Prefeitura de Teresina é convidada em seminário para mostrar avanços da RIDE

A Prefeitura de Teresina foi convidada a participar do seminário “Ride: oportunidade de progresso para a Metade Sul”, que debateu o projeto de lei 543/2018, de autoria do Senador Laiser Martins, que autoriza o Poder executivo a instituir uma nova Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) no país.

Estiveram presentes a Secretária Executiva de Planejamento Estratégico e Gestão, Kárita Allen; o secretário de Governo, André Lopes; a Secretária de Finanças, Odimirtes Araújo e o Secretário executivo de Comunicação, Salomão Prado.

Por ter a 3° RIDE do país, instituída em 2001, Teresina recebeu o convite para mostrar o seu desenvolvimento e repassar a experiência dos avanços consolidados.

“Recebemos o convite para participar e repassar a experiência dos nossos avanços com a RIDE. A intenção deles é de saber como nos mobilizamos e conseguimos avançar durante esse tempo para que eles possam iniciar e trilhar para o desenvolvimento”, destacou Kárita Allen.

Desde a criação da Ride Tersina, foram investidos R$ 17.057.600,00 em mobilidade; R$ 9.060.500,00 em Infraestrutura Hidrica; R$ 3.750.000,00 em apoio à produção e R$ 780.000.000,00 em Emendas Federais (A partir de 2013, para investimentos em Transportes/APL’s/Interligação Bacias Rio do Parnaíba/Estruturação Unidades Atenção Básica).

Ride Teresina

A Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento do Polo Grande Teresina foi criada pela Lei Complementar nº 112, de 19 de setembro de 2001, e regulamentada pelo Decreto nº 4.367, de 9 de setembro de 2002. A RIDE tem como objetivo articular e harmonizar as ações administrativas da União, dos estados e dos municípios para a promoção de projetos que visem à dinamização econômica e provisão de infraestruturas necessárias ao desenvolvimento em escala regional. Enquanto institucionalidade legalmente constituída, a RIDE tem prioridade no recebimento de recursos públicos destinados a investimentos que estejam de acordo com os interesses consensuados entre os entes. Esses recursos devem contemplar demandas por equipamentos e serviços públicos, fomentar arranjos produtivos locais, propiciar o ordenamento territorial e assim promover o seu desenvolvimento integrado.

Competência

Cabe à articulação e disponibilização harmônica de ações administrativas da União, os municípios que compõem esta Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE). Eles fazem parte de um grupo onde a área de planejamento e geração de políticas públicas é comuns entre eles, com o objetivo de proporcionar o desenvolvimento comum de sua população.

Abrangência

Com a atualização do decreto DECRETO Nº 10.129, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2019, a RIDE da Grande Teresina é constituída pelos Municípios de Altos, Beneditinos, Coivaras, Curralinho, Demerval Lobão, José de Freitas, Lagoa Alegre, Lagoa do Piauí, Miguel Leão, Monsenhor Gil, Teresina e União, no Estado do Piauí, e pelo Município de Timon, no Estado do Maranhão.

Lagoas do Norte vai construir estrutura para a prática de tênis de mesa em parques e praças

O Programa Lagoas do Norte está elaborando projeto para a implementação de estruturas para a prática de tênis de mesa em parques e praças localizados na área de intervenção do programa, zona norte da cidade. Serão espalhadas cerca de 10 mesas de concreto nos espaços públicos.

A ideia é incentivar a prática da modalidade em locais com concentração de população de jovens e crianças, principalmente, a exemplo dos parques do Mocambinho e Lagoas do Norte. E, para viabilizar, o programa iniciou o contato com a população e estuda parcerias com entidades, órgãos públicos e empresas privadas, buscando a formação de equipes e a realização de competições.

Nesta segunda-feira (06), o presidente da Federação de Tênis de Mesa do Piauí, Jadelson Ribeiro, esteve na sede do programa para uma conversa com a equipe técnica e direção do PLN. “Temos muitos projetos, o que falta é incentivo para executarmos. Então, essa iniciativa é muito boa”, afirmou.

