Em Brasília, Prefeitura de Teresina trata do projeto de Integração das bacias dos rios Parnaíba e Poti

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (Semplan), por determinação do Prefeito Dr. Pessoa, se reuniu nesta quinta-feira (26), com diretores da Companhia do Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), para tratar do projeto de integração das bacias do rio Poti e Parnaíba.

O secretário de planejamento João Henrique, conduziu o encontro, acompanhado de outros representantes técnicos de engenharia do município e o consultor em engenharia Norbelino Lira. A interligação das bacias vai possibilitar um melhor abastecimento d’água na zona rural da capital, fazendo com que a produção agrícola se desenvolva.

Fotos: Ascom Semplan

Da Codevasp, participaram o diretor de Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas, Rodrigo Sampaio, além de gestores das áreas ambiental e territorial da Companhia. Segundo o secretário de planejamento de Teresina, João Henrique Sousa, houve uma sinalização muito positiva para o andamento do projeto.

“O Dr. Pessoa conduziu esta tratativa de forma muito acertada no encontro de ontem com o Diretor da Companhia, que resultou nesta explanação detalhada de hoje que estivemos. Houve um retorno positivo para novas reuniões nas próximas duas semanas e iremos prosseguir com esse projeto para Teresina e para o desenvolvimento da zona rural da nossa capital. Foi muito bem aceito este projeto”, explicou João.

Ainda ontem (25), houve um encontro do prefeito Dr. Pessoa com o Diretor Presidente da Codevasf, Marcelo Andrade, e iniciou-se a explanação desta pauta. “Nós queremos aproveitar a água do rio para usar na agricultura. Sem dúvidas isso vai alavancar a nossa produção rural, pois grande parte dos alimentos agrícolas hoje temos que importar de outros Estados, com essa melhora no abastecimento isso não será necessário pois teremos água em abundância para a produção”, declarou o prefeito.

Durante esta semana, o Prefeito Dr. Pessoa e a equipe de Planejamento municipal estiveram em Brasília para deliberar essa e outras pautas para o desenvolvimento de Teresina.

ARSETE promove primeira reunião do Conselho Consultivo do ano

Na manhã desta quinta-feira (19), ocorreu a primeira reunião Extraordinária do ano do Conselho Consultivo de Saneamento da ARSETE. O encontro se deu no prédio da Agência e contou com a participação de representantes do Poder Executivo Municipal, dentre eles, o diretor-presidente, Adolfo Nunes, e representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), da Secretaria Municipal de Planejamento – (SEMPLAN), e da Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD Rural). Estiveram, também, presentes um representante das categorias de usuários industriais e comerciais e, por videoconferência, o diretor-presidente da empresa Águas de Teresina, Jacy Prado, e sua assessoria jurídica.

Segundo o Art. 8o da Lei Municipal no 3600, o Conselho tem a função de apoiar a administração regulatória e “deverá ser ouvido, necessariamente, quando do estabelecimento dos planos de metas, das alterações dos parâmetros de aferição da qualidade dos serviços, das mudanças e ajustes tarifários, dentre outros temas de relevância para a coletividade”. Com o perfil consultivo, o debate teve caráter de apreciação e se deu em torno de possível reajuste tarifário e revisões regulatórias, incluindo temas como subsídios tarifários, COSIP e ICMS. As decisões efetivas são tomadas apenas posteriormente pela diretoria colegiada da ARSETE.

Reajustes e revisões são ferramentas de atualização tarifária e estão previstos nos contratos de concessão para preservação do equilíbrio econômico-financeiro das concessionárias. As revisões extraordinárias podem ocorrer a qualquer tempo, sempre que houver alterações com impactos significativos e comprovados nos custos da concessionária, assim como modificações em tributos e encargos posteriores à assinatura do contrato.

Foto: Ascom Arsete

Prefeitura de Teresina vai à Boa Vista (RR) discutir políticas públicas para primeira infância

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Executiva de Planejamento Estratégico e Gestão, por determinação do prefeito Dr. Pessoa, está participando do 1° Encontro Urban95 Brasil. O evento ocorre na capital de Roraima, Boa Vista, contando com a presença de gestores de todo o país. É uma ação da Fundação Bernard van Leer, juntamente com AVSI Brasil, e ocorre nos dias 17 e 18 de maio.

