Semcaspi promove campanha de combate ao trabalho infantil em sinais de trânsito

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), por meio da Comissão Municipal das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI) está promovendo, a partir deste mês de maio, uma campanha de combate ao trabalho infantil, especialmente, em sinais de trânsito em Teresina. Ao total, 12 placas educativas foram instaladas em pontos de maior movimentação do trânsito na capital.

A ação é idealizada pela Semcaspi, tendo como parceiros o Ministério Público do Trabalho (MPT-PI) e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans). As placas trazem o seguinte informe: “Mendicância, malabarismo e venda de produtos por crianças e adolescentes é trabalho infantil. É ilegal! Não apoie!”.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a Assistência Social oferece benefícios por meio dos programas sociais de distribuição de renda e de combate à pobreza, que dão possibilidades para que as famílias possam ter uma renda temporária.

“O nosso dever enquanto família, enquanto sociedade, enquanto poder público, é assegurar os direitos das crianças e adolescentes, para que eles possam se desenvolver. É o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Nós, enquanto poder público, reforçamos sobre a ilegalidade do trabalho e exploração infanto-juvenil. Mas ao mesmo tempo, reforçamos sobre a rede de proteção oferecida na Assistência Social. Temos ações de prevenção, com os serviços oferecidos nos CRAS, que insere nos benefícios sociais e em programas de acompanhamento; e de combate às violências com os CREAS e Conselhos Tutelares, que atuam após a violação de direitos ter ocorrido”, esclareceu.

Franciana Beleense, coordenadora da AEPETI, explica que ao contribuir com a mendicância de crianças e adolescentes a sociedade contribui com a permanência no ciclo da pobreza.

“Os benefícios sociais são para amenizar as dificuldades financeiras e as famílias têm acesso a eles por meio de cadastro nos CRAS, seja benefício municipal, estadual e federal. Quem se sentir sensibilizado diante a prática do trabalho e exploração do trabalho infantil pode ajudar de duas formas: no acompanhamento, na vigilância, monitoramento e no enfrentamento desta mazela; e na doação para o Fundo para Infância e Adolescência (FIA), recurso gerido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Teresina (CMDCAT)”, pontuou.

Para quem pretende fazer doações ao Fundo para Infância e Adolescência (FIA), basta fazer depósitos ou transferência, de qualquer valor, para o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente: Banco do Brasil de Conta 79764-2 e a Agência 3791-5.

DENUNCIAR

Caso tenha conhecimento de alguma criança ou adolescente em situação de trabalho infantil, denunciar para a Gerência de Direitos Humanos/Semcaspi pelo contato: (86) 3223-5974; e para o Conselho Tutelar da região, onde a criança ou adolescente se encontra.

I Conselho Tutelar – 3215-9313/99490-7886

II Conselho Tutelar – 3215-9360/99460-3138

III Conselho Tutelar – 3227-6714/99454-2102

IV Conselho Tutelar – 3233-8841/99470-0654

V Conselho Tutelar – 99404-1192

Foto: Divulgação (Semcaspi)

Dr. Pessoa empossa novos membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, empossou nesta quinta-feira, (19), no Palácio da Cidade, os membros do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE), do Biênio 2022-2024. Ao total, 12 conselheiros tomaram posse, sendo 06 da iniciativa pública e 06 de entidades não governamentais.

De acordo com o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, o fortalecimento e a valorização são importantes por promover melhorias e se coloca à disposição para oferecer os recursos necessários para a atuação.

Fotos: Ascom Rômulo Piauilino

“A nossa gestão reforça o apoio as causas sociais, inclusive, na atuação dos conselhos, seja tutelares e de direitos. Toda vez que a mente for a distância em busca de recursos, não tenham receios em procurar a Prefeitura. Isso para fortalecer este segmento”, garantiu.

Para o Secretário Allan Cavalcante, da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), a Assistência Social tem reforçado a atenção diante das demandas da população com deficiência na capital.