O diretor-geral do Lagoas do Norte, Bruno Quaresma, explicou que o esporte e a cultura são instrumentos essenciais para que o programa consiga seu principal objetivo: levar qualidade de vida para a população. “Nas estruturas de parques que o programa constrói sempre existem equipamentos para a prática esportiva, como quadras poliesportivas, de areia, ciclofaixas, campos de futebol e pistas para caminhada. Agora, identificamos também a existência de um grupo considerável de praticantes do tênis de mesa. Por isso resolvemos construir os equipamentos”, disse.

Foto: Divulgação (Lagoas Do Norte)

Lagoas do Norte investe R$ 687 mil em melhoria na estação de bombeamento da avenida Boa Esperança

O Programa Lagoas do Norte iniciou esta semana a obra de melhoria na estação de bombeamento localizada na avenida Boa Esperança. Estimada em R$ 687 mil em recursos do Orçamento Geral da União, a obra prevê uma estruturação mais adequada ao local.

Está prevista a complementação do muro, construção de guarda-corpo, instalação de telas para retenção de vegetação no canal, depósito de apoio, prolongamento do canal de dissipação com proteção dos taludes, melhoria dos acessos das caixas de inspeção e casa de manobra das comportas, além de reforço na iluminação.

A estação de bombeamento da avenida Boa Esperança tem papel fundamental no sistema de drenagem da região norte. Em todos os períodos chuvosos, as lagoas enchem e a água escorre por gravidade para a Lagoa dos Oleiros, que é a maior de todas e está situada em local mais baixo, próxima dos rios. Quando ela chega em sua capacidade total, a estação de bombeamento é acionada para retirar o excesso de água da lagoa e jogar no rio Parnaíba.

A estrutura da estação foi ampliada pelo Lagoas do Norte em 2015, com aumento no número de bombas e estruturação. Agora, a reforma garantirá mais segurança e adequação para o trabalho de monitoramento, que é feito pela SAAD Norte – Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas da zona norte.

“A Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação, a qual o Lagoas do Norte é vinculada, conseguiu captar esse recurso junto ao governo federal e agora estamos aplicando na melhoria da estação de bombeamento, um equipamento muito importante no nosso sistema de drenagem. Estamos trabalhando para iniciar em breve também novas obras no entorno da Lagoa dos Oleiros e, assim, devolver a ela sua capacidade de armazenamento”, afirma Bruno Quaresma, diretor-geral do Programa Lagoas do Norte.

Foto: Divulgação (Lagoas do Norte)

Lagoas do Norte, SAAD e Semest programam reforma e reestruturação do Polo Cerâmico

O Programa Lagoas do Norte, a Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas Norte e a Secretaria Municipal de Economia Solidária reuniram-se, nesta segunda-feira (21), para tratar da reforma emergencial e também do projeto de reestruturação do Polo Cerâmico do Poti Velho.

A reunião contou com a presença dos técnicos do PLN, Sebastião Ferraz (arquiteto) e Tarcysio Ferreira (engenheiro), do diretor-geral do programa, Bruno Quaresma, da gerente de Obras da SAAD Norte, Sabrina Martins, e da secretária Gessy Fonseca, da Semest.

A SAAD Norte fará a intervenção emergencial com a finalidade de sanar problemas pontuais como iluminação da parte externa, banheiros, pintura de fachada, drenagem frontal e o campo de futebol que fica localizado atrás do barracão. Essa obra emergencial é uma solicitação da Semest.

Já o projeto de reestruturação contará com investimento do Programa Lagoas do Norte. Com esse projeto, o Polo Cerâmico passará a ter local mais estruturado para a produção das peças, com novos fornos, banheiros para uso público, área de passeio integrada ao dique, estacionamentos, novo barracão e uma área para comercialização de alimentos.

