Professores da rede pública e privada poderão se vacinar contra influenza em Drive Thru

 

Foto: Ascom FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS), em parceria com o Centro Universitário UNINOVAFAPI, realizará na próxima quarta-feira, dia 8 de julho, a vacinação contra a gripe em professores da rede pública e privada através de posto Drive Thru. Os interessados devem comparecer levando contracheque, carteira de trabalho ou crachá, de 8h às 17h, na entrada principal da faculdade. Em 2020, a vacina da gripe protege contra três vírus: H1N1, H3N2 e Influenza B. O objetivo da vacinação é evitar ou diminuir o número de internações e mortes por infecções primárias e secundárias.

“A Influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral. Seu agravamento pode levar à morte, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção, como crianças menores de 6 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. A imunização dos grupos prioritários contra a influenza é importante porque a doença pode levar à complicações como a pneumonia, causada pelo próprio vírus ou por infecção bacteriana oportunista”, ressalta Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS.

Para amanhã, dia 7 de julho, o serviço de Drive Thru para vacinação será exclusiva para os professores da AESPI/UNIFAPI, que solicitou doses para a FMS e organizou logística de aplicação nos seus professores no horário de 9h às 17h.

Para atingir a cobertura vacinal, a Campanha de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada e segue até acabar as doses nas salas de vacina de 65 Unidades Básicas de Saúde, além do Hospital Infantil Lucídio Portela e Centro de Saúde Lineu Araújo. “Precisamos que os responsáveis levem as crianças para as unidades de saúde para vacinar. O vírus H1N1, que a vacina protege, também mata. Podemos perceber ainda uma baixa procura de outros grupos, além das crianças, como gestantes e puérperas. Essas pessoas também precisam se vacinar”, explica Amariles Borba.

O Ministério da Saúde recomenda alguns cuidados para evitar o contágio da Influenza: ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável. Evitar locais com aglomeração de pessoas. Evitar o contato direto com pessoas doentes. Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal. Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar. Em caso de adoecimento, procurar assistência médica. Não usar medicamentos sem orientação médica.

Decreto regulamenta primeira fase da retomada da economia em Teresina

O prefeito Firmino Filho assinou decreto nesta sexta, 03, com normas de funcionamento, controle, higiene, convívio e de comportamento para o retorno das atividades econômicas e sociais em Teresina. Nessa primeira fase, estarão autorizados a funcionar os setores da indústria, da construção civil, da agropecuária, pesca, agricultura e algumas atividades técnicas. Continua suspenso o funcionamento de escolas, bares, restaurantes, shoppings e de todos aqueles setores que geram aglomerações ou não citados no decreto.

De acordo com o documento, o funcionamento dos setores do varejo autorizados a funcionar deve ser feito através do sistema de delivery ou drive-thru. Não será permitida a entrada de clientes nos estabelecimentos. O comércio de peças e acessórios para veículos e motocicletas poderá abrir a partir do dia 13, das 9h às 15h. Já o comércio varejista e atacadista de materiais de construção estará autorizado a fazer a entrega de produtos aos compradores no período das 8h30 às 14h30. No caso das atividades da construção civil, as obras poderão ser retomadas de terça à quinta-feira.

“A decisão pela reabertura foi baseada em estudos técnicos e foi aprovada pelo Comitê de Operações Emergenciais da Fundação Municipal de Saúde de Teresina. Agora, esperamos contar com a colaboração da população. Aqueles que puderem, permaneçam em casa, mas quem precisar sair, deve usar máscara, manter o distanciamento e higienizar as mãos com frequência. Vamos monitorar os dados da pandemia de forma permanente e, dependendo da situação, podermos suspender a flexibilização ou acelerar o processo”, afirmou o prefeito Firmino Filho, ressaltando que a redução do número de infectados e de óbitos é essencial para as próximas etapas.

Nessa primeira fase, que terá 14 dias, os estabelecimentos comerciais e empresariais funcionarão quatro dias por semana, de segunda a quinta-feira, em turno único de trabalho de seis horas consecutivas por dia. Todos ficam obrigados a fixar cartazes com orientações sobre a Covid-19 e as medidas de proteção dentro do estabelecimento para clientes, funcionários e prestadores de serviço.