“É mais uma atuação e sensibilidade do nosso prefeito Dr. Pessoa em relação ao social. Agora, com a posse dos novos conselheiros do CONADE-TE. A gente observa por meio desta ação a intenção do prefeito para à população com deficiência. Nós temos um projeto belíssimo dentro da Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Semcaspi, do Programa Abrace Nós, que trabalha diretamente com as pessoas com deficiência”, destacou.

Gilmara Costa, presidenta do CONADE-TE, fala da importância da atuação do Conselho e as demandas da população com deficiência.

“Eu acredito que o trabalho em equipe e a valorização ao próximo têm gerado resultado benéfico para a pessoa com deficiência. As principais demandas para essa população na capital estão na saúde, na educação, no esporte, no lazer e a questão dos coletivos. Então, a gente tenta sensibilizar todos para que possamos caminhar igual, buscando melhorias para essas especificidades”, comentou.

Eduardo Aguiar, Secretário executivo da Semcaspi,  ressalta que a ideia é fortalecer o Conselho enquanto instituição e conquistar ainda mais direitos para à população com deficiência.

“O Conselho em Defesa da Pessoa com deficiência visa zelar pelos direitos destas pessoas no município de Teresina. Nós temos como conselheiros diversas secretarias, que fazem parte desse processo, a sociedade civil, pelas organizações não governamentais, para que a gente tenha um paramento pela visão governamental e não governamental. As metas serão fiscalizar se essas políticas estão realmente sendo feitas de forma plena e como município temos o dever de ir atrás dessas políticas”, ressaltou.

Formação do CONADE-TE

O CONADE-TE é formado por 12 entidades, com 06 representantes do poder público municipal e 06 da Organização da Sociedade Civil.
Os representantes do poder público municipal fazem parte as seguintes secretarias: Semcaspi, FMS, Semec, Semel, FMC e Semjuv. Já os representantes da organização civil fazem parte as entidades: APIDI, ACEP, APREPI, APAE, AMA/PI.

Comitê Piauiense faz mobilização de combate ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil na avenida Frei Serafim

O Comitê Piauiense de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que faz parte a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social (Semcaspi), promoveu na manhã desta quarta-feira, (18), na avenida Frei Serafim, uma mobilização em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Violência Sexual de Crianças e Adolescentes. Durante a mobilização, houve panfletagem e orientações aos motoristas e passantes sobre a importância de denunciar violências contra este público.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, é importante debater o tema em todos os lugares e a Prefeitura tem ajudado no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

“Temos que tomar as ruas, as mídias, cada espaço para debater esse mal que é o abuso e exploração sexual infantil, para que a gente consiga mobilizar a sociedade, o poder público e todos os membros federativos para juntos somar forças. Nós temos os CRAS que oferecem total apoio a prevenção contra esse mal, por meio do Serviço de Convivência e do PAIF. Temos também os CREAS, que já atuam quando houve violação desse direito. Ainda temos os conselhos tutelares, que protegem nossas crianças e adolescentes. Ontem, tivemos um avanço dessa política pública, que foi a criação de mais dois conselhos tutelares, o que reforça esta política pública”, explica.

Para Pedro Emanuel, é assistido pelo Centro de Convivência Novos Meninos, a data é um momento de lutar pelos direitos da criança “Essa data é muito importante para que nós crianças possamos lutar por um direito que é nosso. É uma coisa que parece estar tão longe, mas pode estar perto, acontecendo com uma pessoa que a gente conhece, com um familiar nosso. Diga não! Denuncie e vamos lutar, pois é um direito nosso como crianças, direito de brincar, de falar, de estar bem e não ser violado”, pontuou.

Segundo Maria Valdenira Silva, coordenadora do Centro de Convivência Novos Meninos, o combate a esse problema não deve ser feito só na data de hoje, mas durante todo o ano.