O diretor-geral do Lagoas do Norte, Bruno Quaresma, explica que o programa tem o projeto e a verba para a execução. “Estamos conversando com a SAAD para que possamos executar em parceria. É um projeto muito importante para o Lagoas do Norte porque sabemos da realidade dos ceramistas e artesãos. Eles são um símbolo da zona norte e pretendemos dar todo apoio possível para o desenvolvimento dessa atividade”, afirma.

Foto: Divulgação (Lagoas do Norte)

 

Programa Teresina 2030 vai investir 45 milhões de euros em ações de desenvolvimento sustentável

A Prefeitura de Teresina está desenvolvendo o Programa Teresina 2030, projeto que visa a realização de diversas ações relacionadas ao desenvolvimento sustentável nas zonas urbana e rural da capital piauiense. O investimento previsto é de 45 milhões de euros financiados com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), em operação de crédito aprovada na última quarta-feira (18) no Ministério da Economia.

O investimento compreende 36 milhões de euros financiados pela AFD e 9 milhões de contrapartida da Prefeitura de Teresina.  O programa irá desenvolver uma série de intervenções visando a promoção do acesso à energia limpa, o saneamento básico, comunidades sustentáveis, eficiência e transparência na gestão pública e o combate às mudanças climáticas.

Para isso, serão realizadas várias ações, como a instalação de banheiros e fossas ecológicas na zona rural; realização de melhorias em 3 mil unidades habitacionais para famílias de baixa renda; criação de parques ambientais e melhorias nos parques já existentes e fomento à participação popular na gestão pública, entre outras.

“Teresina faz parte de um contexto onde o desenvolvimento sustentável é ainda mais importante. A cidade passou por um processo desordenado de espalhamento urbano, perdeu cobertura vegetal e a temperatura está subindo além da média global. Este programa visa combater estes problemas, melhorar a questão climática e qualidade de vida da população”, explica Flávia Maia, coordenadora da Agenda Teresina 2030, departamento da Semplan responsável pelo projeto.

Após a aprovação no Cofiex, a operação de crédito entre a Prefeitura e a AFD ainda passará pela Secretaria do Tesouro Nacional e pelo Senado Federal antes da assinatura do contrato. A previsão é que o programa comece a funcionar já em 2020.

 

 

Montezuma fala sobre perspectivas da educação em evento da Academia Piauiense de Letras

Com o objetivo de discutir perspectivas para o futuro, a Academia Piauiense de Letras realizou o Seminário Piauí 2100, levantando diversos aspectos do desenvolvimento do Estado. A programação contou com personalidades de variadas áreas. O secretário municipal de Educação Kleber Montezuma foi convidado para pontuar sobre a educação no Piauí – consequências e desafios.

Em sua fala, o secretário destacou os avanços alcançados nos últimos anos, especialmente em relação ao acesso de crianças, adolescentes e jovens à escola pública com educação de qualidade. Aproveitou para chamar atenção para a necessidade do ensino estar conectado às demandas do mundo digital, sem deixar de lado a formação humana.

“Precisamos que o ensino ofertado tenha melhor qualidade e que esteja conectado com as demandas do mundo presente, sem esquecer que, cada vez mais, é importante a escola trabalhar com atividades que ajudem os alunos a gerir adequadamente suas emoções”, avaliou.

O secretário também opinou sobre a nova proposta de financiamento da educação básica, que pode unir as verbas públicas de saúde e educação. Kleber Montezuma classificou a ideia como “um golpe de morte na educação básica”.

Durante o seminário, os convidados discutiram outras perspectivas do Piauí sob o ponto de vista cultural, analisando cenários sociológicos, estruturais, e literários.

 

Firmino discute soluções inteligentes para as cidades com prefeitos e governadores

Compartilhar experiências e trocar aprendizado. Foi com esse objetivo que o prefeito Firmino Filho participou do Workshop para prefeitos e governadores promovido pelo  Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) em Brasília, na última terça-feira.  O evento discutiu quatro eixos específicos: Governo Digital e Cidades Inteligentes, Segurança Cidadã, alternativas para execução de obras e manutenção de espaços públicos e ações para aumentar a competitividade e a produtividade.

