Reforma da Praça do Novo Milênio está em fase de conclusão

Ascom/SDU Sudeste

As obras de reforma da Praça do Residencial Novo Milênio, no bairro São Sebastião, já estão quase concluídas. Executada pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste, a obra conta com investimento de R$ 254.643,00, oriundos de recursos próprios do município e emendas parlamentares.

No espaço da praça, foi construído um palco para eventos e rampas de acessibilidade e instaladas novas lixeiras e bancos. O campo de futebol faz parte da etapa final das obras com a colocação de alambrado e grama.

Segundo o superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, as obras fazem parte de uma programação de revitalização das áreas públicas dos bairros.

“Esse é um investimento importante para a urbanização de Teresina e para a comunidade, que passa a desfrutar de um local apropriado para o lazer e esporte. Em breve os moradores do residencial Novo Milênio terão um espaço totalmente requalificado”, destaca o superintendente.

Obras do Traffic Calming no Dirceu estão em fase de conclusão

Ascom/Sdu Sudeste

Um novo conceito de intervenção na mobilidade urbana está sendo implantado em Teresina, o Traffic Calming (medidas para acalmar o tráfego). A Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste é a responsável por executar o projeto piloto nas ruas Anchieta e Suez, do bairro Dirceu I, que já está em fase de conclusão das obras.

O projeto conta com aproximadamente R$ 140 mil de investimento, oriundos de recursos próprios do município, e consiste na readequação das vias para o modelo de Rua Completa. Esse conceito tem como base a distribuição do espaço de maneira mais democrática, comportando todos os tipos de transporte (bicicleta, automóvel, patinete, a pé, entre outros). Além das mudanças relacionadas ao trânsito, também são desenvolvidas estratégias que contribuam para maior convivência da população.

Isaac Meneses, superintendente executivo da SDU Sudeste, aponta quais foram as intervenções realizadas nas ruas Anchieta e Suez. “Como se trata de uma região com muitas unidades escolares, dividimos as duas ruas em vias de mão única e criamos estruturas para receber estacionamento, urbanização e arborização. No encontro das ruas fizemos uma praça, onde foi colocada uma academia popular e, para a valorização do espaço, o muro virou um painel de grafite”, informa.

Como parte dos investimentos em mobilidade urbana na região, o Dirceu I também recebeu, recentemente, obras de asfaltamento em todo o bairro.

Segundo o superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, a ideia é contribuir para que a população usufrua dos espaços públicos. “Em todos os nossos projetos de intervenção urbana pensamos em como a população vai se beneficiar de forma saudável daquele espaço. O Traffic Calming é um projeto pioneiro aqui em Teresina e que temos muito orgulho de trazer para a região Sudeste como algo inovador e importante para a qualidade de vida”, destaca.

 

SDU Sudeste investiu cerca de R$ 1,3 milhão em obras de pavimentação em 2019

A melhoria da infraestrutura nas ruas da zona Sudeste da capital é uma realidade que pode ser constatada por todos. A Prefeitura de Teresina, ao longo do ano passado, fez investimentos em torno de R$ 1,3 milhões em obras de calçamento em vários bairros da região. Obras fiscalizadas e coordenadas pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste.

Foram construídos um total de 24.845,7 m² metros quadrados em obras de pavimentação em paralelepípedo que beneficiaram cerca de 17 ruas em sete bairros em uma das regiões mais populosas da cidade. São bairros como Deus quer, Todos os Santos, São Sebastião, Gurupi e Verde Cap que foram beneficiados com essas obras que melhoram a vida dos moradores, evitando acúmulo de águas de chuvas, acabando com a poeira e ainda embelezando a cidade.

O superintendente executivo da SDU Sudeste, Isaac Meneses, ressalta que as obras de pavimentação levam grandes melhorias para a comunidade. “Esse é o tipo de obra que impacta de forma muito positiva e ampla nos bairros, pois está associada a diversos outros benefícios que não apenas no tráfego. Por exemplo: nos locais onde a via é pavimentada há também a construção de sarjetas, melhorando as condições de saneamento e reduzindo os riscos de doenças”, frisou o superintendente.

O sentimento de alívio de quem, durante anos, sentiu na pele a dificuldade de morar em uma rua de terra é retratado pela declaração da dona de casa Eliane Lopes, moradora do Residencial Deus Quer. “Aqui era só lama e poeira e os carros passavam com dificuldade. Depois do calçamento o trânsito melhorou e as casas ficaram mais valorizadas. É outra coisa agora, melhorou muito”, afirma.

A rua em que dona Eliane reside foi uma das vias pavimentada no ano passado pela Prefeitura de Teresina, por meio da SDU Sudeste.