Durante a primeira fase, o funcionamento das atividades econômicas nos dias de sexta, sábado e domingo será regulamentado em decreto próprio a ser publicado pelo município. A proposta inicial da Prefeitura é manter restrições nos finais de semana como forma de elevar os índices de isolamento social e evitar o aumento dos casos da Covid-19.

O decreto sobre a retomada das atividades econômicas determina que as empresas deverão manter o Plano de Contenção, Prevenção, Monitoramento e Controle da Transmissão da Covid-19 ou Plano de segurança Sanitária e Contenção da Covid-19, como determina o Decreto Estadual Nº19.040 de 19 de junho de 2020. A cópia desses documentos devem ficar em local de fácil acesso para usuários, trabalhadores, público em geral e também para eventuais fiscalizações dos órgãos competentes.

Outro critério para que os setores autorizados a funcionar possam abrir suas portas é o cumprimento do decreto que trata da testagem de empregados. Os testes diagnósticos para a Covid-19 devem ser feitos nos trabalhadores da iniciativa privada e do serviço público. Também deverão respeitar os protocolos de prevenção e segurança ao combate ao Covid-19 estabelecidos pela União, pelo Estado do Piauí, pelo Município de Teresina/PI, além dos protocolos adotados para cada setor de atividade comercial e econômica.

O decreto detalha, entre outras coisas, todos os níveis de restrição relacionados ao limite operacional da empresa, o tempo de funcionamento e a ocupação dos seus espaços por colaboradores e usuários. O documento contém ainda as medidas sanitárias que devem ser adotadas de forma permanente.

Decreto 19.886 de 03 de julho de 2020.

Anexo I

Anexo II

Anexo III

Anexo IV

Prefeitura de Teresina recebe 10 respiradores mecânicos doados pelo Ministério da Saúde

A Prefeitura de Teresina recebeu, na manhã da última quarta-feira (01), 10 novos respiradores mecânicos doados pelo Ministério da Saúde. Os equipamentos servirão para ampliar leitos de estabilização e de UTI nos hospitais da rede municipal, reforçando o cuidado a pacientes com quadro grave da Covid-19.

A diretora de Atenção Especializada, Jesus Mousinho, afirma que disponibilização desses equipamentos representa um avanço na saúde pública da capital. “Antes da pandemia já tínhamos 100 respiradores na rede. Depois adquirimos mais 119. Esses equipamentos são importantes para dar suporte de ventilação ao paciente, aumentando a possibilidade de sobrevida”, explica.

Estima-se que, aproximadamente, 5% dos pacientes com covid-19 acabam sofrendo a chamada síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) e precisam ser intubados. Nesse sentido, a disponibilização desses equipamentos é fundamental para dar a assistência aos pacientes. Desde o início da pandemia, a Prefeitura tem trabalhado para estruturar a rede de saúde da capital de forma a atender todos os pacientes vítimas da doença.

Além de classificar 25 Unidades Básicas de Saúde exclusivas para atendimentos a pacientes com Síndromes gripais, A Prefeitura de Teresina também estruturou Hospitais de Campanha com leitos clínicos, estabilização e ainda leitos de Unidade de Terapia Intensiva. A disponibilização dessas estruturas com capacidade de atendimento aos pacientes é também uma das condições estabelecidas pela Prefeitura de Teresina para dar início à reabertura das atividades econômicas.

Mais de 100 pessoas com Covid-19 tiveram alta hospitalar no Hospital de Campanha em Teresina

Ascom/FMS

Há mais de um mês em funcionamento, o Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi, administrado pela Prefeitura de Teresina, já registrou a internação de 180 pacientes com Covid-19. Desse total, 111 ficaram recuperados da doença e 42 permanecem internados no local. Houve ainda 20 pessoas que tiveram o quadro de saúde agravado, tendo sido estabilizadas e transferidas para leitos de UTI.

