Prefeitura realiza ação alusiva ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

Ascom/Semcaspi

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), lançou oficialmente, nesta quarta-feira (12), a campanha alusiva ao 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. A ação foi realizada no anfiteatro da Praça da Bandeira, Centro da capital, e contou com compartilhamento de vivências, dinâmicas integrativas e apresentações musicais.

Durante o evento, as crianças exibiram cartazes de protesto contra o trabalho infantil, se pronunciaram na tribuna reivindicando o direito de estudar e de brincar e cantaram o jingle com slogan da campanha “Criança não deve trabalhar. Infância é pra sonhar!”, composto pelo grupo musical Novos Meninos, conjunto formado por crianças e adolescentes do Centro de Convivência Novos Meninos.

Entre os momentos musicais, o palco recebeu representantes de diversas instituições do eixo de proteção às crianças e adolescentes, que compartilharam vivências e ressaltaram os graves efeitos que a prática do trabalho infantil imprime em suas vítimas.

“Todo esse trabalho de acolhimento e prevenção ao trabalho infantil é extremamente necessário para nossa sociedade. Combater o trabalho infantil é promover a cidadania e fortalecer nossa sociedade como um todo. Acreditamos nesse incremento social, de uma sociedade mais justa, igualitária e sem trabalho infantil!”, destacou o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira.

Franciana Beleense, coordenadora de Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), reforça que a campanha tem como intuito conscientizar a população de que a criança deve viver com alegria, amor e entusiasmo para que tenha as condições necessárias para se desenvolver no futuro.

A cerimônia se encerrou por meio da leitura de uma carta aberta à comunidade, elaborada pelo Fórum Piauiense de Combate ao Trabalho Infantil, e por uma dinâmica integrativa com balões. O público subiu ao palco para cantar o jingle em conjunto com o grupo Novos Meninos.

A campanha alusiva ao dia 12 de junho segue durante todo o mês. A população pode acompanhar os eventos por meio do site e redes sociais da Semcaspi.

Combate ao Trabalho Infantil: Paradinha Acordar conscientiza motoristas em Teresina

Ascom/Semcaspi

A campanha em alusão ao dia 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, continua cumprindo a programação articulada para o mês, com ações por toda a capital. Ontem (10) e hoje (11) foram realizadas Paradinhas Acordar, em que profissionais da rede socioassistencial do munícipio abordaram motoristas e transeuntes, reforçando a importância da participação da população como um todo no enfrentamento a essa prática.

A primeira ação aconteceu na manhã de segunda, no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), situado na BR-343. A partir das 8h, iniciou-se panfletagem e exposição de cartazes com slogan da campanha “Criança não deve trabalhar. Infância é pra sonhar!”. Passageiros de ônibus também foram abordados pela equipe, que durante as paradas necessárias adentrou nos veículos e conversou com a população. A PRF esteve presente, com banners próprios de apoio à causa.

Já na manhã de hoje (11), a zona Leste foi o território alcançado. A mobilização aconteceu no cruzamento entre as Avenidas Dom Severino e Nossa Senhora de Fátima, e contou também com a contribuição das crianças que fazem parte dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de Teresina. Elas confeccionaram cartazes com desenhos e mensagens de sua autoria, ressaltando os fortes impactos sofridos pelas vítimas.

De acordo com a programação, que pode ser acompanhada pelo site da Semcaspi, mais três paradas do tipo devem acontecer até dia 27. A população pode sanar eventuais dúvidas entrando em contato com a Gerência de Proteção Especial (GPSE), por meio do 3226-8339.

Combate ao Trabalho Infantil: ações acontecem por diversos territórios este mês

Em 12 de junho é o dia de enfrentamento ao trabalho infantil. A data busca sensibilizar e trazer à frente, no âmbito do conhecimento popular, as graves consequências para o desenvolvimento escolar e social trazidas pela prática. A rede socioassistencial do município realiza, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), campanha em alusão ao marco durante todo o mês de junho.

A cerimônia de lançamento acontece na manhã do dia 16, na Praça da Bandeira. A abertura musical fica por conta do grupo Novos Meninos, que apresenta o jingle da campanha, a partir das 8h. Logo depois, acontece a tribuna “Criança e Adolescente Livre Pra Sonhar”, a divulgação de uma carta aberta à comunidade piauiense e o encerramento, por meio de dinâmica intitulada “Balão dos Sonhos”. O evento conta ainda com o apoio do Fórum Estadual Do Trabalho Infantil, do Fórum dos Direitos da Criança e do Adolescente do Município de Teresina e do Fórum Estadual de Abuso e Exploração Sexual do Piauí.

