Quatro Unidades Básicas Covid voltam a atender casos gerais de saúde

Quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Teresina, que antes atendiam exclusivamente casos suspeitos de Covid-19, agora passarão a atender casos gerais de saúde. São as UBS’s dos bairros Mafrense, Santa Isabel, Portal de Alegria e Renascença, que foram destacadas para o atendimento de síndromes gripais e voltarão a cobrir demandas da Estratégia Saúde da Família (ESF). Isso acontece graças à diminuição dos casos de Covid-19 em Teresina, o que levou a Fundação Municipal de Saúde (FMS) a traçar uma nova estratégia de reorganização da Atenção Básica em saúde na capital.

As quatro unidades voltarão a oferecer consultas de clínica geral, pediatria, pré-natal e a fazer acompanhamento de doenças como hipertensão, diabetes, hanseníase e tuberculose em suas regiões de cobertura. Além disso, ofertarão serviços como vacina, coleta de exames, curativos e entrega de medicamentos, entre outros. No entanto, elas seguem com o mesmo horário de atendimento, todos os dias da semana das 7h às 19h.

Com isso, Teresina segue com 22 UBS exclusivas para receber casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus. O diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, garante que, mesmo com a reorganização das unidades, os pacientes continuarão sendo assistidos. “A UBS do Mafrense já foi destacada para voltar a atender casos diversos em saúde. Amanhã, 23, é a vez das unidades Santa Isabel e Portal da Alegria. Na segunda-feira, 28, a unidade Renascença também não será mais gripal. Aqueles que tinham como referência a UBS do Mafrense passam a ser atendidos pela UBS Poty Velho. Já no caso do Portal da Alegria, a referência passa a ser a UBS da Vila Irmã Dulce”, explica.

Ainda segundo o diretor, a estratégia de retorno das UBS será paulatina e adaptada à medida que o número de casos continue em processo de diminuição, sempre acompanhando a evolução da Covid-19 na capital. “Garantimos assim acesso aos outros serviços da Atenção Básica sem deixar de nos preocupar com o novo coronavírus, pois a pandemia ainda não acabou”, ressalta Kledson Batista.

Aulas da rede municipal ainda não têm previsão de retorno

Mesmo com a volta às aulas autorizadas pelo Governo do Estado para alunos do Ensino Médio, a rede municipal de ensino ainda não tem data fechada para o retorno das suas atividades. De acordo com o prefeito de Teresina, Firmino Filho, há várias questões sendo analisadas e o momento ainda não é considerado seguro para a retomada das aulas presenciais.

“Estamos observando a evolução do quadro do retorno da educação em outras cidades para que possamos nos posicionar. Existe ainda muita insegurança em relação à doença. Temos 92 mil alunos no ensino infantil e fundamental, e uma mudança brusca dessa deve ser tomada com muito cuidado, porque coloca em risco a meninada, professores e gestores da educação da nossa cidade”, destaca.

O prefeito declarou ainda que os protocolos de segurança nas escolas estão sendo feitos, juntamente com algumas adequações físicas destes espaços. “As escolas estão sendo preparadas e estamos providenciando a observância dos protocolos e processo de pesquisa sorológica junto aos alunos, para ver em que situação está a doença entre aqueles que fazem a nossa educação”, acrescentou.

Com relação as escolas particulares, o prefeito considera que elas podem retornar suas atividades, se eventualmente os pais concordarem com esse retorno. O Governo do Piauí autorizou retorno de aulas presenciais para alunos do 3º ano do Ensino Médio, Pré-Enem e estágios na área da saúde no estado. A medida vale tanto para a rede pública quanto privada de ensino.

Teresina fica 24 horas sem registro de óbitos por Covid-19 pela segunda vez

Teresina ficou, pela segunda vez, sem nenhum registro de óbitos por Covid-19. O dado é do Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) deste domingo, 20. O levantamento aponta 111 novos casos da doença, fazendo com que a capital piauiense chegasse a 29.966 casos e 984 mortes por infecção pelo novo coronavírus.

A médica infectologista do Centro de Operações em Emergências (COE) da FMS, Amparo Salmito, ressalta que a vigilância não pode parar. “Estamos com decréscimo quanto ao número de casos e óbitos ocasionados pela Covid-19. Mas a recomendação é vigilância total e incessante. O mundo assiste, em alguns países bem mais desenvolvidos que o Brasil, o retorno de confirmação de casos, que pode ocasionar em nova onda, como é o caso da China, Itália e Espanha e, mais recentemente, as suspeitas de possíveis reinfecções”, diz.

