Famílias de alunos participantes do PROFESP recebem kits de alimentação

Ascom/Semec

O 2º Batalhão de Engenharia de Construção (2° BEC) realizou a entrega de 40 kits de alimentos para famílias dos alunos da Escola Municipal Deputado Antônio Gayoso, atendidas pelo Programa Forças no Esporte (Profesp). A ideia é diminuir os impactos causados pelo novo coronavírus.

O PROFESP é um programa social desenvolvido pelo Ministério da Defesa em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), os ministérios da Cidadania, da Educação e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, com o objetivo de oferecer horas a mais de atividades educativas orientadas por professores e militares, utilizando o esporte a favor do aprendizado.

A entrega aconteceu de forma agendada, em dois momentos, o primeiro no dia 16 de abril e o segundo nessa quinta-feira (13), evitando assim aglomerações.

Escolas da Prefeitura distribuem merenda escolar para famílias de alunos

Os diretores das escolas da Rede Municipal de Ensino de Teresina estão distribuindo gêneros alimentícios que ficaram nas unidades de ensino desde a suspensão das aulas no mês de março. A merenda está sendo entregue aos pais que mais precisam e deve ajudar a manter as famílias em isolamento social, necessário para reduzir os riscos de transmissão do novo coronavírus.

A logística de distribuição dos alimentos foi planejada pelos conselhos escolares. O grupo contabilizou a quantidade de produtos para a montagem de kits e definiu os beneficiados, já que não serão suficientes para todas as famílias de alunos. Ao todo, vão ser entregues, até o fim da semana, 17.785 kits de merenda escolar. A prioridade são os inscritos no Programa Bolsa Família, principalmente com uma maior quantidade de crianças matriculadas.

Na Escola Municipal Casa Meio Norte, bairro Cidade Leste, a direção esvaziou o depósito e conseguiu montar 67 kits, que já foram distribuídos. “Analisamos data de validade, conservação, tudo para garantir que os kits cheguem da melhor forma para as famílias. Priorizamos aquelas que possuem mais alunos matriculados conosco. Essa ação chega em ótima hora para quem tanto precisa”, disse a diretora Osana Santos.

Segundo a secretária executiva de Gestão da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Katia Dantas, os alimentos devem chegar para famílias que mais necessitam. “Os produtos possuem prazo de validade e não podemos deixar que estraguem, por isso os conselhos se reuniram e decidiram o melhor direcionamento para esses gêneros alimentícios. A distribuição é para quem realmente mais precisa, e está seguindo medidas de segurança. A direção da escola entra em contato com os pais e agenda o horário de entrega”, finaliza.

PMT vai distribuir mais kits de alimentação escolar e atender a todas as famílias de alunos

Ascom/FMS

Após distribuir cerca de 50 mil kits de alimentos para mães de alunos de escolas da Prefeitura, o prefeito Firmino Filho anunciou que vai ampliar a ação e entregar mais 40 mil kits na Rede Municipal de Ensino.

No primeiro momento, os kits de alimentos foram entregues às mães, priorizando aquelas que estão cadastradas no Programa Bolsa Família. Agora, receberão os kits aquelas que não possuem Bolsa Família. A distribuição começa na próxima terça-feira (07) e vai seguir o mesmo sistema de organização.

“Para que se evite aglomeração e todos sejam atendidos com segurança, a escola liga para a mãe para agendar o horário de entrega. Os kits serão entregues na mesma escola, mediante apresentação de documento de identificação com foto”, explica Kátia Dantas, secretária executiva de Gestão da Secretaria Municipal de Educação.

De acordo com secretário Kleber Montezuma, ao final serão beneficiados mais de 90 mil alunos. “Com essa medida, a Prefeitura de Teresina atende a todas as famílias com filhos matriculados em escolas e Centros Municipais de Educação Infantil”. “Essa medida chega como um alívio para as famílias em um momento difícil de suas vidas”, conclui.

