Fundação Wall Ferraz, em parceria com ASSAAC, entrega de certificados aos concludentes de programa

A Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Wall Ferraz, em parceria com a ASAAC, realizou, na tarde dessa sexta-feira (20), a solenidade de certificação aos concludentes dos cursos de “Escrita Criativa”, “Arte Urbana”, “Jornalismo Comunitário”, “Marketing Digital”, “Fotografia Digital” e “Produção Audiovisual” como também dos alunos concludentes das oficinas online realizadas, por meio da plataforma YouTube, do programa “Capacitação em Comunicação Comunitária”.

A solenidade aconteceu no Centro de Capacitação da FWF do bairro Vermelha, zona Sul de Teresina. Ao todo, 300 alunos participaram do programa “Capacitação em Comunicação Comunitária”, concluindo a carga horária de 10 horas, em cada curso, que foram realizados nos últimos três meses, de maneira híbrida.

O programa “Capacitação em Comunicação Comunitária” teve o objetivo de consolidar estratégias e iniciativas locais de comunicação popular, por meio da capacitação e formação de novos líderes e comunicadores locais, inseridos nas suas respectivas comunidades. Esse projeto contou com recursos de emenda parlamentar do deputado federal, Fábio Abreu.

“Estamos preparando pessoas da melhor maneira possível, auxiliando em seus conhecimentos e as capacitando. É uma determinação do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que toda a população receba qualificação profissional para que possam buscar novas oportunidades e ingressar no mercado de trabalho”, ressalta Maykon Silva, presidente da FWF.

Essa parceria tem como objetivo levar qualificação profissional gratuita para toda a população de Teresina. Os alunos irão receber material didático básico gratuitamente e terão o acompanhamento de instrutores durante todo o curso com aulas práticas e teóricas. Ao terminarem os cursos, os alunos estarão aptos a colocarem em prática o conteúdo aprendido em sala de aula e ingressarem no mercado de trabalho.

CMEI Nossa Senhora da Paz lança projeto de leitura com diversão

Dia de festa no Centro Municipal de Educação Infantil Nossa Senhora da Paz, localizado na zona Sul de Teresina. Foi nesta quinta-feira (19) o lançamento do projeto de leitura “Conta pra Mim”, no Complexo Cultural Pe. Pedro Balzi. O evento contou com a participação do Coral da Secretaria Municipal de Educação (Semec), cantando o Hino de Teresina e algumas canções infantis.

O projeto é parte do Alfabetiza Teresina, uma parceria da Semec com as unidades de ensino da Rede Municipal para potencializar a leitura das crianças no ciclo de alfabetização. No CMEI Nossa Senhora da Paz, as leituras serão mescladas com brincadeiras, teatro e muita diversão, estimulando com a turminha o hábito de ler todos os dias.

Fotos: Ascom Semec

O secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, esteve no lançamento do projeto do CMEI e incentivou a participação das crianças. “Tenho certeza que essa sementinha que está sendo plantada hoje, em um lugar abençoado, vai frutificar. Quero ver todos lendo com desenvoltura e construindo um futuro brilhante”, disse Nouga.

Para a diretora Antônia Rodrigues, a palavra do dia é gratidão. “Só tenho a agradecer pela oportunidade de começar mais um trabalho que vai nos empolgar, beneficiar nossos alunos com a habilidade da leitura, pois quem sabe ler sabe quase tudo na vida”, pontuou.

Agenda da Educação municipal

Cumprindo uma longa agenda ainda na manhã da quinta-feira, o secretário de Educação visitou o bairro Vale do Gavião, onde conversou com representantes da Associação de Moradores e sinalizou de forma positiva para atender as demandas ligadas à educação. Nouga aproveitou para ir ao CMEI Antônio de Noronha Pessoa Filho e já organizou um cronograma de visitas em diversas unidades de ensino da região.

Na zona Sudeste, o secretário e uma equipe técnica da Semec passaram por Centros Municipais de Educação Infantil que precisam de pequenos reparos como pintura, reforço na segurança e substituição de equipamentos. No CMEI Maria José Arcoverde, Nouga conversou com a diretora Jane Medeiros e alguns pais que estavam em reunião, reafirmando o compromisso do retorno das aulas 100% presenciais.

