Prefeito Dr. Pessoa visita assentamento 13 de março e ouve demandas da população

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa esteve na manhã deste domingo (1°) reunido com as comunidades dos assentamentos 13 de março I e II, Capão de coco, Lagoa dos Afonsinhos e Morro Alegre.

Na ocasião, os moradores das localidades apresentaram demandas como melhoria na estrada que liga assentamentos, reestruturação da casa de farinha, ônibus, e poço tubular.

O prefeito ressaltou a importância de ouvir as comunidades rurais e garantiu o atendimento das demandas.

Já estou aqui com o documento que foi me repassado das demandas de vocês e quero dizer que até o final deste ano vamos procurar atender todas essas necessidades”, ressaltou.

O Coronel Edvaldo Marques, Superintendente da SAAD Rural (Superintendência das Ações Descentralizadas Rural) reforçou o atendimento das demandas pela gestão municipal.

Estamos aqui para firmar compromisso, para ouvir as demandas e verificar o que pode ser feito de forma urgente, vamos atender o mais rápido possível para trazer solução para a população residente dessas comunidades”, disse o superintendente.

SEMAM e DEFESA CIVIL promovem curso de formação de brigadistas em assentamento da zona Rural

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM) em parceria com a Defesa Civil do município promoveram um curso para formação de brigadistas.

A ação, que faz parte das atividades da campanha contra as Queimadas, idealizada pela Prefeitura de Teresina, foi realizada pelo gerente da Defesa Civil Municipal, Marcos Rolf, com apoio do Núcleo de Educação Ambiental ( NEA) da SEMAM.

(Foto: Ascom/Semam)

Moradores do assentamento 17 de abril, zona rural de Teresina, receberam material educativo e aprenderam noções de controle e combate a incêndios.

(Foto: Ascom/Semam)

“Essa ação é de extrema importância para a comunidade que precisa saber agir quando acontecer uma Queimada, por exemplo. Estamos fazendo um trabalho de conscientização levando informação”, destacou Naisis Castelo Branco, gerente do NEA.

(Foto: Ascom/Semam)

(Foto: Ascom/Semam)

Campanha contra as Queimadas chega ao assentamento Nova Esperança e orienta moradores

Fotos: Ascom/Semam

O seu Antônio vive da roça, é produtor rural e sabe bem os perigos que uma queimada descontrolada pode causar em sua comunidade. Ele, que é o presidente da Associação de moradores do assentamento Nova Esperança, localizado as margens da BR-343, foi um dos anfitriões que fez questão de ressaltar a importância do trabalho de educação ambiental que vem sendo realizado em toda zona rural de Teresina através da Campanha contra as Queimadas.

“Estamos aqui hoje para aprender mais sobre os perigos que o fogo pode causar em nossas roças e em nossas casas. Peço aqui a atenção de todos para esse problema perigoso que atinge a nossa comunidade”, alertou o morador Antônio Alves.

A prática das queimadas é comum na zona rural. A queimada é uma técnica muito antiga e foi herdada pelos índios. O fogo era usado para eliminar restos de cultura e de exploração florestal, renovar pastos e para eliminar pragas e doenças agropecuárias.

“Mas o que de fato acontece é que o fogo empobrece o solo, causa desertificação a longo prazo e ainda pode acarretar incêndios descontrolados e matar a biodiversidade animal e vegetal. A campanha que estamos desenvolvendo quer chamar atenção pra isso. Educar para preservar, esse é o objetivo”, explicou Juliana Campelo, do Núcleo de Educação Ambiental da SEMAM.
Oficina de Compostagem ajuda moradores a repensarem o Meio Ambiente  

Entre as ações desenvolvidas no assentamento que fazem parte da campanha, a oficina de compostagem foi que mais chamou atenção dos moradores. Técnicos do NEA ensinaram sobre a prática da compostagem e seus benefícios: transformando resíduos orgânicos em adubo de qualidade para o solo e as plantas.

“Falamos sobre a prática da compostagem e seus vários benefícios: transformação de resíduos orgânicos em adubo de qualidade para o solo e as plantações; produção de biofertilizante, que deixa as plantações mais resistentes a pragas etc. (SIC) Ações como essas ajudam as pessoas a repensarem suas ações relacionadas ao Meio Ambiente. Queremos exatamente isso, fazer com que práticas antigas sejam substituídas por novas que protegem e preservam nosso Meio Ambiente”, pontuou a técnica do NEA.

Fotos: Ascom/Semam

Fotos: Ascom/Semam

Fotos: Ascom/Semam

 

Doutor Pessoa visita assentamento na zona rural de Teresina e garante incentivo à agricultura familiar

Fotos: Pedro Silva /Semcom

O prefeito Doutor Pessoa visitou na manhã deste domingo (17) o assentamento Vale da Esperança, na zona rural de Teresina e ouviu às reivindicações da população.

O local conta 64 famílias cadastradas que vivem da produção de hortaliças e legumes cultivados pelos moradores.

Na ocasião, o prefeito esteve com o secretário da SDR ( Superintendência de Desenvolvimento Rural), Ricardo Monteiro e do secretário de Comunicação Lucas Pereira.

Maria Lucivânia, moradora e produtora de hortaliças elencou as principais necessidades do assentamento.

“Junto às famílias separamos uns pontos mais urgentes que vai, a princípio, suprir as nossas necessidades. Estabilidade da energia elétrica, escoar a horta transporte para transportar o produto a capital, coleta de lixo e construção da estrada”, elencou.

O secretário da SDR, Ricardo Monteiro, garantiu resolver o problema da água potável no assentamento, além de estudar formas de solucionar as demais reivindicações.

“Ouvindo as reivindicações do assentamento soube que o local fica sem água e isso não pode acontecer. Estamos de portas abertas para atender a população. E vamos melhorar mais ainda as condições de todos”, disse.

Para o prefeito Doutor Pessoa, as comunidades rurais terão prioridade na sua gestão, ele garante um diálogo permanente com os líderes comunitários.

“Não só por que vim da zona rural mas porque conheço de perto as dificuldades e os problemas enfrentados pela população desses locais, por isso temos dedicado os domingos para visitar e ouvir as demandas da população. Isso não ficará só no discurso, já determinamos à SDR a imediata solução de alguns problemas já apontados pela comunidade”, declarou Doutor Pessoa

Obras de calçamento são retomadas no Assentamento Nova Esperança

Cerca de R$ 1,3 milhão, oriundos de recursos próprios do município, estão sendo investidos na pavimentação em paralelepípedo de 19 ruas do Assentamento Nova Esperança. A SDU Sudeste, responsável pela obra, está retornando as atividades no local, respeitando as medidas de segurança e higiene. Os serviços haviam sido paralisados por causa da pandemia.

“Essa é uma obra de grande investimento e fundamental para a melhoria da qualidade de vida dos moradores do Nova Esperança. Com a movimentação ainda pequena de pessoas nas ruas, nossas equipes já estão trabalhando para que tenhamos as obras em estágio avançado quando as pessoas puderem circular em segurança”, informa o superintendente da SDU, Isaac Meneses.

Com o calçamento, o objetivo é solucionar e evitar alguns transtornos causados aos moradores. Segundo a professora Elineide Sales, residente no local, poeira e alagamentos são problemas constantes. “Nossa expectativa é que, com o retorno das obras, a situação melhore bastante”, afirma.

Além do calçamento, a SDU Sudeste também intermediou a regularização dos serviços de fornecimento de água, energia elétrica e iluminação pública no assentamento.

Prefeito entrega revitalização do Campo Agrícola do Assentamento Alegria

O prefeito Firmino Filho participou na manhã desta quarta-feira (05) da solenidade de entrega da revitalização do Campo Agrícola do Assentamento Alegria, zona rural sul, e de 10 triciclos para as comunidades que estão em processo de transição agroecológica.

O Assentamento Alegria tem cerca de 40 famílias e faz parte do projeto de transição agroecológica de Teresina juntamente com as comunidades Camboa I e II, Soim I, Serra do Gavião, Assentamento Vale da Esperança, Comunidade Ave Verde, Assentamento 17 de abril e Cerâmica Cil, fazendo parte da Comissão Municipal de Agroecologia e Produção Orgânica de Teresina (CMAPO).

De acordo com Firmino, a entrega da revitalização do Assentamento mostra o respeito que a Prefeitura de Teresina tem com o trabalho do homem do campo. “Essa comunidade recebe hoje um campo agrícola irrigado e revitalizado com uma área total de 11 hectares. As comunidades também serão beneficiadas com capacitações em manejo agroecológico das culturas e em higienização e sanitização de hortaliças, ações que serão possíveis graças a uma parceria com a Fundação Banco do Brasil, contemplando diretamente cerca de 270 famílias agricultoras. Nosso compromisso é alavancar cada vez mais a produção agroecológica no nosso município”, disse o prefeito.

A superintendente de desenvolvimento rural do município, Maria Vilani Silva, falou sobre a entrega dos 10 triciclos. “Esses veículos vão transportar a produção dessas famílias para as escolas, onde esses alimentos vão virar merenda escolar. Vamos continuar trabalhando para dar ao homem do campo cada vez mais melhores condições de trabalho”.

A líder comunitária da Comunidade Soim, Rosa Gomes, que na solenidade representava as famílias beneficiadas, agradeceu a Prefeitura pelo investimento. “Estamos muito gratos por essas entregas de hoje. Desse campo agrícola tiramos nosso sustento e de nossas famílias e é muito importante para nós perceber a presença forte e atuante desses gestores buscando melhores condições de trabalho e de vida para a gente”, disse.

 

Prefeito anuncia regularização fundiária para o Assentamento Firmino da Silveira

O prefeito Firmino Filho esteve na localidade Baixão do Tamboril, zona rural de Teresina, para anunciar a regularização fundiária do Assentamento Firmino da Silveira. Os moradores já estão assentados na localidade há cinco anos, e o prefeito garantiu dar rapidez ao processo de regularização do Assentamento.

