Florescer Sul abre serviço com ações integrativas para mulheres em situação de vulnerabilidade

Mulheres atendidas pela nova unidade e moradoras da região participaram da atividade Fotos(Ascom/SMPM)

A recém-inaugurada sede do Florescer Sul, na Vila Santa Rita, bairro Promorar, zona Sul de Teresina, realizou, nesta quinta-feira (24), atividade de abertura do serviço com ação integrada com o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG). Foram executadas rodas de conversas sobre os serviços jurídicos, assistência social e direitos da mulher para as assistidas do local.

Cerca de 40 mulheres atendidas pela nova unidade e moradoras da região participaram da atividade com a psicóloga do CREG, Tanandra Calaça, que abordou o tema “Violência psicológica e direitos das mulheres”. O encontro também levou informações sobre como as mulheres podem pedir ajuda nos mecanismos de atendimento do CREG.

“Há menos de um mês que inauguramos o Florescer Sul e estamos com várias mulheres sendo atendidas e inscritas aqui”, destaca a secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), Karla Berger, presente na abertura. “Não é fácil conviver com violência, queremos, por meio dos serviços da secretaria da Mulher, fortalecer a nossa união e, ao mesmo tempo, acolher mulheres para transformar Teresina numa capital mais segura”, reforça a secretária.

Na ocasião, algumas mulheres relataram sobre suas experiências pessoais. É o caso da moradora da Vila Santa Rita, Karla Denny. Para ela, muitas mulheres na região passam por diversas violências – psicológica, moral e patrimonial.

“É uma ação essencial do serviço para informar as mulheres como elas podem ser ajudadas, além disso, a comunidade estava necessitando do Florescer”, conta.

Conforme ressalta a coordenadora do Florescer Sul, Iara Carvalho, um dos objetivos é o enfoque no gênero feminino. “Hoje marca nosso primeiro encontro e nosso objetivo é trazer essas mulheres para dentro do serviço fazendo com que elas se sintam empoderadas e elevem sua autoestima”, reforça Iara Carvalho

O Florescer Sul conta com todos os equipamentos necessários pensados para crianças e as mulheres, com banheiros, playground, uma praça, cozinha, amplas salas. O espaço voltado para elas também oferece informação, assistência jurídica, psicológica, integração social e lazer.

Dentro do serviço, estão sendo elaborados cursos profissionalizantes para que as mulheres possam ser inseridas no mercado de trabalho. As inscrições continuam abertas e seguem até o preenchimento das vagas para mulheres e seus filhos, de um a dois anos e 11 meses.

As ações integrativas já ocorreram nas outras três sedes do Florescer, no dia 15 de março, no bairro Matadouro, no Salobro (zona Rural), no dia 17 e no dia 22, na sede do bairro Alto da Ressurreição.

Rede de atendimento

A Prefeitura de Teresina mantém o Serviço Florescer que atende mulheres em situação de vulnerabilidade e seus filhos entre 1 ano a 2 anos e onze meses de idade em Teresina. Ao todo são quatro unidades em Teresina. Na sede são desenvolvidas ações que promovem a qualificação profissional, empoderamento feminino, além de estimular o desenvolvimento psicossocial para crianças.

O CREG atende mulheres de 18 a 59 anos em situação de violência doméstica, familiar e de gênero com uma equipe multiprofissional. O Centro está localizado na Rua Benjamin Constant, 2170 – Centro Norte e funciona de Segunda a Sexta, das 8h às 17h ou através dos telefones: (86) 3233-3798 / 99416-9451, que também é WhatsApp.

Oficina capacita mulheres do serviço Florescer para produção de ovos de Páscoa

A capacitação é um dos alicerces da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), que garante a possibilidade de renda extra para as mulheres em situação de vulnerabilidades atendidas pelo serviço Florescer em toda Capital.

Nesta terça-feira (22), as assistidas pelo Florescer Salobro, na zona Rural de Teresina, iniciaram a oficina profissionalizante de chocolate, para confecção de ovos de Páscoa. “O objetivo é preparar as 15 mulheres participantes para terem uma renda extra, nesse período de páscoa que se aproxima, aprender a fazer, produzir para revenda”, explica a coordenadora da unidade, Francisca Araújo.

