Parque Ambiental da Macaúba reabre e frequentadores cumprem orientações de segurança

Ascom/Semam

O Parque Ambiental da Macaúba, situado na zona Sul de Teresina, reabriu parcialmente para o público na manhã desta quinta-feira (06). Os frequentadores seguiram as medidas de segurança para minimizar os riscos de infecção pela Covid-19, como o uso obrigatório de máscara e respeito às demarcações feitas nos espaços para garantir a distância mínima.

Nesta semana, o local funcionará até sexta-feira (07), das 6h às 9h e das 16h às 19h. Essa limitação nos dias de reabertura deve-se ao prolongamento do lockdown parcial, que estabelece restrições das atividades econômicas e sociais nos dois primeiros finais de semana do mês de agosto, a fim de melhorar os índices de isolamento na cidade durante esse processo de retomada de diversos setores.

Logo na entrada, é disponibilizado álcool em gel para as pessoas e realizada checagem rápida de temperatura corporal com termômetro sem toque, bem como material para higienização das mãos nos banheiros. Atividades físicas como caminhadas, alongamentos, corridas e treinos funcionais podem ser praticadas livremente, exceto em grupo.

“Depois de quatro meses, volto ao parque com muita felicidade, porque esse espaço é uma maravilha, é a alma do bairro Macaúba e das comunidades vizinha. Estou gostando de ver a organização dessa reabertura e espero que todos sigam as regras“, conta Maria de Lourdes Mesquita, moradora da região e frequentadora do parque desde a inauguração, há aproximadamente um ano.

Segundo secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), Olavo Braz, a volta das atividades nos parques ambientais de Teresina exige muita cautela, pois esses espaços públicos são muito atrativos. “Os parques ambientais são espaços capazes de proporcionar mais qualidade de vida para a população, mas reabri-los para possibilitar tal benefício é algo que precisa ser feito de modo lento e responsável, pois ainda estamos em uma crise pandêmica. Todas as medidas que temos adotando nessa volta gradativa são norteadas pelos decretos municipais e estaduais, bem como as orientações do Comitê Gestor de Medidas para Enfrentamento da Pandemia Coronavírus, ligado à Prefeitura de Teresina”, explica o secretário.

O retorno das atividades dos parques ambientais está sendo guiado por um protocolo específico de medidas de segurança, higiene e comportamento, que visam reduzir as chances de infecção pela Covid-19, como o uso obrigatório de máscara e respeito às demarcações de distanciamento social. Em todas as áreas foram afixados cartazes com orientações básicas que devem ser cumpridas pelo público desses locais.

Nesse primeiro momento, apenas atividades físicas individuais poderão ser praticadas no local. A academia popular e o campo de futebol continuam vetados nesse primeiro momento, assim como a comercialização de produtos na parte interna e externa do parque ambiental.

Complexo Esportivo Parentão volta a funcionar de forma restrita na segunda-feira

O Complexo Esportivo Parentão abrirá para a prática de atividades físicas a partir de segunda-feira (03), de forma restrita. Nesta primeira etapa, apenas atividades físicas individuais poderão ser realizadas no local.

O espaço estará aberto de segunda a sexta-feira, de 6h às 9h, no turno da manhã, e de 16h às 20h, nos turnos da tarde e noite. O secretário municipal de Esporte e Lazer, Miguel Rosal, afirma que, durante este período, os técnicos de educação física e de saúde estarão no local orientando os usuários sobre as medidas de segurança necessárias para evitar o contágio pelo coronavírus e ainda realizando a aferição da temperatura de quem estiver no Complexo.

“Desejamos que essa volta gradual das atividades físicas aconteça de forma segura e, em breve, todas as demais a atividades da Semel também voltarão”, afirmou. O Parentão é o segundo espaço de lazer autorizado pela Prefeitura de Teresina a voltar a funcionar, o primeiro foi o Parque da Cidadania, que reabriu, também de forma restrita, na quinta-feira (30).

Os frequentadores deverão cumprir regras de higiene, segurança e comportamento, fazendo o uso obrigatório de máscara de proteção facial, respeitando as demarcações feitas nos espaços para garantir o distanciamento social e a prática de atividades físicas individuais. “Esses são cuidados fundamentais para que a reabertura destes espaços públicos tenha sucesso. O uso de máscara e o distanciamento entre os praticantes das atividades físicas é necessário para evitar que, ao sair de casa para se exercitar, as pessoas não contribuam para a disseminação do coronavírus”, alertou.