Fundação Wall Ferraz abre inscrições para o projeto “Mais Qualificação”

A Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Wall Ferraz, em parceria com Instituto de Gestão e Desenvolvimento Social (IGDS) está com inscrições abertas para o projeto “Mais qualificação”. Ao total 150 vagas serão ofertadas para os cursos gratuitos de “Marketing Digital”, “Mídias Sociais”, “Técnicas de Vendas para a Internet” e “Escrita Criativa”. As atividades serão realizadas de maneira híbrida, com palestras e atividades complementares de forma presencial na sede do IGDS, localizado na zona Leste de Teresina.

A aula inaugural acontece nesta segunda-feira (16), na sede do IGDS (Rua Santo Antônio, n° 3757, Piçarreira 2).

As inscrições serão realizadas através do telefone (86) 9 8160-9708, com os seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de endereço, telefone para contato e e-mail. Esse projeto tem o objetivo de promover a qualificação profissional possibilitando a elevação do conhecimento e potencializando as habilidades técnicas e sociais, através dos cursos.

“Estamos preparando pessoas da melhor maneira possível, auxiliando em seus conhecimentos e as capacitando. É uma determinação do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que toda a população receba qualificação profissional, para que possam buscar novas oportunidades e ingressar no mercado de trabalho”, ressalta Maykon Silva, presidente da FWF.

Essa parceria tem como objetivo levar qualificação profissional gratuita para toda a população de Teresina. Os alunos irão receber material didático básico gratuitamente e terão o acompanhamento de instrutores durante todo o curso com aulas práticas e teóricas.

Ao terminarem os cursos, os alunos estarão aptos a colocar em prática o conteúdo aprendido em sala de aula e ingressarem no mercado de trabalho. Esse projeto conta com recursos de emenda parlamentar do vereador Alan Brandão.

Divisão de nutrição da SEMEC passa por capacitação

Na manhã desta quinta-feira (12) a equipe de Divisão de Nutrição da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) esteve reunida no auditório da SEMEC para o treinamento das nutricionistas da rede municipal.

A capacitação teve como pauta a resolução de número 06, de 08 de maio de 2020 que segundo Cinthia Moura, chefe da divisão de nutrição da SEMEC, “Traz atualizações sobre os alimentos proibidos, restritos e obrigatórios que devem constar na alimentação escolar para garantir a segurança alimentar e nutricional dos alunos”.

A alimentação dos alunos na Rede Municipal de Ensino inclui frutas, verduras, vegetais, hortaliças e proteínas, privilegiando itens da agricultura familiar. No cardápio dos alunos são evitados itens processados e com excesso de açúcar.

O treinamento capacitou o quadro técnico de nutricionistas para garantir a melhor atuação desses profissionais junto às unidades de ensino, no cumprimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Foto: Ascom Semec

Fundação Wall Ferraz abre inscrições para os workshops presenciais de “Visual Merchandising e Vitrinismo”

A Fundação Wall Ferraz abriu nesta sexta-feira (29), o processo de inscrição para os workshops presenciais na área da moda de “Visual Merchandising e Vitrinismo”, que serão realizados nos centros de capacitação da FWF nos bairros Dirceu e Satélite, as aulas aconteceram no turno da manhã (08h as 11h), com início das atividades no dia 09/05 até o dia 17/05, concluindo a carga horária de 20h.

As inscrições estão sendo realizadas de forma presencial, nos centros de capacitação da Fundação Wall Ferraz no bairro Satélite (R. Santa Teresinha, 4618) e no bairro Dirceu (Rua 54 S/N Próximo a Biblioteca) para ter sua inscrição concluída o candidato deve levar os seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência, comprovante de escolaridade.

O workshop presencial de “Visual Merchandising e Vitrinismo” tem como objetivo capacitar profissionais quanto as ferramentas técnicas e saberes teóricos para que no final do curso estejam aptos a desenvolver, organizar e montar vitrines e projetos de visual merchandising voltados para o comercio da moda. O workshop também conta com aulas práticas em centros comerciais e shopping.

“Estamos preparando pessoas da melhor maneira possível, auxiliando em seus conhecimentos para exercer a profissão de cuidador de idosos com responsabilidade, capacitação e com boas oportunidades no mercado”, ressalta Maykon Silva, presidente da FWF.

Semcaspi capacita coordenadores dos CRAS sobre mudanças no Auxílio Brasil

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), por meio da Gerência de Programa de Renda Mínima (GPRM), vai realizar capacitação, nesta sexta-feira, (29), às 8h30, no auditório, com os coordenadores de Renda mínima dos Centro de Referência da Assistência Social (Cras). O objetivo da capacitação é orientar os coordenadores de Renda Mínima sobre mudanças no Programa Auxílio Brasil.

