FMC fará lives para tratar de cultura com artistas

Com o objetivo de valorizar os artistas de Teresina, a Fundação Monsenhor Chaves (FMC) iniciará, a partir dessa quinta-feira, dia 28, uma série de entrevistas com produtores de cultura da cidade através da rede social Instagram. As lives acontecerão às 18h pelo perfil @cultura_the e iniciam com o superintendente da FMC, Paulo Dantas.

As interações serão realizadas visando mostrar o trabalho de alguns artistas, principalmente, dos colaboradores da FMC em diversas áreas como música, cinema, fotografia, artes visuais etc. Elas serão mediadas pelo o jornalista, fotógrafo, músico e produtor Diego Iglesias, iniciando com o superintendente da FMC, músico e produtor cultural Paulo Dantas, que vai falar um pouco sobre as ações da PMT para a cultura, do seu novo disco “Intocável”, além da música em geral.

Para Paulo, as interações através de lives nas redes sociais estão sendo algo importante para os artistas, tendo em vista a valorização do confinamento diante da ameaça da pandemia do Coronavírus. “Os artistas estão se reinventando e continuam sendo ativos na produção da sua arte. Não podem ocupar os espaços físicos hoje, os palcos e galerias, mas através das redes sociais demonstram que a arte nunca para”, destaca.

Fundação de Cultura divulga selecionados do edital de Capacitação Cultural para Artistas 

No atual cenário de calamidade pública por conta da pandemia da COVID-19, a Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) divulga a lista de selecionados do edital de Capacitação Cultural para Artistas. Ao todo, foram 1.298 inscrições.

Entre os inscritos, 789 estavam com a documentação correta exigida no edital e 509 com a documentação errada. A comissão selecionou 300 candidatos para receber o auxílio financeiro no valor de R$ 500,00 por participante. De acordo com o superintendente da FMC, Paulo Dantas, a ideia é dar segmento ao edital.

“Nossa intenção é ajudar a classe artística teresinense. Com este edital, tivemos a oportunidade de contemplar 300 pessoas. Agora nosso objetivo é aumentar o leque de ajuda. Estamos vendo todas as possibilidades, para que mais pessoas sejam contempladas”, disse.

A partir de 24 de abril os selecionados pela Comissão de Triagem receberão através do WhatsApp, conforme número cadastrado durante inscrição, o(s) link(s) do(s) vídeo(s) de capacitação marcados na ficha de inscrição. Para o recebimento do auxílio, durante o período de 28 a 30 de abril, os escolhidos deverão, obrigatoriamente, gravar e enviar para o mesmo número que entrou em contato um vídeo com duração máxima de 1 minuto respondendo a seguinte pergunta: “Como essa capacitação contribuiu com sua carreira artística nesse período de quarentena?”.

O edital de capacitação cultural teve inscrições gratuitas e online. “Trouxemos um formato diferente de edital. Não visando apenas consumir a arte daquela pessoa, mas capacitá-la para que ela execute suas funções de maneira mais eficaz e objetiva no sentido de profissionalização”, afirma Paulo Dantas.

Confira aqui os selecionados

 

 

Galeria de arte santeira do Parque da Cidadania reúne obras de grandes artesãos

Ascom/Semam

Uma das mais ricas expressões culturais do nosso estado, a arte santeira tem espaço exclusivo no Parque Estação da Cidadania, em uma galeria que reúne aproximadamente 50 obras de grandes artistas da nossa terra, que esculpem traços marcantes de fé e religiosidade. A galeria, idealizada e mantida pela Prefeitura de Teresina, está aberta ao público de terça-feira a domingo, das 8h às 10h e das 16h às 19h, com entrada gratuita.

Dentre as produções expostas estão esculturas no formato de anjos, santos, profetas e outras imagens com significado sagrado, fruto do talento desses artistas santeiros aliado ao suporte direcionado pelo município por meio de diversos projetos.

Conhecido como Mestre Dim, Raimundo Ferreira Lima é um dos artesãos que possui peças expostas na galeria. Ele é um dos grandes representantes da arte popular de esculpir peças em madeira, cuja história nesse ofício foi iniciada há cerca de 40 anos, tendo como incentivador e orientador Mestre Dezinho, um dos maiores expoentes nesse segmento artístico.

Para Dim, a galeria tem contribuído para valorizar e impulsionar o trabalho dos artesãos locais. “Na verdade, o apoio da Prefeitura de Teresina aos artesãos já vem de muitos anos, antes mesmo da criação da galeria de arte santeira no Parque da Cidadania. O espaço foi mais uma forma louvável de coroar esse incentivo, dando visibilidade tanto para os mais experientes, quanto para os mais novos nessa arte. Eu me sinto feliz e realizado em fazer parte desse projeto”, considera o artista santeiro, que possui peças espalhadas em vários estados brasileiros e em outros países.