Prefeitura distribui 50 mil kits de alimentação escolar para alunos da rede municipal

Começou nesta terça-feira (31) a distribuição de kits de alimentação escolar para alunos da Rede Municipal de Ensino. A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), vai entregar 50 mil kits para ajudar a permanência das famílias dentro de casa, medida emergencial adotada para conter a transmissão do novo coronavírus.

Estão recebendo os kits de alimentação pais ou responsáveis com alunos cadastrados no Programa Bolsa Família, de acordo com a base de dados dos Ministérios da Cidadania e Educação. As escolas entraram em contato com as famílias para agendar o horário de retirada, evitando aglomerações.

Para Maria Iranilde, mãe de aluna da Escola Municipal Marcílio Flávio Rangel, a ação chega em boa hora. “Estamos sem poder trabalhar e com as crianças em casa, essa ajuda é muito bem-vinda, só tenho a agradecer”, disse.

O diretor da Escola Municipal Ubiraci Carvalho, Samuel Rógeres, destaca a importância da distribuição dos alimentos. “Organizamos a entrega de forma a evitar concentração de pais no mesmo horário, então eles estão vindo como combinado e bastante satisfeitos. Essas famílias realmente precisam do reforço na alimentação em um momento tão difícil para todo o mundo”, declara.

Os kits de alimentação escolar estão em 71 pontos de distribuição espalhados pela cidade. Pais ou responsáveis só recebem com apresentação do cartão do Bolsa Família e documento de identificação com foto.

“O momento é de união, todos juntos em defesa da vida”, afirma o secretário municipal de Educação, Kleber Montezuma.

 

FMC tem funcionamento especial e com atendimento virtual a alunos de oficinas

Diante de todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde pela proliferação do COVID-19, a cultura em Teresina não para. Com funcionamento voltado para expediente interno e com um plano especial para funcionários, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves está trabalhando na elaboração de editais e, apesar de ter cancelado a realização de eventos e oficinas, mantém o atendimento com aulas via internet para alguns alunos.

De acordo com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), até o início da tarde da última quarta-feira (18) não existia nenhum caso de COVID-19 confirmado em Teresina. No entanto, várias medidas estão sendo tomadas para prevenção por diversos órgãos da Prefeitura de Teresina. A Fundação Monsenhor Chaves, por exemplo, cancelou todos os eventos que aglomerem pessoas, bem como as oficinas.

“Nosso objetivo fim, que são eventos e oficinas que reúnem pessoas, está bloqueado. No entanto, estamos aproveitando esse tempo para a revisão de diversos editais que serão lançados em breve, mas buscando maneiras de evitar que sejam feitos presencialmente. É uma forma de preservar tanto a população como a nossa equipe”, destaca Paulo Dantas, gerente de promoção cultural.

As ações também estão voltadas para caráter educativo, principalmente nas oficinas. No projeto Banda Escola, que atende mais de 400 jovens, por exemplo, estão sendo reforçadas as ações de higiene para os alunos para que evitem o compartilhamento de instrumentos e que façam a higienização a cada vez que usarem e que procurem sempre locais arejados para o estudo.

“O estudo e a prática da música é algo que tem que ser frequente e nessa época em que as pessoas estão em casa, o instrumento pode ser uma boa companhia. Para que nossos alunos não parem, estamos oferecendo um acompanhamento via internet para que possam tirar dúvidas e peguem exercícios”, destaca Paulo.

 

Formação prepara professores para fortalecer o ensino da matemática e língua portuguesa

Ascom/Semec

Nesta sexta-feira (13), professores de matemática e de língua portuguesa da Rede Municipal de Ensino estão participando de capacitação do Programa Mais Educação Municipal, no Centro de Formação Professor Odilon Nunes. O objetivo é debater, planejar e testar atividades práticas que serão levadas para aulas extras com os alunos das turmas de 3º, 4º e 8º anos do Ensino Fundamental.

Luzia Carvalho, gerente dos anos iniciais da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), explica que são 274 professores de 146 escolas participando das formações para atender 2.555 alunos. Segundo ela, o Programa Mais Educação Municipal é de grande importância, por ampliar a carga horária para reforçar as habilidades que os alunos não consolidaram.

