Prefeitura de Teresina e Equatorial Piauí preparam campanha de sensibilização para o cuidado e manutenção com as árvores

A Prefeitura de Teresina e a Equatorial Piauí analisaram nessa segunda-feira (1º) a proposta de campanha de comunicação a ser realizada de forma conjunta para conscientização da população sobre a necessidade do cuidado com as árvores localizadas principalmente em casas e terrenos particulares, e que, sem manutenção adequada, podem oferecer riscos para a cidade.

Com o mote “Plante cuidado e colha segurança. Cuidar das árvores é compromisso de todos”, a campanha, a ser lançada no final deste mês, pretende engajar toda a população para o olhar mais cuidadoso com o verde da cidade, o que envolve ações desde o plantio adequado (espécies corretas nos lugares certos) à manutenção para que as árvores não cresçam desproporcionalmente e possam chegar a cair, ocasionando acidentes e impactos à rede elétrica, gerando falta de energia.

A ação realizada em parceria acontecerá em vários pontos de Teresina e também nos veículos de comunicação. O coordenador de Comunicação de Teresina, Lucas Pereira, acompanhou a reunião e se colocou à disposição para contribuir da melhor forma para a divulgação das ações.

A campanha terá ações descentralizadas e pretende atingir vários segmentos da sociedade. “A campanha assinada pela Prefeitura de Teresina e Equatorial Piauí abrange ações em diversos locais e para todos os públicos. Precisamos preservar o verde da nossa capital, mas manter uma convivência harmoniosa desse verde com a rede elétrica. Para isso, é essencial o cuidado de todos com as árvores que possuem nos quintais, nos jardins e calçadas, para, acima de tudo, evitar acidentes como os que aconteceram no final do ano e comprometeram o fornecimento de energia em alguns pontos de Teresina”, afirmou a secretária municipal de Meio Ambiente, Elisabeth Sá.

“Sempre estamos trabalhando para melhor atender nossos clientes e levar energia com qualidade e segurança, mas precisamos da participação de todos para evitarmos ocorrências como as registradas no dia 31 de dezembro de 2020, que em sua maioria foram causadas devido a árvores que caíram sobre a rede, situadas em terrenos particulares e que não receberam os cuidados devidos. Elas precisam de manutenção e poda. Com a campanha, chamamos todos para essa responsabilidade que é conjunta. A Equatorial realiza a poda quando as árvores estão próximas a rede, por questão de segurança. A Prefeitura cuida daquelas que estão nas vias públicas, e a população é responsável pelas árvores dentro do seu terreno e casa. Juntos, podemos permanecer com nossa cidade verde e evitar acidentes”, esclareceu Luiz Carlos Cardoso, Gerente de Relacionamento com o Cliente da Equatorial Piauí, ao enfatizar a atenção da Distribuidora com a segurança.

Reunião para definir a campanha que pretende atingir vários públicos Fotos: Rômulo Piauilino

SEMAM apresenta plano de ações para desenvolvimento sustentável do meio ambiente em Teresina

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos apresentou, durante reunião com o prefeito da cidade, Dr. Pessoa e vários outros secretários e representantes de órgãos da administração municipal, o Plano de Ação da SEMAM para os próximos 100 dias.

Destaque para as ações da secretaria de desburocratização da gestão ambiental e investimentos em ações de preservação, fiscalização e ampliação de áreas verdes na capital.

“A secretaria está focada para o desenvolvimento sustentável do nosso meio ambiente. Estamos firmando parcerias, uma delas com a CODEVASF, para criar novos parques ambientais e elaborar, além de um Código Ambiental para Teresina junto com recursos do Banco Mundial, o Plano Diretor de Arborização Urbana da cidade que vai nortear todas as ações de plantio e conservação, além da criação de mais três novos parques e a previsão de mais outros dez nos próximos anos”, destacou a secretária Elisabeth Sá.

Projeto Vida Rios vai revitalizar e reestruturar toda a orla dos rios da capital

Outra ação da Prefeitura de Teresina, através da SEMAM, que trará impacto direto e positivo ao Meio Ambiente da capital e será prioridade da gestão municipal é o projeto Vida Rios.

“O projeto Vida Rios tem previsão para iniciar agora em março e vai mudar completamente a realidade que hoje encontramos na orla dos nossos rios. Vamos revitalizar e reestruturar aquelas áreas implantando projetos ambientais que beneficiarão diretamente nossa população”, afirmou a secretária.