A beleza e riqueza das obras de artistas como Dim são características que têm contribuído para atrair dezenas de visitantes à galeria. “Mensalmente, cerca de 200 pessoas têm visitado esse espaço, que foi concebido com o propósito de evidenciar e divulgar o talento dos artistas populares da nossa terra, reconhecidos também mundo afora. Então vale muito à pena apreciar esse local valoroso”, pontua o secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), Olavo Braz, pasta que administra a galeria, bem como o parque.

A galeria de arte santeira do Parque Estação Cidadania fica instalada na antiga casa de máquinas e reparo de trens, imóvel tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Por isso, a estrutura foi preservada e passou apenas com pequenas intervenções, que foram devidamente autorizadas e acompanhadas pelo órgão.

Exposição reúne obras de artistas nordestinos

Fotos: Renato Bezerra

Obras de 98 artistas nordestinos estão reunidas na segunda edição da “Exposição Nordeste Feito à Mão”. As peças de artes estão expostas na galeria de artes do Teresina Shopping, zona Leste da cidade.

Com aproximadamente 350 obras, a exposição é uma mostra resumida da riqueza da arte popular nordestina. Na noite deste domingo (17), o prefeito Firmino Filho visitou a exposição e ressaltou a importância de espaços que promovam arte na capital. “Essa é uma exposição que promove os artistas de vários estados nordestinos, especialmente aqui do Piauí. É uma forma de mostrar a cara não só do nosso artesanato, mas também uma forma de criar um padrão estético que é nosso”, comentou o prefeito.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Luiz Carlos, comenta a parceria da prefeitura como apoiadora do evento. “A Fundação oferece apoio integral para a exposição. Esse é um evento que, além de tudo, representa os artistas de Teresina, do nosso Estado e de todo o Nordeste. Esse é o tipo de espaço que proporciona conhecimento às pessoas”.

A segunda edição da exposição, mostra de forma resumida o trabalho de grandes expoentes da cultura nordestina. Curador da exposição, Edilson Lopes, traz ao evento 36 anos de trabalho dedicados à arte.

“A exposição contempla os nove estados nordestinos. Tivemos uma grande visibilidade, com muita presença de público e boas vendas. Já recebemos, inclusive, convites para participar outras exposições ainda este ano. Estamos com muitas expectativas para a mostra do ano que vem, que será a terceira edição”, finaliza.

Semest leva artesanato e cultura para a 3ª edição do MovimenThe

Ascom/Semest

A Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest) irá levar cultura e artesanato para mais uma edição do MovimenThe. Serão mais de 25 artesãos expondo artes de diferentes tipos. O evento é uma realização do Grupo meio Norte de Comunicação em parceria com a Prefeitura de Teresina, e acontece nos dias 28 e 29 de setembro.

Desta vez, o evento acontece no Parque Ambiental Matias Matos, no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina. Além das exposições de artesanato, a ação disponibiliza serviços públicos e atividades culturais, incluindo esporte, música e dança.

“Para nós da Semest é sempre um prazer poder colaborar com esses eventos, fomentar nossa cultura e ajudar a população. Além disso, o evento é de grande importância para que conheçamos um pouco mais dos nossos pontos turísticos como o Parque Ambiental Matias Augusto, que foi inaugurado recentemente e é lindíssimo”,

O Parque possui uma área total de 4,9 hectares e uma grande parte será disponibilizada para a prática de esportes, como futsal, handebol, vôlei de praia, badminton, basquete, tênis de mesa, fut 7 e corrida, que serão distribuídos em um espaço amplo com acesso à pista de caminhada, ciclovia, quadras de areia, futebol society, badminton e campo de grama sintética.

Lei municipal dispõe sobre apresentações de artistas de rua

O prefeito Firmino Filho sancionou a Lei nº 5.421, de 28 de agosto de 2019, que dispõe sobre a apresentação de artistas de rua nos logradouros públicos da cidade.

A Lei determina que as manifestações culturais desses artistas em espaços públicos abertos, tais como parques, praças, anfiteatros e lagos, dentre outros, não dependem de prévia autorização dos órgãos municipais, desde que observados alguns requisitos como as apresentações serem gratuitas para os espectadores, prescindam de palco ou de qualquer outra estrutura prévia de instalação no local, utilizem fonte de energia para alimentação de som e tenham duração máxima de até quatro horas, sendo concluídas até às 22h.

O documento determina ainda que basta o responsável pela manifestação informar ao órgão cometente sobre o dia e a hora da realização do evento, a fim de compatibilizar o compartilhamento do espaço, se for o caso, com outra atividade no mesmo dia e local.

