Teresina continua com restrição de funcionamento das atividades econômicas aos domingos

As restrições de funcionamento das atividades em Teresina, com medidas mais rígidas, continuam neste domingo, 13 de setembro. Assim, poderão funcionar apenas farmácias e drogarias; serviços de saúde; serviços de segurança e vigilância; serviços de delivery exclusivamente para alimentação pronta, gás de cozinha e água; órgãos e profissionais de comunicação; serviços e rituais religiosos; e situações comprovadas de urgência e emergência.

A determinação consta no Decreto 20.077, publicado pela Prefeitura de Teresina, e faz parte do processo gradual de flexibilização e retomada das atividades econômicas na cidade. Assim, no domingo poderão funcionar também serviços públicos como energia elétrica, saneamento básico, funerários, segurança pública, telecomunicações e radiodifusão, bem como como os estabelecimentos que funcionem operando fornos em turnos ininterruptos de 24 horas.

“Continuamos apresentando queda no número de óbitos pela Covid-19 na nossa cidade, bem como no número dos atendimentos de pessoas com sintomas gripais. Na última semana não aplicamos medidas restritivas aos sábados, apenas no domingo, e nosso Comitê Emergencial está avaliando o impacto dessa medida. Neste domingo, mais uma vez estaremos com restrições no funcionamento das atividades”, disse o prefeito Firmino Filho.

O prefeito acrescenta que a capital tem permanecido com a tendência de queda no índices da Covid-19, mas que o momento ainda exige cuidados. “Mesmo com a continuidade do processo de retomada da economia, nossos índices em relação ao vírus tem mantido uma estabilidade. Isso nos certifica de que estamos avançando dentro da estratégia de retorno gradual. Mas, reforço que a pandemia ainda existe, o vírus continua entre nós e, mesmo com uma eventual queda, precisamos manter todos os cuidados de higiene e distanciamento, daí a necessidade ainda de implantarmos essas medidas mais rígidas aos domingos”, explicou o prefeito Firmino Filho.

Os estabelecimentos que descumprirem o decreto estão sujeitos às penalidades de multas, interdição total das atividades e cassação do alvará de localização e funcionamento.

Teresina registra oito óbitos e 344 novos casos de Covid-19

O Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou oito óbitos decorrentes de complicações da Covid-19 em Teresina, nesta quinta-feira (27). Houve ainda 344 novos casos confirmados da doença. No total, a capital registra 899 mortes, 24.721 pessoas infectadas pelo novo Coronavírus e 11.725 curadas.

Os novos óbitos notificados ocorreram nos dias 21 de julho, 26 e 27 de agosto. Entre os óbitos confirmados, três eram do sexo feminino e cinco do sexo masculino. Os pacientes tinham entre 52 e 93 anos. Todos possuíam comorbidades como hipertensão arterial, diabetes, Síndrome de Down, doença pulmonar, obesidade, neoplasia.

O isolamento social é uma das formas de combate ao novo Coronavírus. Teresina registrou, ontem (27), isolamento social de 38,3%, segundo levantamento da startup InLoco. Os dados têm ficado abaixo dos 40% nas últimas semanas. Walfrido Salmito, médico infectologista da FMS, alerta a necessidade de se manter os cuidados para evitar a disseminação da Covid-19, como uso de máscara ao sair de casa, distanciamento de 2 metros entre as pessoas e evitar aglomerações. Essas condutas são recomendadas pelo Ministério da Saúde, considerando que a transmissão da Covid-19 acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de toque ou aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro ou através de objetos ou superfícies contaminadas.

Teresina registra mais quatro óbitos e 412 novos casos de Covid-19

Teresina registrou mais 412 novos casos e quatro óbitos por Covid-19. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira, dia 19, pelo Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a capital contabiliza 22.923 casos confirmados e 854 óbitos pelo novo Coronavírus.

Os novos óbitos notificados ocorreram nos dias 22 de junho e nos dias 17, 18 e 19 de agosto. Entre os óbitos confirmados, um era do sexo masculino e três do sexo feminino. Todas as pessoas tinham comorbidades como diabetes, hipertensão arterial, doença cardíaca, doença renal e esquizofrenia. Os pacientes tinham entre 54 e 74 anos.