De acordo com a diretora geral da unidade, Gina Nogueira, recentemente a FMS instalou um tanque criogênico para armazenamento de uma maior quantidade de oxigênio para uso no hospital. “A empresa contratada para fornecer gases medicinais para Teresina estava com dificuldade para nos entregar a quantidade de cilindros de oxigênio suficiente. Mas a situação já foi resolvida com aluguel de um tanque que veio do estado do Pará”, explica.

Sediado na quadra de Badminton da UFPI, o Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi é uma estrutura temporária. Nesse local, as vagas de leitos são reguladas e disponibilizadas, exclusivamente, para pacientes vindos de outros hospitais e UPAS de Teresina, em ambulâncias do SAMU, e que se enquadrem em casos de baixa e média complexidades da Covid-19. Se houver necessidade, são transferidos para outros locais de alta complexidade.

Gina explica que o Hospital de Campanha também oferece cuidados voltados para promoção da saúde dos trabalhadores. “O local conta com atendimento psicológico e realiza a busca ativa de profissionais de saúde com sintomas gripais. Diariamente, uma equipe pergunta aos servidores se eles sentem algum sintoma indicativo de Covid-19. Em caso positivo, eles são direcionados para atendimento no Hospital do Satélite. Os profissionais também podem procurar a direção da unidade para agendamento de consultas”.

“Teresina atingiu platô de circulação do Coronavírus”, diz prefeito Firmino Filho

O prefeito Firmino Filho afirmou que Teresina já atingiu o platô de circulação do novo Coronavírus, de acordo com os dados da 11ª etapa da pesquisa de investigação sorológica, realizada pela Prefeitura de Teresina entre os dias 26 a 28 de junho. O resultado da sondagem apresentado nesta quarta-feira mostra também que a taxa de crescimento do vírus segue caindo, tendo chegado a 7%, e que a taxa de contágio, denominado de R0 (R-zero), continua em torno de 1.

Quanto ao número de infectados, o histórico das pesquisas mostra que o pico da Covid-19 foi entre 05 e 07 de junho, onde o número de pessoas com o vírus ativo foi de 41.340.  De lá pra cá, foi registrado o mesmo patamar de infecção ativa e, essa semana, o número de pessoas com o IgM positivo foi de 37.448. “Esses dados nos induzem a pensar que estamos dentro de um momento de platô. O R0 também vem caindo semana pós semana e estamos muito próximo de 1”, analisou o prefeito.

Durante a videoconferência com a imprensa, Firmino mostrou que, até a etapa nove o crescimento do vírus foi muito elevado e agora percebe-se uma desaceleração, com taxas cada vez menores nas últimas semanas. “Provavelmente, esse número significa o nosso pico e isso nos dá algum parâmetro para que a gente possa estimar as próximas semanas, especialmente para a tomada de decisão quanto à retomada das atividades econômicas”, disse.

O número de casos positivados nesta etapa da sondagem foi de 167.175, o que representa 29 vezes mais que os 5.856 casos confirmados oficialmente divulgados pelo Centro de Operações de Emergência da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Desse total de positivados atestados pela pesquisa, 37.448 estão com o vírus ativo e podem transmitir a doença.

O prefeito alertou que o pico de circulação do vírus não bate com o pico de internações e de óbitos, sendo necessário um esforço maior de todos para a redução dos números. “A ideia é que possamos fazer, durante todo o mês de julho, essa política de medidas mais restritivas durante os finais de semana para que possamos melhorar os nossos índices de isolamento social, dando continuidade ao nosso planejamento para a retomada das atividades de forma mais segura para a população”, destacou o prefeito, ressaltando que a Prefeitura vem fazendo sua parte e está trabalhando para aumentar a quantidade de leitos de UTI e de enfermaria.

Um dado bastante positivo nesta etapa da sondagem em relação à idade das pessoas positivadas é que os maiores de 70 anos não pontuaram e o índice ficou em 0%.  Outra faixa etária que se mostrou também com baixo índice de infecção foi a de 45 a 54 anos, com 3%.  As pessoas de 55 a 69 anos representam 8% dos positivados. Os jovens de 15 a 24 anos e as crianças e adolescente de 0 a 14 anos aparecem, respectivamente, como 18% dos casos.  Já na idade entre 25 a 34 anos esse índice sobe para 23%.  E os adultos entre 35 a 44 anos foram os mais infectados e aparecem como 31% dos positivados para a Covid-19.

