Coronavírus: FMS é parceira durante sanitização de espaços públicos

Ascom/FMS

A Prefeitura de Teresina realizará a sanitização dos mercados públicos da capital com o objetivo de reduzir a possibilidade de transmissão do coronavírus. A ação é continuada, pois já está sendo realizada a sanitização das áreas externas dos estabelecimentos de saúde, dos terminais de ônibus e de outros locais. O trabalho é uma parceria entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS), Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) e Águas de Teresina.

“A ação consiste na pulverização de solução de água com hipoclorito de sódio, por meio de bombas costais”, explica Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da capital. Ela reforça ainda que atitudes como evitar aglomerações em ruas ou espaços públicos e lavar as mãos podem reduzir o contágio pelo coronavírus. “Vamos também fazer um trabalho de conscientização nos mercados públicos, orientando a evitar aglomeração de pessoas.

No momento, a prevenção é a melhor aliada no combate ao coronavírus como manter o hábito de lavar as mãos frequentemente, com água e sabão. É recomendado proteger o nariz e a boca ao espirrar ou tossir; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres e copos; evitar ambientes com muita aglomeração e contato com pessoas contaminadas.

Infectologista alerta para a necessidade do isolamento após aglomeração de pessoas em filas de bancos

Ascom/FMS

Depois de registros de aglomerações em filas de bancos e lotéricas da capital nesta terça-feira (31), o médico infectologista da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, Walfrido Salmito, faz um alerta à população para que mantenha a distância de 2 metros entre as pessoas e só saia de casa se for estritamente necessário. Essas condutas são recomendadas pelo Ministério da Saúde e visam evitar a disseminação do Coronavírus.

O infectologista afirma que há previsão de aumento dos casos da doença e que o isolamento é uma estratégia eficiente para evitar a disseminação do vírus. “É preciso que a população permaneça em suas casas. Caso contrário, os hospitais poderão ficar sobrecarregados se muitos adoecerem simultaneamente. Além disso, cerca de 10 a 15% destas pessoas irão precisar de hospitalização e 5% de UTI. Isso pode levar ao colapso dos serviços de saúde no país”.

O presidente da FMS, Manoel Moura Neto, afirma que a Prefeitura de Teresina está cumprindo o que dispõe o Plano de Contingência para o enfrentamento da doença, mas que é necessário que todos também façam a sua parte. “Estamos solicitando que as pessoas reduzam o trânsito desnecessário nesses locais. As transações bancárias, por exemplo, podem ser feitas em casa, através do celular. É um apelo que fazemos e que tem o objetivo de preservar vidas”.

O Coronavírus é uma família de vírus que causa infecções respiratórias. A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o surto da doença no mundo já foi classificado como pandemia. A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de toque ou aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro ou por meio de objetos ou superfícies contaminadas.

Recentemente, o prefeito Firmino Filho assinou decreto nº 19.548, que prevê o funcionamento mínimo necessário ao atendimento de demandas na área da indústria, comercio, logística e demais atividades essenciais.  As atividades consideradas não essenciais permanecem suspensas. O documento determina também que todos os estabelecimentos devem reforçar as medidas de controle de acesso e de limitação de pessoas nas áreas internas e externas bem como devem cumprir os protocolos expedidos pelos órgãos de saúde.

Vigilância Sanitária orienta sobre cuidados no momento das compras em supermercados

Durante o período de isolamento devido à pandemia da COVID-19, os teresinenses devem redobrar os cuidados com ações como a ida ao supermercado. Visando minimizar os riscos, a Vigilância Sanitária de Teresina, vinculada à Fundação Municipal de Saúde (FMS), está visitando estes locais e orientando sobre os cuidados básicos a serem tomados por trabalhadores e também por clientes.