Walfrido Salmito, médico infectologista da Fundação Municipal de Saúde (FMS), alerta a necessidade de se manter os cuidados para evitar a disseminação do novo coronavírus, como uso de máscara ao sair de casa, distanciamento de 2 metros entre as pessoas e evitar aglomerações. Essas condutas são recomendadas pelo Ministério da Saúde, considerando que a transmissão da Covid-19 acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de toque ou aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro ou por meio de objetos ou superfícies contaminadas.

 

Processo eleitoral do Conselho Municipal de Saúde é retomado

O Conselho Municipal de Saúde (CMS) divulgou as novas datas referentes ao processo eleitoral da entidade, referente ao biênio 2020-2022. O cronograma de etapas do processo, que estava suspenso em virtude da pandemia de Covid-19, será retomado imediatamente, com eleição marcada para o dia 25 de setembro.

A partir de hoje (21), já podem ser apresentados os recursos de discordância quanto ao resultado do credenciamento de entidades, que foi realizado em março. A documentação deve ser apresentada na sede do CMS que fica na Avenida Miguel Rosa, 3948, Centro/Sul.

A presidente da Comissão Eleitoral Biênio 2020/2022, Sammia Barros, explica que o processo se iniciou com a publicação do Edital nº 1 de 13 de fevereiro de 2020, mas teve que ser suspenso durante a fase mais crítica da Covid-19 em Teresina. “Com o retorno das atividades, foi feito um novo cronograma dando sequência às etapas restantes, que serão executadas com todas as medidas de segurança necessárias para os envolvidos”, ressalta.

Serão eleitos os representantes das entidades e dos movimentos sociais dos usuários do Sistema Único da Saúde, das entidades de profissionais e trabalhadores de saúde e das entidades prestadoras de serviços de saúde. “A função de Conselheiro Municipal de Saúde não é remunerada, sendo considerada de relevante interesse público, conforme legislação pertinente”, diz Sammia Barros.

A eleição é realizada nos termos da Resolução CNS/MS nº 453, de 10 de maio de 2012 do Conselho Nacional de Saúde, da Lei Municipal nº 4.027, de 05 de agosto de 2010, e na forma do Art. 1º, § 2º e § 5º, da Lei Federal nº 8.142, de 28 de dezembro de 1990.

 

Teresina registra queda no atendimento de síndromes gripais por sete semanas

Rômulo Piauilino

Teresina apresentou, por sete semanas consecutivas, uma queda no número de atendimentos por Síndromes Gripais (SG), infecções respiratórias causadas por diversos agentes, entre eles o novo coronavírus. No período de 21 a 27 de junho, foram registrados 20.016 atendimentos. Já entre os dias 9 e 15 de agosto, o número caiu para 11.875, sinalizando diminuição de 41% desses casos em Teresina.

Os dados foram extraídos do Painel de Dados Covid-19 da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, que contabiliza dados da rede pública e privada da capital piauiense. “Houve redução nos atendimentos por Síndromes Gripais, de forma gradual, desde a 26º semana até a 33° semana. No caso da 34º semana, que só irá se encerrar no dia 22 de agosto,  iremos observar se continua essa tendência de queda”, explica o médico infectologista do Comitê de Operações em Emergências (COE) da FMS, Kelsen Eulálio.

Ele informa ainda que fenômeno semelhante de queda foi observado na quantidade de pessoas que morreram em decorrência de complicações da Covid-19 e eram residentes em Teresina. Na 29º semana, foram registradas 87 mortes e na 33° semana, o número caiu para 43, o que representa diminuição de 50% de óbitos.

Segundo Kelsen Eulálio, essa alteração na curva pode ser um sinal de que o número elevado de casos aconteceu no mês de junho em Teresina. “Podemos inferir que estamos saindo do pico devido à queda expressiva no número dos atendimentos de Síndrome Gripal e dos óbitos pela doença, além da taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19, que tem se mantido sempre igual ou inferior a 70% nas últimas semanas”, informa.

O médico infectologista ressalta, entretanto, que, com a abertura das atividades econômicas, é importante que a população mantenha as medidas de higiene e de distanciamento social, além do uso de máscara, sob risco de haver uma segunda onda da doença.

Prefeitura deverá incluir profissionais de Terapia Ocupacional nos serviços de saúde de Teresina

Em reunião por videoconferência com representantes do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional nesta quinta-feira (13), o prefeito Firmino Filho se comprometeu em atender a demanda sobre a inclusão dos profissionais de Terapia Ocupacional nos serviços de saúde autorizados a funcionar em Teresina. Segundo o prefeito, a demanda já foi formalizada e será atendida em um novo Decreto.