A zona Norte da cidade continua com um aumento preocupante em relação ao número de pessoas positivadas para o novo Coronavírus. Nesta décima primeira etapa da pesquisa sorológica, a zona Norte aparece com 38% dos casos, na sondagem anterior esse número foi de 34%. Já a zona Sul reagiu positivamente no que diz respeito à etapas anteriores e representa agora 21% dos positivados (na sondagem anterior o índice foi de 31%). A zona Leste teve um leve aumento e aparece com 23% dos casos. A zona Sudeste segue a tendência da semana passada e o índice de positivados é de 18%.

Confira AQUI o resultado da pesquisa.

Teresina registra mais 7 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou a morte de 7 pessoas vítimas da Covid-19 em Teresina nas últimas 24 horas. Houve ainda mais 13 óbitos ocorridos em dias anteriores, desde o dia 22 de junho, e que só foram computados no sistema nesta terça-feira (30). Agora, o município registra o total de 389 mortes e 8.294 casos confirmados da doença.

A coordenadora da Comissão de Operações em Emergência da FMS, Wesllany Santana, explica que o Laboratório Lacen, ligado ao Governo do Estado, teve problema pontual para entregar o resultado dos exames da Covid-19 e que isso foi um dos fatores que contribuiu para acumular a quantidade de óbitos e de casos confirmados, atrasando o registro dos dados no sistema.

Em relação aos 20 óbitos registrados, 10 eram do sexo masculino e 15 tinham doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, problemas cardíacos, pulmonares e renais. Sobre a idade dessas vítimas, o mais novo tinha 49 anos e o mais velho 84. A FMS computou ainda que 6 moravam em bairros da zona norte, 5 na zona sul, 2 na zona leste e 5 na sudeste.

O presidente da FMS, Manoel de Moura, lamentou os óbitos. “Além de estender nossa solidariedade às famílias, informamos que a Prefeitura está seguindo o plano de contingência, mas reiteramos à população que devem ser mantidos os cuidados com a higiene. Pedimos também que só saiam de casa se for estritamente necessário”.

 

COE aprova proposta da Prefeitura de Teresina para retomada das atividades no dia 6 de julho

Em carta aberta à população, o Comitê de Operações Emergenciais (COE) da Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) se mostrou favorável à primeira etapa do planejamento de retomada das atividades econômicas na capital. Segundo o documento, a aprovação foi fundamentada em critérios relacionados à propagação da Covid-19 e à estrutura de atendimento do sistema de saúde, mas faz o alerta de que a colaboração da população é fundamental para evitar aumento do número de infectados e de óbitos, o que obrigaria o município a voltar atrás nas medidas de flexibilização adotadas.

A carta relaciona os principais requisitos atendidos para o início da retomada das atividades em Teresina. “O número de reprodução básico (R0) / efetivo (Rt) da infeção por SARS-CoV-2 manteve-se em torno da unidade (1.0) ao longo das últimas semanas; o número de casos novos notificados manteve-se estável nas duas últimas semanas, a despeito da expressiva ampliação da testagem na população; o número de óbitos registrados também manteve-se estável nas duas últimas semanas; a taxa de ocupação de leitos clínicos (enfermaria e observação) manteve-se abaixo de 70% no mesmo período; a taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva manteve-se em torno de 70% nas duas últimas semanas, considerando-se a rede municipal, estadual e federal, sob grande ampliação da oferta de leitos e com expectativa de maior expansão nos próximos dias”.

O COE também citou outros dados para validar a proposta de retomada das atividades econômicas apresentada pela Prefeitura, como a desaceleração da taxa de crescimento da infecção pelo novo coronavírus nas últimas duas semanas e o número de testes realizados diariamente nas unidades básicas, hospitais e outros serviços de saúde, que alcançou o patamar recomendado pelas autoridades sanitárias internacionais. Também destacou o rastreio e a testagem dos contatos de casos confirmados de Covid-19, que estão em pleno funcionamento, com ampla equipe constituída para realização destas atividades.

