CRAS recebem mais linhas de telefone para atendimento à população

Os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de Teresina receberam o reforço de novas linhas de telefone para atendimento da população. Um grande número de ligações vem sendo recebido por essas unidades, em virtude das orientações em prevenção ao Covid-19: com o objetivo de evitar aglomerações, a Secretária de Cidadania, Assistência Social e Políticas

Integradas (Semcaspi) vem pedindo que a população realize agendamento prévio, por telefone. A adição de novas linhas deve acelerar esse processo.

“Nós tivemos que reformular o atendimento à população nos CRAS, obedecendo a todas as medidas de contenção de risco, em relação a proliferação do vírus. Informamos que os 19 CRAS de Teresina estão funcionando todos os dias, no horário de 8h às 14h”, conta Janaína Carvalho, chefe de gabinete da Semcaspi. 

As unidades vêm adotando as rotinas de higienização, a utilização de materiais como álcool em gel e máscara, e trabalhando em revezamento de equipes. Janaína explica ainda que os telefones para agendamento estão funcionando. “O fluxo de ligações vem sendo bem intenso. A população tem, de fato, entendido que para evitar as aglomerações e cumprir o isolamento, se pode recorrer às ligações para o CRAS”, relata.

Os Centros de Referência de Assistência Social passarão a contar com uma linha de telefone fixo e uma de celular, a fim de diminuir o tempo de espera relatado pelos usuários. Além dos agendamentos, a população também pode entrar em contato para se informar sobre os serviços disponíveis e solucionar quaisquer outras dúvidas. 

“A Prefeitura de Teresina, através da política de assistência social da Semcaspi, está oferecendo seus serviços à população. Alguns foram suspensos porque podem oferecer risco: são serviços realizados em grupos de pessoas, mas em sua maioria, os outros atendimentos estão sendo feitos e as medidas tomadas”, esclarece Janaína Carvalho. 

Confira os números de contato das unidades: 

NORTE I – “MARIA AVANI SOUSA DA SILVA” 

3215-4155

3215-9325

(86) 99541-3482

NORTE II – “CARLOS AUGUSTO RODRIGUES DA SILVA” 

3217-4258

(86) 99536-2379

NORTE III – “CASA SÃO FRANCISCO: CASA DAS FAMÍLIAS” 

3214-2031

(86) 99535-5559

NORTE IV – “CAMINHOS VERDES” 

3234-8110

(86) 99555-4038

NORTE V – “VIEIRA TORANGA” 

3219-3005

(86) 99511-2151

SUL I – “ANA MARIA RÊGO” 

3219-2763

(86) 99556-5164

SUL II – “IRMÃ DULCE” 

3215-4214

(86) 99563-1727

SUL III – “MARIA DE JESUS SOARES DIOCESANO” 

3220-5405

(86) 99550-0507

SUL IV – “ESPAÇO FAMÍLIA CIDADÔ 

3215-9316

(86) 99543-8566

SUL V – “TERESA CRISTINA BRAGA DA SILVA” 

3220-9517

(86) 99560-5389

LESTE I – “PEDRA MOLE” 

3215-9215

(86) 99400-8538

LESTE II – “VILA MARIA” 

3231-4211

(86) 99517-0599

LESTE III – “FORTALECENDO VÍNCULOS” 

3234-5573

(86) 99518-3722

LESTE IV – “SEMEANDO DIREITOS” 

3233-7101 

3233-7101

(86) 99519-0796

LESTE V -“VERDES COCAIS” 

3231-2610

(86) 99519-8847

SUDESTE I – “CASA DOS DIREITOS” 

3215-7648

(86) 99404-8849

SUDESTE II – “DIRCEU ARCOVERDE” 

3236-2626

(86) 99511-9832

SUDESTE III – “CASA DA CIDADANIA” 

3235-9512

(86) 99520-9875

SUDESTE IV – “CIDADANIA EM CAMPO” 

3235-9800

(86) 99533-9197

Semcaspi suspende atendimentos no CRAS, CREAS e eventos por 15 dias

Seguindo a diretriz da Prefeitura de Teresina para evitar a transmissão do novo Coronovírus, a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI) suspendeu todo o atendimento coletivo ao público nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), assim como as requisição do Passe Livre e para inclusão em programas de transferência de renda.

