Fluxo de veículos teve aumento de 21% em Teresina

Ascom/Strans

O descumprimento do isolamento social por parte dos teresinenses tem refletido no tráfego de veículos da capital. De acordo com dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), houve um aumento de 21% no fluxo veicular de Teresina. O relatório apontou o crescimento de veículos nas ruas entre os dias 9 e 15 de maio, quando comparado com o mesmo período no mês de abril deste ano.

Os dados de fluxo de veículos são obtidos através dos equipamentos de fiscalização eletrônica instalados em algumas avenidas da cidade. Em março, durante a primeira semana de isolamento social em virtude da pandemia da Covid-19, a capital chegou a registrar uma queda de 20 a 50% do tráfego de veículos em certas vias de Teresina.

Os percentuais de isolamento social na capital seguem muito abaixo do mínimo recomendado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%.

O engenheiro da Strans, Lucas Andrade, alerta que o aumento do número de veículos nas vias é um dos reflexos do afrouxamento da taxa de isolamento por parte dos teresinenses. “O não cumprimento do isolamento social de alguns teresinenses tem refletido nos nossos percentuais de fluxo veicular. Alertamos para que quem puder ficar em casa, fique em casa. Com menos chances de acidentes e disseminação dessa doença, teremos mais leitos de hospitais disponíveis durante a pandemia”, alerta.

Vias que apresentaram aumento de fluxo veicular:

Avenida José Francisco de Almeida Neto;

Avenida Maranhão;

Alameda Parnaíba;

Avenida dos Ipês;

Avenida Miguel Rosa;

Avenida Poty Velho;

Avenida Raul Lopes;

Avenida Joaquim Nelson.

Ônibus vão circular dos bairros direto para o centro de Teresina

A frota de ônibus do sistema público de Teresina continuará circulando, mas o percurso será direto dos bairros para o centro e só os trabalhadores dos serviços essenciais terão acesso ao cartão eletrônico. As medidas adotadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) têm como objetivo evitar as aglomerações e reduzir possíveis riscos de contaminação pela Covid-19.

A integração poderá ser feita em qualquer ponto de cruzamento das linhas, como o centro da cidade e as avenidas João XXIII e Frei Serafim. Da mesma forma que funcionava antes, a troca deve ser feita num prazo máximo de duas horas. “Vamos voltar ao sistema antigo. Nas linhas alimentadoras, o percurso será o mesmo, mas os ônibus não irão entrar nos terminais. A viagem seguirá até o centro para evitar a aglomeração nos terminais”, pontuou o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.

A Strans também vai dar continuidade ao cadastro de vans e ônibus na sede do órgão na próxima segunda-feira (04), das 8h às 12h, para complementar a frota, caso haja alguma necessidade. “Esses veículos podem ajudar a atender a população. Há vários dias o sistema de transporte alternativo com vans foi paralisado por determinação do sindicato dessa categoria”, informou Weldon.

Ele explica ainda que os oito terminais serão fechados, ocorrendo a separação de usuários por bairros. “Queremos evitar aglomeração de pessoas de áreas diferentes da cidade, diminuindo o risco de contágio da doença”, disse, ressaltando que as medidas deverão ser mantidas enquanto durar o estado de calamidade pública em saúde.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura vem monitorando o perfil dos usuários do transporte público. O levantamento apontava que, mesmo diante do fechamento das atividades econômicas e a suspensão das aulas, cerca de três mil idosos e 2,5 mil estudantes continuavam usando o transporte público diariamente. “Por conta disso, cancelamos a gratuidade e também o subsídio do estudante. Com isso, tivemos uma queda para 10% da demanda normal, que acreditamos que seja dos trabalhadores dos serviços considerados essenciais. Mas esse número voltou a aumentar nos últimos 15 dias, exigindo medidas mais enérgicas”, argumentou o superintendente.

As mudanças no sistema de transporte público foram adotadas porque a cidade vem registrando queda do índice de isolamento social, que ficou em 43% na última quinta-feira, e o aumento do número de casos da Covid-19. Foram 62 novos registros nas últimas 24 horas, totalizando 420 pessoas com a doença.

Strans registra redução de mais de 95% no número de acidentes após isolamento social

Ascom/Strans

Com o início do isolamento social em Teresina, foi registrada redução de 95,2% na quantidade de acidentes apenas com danos materiais, no período de 23 de março a 13 de abril, o que corresponde a 22 dias. Os dados são da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e apontam que foram 103 acidentes no período de 01 a 22 de março, que corresponde a mesma quantidade de dias.

O supervisor geral dos agentes de trânsito, Torquato Neto, diz que as ocorrências são em sua maioria de colisão traseira. “Quase todos foram por causa da falta de atenção e desrespeito às leis de trânsito, com colisões e avanço de sinal vermelho em um cruzamento. Sabemos que houve bastante redução no fluxo de veículos e muitos condutores não obedecem a legislação”, cita.