Já na segunda-feira do dia 10, se inicia o trabalho junto às unidades territoriais. Às 8h, a zona Leste dá os primeiros passos, mobilizando uma Paradinha Acordar no Posto Fiscal da BR-343. A ação faz parte de parceria com a Polícia Rodoviária Federal e ocupa mais cinco pontos de referência até o dia 27.

A zona Sul participa por meio do I Concurso Literário em alusão à campanha, cuja temática, “Criança não deve trabalhar, infância é pra sonhar”, foi reforçada em acolhida ocorrida na segunda-feira (3). O Centro de Referência em Assistência Social Leste V (CRAS Leste V) sediou o momento. O CRAS Sul I e o Centro de Referência Especializada em Assistência Social Sul (CREAS Sul) foram responsáveis pela ação do dia seguinte (4), que abordou, em parceria com a Unidade Básica de Sáude (UBS) Daguimar Barbosa, a problemática das doenças relacionadas ao trabalho em aterros sanitários.

A competição literária propriamente dita tem início também no dia 12, em solenidade envolvendo representantes das escolas e instituições. A produção dos trabalhos deve acontecer do dia 12 a 19, sendo no dia 27 a solenidade que anuncia os ganhadores. Apoiam o projeto o Centro de Juventude Santa Cabrini, assim como as Escolas e os Centros Municipais de Educação Infantil do território. A programação da campanha, assim como a cobertura dos eventos, pode ser acompanhada por meio do site e das redes da Semcaspi e da Prefeitura de Teresina.

Audiência pública debate combate à homofobia nesta sexta-feira (17)

Nesta sexta-feira (17), celebra-se o Dia Municipal de Combate à Homofobia. E as entidades da sociedade civil vão se reunir amanhã com representantes do poder público, em audiência realizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (CMDLGBT). A reunião acontece na sede da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

A audiência contará com a presença de representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), Fundação Municipal de Saúde (FMS), Secretaria Municipal da Juventude (Semjuv) e Fundação Wall Ferraz, além de conselheiros representantes do poder público. A reunião tem início às 10h.

Segundo Anderson Afelí, presidente do CMLGBT, a reunião busca trazer visibilidade e suporte às ações das entidades engajadas na luta contra a homofobia, assim como ressaltar a importância da execução do plano municipal LGBT. “O dia 17 de maio é marcado como Dia Municipal de Combate à Lgbtfobia, em que os LGBTs do município se reúnem para pedir avanços nessa luta contra o preconceito. Amanhã queremos chamar a atenção da sociedade para uma melhor atenção às políticas públicas voltadas para o público LGBT em Teresina, tendo em vista o aumento da violência contra essa população”, pontua Anderson.

Sobre o CMDLGBT

O Conselho Municipal dos Direitos da População LGBT (Lei n° 3.969/2010) é um órgão de controle social, monitoramento de políticas públicas e de denúncias de casos de Lgbtfobia, atuando com a rede de garantia de direitos, que envolve instituições públicas e não governamentais. A sede fica na Rua Coelho Rodrigues 954, 3° andar, edifício do Cenajus. O CMDLGBT pode ser contatado pelo 3221-1841.

 

Agenda Teresina 2030 aborda combate às mudanças climáticas no Congresso das Cidades

Gabriel Paulino

A Agenda Teresina 2030, órgão da secretaria municipal de planejamento e coordenação (SEMPLAN), que busca levar a Prefeitura a alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) da ONU, levou ao segundo dia do Congresso das Cidades uma palestra com o tema “Ação Climática no Extremo do Clima Quente”. A apresentação teve como objetivo buscar a conscientização sobre a ciência climática, suas mudanças e consequências globais e mostrar as ações da Prefeitura de Teresina no combate a essas mudanças. (mais…)

Leis municipais incentivam orientação e apoio a grávidas e puérperas

O prefeito Firmino Filho sancionou as leis 5.336 e 5.343 que criam, no âmbito do município de Teresina, o Dia da Conscientização e Combate à Depressão Pós-Parto e a Campanha Permanente Gravidez Saudável.

De acordo com o texto da Lei 5.336, o dia 06 de novembro passa a ser o Dia da Conscientização e Combate à Depressão Pós-Parto e concentrará palestras, debates, seminários e outras atividades que contribuam para a divulgação de informações a respeito da doença, sua gravidade, prevenção e tratamento.

A Lei possui, como objetivos, além de disseminar informações sobre depressão pós-parto, conscientizar pacientes e pessoas relacionadas à área da saúde sobre os sintomas e gravidade da doença, considerando os fatores de risco; prevenir a depressão pós-parto, bem como auxiliar gestantes e mães de recém-nascidos a detectar os sinais e/ou evidências de que a doença possa vir a se manifestar; e evitar ou diminuir as complicações para as mulheres que desconhecem que são portadoras de depressão pós-parto.