“A cidade se sente segura com o nosso sistema de saúde e orgulhosa dos profissionais que temos. Por isso, desde o início, acolhemos todas as manifestações feitas pelos Conselhos. Ouvimos as demandas e atendemos todas as recomendações técnicas sugeridas para que o atendimento dado à população seja completo e eficiente”, disse o prefeito.

De acordo com Rodrigo Amorim, presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, já existe um reconhecimento do trabalho junto à equipe de enfermagem e medicina da rede municipal de saúde. “Nossas demandas estão sendo atendidas, inclusive, houve a contratação de um profissional de Terapia Ocupacional no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e outros fisioterapeutas estão atuando nas unidades de Pronto Atendimento (UPAs)”, destacou.

Outra sugestão dada pelos representantes do Conselho foi a ampliação do horário de funcionamento das clinicas de fisioterapia no turno da manhã, considerando que muitos pacientes necessitam de reabilitação após serem acometidos pela Covid-19. Além disso, o prefeito discutiu com os participantes da reunião que as clínicas escola das faculdades poderiam auxiliar a Prefeitura na oferta de atendimento de saúde para este público.

“A crise de saúde nos força a tomar algumas decisões, como é o caso do horário de funcionamento das atividades. É necessário que haja esses espaçamentos entre elas para que não coincidam e que não haja aglomeração no transporte públicos nos horários de pico”, explicou o prefeito ao acrescentar que o Centro de Operações de Emergência (COE) está avaliando a retomada das parcerias com as faculdades para oferecer os atendimentos de fisioterapia e em outras áreas da saúde.

Durante a videoconferência, Firmino Filho também garantiu que o Banco Popular de Teresina está de portas abertas para apoiar os profissionais deste setor que tiveram seus negócios afetados devido a pandemia do novo Coronavírus.

Teresina registra 412 novos casos de Covid-19 e 11 óbitos

Teresina registrou 412 novos casos de Covid-19 nesta quarta-feira (12), além de 11 mortes. É o que revela o boletim do Painel Epidemiológico elaborado diariamente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). Desde o início da pandemia até agora, a capital registrou um total de 20.929 casos e 812 mortes em decorrência da doença.

Os novos óbitos notificados ocorrerem nos dias 27 de julho, 5, 6, 10, 11 e 12 de agosto. Foram sete homens e quatro mulheres, com idades entre 60 e 89 anos. Todos tinham comorbidades, como doença neurológica crônica, doença cardiovascular, diabetes, doença pulmonar crônica, hipertensão arterial e tabagismo.

O prefeito Firmino Filho apresentou ontem, 12, em videoconferência, os resultados da 17ª rodada da pesquisa sorológica, feita entre os dias 07 e 09 de agosto em todas as zonas de Teresina. O levantamento expõe que 20% da população já foi infectada pelo novo Coronavírus. O estudo diz ainda que o índice de infectados recentes subiu 4%. A pesquisa também mostrou o aumento na taxa de transmissibilidade, ficando um pouco acima de 1. Na rodada anterior da pesquisa a taxa estava em 0,85, passando para 1,09 no levantamento mais atual.

Teresina registra mais 11 mortes por COVID-19

Teresina registrou 458 novos casos de Covid-19 na última terça-feira (11), além de 11 mortes. É o que revela o boletim do Painel Epidemiológico elaborado diariamente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). Desde o início da pandemia, a capital registrou um total 20.517 casos e 801 mortes em decorrência da doença.

Dos novos óbitos notificados, um ocorreu dia 30 de maio, oito ocorreram dia 10 de agosto e dois no dia 11 de agosto. Foram nove homens e duas mulheres, com idades entre 58 e 92 anos. Todos tinham comorbidades, como doença cardiovascular, obesidade, esquizofrenia, doença neurológica, doença pulmonar crônica e hipertensão arterial.

O agravamento do quadro de saúde de pessoas internadas devido à COVID-19 exige utilização de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na capital, existem 371 leitos de UTI exclusivos para atender pessoas com COVID. A taxa de ocupação destas UTIs está em 63,88%.