A carta divulgada pelo Comitê ressalta, porém, que os dados disponíveis até agora indicam que Teresina está em pleno pico da epidemia, o que permite o surgimento de muitos casos novos a cada dia, com óbitos, e o risco de colapso do sistema hospitalar. “Portanto, é necessário que a população reforce as medidas de distanciamento social, quarentena, higiene pessoal e do ambiente, uso de máscaras e todos os demais cuidados relacionados à prevenção da infecção pelo novo coronavírus”, acrescenta o texto do documento.

De acordo com planejamento da Prefeitura de Teresina, a reabertura das atividades econômicas será de forma gradual, responsável e precisa ter participação da população para que a retomada não tenha retrocesso. “A colaboração da população é fundamental para que a reabertura das atividades econômicas seja viabilizada de forma segura, sem retorno de aumento de casos e óbitos que obrigue retrocesso indesejável nas medidas de flexibilização adotadas. É necessário que todos acatemos as recomendações das autoridades de saúde reforçando medidas de distanciamento social e de prevenção da transmissão; isso possibilitará que a travessia desse período delicado de nossas vidas transcorra com sucesso e tranquilidade”, encerra a carta aberta.

Carta aberta COE

Decreto estabelece medidas de isolamento social por quatro dias em Teresina

A partir da próxima quinta-feira, 02, até domingo, 05 de julho, a Prefeitura de Teresina vai intensificar as medidas de isolamento social na cidade, restringindo o funcionamento de algumas atividades. O decreto Nº 19.868, assinado nesta terça-feira pelo prefeito Firmino Filho, busca conter o avanço da disseminação da Covid-19 e preparar a cidade para a retomada das atividades econômicas a partir do dia 6. Também foi decretado ponto facultativo nos órgãos públicos municipais nos dias 02 e 03 de julho, quinta e sexta-feira, para aumentar as taxas do isolamento social.

“No último final de semana, quando implementamos medidas mais rígidas de isolamento, mais da metade da população de Teresina ficou em casa cumprindo o isolamento social. Estamos nos preparando para a reabertura das atividades econômicas no município e temos que fazer um esforço ainda maior como forma de reduzir o número de internações, de óbitos e da transmissão da Covid-19. Esse isolamento social mais rígido se faz necessário para que possamos avançar na retomada das nossas atividades de forma segura para toda a sociedade”, afirma o prefeito.

De acordo com o decreto, na quinta-feira, 02 de julho, estão autorizados a funcionar as seguintes atividades e estabelecimentos: mercados, supermercados, hipermercados e congêneres; panificadoras e padarias; borracharias; serviços bancários; casas lotéricas; concessionárias de veículos, exclusivamente o setor de oficina para serviço de manutenção e conserto de veículos; farmácias e drogarias; serviços de saúde; atividades de distribuição e comercialização de combustíveis, biocombustíveis, gás liquefeito de petróleo e demais derivados do petróleo; serviços de delivery; serviços de segurança e vigilância; serviços de transporte de cargas; órgãos e profissionais de comunicação; situações comprovadas de urgências e emergências.

Já no dia 03 de julho, sexta-feira, poderão funcionar os mercados, supermercados, hipermercados e congêneres; panificadoras e padarias; serviços bancários; casas lotéricas; atividades de distribuição e comercialização de combustíveis, biocombustíveis, gás liquefeito de petróleo e demais derivados do petróleo; farmácias e drogarias, serviços de saúde; serviços de segurança e vigilância; serviços de delivery exclusivamente para alimentação; órgãos e profissionais de comunicação; situações comprovadas de urgências e emergências.

As restrições serão estendidas por todo o final de semana e serão mais rígidas no sábado (04) e domingo (05), com limitação ainda maior do funcionamento de várias atividades econômicas na cidade.  Assim, nestes dois dias poderão funcionar apenas farmácias e drogarias; serviços de saúde; serviços de segurança e vigilância; serviços de delivery exclusivamente para alimentação e situações comprovadas de urgências e emergências.

O novo decreto determina ainda que os serviços públicos como energia elétrica, saneamento básico, funerários, segurança pública, telecomunicações e radiodifusão, além de estabelecimentos que funcionam operando fornos, em turnos ininterruptos de 24h, estão autorizados a funcionar neste período, respeitando as determinações sanitárias para a contenção no novo Coronavírus, inclusive, quanto aos atendimentos emergenciais.