As caminhadas estão liberadas no espaço, desde que sejam feitas individualmente, sem contato físico e mantendo o distanciamento entre os praticantes.

Permanece proibido o uso das quadras esportivas, academia popular e playground, já que são estruturas de uso compartilhado e que não favorecem a manutenção das medidas de higiene e segurança. O local está sinalizado para alertar sobre a proibição do uso destes espaços.

Academias Populares levam saúde e qualidade de vida aos teresinenses

“A população passou a gastar menos com remédios depois de utilizarem os espaços para as suas atividades físicas”, afirma Miguel Rosa, secretário municipal de esporte e lazer, ao avaliar a atuação das academias populares espalhadas pela capital.

Em Teresina já são 83 unidades em todas as zonas da cidade. Até o final do ano, segundo o secretário, a meta da Semel é chegar a 200 academias implantadas. “Nossas academias já funcionam atendendo milhares de pessoas, entre jovens e idosos, nos turnos da manhã, tarde e noite. Queremos garantir esta presença em mais lugares. Quem está praticando atividade física nas academias já percebe muitos resultados. A população que frequenta, especialmente os idosos, passou a gastar menos com remédios ao investir na movimentação do corpo da mente”, pontua Miguel Rosal.

Os participantes encontram nas atividades uma contribuição para perda de gordura corporal e controle do peso, aumento da força e resistência muscular, melhoria e aumento das capacidades cardiovascular e cardiorrespiratória, mais flexibilidade e equilíbrio do corpo, combate ao sedentarismo, ansiedade e depressão e outros benefícios.

Para orientar os usuários sobre a melhor forma de se exercitar, a Semel também disponibiliza educadores físicos. “As academias se tornaram referência na busca por saúde, bem-estar e qualidade de vida para os praticantes e isso nos motiva a aumentar este número de academias para atender ainda mais pessoas”, finaliza o secretário.

Zona Norte vai ganhar 20 Academias Populares este ano

Ascom/SDU Centro Norte

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano SDU Centro Norte deve implantar durante todo este ano mais vinte academias populares, em diversos bairros da zona norte da cidade. Durante o ano de 2019, foram 15 academias, que estão em pleno funcionamento nas praças da cidade. Além delas, têm mais cinco em fase de finalização.

A Academia Popular conta com 10 equipamentos instalados, sendo simulador de caminhada, multi-exercitador, remada sentada, pressão de pernas triplo, surf duplo, esqui triplo, alongador, rotação vertical triplo, simulador de cavalgada triplo, e rotação dupla diagonal.

De acordo com o superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio, as Academias Populares tem levado mais saúde, através da prática de atividade física, aos moradores da zona norte. “Além das que já estão em funcionamento desde o ano passado, estamos finalizando a implantação de mais cinco e ao longo deste ano vamos colocar em funcionamento mais vinte, com isso estamos investindo em área de esporte e lazer para as pessoas que vivem na zona Norte”, disse.

Sampaio enfatiza que as Academias Populares têm conseguido levar as pessoas de volta para aproveitar as praças nos bairros, com isso o convívio entre as famílias tem melhorado. “A criação de espaços de convivência tem trazido muitos benefícios para todos e são sempre solicitados pelos teresinenses, por isso temos nos empenhado em proporcionar essas alternativas de lazer nos bairros e vilas”, enfatiza.

Para o personal trainner Reginaldo Vitório, que é da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel) e trabalha nas Academias Populares da Praça do Marquês e da Água Mineral, esses espaços têm trazido para as praças da cidade uma nova vida. “Trabalho dias de segunda e quarta na Praça do Marquês e terça e quinta na Água Mineral. No Marquês começamos o nosso trabalho com quatro pessoas e hoje já estamos com 50 alunos, com isso estamos conseguido proporcionar mais qualidade de vida para todos”, enfatiza.

Vitório revela que há 24 anos trabalha com orientação física, especialmente com idosos e pessoas com deficiência, e que o público das Academias Populares tem conseguido uma melhoria enorme na qualidade de vida. “Todos os dias faço atividades diferentes para que elas não fiquem desestimuladas. São alunas com faixa etária a partir de 45 anos, que têm conquistado uma vida mais saudável, por isso acredito que mais academias nas praças vão proporcionar uma vida melhor para todos, especialmente para as pessoas da Terceira Idade”, finaliza.

