FMS se reúne com escolas conveniadas para a oferta de cursos aos servidores em 2020

Com o intuito de promover a educação continuada dos servidores da Fundação Municipal de Saúde (FMS), o Núcleo de Qualificação de Pessoas se reuniu ontem (27) com Centros Educacionais conveniados com a entidade. O objetivo foi discutir a elaboração do calendário de cursos a serem oferecidos em 2020.

Durante o evento, ocorrido na sala de reuniões da FMS, foi tratada a divisão de cursos entre as escolas conveniadas, utilizando as contrapartidas objeto dos convênios. “Com a divisão dos cursos, poderemos elaborar o calendário de cursos para os servidores, que serão ofertados durante o ano de 2020”, informa Francisco Rego, chefe do Núcleo de Qualificação de Pessoas da FMS.

Além das sete escolas conveniadas, estiveram presentes os representantes da Escola de Gestão de Teresina, núcleo de educação continuada do Hospital de Urgência de Teresina, e a equipe da diretoria de Recursos Humanos da FMS. “A previsão para o lançamento do calendário é para o mês de março”, informa Francisco Rego.

Capacitação

Ainda segundo Francisco Rego, no ano de 2019 o Núcleo de Qualificação de Pessoas da FMS promoveu mais de 40 cursos e atividades, que capacitaram mais de 2 mil servidores em áreas de saúde, administrativo e gestão. Foi lançada ainda a ferramenta de inscrições online, o que garantiu comodidade e agilidade no processo de inscrição e aplicação dos cursos.

HUT realizou mais de 120 mil exames de imagem em 2019

Ascom/HUT

Referência no Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento de urgência e emergência de média e alta complexidade, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), gerido pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), realizou, em 2019, 124.597 exames de imagem. Dentre esses exames estão 82.885 raio-x, 29.157 tomografias e 12.555 ultrassonografias. Se comparado com 2019, houve um aumento de 4% no número de procedimentos.

Para atender a população de forma rápida e segura, o HUT possui dois tomógrafos multislice de alta resolução, com imagens em 3D e bomba injetora. De acordo com o diretor técnico do HUT, Péricles Cerqueira, por ser um hospital especializado na área do trauma, esses equipamentos são imprescindíveis para uma perfeita visualização da área afetada.

“Com esse exame é possível visualizar veias e artérias, fluxo sanguíneo cerebral ou de órgãos do sistema do corpo. Como a maioria dos nossos pacientes é vítima de acidente de trânsito, precisamos de um diagnóstico rápido e preciso”, destacou o diretor.

O diretor geral do HUT, Rodrigo Martins, explicou que além das salas de tomografias o HUT disponibiliza para a população duas salas de ultrassonografia, três salas de Raio-X e ainda três Raio-X móveis para pacientes que não podem ser deslocados de seus leitos.

“Como nosso perfil de atendimento é mais voltado para pacientes vítimas de trauma, como acidentes de trânsito, agressão física e queda, oferecemos todos os exames necessários para um diagnóstico seguro e completo. Temos ainda especialistas que cobrem todas as áreas necessárias para compor a equipe do trauma, que é formada por neurocirurgiões, buco-maxilo-facial, cirurgião geral, clínico geral, cirurgião vascular e ortopedista. Temos 30 especialidades médicas de plantão 24 horas por dia”, disse Rodrigo.

O HUT ainda é o único Hospital da rede pública do Piauí que dispõe de dois tomógrafos com imagens em 3D e uma bomba injetora para seus usuários: o multíslice Brilliance Philips de 16 canais e o MX 6000. Por mês, o HUT realiza em torno de 4.700 atendimentos e 1.200 cirurgias.

FMS realiza campanha de prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis no carnaval

Ascom/FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) desenvolverá uma campanha de prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis – IST’s -, durante as prévias carnavalescas e no carnaval de Teresina. Dentre as ações, está contemplada a distribuição de preservativos masculinos e femininos, gel lubrificante, demonstração educativa do uso do preservativo, distribuição de panfletos relacionados às IST’s e algumas atividades educativas.

“Temos um calendário e nós estaremos presentes a partir do dia 2 de fevereiro, no The Vejo na Ponte, que é na Ponte Estaiada. No dia 7, estaremos no Iate Clube, com o concurso do Rei Momo e Rainha do Carnaval. No dia 9 estaremos em mais um dia do The Vejo na Ponte, com o Festival de Marchinhas. Dia 15 de fevereiro estaremos no Corso 2020”, diz Alana Niége, coordenadora municipal de IST/AIDS da FMS, sobre as prévias.

No carnaval, as ações da Coordenação Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis começam no dia 21 de fevereiro e seguem até 25 de fevereiro. Na terça-feira de carnaval a equipe trabalha volante, percorrendo os bairros de Teresina, visitando os bloquinhos de carnaval, os clubes onde vão ter as matinês.

