Isolamento social em Teresina fica entre 42,9% e 52,24% na terça-feira (16)

Segundo os dados da startup InLoco, que se baseia em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade, o índice de isolamento social em Teresina continua caindo. Nesta terça-feira (16), a taxa registrada foi de 42,9%, o que configura uma queda de mais de dez pontos se comparado ao do domingo (14), que foi de 53,1%, o maior registrado nos últimos dias.

O monitoramento apontou também que a zona Sudeste apresentou pior desempenho, com apenas 41,40% da população ficando em casa. Em seguida, a região Sul aparece no ranking com índice de 41,50%. As zonas Leste e Centro-Norte ocupam as duas melhores posições na tabela, com taxas de isolamento de 43,35% e 43,99%, respectivamente.

Os índices de isolamento social também estão sendo acompanhados pela Prefeitura de Teresina através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de telefones, 52,24% dos teresinenses não descumpriram as regras de distanciamento e permaneceram em casa.

Mesmo com o aumento nos números de casos, a capital continua com índices de isolamento abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde, que é de 73%. Dados do Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), divulgados na última terça-feira (16), revelam que Teresina já registra 4.877 casos confirmados de COVID-19. Nas últimas 24 horas foram mais 253 casos da doença, com cinco óbitos, o que totaliza 222 pacientes que morreram em função da doença na capital.

“É preciso que a população tenha consciência que sairemos mais rápido dessa crise com a colaboração de todos. Continuo pedindo que fiquem em casa e só saiam em caso de extrema necessidade, para que possamos melhorar os índices de isolamento e diminuir a propagação do vírus na cidade”, reforçou o prefeito Firmino Filho.

Isolamento social em Teresina fica entre 44% e 54,29% na terça-feira (26)

Segundo os dados da startup InLoco, o índice de isolamento social em Teresina continua caindo. Nesta terça-feira (26), a taxa registrada foi de 44%, o que configura uma queda de quase treze pontos se comparado ao do domingo (24), que foi de 56,7%, o maior registrado nos últimos dias.

Baseado em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade, o monitoramento apontou também que a zona Leste apresentou melhor desempenho, com 44,48% da população ficando em casa. Em seguida, a região Norte aparece no ranking com índice 43,68%. As zonas Sul e Sudeste ocupam as duas últimas posições, com taxas de isolamento de 43,15% e 42,57%, respectivamente.

Os índices de isolamento social também estão sendo acompanhados pela Prefeitura de Teresina através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de telefones, 54,29% dos teresinenses não descumpriram as regras de distanciamento e permaneceram em casa.

Os números apresentados pelos dois indicadores revelam que a taxa de distanciamento na capital permanece bem abaixo do percentual mínimo recomendado para diminuir a disseminação do novo coronavírus, que é de 73%. Em decorrência disso, o número de casos vem avançando na cidade. O último boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), apontou que Teresina totaliza 1.890 pessoas infectadas com o novo Coronavírus e 66 mortes decorrentes da doença.

Índice de isolamento social cai para 49,7% neste sábado em Teresina

Segundo os dados da startup InLoco, o índice de isolamento social em Teresina do último sábado (16) chegou a 49,7%, o que configura uma queda de quase três pontos se comparado ao da sexta-feira (15), que foi de 52,6%, o maior registrado durante a semana.

O monitoramento, que é baseado e informações de localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade, apontou também que a zona Leste apresentou melhor desempenho, com 51,2% da população ficando em casa. Em seguida, a região Norte aparece no ranking com índice 50%. As zonas Sul e Sudeste ocupam as duas últimas posições, com taxas de isolamento de 49% e 46,25%, respectivamente.

As melhores taxas de isolamento social foram registradas nos bairros Ininga (60,8%), Matinha (58,3%), Recanto das Palmeiras (57,9%), Distrito Industrial (56,9%) e São Joaquim (55,6%). Por outro lado, os bairros Parque Juliana (32,1%), Flor do Campo (37,8%), Comprida (40,3%), Vale do Gavião (40,33%) e Santo Antônio (40,5%) foram os que tiveram as menores taxas, não chegando nem mesmo ao percentual de 50%.

“É preciso que possamos melhorar os índices, principalmente nessas regiões onde as taxas ainda estão muito abaixo do que recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS) e demais autoridades sanitárias. Estamos nos aproximando de um cenário crítico, e é necessário que a gente possa cumprir as orientações para diminuir a propagação do vírus para salvar vidas”, reforçou o prefeito Firmino Filho.

A Prefeitura de Teresina também está acompanhando os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de telefones, 52,7% dos teresinenses não descumpriram as regras de distanciamento e permaneceram em casa no sábado (16).

Nos dois indicadores de taxa de isolamento, a capital apresentou índices bem abaixo do percentual mínimo recomendado para diminuir a disseminação do novo coronavírus, que é de 73%. Em decorrência disso, o número de casos vem avançando na cidade. Segundo os dados do último boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), Teresina já soma 1.245 casos confirmados e 33 óbitos por Covid-19.

Feriado da última sexta-feira (15) aponta isolamento social de 52,6% em Teresina

Mesmo com a antecipação do feriado relativo ao dia do Piauí para esta sexta-feira (15), com o objetivo de manter a população em casa, Teresina registrou índice de isolamento social de 52,6%. O número é superior aos 44,7% registrados na última quinta-feira (14) e 9,4% maior que os 43,2% computados na sexta-feira da semana anterior.

