Veículos cadastrados pela Strans atenderão trabalhadores de serviços essenciais no feriado desta sexta-feira (29)

Os veículos cadastrados pela Superintendência Municipal Transportes e Trânsito (Strans) atenderão aos usuários do transporte coletivo que atuam nos serviços essenciais durante o feriado de Corpus Christi, que acontece nesta sexta-feira (29). Em virtude da pandemia da Covid-19, o feriado celebrado no dia 11 de junho, foi antecipado.

Os ônibus e vans cadastrados no início do mês de maio pela Strans vêm garantindo o atendimento aos usuários, mesmo com a paralisação do transporte público pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro).

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, explica que o cadastro foi uma medida de planejamento dentro da logística de funcionamento do transporte público. “Durante a paralisação, os 54 veículos cadastrados têm sido fundamentais para garantir a permanência do atendimento aos usuários de serviços essenciais da cidade. O cadastro foi feito para solucionar as demandas mais urgentes em momentos de maiores necessidades”, ressalta.

Avenida Universitária tem trecho interditado para reparos na rede de abastecimento de água

A Avenida Universitária está interditada na rotatória próxima à ponte da Primavera em virtude de reparos na rede de abastecimento de água. De acordo com a Gerência de Operação e Fiscalização da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), os condutores que quiserem se deslocar no sentido da zona Leste devem entrar na contramão da Avenida até a próxima rotatória.

O gerente de Operação e Fiscalização da Strans, Denis Lima, explica que no trecho da obra, a pista foi dividida para atender os condutores que vêm dos dois sentidos. “Os condutores que vêm da zona Leste para a zona Norte terão percurso normal, houve apenas um afunilamento da pista, que foi dividida no trecho da obra para atender também quem vem do sentido Norte/Leste e precisa ter acesso à Avenida Universitária”, pontua.

A interdição deve durar até quarta-feira (27), prazo de conclusão dos reparos na rede de abastecimento de água da região.

Veículos cadastrados pela Strans atenderão trabalhadores de serviços essenciais no feriado desta sexta-feira (22)

Os ônibus e vans cadastrados pela Superintendência Municipal Transportes e Trânsito (Strans) permanecerão disponíveis aos usuários do transporte coletivo que atuam nos serviços essenciais durante o feriado do Dia da Nossa Senhora da Conceição, que acontece nesta sexta-feira (22). Em virtude da pandemia da Covid-19, o feriado celebrado no dia 08 de dezembro, foi antecipado.

Os 54 veículos cadastrados no início do mês de maio pela Strans vêm garantindo o atendimento aos usuários, mesmo com a paralisação do transporte público pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro).

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, explica que o cadastro foi uma medida de planejamento dentro da logística de funcionamento do transporte público. “Esses veículos foram cadastrados para atender a população nos momentos de maiores necessidades e reforços. Neste contexto de paralisação, eles têm sido fundamentais para garantir o atendimento aos usuários de serviços essenciais da cidade”, pontua.

Fluxo de veículos teve aumento de 21% em Teresina

Ascom/Strans

O descumprimento do isolamento social por parte dos teresinenses tem refletido no tráfego de veículos da capital. De acordo com dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), houve um aumento de 21% no fluxo veicular de Teresina. O relatório apontou o crescimento de veículos nas ruas entre os dias 9 e 15 de maio, quando comparado com o mesmo período no mês de abril deste ano.

Os dados de fluxo de veículos são obtidos através dos equipamentos de fiscalização eletrônica instalados em algumas avenidas da cidade. Em março, durante a primeira semana de isolamento social em virtude da pandemia da Covid-19, a capital chegou a registrar uma queda de 20 a 50% do tráfego de veículos em certas vias de Teresina.

Os percentuais de isolamento social na capital seguem muito abaixo do mínimo recomendado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%.

O engenheiro da Strans, Lucas Andrade, alerta que o aumento do número de veículos nas vias é um dos reflexos do afrouxamento da taxa de isolamento por parte dos teresinenses. “O não cumprimento do isolamento social de alguns teresinenses tem refletido nos nossos percentuais de fluxo veicular. Alertamos para que quem puder ficar em casa, fique em casa. Com menos chances de acidentes e disseminação dessa doença, teremos mais leitos de hospitais disponíveis durante a pandemia”, alerta.

