Carroceiros são recebidos na PMT e discutem sobre projeto de lei para a categoria

Secretário André Lopes recebeu representantes da Associação dos Carroceiros de Teresina Fotos: Cintia Lucas/Semcom

O secretário municipal de Governo da Prefeitura de Teresina, André Lopes, e o secretário executivo Michel Saldanha, estiveram reunidos, nesta terça-feira (22), com a presidente da Associação dos Carroceiros de Teresina, Ana Cristina Lima, conhecida como Tina, e representantes da categoria para discutir sobre a elaboração do projeto de lei que vai garantir um auxílio financeiro para esses trabalhadores.

Na reunião, a associação trouxe algumas sugestões da categoria para serem acrescentadas ao projeto. “Ouvimos algumas demandas que a categoria trouxe em relação a valores, dias de descanso, critérios para criação desse projeto. Ficamos felizes em recebê-los e vamos considerar todos esses apontamentos na redação final”, reforçou André Lopes.

O secretário disse ainda que o projeto está passando por aprimoramento para ser enviado para câmara. “Logo enviaremos esse projeto para Câmara Municipal para que a categoria seja logo beneficiada. E quero ressaltar também que, até o momento, não há nenhum repasse da prefeitura sendo feito para os carroceiros e que eles vão passar a receber somente depois que houver aprovação do projeto”, disse André Lopes.

A ideia do projeto é que o auxílio possibilite um descanso de, pelo menos, dois dias na semana para os trabalhadores e animais das carroças na capital.

SEMDUH realiza 1ª reunião com carroceiros para orientar sobre o descarte de lixo

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), reuniu carroceiros das zonas sul e norte de Teresina para prestar orientações sobre o correto descarte do lixo. O encontro aconteceu no Bairro Poty Velho e serão realizadas novas reuniões, com carroceiros de outras zonas, nas próximas semanas.

“Nós temos enfrentado um grave problema de descarte irregular de lixo. Em muitos casos, as pessoas jogam lixo ao lado do Ponto de Recolhimento de Resíduos (PRR). É uma situação muito preocupante. Por isso estamos tendo essas conversas com os carroceiros. A ideia é orientá-los sobre a correta destinação dos resíduos e sobre as punições que todos podem sofrer, caso coloquem lixo em local indevido”, explica o coordenador de Limpeza Pública da SEMDUH, Fabrício Amaral.

No encontro, foram destacados pontos relevantes como o tipo de material que deve ser descartado nos PRRs, a quantidade, os prejuízos que a Prefeitura está tendo com lixo em local proibido e o valor da multa, que pode ser até R$ 3.690. Os carroceiros também falaram sobre suas dificuldades e deram sugestões para a melhor localização dos contêineres.

O secretário da SEMDUH, Edmilson Ferreira, ressalta que os carroceiros podem ser grandes aliados da Prefeitura no combate ao descarte irregular de resíduos, visto que atuam diariamente em toda a cidade e podem ajudar a denunciar as infrações. “Queremos trabalhar em conjunto. Nossa intenção não é sair multando todo mundo. É orientar e unir forças. Se cada um fizer sua parte, todos saímos ganhando. Os carroceiros, a população, o poder público e o meio ambiente”, destaca o gestor.

A presidente da Associação de Trabalhadores em Veículo de Tração Animal de Teresina, Ana Cristina Lima, que representa os carroceiros, participou da reunião e se colocou à disposição para ajudar na mobilização da categoria. “Aqui já é meio caminho andado, porque a gente já estava precisando que a Prefeitura chegasse até nós para trabalharmos em conjunto. Essa reunião já é uma grande oportunidade que estamos tendo porque todos dizem que o problema são os carroceiros, mas na verdade, um carroceiro pode prejudicar a todos. Então estamos aqui para ajudar”, afirma.

Vicente Silva, carroceiro há 32 anos, considerou a reunião bastante positiva. “Se acontecer o que estamos falando aqui, é bom! Queremos a fiscalização para ajudar os carroceiros e não para atrapalhar. Assim como os carroceiros podem ajudar na coleta do lixo, colocando nos contêineres, em locais certos. Assim fica bom para os dois lados”, pontua.