“É um momento de parar para refletir, mas sobre tudo compreender que o enfrentamento e o combate à exploração e o abuso sexual é durante o ano inteiro. O processo de prevenção é indispensável nesse combate, então o dia 18 de maio, simboliza um grito de profissionais, de crianças, de adolescentes e de cidadãos, que se preocupam com a causa, mas sempre compreendido que precisa de uma força tarefa de todas as instituições, pois é muito complicado combater esse mal que assola a sociedade e é silencioso, por isso não silencie, denuncie e faça sua parte”, ressalta.

PREVENÇÃO NAS ESCOLAS

Renata Bezerra, Conselheira do II Conselho Tutelar da Zona Sudeste, fala da importância das escolas trabalharem em conjunto na prevenção da exploração e o abuso sexual de crianças e adolescentes. “É importante debater sobre esse problema, principalmente, nas escolas. Estou feliz de algumas escolas estarem participando dessa mobilização. A gente que trabalha de frente com esse problema notamos a necessidade dessa prevenção, estamos todos juntos em prol deste ato contra o abuso e exploração que não é para ficar só nessa data mas sim na cabeça de todos.”, comenta.

Projeto de Lei que cria dois conselhos tutelares para Teresina é aprovado pela Câmara Municipal

O Projeto de Lei, que cria mais dois conselhos tutelares em Teresina, foi aprovado, nesta terça-feira, (17), na Câmara Municipal de Teresina (CMT). A votação foi aprovada por unanimidade e o projeto de lei será sancionado pelo Prefeito Dr. Pessoa.

Atualmente, Teresina possui cinco unidades de conselhos tutelares em funcionamento em cada região. Os dois novos conselhos serão implantados nas zonas Leste e Sul.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a proposta é desafogar o atendimento nas unidades e também reformar as unidades que ainda estão necessitando até o final do ano.

“É uma iniciativa da Prefeitura de Teresina, por meio do Prefeito Dr. Pessoa, referendado aí pela Câmara. Quero parabenizar todos os 29 vereadores pela sensibilidade de ter aprovado este projeto de lei, encaminhado à Câmara. Parabenizar também todos os conselheiros tutelares. E especialmente, as crianças e os adolescentes que vão ser beneficiados com mais dois conselhos tutelares. São cinco conselhos hoje e em breve Teresina contará com o funcionamento pleno de sete conselhos”, pontuou.

André Santos, gerente de Direitos Humanos, explica que o projeto de lei atende uma das exigências do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

“É com certeza um fato histórico! Uma resolução do Conanda diz que a cada 100 mil habitantes, a cidade deve ser contemplada com um conselho. Nós já temos mais de 800 mil habitantes, então teríamos que ter oito unidades. Isto é uma luta antiga dos conselhos tutelares, que pediram a ampliação, que até então não tinha sido atendida. Foi com a preocupação e sensibilidade do Prefeito Dr. Pessoa, que esta necessidade tem saído do papel e tornado realidade. As novas unidades tendem a fortalecer a política de proteção à criança e ao adolescente, no sentido de ampliar os espaços e o número de atendimento”, ressaltou.

Foto: Euro Viveiros

Teresina é campeã em cadastro de famílias no Tarifa Social de Energia Elétrica

A Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), levou, nesta terça-feira, (17), no Theatro 4 de Setembro, Centro, o primeiro lugar na premiação “Boas Práticas da Tarifa Social de Energia Elétrica 2021” da Equatorial Piauí. A Prefeitura recebeu, pelo segundo ano consecutivo, o prêmio máximo da Tarifa Social.

Na capital, foram 71.288 famílias cadastradas no Tarifa Social, por meio dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), o que levou ao primeiro lugar da premiação. No pódio, acompanhada de Teresina, ficou em segundo lugar, Parnaíba; e em terceiro o município de Barras, seguido de: Picos, Oeiras, Floriano, União, Campo Maior, Piripiri e Valença do Piauí.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, o resultado do prêmio deve-se primeiramente ao comprometimento das equipes do Renda Mínima dos CRAS e em segundo, ao prefeito Dr. Pessoa por implementar melhorias nas unidades.