Ainda que tenha havido o aumento, o percentual está abaixo dos 73% recomendados pelos órgãos de saúde para evitar uma proliferação em massa do novo coronavírus. “Os números de isolamento social das últimas semanas são baixos e insuficientes para conter o avanço da doença. Infelizmente, a cada dia, mais pessoas estão sendo acometidas pela Covid-19 na nossa cidade. Tivemos a confirmação de mais 57 casos novos de infecção e três óbitos na última sexta-feira”, lamentou o prefeito Firmino Filho.

Além do sistema da startup InLoco, que monitora a localização de 217 mil celulares na cidade, a Prefeitura de Teresina também está acompanhando o índice de isolamento social através de informações cedidas pelas operadoras de telefonia. Segundo essa base de dados, que leva em consideração o monitoramento de mais de 1,4 milhão de linhas telefônicas, 53% das pessoas ficaram em casa ontem.

De acordo com os índices medidos diariamente pela startup recifense InLocu, na sexta-feira, a região Leste ganhou destaque no isolamento, quando atingiu 53,59%. Em seguida, a zona Norte (52,82%), depois a região Sul (52,30%) e, por último, a zona Sudeste, com 50,13% das pessoas seguindo as orientações de permanecerem em casa.

Os bairros que tiveram bom desempenho foram o Ininga (62,9%), Frei Serafim (60,7%), Pedra Miúda (59,77%), Centro (59,33%) e Noivos (58,55%). Já as menores taxas foram registradas nos bairros Novo Horizonte (44,03%), Angélica (44,4%), Embrapa (44,9%), Alegre (44,95%) e Extrema (45,8%).

Isolamento social em Teresina fica entre 44,7% e 50% na quinta (14)

Os índices de isolamento social em Teresina continuam caindo. Na última quinta-feira (14), apenas 44,7% dos teresinenses ficaram em casa, segundo levantamento da startup recifense InLoco. Este percentual foi o menor registrado pelo monitoramento nesta semana. A maior taxa aconteceu na terça-feira (12), quando o índice ficou em 47,4%.

Com os percentuais permanecendo abaixo dos 50%, Teresina está cada vez mais distante do índice de 73%, considerado eficaz, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para conter a disseminação do novo coronavírus.

Enquanto isso, o número de casos de Covid-19 vem crescendo na cidade. O boletim epidemiológico apontou a confirmação de 57 casos nas últimas 24 horas, somando agora 1.089 casos e 26 mortes pelo novo Coronavírus. Os dados são da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

O monitoramento também revela queda nos índices de isolamento social em todas as regiões de Teresina. Os bairros Parque Juliana, Angélica e Santo Antônio, todos na zona Sul, tiveram o pior desempenho, registrando percentuais de isolamento de apenas 30,8%, 32% e 37,65%, respectivamente; Na zona Norte, o bairro Jacinta Andrade apresentou índice de 37,3%; Na zona Leste, o bairro Morros teve 37,65% de isolamento social.

Os melhores desempenhos foram registrados em bairros da zona Leste da cidade: Ininga (57,65%), Jóquei (53,75%) e Noivos (51,5%). O bairro Bom Princípio, na zona Sudeste, apresentou taxa de isolamento social de 52,03%. Na zona Sul de Teresina, 51% dos moradores do Parque São João ficaram em casa.

Além do sistema de georreferenciamento da startup InLoco, que atua em parceria com a Prefeitura de Teresina, monitorando a localização de 217 mil celulares na cidade, os índices de isolamento também estão sendo observados diariamente através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular.

Com base em dados de mais de 1 milhão de telefones, 50% dos teresinenses cumpriram as regras de distanciamento na quinta-feira (14). “Precisamos melhorar nosso índice de isolamento social, para diminuir a propagação do vírus em Teresina e, consequentemente, a ocupação de leitos hospitalares, que está aumentando a cada dia”, ressaltou o prefeito Firmino Filho.

.

Operação Cavalo de Troia recupera celulares roubados na Praça da Bandeira

Ascom/ SEMCASPI

A Guarda Civil Municipal (GCM) ofereceu apoio à Polícia Militar, na manhã desta quarta-feira (17), na execução da operação “Cavalo de Troia”. A ação teve o intuito de recuperar aparelhos celulares roubados, que estavam sendo comercializados na Praça da Bandeira, Centro de Teresina.

O comandante da GCM, capitão Monteiro Silva, informou que 54 aparelhos foram recuperados na operação, e duas pessoas levadas para o 1º Distrito Policial para averiguação.

“Recuperamos ainda vários outros objetos como perfumes e carregadores de celular, que foram abandonados pelos meliantes durante a abordagem. Nenhum dos produtos possuía nota fiscal”, diz Monteiro, ressaltando a parceria das forças de segurança no sentido de levar tranquilidade ao cidadão que frequenta o Centro de cidade.

O comandante da Guarda Civil alerta que novas operações estão sendo programadas nas praças públicas, e orienta as pessoas a não comprarem produtos sem nota fiscal, que possuem origem desconhecidas e com valor bem abaixo do preço de mercado, pois isso pode se configurar no crime de receptação culposa.

A operação Cavalo de Troia contou com a participação do 1º Batalhão da Polícia Militar, Força Tarefa, Batalhão de Policiamento das Rondas Ostensivas de Naturezas Especiais (BPRONE) e Polícia Ambiental.