Vias que apresentaram aumento de fluxo veicular:

Avenida José Francisco de Almeida Neto;

Avenida Maranhão;

Alameda Parnaíba;

Avenida dos Ipês;

Avenida Miguel Rosa;

Avenida Poty Velho;

Avenida Raul Lopes;

Avenida Joaquim Nelson.

Strans disponibiliza novo serviço de ouvidoria durante pandemia da Covid-19

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está disponibilizando um novo serviço de ouvidoria, através do telefone  99460 2486. O serviço é oferecido de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, somente por meio de chamadas, e está disponível para qualquer tipo de serviço da área administrativa, enquanto o atendimento não pode ser presencial, devido à pandemia da Covid-19. Os serviços de solicitação de atendimento sobre trânsito continuam pelos fones  118 e 3122 7617, das 6h às 23h.

Weldon Bandeira, gestor da Strans, esclarece que esse novo canal é voltado para o cidadão e que, em qualquer tipo de necessidade, a pessoa deve oferecer todos os dados para ser atendido com mais agilidade. “Queremos que seja feito o melhor uso possível desse canal, para que o atendimento aconteça de forma ágil e as demandas sejam resolvidas ou encaminhadas para os setores competentes”, diz.

A Strans informa que o antigo serviço de ouvidoria voltará a atender os cidadãos tão logo o horário de funcionamento da sede do órgão seja normalizado, ao final da pandemia da Covid-19.

Transporte público é suspenso e atenderá apenas trabalhadores de serviços essenciais a partir desta segunda (04)

A partir desta segunda-feira (04) o transporte público da capital está suspenso e será implantando um novo sistema para atender, exclusivamente, os trabalhadores dos serviços essenciais que possuam o cartão eletrônico. Não será aceito, em nenhum caso, pagamento da passagem em dinheiro.

Cerca de 17 mil pessoas continuavam usando o transporte público diariamente, entre elas usuários que não integravam os serviços considerados essenciais, conforme mostrou pesquisa realizada pela Prefeitura. Com a nova determinação, os terminais de integração também serão totalmente fechados. A decisão foi tomada para garantir a separação de usuários de acordo com cada zona da cidade, diminuindo o risco de propagação do novo coronavírus.

O Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Teresina) fará o controle sobre a recarga dos cartões eletrônicos, que será feita apenas para quem comprovar que está atuando nos serviços essenciais. Assim, o sistema atenderá somente os trabalhadores que estão atuando na linha de frente durante a pandemia.

A integração poderá ser feita em qualquer ponto de cruzamento das linhas, como o centro da cidade e as avenidas João XXIII e Frei Serafim. Da mesma forma que funcionava antes, a troca de ônibus deve ser feita em um prazo máximo de duas horas.

Nos últimos 15 dias o número de pessoas usando o transporte público voltou a crescer, mesmo após as medidas para reduzir a circulação de usuários. “O transporte público sempre foi um motivo de preocupação, pois é um grande ponto de aglomeração de pessoas. A suspensão do passe livre para o idoso e do subsídio para os estudantes tiveram efeito imediato, mas como a demanda voltou a crescer, foi necessário adotar medidas mais duras”, ressaltou o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.

Ele informou ainda que a Strans também vai dar continuidade ao cadastro de vans e ônibus na sede do órgão na próxima segunda-feira (04), das 8h às 12h, para complementar a frota, caso haja necessidade. “Esses veículos podem ajudar a atender os trabalhadores caso a frota disponibilizada não seja suficiente”, destaca.

A suspensão do transporte público da capital foi uma decisão do prefeito Firmino Filho anunciada na última sexta-feira, após avaliar que os índices de isolamento social na capital não têm sido satisfatórios. Na última quinta-feira apenas 43% das pessoas cumpriram a orientação de ficar em casa. Enquanto isso, Teresina vem registrando aumento no número de casos da doença. Neste sábado (02) o número já chegou a 458 pacientes infectados e 14 óbitos.

As medidas não têm prazo de validade, devendo ser mantidas enquanto durar o estado de calamidade pública em saúde na capital.