“As aulas acontecem diariamente com carga horária de 3 horas durante o contraturno de estudo. Essa é mais uma ação da Semec no cuidar dos alunos, não deixando nenhum com dificuldades e ajudando a avançar no conhecimento”, destaca.

Para reforçar ainda mais as aulas do Programa, o número de alunos é reduzido, oferecendo um atendimento mais individualizado. “Nas turmas do 3º e do 4º anos, cada professor fica com 5 alunos, e as turmas de 8º ano são 10 alunos por professor. Isso possibilita um maior aprofundamento dos conteúdos e um melhor resultado no aprendizado dos alunos”, conclui.

Famílias estão empolgadas com alunos da rede municipal lendo na Educação Infantil

Ascom/Semec

Com a recente conquista de premiações das escolas de Educação Infantil da Rede Municipal de Teresina, os pais de alunos têm feito declarações que motivam ainda mais as equipes escolares. Vem da comunidade o apoio que as unidades de ensino precisam para desenvolver cada etapa do que planejam na rotina escolar.

O CMEI Nossa Senhora Maria Auxiliadora, situado no Parque Rodoviário, ganhou por duas vezes o Prêmio de Valorização do Mérito na Educação Infantil, que considera o desempenho dos alunos do II Período em leitura e escrita. Nos corredores, as crianças se divertem com a conquista: “somos bicampeões”, vibram.

No CMEI Joel Mendes, zona Norte, a surpresa dos pais foi ver as crianças começando a ler e escrever ainda bem pequenas. Vânia Rodrigues, mãe da Isadora, conta que a filha já escreve o nome, reconhece as letras do alfabeto e comenta em casa tudo que aprende na escola. “Ela tem apenas 4 anos e está bem desenvolvida para a idade. Acredito que tem muito a ver com o empenho dos profissionais”, pontua.

As estratégias de alfabetização das crianças em Teresina chamou atenção do Ministério da Educação, que passou a utilizar o município como referência para outras redes. Na capital, mais de 90% dos alunos desenvolvem as habilidades de leitura e escrita até os 6 anos de idade.

Geovana Sofia acaba de chegar ao Ensino Fundamental, com 7 anos, e a mãe não poderia estar mais orgulhosa. A família veio há pouco tempo de outro Estado e a menina passou a frequentar o CMEI Árvores Verdes, localizado na estrada da Cacimba Velha, zona rural.

“Encontramos desde o início amor e dedicação. O que minha filha não tinha aprendido em dois anos, conseguiu em dois meses no CMEI. Ficamos encantados como ela encontrou o que precisava para se desenvolver, agora está pronta para essa nova etapa, lendo e escrevendo perfeitamente”, afirma a mãe Stefane Moraes.

Para a coordenadora de Alfabetização da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Carmem Portela, depoimentos como esses fazem todo o trabalho valer a pena. “São histórias reais que surgem de dentro das nossas escolas públicas, mostram como a educação transforma vidas e como esse processo anima todos ao redor. São evidências de que estamos no caminho certo”, finaliza Carmem.

Valorização do Mérito: equipes escolares da Educação Infantil recebem prêmio por desempenho

Ascom/Semec

Professoras, coordenadoras pedagógicas e diretoras da Educação Infantil de Teresina estão em festa com a VI edição do Prêmio de Valorização do Mérito na Educação Infantil, que oferece um bônus em dinheiro às equipes escolares que tiveram melhor desempenho no ano de 2019. A solenidade de premiação aconteceu hoje (10) no auditório do Tribunal de Justiça.

O momento foi de emoção e comemoração, ao serem anunciados 157 CMEIs premiados, sendo 27 que atingiram 100% no padrão de qualidade. Os valores, que somam R$ 5 milhões, são distribuídos para os profissionais e caem direto em suas contas bancárias, como forma de reconhecimento por todo o esforço. O resultado é com base no desempenho dos alunos do II Período durante as provas do Sistema de Avaliação do Município de Teresina – SAETHE.

