Mulheres em situação de violência participam do Projeto “Elas Dançam” nesta sexta-feira (13)

As mulheres em situação de violência atendidas pelo Centro de Referência Esperança Garcia (CREG), participam nesta sexta-feira (13), de mais uma atividade do projeto “Elas Dançam”. A aula será realizada no CREG, que fica localizado Rua Benjamin Constant, 2170, centro/norte.

O projeto é uma iniciativa do CREG em conjunto com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM) e acontece uma vez ao mês. Para o mês de dezembro, a atividade busca mais uma vez proporcionar alegria, interação e bem-estar às mulheres atendidas.

“Entendemos a situação de fragilidade e vulnerabilidade que as mulheres se encontram quando chegam aqui. É um abalo psicológico muito grande. A dança vem como uma aliada na autoestima dessas mulheres, a pessoa alegre possui uma autoestima melhor e a dança proporciona isso. Todos esses fatores contribuem para o processo de recuperação delas”, afirma a Coordenadora do Centro de Referência, Roberta Mara.

O Centro de Referência Esperança Garcia oferece atendimento social, psicológico e jurídico para mulheres em situação de violência em Teresina e desenvolve diferentes práticas integrativas complementares.  Mais informações sobre os serviços oferecidos pelo Centro podem ser obtidas por meio do telefone: (86) 3233-3798.

 

SMPM: Centros de Convivência participam de Mostra de Talentos nesta terça-feira (10)

Uma exposição com Mostra de Talentos e apresentações artísticas será realizada nesta terça-feira (10), no Teatro do Boi, bairro Matadouro, a partir das 17h30. A atividade cultural é feita para as famílias atendidas nos Centros de Convivência Rita de Cássia e Saber Viver, Serviço Amor de Tia Norte e dos Grupos de SCFV de Adolescentes e Idosos.

A atividade cultural que é uma realização da Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM),  tem como público alvo as famílias atendidas nos centros de acolhimento, mas é aberta a toda a comunidade.

A Mostra de Talentos é uma cerimônia de encerramento das atividades dos centros, e, neste ano de 2019, traz o tema: “SCFV – Resgatando a história do nosso território”. Na programação estão inclusas apresentações de dança, exposição de materiais de artesanato, atividades com as crianças atendidas pelas unidades, entre outras.

“É um evento de resgate da história do nosso território. Na oportunidade vamos apresentar o que foi trabalhado com essas mães durante todo o ano como forma de empoderá-las cada vez mais. É uma atividade para que elas se sintam também mais pertencente ao serviço juntamente com suas crianças.  Será uma bela exposição de talentos”, afirma a coordenadora do Serviço Amor de Tia Norte, Aline Heíra.

Campanha de ativismo pelo fim da violência contra a mulher encerra amanhã (10)

A Campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher encerra nesta terça-feira (10), com a Blitz Educativa, atividade que promove divulgação de informações sobre a violência de gênero durante intervenções individualizadas em pontos estratégicos da capital. A ação será realizada no Complexo Cultural Ponte Estaiada, a partir das 17h.

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), por meio da Gerência de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, promove a ação na tentativa de sensibilizar as pessoas para o reconhecimento e enfrentamento da violência, divulgando centros de atendimento e distribuindo materiais informativos. A atividade será marcada também por abordagens alusivas à Campanha Laço Branco, que trabalha o engajamento de homens pelo fim da violência contra a mulher.

A gerente de Articulação e Transversalidade da SMPM, Adriana Carvalho, destaca a importância dessa ação em prol de uma causa séria que é a da mulher em situação de violência.

“Nesses 16 dias de ativismo tivemos uma agenda com muitas atividades com o objetivo de sensibilizar, envolver e mobilizar toda a sociedade, tanto homens quanto mulheres. A Blitz Educativa é uma ação informativa, queremos encorajar as pessoas a lutarem junto com a gente, queremos que todos sejam ativistas pelo fim da violência e contamos com a participação de toda população nesse dia e por essa causa tão importante”, pontua Adriana Carvalho.