Ainda segundo o Painel Epidemiológico da FMS, desde o início da pandemia, 13.064 pessoas ficaram recuperadas da doença. Integram o grupo dos recuperados aquelas pessoas com Covid-19 que tiveram alta após atendimento na rede hospitalar e também as que estavam com quadro leve da doença e fizeram o tratamento em casa.

Teresina teve isolamento social de 46,5% após flexibilização das atividades aos domingos

Com a flexibilização das medidas restritivas para as atividades econômicas e sociais aos domingos, Teresina registrou índice de isolamento social de 46,5% ontem (20) e ocupou o nono lugar no ranking das capitais do país. A flexibilização já tinha sido iniciada aos sábados e agora se estende por todo o final de semana, respeitando os protocolos de prevenção da disseminação do novo coronavírus.

“Tivemos um retorno tranquilo. Muito embora a abertura já tenha sido formalmente feita, houve pouca circulação na cidade. Não houve uma retomada brusca do domingo. É esperado que, com o passar dos domingos, as taxas de isolamento voltem gradativamente ao normal”, destaca o prefeito Firmino Filho.

Os dados da startup InLoco, que computa os números através do georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o país, apontam que em comparação com domingo anterior (13), que registrou índice de 50,1%, houve uma diminuição de 3,6% no isolamento da cidade. O Piauí, com taxa de 44,89%, ficou em décimo lugar entre os estados.

O levantamento destaca ainda o índice de isolamento social por regiões da cidade. No domingo, a região com a melhor taxa foi a Sul (47,05%), em seguida a Centro-Norte (46,98%), em terceiro a Leste (46,89%) e por último a Sudeste (42,98%). Entre os bairros, os que mais cumpriram o isolamento social foram Aeroporto (60,40%), Ininga (54,00%), Centro (52,58%), Angélica (52,40%) e Novo Uruguai (52,25%). Já os bairros que apresentaram os menores percentuais de pessoas que ficaram em casa foram Novo Horizonte (36,00%), São Sebastião (38,95%), Nova Brasília (39,10%), Cidade Jardim (39,70%) e Extrema (39,90%).

Com os resultados das pesquisas sorológicas mais recentes indicando uma estabilização e queda nos casos de coronavírus na capital, inclusive com a redução das internações hospitalares, a Prefeitura de Teresina também ampliou os horários para o funcionamento dos serviços de saúde e o número de pessoas nas celebrações presenciais em templos religiosos.

Agora, os atendimentos eletivos dos serviços de saúde humana ambulatoriais passam a funcionar, de segunda-feira a sábado, de acordo com a administração de cada estabelecimento, nos horários de 7h às 18h, no setor público, e de 8h as 18h, no setor privado. Além disso, as atividades religiosas tiveram a participação nas celebrações presenciais ampliada para 50% da capacidade física da igreja ou templo religioso, considerando pessoas sentadas. Todas as atividades devem respeitar o distanciamento de 2 metros entre as pessoas.

Teresina registra isolamento social de 37,6% no sábado

Teresina registrou, no sábado (19), um índice de isolamento social de 37,6%, segundo levantamento da startup InLoco, ocupando a nona posição entre as capitais do país. Com a queda no número de casos da Covid-19 na capital, a Prefeitura de Teresina passou a flexibilixar as medidas restritivas aos sábados, o que ajuda a explicar a queda nos índices.

O levantamento diário da startup InLoco, feito por meio de georeferencimento, também mostra como ficou o isolamento social por regiões da cidade. E, no sábado, quem mais respeitou as determinações para ficar em casa foi a região Centro-Norte, com 37,69%; seguida da região Sul, com 37,47%; da região Leste, com 36,92%, e da região Sudeste, com 36,86%.

Quando analisados por bairros, os dados mostram que o isolamento social foi maior no Cabral, Ininga, Parque Poti, São João e Monte Verde. Na outra ponta da tabela, quem menos respeitou as determinações para ficar em casa foi a população dos bairros Parque Brasil, Árvores Verdes, Morros, Nova Brasília e Vila São Francisco.

Apesar da retomada gradual das atividades econômicas e sociais em Teresina, é importante que a população saia de casa apenas em casos de extrema necessidade e tomando todos os cuidados necessários para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Apesar de apresentar queda, os dados mostram que o vírus ainda circula na cidade. O Boletim do Centro de Operações em Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina registrou no sábado (19) mais 110 casos de Covid-19, além de seis mortes em decorrência da doença. Agora, a capital contabiliza 29.855 casos, 984 óbitos e 13.060 pessoas recuperadas desde o início da pandemia, em março deste ano.

