Strans reúne-se com Sindilojas e representantes do Shopping da Cidade para tratar sobre melhorias no trânsito da área comercial do Centro

Nesta terça-feira (30), a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), esteve reunida com representantes do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Piauí (Sindilojas/PI), e Lojistas do Shopping da Cidade.

No encontro com o superintendente da Strans, Cláudio Pessoa, foi tratado sobre demandas de pontos de estacionamentos no Centro da capital e solicitação de interdição de vias na área comercial do Centro, por conta do período de compras natalina, a fim de garantir maior mobilidade e segurança no trânsito nas vias do Centro aos pedestres que trafegam pela região no maior período de vendas.

“Precisamos ver a viabilidade técnica de interdição de via, realizar visita técnica da engenharia, por conta da circulação de ônibus, de veículos de carga e descarga, estamos alinhando as nossas ações para que a gente mude esse cenário, alinhando as ações para que a gente planeje o futuro para essa região não só nesse período, toda interdição precisa ser estudada e buscar o ponto de equilíbrio. O propósito é único, o coletivo precisa ser o mote das nossas ações”, declara o superintendente da Strans, Cláudio Pessoa.

Estiveram presentes no encontro com o presidente do Sindilojas, Tertuliano Passos e os representantes do Shopping da Cidade, a equipe técnica da Strans, o Diretor de Transporte Público, Valdir Lima, o Diretor de Operação e Fiscalização de Trânsito, Coronel Ricardo Almeida, a chefe da Divisão de Projeto Viário da Strans, Lívia Macêdo, a gerente de Operação e Fiscalização de Trânsito, Carla Sales e o assessor jurídico, Eder de Morais.

Prefeito autoriza licitação para reforma estrutural no Mercado do Peixe

A Prefeitura Municipal de Teresina, através da Superintendência das Ações Descentralizadas Leste (SAAD- Leste), com o objetivo de reforçar mais um atrativo turístico e possibilitar a melhoria na economia de muitas famílias, autorizou, hoje (9), a licitação para uma expressiva reforma estrutural no Mercado do Peixe de Teresina, situado no bairro São João, zona Leste da capital. De acordo com o Prefeito Doutor Pessoa a obra tem início em fevereiro de 2022 e finaliza dentro de 6 meses, fazendo parte das comemorações do aniversário de Teresina.

“Nos vamos materializar o que havíamos planejado para o Mercado do Peixe, dando uma nova roupagem, uma infraestrutura,  para que o expedicionários, para que os usuários, sintam-se satisfeitos e tenham um ambiente saudável, para venda e compra de peixe. Por isso a necessidade de ampliação, porque falta espaço, e a prefeitura irá trabalhar para garantir isso”, comentou o prefeito.

Segundo o superintendente da SAAD-Leste, James Guerra, o mercado tem forte potencial turístico e econômico.

“A reforma irá possibilitar a otimização do espaço, proporcionando maior conforto e segurança para os permissionários, como também para os clientes e turistas que venham a frequentar o local. Acredito que o Mercado do Peixe tenha um forte potencial turístico, tão importante quando falamos de recuperação da economia, nestes tempos de pandemia”, destacou Guerra.

Para o administrador do Mercado do Peixe, Francisco Macedo, no projeto da reforma, conta com a ampliação do estacionamento, dos boxes dos permissionários e muitas outras melhorias.

“Todos que moram aqui sabem da condição que está o mercado e a necessidade urgente de melhoras. Terá uma casa de lixo com sistema de refrigeramento e a participação da companhia de saneamento Águas de Teresina, para evitar o forte odor e a permanência de animais”, frisou Macedo.

Foto: Divulgação (SEMCOM/SAAD Leste)

Comércio e shoppings funcionam neste sábado para vendas do Dia das Mães

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Teresina (SEMDEC), Marcelo Eulálio, informou nesta sexta-feira (7) que o comércio da capital poderá funcionar neste sábado (8) por até nove horas seguidas, não podendo extrapolar às 20h, em atenção ao Dia das Mães.

Já os shoppings poderão funcionar normalmente das 10h às 22h. “É a primeira vez, depois de muitos sábados, que o comércio em geral e os shoppings centres abrem suas portas para o atendimento ao público, em razão do quadro pandêmico que se estabilizou. Esperamos que essa situação assim permaneça para que outras atividades econômicas possam também ser contempladas nos próximos decretos”, disse o secretário.