Durante a campanha, a Blitz Educativa esteve em locais como Parque da Cidadania, Parque do Mocambinho e Complexo Parentão.

Dia dos Direitos Humanos

A finalização da campanha dos 16 dias de ativismo acontece no dia 10 de dezembro, data em que também celebrado o Dia Internacional dos Direitos Humanos, vinculando assim, a luta pela não violência contra as mulheres à defesa dos direitos humanos. A Assembleia Geral das Nações Unidas adotou e proclamou a declaração universal dos Direitos Humanos em Paris, na França, no dia 10 de dezembro de 1948.

SMPM realiza seminário para jovens e adolescentes da Zona Rural

SMPM

O Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo fim da violência contra a mulher é comemorado nesta sexta-feira (06), em todo o Brasil. Cerca de 40 adolescentes, da zona Rural de Teresina, participaram de um seminário organizado pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), juntamente com a Comissão da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Piauí e a Plan Internacional. A ação aconteceu no auditório da OAB – PI.

A assistente social da SMPM, Caroline Leal, palestrante do dia, destacou como o trabalho com o público masculino é importante e pode gerar bons resultados.

“A campanha é voltada para homens porque começou a se perceber a importância de trabalhar com eles sobre a temática, pois se existe uma vítima existe um agressor. É importante prevenir essa violência, e essa prevenção se dá tanto no trabalho com a vítima quanto com o agressor. E trabalhar essa temática com jovens e adolescentes é muito importante, pois é o momento em que eles estão em processo de desenvolvimento de personalidade”, pontua.

O estudante e morador da zona Rural, Vitor Manuel, de 18 anos, destacou como o evento foi enriquecedor e trouxe várias percepções sobre a temática.

“No projeto da Plan que participo sempre são abordadas temáticas de valorização e respeito à mulher. E, hoje, na palestra além da questão de valorização, aprendemos mais sobre os seus direitos. Tudo que aprendo referente à mulher procuro repassar para os meus amigos”, afirma.

Intercâmbio Brasil-África encerra programação em Teresina

Uma comitiva formada por pessoas de países africanos e técnicos do Banco Mundial chegou à Teresina nesta quinta-feira (05) para uma visita à Rede de Atendimento à Mulher em situação de Violência Doméstica e Familiar da capital. O grupo foi recepcionado no Teatro do Boi com apresentações culturais dos grupos Afro Cultural Ijexá e de Balé.

A comitiva, que é composta por ministra, delegada, deputada, gestores que trabalham em prol de causas femininas, reúne pessoas de cinco países africanos como: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe. O grupo participou em Brasília, de 02 de dezembro até a última quarta-feira (04), do Intercâmbio Brasil-África para troca de conhecimentos sobre empoderamento feminino e enfrentamento da violência contra a mulher. O intercâmbio finalizou em Teresina.

“Esse é um momento muito importante para a cidade de Teresina, receber a comitiva africana para essa troca de experiência. Nesse primeiro dia realizamos visitas para que eles tivessem contato direto com serviços, como o Esperança Garcia, Amor de Tia e Delegacias. Montamos uma agenda especial para realizarmos essa troca”, destacou a secretária municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Macilane Gomes.

A ministra da Justiça, Ivete Correia, de São Tomé e Príncipe, país africano que engloba a comitiva de países do Intercâmbio Brasil-África, falou sobre algumas das políticas de enfrentamento à violência vigentes no seu país de origem e destacou pontos importantes sobre a problemática de violência de gênero.

“É uma questão acentuada, em que nós, através de várias políticas e estratégias, estamos cada vez mais combatendo. Como todos nós sabemos, a mulher sofre violência doméstica e ela não tem a coragem de denunciar. Temos também a questão de fatores culturais, a dependência financeira, dentre outros. Tudo isso deve ser trabalhado”, relatou.

A ministra destacou ainda que estar em Teresina é enriquecedor. “Poder participar dessa troca de experiência é enriquecedor, pois dessa forma estamos cada vez mais lutando em prol da libertação da mulher sobre a questão de violência”, acrescentou.