A oficina ocorreu das 8h às 12h, com duração de 4 horas de aprendizado. Segundo a assistente social da SMPM, Caroline Leal “o intuito desse tipo de atividade é a inserção produtiva das mulheres atendidas no serviço Florescer”.

Oportunidade de Renda

Para auxiliar na melhoria da renda familiar, ao final da oficina as 15 participantes também receberam um kit inicial de formas e embalagens para iniciar seu próprio negócio, ofertado pela Fundação Cajuína.

“Ao final da oficina foi entregue um kit para cada mulher, com objetivo de que nossas acolhidas já iniciem as produções, é um primeiro passo para as produções”, vibra a coordenadora.

Foto: Divulgação (SMPM)

Estão abertas as inscrições para o Serviço Florescer Sul

Estão abertas as inscrições do Florescer Sul Foto(Ascom/SMPM)

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas Para Mulheres (SMPM), abriu as inscrições para o serviço de atendimento às mulheres e crianças em situação de vulnerabilidade na recém-inaugurada unidade do Florescer Sul – que fica localizada na Rua Mucuripe, S/N, Vila Santa Rita – Promorar, zona Sul da capital.

O serviço acolhe mulheres e seus filhos de um a dois anos e 11 meses, bem como, disponibiliza um total de 100 vagas para as crianças. As inscrições seguem até o preenchimento das vagas. Com o enfoque no gênero feminino, o serviço não tem limite de vagas para mulheres e podem ser realizados durante todo o ano.

A secretária da Mulher, Karla Berger, lembra que “foi realizada uma busca ativa na região para atingir o máximo de mulheres possíveis”. Além disso, o serviço conta com muitas atividades integrativas. “Estamos oferecendo os serviços de cidadania, autocuidado, empoderamento, autonomia financeira, assistência social e justiça para elas e suas crianças”, reforçou.

A coordenadora do Florescer Sul, Iara Carvalho, atenta que a entrega da documentação para as inscrições é realizada na própria sede na Vila Santa Rita. O Centro de Referência da Assistência Social (CRAS Sul III), no Promorar, também atua no encaminhamento das mulheres que procurarem o serviço.

“As mães da comunidade precisam apresentar cópias de RG e CPF, comprovante de residência, uma foto 3×4 dela e do seu (s) filho (s), cópia de certidão de nascimento da (s) criança (s) e o número do CAD único”, explica. “As mulheres que não possuem filhos devem apresentar cópias de RG e CPF, comprovante de residência e o CAD único”, completa Iara Carvalho.

Ainda no ano de 2022, a SMPM, ampliará o serviço para mulheres e crianças na região Norte com a inauguração do Florescer II, situado no bairro Santa Maria da Codipi. A data de inauguração está marcada para o mês de maio. A nova sede do Florescer é uma expansão, tendo em vista que já existe uma unidade no bairro Matadouro.

Prefeitura promove 2ª edição do “Invista-se” que oferece roupas gratuitas a mulheres em situação de violência

Cores, estilos e sorrisos invadiram o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) com a realização do “Invista-se”, projeto de empoderamento femininino, uma iniciativa da Prefeitura de Teresina, oferecido por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM). A ação de autocuidado e beleza aconteceu nesta sexta-feira (18) na sede do CREG, no Centro, e ofereceu gratuitamente roupas e acessórios para mulheres em situação de violência atendidas pela unidade.

No espaço foi montado uma loja com mais de 200 peças de roupas novas à disposição, expostas em mesas. Ao todo, 49 mulheres assistidas participaram de uma roda de conversa sobre autoestima e empoderamento, em seguida, cada uma delas foi oportunizada com um look completo a sua escolha, tamanho e necessidade.

Está é a segunda edição do “Invista-se”. O projeto surgiu de um desejo da própria Secretária da Mulher, Karla Berger. “O Invista-se partiu da minha percepção de especialista em moda. Noss equipe pensou muito – de fazer com que essas mulheres tenham a sensação de participarem de uma experiência de autocuidado onde elas escolhem as roupas que vão se sentir bonitas, empoderadas e isso traz uma sensação de bem-estar. É um momento em que acabam esquecendo dos problemas que passam”, destacou Karla Berger.

