Dr. Pessoa aciona o COE para rever o uso de máscara em Teresina

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, acionou o Comitê Municipal de Operações Emergenciais (COE) para deliberar sobre o uso de máscaras como medida de proteção contra a Covid-19 na capital.

O prefeito está preocupado com o cenário nacional, que indica aumento no número de casos da doença e o retorno de uso obrigatório da máscara em São Paulo. Além disso, vizinhos como o Ceará também já demonstram aumento nos casos.

De acordo com Dr. Pessoa, a medida é uma forma de prevenção para que os índices de testes positivos na capital não atinjam números elevados. “Como médico, tenho orientado que a prevenção é o melhor caminho para combater esta doença. Temos visto casos, como em São Paulo, onde a obrigatoriedade do uso de máscara está sendo discutida. Por isso, quero que o COE se reúna em Teresina para avaliar os números na capital e os reflexos das condições nos Estados vizinhos por aqui”.

O COE volta a se reunir, na próxima sexta-feira (10), para uma nova análise da situação do quadro epidemiológico na capital. Somente após a análise desses dados, é que o COE pode se posicionar cientificamente a respeito da volta da obrigatoriedade do uso da máscara.

“Estamos analisando os dados e somente com eles em mãos é que podemos saber como deve ser o comportamento da população de Teresina para prevenção à Covid-19. O uso da máscara e das medidas sanitárias é sempre recomendado e agradecemos à população da capital que ainda segue esta orientação”, disse o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque.

De acordo com o decreto municipal, a obrigatoriedade do uso de máscara é automática em Teresina quando o número de casos é de 200 para cada 100 mil habitantes; quando há dez internações para cada 100 mil habitantes ou quando há mais de 10% dos leitos ocupados por pacientes Covid-19.

Campanhas de gripe e sarampo são prorrogadas e FMS mantém pontos de vacinação na próxima semana

A vacinação infantil contra a covid-19 segue sendo realizada, de segunda a sexta Foto(Ascom/FMS)

O Ministério da Saúde lançou nota técnica prorrogando as campanhas nacionais de vacinação contra Influenza e Sarampo até o dia 24 de junho. Diante da decisão, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) segue disponibilizando os imunizantes para os públicos prioritários em locais como postos drive thru e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

De segunda (6) a sexta-feira (10), seis pontos estarão disponíveis para vacinação drive thru. São eles: Terminais do Parque Piauí, Zoobotânico, Livramento, Buenos Aires, CEU Norte e Teresina Shopping (edifício Garagem – estacionamento do G3). Nestes locais, será ofertada a vacina da gripe para todos os grupos com direito ao imunizante, além dos públicos da vacina contra a covid: 1ª, 2ª e 3ª dose (pessoas de 12 anos e mais), além do 2º reforço (adultos 18 anos e mais com intervalo mínimo de quatro meses da última dose. O horário de funcionamento é das 9h às 17h, exceto para o CEU Norte que funciona das 9h às 12h.

A vacinação infantil contra a covid-19 segue sendo realizada, de segunda a sexta, nas UBS Buenos Aires, Parque Brasil, Saci, Monte Castelo, Irmã Dulce, Cidade Jardim, Satélite, Alto da Ressurreição e Parque Poti. As demais UBS receberão os grupos prioritários da vacina do sarampo: crianças de seis meses a menores de cinco anos (independentemente da situação vacinal) e trabalhadores da saúde (neste caso, em caráter de atualização da caderneta).

A população com direito à vacina da gripe também pode procurar as UBS. Tem direito ao imunizante as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, professores do ensino básico e superior, idosos com 60 anos e mais, pessoas com deficiência permanente, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, profissionais das forças de segurança e salvamento, profissionais das forças armadas, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e longo curso e caminhoneiros.

Para receber as vacinas é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF ou cartão do SUS e o cartão de vacina. Os professores devem ainda apresentar um contracheque atual ou documento que comprove a atividade laboral (últimos três meses), expedido pela instituição onde o trabalhador atua, no município de Teresina. Pessoas com comorbidades e deficiência permanente devem apresentar um laudo ou declaração que comprove a comorbidade, com assinatura e carimbo do profissional de saúde.