O objetivo deste encontro é discutir políticas públicas voltadas para primeira infância, bem como apresentar estratégias. O evento reúne representantes das 24 cidades que compõem a Rede Urban95 e nestes dois dias estão percorrendo alguns dos principais locais voltados para primeira infância da capital de Roraima. “A partir da visão de que o recursos voltados para primeira infância também são um investimento, nós deixamos de pensar que seriam gastos da administração e sim uma aposta no futuro. Eu já participo efetivamente da política de primeira infância , também dando suporte para que os projetos tenham início, meio e fim e que não fiquem no meio ou no limbo por falta de recursos, assegurando que os projetos tenham continuidade”, pontua Marcio Vinicius de Souza Almeida, Secretário de Finanças e presidente da comissão da primeira infância de Boa Vista.

A programação do 1º Encontro da Rede Urban95 iniciou na terça-feira (17), e segue na quarta-feira (18), com a realização de palestras, visitas técnicas e confraternizações. “Nós fomos convidados pela rede urban95 ainda no mês de julho de 2021 para fazer parte desta parceria, sendo um pleito da agenda Teresina 2030, na gestão do prefeito Dr Pessoa. Essa parceria com a Fundação Bernard van Leer, serve para que possamos trabalhar políticas para a primeira infância e desenvolver projetos para esse público de Teresina. O programa tem a perspectiva de trabalhar não só para crianças, mas atendendo a legislação da primeira infância que vai até os 6 anos, então esse olhar é voltado para essas crianças e seus cuidadores, gestante e puérperas”, explica Kárita Allen, Secretária Executiva de Planejamento e Gestão de Teresina.

A Prefeitura de Teresina vem desenvolvendo projetos que abrangem este público desde a concretização da parceria com a Urban95 no ano de 2021, e desde então vem trabalhando com um direcionamento amplo referente ao planejamento urbano voltado para primeira infância. “O trabalho está sendo desenvolvido, a cidade tem alcançado muitos avanços . Há pouco mais de um mês atrás nós fomos convidados para participar do primeiro encontro nacional da rede Urban95, na capital brasileira da primeira infância, Boa Vista (RR), nós temos feito aproximações e acompanhado o trabalho que vem sendo desenvolvido por outras cidades. Estamos verificando na prática alguns projetos de muito sucesso em Boa Vista, que vem abrindo caminhos para que a Prefeitura de Teresina também possa encabeçar ideias que vem ao encontro de demandas da população’’, acrescenta a Secretária Executiva, Kárita Allen.

O QUE É A URBAN95?

A Urban95 é uma iniciativa internacional da Fundação Bernard van Leer que visa incluir a perspectiva de bebês, crianças pequenas e seus cuidadores no planejamento urbano, nas estratégias de mobilidade e nos programas e serviços destinados a eles. Gestores públicos e técnicos recebem apoio e capacitação sobre formas de contribuir com o desenvolvimento integral das crianças a partir da experiência das cidades, identificando e atuando nos territórios onde os bebês e suas famílias estão, em especial aqueles mais vulneráveis.

A Rede Urban95 Brasil surgiu com o objetivo de promover, desenvolver e fortalecer programas e políticas públicas voltadas ao bem-estar e qualidade de vida das crianças de 0 a 6 anos nas cidades brasileiras.

Integram a rede Urban95 Brasil 24 municípios. Em fase avançada de mobilização há: Aracaju (SE), Boa Vista (RR), Brasiléia (AC), Campinas (SP), Caruaru (PE), Crato (CE), Fortaleza (CE), Ilhéus (BA), Jundiaí (SP), Niterói (RJ), Pelotas (RS), Recife (PE) e São Paulo (SP). E em fase de integração há: Alcinópolis (MS), Alfenas (MG), Benevides (PA), Canoas (RS), Cascavel (PR), Mogi das Cruzes (SP), Paragominas (PA), São José dos Campos (SP), Sobral (CE), Teresina (PI) e Uruçuca (BA).

Prefeitura e Banco da América Latina encerram agenda com visitas técnicas por obras de Teresina

A Prefeitura de Teresina encerra nesta quinta-feira (12) a agenda de reuniões e visitas técnicas com representantes da Cooperativa Andina de Fomento (CAF), Banco de Desenvolvimento da América Latina, que financia obras do Programa Teresina Sustentável, vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan).

Na última quarta-feira (11) foram feitas visitas técnicas, durante a manhã, voltadas para obras em execução, e no período da tarde, aos locais das novas propostas de execução situadas nas zonas Norte e Leste da cidade. “Essas obras recebem o apoio do banco, é uma operação que eles mantém com a Prefeitura no total de US$45 milhões, com a nossa contrapartida idêntica, e ainda temos muito a aplicar esses recursos. Vamos trabalhar juntos para que possamos, a desejo do Dr. Pessoa, aplicar esses recursos para o desenvolvimento de Teresina”, pontua o secretário municipal de planejamento, João Henrique Sousa.