Dentre algumas das ações do projeto Vida Rios estão inseridas a urbanização e paisagismo do cais do Parnaíba revitalizando toda aquela área do Shopping da Cidade e do Troca-Troca. A ampliação da avenida Maranhão com novas áreas para passeios, ciclovias e recuperação da mata ciliar, além da duplicação da avenida Boa Esperança, ali próximo ao Lagoas do Norte, e a recuperação e implantação de novos piers ao longo do rio.

A SEMAM apresentou, durante reunião com o prefeito da cidade, Dr. Pessoa e vários outros secretários Fotos: Rômulo Piauilino

SEMAM lança projeto de educação ambiental em escolas de Teresina

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) lançou um projeto que busca despertar os estudantes e a comunidade escolar para a importância dos cuidados e da preservação do Meio Ambiente. Em tempos já tão difíceis, em que é preciso pensar e agir, antes de poluir, a SEMAM fez mais uma ação educacional de distribuição de mudas de plantas.

“O que queremos é contribuir para a formação de cidadãos conscientes, que vivenciem a sustentabilidade em suas atitudes. Estamos doando mudas para que as crianças e suas famílias sejam multiplicadoras de boas ações. O nosso projeto já fala isso: quem planta uma muda, muda tudo”, destacou a secretária Elisabeth Sá.

Quase 100 mudas de plantas nativas, frutíferas e ornamentais foram distribuídas, através do Projeto “Teresina Mais Verde”, em mais uma ação educacional em escolas de Teresina. A ideia é replicar essa ação para as demais instituições de ensino.

INOVAÇÃO

“O legal desse projeto é que acrescentamos agora a identificação das plantas, através de QR Code. Então, cada um que levou sua mudinha, já foi sabendo qual planta era aquela e todas as suas características para o plantio, inclusive. Além de plantar uma árvore que vai beneficiar todo o nosso Meio Ambiente, as crianças e suas famílias aprendem a cuidar”, finalizou Naisis Castelo Branco, gerente do Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da SEMAM.

Quase 100 mudas de plantas nativas, frutíferas e ornamentais foram distribuídas, através do Projeto “Teresina Mais Verde” Foto(Ascom Semam)

SEMAM fiscaliza trabalho de retirada de aguapés do leito do rio Poti

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) realizou essa semana o monitoramento para averiguação das condições ambientais do rio Poti com a existência dos aguapés, acúmulo de lixo em suas margens e do trabalho realizado pelo Instituto Educass no cumprimento do Plano de Trabalho do Termo de Colaboração firmado com a Secretaria.

“Em dezembro de 2019, uma grande parte do leito do rio Poti encontrava-se totalmente tomado pelos aguapés. A Semam, para resolver o problema e minimizar os impactos ambientais, fez uma parceria com o Instituto Educass para executar o Plano de Trabalho com o controle e remoção de aguapés, controle da proliferação/crescimento de canaranas, além da remoção de resíduos sólidos (lixo) carregados pelo rio em suas margens”, explicou Claudinei Feitosa, engenheiro agrônomo e fiscal da Semam.

Ao longo do último ano foi feito um acompanhamento mensal dos trabalhos realizados pela equipe contratada com a realização de registro fotográfico, no trecho do rio Poti em sua zona urbana, partindo das intermediações da ponte do Mocambinho – Leonel Brizola até as intermediações do Parque Encontro dos Rios em virtude deste trecho apresentar concentrações de aguapés e canaranas.

Para execução destes trabalhos, foram empregadas duas embarcações metálicas de pequeno porte, equipamentos, ferramentas manuais, E.P.I.s, e veículo automotor, sendo realizado no período diurno (manhã e tarde), nos serviços de remoção de aguapés, no controle e remoção de canaranas, além da remoção dos resíduos sólidos (lixo) carreados pelo sistema de drenagem de águas pluviais ao rio Poti.

“Graças a esse trabalho de monitoramento e manutenção da qualidade da limpeza realizada, hoje não é possível mais se ver aquelas grandes concentrações de aguapés de anos anteriores. Isso mostra que o rio está mais saudável e com mais vida. O Plano de Trabalho, em parceria com a Semam, teve a finalidade de evitar que os aguapés pudessem se reproduzir e crescer rapidamente, de forma exponencial, no rio, no mês de janeiro e início de fevereiro do corrente ano”, garantiu o especialista da secretaria.

Ao longo do último ano foi feito um acompanhamento mensal dos trabalhos realizados pela equipe contratada com a realização de registro fotográfico Fotos(Ascom/Semam)

Semam notifica e multa maternidade em Teresina por funcionar sem licença ambiental

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) notificou e multou em 200 mil reais, a clínica e Maternidade Santa Fé por irregularidades ambientais. O estabelecimento, que já foi notificado diversas vezes, inclusive pelo Ministério Público e também pela própria SEMAM ao longo dos últimos 4 anos, funciona sem licença de operação desde 2017.