Parceria

O “Invista-se” homenageia às mulheres e contou com a parceria e apoio da loja Vivanne, das empresárias Viviane Feitosa e Vanessa Feitosa. Um mix de todos os produtos da marca, tecidos planos e o jeans de variados modelos e tamanhos foram disponibilizados. A ação possui um viés social que faz nascer um espaço de reflexão e fortalecimento da autoestima das mulheres atendidas pela SMPM.

Para Viviane é uma satisfação fazer parcerias assim. “Trabalhamos o empreendedorismo feminino e para nós e muito importante hoje está aqui ajudando muitas mulheres na autoestima com moda. Trouxemos um mix de todos os produtos da empresa e é uma parceria que vamos fidelizar”, ressaltou a empresária.

Frequentadora há um ano o CREG, Maria dos Santos*, estava animada em poder escolher novas roupas. “Estou muito agradecida é algo que renova minha vida, o look que ganhei já quero ‘inaugurar’ hoje no aniversário do meu filho”, disse. “O CREG nos deu uma acolhida diferente que levantou nossa autoestima. Eu tenho três filhos e não tenho como estar comprando roupas novas porque eu penso em comprar o que comer para eles, isso para mim foi maravilhoso”, afirmou Francisca Barbosa.*

Em 2021 cerca de 400 mulheres foram beneficiadas no serviço Florescer com o primeiro “Invista-se”. “Essa parceria da PMT com a iniciativa privada é muito bem-vinda, queremos que os empresários se envolvam com a Secretária da Mulher e as demais secretarias com projetos como esse”, finalizou Karla Berger.

*Nomes fictícios usados para preservar a imagem das assistidas.

Audiência na Câmara Municipal discute políticas públicas voltadas para mulheres em Teresina

Representantes da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, participaram na manhã desta quinta-feira (17), de uma audiência da Câmara Municipal de Teresina, para tratar de políticas públicas em defesa dos direitos das mulheres no município. O ato teve participação de parlamentares, gestores públicos e de membros de movimentos sociais.

Duas mulheres vítimas de violência doméstica enviaram um pedido à Câmara Municipal para realização da audiência, visando discutir a situação de vulnerabilidade das mulheres. A sessão foi presidida pelo vereador Evandro Hidd.

Na plenária, a secretária Karla Berger, apresentou dados da gestão sobre as ações efetivas oferecidas pelo Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência – Esperança Garcia (CREG), serviço vinculado à Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) da Prefeitura de Teresina, ao longo de 2021.Um dos objetivos da comissão é propor que mais recursos sejam assegurados a ações de atenção à mulher.

“Estamos realizando um grande trabalho nas áreas de prevenção à violência” destacou Karla Berger, que adiantou: “precisamos melhorar ainda mais os nossos serviços, se conseguir através de emendas parlamentares, vocês imaginam o quanto isso será bom para todas as mulheres”.

Thatiana Seixas, da União Brasileira das Mulheres do Piauí (UBMPI), falou sobre como a união de vários entes podem ajudar na proteção dessas mulheres. “Ė preciso uma integração porque a política pública tem que ser feita em toda cidade na segurança, no transporte, na saúde”, ponderou.

Na reunião ainda foram definidos encaminhamentos sobre a construção do Hospital da Mulher, um abrigo municipal para as mulheres vítimas de violência sexual e a entrega regular de absorventes nas UBSs. Integrantes do Ministério Público (MPPI), da Guarda Maria da Penha também discutiram assistência pública garantindo que as vítimas tenham condições de readaptar a sua vida longe do contexto da violência.

Foto: Divulgação (SMPM)

Mulheres atendidas pelo CREG participam de projeto Cine Mulher em Teresina

O acesso ao debate sobre a condição da mulher na sociedade mostrado em sessão de cinema.  A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM) deu início, na manhã desta quarta-feira (16), ao “Cine Mulher” – que apresenta filmes com diferentes temáticas relacionadas ao universo feminino, seguidas de uma roda de diálogos para as assistidas em situação de violência do Centro de Referência Esperança Garcia (CREG). O Cine debate segue realizado mensalmente.

Foi exibido o filme ‘Zootopia’ do diretor Byron Howard, sobre a situação do preconceito com a figura feminina no mundo do trabalho e de suas relações com empregos masculinizados. No momento de interação também foi realizada roda de conversa sobre a temática do longa-metragem.

