Prefeitura de Teresina realiza oficina de capacitação para o Observatório da Mulher

Ascom/ SMPM

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) realizou, na manhã desta terça-feira (9), uma oficina de capacitação para a implantação do Observatório da Mulher em Teresina. O projeto, realizado em parceria com o Senado Federal, tem como objetivo monitorar as políticas públicas de enfrentamento a violência contra a mulher em âmbito local, assim como verificar a efetividade da lei Maria da Penha.

A oficina, que iniciou hoje (09), no auditório do Procon, zona Leste da cidade, segue até esta quarta (10), e está sendo ministrada pelo coordenador do observatório da mulher do Senado Federal, Henrique Marques.

Segundo Henrique, a oficina de capacitação do observatório é uma nova perspectiva de se alcançar a efetividade de políticas públicas voltadas para as mulheres. “Em primeiro lugar, eu vejo como uma oportunidade de perceber como se pode ajudar a montar a estrutura de um observatório em municípios ou estados. A partir disso, nós podemos fazer uma análise mais profunda sobre a violência contra a mulher, além de orientar melhor a atuação do poder público, executivo, legislativo e judiciário. É uma esperança  que com essa oficina  a gente dê um primeiro passo para um trabalho mais efetivo na luta de enfrentamento à violência contra as mulheres” afirmou.

O principal objetivo da oficina é aprimorar a capacidade de monitorar e avaliar as políticas de enfrentamento à violência contra as mulheres em âmbito municipal, mediante produção, sistematização e análise de dados.

A estudante de Ciência Política da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Indira Pimentel, participou da oficina. Segundo ela, é muito importante discutir o enfrentamento a violência contra a mulher em todos os aspectos.

“Está sendo muito importante participar da oficina, porque estão reunidas todas as secretarias, todos os órgãos de atendimento e enfrentamento a violência contra a mulher para uma construção coletiva desse observatório. Isso é ótimo porque se cria um diálogo entre toda a rede para que as informações e análises tenham um impacto real sobre a vida das mulheres teresinenses”, comentou.

Ana Régia é analista em gestão pública na SMPM. De acordo com ela, a oficina é uma grade oportunidade. “É uma ocasião que ajuda a analisar o fluxo de informações. A partir daí nós veremos quais dessas informações devem ser capitadas para o observatório. Então, começamos a sistematizar melhor esses dados e tornar pública também para ser fonte de informação para outros órgãos”, disse.

Na programação de hoje, foi realizado um estudo sobre o fluxo de informações que visa a  compreensão dos dados referentes às políticas públicas das mulheres, a partir de um modelo lógico, ou seja, uma metodologia mais clara de como fazer esse estudo.

A oficina do observatório terá continuidade nesta quarta-feira (10), das 8h às 12h, no auditório do Procon.  De acordo com Henrique Marques, após a oficina, “o trabalho será voltado para que a gente possa sentar e discutir o que foi produzido aqui para depois começar a desenhar o observatório, ver como é que ele vai atuar que tipo de analise será feito e como a gente vai utilizar essa análise para sensibilizar as autoridades políticas e a população sobre o problema e como essas análises vão se transformar em melhores políticas públicas” finalizou.

SMPM leva campanha de enfrentamento ao assédio para o The Vejo na Ponte

Ascom/SMPM

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SPMP) esteve no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, na segunda edição do evento The Vejo na Ponte, divulgando a campanha de enfretamento ao assédio sexual #naotedeiliberdade . O evento iniciou neste domingo, 08 de julho, e segue nos próximos dois domingos do mês de férias.

Nestes dias, a secretaria vai distribuir brindes para quem compartilhar a hashtag  #nãotedeiliberdade nas redes sociais. É só mostrar a publicação no stand e ganhar uma camiseta, um copo ou um botton de divulgação da campanha.

Segundo a gerente de empoderamento feminino e enfrentamento à violência contra a mulher da SMPM, Lidiane Oliveira, o stand está de portas abertas. “Temos um stand interativo, feito com muito carinho, convidamos a todos para publicar a nossa hashtag e curtir esse evento tão animado conosco”, disse.