Dando continuidade à programação de visitas, nesta sexta-feira (06), às 8h, o grupo conhecerá a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), e participará, 12h, de um almoço no Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas crianças – Amor de Tia Norte.

Comitiva Africana vem à Teresina conhecer atendimento da mulher em situação de violência

Uma comitiva africana chega à Teresina nesta quinta-feira (05) para conhecer o funcionamento dos serviços disponíveis pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), que realiza atendimento às vítimas de violência da capital.

Na oportunidade, será realizada uma acolhida ao grupo com apresentações culturais  dos grupos Afro Cultural Ijexá e de Balé, no Teatro do Boi, que fica localizado na Rua Rui Barbosa, bairro Matadouro, a partir das 9h.

A comitiva é composta por representantes de cinco países africanos como: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique , São Tomé e Príncipe. O grupo está participando em Brasília, de 02 de dezembro até esta quarta-feira (04), do Intercâmbio Brasil-África para troca de conhecimentos sobre empoderamento feminino e enfrentamento da violência contra a mulher. A programação será finalizada com as atividades em Teresina.

A secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Macilane Gomes, falou sobre o projeto de intercâmbio e em como ele pode fomentar políticas públicas em defesa das mulheres em todo o mundo. “Agora eles chegam aqui no Piauí para buscar uma experiência local de enfrentamento à violência. Vamos repassar nossas experiências e eles também irão repassar as deles, vai ser uma troca. Teremos acesso a realidades diferentes, tentando entender pontos em comum para superar esse grande problema no mundo que é a violência contra a mulher”, destacou a secretária.

Para o primeiro dia de visitas, logo após a acolhida com apresentações culturais e falas de gestores municipais e estaduais, a comitiva segue para uma visita ao Centro de Referência Esperança Garcia (CREG), às 11h. O espaço, localizado na Rua Benjamin Constant, 2170, Centro, oferece atendimento social, psicológico e jurídico para mulheres em situação de violência em Teresina e desenvolve diferentes práticas integrativas complementares.

Dando continuidade à programação de visitas, na sexta-feira (06), às 8h, o grupo conhecerá a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), e participará, 12h, de um almoço no Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas crianças – Amor de Tia Norte.

Confira a programação completa das atividades:

Quinta-feira (05/12/19)

9h – Recepção no Teatro do Boi;

11h – Apresentação do Centro de Referência à Mulher em situação de Violência – Esperança Garcia;

– Apresentação do Serviço de Atendimento às mulheres vítimas de violência sexual (SAMVVIS) na  Maternidade Evangelina Rosa;

14h – Visita à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher Sudeste (DEAM Sudeste);

15h30 – Apresentação do Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas crianças -Amor de Tia Sudeste;

17h – Apresentação da Casa abrigo Mulher Viva;

Sexta-feira (06/12/19)

8h – Visita à Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM);

9h30 – Visita à Central de Gênero;

10h30 – Visita ao TI Salve Maria;

11h – Visita ao Polo Cerâmico (Cooperativa de mulheres ceramistas) e ao Encontro dos Rios;

12h – Almoço no Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas crianças – Amor de Tia Norte.

Mulheres em situação de rua recebem ação especial na Casa do Caminho

Identificar as principais necessidades das mulheres em situação de rua e buscar soluções concretas para as suas demandas. Foi com este objetivo que aconteceu nesta quarta-feira (04), na Casa do Caminho, a ação “#VivaVoz: Ouvindo mulheres em situação de rua”.

A atividade aconteceu na Casa do Caminho por ser o local que disponibiliza acolhida noturna para pessoas que vivem em situação de rua. A ação realizada hoje está inclusa na programação dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher, e tem como um dos pilares de sua construção a prestação devida de assistência e apoio a todas as mulheres, sem distinção de cor, raça ou classe social.