Os fiscais da FMS estão trabalhando junto a todos os estabelecimentos que fornecem alimento – sejam supermercados ou mercados de qualquer porte – para orientar de maneira segura a circulação de pessoas e transporte de alimentos. “Nestes locais, estamos dando orientações como ampliar a frequência da limpeza do piso, corrimões, maçanetas e vidros, higienizar cestas e carrinhos ou disponibilizar a solução de higienização para o cliente, disponibilizar EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) aos funcionários e disponibilizar itens como sabão líquido, papel toalha e álcool gel”, informa Jeanyne Seba, gerente de Vigilância Sanitária da FMS.

A gerente frisa ainda que existe uma série de cuidados a serem tomados pelos clientes para que não aconteça a transmissão do novo coronavírus por meio de objetos contaminados que chegam às casas. “Você que vai ao supermercado tem que seguir algumas regras. A primeira delas é fazer uma lista de compras. Somente uma pessoa da casa deve ir ao supermercado, com os cabelos presos, sem brincos, anéis ou pulseiras”, orienta Jeanyne Seba.

A gerente orienta ainda que ao chegar em casa, toda a mercadoria deve ser colocada em uma mesa ou bancada que possa ser higienizada. “E devemos lembrar sempre de nunca entrar com seu sapato dentro de casa. As mercadorias com embalagens que possam ser lavadas devem ser lavadas com água e sabão, e as que não podem devem ser limpas com uma solução de 1 litro de água e 3 colheres de sopa de água sanitária, deixar agir por 1 minuto e só depois guardar”, explica ela.

Já as frutas e as verduras devem ser lavadas em água corrente e depois colocadas de molho em uma solução de hipoclorito – uma colher de sopa de água sanitária em um litro de água – por 30 minutos, para depois serem lavadas em água corrente novamente. Por fim, as sacolas devem ser jogadas fora, a mesa deve ser higienizada e o usuário deve lavar muito bem as mãos com água e sabão.

A gerente pede que estes cuidados sejam tomados à risca, pois assim será garantida a segurança não apenas dos clientes, como também dos trabalhadores destes estabelecimentos. “Os cuidados com a higiene nunca foram tão importantes como estão sendo agora”, finaliza Jeanyne Seba.

Firmino Filho visita quadra de badminton da UPFI para instalar possível Hospital de Campanha

Ascom/FMS

Teresina contará com um Hospital de Campanha para dar assistência a pessoas diagnosticadas com Coronavírus. Nesta sexta-feira (27), o prefeito Firmino Filho e a equipe técnica da Fundação Municipal de Saúde visitaram as instalações da quadra esportiva de badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI), um dos locais que estão sendo estudados para reforçar a rede de saúde municipal.

“Esse local sedia os treinos do esporte que tem destacado o Piauí no mundo e tem uma estrutura nova, moderna, para que possamos montar o Hospital de Campanha e enfrentar essa crise do Coronavírus. Essa ação, proposta pelo reitor Arimateia Dantas, é um gesto solidário. As condições estruturais são ideais. A FMS está estudando qual é a melhor alternativa”, ressalta o prefeito Firmino Filho.

O pró-reitor da UFPI, André Macedo Santana, ressaltou que o comitê de gestão de crise da Universidade já havia deliberado sobre ceder essa estrutura para o combate ao Covid-19. “Há ainda a possibilidade de ajudarmos com uma ambulância da UFPI e com outros equipamentos necessários. Reitero a determinação do reitor Arimatéia de ajudar a sociedade piauiense. A Universidade também é solidária no combate a essa pandemia”.

O presidente da Fundação de Saúde (FMS), Manoel Moura Neto, afirma que o local viabilizaria a montagem de cerca de 80 leitos para atender casos de baixa e média complexidade decorrentes do Covid-19. “Os engenheiros da FMS estão avaliando os possíveis locais para instalar o Hospital. Esta é mais uma medida para estruturar a rede. A experiência com outros países e os números nos mostram que pode haver um aumento de casos e devemos estar preparados”.