 

Fotos: Certare Engenharia

O objetivo do programa é contribuir para o desenvolvimento econômico, social e ambiental de Teresina, mediante a realização de intervenções em mobilidade urbana, assentamentos precários, requalificação urbano-ambiental e na melhoria da gestão municipal.

“As visitas iniciaram pelo Parque Floresta Fóssil, às margens do rio Poti onde compreende a construção de prédios administrativos, como também um museu que irá contemplar os passeios turísticos da nossa cidade. Partimos para a Vila da Paz, onde compreende a introdução de um parque no bairro, trazendo urbanização e qualidade de vida para o local. Seguimos para o parque Rodoviário, que possui características similares à Vila da Paz. Estivemos na Avenida Marginal Poti, na zona Sul, uma via de extrema importância para Teresina. Por fim, voltamos ao Centro da cidade, onde visitamos as obras de revitalização e o mercado central, que vai passar por uma reforma, também de revitalização”, explica Hebert Leal Araújo, assessor técnico da unidade de gerenciamento do programa Teresina Sustentável (UGP).

A equipe da CAF presente nas visitas é formada pelo executivo Diego Vettori e os especialistas técnicos, Paulo Rodrigues e Yerko Eterovic, representando a Prefeitura de Teresina estavam presentes o secretário executivo de captação de recursos e monitoramento (SECREM), Ítalo Portela, e o corpo técnico responsável pelo programa. ”Nesses três dias de reuniões e visitas técnicas recebemos os representantes da CAF, fizemos a apresentação da situação atual do programa e a revisão dos principais aspectos físicos, financeiros, ambientais e sociais do programa e também uma revisão de proposta para aditivos neste contrato”, conclui Raquel Lima, coordenadora do programa Teresina Sustentável.

Prefeitura e Banco da América Latina discutem continuidade de investimentos em Teresina

Prefeito Dr. Pessoa e o secretário municipal de Planejamento, João Henrique Sousa Fotos: Lucas Dias / SEMCOM

A Prefeitura de Teresina esteve reunida, nesta terça-feira (10), com a comissão de representantes da Cooperativa Andina de Fomento (CAF), Banco de Desenvolvimento da América Latina, que financia obras do Programa Teresina Sustentável, vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan).

A equipe da CAF é formada pelo executivo Diego Vettori e os especialistas técnicos e ambientais, Paulo Rodrigues, Cecília Guerra e Yerko Eterovic. Entre as principais obras do Programa Teresina Sustentável, destaca-se a implantação da Via Marginal Poti Sul, revisão e atualização do Plano de Mobilidade Urbana, revitalização do Centro de Teresina, recuperação do Parque Floresta Fóssil, restauração e reforma do Mercado Central São José, implantação de urbanização do Parque Rodoviário.

A comissão cumpre agenda em Teresina, com conclusão prevista para quinta-feira (12), e integram visitas aos locais que recebem investimentos da CAF e reuniões técnicas com a equipe de Planejamento do município durante esta semana. “Vamos olhar para frente, vamos discutir cronogramas, vamos discutir ações concretas para fazer essas operações andar. Não apenas isso, fazer operações e fazer com que sejam merecedoras dos aditivos que elas precisam para que possam ser concluídas”, aponta Paulo Rodrigues, especialista técnico da CAF. O financiamento contempla investimentos na ordem de mais de US$45 milhões. ”

“Neste primeiro encontro nós analisamos tudo aquilo que diz respeito à operação de investimentos que temos com o Banco de Desenvolvimento Latino-americano (CAF). Foi uma reunião muito proveitosa, o Prefeito Dr. Pessoa fez uma explanação belíssima e nós continuaremos com estas conversas e amanhã com visitas a obras que recebem o apoio do Banco. É uma operação que eles mantem com a prefeitura no total de 45 milhões de dólares, e ainda temos muito a aplicar desses recursos”, pontua o secretário de planejamento João Henrique Sousa.

O objetivo do programa é contribuir para o desenvolvimento econômico, social e ambiental de Teresina, mediante a realização de intervenções em mobilidade urbana, assentamentos precários, requalificação urbano-ambiental e na melhoria da gestão municipal.

