FMS faz busca ativa contra atraso na segunda dose da vacina Covid

Esse processo denominado de busca ativa é uma ação da equipe da coordenação da campanha de vacinação contra a Covid-19 da FMS Fotos(Ascom/FMS)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) está tentando encontrar as pessoas que estão em atraso com a segunda dose da vacina contra a Covid-19. São 6.397 pessoas que não compareceram para receber a segunda dose no prazo especificado na caderneta de vacinação.

Essa medida é para evitar que fiquem com a imunização incompleta e está sendo feita por meio de ligação telefônica quando a pessoa informou apenas telefone fixo ou por mensagem quando o fone é WhatsApp e com visita do agente de saúde.

Esse processo denominado de busca ativa é uma ação da equipe da coordenação da campanha de vacinação contra a Covid-19 da FMS e, além de identificar essas pessoas com a vacina atrasada, também é para ter informação de alguns dados que estão incompletos no cadastro.

Emanuelle Dias, coordenadora da Campanha de Vacinação na FMS, explica que as pessoas não devem ter receio de informar quando é solicitado algum dado. “Verificamos que existem casos de pessoas que já passaram da data de tomar a segunda dose, existem casos de dados incompletos ou com algum erro quando vai ser feito o lançamento de informações no Sistema do Ministério da Saúde e precisamos verificar essas informações. Estamos fazendo contato nesses casos”, esclarece.

Ela orienta que todas as pessoas que estão com atraso na segunda dose da vacina contra a Covid e que seja da Astrazeneca podem ir a qualquer ponto de drive thru até a próxima quarta-feira (28).

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, esclarece que todos devem procurar se vacinar quando chega a vez. “Fiquem atentos à data da segunda dose para se imunizar pois é preciso completar o esquema vacinal para estar com melhor proteção e continuar mantendo o uso da máscara facial, higiene das mãos e o distanciamento social”, alerta.

Monitoramento permite busca ativa de alunos que não participam das atividades remotas

Ascom/Semec

Desde o mês de junho, os alunos da Rede Municipal de Teresina estão aprendendo por meio de atividades não presenciais. Para acompanhar a participação dos mais de 90 mil alunos, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizou, de forma virtual, a primeira reunião gerencial com os diretores das escolas.

De acordo com o monitoramento dos gestores, cerca de 80% das crianças estão acessando as ferramentas disponíveis para a transmissão das atividades, como as aulas na TV, a plataforma “Em casa eu aprendo” ou outros aplicativos virtuais. Também está incluso nessa porcentagem o grupo que recebe as atividades impressas diretamente na escola.

“Consideramos positivo o número de alunos que alcançamos com as ferramentas de aulas remotas, mas também queremos saber, de fato, a qualidade desse acesso”, pontua a coordenadora de Supervisão, Naira Macedo. Segundo ela, a Secretaria estuda a devolutiva das atividades e busca, junto com os diretores, acompanhar o desempenho dos alunos nos últimos meses.

A secretária municipal de Educação, Kátia Dantas, explica que com os dados em mãos, após a reunião gerencial, é possível iniciar uma busca ativa pelos alunos que ainda não estão integrados ao regime não presencial. “Temos em média 20% que não participa das atividades e não interage com os professores, é hora de ir em busca de cada um para identificar as principais barreiras e inserir esse aluno em uma das nossas atuais estratégias de ensino”, finaliza.

Escola faz parceria com Conselho Tutelar para realizar busca ativa dos alunos

Ascom/ Semec

Localizada no Povoado Boa Hora, zona rural de Teresina, a Escola Municipal Conselheiro Saraiva vem buscando formas de garantir que todos os seus 496 alunos tenham acesso às atividades pedagógicas não presenciais. Porém, mesmo com o esforço da equipe gestora em distribuir atividades impressas e até visitar famílias que moram mais distantes, 29 alunos ainda não estavam participando das aulas.

Para ajudar no diálogo com os pais, a escola passou a contar com o apoio do Conselho Tutelar da zona Norte e do posto de saúde da região. O objetivo é reforçar o acompanhamento dessas famílias, mostrando a importância de manter a rotina de estudo das crianças.

Segundo o diretor da unidade de ensino, José Israel, esses alunos possuem condições de acesso às aulas não presenciais, mas não frequentam. “Nosso papel é garantir que todos participem. Já entramos em contato com os pais diversas vezes e um carro de som faz a convocação nas comunidades. São alunos que não moram tão distante, podem pegar as atividades impressas na escola ou participar por outras plataformas. Então formamos o grupo para uma busca ativa e uma conversa de conscientização”, ressalta o gestor.

As primeiras visitas já surtiram efeito. Oito alunos voltaram a participar das aulas e entregar as tarefas esta semana, levando a escola a alcançar 96% de frequência em suas aulas remotas.