 

Aplicativo Colab: SDU Sudeste solucionou cerca de 90% das demandas em 2019

Gestão pública colaborativa e eficiente é o principal objetivo do aplicativo Colab, utilizado pela Prefeitura de Teresina para receber solicitações e denúncias dos cidadãos. Em 2019, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste apresentou cerca de 90% de resolutividade nas 340 demandas enviadas pelos moradores dos bairros da região, com o número de 304 ações de resposta.

A gestora do Colab na SDU Sudeste, Lorena Régia, explica como funciona o sistema. “O aplicativo é muito fácil de instalar, prático e funciona como uma ponte entre a Prefeitura e o cidadão. Assim que as demandas chegam, encaminhamos para os devidos setores responsáveis e em curto prazo a solicitação é atendida”, esclarece.

Entre as solicitações mais comuns a de limpeza de ruas e retirada de entulho, bem como denúncias de terrenos baldios em condições inapropriadas, mato alto e estabelecimentos sem Alvará de Funcionamento. Por meio do aplicativo, o usuário faz a descrição do problema, envia fotos e marca a localização exata para que a equipe responsável seja acionada.

Foi assim que a costureira Maria da Cruz conseguiu resolver o problema do entulho que havia nas proximidades de sua casa. “Uma amiga me falou do aplicativo e eu achei muito interessante. Tirei fotos do lixo que estava acumulado na minha rua, fiz a denúncia no Colab e, em pouco tempo, a equipe de limpeza veio resolver”, conta.

Para o superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, o aplicativo representa mais transparência e qualidade na gestão. “A cidade de Teresina é feita por quem nela mora. Através de ferramentas como o Colab, queremos despertar nos moradores o sentimento de pertencimento à cidade e incentivar atitudes colaborativas e de agentes transformadores”, finaliza.

 

SDU Sudeste notificou 71 propriedades irregulares em 2019

Lixo acumulado, mato alto e risco de proliferação de dengue e outras doenças. São muitos os transtornos causados pelos terrenos baldios em situação inadequada. A Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste, através da Gerência de Controle e Fiscalização (GCF), realizou 71 notificações em 2019, resultando em 44 autuações e aplicação de 19 multas.

As propriedades não cumpriam as orientações da Lei Complementar nº 3.610/07 do Código de Postura do Município, que determina como dever do proprietário conservar o terreno limpo, murado e com calçada. O não cumprimento das normas implica em notificação para que haja a regularização do terreno. Caso o proprietário não faça as devidas correções no prazo estabelecido, será autuado e, se novamente desobedecer a orientação, receberá multa que pode chegar a R$ 5 mil.

O gerente de Controle de Fiscalização, Alexandre Nogueira, destaca que as ações fiscalizatórias impactam positivamente na qualidade de vida nos bairros. “Um dos nossos principais focos em 2019 foi o monitoramento dos terrenos baldios e, com isso, tivemos um aumento no número de propriedades que passaram por adequações. Nos períodos de seca, agimos principalmente para evitar incêndios e queimadas e no período chuvoso para prevenir a proliferação do mosquito da dengue e de demais doenças contagiosas”, afirma.

Qualquer cidadão pode fazer a denúncia de um terreno baldio em situação imprópria, como explica o superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd. “A Prefeitura tem o cidadão teresinense como o seu principal aliado para o desenvolvimento urbano. Por isso, é sempre muito bem-vinda e esperada a participação dos moradores que devem agir como fiscais sociais na sua própria comunidade. Para isso, os moradores  podem protocolar uma denúncia pessoalmente na sede da SDU ou pelo aplicativo Colab, que tem nos aproximado, sendo um canal eficaz de comunicação”, enfatiza.

O recebimento de denúncias na SDU-Sudeste está à disposição de segunda a sexta, de 8h às 13h, e o aplicativo Colab está disponível para download na App e Play Store.

 

Equipes fazem serviços de prevenção para minimizar estragos provocados pelas chuvas

O período das chuvas chegou com intensidade e as Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDU), por meio de suas Gerências de Serviços Urbanos, estão percorrendo as principais galerias e bocas de lobo de Teresina. O trabalho preventivo, intitulado, tem o objetivo de limpar as entradas das galerias, promovendo a desobstrução dos canais para evitar alagamento das ruas em decorrência do acúmulo de lixo.

De acordo com o gerente de Serviços Urbanos da SDU Leste, Renato Lopes, a medida acontece sempre no período chuvoso. “Com o objetivo de garantir o perfeito escoamento das águas pluviais e impedir que o material sólido retido durante as chuvas cause maiores transtornos, estamos limpando as galerias dos bairros São João, São Cristóvão, Piçarreira e Morros. Após esse trabalho, que chamamos de Rota das Chuvas, voltaremos aos serviços normais que se encontram na programação semanal de limpeza”, declarou.