As mudanças do Programa Auxílio Brasil, o antigo Programa Bolsa Família, estão relacionadas às condicionalidades na Educação e Saúde. Na Educação, adição de uma nova faixa etária de acompanhamento, agora crianças de 4 a 5 anos e jovens de 18 a 21 anos de idade devem estar matriculadas e frequentando a escola. Já na Saúde, terão prioridade no acesso: crianças de 0 a 7 anos de idade, mulheres de 14 a 44 anos de idade e gestantes.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a capacitação auxilia os trabalhadores dos CRAS nessas mudanças.

“Essa capacitação irá adequar os profissionais que operam o programa, eles irão se adaptar às mudanças que ocorreram em torno do programa Auxilio Brasil, principalmente nas questões relacionadas às condicionalidades que se modificaram”, fala.

Jovina Sérvulo, coordenadora das condicionalidades do Programa Auxilio Brasil, fala que a capacitação ajuda no alinhamento de informações para os profissionais dos CRAS.

“A capacitação tem como objetivo preparar os coordenadores de Renda Mínima dos CRAS para o recebimento das famílias ao acesso ao programa Auxílio Brasil, principalmente, em relação às mudanças. O Programa traz novidades no seu processo de operacionalização, por isso há a necessidade da capacitação, para adequar os profissionais de CRAS, que irão trabalhar com essa demanda.”, explica.

Para ter acesso ao Programa Auxilio Brasil, o responsável pela família, que se encontra em vulnerabilidade social, deve se dirigir ao CRAS, mais próximo de sua residência, com os seus documentos de identificação e os de todos os membros da família, no caso das crianças e jovens a declaração escolar que comprove que estão matriculados em alguma escola.

 

Fundação Wall Ferraz abre inscrições para o workshop presencial de “Empreendorismo”

A Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Wall Ferraz (FWF), abriu nesta terça-feira (26), o processo de inscrição para os workshops presenciais na área de “Empreendedorismo”, que serão realizados nos centros de capacitação da FWF nos bairros Poti Velho e Itaperu.  As atividades iniciam  dia 02 de maio e vão até o dia 06, com carga horária de 15h. No turno da manhã, as aulas serão ministradas de 08h às 11h, e no turno tarde das 14h às 17h.

As inscrições estão sendo realizadas de forma presencial nos centros de capacitação da Fundação Wall Ferraz nos bairros Poti Velho, na Rua Desembargador Flávio Furtado, n°1113 e Itaperu, na Rua Governador Arthur de Vasconcelos, n° 4695. Para ter sua inscrição concluída, o candidato deve levar os seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência e escolaridade.

“É uma determinação do Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que a FWF capacite toda a população, e esse curso tem o objetivo de capacitar profissionalmente as pessoas para atuarem na área do empreendedorismo e assim abrirem o próprio negócio ”, pontua Maykon Silva, presidente da FWF.

O workshop presencial de Empreendedorismo ensina as técnicas e as novas formas de empreender no mundo atual. Ao fim do curso, o aluno sairá apto a potencializar vendas, aumentar a produtividade e ampliar a margem de lucro, seja em sua própria empresa ou no ambiente na qual trabalha.

Fundação Wall Ferraz vai ofertar oficinas online na área da Comunicação

A Prefeitura de Teresina através da Fundação Wall Ferraz em parceria com a Associação Amigos da Arte e da Cultura do Piauí (ASSAAC), vai realizar entre os 25/04 a 28/04, segunda-feira a sexta-feira, no horário de 15h, oficinas onlines voltadas para a comunicação comunitária que fazem parte do projeto “Capacitação em Comunicação Comunitária”.

Serão realizadas as seguintes oficinas: “Criando um podcast piauiense”, “Sua imagem comunica”, “Comunicação e Comunidade”, “Comunicação através da Arte LGBTQIAP+”, “Arte Pública para a comunidade” e “Ativismo de Mulher”. Negra”. Todas essas oficinas serão gratuitas e ministradas de forma online através do perfil oficial da @assaacpiaui no YOUTUBE. Para participar, os interessados não precisam realizar inscrição.O projeto “Capacitação em Comunicação Comunitária”, da FWF em parceria com a ASSAAC, já capacitou profissionalmente pessoas para o mercado de trabalho por meio dos cursos de jornalismo comunitário, fotografia digital, marketing digital, arte urbana, audiovisual, comunicação nas redes sociais e escrita criativa.