“Todas as obras são importantes, são estruturantes, e em nome do Banco quero dizer que estamos aqui imbuídos nesse espírito juntamente com a equipe, com os secretários e com as SAADs. Vai ser necessário um esforço hercúleo de toda equipe da Prefeitura, um esforço concentrado para que possamos retomar e acelerar o ritmo para cumprir o cronograma de obras. É um paciente que ainda inspira cuidados, mas a gente sabe que ele vai se recuperar e conte conosco, é um esforço coletivo para realizar esse avanço importante em cada região”, acrescenta Diego Vettori, executivo responsável pelo programa.

Prefeitura se reúne com representantes do CAF para tratar de investimentos em Teresina

Obras de revitalização do Centro estão dentro do Programa Teresina Sustentável Foto(Ascom/Semplan)

A Prefeitura de Teresina recebe, a partir de hoje (9) até o dia 12 de maio, a comissão de representantes da Cooperativa Andina de Fomento (CAF), Banco de Desenvolvimento da América Latina, que financia obras do Programa Teresina Sustentável, vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan). O financiamento contempla investimentos na ordem de mais de US$45 milhões.

O Programa Teresina Sustentável contempla atividades voltadas para ações nas áreas de mobilidade urbana, requalificação urbana e ambiental, revitalização do patrimônio histórico e cultural da cidade, gestão municipal e tributária e coordenação e gerenciamento do programa.

“Essas missões são uma rotina de acompanhamento e têm o objetivo de um diálogo mais próximo do planejamento desses projetos, que são muito importantes para a cidade. Nossa expectativa é que o programa continue evoluindo com as obras que serão entregues aos teresinenses no decorrer da gestão do Dr. Pessoa”, afirma o secretário de Planejamento, João Henrique Sousa.

“O município já solicitou o aditivo de prazo para conclusão das obras do Programa por mais dois anos, motivado pela paralisação dos trabalhos diante da pandemia da Covid-19 e que foram retomados nos últimos meses. Além disso, foram incluídos no programa o desenvolvimento de ações na região Norte, como obras nas Lagoas do Mazerine, São Joaquim e Piçarreira; além do Parque Ambiental João Mendes”, explica Ítalo Portela, secretário-executivo de captação de recursos e monitoramento (Secrem/Semplan).

O encontro com o prefeito Dr Pessoa e demais gestores ocorrerá na terça-feira (10), às 14h, no Salão Nobre do Palácio da Cidade. As demais atividades da comissão integram visitas aos locais que recebem investimentos da CAF e reuniões técnicas com a equipe de Planejamento do município. A equipe da CAF é formada pelo executivo Diego Vettori e os especialistas técnicos e ambientais, Paulo Rodrigues, Cecília Guerra e Yerko Eterovic.

Entre as principais obras do Programa Teresina Sustentável destacam-se a implantação da Via Marginal Poti Sul, revisão e atualização do Plano de Mobilidade Urbana, revitalização do Centro de Teresina, recuperação do Parque Floresta Fóssil, restauração e reforma do Mercado Central São José, implantação de urbanização do Parque Rodoviário.

Dia das Mães: servidoras da Semplan são homenageadas com café da manhã

A manhã foi repleta de homenagens e depoimentos das mães que fazem parte da SEMPLAN Fotos(Ascom/Semplan)

A Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN), realizou, na manhã desta sexta-feira (6), uma homenagem para as mães que trabalham na secretaria. O café da manhã do Dia das Mães é uma celebração pelo trabalho executado pelas mulheres mães e uma demonstração de carinho, união e companheirismo pelo papel materno desempenhado.

A manhã foi repleta de homenagens e depoimentos das mães que fazem parte das Secretarias Executivas de Planejamento Urbano (SEPLUR), Captação de Recursos e Monitoramento (SECREM) e de Planejamento Estratégico e Gestão (SEPLAG), além dos setores administrativo, financeiro e gabinete. “Ser mãe sempre foi um grande sonho e quando falo dos meus filhos é uma emoção sem tamanho. Eles são tudo pra mim e é missão que desempenho com muito orgulho. Sou realizada! Meus filhos são minha grande realização”, disse a servidora Nathália Bezerra

O secretário municipal de Planejamento, João Henrique Sousa, esteve presente durante a homenagem e ressaltou sobre a importância de momentos como este, de reunião e reconhecimento.