 “Acho esse prêmio o máximo, incentiva os professores e até a comunidade”, declara Raimundinha, diretora do CMEI Professora Hildete, na Vila São Francisco. Segundo ela, é um incentivo a mais para sua escola que gosta de estar entre as primeiras. No ano passado, mais de 90% dos alunos desse CMEI foram alfabetizados aos 6 anos de idade. “Cada aluno é importante, por isso não medimos esforços para alcançar o melhor resultado. Para nós, o mais incrível é ver nossas crianças lendo e escrevendo, sonhando em uma comunidade tão carente”, completou.

Segundo a gerente de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Sammya Ribeiro, as equipes escolares se superam a cada edição do Prêmio. “Muitos CMEIs estão avançando para a maior categoria, o que nos deixa muito orgulhosos. Essa é uma forma de incentivo porque valoriza o trabalho diário dentro das escolas, além de ser um momento de muita comemoração”, disse.

A professora Fernanda Valéria, do CMEI Ramsés Ramos, destaca que é um trabalho em equipe. “Não é só pelo dinheiro, é pelo brilho nos olhos das crianças quando começam a descobrir o mundo. Temos um trabalho bem planejado na escola, e juntos somos parte da melhor educação do Brasil”, vibra.

O secretário municipal de Educação Kleber Montezuma já declarou que essa é uma das festas mais bonitas. Em sua fala, agradeceu a dedicação dos educadores e falou em amor pelo que faz. “Esses profissionais se dedicam de corpo e alma à educação das crianças, o que nos dá ainda mais gás. Se muito já conquistamos, mais vale o que virá”, concluiu.

Alunos participam de circuito e recreação na abertura do Programa de Integração AABB Comunidade 2020

Ascom/Semec

Um dia de recreação, festa e expectativas para os alunos que estão iniciando as atividades no Programa de Integração AABB Comunidade nesse ano de 2020, uma parceria da Prefeitura de Teresina com a Fundação Banco do Brasil. Desde 2016, alunos de escolas municipais frequentam o clube recreativo da AABB no contraturno escolar para potencializar habilidades nos conteúdos de língua portuguesa e matemática, além de atividades artísticas e esportivas.

Este ano, 100 alunos das escolas municipais José Ommati e OG Rego de Carvalho estão participando do Programa, acompanhados de profissionais de educação e saúde. Todas as despesas são custeadas pelo convênio, incluindo transporte, refeições, uniforme e demais equipamentos.

A coordenadora do AABB Comunidade na Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), Nívia Coelho, acredita em um ano de novos aprendizados e inspiração. “Acompanhamos as transformações desses alunos na escola e o resultado é animador, melhorias nas notas e no comportamento. Trabalhamos com o grupo muitas ações de incentivo à construção do futuro, além de estimular mente e corpo. É uma parceria de muitos benefícios, com expectativa de mais um ano de ganhos”, afirmou.

A festa de abertura contou com uma animada programação, incluindo momentos de lazer, circuito e muita descontração. Estre as atividades realizadas foram: futsal, basquetebol, queimada, Quiz de língua portuguesa e matemática, jogos lúdicos, piscina e cinema.

“O circuito de atividades consiste em promover momentos de lazer, reflexão, descontração, bem como despertar através de jogos e competições, o interesse pela coletividade, interação entre os alunos e o trabalho em equipe. A promoção do dia de diversão foi para dar as boas vindas e começar o ano com alegria e muita energia”, explica Nívia.

Conquistas

A coordenadora Nívia Coelho conta que o projeto vem gerando bons resultados entres os alunos envolvidos. “Quando o projeto teve inicio a ideia principal era que a escola encaminhasse os alunos com dificuldades nos conteúdos de língua portuguesa e matemática para participarem das aulas de reforço associada a atividades esportivas, um atrativo a mais para envolver os jovens. Agora estamos colhendo os resultados e esses alunos com dificuldades estão agora se destacando. Estamos com estudantes com aprovação no teste do Instituto Federal do Piauí (IFPI), sendo premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) além de outros sendo aprovados no seletivo do Programa Cidade Olímpica. É muito gratificante ver esses alunos conseguindo superar as dificuldades e se destacando”, comemora.