Programação vacinação – 06 a 10 de junho
 
Drive Thru

Locais: Terminal Parque Piauí, Terminal Zoobotânico, Terminal Livramento, Terminal Buenos Aires, CEU Norte (somente de 9h às 12h), Teresina Shopping (edifício Garagem – estacionamento do G3)

– Gripe (Grupos Prioritários)
– Covid 1ª Dose (12 anos e mais)
– Covid 2ª Dose (12 anos e mais)
– Covid 1º Reforço (12 anos e mais)
– Covid 2º Reforço (18 anos e mais)

UBS

Locais: UBS Buenos Aires, UBS Parque Brasil, UBS Saci, UBS Monte Castelo, UBS Irmã Dulce, UBS Cidade Jardim, UBS Satélite, UBS Alto da Ressurreição, UBS Parque Poti

– Covid 1ª e 2ª dose – crianças de 5 a 11 anos

Demais UBS

– Gripe (grupos prioritários)
– Sarampo (crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, trabalhadores da saúde – atualização da caderneta)

Grupos com direito à vacina contra a gripe:

– Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias)
– Trabalhadores da saúde
– Gestantes
– Puérperas
– Professores do ensino básico e superior
– Idosos com 60 anos e mais
– Pessoas com deficiência permanente
– Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
– Profissionais das forças de segurança e salvamento
– Profissionais das forças armadas
– Trabalhadores do transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e longo curso
– Caminhoneiros

FMS está finalizando  aplicativo que avisará sobre consultas no SUS Teresina

Reunião discute sobre aplicativo que avisará sobre as consultas no SUS Foto(Ascom/FMS)

Gestores da Fundação Municipal de Saúde (FMS) estiveram reunidos hoje, 3, para discutirem os últimos detalhes do aplicativo Teresina Saúde, que otimizará a comunicação das unidades de saúde com o usuário do Sistema Único de Saúde em Teresina.

“Hoje, o paciente que tem exame e consulta marcados não tem como ser avisado de forma instantânea sobre o procedimento. Tem que entrar no site da FMS ou ir até a UBS. Às vezes, o paciente não fica sabendo da marcação e não comparece ao procedimento. Foi criado então o aplicativo para mandar mensagens instantâneas aos usuários. Ainda não está em funcionamento, porque precisamos apresentá-lo para as organizações sociais e Ministério Público, mas em breve lançaremos”, explica Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

“Depois que for avisado da consulta, o paciente vai ter que confirmar se poderá ir ao procedimento. Para evitar que pessoas sejam agendadas e não compareçam a consulta”, falou Sérgio Rodrigues, responsável pelo sistema Gestor Saúde em Teresina.

O aplicativo Teresina Saúde também mandará mensagens avisando sobre reagendamentos ou imprevistos. As pessoas da sala de marcação das unidades já informarão que a pessoa tem a opção de baixar o aplicativo para saber sobre o andamento da sua marcação. Mas o paciente pode também continuar indo pessoalmente na UBS para saber informações.

Divulgado resultado da eleição para a CATS/FMS

No intuito de valorizar todos os servidores da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e continuar o andamento das atividades desenvolvidas pela Comissão de Avaliação Técnica Setorial-CATS, o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, e o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, formaram a Comissão Eleitoral, servidores voluntários, responsável por todo o processo eleitoral, objetivando eleger quatro dos oito representantes da CATS/FMS, conforme determina a legislação.

O processo eleitoral ocorreu dentro do cronograma previsto e sem contratempos e de maneira respeitosa entre os candidatos. A votação aconteceu por meio eletrônico (pelo endereço http://votacaocats.herokuapp.com). Foram 844 votos válidos.

Confira o resultado da votação em anexo.

 

Gestor da saúde faz alerta para importância das doses de reforço

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) faz um apelo para que a população não deixe de tomar as doses de reforço contra a covid-19. Até o dia 26 de maio, 62,15% dos teresinenses com direito à vacina tomaram a terceira dose (primeiro reforço) e apenas 12,81% foram imunizados com a quarta dose (segundo reforço).

Esta semana, a FMS está disponibilizando seis locais de vacinação para a primeira dose de reforço (que atualmente está disponível para pessoas de 12 anos e mais) e segunda dose de reforço (para adultos de 18 anos e mais). São eles: Teresina Shopping (edifício Garagem – estacionamento do G3) e os terminais do Parque Piauí, Zoobotânico, Livramento, Buenos Aires e CEU Norte. O horário de funcionamento é das 9h às 17h, exceto para o CEU Norte que funciona das 9h às 12h.

Gilberto Albuquerque, presidente da FMS, faz um chamamento à população para comparecer a um destes locais. “Se o cidadão está com o esquema atrasado, ou na época de receber algum dos reforços, pedimos que ele não perca a oportunidade”, convida. “Se conseguirmos atingir o objetivo de vacinar 100% da população, vamos reduzir o risco de uma nova onda da doença surgir, o que afetaria não só as ocupações dos hospitais como também o nosso dia a dia”, alerta o presidente.

