Galeria de arte santeira do Parque da Cidadania reúne obras de grandes artesãos

Ascom/Semam

Uma das mais ricas expressões culturais do nosso estado, a arte santeira tem espaço exclusivo no Parque Estação da Cidadania, em uma galeria que reúne aproximadamente 50 obras de grandes artistas da nossa terra, que esculpem traços marcantes de fé e religiosidade. A galeria, idealizada e mantida pela Prefeitura de Teresina, está aberta ao público de terça-feira a domingo, das 8h às 10h e das 16h às 19h, com entrada gratuita.

Dentre as produções expostas estão esculturas no formato de anjos, santos, profetas e outras imagens com significado sagrado, fruto do talento desses artistas santeiros aliado ao suporte direcionado pelo município por meio de diversos projetos.

Conhecido como Mestre Dim, Raimundo Ferreira Lima é um dos artesãos que possui peças expostas na galeria. Ele é um dos grandes representantes da arte popular de esculpir peças em madeira, cuja história nesse ofício foi iniciada há cerca de 40 anos, tendo como incentivador e orientador Mestre Dezinho, um dos maiores expoentes nesse segmento artístico.

Para Dim, a galeria tem contribuído para valorizar e impulsionar o trabalho dos artesãos locais. “Na verdade, o apoio da Prefeitura de Teresina aos artesãos já vem de muitos anos, antes mesmo da criação da galeria de arte santeira no Parque da Cidadania. O espaço foi mais uma forma louvável de coroar esse incentivo, dando visibilidade tanto para os mais experientes, quanto para os mais novos nessa arte. Eu me sinto feliz e realizado em fazer parte desse projeto”, considera o artista santeiro, que possui peças espalhadas em vários estados brasileiros e em outros países.

A beleza e riqueza das obras de artistas como Dim são características que têm contribuído para atrair dezenas de visitantes à galeria. “Mensalmente, cerca de 200 pessoas têm visitado esse espaço, que foi concebido com o propósito de evidenciar e divulgar o talento dos artistas populares da nossa terra, reconhecidos também mundo afora. Então vale muito à pena apreciar esse local valoroso”, pontua o secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), Olavo Braz, pasta que administra a galeria, bem como o parque.

A galeria de arte santeira do Parque Estação Cidadania fica instalada na antiga casa de máquinas e reparo de trens, imóvel tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Por isso, a estrutura foi preservada e passou apenas com pequenas intervenções, que foram devidamente autorizadas e acompanhadas pelo órgão.