“O amor de mãe é algo imensurável e muito bonito. Tenho lembranças especiais com minha mãe e é sempre uma relação de afeto muito especial. Quero parabenizar todas as mães que trabalham aqui na Semplan e se desdobram para trabalharem e cuidarem dos filhos. Todas fazem isso com maestria e quero aqui deixar minhas felicitações”, disse o secretário de planejamento João Henrique Sousa.

Prefeitura de Teresina e TCE-PI alinham melhorias para apresentação de Relatórios de Gestão Consolidado

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, se reuniu nesta terça-feira (03), por determinação do Prefeito Dr. Pessoa, com a presidente do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), Lilian Martins, para tratar da Instrução Normativa nº 01/2022-TCE, de 31 de março de 2022, que trata da composição dos Relatórios de Gestão Consolidados.

Participaram do encontro o Secretário Municipal de Planejamento, João Henrique Sousa, e a Secretária Executiva de Planejamento Estratégico e Gestão, Kárita Allen, o analista de orçamento e finanças Éder Fabeni e equipe técnica. Do TCE-PI, participou também o Auditor de Controle Externo, Luís Batista.

“Nós, enquanto município, conduzidos ao trabalho pelo prefeito Dr. Pessoa, temos buscado apresentar resultados consistentes e detalhados da atuação na capital. O Prefeito já realizou muitas atividades e temos hoje um relatório referente ao ano de 2021 muito robusto e com ótimos indicadores. Claro, buscamos estar sempre alinhados com as demandas do Tribunal e demais órgãos de controle para que possamos avançar e apresentar uma prestação de contas cada vez mais completa. Por isso, vimos ao Tribunal para que possamos alinhar os trabalhos”, explicou João Henrique.

A Instrução Normativa Nº 01/2022-TCE, de 31 de março de 2022, disciplina a composição do Relatório de Gestão Consolidado e dá outras providências. A prestação de contas dos gestores públicos deve conter elementos e demonstrativos que evidenciem a boa e regular aplicação dos recursos públicos, bem como o resultado das ações empreendidas pelos administradores e responsáveis quanto ao cumprimento dos objetivos estabelecidos para a Unidade Prestadora de Contas (UPC).

“O relatório de gestão proporciona uma visão clara para a sociedade e uma orientação para o futuro quanto à capacidade das UPCs de gerar valor público em curto, médio e longo prazo, bem como do uso que fazem dos recursos públicos e seus impactos na sociedade, além de demonstrar e justificar os resultados alcançados em face dos objetivos estabelecidos, como facilitar e incentivar a atuação do controle social sobre a execução do orçamento e proteção do patrimônio público”, disse Lília Martins, presidente do TCE-PI.

Para a Secretária Executiva Kárita Allen, o motivo da reunião é trazer essa proximidade entre a equipe que elabora este relatório, da equipe que analisa o material e coordena esses trabalhos na Corte de Contas. “Nós queremos estar alinhados e, dentro da gestão do Dr. Pessoa, deixar um legado de transparência, cumprimento de metas e apresentação de resultados consistentes. Nós temos algumas dúvidas sobre a entrega e os prazos desses materiais, com essa instrução normativa e firmamos um diálogo para que possamos trabalhar alinhados e ter um relatório de gestão cada vez mais eficiente”, finaliza.

Foto: Divulgação (Semplan)

Secretaria da Mulher discute projeto de leitura para ser implementado no Serviço Florescer

A Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) participou de uma reunião nesta segunda-feira (02) para discutir o projeto Ler Brincando, junto com a Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (Semplan) e a Secretaria Municipal de Educação (Semec). O encontro foi realizado no Centro de Formação Odilon Nunes.

O projeto Ler Brincando tem o objetivo de desenvolver ações lúdicas para incentivar a prática de ouvir e ler histórias. A intenção é estimular as crianças a pensarem de uma forma diferente, desenvolvendo também a imaginação e o compartilhamento de experiências com os colegas.

A secretária Gabriela Rodrigues explicou que estão sendo alinhadas formas de incluir às crianças atendidas pelo Serviço Florescer de dois a três anos de idade, que deverão ser incluídas no Projeto Ler Brincando. A ação será ofertada para as unidades Florescer Norte, Florescer Sudeste, Florescer Zona Rural e Florescer Sul. “Esperamos que até 200 crianças possam ingressar no projeto e se habituem à prática da leitura dentro das unidades do Florescer”, complementa.

O programa será executado na sala de aula dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e a formação dos professores ficará responsável por formadores especializados na área maternal. Os profissionais terão suporte da coleção Palavra Cantada, livros didáticos que são formados por canções infantis e atividades a serem realizadas com os alunos. O projeto Ler Brincando é uma ação da Prefeitura de Teresina, que será executada em parceria com a Semplan, Semec e a SMPM.