Por sua vez, a Lei 5.343 institui a Campanha Permanente Gravidez Saudável, que consiste na realização de atividades voltadas ao esclarecimento e orientação da gestante para uma gravidez saudável e sem riscos, com a prestação de informações sobre alimentação saudável e prevenção da violência obstétrica, entre outros.

A Campanha Permanente Gravidez Saudável possui, como diretrizes, a promoção e educação em saúde, através de palestras para capacitação de profissionais sobre as boas práticas em saúde, não violência obstétrica, pré-natal seguro e identificação de riscos gestacionais para encaminhamentos intersetoriais.

Além disso, a Campanha visa orientar a população sobre os eventuais sinais e sintomas de fatores de risco na gestação, hábitos saudáveis e compartilhar informações ligadas ao tema como forma de prevenção.

“As duas leis incentivam a orientação e o apoio a mulheres grávidas e puérperas e a capacitação contínua dos profissionais de saúde e de toda a rede de apoio a essas mulheres. É importante avançar na garantia dos direitos das grávidas e puérperas e na promoção de sua saúde e bem estar. As leis reforçam a relevância do trabalho nesse sentido e darão ainda mais suporte às ações e atividades já realizadas pela Prefeitura de Teresina”, comentou Raimundo Eugênio, secretário municipal de Governo.

Ponte Estaiada recebe iluminação rosa em alusão à campanha “Preciso Viver”

Entre os dias 6 a 14 de abril, a Ponte João Isidoro França, mais conhecida como Ponte Estaiada, ganha iluminação especial cor de rosa em apoio à campanha “Preciso Viver”, que será realizada durante todo o mês de abril em alusão ao dia 08, considerado o ‘dia D’ do combate mundial ao câncer.

De acordo com Davimar Holanda, coordenador de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), a Prefeitura sempre se mostra sensível aos movimentos e projetos em prol da vida.

“É com grande satisfação que mais uma vez a Prefeitura pode colaborar e chamar atenção do teresinense para assuntos importantes. A Ponte ficará cor de rosa com o objetivo de promover debates e orientação sobre a importância da saúde como garantia de qualidade de vida, e, sobretudo, para a saúde do paciente oncológico”, explica Davimar Holanda.

O coordenador ainda explica que a Ponte Estaiada, além de ponto turístico, tornou-se um símbolo para comunicar à população sobre movimentos e campanhas de grande alcance. “A ponte ganha uma cor específica por meio de solicitações dos munícipes e organizadores de eventos e projetos. E sempre que possível, atendemos esses pedidos”, concluiu.

Teresina apresenta médio risco de infestação pelo Aedes aegypti

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) está em alerta em relação à infestação do Aedes aegypti em Teresina, classificada como de médio risco por ter atingido média de índice de 2,4. De acordo com o segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) de 2019, realizado entre os dias 25 de fevereiro e 01 março, houve aumento do número de criadouros do mosquito em 103 bairros da capital.

Cerca de 14 mil imóveis foram vistoriados por agentes de combate a endemias da Gerência de Zoonoses da FMS, para realizar o LIRAa. Os bairros que apresentaram maior índice de infestação do mosquito foram Santa Maria da Codipi, Chapadinha, Parque Brasil, Alegre, Santa Rosa, Areias, Distrito Industrial, Santa Cruz, Saci, Triunfo, Parque Piauí, São Lourenço, Parque Sul e Santo Antônio.

De acordo com o presidente da FMS, Charles Silveira, “a Fundação realiza inúmeras atividades de combate ao mosquito no decorrer do ano e nessa luta, que é a favor da saúde e da vida, nós contamos com o apoio da população, que com atitudes bastante simples, como a inspeção semanal de sua própria casa para evitar o acúmulo de água parada, pode impedir a proliferação do Aedes aegypti”.

“No primeiro LIRAa feito em janeiro de 2019, os bairros de Teresina tinham baixo risco de infestação do Aedes aegypti, com índice menor do que 1. Agora, 63% dos bairros estão com índice entre 1 e 3,9 e cerca de 18% com índice maior do que 4. Diante disso, a FMS chama a atenção da população, para que não fique criando mosquito”, afirma Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS.

Amariles Borba alerta ainda que os meses mais críticos, considerados como período de risco na cidade, são de fevereiro a junho. “O período chuvoso associado à falta de cuidados domésticos contribuem para o aumento de criadouros apontado no Levantamento. Em Teresina, por conta das condições climáticas, o mosquito evolui de ovo para mosquito adulto em cinco dias, situação que difere de vários locais do Brasil em que o ciclo de criação do mosquito é de dez dias”.

