Projeto da Prefeitura disponibiliza R$ 1 milhão para financiar e capacitar pequenos empreendedores

A Prefeitura de Teresina vai investir R$ 1 milhão no projeto “Tecnologia comercial e criativa”, que tem como objetivo de abrir linha de crédito através do Banco Popular, além de capacitar e prestar consultoria gratuita aos pequenos empreendedores. O projeto, lançado nesta sexta-feira pelo prefeito Firmino Filho, integra as ações de seis órgãos municipais e deve beneficiar mais de 1.000 empreendedores interessados em adaptarem seus negócios diante do cenário de pandemia.

Os recursos deverão ser empregados no financiamento de equipamentos de tecnologia de informação e comunicação para possibilitar transações comerciais por meio das mídias sociais. Entre os empreendedores que serão contemplados estão clientes do Banco Popular, comerciantes do Shopping da Cidade, mulheres e servidores municipais que têm algum pequeno negócio, bem como a população em geral.

Uma das exigências para participar do projeto é que o faturamento anual de cada negócio não ultrapasse R$ 81 mil. A linha de financiamento terá condições especiais de pagamento, sendo 120 dias para o empreendedor começar a pagar e os valores podendo ser quitados em até 24 meses. “A pandemia segue impactando a nossa vida em diferentes aspectos e o setor econômico é um dos que mais tem sofrido com a queda de faturamento, principalmente os pequenos empreendedores. Pensando nisso, formatamos esse projeto como forma de apoio nesse momento”, destaca o prefeito de Teresina, Firmino Filho.

O secretário municipal de Administração e Recursos Humanos, Nonato Moura, ressalta a relevância deste projeto. “Os empreendedores estão tendo que se adequar abruptamente ao novo cenário imposto pela pandemia do Coronavírus. Muitos sequer tinham presença digital ou prestavam serviço de delivery. Preocupados com esta situação, unimos esforços e cada secretaria está dando sua contribuição para que possamos ajudar esses empreendedores na continuidade de suas atividades”, pondera.

Os empreendedores interessados em participar do projeto devem procurar a Semest (Secretaria Municipal de Economia Solidária). Todos serão encaminhados para as capacitações oferecidas pela Fundação Wall Ferraz.
“Após analisarmos o perfil de cada um e sua necessidade, abriremos linha de crédito via Banco Popular para capital de giro ou aquisição de equipamentos. Em seguida, a Semdec (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo) vai disponibilizar uma página na internet para que esse empreendedor possa divulgar seu negócio através do Empreende THEch”, detalha o gestor da Semest, Ricardo Bandeira, ressaltando que também apoiam o projeto a Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPPM) e a Prodater.

Secretaria padroniza formulário para atendimento às mulheres em situação de violência

Ascom/SMPM

A especialista em Estudos de Gênero e Violência contra a Mulher, Wânia Pasinato, esteve nesta segunda-feira (10) com a equipe da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM) e de unidades vinculadas para a discussão sobre o aprimoramento dos formulários de atendimento às mulheres em situação de violência  em Teresina. Os formulários são utilizados para realização dos cadastros das mulheres atendidas pelos serviços Amor de Tia (Norte e Sudeste) e Centro de Referência Esperança Garcia (CREG).

Segundo a especialista, a ideia é criar um documento único para as unidades e assim formular uma compreensão mútua sobre o público atendido. Para isso, o documento deve responder questões sobre escolaridade, renda, trabalho, entre outros itens.

“A partir dessas respostas, vamos traçar estratégias para essas mulheres voltarem a estudar, realizarem cursos de capacitação ou desenvolver alguma atividade. Todas essas respostas atendem os dois públicos, assim, a SMPM consegue ter um dado padronizado. Além de conseguir identificar onde estão às mulheres que mais precisam de emprego, se está no Amor de Tia ou no CREG. A unificação desse formulário vai ajudar a secretaria a se planejar melhor”, destacou Wânia Pasinato.

Para a coordenadora do Amor de Tia Norte, Aline Heíra, que também participou do encontro, a expectativa é que a orientação da especialista traga um aperfeiçoamento do serviço. “Nosso desejo é conhecer ainda mais o perfil dessas mulheres. Queremos empoderá-las para que se sintam ainda mais pertencentes ao serviço”, enfatizou.

Além dos formulários, também foi pauta da reunião algumas diretrizes para o funcionamento do Centro de Referência Esperança Garcia. Segundo a especialista em Gênero, os novos encaminhamentos que estão sendo discutidos para a unidade, devem servir de modelo para outros centros que venham a ser criados.