O agente informa que os dados são registrados pela seção de acidentes da Strans e que casos com vítimas são repassados para a Polícia Civil. A Strans atende a população pelos fones 118 e 3122-7617, das 6h às 23h.

Quando houve a determinação pelo prefeito Firmino filho de decretar a suspensão de vários tipos de serviços, houve a redução significativa de deslocamento das pessoas e também do fluxo de veículos. Esses dados de redução de acidentes são um reflexo dessa nova realidade. O prefeito e autoridades da saúde continuam com o mesmo pedido para as pessoas ficarem em casa e só se deslocarem em caso de necessidade essencial e assim impedir a contaminação pela Covid-19.

Decreto suspende passe estudantil no transporte público em Teresina

O prefeito Firmino Filho assinou decreto suspendendo o passe estudantil no transporte público da capital. A medida é mais uma estratégia da Prefeitura  de Teresina para evitar as aglomerações como forma de auxiliar no enfrentamento à pandemia provocada pelo novo coronavírus. O decreto já entra em vigor nesta quarta-feira e dura por tempo indeterminado.

Segundo dados da Superintendência de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans), 12% dos passageiros que continuam utilizando diariamente o transporte público são estudantes, o que corresponde a, aproximadamente, 2.500 pessoas. “É um número alto e que vai de encontro ao que estamos orientando. Estamos com as aulas suspensas, as bibliotecas, os shoppings e teatros fechados por conta dos decretos feitos para evitar as aglomerações. Termos ainda essa quantidade de estudantes saindo de suas casas é contra a nossa estratégia para combater o vírus. Não faz sentido a Prefeitura estimular as aglomerações”, argumentou o prefeito.

Para adotar a medida, o prefeito levou em consideração que a capital está em situação de calamidade pública em saúde e também a existência dos decretos, tanto municipal quanto estadual, de suspensão das aulas. O objetivo também é de reduzir, ao máximo possível, a circulação de pessoas pela capital, para evitar a disseminação da Covid19.

Firmino Filho considerou ainda que existe uma perspectiva dos órgãos de saúde de um aumento exponencial dos casos de Covid19 na capital. “Estamos adotando todas as estratégias possíveis para que as pessoas permaneçam em suas casas. É necessário que isso aconteça. Então, vamos ficar em casa”, frisa. Em Teresina, segundo os dados do último boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde, já são contabilizados 579 casos notificados do novo coronavírus, sendo 130 suspeitos, 425 descartados, 24 confirmados e três óbitos.

Clique aqui para ver o decreto

Strans registra redução de mais de 85% no número de acidentes nesta semana

 A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) registrou uma queda de 85,7% no número de acidentes, no período de 23 a 27 deste mês, com apenas cinco ocorrências e sem vítimas fatais. A redução é observada quando comparados esses dados aos dos dias 13 a 22 deste mês, em que ocorreram 35 acidentes.

Esse período de redução corresponde ao início do fechamento do comércio e de outros estabelecimentos e funcionamento apenas de serviços essenciais, conforme decreto municipal em relação à pandemia da Covid-19.

O supervisor geral dos agentes de trânsito, Torquato Neto, cita que as vias estão quase sem tráfego nesta última semana. “Houve muita redução no fluxo de veículos. A Strans registra os acidentes sem vítimas fatais porque quando existem vítimas, o registro deve ser feito pela Ciptran”, informa.

Com a determinação do prefeito Firmino filho de suspender vários tipos de serviços, houve a redução significativa de deslocamento das pessoas e também do fluxo de veículos. O prefeito e autoridades da saúde continuam com o mesmo pedido para as pessoas ficarem em casa e assim impedir a contaminação pelo novo coronavírus.

Para atender possíveis necessidades da população, a Strans pode ser acionada pelos fones 118 e 3122 7617, das 6h às 23h.

Strans mantém frota de ônibus de acordo com demanda de usuários

Os terminais de integração de Teresina continuam funcionando para atender a quem realmente necessita se deslocar pela cidade. Conforme a demanda, os profissionais nos terminais estão coordenando o fluxo de veículos e de pessoas. Na próxima terça-feira, 24, terá reunião com representantes dos consórcios de ônibus para avaliar o serviço de transporte de passageiros.

A Superintendência Municipal de Transportes e Transito (Strans) mantém o funcionamento desse serviço, apesar do decreto municipal da ultima sexta-feira, 20, de fechamento de estabelecimentos comerciais, como bares, restaurantes e a não realização de festas, entre outros. A recomendação é que as pessoas permaneçam em casa.

“A administração dos terminais observa a demanda de passageiros e faz os ônibus circularem porque temos que atender a população que necessita. Na última sexta-feira já havia uma redução de passageiros de cerca de 60% e deve se reduzir ainda mais após o decreto”, explica o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.