Prefeitura usa aplicativo Colab para fazer vigilância participativa da Covid-19

Para ampliar as ações de combate ao novo Coronavírus, a Prefeitura de Teresina está utilizando o aplicativo Colab para mapear os casos de pessoas infectadas pela doença. Em live realizada na manhã desta terça-feira (07), o prefeito Firmino Filho contou com a participação do cofundador da plataforma, Gustavo Maia, para explicar melhor como funciona o aplicativo e pedir que mais pessoas utilizem essa ferramenta para ajudar o município a ter uma ideia de quantas pessoas estão infectadas na cidade.

“O Colab será mais um instrumento à disposição da cidade para que possamos monitorar, tendo em vista a ausência de testagem para fazer um trabalho mais preventivo. O desafio é intensificar o isolamento social para chegar a nossa meta de 73%, o que significa dizer que a cidade deverá trabalhar para funcionar com o seu mínimo. Precisamos aumentar a vigilância para cumprir a nossa estratégia de achatar a nossa curva. Já temos um monitoramento pela startup InLocu e vamos aumentar esse monitoramento com mais esse auxílio do Colab, que é necessário para sabermos a real situação da transmissão do vírus na nossa cidade e assim traçarmos novas estratégias para conter a covid-19”, disse o prefeito.

Atualmente, a capital possui mais de 15 mil usuários cadastrados na plataforma, que está disponível em aparelhos Android e IOS. Para ter acesso, o usuário precisa baixar e criar um perfil no aplicativo. Ao se cadastrar, o cidadão pode responder diariamente um questionário para monitorar os seus sintomas ou informar se teve contato com alguém infectado. Os dados serão repassados para a Fundação Municipal de Saúde (FMS) para a composição da amostragem de casos existentes na cidade.

“Com a falta de testes no país, sentimos a necessidade de colaborar com as cidades parceiras do Colab que estão enfrentando a pandemia de Covid-19. Queremos ampliar o número de usuários na plataforma para termos dados mais completos sobre a realidade de cada cidade. Por isso, solicitamos que os teresinenses baixem o aplicativo e façam a sua parte no combate a essa pandemia”, comentou o cofundador do Colab, Gustavo Maia.

O Colab é colaborativo e o cidadão teresinense já está acostumado com a ferramenta, que foi modificada para ser uma aliada no combate ao coronavírus. Ao baixar o aplicativo, será feito um questionário sindrômico e a pessoa deverá reportar o que está sentindo, se já realizou testes laboratoriais para covid 19, se teve contato próximo com pessoas com sintomas relacionados à doença, se reside com pessoas com mais de 60 anos.

“Com essas informações será rodado um algorítimo para conseguir entender quantos casos não notificadas tem na ruas, quantas pessoas podem estar infectadas, entre outras informações,  para junto com os técnicos em saúde espalhar nos mapas da cidade e estudar o cenário. É o que se chama de vigilância participativa e que é utilizada no mundo inteiro. E assim, as pessoas reportando diariamente no Colab o seu estado de saúde, é possível monitorar casos assintomáticos e sintomáticos e traçar estratégias a partir disso”, explicou Gustavo.

Índice de isolamento social em Teresina caiu 10% na segunda-feira (06)

Mesmo com as recomendações da Prefeitura de Teresina e autoridades de saúde, a capital apresentou uma queda de 10% no índice de isolamento social na última segunda-feira, 06, comparado ao domingo, 05 de abril. O levantamento, feito através de um aplicativo que monitora o GPS de 217 mil celulares de habitantes na cidade, registrou índice de isolamento de 56% nesta segunda, enquanto no dia anterior foi registrada taxa de 66%.

Atualmente, na capital, são 542 casos notificados, 162 suspeitos, 358 descartados, 22 confirmados e dois óbitos. “O isolamento social é a principal ferramenta de combate ao vírus que temos neste momento. As atividades essenciais vêm sendo preservadas e permanecem funcionando. Contamos com a colaboração de todos os teresinenses que podem para que permaneçam em casa”, enfatiza o prefeito de Teresina, Firmino Filho.

De acordo com dados de monitoramento do aplicativo, o dia em que os teresinenses mais obedeceram o isolamento social foi em um domingo, no dia 22 de março. Os percentuais são monitorados diariamente, pela Prefeitura, através de um sistema de georeferenciamento da startup recifense InLoco. O aplicativo avalia os índices através de uma identificação de quando as pessoas de uma determinada região se afastam mais de 450 metros de suas residências.

A Prefeitura está intensificando as fiscalizações para garantir o cumprimento dos decretos. A população pode denunciar os estabelecimentos que estejam burlando as recomendações através dos números 153, (86) 3215-9317 e pelo whatsapp (86) 99438-0254.

UPA Renascença oferece suporte psicológico para familiares de pacientes com Covid-19

Ascom/FMS

A realidade do distanciamento social entre as pessoas e o número arrebatador de óbitos no mundo todo, causado pelo novo coronavírus, têm gerado desconforto, estresse e desequilíbrio emocional na população, bem como nos profissionais de saúde. Pensando nisso, a UPA do Renascença implantou o “Projeto Cuidando de Quem Cuida”, que se dá através de atendimento psicológico para todos os colaboradores da Unidade e familiares dos pacientes suspeitos/confirmados com Covid-19.