“Faremos apenas atendimentos individuais. Todo o esforço da Prefeitura está em evitar que essa pandemia chegue à nossa cidade. Essas medidas são preventivas e têm duração de 15 dias. Além da suspensão ao atendimento ao público, foram suspensas as visitas aos abrigos, casas de acolhimento e centros de convivência”, afirmou o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira.

Casas de funcionamento 24 horas, como a Casa Reencontro, que atende jovens em situação de vulnerabilidade social, e a Casa de Punaré, que atende adolescentes do sexo masculino em processo de rompimentos de vínculos familiares, estão com visitas suspensas.

Com relação ao Família Acolhedora, que atende crianças que são temporariamente removidos do ambiente nos quais sofrem abuso ou negligência e passam a ser acolhidas por outra família, o projeto segue realizando os acompanhamentos e atendimentos individuais. “Para os interessados em se inscrever no serviço, vamos continuar recebendo as ligações e marcando as entrevistas para depois do prazo determinado pelo prefeito, com proibição para reuniões de grupos”, disse a gerente executiva do Família Acolhedora, Lorena Batista, informando ainda que o telefone projeto é o 3234-1652.

Também por conta das medidas contra o Coronavírus foi adiada a realização da V Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que seria realizada nos dias 24 e 25 deste mês, com participação dos poderes públicos e as organizações da sociedade civil.

O Centro Pop, que presta diversos serviços para a população em situação de rua, segue com suas atividades normalmente. A Casa do Caminho, que abriga pessoas em situação de rua no período da noite, também segue seu funcionamento normal, apenas não permitindo visitas externas, bem como de grupos de voluntários.

As atividades da Guarda Civil Municipal seguem normalmente realizando o monitoramento de prédios públicos da Prefeitura de Teresina, bem como dos corredores urbanos da capital e nos parques e praças da cidade. O monitoramento da Defesa Civil municipal também segue suas atividades diárias de monitoramento e atendimento.

“Essas medidas são emergenciais e vamos acompanhar todas as demandas das pessoas que precisam da assistência social do município. Outras decisões podem ser tomadas ao longo desses 15 dias ou mudadas, de acordo com as permissões e orientações da Fundação Municipal de Saúde”, finalizou Samuel Silveira.

Semcaspi participa do Encontro Estadual de Integração do SUAS e Programa Criança Feliz

Ascom/Semcaspi

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) apresenta, na tarde desta terça-feira (24), um case evidenciando a integração entre o Programa Criança Feliz de Teresina e os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) do Município. A exposição acontece no primeiro dia do Encontro Estadual de Integração do Sistema de Sistema Único de Assistência Social (Suas) e Programa Criança Feliz.

O evento está sendo realizado no Diferencial Eventos e trata de uma realização da Secretaria Estadual da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, da Diretoria de Gestão do SUAS e da Coordenação Estadual do Programa Criança Feliz. O encontro é direcionado aos gestores da Assistência Social, supervisores do Criança Feliz e coordenadores dos CRAS.

Segundo Elizabeth Nogueira, Coordenadora do Programa Criança Feliz de Teresina, as ações do Programa e os CRAS do Município estão sendo planejadas em conjunto. “As nossas equipes estão a cada dia mais integradas! Todos participam ativamente dos planejamentos, das ações macros, das acolhidas diárias, e das reuniões de primeira vez. Essas articulações são feitas previamente e em conjunto”, explica.

Durante a manhã de hoje, representantes da rede socioassistencial do Estado, de diversos municípios cuja atuação por meio do programa foi exitosa e do Governo Federal, puderam expor as bases de atuação e os princípios que regem o Criança Feliz, como os impactos positivos que um desenvolvimento saudável, dos 0 aos 6 anos, pode trazer à vida adulta.  Além disso, também estiveram presentes o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira e a secretária executiva do SUAS, Mauricéia Carneiro.

O segundo dia do Encontro Estadual de Integração do Sistema de Sistema Único de Assistência Social (Suas) e Programa Criança Feliz será realizado amanhã (25) e tem início às 8h. O evento acontece novamente no Diferencial Eventos, localizado na Rua São Pedro, 3000, no Centro de Teresina. Mais informações podem ser conferidas entrando em contato com a Secretaria Estadual da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos por meio do 3222-4679.