Ascom/FMS

Maternidade do Promorar passa a atender exclusivamente gestantes com sintomas de Coronavírus

A Maternidade do Promorar passará a ser destinada, exclusivamente, ao atendimento de gestantes que apresentarem sintomas leves de Coronavírus, com encaminhamento feito por outro estabelecimento de saúde municipal. A medida, adotada pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), visa promover um atendimento qualificado a este público e cumprir o Plano de Contingência elaborado para o enfrentamento à doença.

Com essa ação, a Maternidade do Promorar irá realizar partos e tratamentos clínicos apenas de gestantes com síndromes gripais. A partir desta quarta -feira (25), os demais serviços já estão temporariamente suspensos nesta Maternidade, como a realização de partos de mulheres que chegavam por demanda espontânea no estabelecimento, o atendimento às urgências obstétricas de gestantes e outros serviços ofertados a recém-nascidos. Nestes casos, a orientação é que esse público se dirija às outras maternidades do município, localizadas nos bairros Satélite, Buenos Aires e Dirceu.

“A Maternidade do Promorar está se preparando para realizar atendimentos de gestantes com sintomas leves de COVID-19. Se alguma usuária apresentar qualquer gravidade, que necessite de leito de UTI, ela deverá ser encaminhada para a Maternidade Dona Evangelina Rosa”, afirma a diretora de assistência hospitalar da FMS, Jesus Mousinho.

Com o fim da pandemia, a Maternidade do Promorar voltará a funcionar normalmente, com atendimento para gestantes e recém- nascidos.

A Fundação Municipal de Saúde reforça o apelo às pessoas para que só procurem os estabelecimentos de saúde quando realmente estiverem precisando.

Estrutura

A Maternidade do Promorar funciona 24 horas e, para atendimento de gestantes com casos leves de COVID-19, disponibilizará 20 leitos obstétricos. Há ainda sala de parto, centro cirúrgico e consultórios médicos.

Médicos da FMS com mais de 60 anos vão atender população por telefone

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina está organizando um sistema de trabalho para que os médicos com mais de 60 anos passem a atender a população por telefone, tirando dúvidas e dando orientações de como agir nesse período de pandemia do novo coronavírus. Eles atuarão de acordo com suas atribuições, especialmente nos serviços essenciais definidos nos decretos municipais mais recentes.

Os dirigentes, servidores técnicos e administrativos que não se enquadram no grupo de risco e não estão envolvidos diretamente no enfrentamento à pandemia também terão condições especiais de trabalho. “Eles poderão trabalhar em sistema de rodízio, atuação em retaguarda, regime de sobreaviso e teletrabalho, trabalho remoto ou home office sem prejuízo do andamento dos serviços”, informa o presidente da FMS, Manoel de Moura Neto.

Ele explica que as chefias imediatas de cada setor estão recebendo os requerimentos das mulheres grávidas, e dos portadores de doenças crônicas, com devida documentação que comprove essas condições, para que sejam feitos os encaminhamentos. As pessoas acima de 60 anos devem permanecer em casa e aguardar ordens de seus chefes imediatos sobre o trabalho que poderão realizar remotamente.

Prefeitura adquire mais 20 respiradores para atender casos graves de Coronavírus

A Prefeitura de Teresina está adquirindo mais 20 respiradores mecânicos com o objetivo de garantir estrutura de atendimento durante a pandemia do Coronavírus. O equipamento bombeia ar aos pulmões e é utilizado quando o paciente não consegue respirar espontaneamente.

Com a iniciativa, na próxima semana, as UPAS e os hospitais municipais receberão reforço para dar suporte aos pacientes graves que forem diagnosticados com Coronavírus. Para aquisição desses equipamentos, foram investidos cerca de R$ 1 milhão de reais.

De acordo com o presidente da FMS, Manoel Moura Neto, serão alugados mais 20 unidades. Segundo ele, o investimento é alto, porém o sistema é eficiente e ajuda a salvar vidas. “A FMS está empenhada na luta contra o Coronavírus. Nós estamos adotando várias medidas, como a melhor estruturação da rede e isso representa a nossa busca por aperfeiçoar a assistência prestada à população”.

