Obras da Avenida dos Expedicionários avançam

A Avenida dos Expedicionários está passando por melhorias estruturais para melhor atender quem transita pela região sudeste de Teresina. As obras, coordenadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), estão avançadas e já contam com duas paradas de ônibus instaladas.

Os serviços se estendem por toda a via, no trecho entre a Avenida João XXIII e o Mercado do Peixe. Também se encontram em fase final a execução das calçadas, canteiro central, e alargamento da pista, com duas faixas exclusivas para ônibus nos dois sentidos. “A instalação da barreira física no meio foi necessária para evitar que os motoristas façam conversões irregulares na via. Afinal, eram recorrentes acidentes no trecho por desrespeito às sinalizações”, explica a engenheira da Strans, Patrícia Rodrigues.

Patrícia ressalta, ainda, que as calçadas executadas estão recebendo reforços com pavimentação mais resistente para as paradas já instaladas e para o trânsito de pedestres. “O trecho já conta com dois abrigos para passageiros (paradas) instalados para atender à demanda de estudantes de uma faculdade próxima e o reforço da pavimentação, tanto das calçadas, quanto das faixas, estão em andamento”, diz.

Avenida dos Expedicionários está sendo alargada e terá canteiro central

Ascom/Strans

A Strans está executando a obra de alargamento e a construção do canteiro central da avenida dos Expedicionários, zona Sudeste. Essa via terá faixa exclusiva para ônibus e os condutores de veículos só poderão fazer conversões à direita, conforme a sinalização já existente no local.

A arquiteta da Strans, Lívia Macedo, explica sobre as necessidades da intervenção e como funciona o tráfego. “As conversões estão mantidas à direita e pela sinalização horizontal já indica a proibição à esquerda. Nessa avenida verificamos muito desrespeito às normas de sinalização, havia muitas conversões arriscadas que ocasionavam acidentes. Tivemos que fazer essa intervenção com a construção do canteiro central, que funciona como uma barreira física”, esclarece, informando que os moradores foram ouvidos para a execução da obra.

“Estamos estruturando melhor a via e possibilitando que os condutores utilizem retornos pelos laços de quadra, como já acontece em vários pontos da cidade”, acrescenta a arquiteta.

Nessa via estão sendo feitos também melhoramentos do pavimento rígido para colocação de paradas de ônibus conforme o novo modelo existente em outros pontos da cidade. Para atender as necessidade de estudantes de uma faculdade terá realocação de parada viabilizando o acesso desses usuários.