Serviço Florescer

O Florescer é um dos serviços oferecidos pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria da Mulher, que atende mulheres em situação de vulnerabilidade social e suas crianças na faixa de um a dois anos e onze meses. Há quatro sedes na capital, nos seguintes endereços:

Florescer Norte
Rua Antonio Pedro, 629 – Matadouro

Florescer Sudeste
Rua Santa Luzia, S/N – Alto da Ressurreição

Florescer Zona Rural
Povoado Salobro

Florescer Sul
Rua Mucuripe, S/N, Vila Santa Rita – Promorar

Teresina é a 1ª cidade no Brasil a ser inserida no Programa de Resiliência Urbana da ONU

A parceria firmada entre a Prefeitura de Teresina e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN-HABITAT), mediada pelo Departamento Agenda Teresina 2030, vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento (SEMPLAN), vem trazendo resultados significativos desde o seu início, em 2019, onde as equipes têm trabalhado com foco nas áreas urbanas, através do Programa Global de Cidades Resilientes (CRGP).

Teresina é a cidade do Brasil que representa esse programa em pleno estado, sendo a primeira a implementar o programa e entregar resultados para as ações de resiliência na capital. O Programa Global de Cidades Resilientes (CRGP, em inglês) é o principal programa do ONU-Habitat de parcerias com governos locais para a Resiliência Urbana, fornecendo uma abordagem transversal e orientada à ação nos eixos de resiliência e desenvolvimento urbano sustentável.

Gabriela Uchôa, diretora de Cooperação da Programa Global de Cidades Resilientes de Teresina (CRGP, sigla em inglês)

O Projeto que funciona à nível mundial tem atuado em países como Espanha, Paraguai, Moçambique, Senegal, Tunísia e Colômbia. No Brasil, o foco tem sido a capital piauiense, com o desenvolvimento de um diagnóstico urbano que procura nortear os gestores locais na execução de políticas públicas que auxiliam no desenvolvimento urbano sustentável, unindo as pastas do governo em prol de beneficiar a população. Esse material foi denominado de “Diagnóstico de Resiliência Urbana de Teresina”, disponível em: http://bit.ly/diagnosticoteresina

“Foi feito um diagnóstico bem extenso das diversas demandas que a capital enfrenta, desafios que ela tem e os problemas crônicos existentes que precisamos tratar. Há um conjunto de recomendações também para construção de um futuro mais resiliente e sustentável. Sobretudo, um trabalho voltado para a gestão do ciclo da água e o desempenho econômico, pontos que foram agravados pela pandemia da covid-19, um grande desafio das cidades brasileiras”, explica Gabriela Uchôa, diretora de Cooperação da Programa Global de Cidades Resilientes de Teresina (CRGP, sigla em inglês).

A ONU participou nesta última semana de abril da agenda de reuniões e seminários com foco no projeto para Assentamentos Humanos no Brasil (ONU-Habitat), com a apresentação das “Ações Recomendadas para Resiliência e Sustentabilidade” para os gestores municipais e estaduais do Piauí. “Um território resiliente planeja e age para se preparar e responder aos perigos naturais causados pelo homem, com a finalidade de proteger e melhorar a vida das pessoas, assegurar o desenvolvimento, promover um ambiente de investimento e estimular uma transformação positiva em direção à sustentabilidade”, acrescenta Cíntia Bartz, coordenadora do departamento Agenda 2030.

Teresina aquece duas vezes mais do que a média global

Foto: Rômulo Piauilino

Teresina é uma cidade que sofre com extremas mudanças climáticas e vulnerabilidades sociais, ambientais e econômicas. A alta taxa de vulnerabilidade à mudança de clima é um grande desafio para a construção da resiliência climática. Por outro lado, a taxa populacional apresenta oportunidade para uma mudança positiva.

“Nos anos 60, Teresina tinha 240 dias de calor. Hoje, é uma cidade que apresenta mais de 330 dias de calor. Uma transformação de mais de cem dias em um espaço pequeno de décadas. Então, trabalhos como este que estamos desenvolvendo e apresentando resultados, nortearão os gestores nas tomadas de decisão para melhorar a relação cidade- meio ambiente e também reduzir esses impactos ambientais e sociais que as mudanças urbanas e climáticas causam na capital”, finaliza Gabriela Uchôa, diretora de Cooperação do CRGP.