FMS convoca 76 candidatos aprovados em processo seletivo

Mais 76 candidatos aprovados no processo seletivo do edital 1/2019 foram convocados pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) hoje (22). Os novos convocados devem se apresentar na sede da FMS, a partir de segunda feira (27) para que sejam providenciados os trâmites da contratação.

As convocações são para os cargos de enfermeiro 30h, enfermeiro plantonista, enfermeiro ESF/PMAQ, educador físico, auxiliar de administração, técnico em enfermagem, técnico em patologia clínica, odontólogo ESF/PMAQ, auxiliar de saúde bucal, nutricionista e médicos nas áreas de anestesiologia, psiquiatria, médico ESF/PMAQ, médico intensivista plantonista, médico pediatra plantonista e clínico geral.

“Nós estamos neste instante chamando novos profissionais para que todos os nossos postos estejam ocupados e que não haja a falta de profissionais para atendimento na rede pública de saúde”, afirma o presidente da FMS, Charles Silveira.

Até o momento, 548 candidatos referentes ao edital 1/2019 já foram convocados.  Eles devem se dirigir ao Núcleo de Planejamento, Recrutamento e Seleção na sede da FMS, que fica na Rua Governador Artur de Vasconcelos, 3015, bairro Aeroporto. O atendimento acontece de segunda a quinta-feira das 8h às 12h30. O prazo para que os aprovados comparecerem à FMS é de 30 dias, improrrogáveis, a contar da publicação do Edital de Convocação no Diário Oficial do Município.

“Ressaltamos que os atendimentos para a entrega de documentação, perícia médica (a ser realizada no IPMT) e assinatura de contrato, serão agendados respeitando a quantidade de atendimentos estabelecida por dia”, informa João Luciano de Castro e Sousa, chefe do Núcleo de Planejamento, Recrutamento e Seleção de Pessoas.

Confira o Edital

Projeto UPA na Comunidade discute acidentes de trânsito e suicídio

Ascom/FMS

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Satélite, localizada na zona leste de Teresina, tem atendido, frequentemente, pacientes vítimas de acidente de trânsito e tentativa de suicídio. Por isso, passou a levar informações sobre estes assunto para instituições, escolas e população, através de palestras ministradas por uma equipe de diretores da Unidade. Essa é uma forma que o projeto batizado de “UPA na Comunidade” encontrou para aproximar a UPA da sociedade.

Somente entre junho e dezembro de 2019, a UPA do bairro Satélite atendeu, a cada três dias, um caso de pessoas que tentaram suicídio, totalizando 109 atendimentos. Além disso, foram atendidas 1.053 pessoas vítimas de acidentes de trânsito, nesse período. “Nós desenvolvemos um cronograma de palestras para abordar essas temáticas, que são demandas frequentes atendidas na UPA”, explica a diretora da Unidade, Celina Tourinho.

Para ter acesso às palestras da “UPA na Comunidade”, instituições, escolas ou comunidade devem realizar a solicitação formal à coordenação da UPA do Satélite. “O projeto conta com psicólogo, médico e assistente social e irá abranger, inicialmente, cerca de 600 jovens. Essa abertura do canal de diálogo com a comunidade é muito importante e é também uma oportunidade de explicar o funcionamento da UPA”, ressalta Celina.

Celina Tourinho também destacou que o suicídio é um grave problema de saúde pública, que pode ocorrer por vários fatores e, segundo a Organização Mundial de Saúde, 90% dos casos estão atrelados a transtornos mentais. “Precisamos falar de suicídio de maneira correta e útil. A gente não pode divulgar casos isolados, mas pode falar sobre doenças mentais e locais nos quais as pessoas podem buscar tratamento gratuito”.

Já o diretor médico da UPA Satélite, Thybério Giorgy, destacou que são inúmeros os problemas de saúde decorrentes de acidentes de trânsito. “Geralmente, são jovens que se envolvem nestes casos. Quando ficam com sequelas, podem ficar incapacitados e precisarem da assistência do SUS de forma contínua. Diante desse cenário, queremos unir forças para alertar às pessoas sobre os perigos de um acidente e, então, reduzir esses casos e proteger vidas”.

A UPA do Satélite é gerenciada pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e atende casos de urgência e emergência 24 horas por dia. A Unidade conta com seis consultórios médicos, 16 leitos de observação, quatro leitos de estabilização e dois de isolamento. O atendimento das pessoas não é por ordem de chegada e sim por classificação de risco. Se houver necessidade, o usuário é estabilizado e transferido para outros hospitais da rede.

Acesso ao cartão SUS está disponível em todas da Unidades de Saúde em Teresina

O Cartão Nacional de Saúde, também conhecido como Cartão SUS, é o documento de identificação do usuário do SUS, que possibilita o acesso a suas informações pelos profissionais de saúde. Em Teresina, o cidadão pode adquirir seu cartão em qualquer uma das 90 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade.