“As nossas equipes de CRAS, sempre muito atenciosas e engajadas, tiveram o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio do entusiasmo e empenho do prefeito Dr. Pessoa, que trabalha para melhorar os CRAS com estrutura mais confortável aos usuários e aos servidores. Diante deste esforço, conseguimos mais um ano esse prêmio do Tarifa Social, ficando em primeiro lugar. Agradeço especialmente aos servidores dos CRAS que fizeram com que esta premiação chegasse até a gente”, ressaltou.

Para Rosemere Santana, gerente de Programa de Renda Mínima e Benefícios, o primeiro lugar na premiação mostra o esforço das equipes de CRAS em Teresina por chegar cada vez mais perto da população, que mais precisa deste benefício.

“É um trabalho de equipe realizado pelas equipes de Renda Mínima dos territórios. Nós fizemos articulações de gerências e efetuamos a Busca Ativa para atualização cadastral. Então, esse prêmio é fruto da articulação entre a Gerência de Programa de Renda Mínima e Benefícios e a Gerência de Proteção Social Básica. Além disso, é também fruto dos trabalhos dos coordenadores de Renda Mínima e equipes dos territórios”, destacou.

Joaquim Milhomem, gerente de Relacionamento com Clientes da Equatorial Piauí, reforça que a premiação é para reconhecer o esforço e estimular os municípios a inserir mais famílias no Tarifa Social de Energia.

“Nós temos muitas pessoas no Cadúnico, que ainda não usufrui do benefício da Tarifa Social. Nossas forças em conjunto com o município, com o Governo do Estado e Equatorial são exatamente aumentar esta base e garantir que todas as pessoas aptas a receber o benefício, de fato o receba mensalmente na conta de energia elétrica e estamos trabalhamos juntos para aumentar a base. No Piauí, são 520 mil famílias cadastradas e só no último ano conseguimos ampliar para mais 50 mil famílias. A ideia é fazer com que o impacto seja grande na conta da família de baixa renda”, pontuou.

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL

Roberto Oliveira, gerente de Programas de Transferência de Renda da Sasc, alerta para a importância da atualização e inclusão de famílias no Cadastro Único. “Tanto o Cadastro Único e a Tarifa Social de Energia Elétrica são políticas públicas muito importantes, que de certa forma transfere renda às famílias de baixa renda. É uma transferência de renda que tem impactado positivamente na economia e vem ajudando famílias que mais precisam dessa assistência”, comentou.

Semcaspi alerta população a denunciar casos de homofobia pelo Disk Cidadania

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), por meio da Gerência de Direitos Humanos (GDH), hoje, (17), Dia Internacional contra a Homofobia, alerta para a importância da formalização das denúncias, por meio do Disk Cidadania. Quem for vítima ou presenciar o crime de homofobia deve ligar para o Disk Cidadania 0800 280 5688.

O Disk Cidadania foi criado, por meio da Lei N• 3.274, de 02 de março de 2004, com o objetivo de instituir a política de assistência aos homossexuais em Teresina e de disponibilizar à coletividade um serviço de informação a cerca dos direitos constitucionais deste público.

De acordo com André Santos, gerente de Direitos Humanos, dentre as maiores violências cometidas contra a população LGBTQIA+ é tirar o direito de ter acesso a serviços básicos como educação e saúde.

“Hoje, é um dia de luta e de combate à homofobia. Nós sabemos que as maiores violências sofridas pela população LGBTQIA+ é o preconceito. Tanto o preconceito na área do trabalho, educação e até na saúde. Na educação, quando a menina ou menino, que se assume trans, acaba desistindo do colégio pelo nome na chamada, por exemplo”, pontuou.

André Santos ressalta que a Prefeitura de Teresina tem atuado no combate a discriminação, diariamente, dentro dos órgãos municipais.