Teresina registra mais 4 óbitos por Covid-19 e 212 casos confirmados da doença 

Na sexta -feira(18), a Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou no sistema a morte de quatro pessoas vítimas da Covid-19 em Teresina. Houve ainda mais 212 novos casos confirmados da doença. Desde o início da pandemia, no mês de março, até agora, a capital piauiense contabiliza um total de 978 óbitos, 29.745 infectados pelo novo Coronavírus e 13.060 recuperados da Covid-19.

A FMS esclarece que os quatro óbitos ocorreram entre os dias 16 e 18 de setembro e foram computados no sistema de notificação nesta sexta-feira (18). Desse total, duas vítimas eram do sexo masculino e todas tinham doenças crônicas, como diabetes, asma, doença cardíaca, renal, hepática e neurológica. Essas pessoas residiam nos bairros São Pedro (86 anos), Angelim (43 anos), Saci (80 anos) e Parque Ideal (66 anos de idade).

A coordenadora do Centro de Operações em Emergências (COE) da FMS, Weslany Santana, lamentou os óbitos e alertou que todos devem seguir as recomendações de higiene e de distanciamento social para evitar a proliferação do Coronavírus. “A estatística local mostra que mais de 80% das pessoas que morrem com Covid-19 têm doenças crônicas e são idosos, mas há registro também de cidadãos sem comorbidades e jovens que são fatalmente afetados pelo vírus”, diz.

Prefeitura amplia horário dos serviços de saúde e de número de pessoas em eventos religiosos

A Prefeitura de Teresina ampliou, através de decreto, os horários para o funcionamento dos serviços de saúde na capital e o número de pessoas nas celebrações presenciais em templos religiosos. Todas as atividades devem manter os protocolos de higiene e segurança para evitar a disseminação da Covid-19.

De acordo com o decreto, os atendimentos eletivos dos serviços de saúde humana ambulatoriais passam a funcionar, de segunda-feira a sábado, de acordo com a administração de cada estabelecimento, nos horários de 7h às 18h, no setor público, e de 8h as 18h, no setor privado.

“As pesquisas sorológicas mais recentes indicam uma estabilização e queda nos casos de coronavírus em Teresina, inclusive com a redução das internações hospitalares. Por isso, estamos dando seguimento ao nosso processo de reabertura gradual e segura”, destaca o secretário municipal de governo, Fernando Said.

O documento trata ainda sobre a flexibilização das medidas de suspensão das atividades religiosas, ampliando a participação nas celebrações presenciais para 50% da capacidade física da igreja ou templo religioso, considerando pessoas sentadas. As atividades religiosas também devem respeitar o distanciamento de 2 metros entre os participantes da celebração. A administração destes locais pode realizar agendamento prévio para que se garanta o cumprimento desta norma.

As igrejas católicas devem continuar realizando gravações e transmissão de missas online. Se a gravação e/ou transmissão ocorrer de forma conjunta com a celebração, o número de pessoas envolvidas na gravação deve ser computado para o cálculo de 50% da capacidade da igreja.

A lotação máxima de 50% da capacidade do espaço também se estende às atividades das religiões de Matrizes Africanas, igrejas Evangélicas, Centro Espirita e demais Organizações Religiosas. A medida busca garantir distanciamento social adequado entre as pessoas nestes ambientes. Caso os estabelecimentos descumpram o decreto, estarão sujeitos a interdição total

Teresina tem isolamento social de 37,5% na quinta-feira

Teresina registrou, na quinta-feira (17), isolamento social de 37,5%, segundo dados da startup InLoco, que faz um levantamento diário na capital, por meio de georeferenciamento. Com isso, a cidade ocupou a 3ª posição entre as capitais do país.

Os dados da InLoco também mostram como anda o isolamento social por regiões de Teresina. Na quinta-feira, quem mais respeitou as determinações para ficar em casa foi a população da zona Sudeste, com 38,99%; seguida da zona Centro-Norte, com 37,64%; da zona Sul, com 37,53% , e da zona Leste, com 37,17%.