“Foi uma discussão bastante produtiva onde pudemos falar da experiência de Teresina e também acompanhar o que está sendo feito por outras gestões na América Latina. A CAF está celebrando seus 50 anos discutindo as transformações que a tecnologia e a inovação trazem para as cidades. Esse aprednizado poderá servir de experiência para os demais prefeitos da América Latina”, ressaltou Firmino Filho.

Uma das palestras do evento foi sobre o trema “Novas Dinâmicas Urbanas – Apontamentos Sobre Nosso Futuro”, ministrada por Ronaldo Lemos. Ele é advogado, professor e pesquisador brasileiro, especialista em temas como tecnologia, mídia e propriedade intelectual.

A Prefeitura de Teresina já trabalha em parceria com a CAF. Em outubro deste ano foi assinado um contrato de empréstimo para desenvolver o programa Teresina Sustentável. O objetivo é atuar em diversos eixos e busca incentivar o desenvolvimento econômico, social e ambiental de Teresina, visando principalmente a melhoria na mobilidade, na requalificação urbano-ambiental e no aprimoramento da gestão municipal.

Por meio do projeto, estão previstas intervenções na cidade como a continuação da Marginal Via Sul, que ligará o Balão do CFAP ao bairro Parque Sul, a requalificação urbana de 20 hectares de áreas degradadas no bairro Vila da Paz e a reforma do Parque Floresta Fóssil, com a construção do Museu de Paleontologia, entre outras obras.

Nova ponte sobre o rio Poti trará mais desenvolvimento para a zona Norte

A construção da ponte sobre o rio Poti beneficiará a zona Norte com a redução de congestionamentos, valorização da região e seus imóveis, oportunidades para negócios e novas linhas de ônibus. Ligando o bairro Água Mineral, na altura do balão da Coca-Cola, à Universidade Federal do Piauí (UFPI), próximo ao setor de esportes, a obra terá 240 metros de comprimento, vias para ciclistas e pedestres, além de quatro faixas de rolamento. (mais…)

Teresina será objeto de estudos sobre desenvolvimento econômico próximo aos corredores de ônibus

Renato Bezerra

O Prefeito de Teresina, Firmino Filho, acompanhado de parte do seu secretariado, reuniu-se na tarde desta quarta-feira (21) com representantes dos Ministério da Economia e do Desenvolvimento Regional, além de um representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento. A reunião, sediada no prédio da vice-prefeitura, visou discutir a elaboração de projetos para estimular o desenvolvimento econômico nas áreas próximas aos corredores de ônibus.

O financiamento de uma consultoria para elaboração desses projetos é resultado de uma parceria entre o governo federal e o BID, que visa estimular o uso da estratégia TOD, sigla em inglês para “Desenvolvimento Orientado para o Transporte”. Com o uso desta estratégia, o poder público pretende aumentar a circulação de pessoas perto dos corredores, gerando demanda para o transporte público e diminuindo o uso do automóvel particular.

Na reunião desta quarta-feira, ficou acertado que os corredores de ônibus na região do bairro Vermelha e da Avenida Rui Barbosa serão os objetos de estudos para viabilidade desses projetos para desenvolvimento em torno das rotas do transporte público. A ideia é que este desenvolvimento leve a mais recursos para custeio das operações do sistema.

“Ficamos honrados do Governo Federal ter escolhido Teresina para receber esses estudos. Mostra o reconhecimento da nossa gestão na busca por soluções para esse tema tão importante da mobilidade urbana, refletindo em uma cidade mais sustentável e com mais qualidade de vida”, afirmou o prefeito Firmino Filho.

“Teresina foi escolhida, primeiro, porque se encaixa no porte que queremos, de médio a grande, para experimentarmos se essa ferramenta realmente vai ter o resultado esperado. E também foi escolhida pelo poder de realização que a Prefeitura de Teresina tem, que já mostrou em outros projetos, realizando-os de forma muito satisfatória”, disse Clever Almeida, diretor do departamento de planejamento e gestão da mobilidade e serviços urbanos do Ministério do Desenvolvimento Regional.