Projeto de dança une mulheres pelo fim da violência de gênero

Quando o grupo de mulheres acompanhadas pelo Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) reúne-se para atividade de dança, as transformações acontecem além do que os olhos podem ver. A prática tem sido uma forma de reinventar a vida, dando para elas novas cores, sons, movimentos múltiplos de singularidade para o enfrentamento da violência de gênero.

A atividade denominada “Mulheres que dançam” é um projeto de iniciativa do CREG em conjunto com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM) e acontece uma vez ao mês. O Projeto busca proporcionar alegria, interação e bem-estar às mulheres atendidas, procurando ajudar também, cada vez mais, no fortalecimento e no rompimento do ciclo de violência sofrido.

A voluntária e professora, Ana Lídia, afirma que a dança é uma atividade que tem contribuído com a autoestima e empoderamento dessas mulheres. “Estamos no quinto mês da atividade e percebo que elas gostam muito, pois a dança ajuda na situação de enfrentamento da violência que elas vivenciaram. Além de ajudar na melhora da autoestima, desenvoltura, timidez, percebo que elas se já se soltam mais durante as aulas. É um momento agradável e de alegria para elas”, considera.

A.S, desempregada, de 32 anos, que frequenta a unidade há cerca de um ano, afirma que mesmo com a limitação de uma deficiência se sente bastante motivada em participar do momento. “Mesmo com a deficiência que tenho em um braço e perna, muitas vezes chego com dores, e com as atividades de alongamento e dança acaba passando todas as dores, e além de contribuir com a autoestima a gente sai com as energias renovadas para enfrentar o dia e o momento ruim que passei desaparece cada vez mais. Mesmo com a minha deficiência eu consigo dançar, no meu limite, mas eu consigo. E a mesma determinação que estou tendo na aula de dança procuro levar para minha vida”, pontua.

Já a segurança particular, D.S, por considerar o momento bastante atrativo e com diversos benefícios avalia que a atividade deveria ser realizada mais vezes.  “A dança contribui de várias formas. É uma atividade que nos traz alegria e benefícios para o corpo, além de me ajudar a esquecer toda violência sofrida. Uma distração e eu até preferia que fossem mais dias e não apenas uma vez por mês”, relata.

O Centro de Referência Esperança Garcia oferece atendimento social, psicológico e jurídico para mulheres em situação de violência em Teresina e desenvolve diferentes práticas integrativas complementares.  Entre janeiro e novembro de 2019 o Centro acompanhou 384 mulheres que sofreram algum tipo de violência na cidade de Teresina. Segundo levantamento realizado pela SMPM, juntamente com o CREG, dessas mulheres 125 foram inseridas no serviço no ano de 2019 e 259 já realizam acompanhamento na unidade. Através do atendimento especializado e trabalho de conscientização, somente nesse ano 15 mulheres conseguiram romper o ciclo de violência.

“O propósito da dança é reunir, esclarecer, descobrir todos os aspectos da vida. No dia de hoje, a usamos especialmente para enaltecer a mulher, que precisa se redescobrir, se aceitar, se respeitar. Por isso, procuramos essa harmonia. A atividade funciona também como mais um dos momentos de fortalecimento para que ela consiga cada vez mais romper esse ciclo de violência,” finaliza a gerente de enfrentamento a violência da SMPM, Lidiane Oliveira.

Mais informações sobre os serviços oferecidos pelo Centro podem ser obtidas por meio do telefone: (86) 3233-3798.

 

 

 

Projeto Teresina Saudável acontece nesta quarta (04) no bairro Dirceu

Foto: João Rufino

Iniciativa da Prefeitura de Teresina através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL), o projeto Teresina Saudável atendeu cerca de 250 pessoas nas duas últimas edições realizadas no mês de novembro, nas Academias Populares espalhadas pela cidade. Nesta quarta (04) o projeto atende as comunidades da região do bairro Dirceu, na Praça Francisco Marreiros, às 17h. E no dia 11 serão atendidos os moradores do bairro São Joaquim, na Praça da Nova Brasília, no mesmo horário.