Até o dia 11 de agosto a rede pública de saúde realizou 124.650 atendimentos a síndromes gripais e a rede particular atendeu 65.238 casos. Ao todo 7.372 pessoas estavam com quadro de síndrome respiratória aguda grave, ou seja, precisando de internação. Destas, 4.895 foram internadas na rede pública de saúde e 2.477 na rede privada.

Teresina registra 243 novos casos de COVID-19

Teresina registrou 243 novos casos de Covid-19 na última segunda-feira (10), além de quatro mortes. É o que revela o boletim do Painel Epidemiológico elaborado diariamente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). Desde o início da pandemia, a capital registrou um total de 20.059 casos e 790 mortes em decorrência da doença.

Dos novos óbitos notificados, um ocorreu dia 6 de julho, um no dia 19 de julho, um no dia 9 de agosto e outro no dia 10 de agosto. Foram dois homens e duas mulheres, com idades entre 27 e 78 anos. Todos tinham comorbidades, como doença neurológica, diabetes, obesidade e hipertensão arterial.

Uma das estratégias de contenção da disseminação do novo coronavírus é o rastreamento de contatos. Teresina conta com oito Centros de Rastreamento e Testagem (CRT), que são espaços específicos para a realização de testagem, mediante agendamento, dos contatos de pacientes que receberam o diagnóstico positivo de Covid-19.

O objetivo dos CRTs é concentrar, em pontos espalhados pela cidade, a testagem de pessoas assintomáticas que moram com pacientes diagnosticados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) através do teste laboratorial do Lacen realizado nos hospitais. Também estão sendo direcionadas para estes locais as pessoas que contactaram a FMS por meio do serviço Testa Teresina, conforme orientação recebida durante atendimento via whatsapp.

Todos os testes são feitos exclusivamente mediante agendamento prévio, dando prioridade ao local mais próximo onde o paciente foi atendido. “Após o diagnóstico, a FMS entrará em contato por telefone com o paciente testado positivo para marcar de forma organizada o teste rápido de seus contatos domiciliares”, esclarece o diretor de Atenção Básica do órgão, Kledson Batista.

O diretor ressalta, porém, que apenas farão testagem nos CRTs as pessoas que, apesar da convivência, não apresentaram sintomas gripais. “Os contatos sintomáticos serão testados nas UBSs, onde também receberão atendimento médico”, destaca Kledson.

FMS alerta para problemas de saúde causados pela baixa umidade do ar em Teresina

O mês de agosto trouxe consigo os primeiros sinais da estação do ano mais quente em Teresina. Diante das taxas de umidade do ar que estão cada vez mais baixas, sempre inferior aos 40%, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) alerta para os perigos ao sistema respiratório, em especial neste momento de pandemia da Covid-19.

A otorrinolaringologista Alexandra Kolontai, do Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo, explica que o ar seco provoca um ressecamento das vias aéreas, o que leva aos sintomas mais comuns como a tosse seca, ressecamento da garganta e sangramento nasal. “Este clima aumenta ainda a ocorrência de infecções respiratórias, como as gripes, resfriados e pneumonias. Observamos ainda que ele pode agravar doenças crônicas, como asma, bronquite e rinites”, alerta a médica.

Essas doenças costumam ter sintomas parecidos com a Covid-19, como tosse, espirros, coriza, dor de garganta. A médica lista alguns sinais que podem ajudar na identificação das doenças. “Vale lembrar que na rinite não ocorre febre e poucas vezes há indisposição; no resfriado quando a febre surge costuma ser baixa e não chega a 38ºC. Na Covid-19 a febre está presente em cerca de 80% dos casos acompanhada de dor no corpo e mal estar”. A otorrinolaringologista ressalta que para ter certeza do diagnóstico, é necessário que seja feita uma avaliação médica.

Ela dá ainda algumas orientações para amenizar os efeitos deste período. A principal delas seria o aumento da ingestão de água ao longo do dia – entre dois e três litros diários. Colocar aparelhos umidificadores de ar em casa, na sala ou no quarto, também é uma opção. “Outras dicas são limpar sempre os olhos e o nariz com soro fisiológico para lubrificar, e evitar atividade física nos períodos mais quentes”, aconselha Alexandra Kolontai.

De acordo com os parâmetros da Organização Mundial de Saúde, a umidade relativa do ar ideal para saúde está entre 50% e 80%. Porém, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Teresina está perigo potencial, com previsão de mínimas abaixo de 30% de umidade para esta semana.