A clínica terá agora 120 dias para que realize as devidas adequações no processo de licenciamento, a correta disposição de resíduos gerados, sob pena de embargo total das atividades.

Após o prazo estipulado será realizado uma nova vistoria para se verificar a disposição dos resíduos e caso a equipe técnica constate permanência das irregularidades, o Ministério Público do Estado do Piauí será oficializado para manifestação e providências.

“Por se tratar de um serviço essencial e que atende a milhares de famílias, o local foi notificado e multado por reincidência. A clínica e maternidade já abriu um processo de licenciamento ambiental, mas precisa se regularizar”, explicou a secretária Elisabeth Sá.

“A omissão do poder público nesses casos é muito sério, por isso estamos fazendo tudo dentro da lei. É importante que as pessoas saibam que essa é uma determinação do nosso prefeito Doutor Pessoa, seja pequeno ou grande para funcionar dentro da legalidade”, finalizou.

SEMAM e CODEVASF reforçam parceria para criação do Plano Diretor de Arborização Urbana de Teresina

A secretária municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Elisabeth Sá, durante reunião com o superintendente da CODEVASF no Piauí, Inaldo Guerra, reforçou a parceria entre as instituições para a criação de mais 3 parques ambientais e para elaboração de um Plano Diretor de Arborização para Teresina.

(Foto: Ascom/Semam)

“Nós temos dois convênios federais firmados juntos com a Codevasf. Um é para a criação de três novos parques ambientais, que será no Vale do Gavião, o Parque Ambiental da Pigoita e o outro no residencial Jacinta Andrade. Além disso temos um convênio para criar o Plano Diretor de Arborização Urbana (PDAU) que vai nortear todas as ações de plantio, conservação, monitoramento e criação de novas áreas verdes na cidade”, explicou a secretária.

(Foto: Ascom/Semam)

O PDAU foi aprovado e já está licitado para ser elaborado. Será feito um inventário de todas as árvores em Teresina, qual tipo de arborização predominante em praças e áreas públicas, quais as mais adequadas para essas áreas e também para outras como a margem dos rios.

(Foto: Ascom/Semam)

“Junto com a Codevasf, a Prefeitura de Teresina, através da SEMAM vai elaborar esse plano que será dividido por regiões. Será feito um Plano de monitoramento e manutenção que poderá evitar acidentes como a queda de árvores, por exemplo. Será formada uma comissão que vai criar as instruções normativas que serão enviadas à Câmara para virar lei. Teresina vai voltar a se orgulhar do seu título de cidade verde e agora cada vez mais sustentável. Quem ganha é a população e o nosso Meio Ambiente”, destacou a secretária.

SEMAM distribui mudas como ação de educação ambiental em escolas de Teresina

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), desenvolve o programa “Teresina Mais Verde”. Dentro dele, o Núcleo de Educação Ambiental (NEA) promoveu uma ação educacional de conscientização para o desenvolvimento sustentável com a distribuição de mudas em uma escola particular da capital.

“A gente costuma dizer que plantar uma muda, muda tudo. Por isso, vamos amplificar essa ação para outras escolas em toda cidade. Hoje, estamos aqui fazendo a distribuição de 100 mudas de árvores diversas, nativas e frutíferas, para as crianças e suas famílias. O que a SEMAM quer é incentivar e resgatar em cada um de nós a vontade de construir uma cidade melhor”, explicou Naisis Castelo Branco, gerente do NEA.

DOAÇÃO
Teresina possui hoje dois viveiros para distribuição de mudas na cidade. Um na zona Leste, localizado na avenida Raul Lopes, ao lado da Ponte da Primavera e um na zona Norte, que fica ao lado do Jardim Botânico, do Mocambinho.

Os interessados devem apresentar um documento de identificação com foto e um comprovante de endereço. Cada pessoa tem direito a até 10 mudas de árvores nativas e frutíferas.

Teresina possui hoje dois viveiros para distribuição de mudas na cidade Foto (Ascom/SEMAM)

Teresina é referência em programas e projetos que incentivam a sustentabilidade ambiental

Desde 2014 capital possui o “selo verde”. O ICMS Ecológico, como ficou conhecido, é um mecanismo tributário que possibilita aos municípios acesso a parcelas maiores que àquelas que já têm direito, dos recursos financeiros arrecadados pelos Estados através do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, por atender critérios ambientais estabelecidos em leis estaduais.