“A parceria com os profissionais do Conselho Tutelar e do posto de saúde está sendo fundamental. Não é uma cobrança, mas um diálogo sobre o trabalho sério que desenvolvemos pelo aprendizado dos alunos em um período que exige esforço de todos”, conclui Israel.

Prefeitura dobra número de agentes na busca ativa de Covid-19 em Teresina

Ascom/FMS

A Prefeitura de Teresina dobrou a quantidade de agentes comunitários de saúde que estão realizando a busca ativa de casos suspeitos ou confirmados com o novo Coronavírus. Agora, são 1.250 profissionais atuando no Projeto Detetive Covid. Eles já visitaram mais de três mil casas na cidade, orientando sobre medidas preventivas e monitorando os pacientes que testaram positivo para a doença, observando se estão cumprindo o isolamento domiciliar.

A ampliação do projeto tem como objetivo conter a proliferação do novo Coronavírus na capital. “Queremos reduzir o número de pacientes em estado grave e que necessitam dos hospitais.  Outro objetivo é fazer um mapeamento mais consistente de casos e impedir a proliferação do vírus, algo extremamente importante nesse processo de retomada das nossas atividades econômicas”, explica o prefeito Firmino Filho.

Ele ressalta que os agentes de saúde são importantes nessa ação porque trabalham na comunidade onde moram, têm proximidade com a população e conhecem a situação de cada área cadastrada. “Isso facilita o trabalho de rastreamento que estão executando”, afirma.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Manoel de Moura Neto, destaca que, desde o início da pandemia, a gestão se preocupou em garantir o acesso da população ao atendimento e produziu protocolos, realizou treinamentos, adquiriu equipamentos, medicamentos e ampliou a testagem nesses locais. “Nós estamos atuando para dar respostas resolutivas para os problemas de saúde das pessoas e, assim, minimizando os impactos da pandemia”, diz.

Segundo o diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, os profissionais trabalham fardados, utilizando equipamentos de proteção individual e seguindo todos os protocolos de segurança. “Eles averiguam a situação do usuário, se ele faz parte do grupo de risco para Covid-19 e se tem sintomas gripais, e podem orientá-lo a permanecer em isolamento domiciliar ou a buscar atendimento em uma UBS”, informa.

As UBS realizam também outro método de rastreamento de casos de Covid-19. “Se o paciente testar positivo nesses locais, a equipe fica responsável por agendar o teste dos seus familiares em um dos sete Centros de Testagem da cidade. Nós também ligamos para pessoas com Covid-19 que foram notificadas com a doença em outros estabelecimentos e fazemos esse agendamento da testagem, pois essa é uma ótima estratégia para controlar a disseminação do vírus”, explica o diretor.

Atualmente, em Teresina, a Prefeitura mantém 26 UBS para atendimento, de forma exclusiva, de pessoas com sintomas gripais, incluindo Covid-19 e 64 UBS que estão atendendo usuário com outros problemas básicos de saúde que não sejam gripais. Nestas 64 UBS, há oferta de consulta médica e de enfermagem e os serviços de vacina, coleta de exame, curativo e entrega de medicamentos permanecem funcionando.

FMS agenda pelo WhatsApp testes de familiares dos infectados pela Covid-19

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) lançou nesta terça-feira (16) um novo canal para fazer o agendamento de teste para a Covid-19 nos familiares das pessoas que tiveram diagnóstico positivo para a doença e moram na mesma casa. O Testa Teresina vai receber mensagens através do WhatsApp, no número 86 9425-1578. O objetivo é fazer o isolamento adequado das pessoas positivadas e conter a proliferação do novo coronavírus.

“É importante que esse contato seja feito através do paciente confirmado e que ele esteja notificado no Sistema Oficial do Ministério da Saúde para que possamos identificá-lo e realizar a busca ativa dos seus contatos. Ao fazer contato com a FMS, a pessoa vai receber respostas automáticas para realização de um cadastro. O paciente terá um retorno em até 72 horas, quando será feito o agendamento da testagem de seus contatos que moram na mesma casa”, explica Karoline Alencar Rodrigues, gerente de Informações em Saúde da Atenção Básica da FMS.

Até o dia 10 de junho, foram realizadas 2.035 buscas ativas em domicílios pelas equipes da FMS, quando 483 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus através da testagem rápida. Nas UBSs que são referência Covid já foram realizados 5.430 testes rápidos, sendo que 1.532 deram positivo. “Cada um deve fazer sua parte. Caso a pessoa venha a desenvolver sintomas da Covid-19, além de manter as medidas de higiene e distanciamento social, é importante avisar as pessoas com quem teve contato. Se alguém tiver os sintomas e, por ventura, testar positivo, é importante que informe os lugares que frequentou”, ressalta Karoline Alencar Rodrigues.