A ação foi realizada com base na escuta de depoimentos das mulheres que estão em situação de rua. Após o relato de suas vivências, a equipe da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM) e do Consultório na Rua identificaram as principais necessidades do grupo, para assim buscar resolutividade para as demandas pautadas. Segundo a Assistente Social do Consultório na Rua, Melissa Lima, embora sejam mulheres que já são acompanhadas, elas possuem suas singularidades e particularidades.

“Essas mulheres precisam ter um olhar especial. Às vezes, pela falta de documentação, não conseguem ser inseridas nas políticas públicas de emprego, habitação e saúde. Muitas delas têm transtorno mental, fazem uso de substâncias psicoativas, estão com tuberculose, HIV, são mulheres com problemas complexos que a Secretaria se propôs em dar um olhar diferenciado com ações efetivas voltadas para elas”, afirmou.

Rejane Silva, 36 anos, é uma dessas mulheres que estão em situação de rua e que participou da ação. Segundo ela, a sua principal demanda no momento, de início, é o tratamento para dependência química, problema que levou a perder a guarda dos seus quatro filhos, casa e emprego.

“O que preciso de forma emergencial é um tratamento para a dependência química. Por conta disso perdi a guarda dos meus filhos e meu emprego. Já estou há um mês sem o uso, mas sem o acompanhamento e tratamento devido, como estou na rua, vulnerável, qualquer hora posso voltar a usar. Já conquistei casa, mas por conta de depressão e dependência química também acabei perdendo tudo e indo parar na rua”, relatou.

SMPM e Consultório na Rua realizam diagnóstico de mulheres em situação de rua, nesta quarta (04)

Ascom/SMPM

A Campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher tem como um dos pilares de sua construção a prestação devida de assistência e apoio a todas as mulheres, sem distinção de cor, raça ou classe social. Para isso, pensando nas mulheres em situação de rua, a equipe do grupo Consultório na Rua em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), realizarão na quarta-feira (04), às 8h, um diagnóstico da situação dessas mulheres na Casa do Caminho, localizada na Rua Félix Pacheco.

A ação “#VivaVoz: Ouvindo mulheres em situação de rua” tem ainda o apoio da Fundação Municipal de Saúde (FMS), e foi pensada com o objetivo de estabelecer, no município, projetos que contemplem a demanda e a necessidade das mulheres em situação de rua em Teresina.

O diagnóstico tem como objetivo realizar um balanço da condição das mulheres em situação de rua, bem como sensibilizar, envolver e mobilizar as secretarias e entidades municipais no engajamento de ações para esse público.

“Após fazer esse diagnóstico, serão determinadas quais ações podem ser executadas pelas entidades dentro do contexto em que esse grupo está inserido. A gente busca conceder a essas mulheres equidade de tratamento, para que alcancem uma vida social íntegra e adequada aos princípios da dignidade humana”, destacou a analista de Gestão Pública da SMPM, Ana Régia Nolêto.

A atividade será realizada com base na escuta de depoimentos das mulheres presentes que vivem em situação de rua. Após o relato de suas vivências, a equipe da SMPM e do Consultório na Rua irão identificar as principais necessidades do grupo.

Com apoio do Google projeto capacitará mulheres da zona Norte de Teresina

Ascom/SMPM

Uma equipe do Instituto Rede Mulher Empreendedora, em parceria com o Google, realizará na quarta (04) e quinta-feira (05), uma capacitação sobre empreendedorismo para mulheres da zona Norte de Teresina. A atividade faz parte do projeto ‘ELA PODE’ e visa garantir às mulheres independência financeira e poder de decisão sobre seus negócios e suas vidas. A ação será realizada no Amor de Tia Norte, localizado na Rua Antônio Pedro S/N, bairro Matadouro, a partir das 13h.

Em um cenário preocupante de violência de gênero, onde mulheres se sentem muitas vezes acuadas e dependentes dos maridos ou companheiros dentro do ciclo de violência, a proposta vem como uma alternativa de independência e autonomia. A multiplicadora do programa ‘ELA PODE’ no Piauí, Rosemary Farias, falou sobre as atividades do projeto e em como ele contribui para o empoderamento feminino.