No espaço, as mulheres são acompanhadas com psicólogas, serviço jurídico e social para romper o ciclo da violência. A coordenadora do CREG, Roberta Mara falou sobre a necessidade da discussão da questão. “É oportuno discutir isso com as mulheres atendidas aqui porque a inclusão produtiva é uma das formas de empoderamento da mulher”, afirma.

A gestora ainda avaliou que o Cine Mulher é um importante momento de debate para as atendidas, lembrando que as mulheres são a maioria da população feminina da cidade. “É importante para que elas se percebam, se vejam no mundo do trabalho também, enquanto essa relação de competências, de buscar realmente aquilo que gosta, o que quer”, pontuou Roberta Mara.

O Grupo Cine Mulher realizará as sessões de cinema uma vez ao mês na sede do CREG, localizado na Rua Benjamin Constant, 2170, onde serão dialogados diferentes assuntos.

Prefeitura de Teresina realiza ações integrativas de serviços da mulher em situação de vulnerabilidade ou violência

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), deu início as ações integrativas entre o Florescer (serviço que funciona de portas abertas para toda e qualquer mulher de Teresina em situação de vulnerabilidade) e o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG), na tarde de terça-feira (15), com a execução de rodas de conversas sobre os serviços jurídicos, assistência social e direitos da mulher para as assistidas em todas as unidades do Florescer.

O Florescer Norte abriu a ação recebendo cerca de 40 mulheres e moradoras da região. A psicóloga do CREG, Vivian Reis, conduziu a conversa com dinâmicas sobre o tema “Violência psicológica e Direitos das Mulheres”.”O intuito é falar da violência psicológica, mas queremos que elas reconheçam e fiquem atentas a qualquer outro tipo de violência que pode acontecer”, observa a especialista.

Segundo a coordenadora do Florescer no bairro Matadouro, Aline Guajajara, o encontro levou esclarecimentos para fortalecer as mulheres que passam por situações de violências, além de levar informações sobre os serviços do CREG. “É uma integração importante para que elas percebam se estão vivenciando algum ciclo de violência ou não. É um momento para que ela conheça o CREG e se sinta realmente pertencente ao serviço da Secretaria da Mulher”, enfatizou a coordenadora.

Ações de atendimento a mulher em situação de vulnerabilidade. Fotos: Ascom SMPM

Para Maria Clara, mãe de uma criança no Florescer, o momento levou informações essenciais para o público feminino. “Eu encontrei meu espaço e tirei muitas dúvidas sobre como devemos nos comportar num relacionamento abusivo, tem que haver uma concordância”, frisou.

Rede de atendimento

A Prefeitura de Teresina mantém o Serviço Florescer que atende mulheres em situação de vulnerabilidade e seus filhos entre 1 ano a 2 anos e onze meses de idade em Teresina. Ao todo são quatro unidades em Teresina. Na sede são desenvolvidas ações que promovem a qualificação profissional, empoderamento feminino, além de estimular o desenvolvimento psicossocial para crianças.

O CREG atende mulheres de 18 a 59 anos em situação de violência doméstica, familiar e de gênero com uma equipe multiprofissional. O Centro está localizado na Rua Benjamin Constant, 2170 – Centro Norte e funciona de Segunda a Sexta, das 08:00 às 17:00h ou através dos telefones: (86) 3233-3798 / 99416-9451, que também é WhatsApp.

SMPM realiza entrega de kits de absorventes na zona Rural de Teresina

O dia de trabalho da equipe da Secretaria Municipal de Políticas Públicas Para Mulheres (SMPM), na manhã deste sábado (12), foi ao encontro das mulheres do Povoado Grande Alegria, Zona Rural Sul de Teresina, para realizar a entrega de kits de absorventes. A ação também levou informação e cuidados com a saúde da mulher.

Cerca de 50 mulheres foram beneficiadas com os absorventes entregues, além de preservativos. No encontro, a equipe da articulação da SMPM apresentou os serviços de acolhimento e ações da Secretaria.

“É um compromisso tratar do cuidado e saúde das mulheres, além disso estamos atentas com as moradoras da comunidade sobre as violências pelas quais as mulheres vivenciam e a importância de procurar os serviços da SMPM no enfrentamento e proteção”, declarou a secretária da Mulher, Karla Berger.