As medidas determinadas no decreto serão fiscalizadas pela vigilância sanitária municipal, em articulação com os serviços de vigilância sanitária federal e estadual, e com o apoio da Guarda Civil Municipal, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – Strans, da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Secretaria de Transportes – Setrans/PI. Neste sentido, estes órgãos reforçarão a orientação e fiscalização no que diz respeito às proibições sobre aglomeração de pessoas; circulação em grande número de pessoas em locais públicos; consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos e direção sob efeito de bebida alcoólica.

Todos os estabelecimentos, serviços e atividades mencionados no decreto devem adotar ou reforçar as medidas de controle de acesso e de limitação de pessoas nas áreas internas e externas, de modo a evitar aglomerações, além da exigência do uso de máscaras de proteção facial e da permanente higienização. Também são obrigados a cumprir os protocolos, orientações e determinações expedidas pelos órgãos e entidades de saúde federal, estadual e municipal. Em caso de descumprimento, estão sujeitos à aplicação de multa, interdição total da atividade e cassação de alvará de localização e funcionamento.

Decreto 19.868

FMS alerta sobre os diferentes sintomas da Covid-19


A Covid-19 pode afetar as pessoas de diferentes maneiras e é necessário que todos fiquem atentos ao seu estado de saúde. A maioria dos infectados apresenta sintomas mais comuns como febre, tosse seca e cansaço. Em outros casos, podem sentir dores de cabeça e desconfortos, dor de garganta, conjuntivite, perda de paladar ou olfato, erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés. Quem precisar de atendimento, deve procurar uma das 23 Unidades Básicas de Saúde que a Fundação Municipal de Saúde (FMS) disponibilizou para síndromes gripais.

A médica infectologista Maria Dolores, do Hospital do Monte Castelo, ressalta que existem ainda os assintomáticos, que carregam o vírus e podem infectar outras pessoas sem saber. Por isso, ela orienta que todos devem ter cuidados básicos de higiene, uso de máscara e distanciamento. “A máscara retém as gotículas de saliva, evitando assim a contaminação do ambiente e de outras pessoas. Também é muito importante a lavagem frequente das mãos com água e sabão ou o uso do álcool em gel, além da limpeza de objetos como aparelhos celulares”, orienta.

Nos casos mais graves da Covid-19, os sintomas são dificuldade de respirar ou falta de ar, dor ou pressão no peito, perda de fala ou movimento. Nessa situação, os pacientes precisam de cuidados urgentes e devem procurar os serviços de saúde.

Uma das pacientes infectadas pelo coronavírus foi a vendedora Naiaxa Lima, 30 anos. Ela sofreu com dor de cabeça que atingia também os olhos, coriza e perda de olfato e paladar. “Eu sei que tive Covid-19, mas adotei as medidas de higiene como lavar as mãos com frequência. Em casa todos desenvolveram alguns sintomas da doença, que em mim desapareceram em alguns dias”, relata.

Confira as 23 UBS com atendimento exclusivo para síndrome gripal
1.UBS Portal da Alegria (sul)
2. UBS Parque Piauí (sul)
3. UBS Monte Castelo(sul)
4 . UBS São Pedro (sul)
5. UBS Irmã Dulce (sul)
6.UBS Dagmar Mazza (sul)
7.UBS Betinho (sul)
8.UBS Hugo Prado (sul)
9. UBS Redonda (sudeste)
10. Carlos Alberto Cordeiro (sudeste)
11.UBS Todos os Santos (sudeste)
12.UBS Novo Horizonte (sudeste)
13.UBS Poty Velho (norte)
14.UBS Santa Maria da Codipi (norte)
15. UBS Real Copagre (norte)
16.UBS Karla Ivana (norte)
17.UBS Mocambinho (norte)
18.UBS Taquari (leste)
19.UBS Planalto Uruguai (leste)
20. UBS Cidade Jardim (leste)
21.UBS Satélite (leste)
22.UBS Santa Isabel (leste)
23.UBS São João (leste)