Ele faz um apelo para que a sociedade em geral não baixe a guarda neste momento. “É preciso usar máscara, higienizar as mãos com água e sabão, álcool em gel, ou seja, vamos manter as medidas preventivas de combate ao coronavírus”, afirma Marcelo Eulálio.

Decreto municipal disciplina funcionamento do comércio e empresas

Empresas e estabelecimentos comerciais devem ficar atentos ao que prevê o Decreto Municipal 20556/2021, publicado dia 30 de janeiro. De acordo com o decreto municipal, o comércio em geral pode funcionar por até nove horas diárias, por livre escolha de cada segmento empresarial, devendo cada estabelecimento informar à Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) de sua região, o horário de funcionamento, bem como afixar e divulgar em local visível.

“Todo decreto municipal, antes de ser publicado, considera as informações do COE, da Fundação Municipal de Saúde e da Vigilância Sanitária e os dados epidemiológicos de Teresina. O decreto municipal 20556/2021 adequa as disposições do decreto estadual à realidade de Teresina, flexibilizando alguns pontos do decreto estadual. Importante dizer que os dois decretos possuem o mesmo objetivo: evitar a propagação do coronavírus, conter o aumento de casos da doença e proibir situações e eventos que causem aglomerações”, explica Aurélio Lobão, procurador geral do município.

Segundo o procurador, a determinação de funcionamento do comércio por até nove horas, à escolha do segmento empresarial, dilui o fluxo de circulação de pessoas nos estabelecimentos comerciais: “Em relação ao decreto estadual, o municipal é mais restritivo porque só permite o funcionamento do comércio por até nove horas. O estadual permite por dez horas. A diferença é que, pelo decreto municipal, as empresas vão funcionar em horários diferenciados, ou seja, a tendência é que as pessoas tenham mais possibilidade de escolha para fazer suas compras e resolver suas demandas, diminuindo a aglomeração nesses lugares”, comenta Aurélio Lobão.

Mesmo autorizando o uso de som ambiente ou ao vivo em bares e restaurantes, o decreto municipal proíbe expressamente a aglomeração e prevê a aplicação de multa, suspensão total da atividade e até a cassação de alvará de localização e funcionamento do estabelecimento em casos de descumprimento.

“Nesse ponto, o decreto municipal também é mais rígido que o estadual porque, além de proibir aglomeração de qualquer tipo, proíbe ainda a venda e o consumo de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência após as 23h, atuando justamente numa conduta muito comum em Teresina e que poderia causar aglomerações nos postos de gasolina”, alerta Aurélio Lobão.

A fiscalização do cumprimento das medidas impostas ficará a cargo das respectivas SDUs e da vigilância sanitária.

Prefeitura de Teresina publica decreto sobre funcionamento do comércio

A prefeitura de Teresina publicou nesta sexta-feira (29) decreto municipal que dispõe sobre as medidas sanitárias para enfrentamento à pandemia de coronavírus na capital piauiense. O decreto tem validade até o dia 21 de fevereiro deste ano.

A legislação adequa o decreto do governo do Estado publicado na última terça-feira (26) às necessidades da cidade de Teresina. De acordo com o texto assinado pelo prefeito Doutor Pessoa, o comércio em geral, como lojas e shoppings poderão funcionar por até nove horas diárias, por livre escolha de cada segmento empresarial, devendo cada estabelecimento informar à Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) de sua região, o horário de funcionamento, bem como afixar e divulgar em local visível.

No que se refere ao funcionamento dos bares e restaurantes, o texto permite a execução de música com som mecânico ou executada por banda ao vivo. Contudo, o texto não permite a prática da dança nesses locais. O objetivo da vedação é inibir aglomerações. Casas de shows e boates estão com as atividades suspensas.

Eventos privados, como serviços de buffet, têm o funcionamento garantido, desde que respeitem as medidas apontadas no decreto. A legislação também veda a realização de festas carnavalescas na cidade durante o período.

A fiscalização do cumprimento das medidas impostas ficará a cargo das respectivas SDUs e da vigilância sanitária. O descumprimento das normas pode resultar na aplicação de multa e até cassação do alvará de funcionamento do estabelecimento.