“O Programa fortalece as participantes porque através da troca de experiências elas percebem que não estão sozinhas, que podem desenvolver e fortalecer competências e habilidades para superarem os desafios da desigualdade de gênero e violência doméstica. É libertador levar as mulheres a perceber a força que cada uma tem, de transformar sua própria vida.  Me sinto muito feliz em poder fazer parte disso e contribuir voluntariamente para que mulheres possam se tornar mais fortes”, contou Rosemary Farias.

Ainda, segundo Rosemary na oportunidade as participante irão aprender mais sobre liderança, marca pessoal, negociação, networking, mídias digitais e finanças.

A gerente de Articulação e Transversalidade da SMPM, Adriana Carvalho, falou sobre o projeto e deixou o convite para todas as mulheres da capital. “Vamos ofertar a capacitação para as mães do Amor de Tia, mas as mulheres da comunidade em geral podem participar. Sabemos que nem todas pensam em ser empreendedoras, mas a capacitação pode fomentar esse desejo dentro delas”, finalizou.

A capacitação, que faz parte da programação da campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher, acontece desde o dia 25 de novembro em Teresina e é uma realização da Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SMPM).

ELA PODE

Ela Pode é uma iniciativa do Instituto Rede Mulher Empreendedora com o apoio do Google, cujo objetivo é capacitar 135 mil mulheres brasileiras, garantindo independência financeira e poder de decisão sobre seus negócios e vidas.

As capacitações são oferecidas gratuitamente para mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica, de acordo com as demandas apresentadas em cada região, com atenção especial para o Norte e Nordeste.

No Piauí, os treinamentos já contemplaram as mulheres das cidades de Demerval Lobão, Miguel Alves, Parnaíba, e agora em Teresina.

Para a oportunidade serão ofertadas em torno de 50 vagas. As inscrições podem ser realizadas mediante preenchimento de formulário do Google disponível através do link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfPgKBtiTdHVMZAxTsxaL-fGIsZiIZAxAmgEQPL0OFsWEKuWA/viewform, disponível também na biografia do Instagram: @elaempreendepiaui.

Blitz Educativa leva informações sobre combate à violência contra a mulher a parques de Teresina

Ascom/SMPM

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) está com programação intensificada pela campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. Na tarde de quarta-feira (27), a equipe esteve no Parque da Cidadania, centro de Teresina, com a Blitz Educativa, atividade que busca informar sobre a campanha, sensibilizar e promover maior integração das ações entre as pessoas.

O projeto da Blitz Educativa se dá por meio de abordagens individualizadas de pessoas em parques ambientais, lugares públicos, etc. Durante a ação, é realizada a entrega de cartilhas e panfletos com maiores orientações, como a divulgação de números de denúncias e centros de acolhimentos a mulheres em situação de violência. A proposta é levar mais conhecimento e sensibilizar homens e mulheres acerca da problemática em torno da violência de gênero.

“É uma ação conjunta, vamos estar nos parques chamando atenção da população e convidando-as a construírem com a campanha junto com a gente. Precisamos que elas se sintam parte dessa agenda tão importante, queremos transformá-las em multiplicadores e ativistas”, destacou Maria Helena, secretária executiva da SMPM.

Ascom/SMPM

Durante a atividade, a equipe abordou pessoas que passeavam no local, para dialogar e levar informações sobre a campanha. A guarda municipal Érita Oliveira, que trabalha na segurança do parque, destacou a importância do projeto e de como ele facilita o acesso para pessoas que não têm instrução. “É importante conscientizar a sociedade, a mulher está sujeita a violência em todos os lugares e muitas ainda não estão cientes dos seus direitos, essa campanha motiva a sociedade a falar sobre o tema, é extremamente necessária”, concluiu a agente.

A Blitz Educativa vai atuar em vários pontos da cidade de Teresina durante vários dias da campanha. No dia 06 de dezembro, estará no Parque do Mocambinho; no dia 09 de dezembro, faz atividade no Complexo do Parentão e encerra a programação no Complexo Cultural Ponte Estaiada, no dia 10 de dezembro.