O registro do Cartão SUS contém os dados dos pacientes da rede pública de saúde, o que possibilita a criação do histórico de atendimento de cada cidadão, por meio do acesso às Bases de Dados dos sistemas envolvidos neste histórico. Ele garante ao cidadão atendimento nas UBSs e hospitais que integram a rede do SUS, facilitando a marcação de consultas e assegurando o acesso a medicamentos gratuitos. Além disso, ele garante assistência integral à Saúde, desde o início, na Atenção Básica, até outros níveis de assistência, como especialidades e alta complexidade, caso seja necessário.

Kledson Batista, gerente de Ações Estratégicas da Fundação Municipal de Saúde (FMS), explica que o cartão SUS é vinculado ao CPF de cada pessoa. Para adquirir o seu, basta o usuário se dirigir ao setor de marcação de consultas (SAME) da UBS mais próxima. “Ele deve portar um documento de identidade e um comprovante de residência. Lá, o servidor do SAME vai entrar no Cadastro Nacional que emite o cartão e vai cadastrar o CPF, e vai sair um cadastro que é vinculado a este CPF”, afirma.

Ainda segundo o gerente, é importante que cada cidadão tenha o seu cartão SUS, pois a vinculação ao CPF viabiliza os dados que serão usados para financiamento da saúde. “A partir de agora, o financiamento não será mais per capita e sim por quantidade de pessoas que utilizam a atenção básica. Por isso, é importante que os usuários não apenas tenham o Cartão SUS como também se cadastrem nas Unidades Básicas de Saúde”, disse Kledson Bastista.

Em Teresina, a meta é cadastrar 344 mil pessoas nas UBS até abril de 2020, pois a capital possui 864 mil habitantes e 520 mil já são cadastrados. Para realizar esse cadastramento da população, os Agentes Comunitários de Saúde da FMS, devidamente fardados, estão visitando os domicílios de Teresina. Mas a recomendação da FMS é de aqueles que não receberam essa visita e que não são cadastradas nas Unidades Básicas de Saúde devem se dirigir a uma das 90 Unidades Básicas de Saúde espalhadas pela capital, portando os documentos pessoais, como o CPF e o cartão do SUS, se tiverem.

Teresina tem baixo risco de infestação pelo Aedes aegypti, aponta levantamento

Ascom/FMS

Teresina registra baixo risco de infestação pelo mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. É o que indica o primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2020, divulgado nesta sexta-feira (17), pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). Segundo a pesquisa, o Índice de Infestação Predial (IIP) – a relação entre o número de imóveis positivos para o mosquito pelo total pesquisado – da capital foi de 0,7%.

A pesquisa, feita entre os dias 08 e 14 de janeiro, foi realizada em todos os bairros da capital, que foram divididos em 32 estratos. Durante o LIRAa, que é feito quatro vezes ao ano, os agentes de endemias da FMS percorrem os imóveis em busca de focos do mosquito em potenciais criadouros. São enviados os índices de focos por meio da identificação tanto de larvas, como da forma adulta do inseto. Os dados obtidos servirão como base para o desenvolvimento de estratégias de combate ao Aedes aegypti e trabalhos educativos voltados à prevenção da dengue, zika e chikungunya.

“Este resultado de 0,4% é fruto do trabalho de rotina dos agentes de endemias e das ações de intensificação que são realizadas durante todo o ano, como a Faxina nos Bairros”, comenta Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da FMS. A Faxina acontece todos os sábados em dois bairros de diferentes zonas da cidade. Neste sábado (18) será a vez dos bairros Samapi e Alto Alegre, zonas Leste e Norte respectivamente.

Na Faxina nos Bairros, os moradores dos locais são orientados pelos agentes de saúde a fazer uma limpeza dentro de suas casas e depositar o lixo na calçada no sábado, quando ele será recolhido pelas equipes da SDU. “Pedimos especial atenção para o lixo que não é recolhido pela limpeza regular, como eletrodomésticos e móveis de grande porte”, diz a gerente. Ainda no sábado, a equipe da FMS faz uma caminhada educativa, orientando a população sobre medidas preventivas de combate à dengue, zika e chikungunya e os males trazidos por estas doenças. As equipes se reúnem em um ponto de encontro a partir das 8h da manhã e de lá iniciam o percurso.

No Samapi, o ponto de encontro será na Capela Nossa Senhora das Graças, e será percorrido o quadrante formado pelas ruas José Torquato Viana, rua Apolo XI e Avenida Maria Antonieta Burlamaqui. Já no Alto Alegre, o ponto de encontro será no CMEI Anita Ferraz, com percurso no quadrante formado pelas ruas Castelo do Piauí, Amarante, Pescador Raimundo Salvino, Sapucaia e João Isidoro França.

“É bom ressaltar que o período chuvoso está iniciando e que a oferta de potenciais criadouros deve ser reduzida, ou seja, as pessoas devem ser vigilantes nos seus ambientes residenciais, de trabalho, de lazer e religiosos, e com isso retirar todo e qualquer depósito que possa acumular água e se transformar num criadouro. A responsabilidade é de todos”, alerta Oriana Bezerra.