“As lutas que o município vem apoiando e travando, na gestão do Dr. Pessoa, uma gestão inclusiva e sem discriminação e preconceito, em favor da população LGBTQIA+ de Teresina são inúmeras. A principal delas é fiscalizar se as leis e decretos, como o uso do nome social, estão sendo comprimidos dentro dos órgãos públicos, tanto para servidores e assistidos. Isso é feito por meio da Gerência de Direitos Humanos e do Conselho Municipal dos Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT)”, esclareceu.

Dr. Pessoa empossa nova diretoria do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, deu posse, na manhã desta quinta-feira (12), no Palácio da Cidade, aos 22 membros do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (COMAD), com mandato de dois anos. O COMAD promove o controle social, fiscaliza os órgãos e instituições que lidam com dependentes químicos.

De acordo com o prefeito de Teresina, é importante o alinhamento entre Prefeitura e conselho para dar melhor encaminhamento às demandas.

“A Prefeitura de Teresina abraça esta causa na prevenção e enfrentamento das drogas. A ideia é melhorar o perfil social da nossa população pelas políticas públicas. Nós queremos avançar e devemos caminhar juntos para termos resolutividade”, destacou Dr. Pessoa.

Segundo o secretário Allan Cavalcante, gestor da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), o problema das drogas não afeta apenas a capital, mas sim todo o país, por isso a importância de ações e políticas de combate às drogas.

“A Prefeitura, por meio da Semcaspi, vai promover ainda esse ano várias ações no sentido de conscientizar e combater a situação de drogadição, seja jovens, adultos, homens, mulheres, todos. O que queremos é fortalecer as políticas públicas voltadas para a prevenção e também no enfrentamento”, afirma o secretário.

Márcia Honório, Presidente do COMAD, comenta sobre as metas da nova gestão. “É uma nova gestão e a nossa meta, atualmente, é tirar o COMAD da invisibilidade. Há uma preocupação muito grande em fazer com que a sociedade participe e fortalecer nossa atuação, pois só assim construiremos políticas públicas para esse público mostrando que existe uma forma de sair do mundo das drogas.”, ressalta.

O Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (COMAD) está localizado em uma sala, no prédio do CENAJUS – Casa da Cidadania, situado Rua Coelho Rodrigues, Centro. O contato do COMAD é (86) 99990403.

(Foto: Rômulo Piauilino)

 

(Foto: Rômulo Piauilino)

 

(Foto: Rômulo Piauilino)

(Foto: Rômulo Piauilino)

(Foto: Rômulo Piauilino)

(Foto: Rômulo Piauilino)

Semcaspi reinaugura sede do Centro de Convivência Cidadania nesta sexta (13)

A Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), vai reinaugurar nesta sexta-feira, (13), às 8h30, a sede do Centro de Convivência Cidadania, localizado na Vila São Francisco, na zona Sul de Teresina. A unidade é referenciada pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS Sul I) e atualmente atende em média 30 crianças e 30 idosos da região.

O Centro de Convivência Cidadania, que estava desativado, passou por reformas estruturais, como: pinturas, retelhamento, instalação elétrica, iluminação e climatização.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a reinauguração do Centro de Convivência Cidadania é mais uma de uma série de reformas que as unidades da secretaria estão passando.

“No primeiro ano de gestão do Dr. Pessoa, realizamos visitas técnicas, fizemos relatórios das demandas estruturais e administrativas. Recebemos as unidades com grandes problemas e estamos melhorando cada prédio e cada estrutura, o que vai refletir no melhor atendimento ao público e na qualidade de trabalho dos nossos servidores”, pontuou.

Centro de Convivência Cidadania (Foto: Divulgação Semcaspi)

Socorro Ribeiro, coordenadora do Centro de Convivência Cidadania, ressalta que além da reinauguração do prédio da unidade haverá a comemoração em alusão ao Dia das Mães.