“Estamos todos ansiosos com o evento, tanto eu como professora, como os usuários da academia. A gente sabe que essa iniciativa é excelente, com o intuito de proporcionar para aos usuários auxílio na prevenção de doenças, assim como no tratamento das mesmas”, comenta a professora da Academia Popular da Praça Francisco Marreiros, Krismary Araújo.

A ideia do projeto é promover a prática de atividade física com bons hábitos alimentares e de saúde, levando qualidade nos atendimentos com enfermeiros, fisioterapeutas, educadores físicos e professores de ginásticas ofertados de forma gratuita para o público teresinense.

“Apesar de ser um programa recente já avaliamos positivamente. A comunidade tem participado e nós da SEMEL, sentimos orgulho de cooperar com os teresinenses”, declara o secretário municipal, Miguel Rosal.

 

Parque Lagoas do Norte receberá evento que incentiva a prática de atividade física

O Parque Lagoas do Norte, em parceria com o SESC (Serviço Social do Comércio), prepara para o dia 29, às 17h, um dia de exercícios para as comunidades da região. O desafio é uma proposta feita a nível nacional, pela entidade do sistema S, através da qual uma cidade concorre com outras ou se auto desafia, para saber onde se aglomera o maior número de pessoas para realizarem atividades físicas e receberem orientações de saúde. Em Teresina, a competição será entre diversos pontos espalhados por toda a cidade.

O evento, que está na sua 25ª edição, é realizado anualmente, sempre na última quarta-feira do mês de maio. A ideia é que cada pessoa faça exercícios físicos por pelo menos 15 minutos. Serão disponibilizadas diversas atividades, como aulas de zumba, bike in door, Jump, treinamento funcional e aulas de abdominais. Também serão ofertados serviços como aferição de pressão, taxa de glicemia e orientações de saúde. Todas as atividades e serviços terão acompanhamento profissional.

“A parceria com o Lagoas do Norte se deu porque o parque propôs que o evento fosse feito aqui. A intenção é atrair o grande público existente nas comunidades e que sempre frequenta o local para atividades e eventos. Estamos com a melhor expectativa possível e esperamos encontrar um grande público, pois já sabemos que a população abraça os eventos do Parque. Nós vamos promover algo a mais para a comunidade e temos a certeza de que o retorno será positivo”, destaca a coordenadora de esportes do SESC Ilhotas, Lara Duquesa.

“Teremos mais um grande evento aberto ao público aqui no Parque Lagoas do Norte. Serão atividades importantes para a saúde das pessoas, que poderão descontrair e se divertir com os exercícios. Convidamos todos a participar e aconselhamos que as pessoas usem roupas leves e tênis apropriado, o que irá facilitar na execução das atividades”, pontua Jorgenei Moraes, diretor do Parque Lagoas do Norte.

Programa incentiva prática de atividade física na terceira idade

A Prefeitura de Teresina, por meio da sanção da Lei 5.342, passa a contar com o Programa de Incentivo à Atividade Física na Terceira Idade, que tem por objetivo contribuir para a melhoria da qualidade de vida e o envelhecimento saudável da população.

As atividades do Programa devem ser realizadas nas praças, bem como em ginásios, clubes e espaços de instituições que os disponibilizem, em parceria com a Prefeitura de Teresina. O Programa de Incentivo à Atividade Física na Terceira Idade prevê ainda a utilização das academias populares já instaladas em diversos pontos de Teresina.

“A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer – SEMEL tem ampliado o atendimento à população por meio de aulas coletivas em diversas modalidades, especialmente a dança. A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas – SEMCASPI também oferta ações de promoção de qualidade de vida para diversos públicos, com atenção especial aos idosos. Com a sanção da Lei 5.342, essas ações poderão ser intensificadas e realizadas em parceria com outras instituições, de forma a contribuir para a diminuição do isolamento social da pessoa idosa, aumentando sua autoestima, sua qualidade de vida e seu equilíbrio físico e emocional”, destacou Raimundo Eugênio, secretário municipal de Governo.

De acordo com a Lei, o Programa de Incentivo à Atividade Física na Terceira Idade incentiva a prática de atividade física regular pela pessoa idosa, a fim de prevenir e combater a diminuição da massa muscular e o surgimento de doenças crônico-degenerativas.

O programa visa ainda promover a melhora da massa óssea, da resistência e do condicionamento físico das pessoas idosas, mediante a prescrição e realização de exercícios físicos regulares e preventivos.