O enfrentamento ao assédio sexual tem sido uma pauta recorrente na sociedade, principalmente em espaços públicos. A estudante Raissa Magalhães foi conferir de perto o stand da SMPM ontem e ficou bastante satisfeita com a iniciativa da campanha. “Um evento como esse é importante porque você tem um contato direto com as mulheres. A gente nunca sabe o que está acontecendo na vida das pessoas, então aqui a gente tem esse contato, é um momento que as pessoas estão alegres, estão bem, então é uma alternativa fantástica para promover a conscientização contra o machismo e o assédio” comentou.

O secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, enfatizou a importância da campanha. “A parceria da Secretária da mulher com a Semdec é importante para que possamos construir juntos uma Teresina cada vez melhor para as mulheres. A campanha não te dei liberdade é importante nesse sentido, para estar conscientizando as pessoas sobre o assédio, a respeitar, aprender que não é não”. O secretário ainda ressaltou a importância do evento The Vejo na ponte enquanto um espaço que pensa a agregação de valores culturais e como espaço de lazer para famílias teresinenses.

O 2º Festival The Vejo na Ponte é uma realização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), em parceria com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC). A primeira edição ocorreu nos últimos três domingos de janeiro deste ano.

Prefeitura inicia implantação do Observatório da Violência contra a Mulher

Tem início nesta terça-feira (09) a primeira fase da implantação do Observatório Mulher Teresina, um serviço que reúne indicadores relacionados às mulheres em várias esferas e que também vai verificar a efetividade da Lei Maria da Penha. Durante os dias 9 e 10, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) realiza oficinas para colher informações dos órgãos parceiros e pensar coletivamente o modelo de atuação do projeto.

O Observatório Mulher Teresina é resultado de uma parceria com o Senado Federal, que está realizando uma experiência pioneira na cidade. Trata-se de uma “caixa de ferramentas” para avaliar as políticas de enfrentamento à violência contra as mulheres na capital. “Vamos trabalhar na produção, sistematização e análise de dados”, explica secretária Marcilane Gomes.

A previsão é que o serviço seja lançado no mês de agosto, dentro da programação do aniversário da cidade. “Essa é uma ação prevista no Plano Municipal de Políticas Públicas para Mulheres e vem também como desdobramento do Diagnóstico da violência contra a mulher. A gente fica feliz com o fato de o Senado ter olhado para esse nosso levantamento, que possibilita uma visão macro dos dados”, comentou Marcilane.

As oficinas acontecem no Auditório do Procon, no período da manhã. Além das secretarias municipais relacionadas à educação, saúde e assistência social, participam representantes da Universidade Federal do Piauí, Defensoria Pública e de Delegacias especializadas em atendimento à mulher.

 

Prefeitura divulga campanha contra o assédio no The Vejo na Ponte

Com mais uma ação de enfrentamento ao assédio, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) leva a campanha “Não Te Dei Liberdade” à 2º Edição do Festival The Vejo na Ponte. O evento, acontece nos dias 07,14 e 28 de julho, no Complexo Cultural da Ponte Estaiada.

Trabalhar a reflexão sobre os comportamentos abusivos que importunam as mulheres nos ambientes sociais é o objetivo da campanha “Não te dei Liberdade”, que leva a mensagem de conscientização sobre a importância do combate à violência contra a mulher.

A interação com o público através das redes sociais (Facebook e Instagram) é um reforço para a divulgação da campanha. Estas atividades serão divulgadas por meio da distribuição de brindes aos participantes do evento que publicarem a hashtag #Nãotedeiliberdade em suas redes sociais. Também serão distribuídos copos e pulseirinhas alusivos à campanha.

Também durante o evento, serão divulgados os serviços prestados pelo Centro de Referência Esperança Garcia, que atende mulheres em situação de vulnerabilidade. O centro funciona na Rua Benjamin Constante, 2170, Centro, de segunda à sexta, de 8h às 14 h. O telefone para contato é 86 3233-3798.