Rogério Lima, carroceiro há 8 anos, frisa a importância da união entre o poder público e a categoria. “Queremos a união da Prefeitura com os carroceiros para ficarmos ajudando um ao outro, dando ideias no que tiver que melhorar. Vamos fazer nossa parte e nos vigiar também para deixar a cidade limpa e esperamos o apoio da Prefeitura no que diz respeito à localização dos contêineres para que os animais não percorram longas distancias”, diz.

Responsabilidade de quem contrata o carroceiro

O coordenador de Limpeza Pública ressalta que quem contrata um carroceiro também tem responsabilidade sobre a correta destinação do lixo. Ele explica que, em caso de investigação, a pessoa pode ser notificada e multada, pois ela precisa saber onde será descartado seu resíduo.

“Às vezes a pessoa faz a poda das árvores de sua residência ou quer se desfazer de um móvel velho, por exemplo, e contrata um carroceiro para fazer a retirada desse material da sua calçada, sem se importar ou refletir sobre onde esse carroceiro vai depositar esse material. Não pode ser assim. A pessoa tem que questionar o carroceiro, verificar se ele vai mesmo colocar no PRR mais próximo ou se vai colocar no meio da rua, onde é proibido. Caso ele cometa a infração, a pessoa que o contratou vai ser responsabilizada também”, alerta.

SEMDUH reuniu carroceiros das zonas norte e sul para orientar sobre o descarte de lixo. Foto: Divulgação (Semduh)

Os carroceiros sugeriram pontos para a implantação dos PRRs, de modo que os animais não precisem percorrer longas distâncias. Foto: Divulgação (Semduh)

 

SEMDUH reunirá carroceiros de Teresina para orientar sobre descarte de lixo e ouvir sugestões

O coordenador de Limpeza, Fabrício Amaral, e o técnico da Semduh, Abib Tajra, se reuniram com a representante da Associação, Ana Cristina Lima Foto(Ascom/Semduh)

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), por meio da Coordenação de Limpeza Pública, reunirá os carroceiros de Teresina para repassar orientações quanto ao correto descarte de resíduos e ouvir sugestões da categoria para reduzir o acúmulo de lixo em local proibido.

Na manhã desta quarta-feira (3), o coordenador de Limpeza, Fabrício Amaral, se reuniu com a representante da Associação de Trabalhadores em Veículo de Tração Animal de Teresina, Ana Cristina Lima, para viabilizar os encontros com todos os carroceiros já para os próximos dias.

Atualmente, há 2.234 carroceiros cadastrados na Associação. Por causa do volume, as reuniões deverão acontecer por zona. “Nosso objetivo não é multar os carroceiros, pelo contrário. Nós queremos orientá-los sobre as alternativas existentes para o correto descarte do lixo. É mais uma ação de conscientização. Já estamos indo nos bairros conversar com a população de porta em porta e, agora, vamos conversar com os carroceiros”, explica Fabrício Amaral.

O coordenador destaca que a multa para quem joga lixo em local proibido varia de R$ 369 a R$ 3.690, dependendo da quantidade, da frequência, do tipo de material descartado e do impacto ambiental causado.

“Mas, como eu já disse, não é nosso objetivo multar os carroceiros. Queremos torná-los nossos aliados na limpeza da cidade. Queremos que eles nos ajudem colocando o lixo nos locais apropriados e também denunciando quem não está fazendo corretamente. Precisamos combater o acúmulo de lixo nas ruas. Está chegando o período chuvoso e a preocupação do prefeito Dr. Pessoa é a de que a situação piore”, frisa o coordenador.

Na reunião, Ana Cristina se colocou à disposição para organizar as reuniões e listar as sugestões dos carroceiros para melhorar as estratégias de descarte do lixo.

Ela garantiu que a Associação não compactua com pessoas que praticam o descarte irregular de lixo. “Nossos carroceiros cadastrados na Associação não jogam lixo em local proibido, mas temos algumas dificuldades que precisam ser resolvidas e vamos expor esses pontos nas reuniões. Estou à disposição para ajudar no que for preciso”, disse.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira, ressalta que os gastos da Prefeitura de Teresina com a limpeza de pontos de descarte irregular têm aumentado consideravelmente.