Ônibus vão circular dos bairros direto para o centro de Teresina

A frota de ônibus do sistema público de Teresina continuará circulando, mas o percurso será direto dos bairros para o centro e só os trabalhadores dos serviços essenciais terão acesso ao cartão eletrônico. As medidas adotadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) têm como objetivo evitar as aglomerações e reduzir possíveis riscos de contaminação pela Covid-19.

A integração poderá ser feita em qualquer ponto de cruzamento das linhas, como o centro da cidade e as avenidas João XXIII e Frei Serafim. Da mesma forma que funcionava antes, a troca deve ser feita num prazo máximo de duas horas. “Vamos voltar ao sistema antigo. Nas linhas alimentadoras, o percurso será o mesmo, mas os ônibus não irão entrar nos terminais. A viagem seguirá até o centro para evitar a aglomeração nos terminais”, pontuou o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.

A Strans também vai dar continuidade ao cadastro de vans e ônibus na sede do órgão na próxima segunda-feira (04), das 8h às 12h, para complementar a frota, caso haja alguma necessidade. “Esses veículos podem ajudar a atender a população. Há vários dias o sistema de transporte alternativo com vans foi paralisado por determinação do sindicato dessa categoria”, informou Weldon.

Ele explica ainda que os oito terminais serão fechados, ocorrendo a separação de usuários por bairros. “Queremos evitar aglomeração de pessoas de áreas diferentes da cidade, diminuindo o risco de contágio da doença”, disse, ressaltando que as medidas deverão ser mantidas enquanto durar o estado de calamidade pública em saúde.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura vem monitorando o perfil dos usuários do transporte público. O levantamento apontava que, mesmo diante do fechamento das atividades econômicas e a suspensão das aulas, cerca de três mil idosos e 2,5 mil estudantes continuavam usando o transporte público diariamente. “Por conta disso, cancelamos a gratuidade e também o subsídio do estudante. Com isso, tivemos uma queda para 10% da demanda normal, que acreditamos que seja dos trabalhadores dos serviços considerados essenciais. Mas esse número voltou a aumentar nos últimos 15 dias, exigindo medidas mais enérgicas”, argumentou o superintendente.

As mudanças no sistema de transporte público foram adotadas porque a cidade vem registrando queda do índice de isolamento social, que ficou em 43% na última quinta-feira, e o aumento do número de casos da Covid-19. Foram 62 novos registros nas últimas 24 horas, totalizando 420 pessoas com a doença.

Fluxo de veículos reduz, mas excessos de velocidade se mantêm na capital


Apesar da redução no fluxo de veículos em Teresina durante a pandemia da Covid-19, o número de excessos de velocidade tem se mantido proporcional à quantidade do registro de infrações anterior à pandemia.  De acordo com levantamento feito pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) referente ao mês de março, entre os dias 01 e 19, os excessos de velocidade correspondiam à 46% do total de infrações, já entre os dias 20 e 31 de março, em que o isolamento social foi intensificado, correspondiam à 70% do total de infrações.

Os dados também apontam que o fluxo veicular teve uma redução de 62% na primeira semana do isolamento social pela Covid-19, voltando a crescer 40% na segunda semana de quarentena.

Alyne Costa, gerente de Gestão de Trânsito da Strans, explica que apesar de o fluxo estar reduzido, os excessos de velocidade permaneceram. “O fluxo veicular reduziu, só que os condutores continuaram desrespeitando as leis de trânsito, cometendo excessos nas principais avenidas da capital e aumentando a média de velocidade praticada nas vias”, pontua.

A gerente ressalta, ainda, que de acordo com a deliberação 185 do Contran, não há suspensão dos serviços de fiscalização de trânsito. “Somos um serviço público de fiscalização que envolve a preservação da vida. Uma das formas de garantir a segurança dos nossos condutores e pedestres, é realizando o monitoramento dessas vias, para que assim a população respeite as leis de trânsito e a vida dos teresinenses seja preservada, principalmente durante esse momento difícil que o mundo tem enfrentado. Afinal, quanto menos acidentes, mais leitos de hospitais estarão disponíveis durante a pandemia”, completa.

Segundo o Contran, em termos de fiscalização, estão suspensos apenas os prazos de recursos e de vencimento de documentos, por tempo indeterminado. As medidas previstas na lei devem resguardar o exercício e o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais.