IPMT atende demanda da perícia médica por meio digital

O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Teresina (IPMT), visando a segurança dos atendimentos da perícia médica, instituiu nessa semana um novo procedimento de análise pelos peritos do IPMT. A partir de segunda-feira (06), os servidores que estiverem com atestado médico superior a 7 dias devem se dirigir ao protocolo do Instituto e, mediante assinatura de termo de responsabilidade, dar entrada no processo juntamente com o atestado.

De acordo com a presidente do IPMT, Tandrra Furtado, todo o procedimento será eletrônico, através do SEI, sem que haja contato entre o servidor periciado e o médico perito. O profissional analisará apenas a conformidade do atestado, conforme modelo de procedimento adotado pelo INSS durante o período de pandemia.

O resultado será enviado eletronicamente à secretaria de origem do servidor, mas ele poderá acessar no site da Prodater o andamento do seu processo. “Toda a tramitação das solicitações que dependam da análise da perícia médica será remota. Essa é mais uma medida de segurança que estamos tomando para responder a demanda garantindo a segurança dos nossos servidores”, enfatizou.

A presidente informou ainda que, de acordo com o Decreto Municipal n. 19.531/2020, os atestados médicos de casos confirmados ou suspeitos de Covid-19 não precisam passar pelo IPMT, caso em que o servidor deverá entrar em contato com o setor de gestão de pessoas de seu órgão e enviar por meio digital uma cópia do atestado.

“Informamos ainda que os servidores que já haviam dado entrada anteriormente podem aguardar a ligação do IPMT para dar entrada no protocolo do atestado médico e posterior análise do perito”, finalizou.

Mais de 250 mulheres recorreram ao Esperança Garcia para orientação sobre violência no isolamento

Um total de 141 mulheres procurou pela primeira vez o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) para pedir orientação em caso de violência durante esse período de isolamento social em virtude da pandemia do novo Coronavírus. Desde o início da pandemia a unidade, que é vinculada à Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), faz o uso do sistema de teleatendimento para atender mulheres vítimas de violência na capital e contabilizou até o dia 12 de junho de 2020 total de 283 atendimentos.

Segundo a coordenadora do CREG, Roberta Mara, além das 141 mulheres que procuraram a unidade pela primeira vez, também foram solicitados 84 atendimentos a mulheres que já são vinculadas à unidade, entre outros tipos de atendimentos.

“Os atendimentos são realizados mediante as especificidades de cada caso por profissionais especializados, como psicólogas, assistentes sociais e membros da área jurídica. Os mais solicitados durante esse período foram os referentes à área jurídica, que envolvem orientações sobre denúncias e requerimentos de medidas protetivas. Mas também são realizados acolhimentos de suporte psicológico, que auxiliam na fragilidade emocional das mulheres, e, por último, o social, que oferece apoio às mulheres em situação de vulnerabilidade”, esclareceu a coordenadora.

De acordo com a gerente de Enfrentamento à Violência da SMPM, Lidiane Oliveira, é necessário ter um olhar atento a esses dados, como também monitorar a situação dessas mulheres após esses atendimentos. Além de destacar o período de isolamento social como um fator para o aumento nos atendimentos da unidade, a profissional atribuiu os números significativos à implantação do contraturno, que permite a realização de atendimento nos turnos manhã e tarde e também aos fins de semana e feriados.

“O Centro de Referência passou a funcionar ainda nesse período de distanciamento social de forma mais ampla, aumentando o suporte a essas mulheres que precisam de atendimento ou orientação. É importante destacar que a unidade não é um canal de denúncia, ela oferece orientação às mulheres em situação de violência. Para isso temos profissionais capacitados, uma equipe multidisciplinar para o suporte necessário”, afirmou a gerente.

Nas redes sociais, a SMPM (@smpmteresina) vem realizando desde o início desta semana uma campanha de incentivo para às mulheres procurarem ajuda no Centro de Referência Esperança Garcia ou em alguma instituição de apoio a mulheres vítimas de violência. Na oportunidade, estão sendo postados vídeos curtos de outras mulheres que estimulam a realização de denúncias e a procura pela unidade.

Caso queiram realizar notificações formais de denúncia, as mulheres vítimas de violência devem procurar a Central de Atendimento à Mulher, pelo número 180, que atualmente é o principal canal de denúncia. Em Teresina, as mulheres também podem procurar as Delegacias da Mulher, que ficam localizadas nas regiões Centro Sul, Sudeste e Norte, pelos respectivos telefones: (86) 3233-2323 / (86) 3220-3858 / (86) 3216-1572 / (86) 99454-3940.

O Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) atende mulheres em situação de violência na cidade de Teresina, oferecendo assistência social, psicológica e jurídica. Durante o período de isolamento por conta da pandemia, a unidade está realizando atendimentos por ligações ou via whatsapp através do número: (86) 99416-9451.

Prefeitura inicia serviço de telemedicina para beneficiários do IPMT Saúde

A Prefeitura de Teresina lançou, nesta segunda-feira (22), o serviço de teleconsulta 100% digital para os segurados do IPMT Saúde. O objetivo é prestar assistência à saúde com segurança no período da pandemia através da oferta de consultas online em diversas especialidades médicas.

A plataforma dispõe de ferramentas necessárias para realizar videoconferência, como prontuário digital, anamnese, prescrição e receita digital com validade em todo território nacional. No final do atendimento, o beneficiário recebe, via SMS, uma mensagem com a prescrição do médico que realizou seu atendimento.

De acordo com a presidente do IPMT, Tandrra Furtado, o serviço será ofertado nas diversas especialidades médicas levando em consideração as limitações de cada área. “O médico conveniado que tiver interesse em atender na plataforma, o fará, mas sabemos que algumas analises físicas, como exames oftalmológicos, entre outros, não poderão ser realizados”, afirmou.

Para realizar o atendimento remoto, os médicos devem estar credenciados a plataforma. Profissionais que desejem fazer adesão devem entrar em contato por meio do telefone (86) 2106-8870 ou no e-mail (suporte@infoway-pi.com.br).

O beneficiário que desejar atendimento deverá entrar em contato com a clínica conveniada, verificar a disponibilidade do médico e agendar a consulta. No dia marcado para atendimento, o paciente deverá seguir o passo a passo abaixo para ser atendido.

IPMT inicia serviço de teleconsulta na próxima segunda-feira (22)

A Prefeitura de Teresina, através do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Teresina (IPMT) lançará na próxima segunda-feira (22) o serviço de teleconsulta para os servidores beneficiários do IPMT Saúde. O Instituto desenvolveu uma plataforma 100% digital e online para médicos que desejam atender via telemedicina.

A plataforma dispõe de ferramentas necessárias para realizar videoconferência, prontuário digital, avaliação do histórico de saúde do paciente, prescrição e receita digital com validade em todo território nacional. No final do atendimento, o beneficiário recebe, via SMS, uma mensagem com a prescrição do médico que realizou seu atendimento e, caso precise, sua receita.

O serviço será ofertado inicialmente apenas na modalidade de consulta eletiva para especialidades médicas. Os médicos que desejarem fazer a adesão para realizar atendimento via teleconsulta devem entrar em contato por meio do telefone (86) 2106-8870 ou no e-mail (suporte@infoway-pi.com.br)

De acordo com a presidente do IPMT, Tandra Furtado, essa é uma forma de continuar prestando um serviço essencial para o beneficiário de forma segura, atendendo uma demanda que caiu 95 % desde o início da pandemia. “O IPMT Saúde presta assistência a 34.925 usuários e acredita que, neste momento, a melhor forma de atender com segurança é através da teleconsulta”, finalizou.

Unidades Básicas atendem mais de 13 mil casos de síndrome gripal em dois meses

Mais de 13 mil atendimentos foram realizados nas Unidades Básicas de Saúde que dão assistência exclusiva para casos de síndromes gripais leves, em Teresina. Do total de pacientes atendidos, 10.564 foram indicados a adotar medidas de isolamento domiciliar ou acompanhamento ambulatorial. Já 582 pessoas receberam prescrição de tratamento, conforme o protocolo municipal, e outras 364 foram encaminhadas para serviços de urgência.

Entre os sintomas apresentados com maior ocorrência durante os atendimentos estão febre, tosse, dores de cabeça, garganta e musculares. As comorbidades mais freqüentes são doenças crônicas cardíacas e respiratórias, além de obesidade. Mais de 8.700 pessoas atendidas não apresentaram enfermidades.

A região com maior número de atendimentos registrados é a zona Centro-Norte (36,2%), seguida das zonas Sudeste (25,4%), Sul (20,9%) e Leste (17,5%). Para Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a queda na taxa de isolamento social na capital pode ser um indicador para o aumento do número de atendimentos realizados nas unidades de saúde.

“As demandas aumentaram muito nas UBS destinadas para o atendimento de pessoas com síndromes gripais. Esses dados podem ser um reflexo das baixas taxas de isolamento, as aglomerações e a falta de distanciamento social entre as pessoas. Temos uma média alta de atendimentos por dia”, comenta o diretor.

De acordo com a faixa etária, o maior número de atendimentos foram entre pessoas de 20 a 59 anos (9.551), seguida da faixa de 60 anos ou mais (1.160), pessoas de 11 a 19 anos (753), menores de cinco anos (414) e de 5 a 10 anos (211). Entre os dados, pessoas do sexo feminino foram maioria nos atendimentos, cerca de 54,7%.

Ao todo, 21 UBS utilizam o “Fast-track”, protocolo do Ministério da Saúde para agilizar os atendimentos, que acontecem todos os dias da semana, das 7h às 19h, inclusive domingos e feriados.

 

Alô Saúde Teresina realiza mais de 33 mil atendimentos em quase dois meses de funcionamento

O programa Alô Saúde Teresina realizou mais de 33 mil atendimentos para pessoas com síndromes gripais leves ou com outros problemas básicos de saúde. Criado pela Prefeitura de Teresina, o serviço está disponível por meio do número 0800 291 9984, com atendimento todos os dias, inclusive aos finais de semana, das 08h às 20h.

O objetivo dessa nova forma de atendimento é ampliar o acesso à saúde, diminuindo a circulação de pessoas na cidade e evitando a exposição dessas pessoas ao coronavírus. De acordo com Karoline Alencar, gerente de informação em saúde da Atenção Básica, a avaliação do programa é positiva.

“A gente consegue atendimento para a população que está em casa, dar uma resposta e muitas vezes evitar que ela fique se locomovendo até uma Unidade Básica de Saúde ou de pronto atendimento. É uma medida que ajuda nas taxas de isolamento social, evitando com que a população precise sair de sua casa”, comenta a gerente.

Ao ligar para o 0800, a população é atendida por uma Unidade de Resposta Automática, que redireciona a ligação ao Call Center Covid-19 ou Saúde da Família. Em seguida, um operador repassa todas as orientações sobre a doença e coleta dados do paciente para atender as suas necessidades de saúde. Durante a ligação, é preenchido um prontuário de atendimento. Se houver necessidade, a ligação é imediatamente transferida para um médico, que dá procedimento ao atendimento.

A equipe médica do Alô Teresina foi ampliada e conta com 57 profissionais da Atenção Básica, formada por 50 médicos e sete psicólogos, distribuídos em escalas de serviço.

 

Saúde realiza mais de 2 milhões de procedimentos de média e alta complexidade em quatro meses

Nos primeiros quatro meses de 2020, a rede de saúde de Teresina realizou 2 milhões e 256 mil procedimentos de média e alta complexidade e 1 milhão e 76 procedimentos na área da Atenção Básica. O dado consta no Relatório de Prestação de Contas da Saúde, referente ao 1º quadrimestre desse ano e que foi apresentado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) aos vereadores, nesta quinta-feira (11).

O documento mostra que a Prefeitura de Teresina investiu, nesse período, 36,36% da sua receita própria para cobrir gastos com ações e serviços de saúde, percentual que corresponde a mais do que o dobro do exigido na legislação, que é de 15%. “O alto investimento representa o esforço em qualificar a rede de saúde da capital, que é referência na região nordeste do país”, explica o presidente da FMS, Manoel de Moura Neto.

A reunião foi conduzida pela diretora de planejamento da FMS, Cláudia Glauciene, e contou com a participação do presidente da FMS, Manoel de Moura Neto e da sua equipe técnica, além dos vereadores Venâncio, Luiz Lobão, Dudu e Graça Amorim. “A apresentação do relatório possibilita que os vereadores e a população tenham acesso às informações atualizadas sobre investimentos e serviços da saúde da capital piauiense”, finaliza Glauciene.

No que diz respeito ao conteúdo do Relatório, a Lei Complementar n°141/12 prevê que o documento deve conter informações como o montante e a fonte dos recursos aplicados no período; as auditorias realizadas ou em fase de execução; a oferta e produção de serviços públicos na rede assistencial própria, contratada e conveniada e, ainda, alguns indicadores de monitoramento relativos ao processo de pactuação interfederativa.

Idosa curada da Covid-19 no HUT descobriu doença “por acaso”

Ascom/HUT

A aposentada Antônia Carvalho de Amorim, de 66 anos, recebeu alta hospitalar nesta terça-feira (09), após vencer a Covid-19. Sem sintomas da doença, a paciente descobriu que estava infectada ao realizar um exame no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) antes de ser submetida a uma cirurgia na cabeça.

Dona Antônia, que é piauiense, sofreu uma queda em casa, no estado do Pará, onde atualmente mora, que resultou em corte profundo próximo à orelha. Ela veio encaminhada ao HUT para ser submetida a procedimento cirúrgico. No dia 3 de junho, antes da internação, a paciente foi testada para Covid-19 e descobriu a doença.

“Sofri uma queda no banheiro e fui levada para a UPA no município de Castanhal, no Pará. De lá, fui regulada para o HUT para fazer cirurgia. Mesmo sem sintomas respiratórios graves, fiz o teste do coronavírus e deu positivo. Tive todo tratamento adequado para os dois problemas que enfrentei”, explica a aposentada, que foi recebida por um dos oito filhos, que mora no bairro Mocambinho, zona Norte da capital.

Assim como dona Antônia, todos os pacientes que dão entrada no HUT são submetidos a teste de Covid-19, mesmo que estejam sem sintomas da doença. “Esse protocolo é importante porque portadores assintomáticos também podem contaminar outros pacientes e profissionais. Isso permite que tomemos os devidos cuidados para a assegurar a integridade de todos”, explica o diretor geral do hospital, Rodrigo Martins.

Ao deixar o HUT, aplaudida pela equipe da área de saúde que a atendeu, dona Antônia reforçou a importância de manter o isolamento e se cuidar em tempos de pandemia. “Primeiro é preciso ficar em casa para não pegar a doença. Segundo, temos que ter fé porque Deus está com a gente”, comemora.

IPMT credencia médicos para atender por teleconsulta

A Prefeitura Municipal, através do Instituto de Previdência do Município de Teresina (IPMT), desenvolveu um sistema 100% digital com o objetivo de atender os beneficiários do IPMT Saúde. Os médicos já podem aderir à plataforma, que vai trazer segurança ao atendimento dos pacientes, por meio da modalidade telemedicina.

De acordo com a presidente do IPMT, Tandra Furtado, essa nova modalidade tem sido programada desde o início da pandemia. “Essa medida foi tomada para evitar o risco de contaminação na realização de consultas presenciais”, afirmou.

A adesão dos médicos que desejarem atender via telemedicina ocorrerá a partir desta terça-feira (09), sem a necessidade de deslocamento físico, por meio do telefone (86)2106-8870 ou no e-mail suporte@infoway-pi.com.br.

A plataforma de consulta contará com um serviço de videochamada, em que o médico estará em contato com o paciente em tempo real, fazendo anotações na própria plataforma.

“Na oportunidade, o médico terá a possibilidade de gerar uma prescrição médica, que será recebida via SMS pelo paciente, após o término do atendimento, bastando para isso a assinatura via certificado digital”, enfatizou o gerente do IPMT Saúde, George Hilário.

“Neste momento, ainda é importante ressaltar que o serviço só ficará disponível para o servidor depois que os médicos se credenciarem”, finalizou Tandra Furtado.

FMS amplia para 21 o número de UBS exclusivas para atender casos de síndrome gripal

Renato Bezerra

A Prefeitura de Teresina ampliou de 19 para 21 o número de Unidades Básicas de Saúde (UBS) que dão assistência exclusiva a casos de síndrome gripal leves. Essas unidades utilizam o “Fast-track”, protocolo do Ministério da Saúde para agilizar os atendimentos. Além dessas 21 UBS, Teresina conta com mais 69 que estão atendendo pessoas com outras doenças.

Essa divisão de atendimento feita nas unidades é uma estratégia que contribui para diminuir aglomerações e evitar que pacientes suspeitos de estarem infectados pelo novo Coronavírus tenham contato com outros, sem a doença.

“Acrescentamos a UBS Redonda, zona sudeste, e a UBS São Pedro, zona sul, e há previsão de abrirmos mais nove, totalizando 30 UBS, porque temos acompanhado o crescimento do número de atendimento. A população pode verificar a lista das UBS e horários de funcionamento no site da FMS no endereço http://www.fms.teresina.pi.gov.br/”, informa Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina.

Nessas 21 UBS para atendimento de síndromes gripais, o paciente é colocado em local separado, preferencialmente arejado. “A equipe, utilizando equipamentos de proteção, faz a triagem e o atendimento, que pode envolver orientação médica, prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospital, em casos mais graves”, explica Kledson.

Já as outras 69 UBS estão atendendo as demandas de saúde regulares da Atenção Básica. “São ofertadas vacinas, consultas médicas e de enfermagem para atender pessoas com problemas de saúde que não sejam gripais. Os serviços de coleta de exame, retirada de pontos, curativos, trocas de sonda e entrega de medicamentos permanecem funcionando”, finaliza Kledson.

Confira a lista das UBS com atendimento exclusivo para síndrome gripal, todos os dias da semana, de 7h às 19h, inclusive domingos e feriados.

1.UBS Portal da Alegria (sul)
2. UBS Parque Piauí (sul)
3. UBS Monte Castelo(sul)
4 . UBS São Pedro (sul)
5. UBS Irmã Dulce (sul)
6.UBS Dagmar Mazza (sul)
7. UBS Redonda (sudeste)
8.UBS Carlos Alberto Cordeiro (sudeste)
9.UBS Todos os Santos (sudeste)
10.UBS Novo Horizonte (sudeste)
11.UBS Poty Velho (norte)
12.UBS Santa Maria da Codipi (norte)
13. UBS Real Copagre (norte)
14.UBS Karla Ivana (norte)
15.UBS Mocambinho (norte)
16.UBS Taquari (leste)
17.UBS Planalto Uruguai (leste)
18. UBS Cidade Jardim (leste)
19.UBS Satélite (leste)
20.UBS Santa Isabel (leste)
21.UBS São João (leste)