Quando analisados por bairros, os dados mostram que quem mais respeitou o isolamento social foram Mafrense (48,80%), Bom Princípio (45,03%), São João (43,30%), Ininga (43,15%) e Santa Cruz (42,90%). Na outra ponta da tabela, com os menores índices, estão os bairros Jacinta Andrade (28,30%), Nova Brasília (29,70%), Cristo Rei (29,80%), Vila São Francisco (31,40%) e Água Mineral (31,45%).

Os índices vêm sofrendo queda nas últimas semanas devido à retomada das atividades comerciais e sociais em toda a cidade. Com isso, as pessoas estão saindo de casa com mais frequência. No entanto, é importante lembrar que o vírus ainda circula pela capital e todos os cuidados devem ser mantidos, como o distanciamento social, o uso de máscaras, higienização das mãos, evitar aglomerações e só sair de casa em caso de necessidade.

Prefeitura disponibiliza mais de 400 serviços online para os teresinenses

Com a pandemia da Covid-19, a Prefeitura de Teresina ampliou os serviços disponibilizados de forma virtual para atender as demandas dos cidadãos, sem a necessidade de deslocamento aos órgãos públicos, através do Projeto Teresinense Digital. Atualmente, segundo levantamento da Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater), existem 404 serviços na versão web disponíveis para a população.

Os dados da Prodater apontam ainda que 5.081 usuários possuem cadastro liberado e ativo através do sistema web, além de outros 4.856 cadastros ativos no aplicativo. De forma digital, estão disponíveis, no site da Prefeitura de Teresina, serviços como recurso de multas, licenças, repasse de verba, ofícios diversos e solicitações de cópias de processos, dentre outros. “Devido à pandemia, a prioridade foi dada aos serviços do sistema web, pois são mais fáceis de implementar e disponibilizar para os cidadãos. Já o aplicativo conta com serviços relacionados a recursos de infrações, serviços de limpeza, consulta a coleta domiciliar e pesquisa as UBS”, explica Reginaldo Rodrigues, Analista de Negócios da Prodater.

De acordo com Reginaldo Rodrigues, houve uma ação de simplificação e digitalização de 196 peticionamentos de serviços públicos municipais em março deste ano, além de uma aceleração no cadastramento de novos peticionamentos. O foco foi dado aos serviços que demandam a presença do cidadão no órgão como, por exemplo, os que envolvem a concessão de licenças e alvarás, bem como o atendimento tributário. “A ideia foi evitar ao máximo a ida do cidadão aos guichês da Prefeitura durante o isolamento social”, acrescentou.

Os serviços da Prefeitura de Teresina podem ser acessados de forma online por dois canais do Teresinense Digital, pelo sistema web ou pelo aplicativo. Neles, o cidadão consegue acompanhar todo o trâmite da sua demanda. “Ele tem acesso a todo o histórico de movimentações e consegue visualizar e baixar os documentos que são incluídos no processo. Com isso, se ganha em agilidade e transparência na execução dos serviços pela Prefeitura”, concluiu Reginaldo Rodrigues.

O aplicativo “Teresinense Digital” pode ser baixado gratuitamente nas plataformas Android e iOS. Com o aplicativo instalado, o cidadão precisa realizar seu cadastro e depois pode escolher o serviço desejado. Na versão web, para conseguir logar no sistema é necessário se cadastrar como Usuário Externo através do link https://pmt.pi.gov.br/teresinensedigital/.

Boletim da FMS registra 308 casos e 2 mortes por Covid-19 nesta terça (15)

O Boletim do Centro de Operações em Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina registrou nesta terça-feira (15) mais 308 casos de Covid-19, além de duas mortes em decorrência da doença. Agora, a capital contabiliza 28.635 casos e 969 óbitos desde o início da pandemia, em março deste ano.

Os dois óbitos ocorreram dias 14 e 15 de setembro. Foram dois homens, um com 78 anos e outro com 88 anos. Os dois eram cardiopatas e um deles ainda apresentava doença renal. A maioria dos óbitos até o momento, 54,98%, foi de pacientes do sexo masculino e 45% do sexo feminino. A distribuição dos óbitos em residentes de Teresina por faixa etária mostra que mais de 70% ocorreram em pacientes acima de 60 anos. Permanece o registro de apenas um óbito por Covid-19 em menores de 20 anos.

Cerca de 80% desses óbitos estavam relacionados à presença de doenças pré-existentes. “Observamos que as principais comorbidades relacionadas aos óbitos por Covid-19 foram cardiopatias, hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e outras”, afirma a médica infectologista do Centro de Operações em Emergências (COE) da FMS, Amparo Salmito, destacando que os cuidados com a saúde devem ser reforçados.