Diretora executiva da ANDI – Comunicação e Direitos participa de arraial do Amor de Tia

Ascom/SMPM

A última sexta-feira (28) foi dia de festa no Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas Crianças: Amor de Tia – Norte. Um lindo arraial com dança e comidas típicas foi idealizado para proporcionar um dia de animação para as crianças e as mães. A festa contou com a presença de Miriam Pragita, formada em Liderança Executiva para o Desenvolvimento da Primeira Infância, secretária executiva da RNPI – Rede Nacional Primeira Infância para o triênio 2018-2020, e Diretora Executiva da ANDI – Comunicação e Direitos. (mais…)

Meninas da zona rural visitam SMPM em projeto Escola de Liderança

Ascom/SMPM

Na manhã desta terça-feira (25), a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) recebeu o projeto “Escola de Liderança” da Plan International, que visa dentre várias questões, o empoderamento de jovens entre 15 e 19 anos moradoras da zona rural, por meio do desenvolvimento de habilidades de liderança e de conhecimentos sobre direitos.

A “Escola de liderança” está na segunda turma, atualmente com 20 meninas. Hoje elas vieram conhecer a SMPM e o trabalho de mulheres gestoras. A deputada Lucy Soares e a secretária municipal Macilane Gomes conversaram com as meninas. “Hoje eu consigo perceber quem é a mulher que sou hoje. Em 2013, eu fui convidada a compor uma equipe para construir a política para a mulher, hoje estou aqui como secretária, uma mulher, negra, em um cargo de gestão. Vocês podem conseguir o que vocês quiserem, chegar onde sonharam”, relatou Macilane.

A estudante Auricelia Oliveira, de 16 anos, está participando do projeto. Ela diz estar bastante animada em participar de algo que a estimule a ser uma mulher mais forte. “Eu enxerguei isso como uma oportunidade de ter a minha voz dentro de um lugar, saber me posicionar enquanto mulher, porque, como sabemos, a mulher ainda não tem tanta oportunidade de fala. E o projeto está sendo muito mais do que eu esperava que fosse. Depois que acabar essa primeira etapa, eu pretendo levar isso para outras pessoas, compartilhar minha experiência, para talvez elas participarem do projeto e entenderem o posicionamento delas na sociedade”, afirmou.

Aline Xavier coordena o projeto. Segundo ela, visitar a SMPM faz parte da formação das meninas, dentro do projeto. “Elas visitam outros espaços do sistema de garantia de direitos para saberem como as coisas funcionam e a gente também tem esse papel de levar para essas organizações a bandeira de igualdade de gênero. É importante elas conhecerem a SMPM, por já ser uma secretaria que apoia o projeto desde a primeira turma”, disse.

Aline ainda reforça que a atuação do projeto enquanto uma organização é atender as meninas que moram na zona rural da cidade. “O objetivo é atender essas meninas que têm mais vulnerabilidade, mais carência”, finaliza.

SMPM leva campanha contra assédio ao Piauí Cartoon 2019

Como mais uma ação de enfrentamento ao assédio, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres leva a campanha “Não Te Dei Liberdade” ao 4º Piauí Cartoon 2019, no dia 28 de junho, às 16 horas, na Praça Pedro II.

O tema do Piauí Cartoon desse ano é “Violência Contra a Mulher”. A SMPM estará presente falando sobre as diversas formas de assédio e como fazer para enfrentá-las. “Como o tema desse ano é violência contra a mulher, a equipe organizadora nos convidou para divulgar nossos serviços, como o Centro de Referência Esperança Garcia, que acolhe mulheres em situação de violência”.

O Piauí Cartoon visa trazer à tona a discussão do feminicídio e outras formas de violência sofrida, pelas mulheres. Na programação também estão previstas palestras, oficinas e apresentações musicais. O evento é uma iniciativa do Sistema de Incentivo Estadual a Cultura (SIEC) e da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, e também conta a parceria da iniciativa privada e a curadoria do cartunista Dino Alves.