Ascom/SDU Leste

As galerias das ruas Fernando Pires Leal, Noronha de Almeida e alguns pontos da Avenida Kennedy, como a região da Maloca, por exemplo, estão recebendo os serviços de desobstrução.

Já na região norte da cidade, a SDU está realizando diariamente ações de manutenção de bombas e monitoramento das áreas próximas às lagoas do Mafrense, do São Joaquim, dos Oleiros e do Jacaré. Na região existem quatro estações de bombeamento: a primeira é a Estação da Boa Esperança, que fica na Lagoa dos Oleiros, próximo ao Encontro dos Rios; a segunda está localizada no Parque Ambiental Matias Matos; a terceira está nas proximidades do Hospital do Mocambinho, e a quarta fica na Avenida Marechal Castelo Branco, nas proximidades da Ponte da Primavera.

A manutenção nas quatro estações de bombeamento está garantindo o melhor escoamento das águas, dos bairros Mafrense, Poti, Parque Alvorada, São Joaquim, Nova Brasília; Parque Brasil e Mocambinho. “Estamos concentrando as nossas equipes nos locais de risco e fazendo ainda a vistoria em todas as bocas de bueiro da região. Lembrando que é importante que a população atente para o descarte correto do lixo, que é a principal causa desses entupimentos”, destaca o superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio.

A Gerência de Serviços Urbanos da SDU Sudeste também continua o trabalho de limpeza nas ruas, canais, praças e galerias. Na manhã desta terça-feira as equipes realizaram limpeza nas Avenidas Jose Francisco de Almeida, Noé Mendes, Joaquim Nelson, Jornalista Lívio Lopes, Desembargador Manoel Felício, bem como a manutenção de áreas verdes no Deus Quer. Complementando os serviços, as equipes estão na galeria da vila Washington Feitosa além de transbordo da avenida Boa Esperança e Dom Helder.

Ascom/SDU Sudeste

“As ações tem como objetivo diminuir os transtornos causados pelas chuvas, bem como evitar que o lixo acumulado e despejado equivocadamente em praças e avenidas sejam arrastados pelas águas fluviais provocando o entupimento desses locais. A intenção é evitar o alagamento desses lugares”, informou o gerente de Serviços Urbanos da SDU Sudeste, Isau Araújo.

O superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, explica ainda que as ações da Prefeitura e SDU sempre estão voltadas pra atender a população e resolver os problemas no menor espaço de tempo possível. “Estamos sempre acompanhando as áreas que estão sujeitas a alagamentos, bem como as que estão sendo realizados os reparos necessários devido às chuvas. Medidas necessárias e urgentes para que a população possa ter o menor impacto possível”, acrescentou.

Na avaliação do gerente de Serviços Urbanos da SDU Sul, Marcelo Mourão, o trabalho que vem sendo realizado pela superintendência nas últimas semanas, atuando na limpeza preventiva das principais galerias da região, tem surtido um efeito positivo. “Iniciamos a manhã andando em vários pontos considerados mais complicados em relação à drenagem e encontramos uma situação bem tranquila. Graças à limpeza realizada antes do início das chuvas”, ressaltou o gerente Marcelo Mourão.

O único ponto a apresentar uma condição que exigiu uma atenção maior da superintendência foi a gelaria localizada no bairro Areias, em frente a fábrica de bebidas. O próprio superintende da SDU Sul esteve no local acompanhando o trabalho das equipes de limpeza. “Vamos utilizar uma retroescavadeira para abrir as tampas da galeria, retirar todo o material que está impedindo a passagem da água e depois refazer toda a estrutura do local”, informou.

Descarte irregular de lixo

Por outro lado, a Prefeitura detecta, constantemente, o descarte incorreto de lixo em áreas públicas, verdes e de preservação ambiental. Evandro Hidd, reforça que, além das atividades realizadas pelas SDUs, é de suma importância que a população se conscientize a respeito do descarte inapropriado de lixo. “Precisamos que a população se conscientize de que o maior prejudicado acaba sendo ela. Precisamos nos monitorar e nos policiar quanto ao descarte do lixo para evitar que o problema volte pra nós”, enfatiza Evandro Hidd.

Sobre isso, o superintendente João Pádua também alerta a população para a importância de evitar o acúmulo ou descarte irregular de lixo em áreas de proteção ambiental. “Nosso maior objetivo, neste aspecto, é promover a conscientização das pessoas para que elas se sintam mobilizadas a participarem conosco das limpezas nos bairros. Juntos, podemos trabalhar com ações mais direcionadas com a finalidade de manter a nossa região mais limpa. Solicitamos também o apoio da população no sentindo de fazer o acondicionamento do lixo da maneira correta e também em evitar despejar materiais em praças e no meio de ruas e avenidas”, completou.