De acordo com Ennya Borges, do Núcleo de articulação o intuito é prevenir a pobreza menstrual, que disponibiliza absorventes para pessoas que muitas vezes não têm condição de adquirir com recursos próprios.

A comunidade do Povoado Grande Alegria também recebeu serviços de cidadania da Fundação Wall Ferraz como corte de cabelo e cadastro de currículos.

Conselho Municipal da Mulher realiza audiência sobre feminicídio na praça do Esplanada

Com o intuito de fortalecer os direitos das mulheres, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres participou na tarde de sexta-feira (11), de uma audiência pública na praça do Esplanada, zona Sul de Teresina, para tratar do feminicídio. O encontro foi promovido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Teresina (CMDM), em alusão ao Dia da Conselheira.

“Já ocorreu diversos feminicídios este ano em Teresina. Estamos aqui para mostrar que essa é uma ação para combater este tipo de violência. Nossa luta é para mostrar para a sociedade que as mulheres não estão sozinhas”, pontuou a presidenta do CMDM, Dra. Cleide Holanda.

Titulares que compõem o CMDM, o vereador Luís André, lideranças comunitárias, coordenadoras do Florescer e equipes da Fundação Municipal de Saúde e do Batalhão de Operações (Rone) da Polícia Militar, participam. A audiência teve o apoio da Secretaria da Mulher (SMPM).

“Vivenciamos o feminicídio em Teresina. É importante que todos parlamentares disponham recursos para ajudar no combate a violência contra mulher e que as entidades regulamentadas possam fiscalizar e cobrar do poder público”, afirmou o vereador Luís André.

A audiência contou com atrações culturais que levaram esclarecimentos à população sobre os direitos femininos. “É o momento de prezar pelo respeito e temos o dever de resguardar e defender as mulheres”, disse Capitão Mota.

O CMDM reforçou seu papel para resguardar os direitos das mulheres e na quarta-feira, (10), a Prefeitura de Teresina, inaugurou a sede do órgão no prédio onde funciona o Balcão do Trabalhador, na Rua Álvaro Mendes, Centro.

Prefeitura lança projeto de atividades terapêuticas com mulheres no Florescer

O projeto voluntário é ministrado com a terapeuta holística da Casa Prana Terapias, a assistente social Natalia Frota Fotos(Ascom/SMPM)

O trabalho de assistência à mulher em situação de vulnerabilidade ganha um cuidado a mais. A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), lançou, nessa quinta-feira (10), o projeto “Quinta da Mulher Confiante”, que desenvolve atividades terapêuticas, na sede do serviço Florescer Sudeste, no bairro Alto da Ressurreição, zona Sudeste da cidade.

O projeto voluntário é ministrado com a terapeuta holística da Casa Prana Terapias, a assistente social Natalia Frota e trabalha com práticas integrativas de saúde como Reike, Meditação guiada, Hoponopono, EFT.

“O ‘Quinta da Mulher Confiante’ visa o auto amor e o auto perdão, sobretudo das mulheres, muitas vezes, que são esquecidas pela sociedade ou maltratadas por seus familiares, decepcionadas por seus companheiros”, justificou .”As práticas visam o autoconhecimento onde elas ganham novas percepções sobre si mesmas”, acrescenta Natalia.

A primeira turma do curso recebeu 30 mulheres onde elas praticaram técnicas de relaxamento e meditação. Os encontros acontecem quinzenalmente, sempre às quintas-feiras, das 14h30 às 17h. Todas as unidades do Serviço Florescer nas zonas Norte, Sul e Rural também receberão as atividades terapêuticas ao longo dos semestres.

“Gostei porque trabalhei a concentração, o espírito, o toque, a respiração trazendo o bem-estar”, conta Luana Santana, umas das mães atendidas pelo Florescer. Para Aliviará dos Santos, outra assistida, o momento é muito produtivo. “Foi uma atividade leve e muito importante para o autoconhecimento”, ressaltou.

A coordenadora do Florescer Sudeste, Maria de Lourdes, falou sobre a alegria de dar início às aulas no mês da mulher.

“É uma atividade a mais e fundamental para a saúde do corpo e mente das mulheres. São horas de melhor conforto ofertada em um serviço de qualidade, todas as assistidas ficaram fortalecidas”, avaliou a coordenadora.