De acordo com a psicóloga Mércia Fernanda, são muitas as repercussões causadas com o aparecimento do novo coronavírus e todos esses fatores, além de causarem impactos emocionais, podem culminar no aparecimento ou agravamento de transtornos de ordem de saúde mental, como depressão ou ansiedade. “Assim, em meio à realidade que estamos vivendo, mostra-se imprescindível a atuação do psicólogo nos hospitais de referência, sobretudo naqueles de combate direto à Covid-19”, diz ela.

O psicólogo hospitalar tem como papel acolher e dar suporte a pacientes, familiares e equipes de saúde, minimizando os impactos psicológicos frente à pandemia, bem como promovendo humanização e saúde mental nesse momento tão necessário.

A colaboradora Juliane Ibiapina diz que gostou do projeto. “Como foi bom me sentir acolhida na Upa Renascença através do atendimento psicológico para nós profissionais, ainda mais frente ao que estamos vivenciando hoje. Falei dos meus problemas pessoais e de relacionamento, a importância está no valor agregado à nossa qualidade de vida no trabalho, que me permitiu laborar com mais motivação, com menos estresse. Aproveito para agradecer a gestão, na pessoa da Thamara, que vem tornando mais humanizadas as relações interpessoais aqui dentro. Eu realmente me senti mais aliviada e elevou minha autoestima no trabalho”.

A diretora Thamara Carvalho reconhece que a mudança de hábitos repentina e os dados epidemiológicos tem causado muita angústia nos nos profissionais. “Desta forma, é nosso dever cuidar de quem cuida. Por isso o nome do nosso projeto. Todos nós temos uma missão linda aqui dentro e não podemos desistir. Vamos ressignificar nossos sofrimentos e pedir ajuda. Dar valor ao auto cuidado. Juntos venceremos esta batalha”.

As consultas funcionam de segunda a sexta e a marcação se dá através do telefone no setor da Administração.

Firmino pede apoio de vereadores e deputados para o enfrentamento ao coronavírus

“Agindo agora, vamos salvar vidas”, afirmou o prefeito Firmino Filho durante duas videoconferências realizadas na manhã desta segunda-feira (06): uma com a participação de vereadores e outra com deputados. Na oportunidade, o prefeito chamou a atenção dos parlamentares para a gravidade da pandemia, falou das estratégias traçadas pela Prefeitura de Teresina e discutiu temas como o cumprimento do isolamento social, fornecimento de leitos para o tratamento da população e a busca de recursos para o município lidar com a disseminação da doença.

Firmino respondeu aos questionamentos do parlamentares sobre ações que estão sendo desenvolvidas nas áreas da saúde, assistência social e economia e fez um apelo para que todos tenham consciência da gravidade do problema. “Precisamos alinhar o entendimento sobre essa situação e peço ajuda dos parlamentares nesse diálogo com a população. Precisamos ter senso de realidade. Temos que mostrar ao nosso povo o que nossas lideranças poderão fazer. Líderes têm que mostrar a sua capacidade de liderança. Nós não podemos nos apequenar no meio desta confusão. É fundamental que a gente ultrapasse esse período, juntos, porque o vírus ataca a todos”, afirmou.

Firmino destacou ainda a importância da destinação de emendas para auxiliar o município no enfrentamento da pandemia, com a disponibilização de recursos para a manutenção de setores da população que estejam em vulnerabilidade econômica, social e de saúde. “Devem ser cobradas ações do Ministério da Saúde no que diz respeito ao envio de EPIs, de testes, garantir ventiladores e outros recursos para enfrentarmos essa crise”, completou.

Na oportunidade, o prefeito falou sobre a crise econômica, que vem em decorrência da crise sanitária, e citou algumas das ações que a Prefeitura de Teresina está fazendo para amenizar o sofrimento da população mais carente. “Em Teresina, tem pessoas vão receber os recursos que serão liberados pelo governo federal, mas enquanto ele não chega, nós estamos fazendo a distribuição de cestas básicas, tanto para as famílias de crianças matriculadas na rede pública municipal, como também para famílias carentes que se cadastraram no programa Teresina Solidária. 10 mil cestas já foram distribuídas para estas famílias e mais 10 mil serão repassadas para trabalhadores autônomos que estão sem trabalhar”, afirmou.

O prefeito ressaltou, ainda, que a população necessita do apoio dos deputados e vereadores neste momento. “É fundamental que ultrapassemos esse período difícil, assim, dentro de um mês estaremos colhendo frutos positivos e bons resultados em relação a essa disseminação”, assegurou Firmino.

No último domingo (05), 66% dos teresinenses cumpriram o índice de isolamento social, sendo registrado um aumento de 3% comparado ao domingo anterior. “Nossa meta é atingir os 73% recomendados. A saída contra a disseminação do vírus é o isolamento social. Precisamos nos antecipar e achatar essa curva de espalhamento do vírus”, disse o prefeito.

Firmino Filho fez ainda um apelo às famílias teresinenses para que elas não viajem neste período de Semana Santa, para evitar que o vírus seja levado para o interior do Estado. “Quem vai visitar sua cidade, pode estar levando o exército inimigo, então vamos ficar em casa para que no final desta quarentena possamos sair dessa situação vivos”, finalizou.