Seminário discute ações do primeiro semestre dos CRAS e CREAS do Território Sudeste

Ascom/ Semcaspi

A equipe técnica da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) participou do Seminário de Avaliação Semestral das ações realizadas pelos CRAS e CREAS do Território Sudeste. A ação aconteceu na manhã de hoje (20) no Auditório do CRAS Sudeste II, localizado na Rua Breno Teodomiro de Carvalho, s/n, bairro Dirceu Arcoverde I.

A abertura do evento ficou por conta do grupo Flor de Mandacaru, um projeto cultural de dança para idosas desenvolvido pelo professor Farias Filho no CRAS Sudeste II. O Seminário teve objetivo apresentar dados quantitativos e qualitativos para que sejam discutidas as ações e alinhamentos entre a administração direta e os centros de referência.

Mauriceia Carneiro, secretária-executiva do GSUAS, falou da importância do monitoramento realizado pelos centros para viabilizar o olhar das parcerias para qualificar o atendimento das demandas da população.

“Não tem como desenvolver políticas públicas sem um processo de monitoramento, que deve ser contínuo, porque é isso que estabelece a retroalimentação das atividades. Quando identificamos as possibilidades e desafios significa que estamos no caminho enfrentando desafios frutíferos”, disse a secretária ao parabenizar as equipes do Território Sudeste pela iniciativa de realizar o Seminário.

Mauriecia Carneiro ainda reforçou o posicionamento da Semcaspi em estar à disposição, para propiciar o suporte e viabilizar essas parcerias cotidianas, e o diálogo entre a sede e as unidades de referência no seu papel de atendimento à população.

O evento é articulado semestralmente entre as unidades de referência de todos os territórios do município e a Gerência do Sistema Único de Assistência Social (GSUAS/Semcaspi), para apresentação da avaliação dos Programas, Projetos e Serviços desenvolvidos nos centros de referência. Uma ação que vem fortalecendo o compromisso da Prefeitura de Teresina com as Políticas Integradas no âmbito da assistência social.

Parque Rodoviário: famílias participam de grupos de acompanhamento e recebem cestas básicas

As famílias vitimadas pela tragédia que atingiu a região do Parque Rodoviário, em abril deste ano, vêm participando de grupos de acompanhamento. As ações acontecem mensalmente e, além da distribuição de cestas básicas, buscam oferecer orientações sobre os serviços ofertados pelos Centro de Referência em Assistência Social (CRAS).

A gerente de Proteção Social Básica (GPSB) da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Kânia Britto, falou sobre as informações dadas à população nesses encontros.

“As cestas continuam sendo entregues, conforme a demanda inicial. Além disso, todas as famílias são acompanhadas individualmente e em grupo. Nos encontros são discutidas diversas temáticas. A deste mês, por exemplo, foi sobre os serviços ofertados pelo CRAS”, disse. Ressaltou, ainda, a importância das orientações.

“Percebemos que várias famílias não sabiam como buscar auxílio e, como a porta de entrada de qualquer serviço da proteção social básica deve ser o CRAS, observamos a necessidade de trabalhar esse tema”, explica Kânia.

Atualmente, 80 famílias estão inclusas nos programas socioassistenciais oferecidos pela Prefeitura de Teresina por meio da Semcaspi. De acordo com Kânia, todas as famílias estão com seus benefícios em dia.

“Com relação ao aluguéis, nós acordamos com eles, em reunião no mês de maio, que esses benefícios seriam depositados mensalmente no quinto dia útil em conta. Disponibilizamos os nomes para o CRAS, para que acompanhassem essas famílias. Na última segunda-feira (12), o benefício estava nas contas das três agências definidas para recebimento do Cidade Solidária”, reforça.

As obras que buscam reconstruir a região atingida pela tragédia já estão sendo finalizadas pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sul (SDU Sul). Ao todo, serão entregues 55 casas, sendo 25 construídas e 30 recuperadas. As famílias que ainda estavam em áreas de risco também já foram realocadas após a desapropriação de um terreno próximo.

Cidade Solidária

O Cidade Solidária é um programa que atende famílias em situações emergenciais de desabrigamentos sofridos em consequência de chuvas, infortúnios, incêndios, alagamentos, transbordamentos de rios ou lagoas e outras situações de vulnerabilidades temporárias. O trabalho é executado pela Semcaspi em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) e Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR).