UPA Renascença oferece suporte psicológico para familiares de pacientes com Covid-19

Ascom/FMS

A realidade do distanciamento social entre as pessoas e o número arrebatador de óbitos no mundo todo, causado pelo novo coronavírus, têm gerado desconforto, estresse e desequilíbrio emocional na população, bem como nos profissionais de saúde. Pensando nisso, a UPA do Renascença implantou o “Projeto Cuidando de Quem Cuida”, que se dá através de atendimento psicológico para todos os colaboradores da Unidade e familiares dos pacientes suspeitos/confirmados com Covid-19.

De acordo com a psicóloga Mércia Fernanda, são muitas as repercussões causadas com o aparecimento do novo coronavírus e todos esses fatores, além de causarem impactos emocionais, podem culminar no aparecimento ou agravamento de transtornos de ordem de saúde mental, como depressão ou ansiedade. “Assim, em meio à realidade que estamos vivendo, mostra-se imprescindível a atuação do psicólogo nos hospitais de referência, sobretudo naqueles de combate direto à Covid-19”, diz ela.

O psicólogo hospitalar tem como papel acolher e dar suporte a pacientes, familiares e equipes de saúde, minimizando os impactos psicológicos frente à pandemia, bem como promovendo humanização e saúde mental nesse momento tão necessário.

A colaboradora Juliane Ibiapina diz que gostou do projeto. “Como foi bom me sentir acolhida na Upa Renascença através do atendimento psicológico para nós profissionais, ainda mais frente ao que estamos vivenciando hoje. Falei dos meus problemas pessoais e de relacionamento, a importância está no valor agregado à nossa qualidade de vida no trabalho, que me permitiu laborar com mais motivação, com menos estresse. Aproveito para agradecer a gestão, na pessoa da Thamara, que vem tornando mais humanizadas as relações interpessoais aqui dentro. Eu realmente me senti mais aliviada e elevou minha autoestima no trabalho”.

A diretora Thamara Carvalho reconhece que a mudança de hábitos repentina e os dados epidemiológicos tem causado muita angústia nos nos profissionais. “Desta forma, é nosso dever cuidar de quem cuida. Por isso o nome do nosso projeto. Todos nós temos uma missão linda aqui dentro e não podemos desistir. Vamos ressignificar nossos sofrimentos e pedir ajuda. Dar valor ao auto cuidado. Juntos venceremos esta batalha”.

As consultas funcionam de segunda a sexta e a marcação se dá através do telefone no setor da Administração.

Prefeitura realiza 287 ações de sanitização em Teresina

 

Ascom/Semduh

A Prefeitura de Teresina realizou 287 ações de sanitização nos cinco primeiros dias da implantação do plano de combate a COVID-19, por meio da desinfecção da área externa de espaços públicos utilizando bombas costais, caminhões pipas e carros fumaceiros para a pulverização de uma solução de água com hipoclorito de sódio. As medidas seguem acontecendo de segunda a sábado, nos turnos manhã e tarde.

Dentre as 287 sanitizações, 132 foram realizadas em Unidades de Saúde, 51 em grandes supermercados, 21 em terminais de ônibus, 71 em avenidas e praças, 8 em mercados municipais, duas em calçadões do Centro e duas no Polo de Saúde.

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marco Antônio Ayres, reforça que mesmo com as ações de sanitização, as orientações da Prefeitura é que a população permaneça em isolamento social. ” A Prefeitura está tomando uma série de medidas para conseguirmos controlar a disseminação do novo coronavírus e, a sanitização da área externa de locais com grande circulação de pessoas, é uma forma de garantirmos que esses espaços públicos não sejam focos de transmissão do vírus, mas reforçamos para que todos fiquem em casa”, completou o gestor.

Barreiras nas pontes entre Teresina e Timon irão orientar população sobre covid-19

A partir deste sábado (04), as pontes que ligam as cidades de Teresina (PI) e Timon (MA) passam a receber barreiras montadas pelas Guardas Municipais das duas cidades e Polícia Militar. As barreiras nas pontes funcionarão diariamente e por tempo indeterminado.

A ação tem o objetivo de orientar as pessoas que transitam entre as duas cidades sobre o novo coronavírus e ainda identificar e encaminhar possíveis casos da doença à rede de atendimento de pacientes.

Na manhã desta quinta-feira (02), o secretário Samuel Silveira, da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas, esteve reunido com representantes da Prefeitura de Timon para acertar os últimos detalhes.

“Estaremos orientando as pessoas que chegam na nossa cidade ou na cidade de Timon sobre essa pandemia e ainda buscando dar o encaminhamento caso alguém apresente algum sintoma do coronavírus. Essa é uma ação muito importante porque temos Timon como uma cidade irmã, com muitos teresinenses morando lá e muitos timonenses trabalhando na nossa cidade. Então, precisamos orientar essas pessoas”, destaca Samuel Silveira.

Obras dos hospitais de campanha seguem em ritmo acelerado em Teresina

Rômulo Piauilino

Nesta quinta-feira (02), o prefeito Firmino Filho realizou visita à construção do Hospital de Campanha localizado na quadra de badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI), cuja obra segue em ritmo acelerado. Além deste, um outro estabelecimento está sendo construído para atender pacientes com coronavírus em Teresina.

A previsão é de que a conclusão da parte estrutural dos hospitais de campanha ocorra em 15 dias. “Após essa primeira etapa, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) deverá instalar os equipamentos necessários e contratar profissionais de saúde para garantir o atendimento a casos de baixa e média complexidade decorrentes do Coronavírus”, explica o presidente da FMS, Manoel Moura Neto.

De acordo com o prefeito, a quadra de Badminton foi cedida pela UFPI para abrigar o hospital e o espaço contará com 84 leitos de internação e 04 de estabilização, totalizando 88 leitos. “Os casos de Covid-19 podem aumentar exponencialmente e serão necessários leitos hospitalares. Estamos nos preparando para esse cenário, que queremos que não aconteça, mas se acontecer, poderemos garantir atendimento em saúde e amenizar o sofrimento das pessoas”, afirma.

Em Teresina, o outro hospital de campanha será instalado no Lar da Fraternidade e terá 35 leitos de internação e 01 de estabilização. O espaço foi cedido à Prefeitura pela Ação Social Arquidiocesana (ASA) e a FMS iniciou as modificações estruturais necessárias. “Estamos trabalhando arduamente para entregar essas unidades à comunidade com a máxima qualidade e no menor tempo possível”, ressaltou a gerente de Engenharia da FMS, Caroline Bastos.

Os hospitais de campanha são estruturas temporárias. Nestas unidades, as vagas dos leitos serão reguladas e disponibilizadas, exclusivamente, para pacientes vindos de outros hospitais e UPAS de Teresina , em ambulâncias do SAMU e que se enquadrem em casos de baixa e média complexidade decorrentes da Covid-19. Se houver necessidade, serão transferidos para locais que atendem casos de alta complexidade.

Atenção Básica destaca 20 UBS para atendimento exclusivo a casos de síndrome gripal

Em função da reorganização no serviço de atendimento aos casos suspeitos de COVID-19 e o andamento dos serviços na Atenção Básica Municipal, a Fundação Municipal de Saúde definiu nesta quarta-feira (01) uma nova estratégia de atendimento. Agora, 20 Unidades Básicas de Saúde (UBS) atenderão exclusivamente os casos de síndrome gripal, enquanto as outras 71 ficam a cargo das demandas da Estratégia Saúde da Família.

Entre as UBSs exclusivas para síndrome gripal, estão as 10 que já atendem em horário estendido (de segunda a sexta, das 7h às 21h, e aos sábados, das 7h às 17h), e mais 10 que funcionam de segunda a sexta, das 8h às 17h. A lista inclui unidades nos pontos centrais das quatro zonas da cidade que devem ser procuradas por pacientes com sintomas suspeitos para COVID-19, onde receberão atendimento e encaminhamento caso necessário.

Já as outras 71 UBS responderão às demandas regulares da Atenção Básica como atendimento a gestantes, hipertensos, diabéticos, crianças com problemas que não sejam gripais e todos os serviços que funcionavam antes da pandemia. “É importante destacar que está sendo permitida a realização de consultas nestes grupos, porém continua a recomendação de evitar aglomerações”, explica Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da FMS, que exemplifica: “Se você é um hipertenso que precisa apenas buscar receita, você irá medir a pressão e receber a sua medicação. Se você faz pré-natal mas não está sentindo nada ou não chegou seu período de consulta, aguarde. Mas se você precisa fazer consulta pré-natal porque já está sentindo algo ou porque já está no momento, procure uma das UBSs que não estejam atendendo síndromes gripais”, exemplifica ele.

O diretor frisa que neste momento estas 71 UBSs estão sendo orientadas a atender pacientes de qualquer zona da cidade, mesmo que eles sejam acompanhados originalmente por outra unidade. “Isso é possível graças ao sistema E-sus, que possibilita aos médicos acessarem o prontuário eletrônico de qualquer paciente atendido nas UBSs pela internet”, diz Kledson Batista. Além disso, estas unidades também estarão encarregadas de realizar serviços como retirada de pontos, curativos e troca de sondas, entre outros.

Já o atendimento odontológico está concentrado nas UBSs dos bairros Saci e Buenos Aires, apenas para casos estritamente necessários, como dor de dente intensa, inchaço bucal, edemas e traumas dentários. Já a vacinação está acontecendo exclusivamente para a Campanha de Vacinação contra a gripe, sendo que a rotina de atualização de cadernetas será normalizada a partir do dia 16 de abril.

Segundo o presidente da FMS, Manoel Moura Neto, a reorganização está em sintonia com recomendações da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) enviadas ao Ministério da Saúde. “A experiência de outros países têm mostrado que minimizar o contato presencial entre profissionais de saúde e usuários com síndrome respiratória agora, bem como evitar aglomeração de pessoas nestas unidades, é crucial para impedir a propagação do vírus, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde sobre a organização da atenção à COVID-19”, comenta o presidente.

Confira a lista das UBS com atendimento exclusivo para síndrome gripal

SUL
UBS Portal da Alegria
UBS Irmã Dulce
UBS Dagmar Mazza
UBS Parque Piauí
UBS Monte Castelo
UBS Promorar

SUDESTE
UBS Todos os Santos
UBS Novo Horizonte
UBS Carlos Alberto Cordeiro

NORTE
UBS Poty Velho
UBS Santa Maria da Codipi
UBS Real Copagre
UBS Karla Ivana
UBS Mocambinho

LESTE
UBS Taquari
UBS Planalto Uruguai
UBS Cidade Jardim
UBS Satélite
UBS Santa Isabel
UBS São João

Permissionários do transporte individual de passageiros devem redobrar cuidados com a Covid-19

Ascom/Strans

Em Teresina, não há restrições com relação a atuação dos profissionais que trabalham com o transporte individual de passageiros. No entanto, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) vem seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e está orientando os condutores e usuários desse tipo de serviço para que redobrem os cuidados com a Covid-19.

Para os profissionais que utilizam o carro como meio de locomoção, a orientação é desligar o ar-condicionado e realizar as viagens com os vidros abertos. Além disso, os taxistas e mototaxistas devem realizar a higienização de seus veículos e dos capacetes regularmente. De preferência, após o término de cada corrida.

“Recomendamos que os profissionais desse tipo de transporte intensifiquem as prevenções para evitar a propagação da Covid-19. É importante também que os usuários façam o seu papel e só se desloquem de suas casas em casos de extrema necessidade. Quem pode, deve ficar em casa”, alerta o gerente de licenciamento e concessão da Strans, Rômulo Rêgo.

A Strans recomenda, ainda, que os passageiros obedeçam as recomendações básicas de higienização e evitem corridas compartilhadas, para coibir a aglomeração nos veículos.

Prefeitura inicia a construção de dois Hospitais de Campanha em Teresina

O prefeito Firmino Filho visitará nesta quinta-feira (02), às 9h, as obras do hospital de campanha que está sendo construído na quadra esportiva de Badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI). A Prefeitura está ampliando a rede de atendimento em saúde para reforçar o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.

“Estamos reorganizando a nossa rede. A perspectiva é que a situação do Coronavírus se agrave em Teresina e devemos estar preparados para essa guerra”, ressalta o prefeito.

O Hospital, que será instalado na quadra de Badminton da UFPI, contará com 84 leitos de internação, 02 de estabilização, posto de enfermagem e setor de triagem. “A UFPI cedeu esse espaço à Prefeitura e agora nossa equipe está empenhada em montar a estrutura e adquirir equipamentos”, ressalta o presidente da FMS, Manoel Moura.

O outro Hospital de campanha será instalado no Lar da Fraternidade e terá 35 leitos de internação e 01 de estabilização. O espaço foi cedido à Prefeitura pela Ação Social Arquidiocesana (ASA) e a FMS iniciou as modificações estruturais necessárias. “Estamos trabalhando arduamente para entregar essas unidades à comunidade com a máxima qualidade e no menor tempo possível”, ressaltou a gerente de Engenharia e Arquitetura da FMS, Caroline Bastos.

Os Hospitais de Campanha são estruturas temporárias. Nestas unidades, as vagas dos leitos serão reguladas e disponibilizadas, exclusivamente, para pacientes vindos de outros hospitais e UPAS de Teresina, em ambulâncias do SAMU e que se enquadrem em casos de baixa e média complexidade decorrentes da Covid-19. Se houver necessidade, serão transferidos para locais que atendem casos de alta complexidade.

A equipe de técnicos escolheu esses dois locais para abrigarem os hospitais e descartou a possibilidade de ser no antigo Supermercado Bom Preço, na Av. Frei Serafim. Isso porque levaria mais tempo para concluir a estrutura. O prefeito visitou o local e agradeceu ao Grupo Claudino pela atitude solidária de ceder o espaço.

Prefeitura fará sanitização de espaços públicos contra coronavírus

Para conter a disseminação do novo coronavírus na capital, a Prefeitura de Teresina irá promover a sanitização de diversos espaços públicos de grande circulação de pessoas em todas as zonas da cidade. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Habitação (Semduh), em parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), está finalizando o plano de ação em combate à COVID-19. A previsão é que o serviço seja iniciado ainda nesta semana.

De acordo com o secretário da Semduh, Marco Antonio Ayres, a ação de sanitização acontecerá de duas a três vezes por semana, com foco na higienização de paradas de ônibus, praças, parques, canteiros centrais de grandes avenidas e áreas públicas com grande fluxo de pessoas.

“A limpeza é feita pela pulverização de uma solução de água com hipoclorito de sódio, por meio de bombas costais, caminhões pipas e carros fumaceiros. Ainda estamos definindo o turno e a rota desse processo, de uma maneira que cause o menor incômodo aos teresinenses. Essa semana, uma empresa local, que presta esse tipo serviço, realizou uma excelente demonstração na Av. Frei Serafim de como funciona esse processo para nos auxiliar a organizar a melhor estratégia no combate à COVID-19. Agradecemos aos empresários e equipe que colaboraram para mostrar como o trabalho é realizado”, destacou o secretário.

Prefeito Firmino Filho avalia realizar teste por amostragem em Teresina

Considerando que a Prefeitura ainda não tem informações precisas sobre o percentual da população que está infectado com o coronavírus em Teresina, devido à baixa quantidade de testes realizados, o prefeito Firmino Filho informou que está avaliando uma medida inovadora: a realização de testes por amostragem na capital.

A ideia é testar cerca de 900 pessoas assim que o Ministério da Saúde encaminhar o material. “Pretendemos realizar 300 testes por dia. Nossa proposta é detectar os focos, fazer o isolamento e o monitoramento”, adiantou o prefeito.

Para ele, essa verificação é necessária para adotar medidas de controle e prevenção. “Como a Covid-19 pode ter sintomas semelhantes aos de várias outras doenças, é muito importante que a gente tenha uma noção da nossa realidade”, ressalta.

Em várias regiões da Ásia, as medidas foram mais bem-sucedidas no controle da doença, com testagem em massa de pacientes e contatos, isolando seletivamente e bloqueando cadeias de transmissão.

Coronavírus: Cuidados com as compras de supermercados são essenciais

Ir ao supermercado se tornou uma das poucas atividades que muitos brasileiros estão fazendo fora de casa, no período de quarentena. E para que os riscos de ser contaminado pelo novo coronavírus sejam minimizados, é necessário que as pessoas tomem alguns cuidados, tanto dentro do próprio estabelecimento como quando chegar em casa.

A gerente de Vigilância Sanitária da Fundação Municipal de Saúde, Jeanyne Seba, conta que os supermercados já foram orientados a higienizar os carrinhos e cestas de compras dentro do estabelecimento, além de disponibilizar pias ou álcool gel 70% para que os clientes higienizem suas mãos. “O primeiro cuidado que é preciso ter, ao chegar no supermercado, é higienizar as mãos e pegar as cestas e carrinhos no lote de higienizados”, disse.

Ela alerta ainda que é importante que apenas uma pessoa por família possa ir ao supermercado, para evitar aglomerações nestes locais. “Se for uma mulher, é importante que se ela tiver cabelo longo, ela saia de casa com ele preso e sem usar qualquer adereço, como pulseiras, brincos, relógios. Para agilizar as compras, é importante que ela leve uma lista, e, ao passar suas compras, é indicado que não fale com o caixa e use cartão de crédito, para evitar que, tanto ela, quanto o funcionário do supermercado tenha contato com o dinheiro”, disse.

Jeanyne ressalta ainda que, ao chegar em casa, os cuidados devem continuar. “Ao chegar em sua residência, a pessoa não deve de maneira nenhuma entrar com calçados, deve deixá-los do lado externo. Todas as compras devem ser colocadas em cima de uma mesa que possa ser higienizada depois. Ela vai tomar um banho, enquanto outra pessoa arruma as comprar. Se ela mesma for arrumá-las, é importante que faça isso depois de banhada. As sacolas precisam ser retiradas, as embalagens, que puderem, devem ser higienizadas com água corrente, aquelas que não for possível necessitam ser pulverizadas, ou seja, limpas com uma solução que deve ser preparada com 3 colheres de sopa de água sanitária para um litro de água. As mercadorias como saco de feijão e arroz, por exemplo, devem ser pulverizadas ou limpas com um pano molhado com esta solução”, disse.

Já no caso das frutas e verduras, elas precisam ser lavadas em água corrente e serem colocadas de molho em uma solução de água sanitária, na proporção de uma colher de sopa para um litro com água. E depois devem ser lavadas.