“Todos os meses, temos mais de 8,5 mil toneladas de lixo jogado em local proibido. O custo disso para os cofres municipais já está beirando os R$ 500 mil mensais. É uma situação absurda. Nosso prefeito tem demonstrado muita preocupação, sobretudo pela proximidade do período chuvoso. O acúmulo de lixo nas ruas vai entupir os bueiros, causar inundações e aumentar a proliferação de doenças. Precisamos barrar essa prática imediatamente. Por isso, além de todas as ações de conscientização, também estamos ampliando a fiscalização”, afirma o gestor.

Prefeito Dr. Pessoa anuncia auxílio para os carroceiros

A ideia é que a bolsa possibilite um descanso aos finais de semana para os animais, que trabalham arduamente puxando carroças na cidade Fotos(Semcom)

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, se reuniu na manhã deste domingo (1) com carroceiros, na sede da Associação dos Trabalhadores em Veículos de Tração Animal, na avenida Boa Esperança, zona Norte da capital.

Na oportunidade, o prefeito anunciou um estudo para a criação de um projeto de lei para garantir um auxílio financeiro a esses trabalhadores. O projeto deve ser concluído pela prefeitura e enviado para análise da Câmara Municipal ainda neste mês.

De acordo com o prefeito, a ideia é que a bolsa possibilite um descanso aos finais de semana para os animais, que trabalham arduamente puxando carroças na cidade.

“Os animais são seres irracionais, mas que sentem condições físicas tal qual os humanos, que têm garantidos na constituição o descanso semanal do trabalho. A ideia é que os carroceiros que serão cadastrados pela prefeitura possam conceder esse descanso aos animais mediante à compensação paga pelo poder público”, garantiu o prefeito.

A presidente da Associação, Ana Cristina Lima, a Tina, ressalta a importância da valorização desses profissionais que também atuam na limpeza pública da cidade.

“Os carroceiros muitas vezes são marginalizados e esquecidos enquanto categoria profissional, nós só temos a agradecer a presença do prefeito e a sensibilidade para com a nossa categoria”, declarou Tina Lima.

Doutor Pessoa também anunciou a inclusão dos profissionais de veículos de tração animal em programa social de cestas básicas do município.

Carroceiros podem ter equipamento apreendido por descarte irregular

As equipes do programa Lixo Zero atuam diariamente em todas as zonas da cidade, nos turnos manhã e tarde, com o intuito de inibir o descarte irregular de resíduos em Teresina. Dessa forma, os fiscais orientam a população e carroceiros a depositarem seus resíduos no Ponto de Recebimento de Resíduo (PRR) mais próximo e evitem penalidade já estipuladas por lei municipal.

Nos três primeiros meses de 2019, quatro carroceiros da zona Sul da capital já foram flagrados realizando o descarte irregular e tiveram suas carroças apreendidas, número que supera os dados de 2018, em que durante todo o ano, apenas três carroceiros tiveram seus veículos apreendidos.

“O objetivo maior do Programa Lixo Zero é a conscientização sobre a importância da destinação correta de resíduos e orientar sobre os locais corretos para cada tipo de disposição. Em casos de flagrante de uma infração, sempre fazemos um primeiro contato de esclarecimento, abrimos um processo de autuação. No caso de carroceiros reincidentes, apreendemos o veículo”, explica Lilian Guimarães, coordenadora de limpeza pública da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação.

A coordenadora ainda explica que a liberação da carroça acontece mediante assinatura do Termo de Ajuste de Conduta, no qual o carroceiro garante ciência sobre a forma e local correto para descarte e se compromete a não jogar resíduos em locais inapropriados.

“A Prefeitura disponibilizada formas de coleta para cada tipo de resíduo produzido pela população. Tem a coleta porta a porta para os orgânicos em âmbito domiciliar, tem a coleta seletiva para materiais recicláveis, e ainda disponibiliza 35 PRRs que recebem o chamado lixo seco, como restos de poda, capina, varrição, materiais de construção, objetos velhos e demais utensílios de até 1m³ por dia”, comenta Lilian Guimarães.

Denúncia

A população também pode atuar como fiscal e realizar denuncias em casos situações de descarte irregular por meio do WhatsApp do Lixo Zero (86) 99806-6171, enviando fotos e vídeos, ou pelo Colab, aplicativo para celular disponível gratuitamente para todos os aparelhos com sistema Android ou Ios lançado pela Prefeitura de Teresina para solicitações e/ou reclamações da população.