Compreendem-se por atividades culturais o teatro de rua, dança, capoeira, circo, música, folclore e literatura, dentre outras. Durante a realização do evento fica permitida a comercialização de bens culturais duráveis, como CDs, DVDs e livros, quadros e peças artesanais.

A Lei é de autoria dos vereadores Enzo Samuel e Valdemir Virgino.

 

Inscrições para o 25º Chapadão encerram na sexta-feira, dia 03

Ascom/FMC

Uma das maiores vitrines da música piauiense, o 25º Festival de Música da Chapada do Corisco – Chapadão- está com inscrições abertas até a próxima sexta-feira, dia 03. O evento, que já lançou dezenas de artistas consagrados, acontece no final do mês de maio no Palácio da Música e Teatro de Arena com as categorias Estudante e Profissional.

Promovido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Monsenhor Chaves, o Chapadão é o maior festival de música do Piauí e nos seus 25 anos, foi responsável por abrir as portas do mercado da música para muitos artistas e grupos.

O gerente de promoção cultural da Fundação Monsenhor Chaves, o músico Paulo Dantas, hoje experimenta o outro lado do festival. Ele já foi um dos ganhadores do evento na categoria instrumental e, além do cargo na FMC, atua ativamente no mercado musical. Para ele, o festival é a maior vitrine no lançamento de novos artistas e impulsionamento de novas músicas.

“Hoje temos grandes artistas no Piauí, como a banda Validuaté, que iniciou no Chapadão e já alcançou um nível incrível. Como um dos ganhadores, posso dizer que ajudou muito para mostrar um pouco do meu trabalho. E ser premiado dá um gosto ainda melhor”, destaca Dantas.

Nesta edição, o evento vem com algumas novidades. A organização optou em realizar as inscrições pelo Instagram, visando maior proximidade com o público. “Resolvemos mudar, visto que as pessoas estão mais ativas nas redes sociais e gostam disso, então é uma forma de aproximação desse público não só com a organização, mas também com um número maior de pessoas, que se encontram presentes na internet”, explica Paulo Dantas.

Podem se inscrever no festival, artistas profissionais, semi profissionais e estudantes do ensino fundamental ou médio residentes em Teresina, que desenvolvam trabalho autoral. Cada concorrente poderá inscrever até duas músicas, sendo 2 solos, 01 solo e 1 parceria ou 2 parcerias, somente músicas em língua portuguesa. A comissão irá escolher de acordo com os critérios: criatividade poética e competência gramatical para a letra, criatividade melódica para a melodia e afinação, dicção e interpretação para o intérprete.

A premiação do 25º Chapadão premia os primeiros colocados de cada categoria com a gravação de um vídeo clipe mais a quantia de R$ 3.000 para estudante e R$ 5.000 para profissional. Os outros valores variam entre R$ 4 mil e R$ 1 mil. O objetivo do evento é estimular e valorizar os talentos musicais da cidade.

O Festival de Música da Chapada do Corisco será realizado nos dias 20 e 21 de maio no Palácio da Música e 27 de maio no Teatro de Arena. A entrada é gratuita.

Inscrições

Nesta edição, as inscrições irão acontecer em três etapas, nas quais as duas primeiras serão pelas redes sociais e a terceira presencial. O primeiro passo é postar o vídeo de música autoral em seu Instagram, que deve ser aberto ao público com as hashtags oficiais que representa sua categoria: #25chapadaoestudantil e #25chapadaoprofissional. O mesmo deverá seguir e marcar o perfil da FMC (@cultura_the). O vídeo postado deve ser gravado por quem irá interpretar a canção no evento, além de ser objetivos, tendo como foco a canção e a interpretação.

Na postagem deverá conter na descrição, também, o nome da música, intérprete(s) e compositor(es). Caso o vídeo postado tenha mais de 1 minuto de duração, deve ser editado em até no máximo três vídeos de 1 minuto e postado de forma integrada, ou seja, 3 vídeos na mesma postagem.

A comissão de seleção fará uma triagem, onde serão selecionados 30 vídeos, sendo dez de cada categoria e os restantes farão parte da segunda etapa, a Repescagem, também pela internet. Os dez vídeos restantes (5 estudantil e 5 profissional) serão postados no Instagram da FMC para a votação do público, durante 2 dias e os dois mais curtidos de cada categoria serão selecionados para a semi final do chapadão. A terceira etapa das inscrições acontece após todos os selecionados forem divulgados, onde os mesmos deverão deixar a documentação exigida pelo edital da sede da Fundação Monsenhor Chaves.

Confira o edital: http://twixar.me/FpYK