Segundo dados do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública – COE Teresina, ao se comparar os percentuais de mortes entre os grupos de (1) não vacinados, (2) vacinados com apenas uma dose de esquema duplo, (3) vacinados com duas doses ou dose única eficaz e (4) vacinados com dose de reforço dentre os óbitos notificados e dentre a população de Teresina, verificou-se que aqueles vacinados com dose de reforço tiveram risco de morte 99,8% menor que pacientes não vacinados e 65% menor que pacientes que receberam duas doses de esquema duplo (AstraZeneca, Coronavac e Pfizer) ou uma dose do esquema de aplicação única (Janssen).

“Já está comprovado pela ciência que a vacina impede os casos graves de Covid, as internações e salva vidas”, comenta Gilberto Albuquerque. “Estes dados reforçam a necessidade da população procurar suas doses de reforço, por isso fazemos o apelo”, diz o presidente da FMS.

FMS apresenta experiência exitosa em evento do Ministério da Saúde

Profissionais da Fundação Municipal de Saúde apresentam, hoje (31), trabalho realizado pela equipe da Atenção Básica com o título “Rastreamento do câncer de colo de útero da UBS Codipi” durante o Seminário de Qualificação de Desempenho de APS 2022. O evento do Ministério da Saúde está sendo realizado, hoje (31) e amanhã (1), em Teresina.

“É um evento de grande importância considerando que tem a participação das três esferas de governo com o objetivo de contribuir com os esclarecimentos acerca das mudanças que estão acontecendo no funcionamento da saúde, no que se refere à Atenção Primária”, explica Nádia Spindola, diretora de Atenção Básica da FMS.

A realidade do cuidado nos serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) é complexa e cheia de incertezas, e nela os rastreamentos oportunísticos se mesclam com o cuidado clínico cotidiano, quer por iniciativa do paciente ou profissional.
Um cuidado efetivo deve primar pela prevenção das doenças e respeitar a experiência pessoal do processo de saúde, sofrimento e doença dos pacientes através de uma abordagem compartilhada, explica a enfermeira Lívia Maria Mello Viana, que juntamente  com Bárbara Pinheiro Gama são as autoras do projeto. Participaram também os funcionários da UBS da Santa Maria da Codipi Antônio Elizeu Mendes Maria das Graças Oliveira da Silva Regina Lucia Silva de Mesquita Walflânia Keila Viana.

Nádia Spindola, diretora de Atenção Básica da FMS

UBS Poty Velho organiza ensaio fotográfico para gestantes atendidas na unidade

Grávidas da UBS do Poty Velho participarão de um ensaio fotográfico Foto(Ascom/FMS)

Amanhã, 28, a partir das 8 horas, grávidas que participaram do 15º Curso de Gestante da Unidade Básica de Saúde Poty Velho participarão de um ensaio fotográfico, por meio das lentes de Thiago Crispim e João Magalhães. O evento acontece na praça próxima ao local e na UBS.

A UBS Poty Velho promove cursos sobre cuidados na gravidez e pós-parto duas vezes ao ano e aborda vários tópicos de interesse das gestantes, como seus direitos e deveres, importância do pré-natal, planejamento reprodutivo, amamentação, saúde bucal e cuidados com os bebês. As grávidas podem ainda conversar com uma doula, que dá orientações sobre o trabalho de parto e a importância dos exercícios antes e depois de dar à luz, e participam de uma roda de cantigas de ninar. Elas também tem a oportunidade de visitar a maternidade que é a referência ao entrarem em trabalho de parto.

“Para o ensaio fotográfico, vamos dar prioridade para aquelas que estão no último trimestre realizarem as fotos, porque a barriga está mais evidente, e as outras vão participar no próximo semestre”, explica Edna Albuquerque, enfermeira saúde da família.

Pré-natal

A UBS Poty Velho segue o protocolo de acompanhamento das gestantes, de acordo com sua classificação de risco: o pré-natal nos casos de baixo e médio risco é feito exclusivamente na unidade, com médico e enfermeiro, enquanto os casos de alto risco são acompanhados pela UBS em parceria com a Maternidade Evangelina Rosa.

Quando a mulher suspeita da gravidez basta procurar a equipe Estratégia Saúde da Família, que vai solicitar os exames e fazer os encaminhamentos necessários, em um trabalho integrado entre médico, enfermeiro e odontólogo. “Se ela já traz o comprovante de que está grávida, a gente encaminha para o dentista, passa o ácido fólico e encaminha para a sala de vacina”, explica Edna.

UPA Promorar implementa projeto para aprimorar atendimento

O projeto Lean ajuda os profissionais em questões, desde a gestão até o atendimento Foto(Ascom/FMS)

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Promorar promoveu, na manhã de hoje (25), sua reunião de avaliação da implantação do projeto Lean, que está em andamento na unidade. Trata-se de uma metodologia que tem por objetivo aprimorar o fluxo de cuidados com os pacientes e organizar a rede de assistência, aumentando a eficiência das equipes.