O levantamento apontou também que a maioria dos focos do mosquito foram encontrados em armazenamentos de água para consumo humano, em depósitos a nível do solo (barril, tina, tonel, depósito de barro, tanque, poço e cisterna), bem como em lixo passível de remoção, que são recipientes de plástico, garrafas, pneus e latas.

Elna do Amaral, infectologista da maternidade Wall Ferraz da FMS, destaca os perigos das doenças causadas pelo Aedes aegypti: “Existem quatro tipos de vírus da dengue, mas qualquer um pode levar a dengue hemorrágica, que é perigosa e pode levar a morte. Já a Chikungunya provoca dor articular intensa e a pessoa pode ficar sem caminhar; enquanto os sintomas da Zika são mais simples,mas caso ocorra em gestante tem a possibilidade de causar microcefalia no bebê”.

Segundo Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da FMS, “todos os anos a FMS adota estratégias recomendadas pelo Ministério da Saúde para evitar proliferação do mosquito”. Somente em 2018, a Fundação recolheu cerca de 80 mil pneus de pequenas borracharias e entregou o material a empresas de reciclagem; realizou 80 Faxinas nos Bairros aos sábados em diversos bairros e colocou 63 pontos de recolhimento de resíduos para recolher lixos não domésticos.

Outras ações desenvolvidas pela FMS em 2018 envolvem coleta de mais de 400 mil ovos de mosquitos, através da instalação de ovitrampas (esgotamento de ovos das fêmeas) em pontos estratégicos, como sucatas; entrega mais de 38 mil folders e 53 mil cartilhas sobre o tema e realização de orientação a mais de 25 mil pessoas no evento Teresina em Ação.

 

Dicas para evitar proliferação do mosquito Aedes aegypti

-Vire todas as garrafas com a boca para baixo e evite que acumule água dentro delas

-Não deixe água acumulada sobre a laje

-Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada

-Mantenha bem tampados tonéis e barris d’água

-Mantenha a caixa d’água bem fechada. Coloque também uma tela no ladrão da caixa d’água

-Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas

-Lave por dentro, com escova e sabão, os utensílios usados para guardar água em casa

-Troque a água de vasos e de plantas aquáticas e lave-os com água e sabão uma vez por semana

-Coloque no lixo todo objeto utilizado que possa acumular água

-Encha de areia os pratos das plantas ou lave-os semanalmente

-Lave semanalmente por dentro os tanques utilizados para guardar água

-Feche bem o saco de lixo e deixe-os fora do alcance de animais

-Lave semanalmente o recipiente de água dos climatizadores

Atividade de combate ao mosquito da dengue acontece no bairro Colorado e residencial Jacinta Andrade

O mutirão de limpeza e educação da Prefeitura de Teresina, a Faxina nos Bairros, acontece neste sábado (16) no bairro Colorado (zona Sudeste) e no residencial Jacinta Andrade (zona Norte). Com o objetivo de combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da zika, dengue e chikungunya, a ação acontece simultaneamente nos dois locais, a partir das 8h da manhã.

A Faxina é uma colaboração entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS), Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) e a população. Como explica a gerente de Zoonoses da FMS, Oriana Bezerra, a cada semana dois bairros são escolhidos para receber as equipes de limpeza que recolhem o lixo das residências, em especial os que não são recolhidos na limpeza de rotina, como móveis, eletrodomésticos de grande porte e entulhos em geral.

Esse lixo é depositado nas calçadas pela população, que durante a semana é orientada pelos agentes de saúde a fazer a limpeza em suas próprias casas. Neste dia ocorre ainda uma caminhada educativa, em que os moradores recebem dicas sobre as doenças e como se prevenir contra a formação de focos do mosquito. “As pessoas precisam se sensibilizar para criar o hábito semanal de vistoria do seu imóvel para retirar utensílios inservíveis, que poderão se tornar criadouros de mosquito”, diz Oriana Bezerra.

No Colorado, o trabalho começa na praça do Conjunto Belterra, onde a equipe se encontra para seguir com a faxina. O quadrante percorrido será aquele formado pela rua Adail Jales Carvalho, Avenida Noé Mendes e a rua da Ferrovia REFSA. Já no Residencial Jacinta Andrade, o ponto de partida será a Escola Da Costa e Silva (no quarteirão 66), e o quadrante percorrido será aquele formado pelos quarteirões 01, 174, 100 e 94.

A Faxina nos Bairros é um trabalho conjunto entre poder público e população. Com esta ação, a Prefeitura de Teresina procura sensibilizar o cidadão para criar o hábito semanal de vistoria do seu imóvel e proporcionar à população a retirada de utensílios inservíveis, principalmente os que a coleta de lixo diária não retira.