Decreto Covid PMT

Decreto amplia horários do comércio varejista com queda nos índices da Covid-19

Com a queda nos índices da COVID-19, a Prefeitura ampliou os horários do funcionamento das empresas e estabelecimentos do comércio varejista, inclusive os localizados nos Shopping Centers, além dos comércios atacadistas e varejistas de materiais de construção que não estejam localizados no Centro de Teresina. O decreto foi assinado nesta sexta-feira. A mudança faz parte da continuidade do processo gradual de flexibilização das atividades econômicas de Teresina.

De acordo com o Decreto Nº 2.052, as empresas e estabelecimentos dos comércios varejistas, inclusive os existentes no Shopping da Cidade, poderão funcionar de 9h às 18h. No caso dos localizados na zona Leste da cidade, estes estão autorizados a funcionar de 10h às 20h. Já os comércios varejistas localizados nos Shopping Centers, o horário de funcionamento será de 12h às 20h.

A flexibilização dos horários de funcionamento de alguns setores se tornou possível graças a estabilização e queda nos casos de infecção do Coronavírus na capital. “A última pesquisa sorológica realizada na cidade mostrou uma queda no número de positivados na nossa cidade, uma queda do número de atendimentos por síndromes gripais e também da taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensivas (UTIs) para a Covid-19, o que nos deu segurança para abrir um pouco mais no que diz respeito às normas e horário de funcionamentos de alguns estabelecimentos”, informou o prefeito.

O documento autoriza também que as empresas e estabelecimentos dos comércios varejistas e atacadistas de materiais de construção, que não estão localizados no Centro de Teresina, funcionem das 8h30 às 17h30.

O prefeito destaca ainda a necessidade da população continuar com os cuidados, para não ter uma falsa sensação de segurança. “A pandemia ainda existe, os riscos são reais. Diminuíram os índices relacionados à doença, o que permitiu essa flexibilização no funcionamento de alguns setores, mas isso não exclui a necessidade de respeitarmos todos os protocolos de segurança para que não tenhamos um rebote da doença e nem um retrocesso no nosso processo de retomada das atividades econômicas”, lembrou o prefeito.

Em caso de descumprimento do Decreto, os estabelecimentos ficarão sujeitos à interdição total das atividades e cassação do alvará de localização e funcionamento.

Vigilância Sanitária orienta comerciantes do varejo sobre protocolos em nova fase de reabertura

Ascom/FMS

Técnicos da Vigilância Sanitária de Teresina estão percorrendo estabelecimentos no centro comercial e em bairros de Teresina para orientar e garantir a implantação do protocolo higiênico e sanitário estabelecido para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. As ações começaram nesta segunda-feira (03) com início da segunda etapa da Fase 2 de retomada das atividades econômicas.

A gerente de Vigilância Sanitária da FMS, Jeanyne Seba, explica que todos os estabelecimentos autorizados a funcionar devem disponibilizar uma pia com água e sabão na porta ou álcool 70%, ter uma pessoa aferindo a temperatura e ainda tapetes sanitizantes na entrada. Além disso, a quantidade de consumidores dentro da loja deve ser controlada e as pessoas precisam manter um distanciamento de 2 metros entre si.

“A população deve ser objetiva naquilo que for fazer nestes estabelecimentos, tocar somente naquele produto que for levar e também permanecer o menor tempo possível dentro deste local. Outro ponto fundamental, que deve ser seguido à risca, é o uso constante de máscaras. No momento da troca, elas devem ser retiradas pelas hastes e acondicionadas em sacos plásticos, com higienização das mãos antes e depois do procedimento”, orienta Jeanyne Seba.

A gerente reforça que é preciso cumprir o protocolo de higienização ao chegar em casa, que inclui não entrar com os sapatos, retirar toda a roupa, tomar banho e higienizar o produto comprado. “O momento ainda é de cautela. Por isso pedimos que a população só saia em caso de extrema necessidade. E, se precisar sair, que siga todas essas regras para que tenhamos uma retomada segura, sem aumento do número de pessoas infectadas”, acrescenta.

SDU Sudeste fiscaliza estabelecimentos comerciais na fase 2 de reabertura das atividades econômicas

Com o retorno de alguns setores de comércio e serviços desde a última segunda-feira (27), foi intensificada a fiscalização dos estabelecimentos na zona Sudeste da capital. Equipes da Superintendência de Desenvolvimento Urbano da região, em parceria com a Guarda Civil Municipal, estão percorrendo as ruas comerciais da região para orientar comerciantes e consumidores.