O projeto Lean ajuda os profissionais em questões, desde a gestão até o atendimento, formas de abordar o paciente, como diminuir filas e como gerir um hospital ou uma UPA em geral. Durante a reunião, os gestores da UPA Promorar apresentaram dados de atendimento, manejo de recursos humanos e logística para diagnosticar os problemas atuais e sugerir soluções baseadas nas ferramentas do projeto.

“Nosso objetivo é aprimorar o atendimento juntamente aos profissionais, fazendo-os pensarem em equipe e chegarem a uma forma de promover um andamento melhor”, explica Gilberto Albuquerque, presidente da Fundação Municipal de Saúde. Ele garante que a gestão da FMS como um todo está presente para acompanhar as dificuldades e buscar as soluções dos problemas encontrados.

O projeto Lean nas UPAs é uma iniciativa do Ministério da Saúde conduzido pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Na rede de Teresina, ele já foi implementado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), em sua primeira etapa – chamada Lean nas Emergências – e agora segue em desenvolvimento nas três UPAs do município.

“Esperamos que a população possa perceber as melhorias que estamos trazendo, pois teremos bons resultados no atendimento de urgência e emergência muito em breve”, garante Gilberto Albuquerque.

FMS treina profissionais das Unidades Básicas para expandir Programa de Combate ao Tabagismo

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, por meio da Diretoria de Atenção Básica (DAB), visa expandir o Programa Municipal de Combate ao Tabagismo, que já existe na unidade hospitalar do Parque Piauí. Amanhã, 26, a partir das 10 horas, as Equipes de Saúde da Família da Unidade Básica de Saúde do Monte Verde começarão treinamento.

“Na ocasião, também participarão apoiadores de todas as regionais de saúde, por que nosso intuito é expandir o Programa de Controle do Tabagismo para todas as regiões da cidade”, explica Gardene Lacerda, coordenadora da regional Centro/Norte de Saúde.

O tabagismo é uma doença crônica e epidêmica que causa dependência física, comportamental e psicológica. Em Teresina, a população que deseja parar de fumar tem acesso gratuitamente ao Programa de Combate ao Tabagismo, que atualmente é realizado pelo setor de Serviço Social do Hospital Municipal da Criança, que fica no bairro Parque Piauí e conta com uma equipe multidisciplinar.

“O tratamento, que dura cerca de um ano, concilia terapia em grupo e uso de medicamentos”, explica Alba Valéria Batista, coordenadora do programa na unidade hospitalar do Parque Piauí.

Ao iniciar o tratamento serão realizados quatro encontros semanais no primeiro mês com objetivo de promover a cessação do tabagismo. Em seguida são realizados dois encontros quinzenais e dez mensais, com objetivo de prevenir recaídas ou tratá-las caso aconteçam para que os pacientes se mantenham sem fumar.

Atualmente, cerca de 1 bilhão de pessoas em todo o planeta são fumantes. Uma em cada dez mortes de adultos está relacionada ao tabaco. Somente no Brasil, morrem cerca de 200 mil pessoas por ano por doenças relacionadas ao tabagismo. “O tabagismo é um grave problema de saúde pública. A nicotina do tabaco causa dependência química similar à dependência de drogas como cocaína e é um fator que causa quase 50 diferentes doenças incapacitantes e fatais. Os malefícios do cigarro não são apenas individuais, mas também coletivos”, afirmou Alba Valéria Batista.

FMS tem canal de WhatsApp para esclarecer dúvidas sobre a vacinação

Os teresinenses têm à sua disposição um canal de comunicação para suas perguntas sobre a vacinação na capital. Eles podem entrar em contato com o número de WhatsApp 99436-4579 (apenas mensagens) e esclarecer todas as dúvidas não apenas sobre a imunização contra a covid, como também outras campanhas e vacinas de rotina.

O objetivo do instrumento, criado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), é estar mais próximo da população e trazer transparência no processo de vacinação. “Este contato já era disponibilizado para dúvidas sobre a vacinação contra a covid e agora estamos estendendo para o serviço como um todo”, esclarece a coordenadora Emanuelle Dias.

O horário de atendimento é de segunda a sexta, das 8 às 17h. “Por esse número, pretendemos esclarecer dúvidas em relação ao Calendário Nacional de Imunização (vacinas de rotina) e Campanhas realizadas, assim como horários de funcionamento das salas de vacina, público-alvo, faixa etária da vacinação, componentes das vacinas, locais de imunização e sobre possíveis reações que os imunobiológicos podem desencadear”, esclarece Emanuelle Dias, ressaltando ainda que o canal de comunicação também serve para a população fazer denúncias.