Prefeitura dobra número de agentes na busca ativa de Covid-19 em Teresina

Ascom/FMS

A Prefeitura de Teresina dobrou a quantidade de agentes comunitários de saúde que estão realizando a busca ativa de casos suspeitos ou confirmados com o novo Coronavírus. Agora, são 1.250 profissionais atuando no Projeto Detetive Covid. Eles já visitaram mais de três mil casas na cidade, orientando sobre medidas preventivas e monitorando os pacientes que testaram positivo para a doença, observando se estão cumprindo o isolamento domiciliar.

A ampliação do projeto tem como objetivo conter a proliferação do novo Coronavírus na capital. “Queremos reduzir o número de pacientes em estado grave e que necessitam dos hospitais.  Outro objetivo é fazer um mapeamento mais consistente de casos e impedir a proliferação do vírus, algo extremamente importante nesse processo de retomada das nossas atividades econômicas”, explica o prefeito Firmino Filho.

Ele ressalta que os agentes de saúde são importantes nessa ação porque trabalham na comunidade onde moram, têm proximidade com a população e conhecem a situação de cada área cadastrada. “Isso facilita o trabalho de rastreamento que estão executando”, afirma.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Manoel de Moura Neto, destaca que, desde o início da pandemia, a gestão se preocupou em garantir o acesso da população ao atendimento e produziu protocolos, realizou treinamentos, adquiriu equipamentos, medicamentos e ampliou a testagem nesses locais. “Nós estamos atuando para dar respostas resolutivas para os problemas de saúde das pessoas e, assim, minimizando os impactos da pandemia”, diz.

Segundo o diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, os profissionais trabalham fardados, utilizando equipamentos de proteção individual e seguindo todos os protocolos de segurança. “Eles averiguam a situação do usuário, se ele faz parte do grupo de risco para Covid-19 e se tem sintomas gripais, e podem orientá-lo a permanecer em isolamento domiciliar ou a buscar atendimento em uma UBS”, informa.

As UBS realizam também outro método de rastreamento de casos de Covid-19. “Se o paciente testar positivo nesses locais, a equipe fica responsável por agendar o teste dos seus familiares em um dos sete Centros de Testagem da cidade. Nós também ligamos para pessoas com Covid-19 que foram notificadas com a doença em outros estabelecimentos e fazemos esse agendamento da testagem, pois essa é uma ótima estratégia para controlar a disseminação do vírus”, explica o diretor.

Atualmente, em Teresina, a Prefeitura mantém 26 UBS para atendimento, de forma exclusiva, de pessoas com sintomas gripais, incluindo Covid-19 e 64 UBS que estão atendendo usuário com outros problemas básicos de saúde que não sejam gripais. Nestas 64 UBS, há oferta de consulta médica e de enfermagem e os serviços de vacina, coleta de exame, curativo e entrega de medicamentos permanecem funcionando.

Prefeito assina progressão funcional de Agentes Comunitários e de Endemias nesta quinta (26)

Prefeito assina progressão funcional de Agentes Comunitários e de Endemias nesta quinta (26)

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, vai beneficiar 1.413 Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e 433 Agentes de Combate a Endemias (ACEs) com a concessão de reenquadramento e progressão funcional, as chamadas “mudanças de nível”. A assinatura acontece nesta quinta-feira (26), às 11h30, no Palácio da Cidade.

As progressões serão concedidas em conformidade com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos servidores e seguirão a tabela de pagamentos da Prefeitura de Teresina. A lista com o nome dos servidores beneficiados constará em portaria a ser publicada no Diário Oficial do Município.

“A Prefeitura reconhece o esforço e o desempenho dos Agentes de Combate a Endemias e dos Agentes Comunitários de Saúde. Estamos felizes em propiciar a atualização das progressões e realizar a retificação de enquadramento desses servidores, cujas atuações são de fundamental importância para a saúde pública”, ressalta o presidente da FMS, Charles Silveira.

A progressão funcional é definida como a passagem de um nível para outro imediatamente superior, dentro da classe ou categoria de sua carreira funcional, de acordo com a regulamentação específica na Lei Complementar nº 4.881/2016.

Para ter direito à progressão os servidores ativos devem preencher certos requisitos previstos na legislação, como ser estável, estar ativo na administração, ter cumprido dois anos de efetivo exercício na referência de vencimento em que se encontra e ter obtido parecer favorável nas duas últimas avaliações e pontuação mínima estabelecida em regulamento.

O trabalho dos ACEs e ACS

Os Agentes de Combate a Endemias executam atividades inerentes à vigilância, prevenção e controle das endemias, de zoonoses e de animais sinantrópicos e peçonhentos. Para exemplificar algumas atividades, eles atuam nas campanhas de vacinação contra raiva, capturam animais com sintomatologia nervosa e zoonoses, identificam criadouros de vetores e coletam sangue para diagnóstico do calazar.

Já os Agentes Comunitários de Saúde estão vinculados às Unidades Básicas de Saúde e atuam como elo entre a equipe da Unidade e a comunidade. Suas atribuições incluem o desenvolvimento de ações para promoção da saúde e prevenção de doenças, a realização de visita domiciliar, o cadastramento de usuários no SUS e o comunicado à equipe sobre a situação de saúde de famílias acompanhadas.