Segundo o superintendente da SDU Sudeste, Isaac Meneses, a ação possui caráter principalmente educativo. “Existe todo um planejamento para o retorno das atividades econômicas em Teresina e é importante que ele seja seguido firmemente para que tenhamos sucesso. Os fiscais estão fazendo esse trabalho de orientação e contamos com a compreensão e colaboração dos comerciantes nessa tarefa”, ressalta o gestor.

Nesta fase estão autorizados a funcionar setores do comércio varejista e atacado de informática, telefonia e comunicação, eletrodomésticos, equipamentos de áudio e vídeo, móveis, colchoaria, iluminação, instrumentos musicais e acessórios, artigos médicos e ortopédicos, ótica, joalheria e relojoaria, artigos para animais de estimação, equipamentos para escritório, artigos fotográficos e de filmagem e aparelho eletroeletrônicos.

O gerente de Controle e Fiscalização da SDU Sudeste, Alexandre Nogueira, explica que o funcionamento deve obedecer ao horário previsto e às normas de segurança. “Os estabelecimentos só podem funcionar durante seis horas por dia, durante quatro dias da semana. Nesse sentido, estamos orientando as pessoas e verificando o cumprimento do decreto e das medidas de higiene, com o distanciamento de dois metros e uso da máscara e álcool em gel”, destaca.

 

Guarda Municipal intensifica fiscalização para manter o isolamento em Teresina

A Guarda Civil Municipal intensificou sua fiscalização e fechou alguns estabelecimentos comerciais neste sábado (27). O trabalho busca garantir o cumprimento do Decreto 19.859, que suspende o funcionamento de várias atividades econômicas na cidade até o domingo (28) para conter a disseminação da Covid-19 em Teresina.

De acordo com o coronel John Feitosa, comandante da corporação, as fiscalizações foram iniciadas na sexta e serão reforçadas até o domingo. “Hoje, fechamos postos de lavagem, estamos dando cumprimento a suspensão da liminar concedida a supermercados de Teresina a funcionarem neste sábado, fiscalizamos lojas no Centro da cidade e fechamos estabelecimentos nas zonas Leste e Sudeste”, afirmou.

O comandante acrescenta que a população deve informar a Guarda Civil Municipal sobre qualquer ação que configure o desrespeito das regras de isolamento social. “Vamos continuar nessa missão para que haja o integral cumprimento do decreto, inclusive com a realização das barreiras sanitárias, que são fundamentais para o aumento do isolamento social e diminuição no número de casos de Covid-19 na cidade”, completou.

A Guarda Civil Municipal está à disposição de todos os teresinenses por meio dos telefones 153, (86) 3215-9317 ou (86) 98864-9570.

Isolamento social em Teresina fica em 41,8% na última quarta (24)

O índice de isolamento social da última quarta-feira (24) foi de 41,8% em Teresina, segundo dados da Startup Inloco, que realiza o georreferenciamento de smartphones na cidade, monitorando a localização dos usuários quando eles se conectam à internet pelo celular. Em comparação com a quarta-feira passada (17), a alteração no índice foi de apenas 0,8% para mais.

Na capital, apesar do aumento no número de casos da Covid-19, os índices continuam bem abaixo dos 73% recomendados pelas autoridades de saúde para evitar a proliferação do novo coronavírus.

De acordo com o monitoramento, a região da cidade que mais cumpriu as determinações de isolamento social na quarta-feira foi a Centro/Norte, com 43,03%, seguida da Leste com 42,37%, e da Sul com 40,38%. A região Sudeste vem apresentando reiteradamente os piores índices de isolamento e nesta quarta registrou 39,81%.

O último boletim do Comitê de Operações Emergenciais da Fundação Municipal de Saúde (FMS), divulgado ainda ontem, aponta que Teresina registrou 313 novos casos e oito óbitos pelo novo coronavírus em 24 horas. Dessa forma, a capital chegou à marca de 6.618 casos confirmados. Ao todo são 308 óbitos causados pela Covid-19, dos quais 56,82% foram de pessoas do sexo masculino e 43,18% do sexo feminino.

Reabertura do comércio

Mais de três meses após os primeiros casos de Covid-19 em Teresina, o prefeito Firmino Filho acredita que a cidade pode iniciar a retomada das atividades econômicas a partir do próximo dia 7 de julho. Ele defende um lockdown mais rígido por, no mínimo, oito dias, para conter a disseminação do vírus, que nas últimas semanas vem apresentando uma curva de crescimento menor.