O médico da UPA, Rogério Medeiros, afirma que a disponibilização de mais respiradores representa um avanço na rede de saúde. “Se a situação do paciente com Coronavírus evoluir para quadro grave, o pulmão pode entrar em colapso, não vai funcionar e ele pode ir a óbito. Esse quadro pode ser reversível. Ele precisará respirar artificialmente e esse equipamento dará suporte de ventilação, aumentando a possibilidade de sobrevida”.

A diretora de assistência hospitalar da FMS, Jesus Mousinho, explica ainda que, atualmente, as UPAS já possuem esses equipamentos. “Com essa nova aquisição, iremos reforçar o trabalho realizado nas salas de estabilização dos hospitais de bairro e nas salas vermelhas das UPAS. O paciente grave recebe toda a assistência necessária até ser transportado para leitos de UTI, em hospitais administrados pelo Estado”, finaliza.

10 UBSs passam a funcionar no horário da noite em Teresina para ampliar atendimento

A partir da próxima segunda-feira (23), 10 Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Teresina passarão a funcionar também no período noturno, ampliando o atendimento durante a pandemia do Coronavírus. O serviço vai funcionar de segunda a sexta-feira, no horário de 7h às 21h e aos sábados, das 7h às 11h. O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Manoel Moura Neto, informou que a estratégica de criação do terceiro turno pretende fortalecer a atenção básica.

“Desde quinta-feira, todas as UBSs estão realizando atendimento básico diferenciado: continuam ofertando consulta médica e de enfermagem para casos de urgência, sem que haja necessidade de agendamento. Os serviços de vacina, coleta de exames e entrega de medicamentos também permanecem funcionando. Já os procedimentos odontológicos e atividades coletivas foram suspensos”, informa Moura.

Nesta atual situação, as UBSs foram definidas como a porta de entrada preferencial para atender pessoas com síndromes gripais, incluindo casos suspeitos de COVID-19. “Se houver necessidade, os pacientes serão encaminhados para outros pontos da rede de saúde”, afirma o presidente da FMS.

O diretor de Atenção Básica da Fundação, Kledson Batista, ressaltou que a medida faz parte do Plano de Contingência da FMS para enfrentamento do coronavírus. “Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, a Prefeitura de Teresina está abrindo mais postos de atendimentos. Isso contribui para que a demanda espontânea seja atendida de maneira rápida e eficiente. Entendemos que essa iniciativa facilita o acesso dos usuários aos serviços de saúde”, finaliza.

Confiram as Unidades Básicas de Saúde (UBS) que irão funcionar de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h e aos sábados, das 7h às 11h:

1.UBS Portal da Alegria
Endereço: Rua 13/18, S/N, Portal Da Alegria Iii, zona sul
2. UBS Irmã Dulce
Endereço: Rua Santa Francisca Cabrini, S/N, zona sul.
3 UBS Todos os Santos
Endereço: Av Prof Camilo Filho, 6133, Todos os Santos, zona sudeste
4. UBS Novo Horizonte
Endereço: Rua Santo Estevao, S/N, Vl Cel Carlos Falcão, zona sudeste
5. UBS Dagmar Mazza
Endereço: Av Agricolandia, S/N, Santo Antonio, zona sul
6. UBS Poty Velho
Endereço: Rua Mario Augusto Freitas, 1469, Poty Velho, zona norte
7. UBS Santa Maria da Codipi
Endereço: Rua Raimundo Doroteia. S/N, zona norte
8 UBS Taquari
Endereço: Rua Engenheiro Ribamar Machado, S/N, Vale Quem Tem, zona leste
9. UBS Planalto Uruguai
Endereço: Rua 1, 6955 , Planalto Uruguai, zona leste
10. UBS Cidade Jardim
Endereço: Rua Pedra Branca, S/N, Cidade Jardim, zona leste