A secretária Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Elisabeth Sá, se reuniu com auditores da Gerência de Transferência constitucional da Secretaria de Finanças e técnicos da Gerência de Planejamento da SEMAM, para reforçar o compromisso da cidade com o Meio Ambiente e montar a comissão que vai organizar o processo que irá concorrer ao edital que será lançado esse ano sobre o ICMS Ecológico.

“A validade do selo verde é anual. Por isso todos os anos precisamos desenvolver as ações de educação e preservação ambiental para garantir que Teresina continue como referência em sustentabilidade ambiental. Estamos aqui reforçando o nosso compromisso e do nosso prefeito Dr. Pessoa com o Meio Ambiente”, destacou a secretária.
Municípios que preservam suas florestas e conservam sua biodiversidade ganham uma pontuação maior nos critérios de repasse e recebem recursos financeiros a título de compensação pelas áreas destinadas à conservação. A ideia de pagamento por serviços ambientais é remunerar aquele que, direta ou indiretamente, preserva o Meio Ambiente.

Municípios que preservam suas florestas e conservam sua biodiversidade ganham uma pontuação maior nos critérios de repasse e recebem recursos financeiros a título de compensação pelas áreas destinadas à conservação. A ideia de pagamento por serviços ambientais é remunerar aquele que, direta ou indiretamente, preserva o Meio Ambiente.

“Isso significa recompensar quem ajuda a conservar ou produzir serviços ambientais mediante a adoção de práticas que privilegiem a manutenção de biomas. Para que esse novo mercado faça sentido, naturalmente a preservação do meio ambiente deve gerar mais benefícios econômicos do que a sua destruição. Nesse contexto está o ICMS Ecológico”, explica Gabriel Bonfim, auditor fiscal e membro da comissão.

Semam vai elaborar projeto de criação do Parque das Nascentes do Santa Fé

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam) enviou nesta sexta-feira (29) equipe da Gerência de Parques e do Núcleo de Monitoramento Ambiental para avaliar a situação de oito nascentes de água natural que ficam localizadas em uma área verde no conjunto Santa Fé, zona sul de Teresina. Ficou decidido que será elaborado um projeto para revitalização e criação de um Parque Ambiental nessa área.

Essa é uma reivindicação antiga da comunidade que solicita a preservação e construção de um Parque Ambiental no local. “Aqui existem oito nascentes de água que precisam ser preservadas, mas que estão sendo poluídas porque ao lado tem uma galeria de esgoto. Sem falar que essa área virou um espaço para jogar todo tipo de lixo. Isso prejudica demais o meio ambiente”, revelou Iratan de Araújo, presidente da associação de moradores do bairro.

Segundo Claudinei Feitosa, gerente dos Parques Ambientais a comunidade será beneficiada, mas o Meio Ambiente, principalmente. “Já vamos entrar em contato com a SDU Sul para encaminhar uma equipe para fazer toda a limpeza do local e a colocação de placas educativas para alertar a população que é proibido jogar lixo aqui. Além disso será colocado um conteiner para receber esses materiais. Precisamos preservar essas nascentes e transformar essa área”, afirmou Claudinei.

SEMAM implanta ações para garantir celeridade a licenças ambientais de operação

Foto: Ascom SEMAM

A secretária municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), Elisabeth Sá, se reuniu nesta quinta-feira (28), com representantes dos Sindicatos de Postos de Combustíveis do Piauí. Participaram do encontro, o coordenador executivo, Anorcil Andrade e Luciano Ribeiro, membro da diretoria.

Vários temas foram discutidos, dentre eles, o Termo de Referência assinado ainda em 2015 e quais ações a SEMAM já está implantando para dar celeridade aos processos de licenciamento ambiental de operação desses estabelecimentos. A viabilidade ambiental e o prazo de validade da licença também entraram em pauta.

“Precisamos nos adequar a legislação ambiental e tudo que estiver dentro da lei vamos fazer. Se esse termo assinado há mais de cinco anos precisar ser readequado a nova realidade ele será atualizado em consonância com a categoria. Estamos trabalhando juntos”, garantiu a secretária Elisabeth Sá.

Hoje existem no Piauí, em funcionamento, 1.518 postos de combustíveis. Só em Teresina, são 380 que geram mais de 4.500 empregos diretos. “Acima de tudo tem que prevalecer o bom senso. Agradecemos a secretária por nos receber e vamos afinar o que precisa ser melhorado. Tudo que for decidido nos vamos nos adequar”, afirmou Andrade.

Uma nova reunião acontecerá em até 15 dias para definir se necessário a elaboração de um novo termo que deve nortear todo o licenciamento ambiental em Teresina.