“É uma determinação do Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que a FWF capacite cada vez mais toda a população Teresinense, e essa parceria da FWF é de extrema importância, porque qualificamos pessoas para o mercado de trabalho, em 8 áreas de distintas. O mercado do mundo digital está cada vez mais amplo e sem dúvidas ter pessoas aptas para atender as demandas da sociedade, é essencial” disse Maykon Silva, presidente da FWF.

Essa parceria tem como objetivo levar qualificação profissional gratuita para toda a população de Teresina. Os alunos recebem material didático básico gratuito e acompanhamento de instrutores durante todas as aulas. Ao terminarem os cursos/oficinas os alunos estarão aptos a colocar em prática o conteúdo aprendido em sala de aula e ingressarem no mercado de trabalho. Esse projeto contou com recursos de emenda parlamentar do deputado federal Fábio Abreu.

Foto: Divulgação (FWF)

Servidoras da SMPM participam de formação sobre direitos das mulheres trans e travestis

As servidoras e funcionárias da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) participaram na manhã desta segunda-feira (18) da capacitação mensal oferecida pelo Grupo de Convivência de Travestis e Transexuais (GPTrans), veiculada à Superintendência de Direitos Humanos – Gerência de Enfrentamento à LGBTfobia – SASC, chamada “Respeitar é preciso”. A capacitação, realizada no Centro de Formação Odilon Nunes, contou com a presença de representantes dos direitos LGTQIA+ e funcionárias dos serviços da SMPM.

Durante a ocasião foi alinhado como melhorar o atendimento às mulheres trans e travestis no Serviço Florescer e no Centro de Referência Esperança Garcia (Creg). Além disso, foi debatido sobre a legislação vigente na capital para proteger todas as mulheres em situação de vulnerabilidade e violência de gênero.

Neste mês, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estabeleceu que a Lei Maria da Penha se aplica aos casos de violência doméstica ou familiar contra mulheres transexuais. O colegiado considerou que a lei trata de violência baseada em gênero, e não no sexo biológico.

A decisão do STJ é inédita e abre precedente para que outros casos semelhantes tenham o mesmo entendimento. Embora alguns tribunais inferiores já tenham decisões parecidas, ainda há muitos casos em que as medidas protetivas e demais dispositivos da Lei Maria da Penha são negados às mulheres trans.

A secretária Gabriela Rodrigues reforça que as capacitações qualificam os serviços da capital para ampliar o debate sobre direitos humanos. “Trouxemos todas as funcionárias dos serviços para que a gente possa atender cada vez mais mulheres, sejam elas cis ou trans, mas saibam que podem contar com nossos atendimentos”, reforça a secretária.

Para a coordenadora do Creg, Roberta Mara, o propósito da capacitação é suprir as carências de conhecimento e termos, além de saber do que há de instrumento legal para atender o segmento específico. “Sabemos da dificuldade em direcionar, pois não há equipamento público específico para atender a demanda trans”, explica a coordenadora. “Mas mesmo que incipiente o momento foi de valia acerca do que há de conquista e também para sabermos das terminologias, logo trabalhamos com gênero”, finaliza.

Foto: Divulgação (SPMP)

Programa Resgate à Infância é retomado pela Semec em parceria com MPT

Na manhã desta segunda-feira (18), equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação, representada pelas professoras Ilenyldes Aquino e Valdene Moura, apresentou aos diretores das Escolas da Rede Municipal de Ensino, que atendem alunos do 4º e 5º ano, o programa Resgate à infância, uma parceria da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) com o Ministério Público do Trabalho (MPT).

Fotos: Ascom Semec

Com ênfase na erradicação do trabalho infantil, o intuito do programa nas escolas é conscientizar sua comunidade, como um todo, sobre os direitos da criança e do adolescente, fortalecendo o Sistema de Garantia de Direitos e rompendo as barreiras culturais que dificultam a efetivação dos direitos da criança e do adolescente.

A ideia do Programa Resgate à Infância é que a mensagem do projeto seja executada por meio de concurso cultural de forma lúdica e criativa, através de Contos, Poesias, Músicas ou Desenhos, produzidos exclusivamente pelos estudantes 4º e 5º ano das unidades que participam do Projeto.

A professora Eliza Maria, atual diretora da E. M. José Ivan, contou à equipe da SEMEC que

já participou do projeto antes de ser gestora, quando atuava ainda em outra unidade escolar como professora, “É extremamente necessário para dar vida à escola e lembrar que a criatividade é movimentação. Já participei enquanto professora da Escola Municipal Santa Teresa, comemoramos entre os classificados como se todos fossem campeões. E agora quero fazer isso como gestora”, finaliza a gestora.