A consultoria, financiada pelo Programa Lagoas do Norte, que tem como finalidade também fortalecer e aprimorar o serviço de atendimento às mulheres vítimas de violência, segue nesta terça-feira (11), e encerra na quarta-feira (12).

Doutora em violências de gênero realiza consultoria sobre atendimento a mulheres em Teresina

Ascom/SMPM

A Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM) recebeu, nesta terça (12) e quarta-feira (13), a especialista e doutora em violências de gênero, Wânia Pasinato, para mais uma consultoria com o objetivo de discutir sobre os indicadores e diagnósticos de serviços de atendimento à mulher em situação de violência na cidade de Teresina.

A consultoria, financiada pelo Programa Lagoas do Norte, tem como finalidade também fortalecer e aprimorar o serviço de atendimento às mulheres vítimas de violência, acompanhadas pelo Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) e Serviços de Atendimento Integral à Mulher e suas Crianças: Amor de Tia.

A abordagem no atendimento à mulher em situação de violência, procedimentos necessários, estratégias com base em casos que tiveram a execução da consultoria, foram alguns dos assuntos colocados em pauta. “A proposta da consultoria é justamente consolidar o funcionamento desses serviços naquilo que eles têm de especialização no atendimento às mulheres, como aprimorar o acolhimento e organizar o melhor encaminhamento. Tem sido uma experiência bastante rica, de troca de conhecimento, de poder transformar o conhecimento teórico numa política pública mais efetiva”, destacou Wânia Pasinato.

Ascom/SMPM

Ressaltando a efetividade e sucesso dos projetos de atendimento e as políticas públicas existentes, a secretária municipal da SMPM, Macilane Gomes, trouxe como exemplo o Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas Crianças: Amor de Tia. “Não existe em nenhum outro lugar um serviço que atenda a mulher e a criança. Nesse projeto, as crianças já são abordadas sob uma perspectiva de gênero, que tenta promover a alteração de um modelo de mentalidade de uma geração. Isso é importante porque é o que o torna inovador. Atendemos as mulheres, fortalecendo esse empoderamento, e as crianças, impactando no processo de educação”, contou.

A secretária municipal destacou também a importância em trazer o olhar de uma especialista para análise de todo o projeto de atendimento às mulheres. “Ela traz essa bagagem teórica, técnica, sobre a violência contra a mulher. Com essa visão macro, ela olha para os projetos que a gente vem desenvolvendo. A gente quer saber se eles realmente atendem aos princípios de emancipação da mulher”, finalizou Macilane Gomes.

Wânia Pasinato mora em São Paulo, tem pós-doutorado em Núcleos de Estudos de Gênero e já desenvolveu ações de combate ao feminicídio como coordenadora de Acesso à Justiça no escritório da ONU Mulheres no Brasil. Ela trabalha como Assessora Técnica da ONU Mulheres com foco no enfrentamento à violência e possui diversas publicações científicas sobre temas relacionados à violência de gênero.

Consultoria sobre o Inthegra vai ajudar a melhorar o sistema beneficiando o usuário

Os resultados da consultoria sobre o Inthegra, sistema de transporte público de Teresina, serão apresentados até o final do ano. A Strans está realizando esse trabalho para melhorar a operação do sistema e atender os usuários de forma adequada.

A empresa contratada começou o trabalho no mês de agosto, fazendo o levantamento de dados nos terminais e verificando a real demanda de toda a operação. O próximo passo será uma pesquisa de campo nos bairros. “Estamos perto de terminar essa primeira onda de investimentos no sistema de transporte, com os terminais e os corredores. Mas vários problemas surgiram na operação e estamos trabalhando para resolver”, ressalta o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.

Ele explica que uma das questões tratadas é a dificuldade enfrentada pelos usuários de se adequarem às novas regras. Os próprios consórcios, apesar de terem ganho a licitação, têm problemas em operar o novo modelo. “Nosso foco é fazer um melhor gerenciamento do terminal de integração, com uma rotina operacional ajustada para que a população possa ser bem atendida”, esclarece.

A maioria das reclamações é referente às linhas alimentadoras, que levam os moradores dos seus bairros para o terminal, no turno da manhã; e depois, do terminal para os bairros, no turno da noite.

Em relação às linhas que fazem o trajeto entre os terminais e o Centro da cidade, não há reclamações, já que o corredor exclusivo facilita o deslocamento dos ônibus, que não ficam mais presos em congestionamentos. “Além disso, as estações protegem os usuários das chuvas e do sol. Em relação ao conforto, a Prefeitura está trabalhando para que todos os ônibus das linhas troncais tenham ar-condicionado”, acrescenta.

Atualmente, Teresina tem cerca de 130 ônibus com ar-condicionado, o que representa quase 30% de toda a frota.