“A reforma realizada no Centro de Convivência Cidadania melhorou bastante o nosso atendimento. Atendemos aqui grupos de crianças e idosos. Iremos homenagear estas idosas assistidas, com o objetivo de trabalhar a relação mãe-filho, bem como a importância da função materna”, destacou.

A solenidade contará com a oferta de serviços dos CRAS e da Fundação Wall Ferraz, com design de sobrancelhas e corte de cabelo. Haverá ainda apresentações artísticas, roda de conversa e sorteio de brindes.

INTEGRAÇÃO NOS GRUPOS

A participação em um dos grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) acontece por demanda espontânea, encaminhamento da Rede Socioassistencial, encaminhamento do sistema de Justiça; do sistema de garantia de Direitos e de outras políticas públicas. Quem tiver interesse em ter acesso ao serviço, basta ir ao CRAS, mais próximo da residência e solicitar a participação.

Semcaspi e Equatorial realizam Troca de Lâmpadas no Restaurante Popular

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), em parceria com a Equatorial Piauí, está realizando o Projeto Troca de Lâmpadas a partir desta quarta-feira, (11), no Restaurante Popular de Teresina, localizado no Mercado Municipal da capital. A ação, que promove  a troca de lâmpadas incandescentes e fluorescentes por LED, segue até sexta-feira, (13), de 11h às 13h.

Segundo Ítalo Vieira, coordenador do Restaurante Popular de Teresina, a parceria com a Equatorial Piauí reforça a proposta do Restaurante Popular que é beneficiar a população, principalmente, a de baixa renda.

“Esta parceria é muito importante porque é uma ação pautada para a população em geral, mas necessária especialmente para a população de baixa renda. A Equatorial solicitou esta parceria e estamos de portas abertas para atender esta população. Diariamente passam mil pessoas por aqui, mas qualquer pessoa que estiver na região e quiser efetuar a troca poderá ser beneficiada”, explicou.

Para Laércio Saraiva, consultor organizacional da Equatorial Piauí, a iniciativa tem um limite de troca de até 05 lâmpadas e pretende ajudar o meio ambiente e a economia no orçamento das famílias.

“O Projeto Social “Troca de Lâmpadas” consiste na substituição de lâmpadas incandescentes e fluorescentes, que consomem mais energia, por LED de classe A e 60 Watts, que são modelos mais eficientes e econômicos. A ação no Restaurante Popular de Teresina torna o benefício mais acessível ao público, principalmente, porque há uma grande mobilização de pessoas aqui e faz com que este benefício chegue até estas pessoas de forma gratuita”, esclareceu.

Para realizar a troca de lâmpadas, é necessário: o RG; CPF; e a conta de energia elétrica, da Equatorial Piauí, mais recente do proprietário e a lâmpada incandescente.

ARTYGAY-PI realiza evento em alusão ao Dia Mundial de Combate a LGBTfobia

Acontece neste domingo (15), às 16h, no Parque da Cidadania, a Gaymada Combatchy. O campeonato de queimada é um evento realizado em alusão ao Dia Internacional de Combate a LGBTfobia. Além da competição, haverá performances de drags e transformistas, apresentação de uma DJ e premiação para as melhores equipes.

O torneio é organizado pela Articulação Brasileira de Gays (ArtGay) e tem o apoio do Conselho Municipal dos Direitos LGBT (CMDLGBT), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Políticas Integradas (Semcaspi). A Gaymada ainda conta com a parceria da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel) e da Fundação Cultural Monsehor Chaves.

De acordo Vitor Kozlowski, ativista LGBT da ArtGay-PI e organizador do evento, cerca de oito times disputarão o campeonato. Ele conta que o principal objetivo da Gaymada é chamar a atenção para as pautas do universo LGBTQIA+ através do esporte.

“Depois de dois anos sem atividades, devido a pandemia, acreditamos que será um evento alegre e movimentado. Nosso objetivo é potencializar, através dos jogos e apresentações, as pautas do segmento LGBTQIAP+ no combate a discriminação e promoção de direitos”, finalizou.