“A Prefeitura de Teresina tem buscado fazer a regularização de ocupações que já estão consolidadas no município. Sabemos da luta desses moradores do Assentamento Firmino da Silveira, que merecem o direito à moradia regularizada. Já autorizamos a Superintendência de Desenvolvimento Urbano a iniciar o processo de cadastro das famílias para que através do diálogo possamos contribuir com melhorias e trazer avanços para esta comunidade”, disse o prefeito.

O assentamento é ocupado por 94 famílias. Para a moradora Carla Lustosa, é uma alegria ter o compromisso do prefeito da cidade no que diz respeito à legalização do Assentamento. “São cinco anos de luta, já conquistamos muitas melhorias para a nossa comunidade, mas com certeza com a regularização fundiária poderemos conquistar muito mais e desenvolver cada vez mais a nossa comunidade”, comemorou.

A Prefeitura de Teresina tem trabalhado para dar mais rapidez à regularização fundiária já existente na capital, por meio da Política de Regularização Fundiária Urbana no Município de Teresina – Reurb. Foi enviado projeto de lei para a Câmara de Vereadores que cria a Política de Regularização Fundiária Urbana no Município de Teresina – Reurb com o propósito de disciplinar, normatizar e organizar o conjunto de ações e iniciativas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais.

“A modernização do acesso e o completo atendimento da população ao direito de moradia é essencial para uma vida digna e com mais qualidade. O projeto de lei aprimora e descentraliza as políticas públicas já existentes com a finalidade de promover a regularização fundiária, integrando assentamentos, hoje em situação irregular, ao contexto formal da cidade, titularizando seus ocupantes e garantindo o exercício constitucional do direito à habitação em Teresina”, explicou Firmino.

PMT investirá R$2,5 milhões na pavimentação de ruas no Assentamento Nova Esperança

A Prefeitura de Teresina está finalizando o processo licitatório para a execução da pavimentação de 19 ruas no Assentamento Nova Esperança, zona Sudeste da capital. Ao todo, serão investidos cerca de R$ 2,5 milhões com recursos próprios do município.

De acordo com o superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, a obra, que é coordenada e fiscalizada pela SDU, visa levar melhorias para os moradores com a urbanização e melhoramento da região. “A administração do prefeito Firmino Filho é feita pensando no futuro, com um bom planejamento, proporcionando uma melhor qualidade de vida à população”, ressala Evandro Hidd.

Além do calçamento, a SDU Sudeste conseguiu intermediar com as concessionárias de água e energia a regularização desses serviços nas áreas. No local, foram instaladas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Habitação (SEMDUH), 206 luminárias fechadas, antivandalismo, com braços de ferros galvanizados. As lâmpadas serão de 70w vapor de sódio.

“Intermediamos e acompanhamos o trabalho de implantação dos postes pela Cepisa Equatorial e a SEMDUH finalizou a colocação de luminárias e a iluminação pública em toda a área. Tratamos também com a Águas de Teresina, que já está fazendo o projeto para a regularização da água. E, ao mesmo tempo, estamos fazendo a parte da infraestrutura urbana com a licitação de 19 ruas que serão pavimentadas”, completa Evandro Hidd.

Na semana passada foi realizado o cadastramento de dados dos residentes nas ruas para o controle de casas juntamente com a SEMCASPI/CRAS Sudeste III e Cepisa Equatorial servindo para o cadastramento único para programas sociais do Governo Federal, além de servir como orientação para a Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE).

 

Assentamento Santana Nossa Esperança recebe palestra sobre Resíduos Sólidos

ASCOM/SEMAM

A educação ambiental, quando aplicada aos resíduos sólidos, inclui múltiplas e distintas estratégias de ações e relacionamento com as comunidades. Nesse sentido, para atender às demandas e fortalecer o contato com o Assentamento Santana Nossa Esperança, situado na zona Sudeste de Teresina, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam) promoveu, nesta quinta-feira (6), uma palestra educativa como os moradores sobre a referida temática.

A atividade, parte da programação da Semana do Meio Ambiente organizada pela pasta, surgiu a partir de necessidades compartilhadas por alguns dos assentados, que observaram nos demais algumas práticas ambientalmente incorretas.

“Visitamos previamente o assentamento para conversar com alguns representantes e observar o ambiente, a partir disso, surgiu essa proposta de dialogar com toda a comunidade sobre a questão dos resíduos sólidos, já que, por mais que o local seja atendido com o serviço de coleta de lixo domiciliar, alguns ainda utilizam a prática de incinerar os restos de materiais, algo prejudicial ao meio ambiente e à saúde”, explica a integrante do Núcleo de Educação Ambiental da Semam, Luzilene Silva.

Ministrada pela analista ambiental da Semam, Thamires Morais,  a palestra focou em alertar os participantes sobre algumas das problemáticas que envolvem o assunto, mas apontando, sobretudo, medidas simples que devem adotadas para contribuir com a preservação ambiental, trazendo, assim, benefícios coletivos.

Para fortalecer o trabalho, a equipe também a entrega de cem mudas de árvores frutíferas e de material educativo sobre diversas temáticas ambientais.