CMEI Chico Xavier lança “Abra o livro, deixe-se levar e um novo mundo você vai encontrar”

O CMEI Chico Xavier é um Centro Municipal de Educação Infantil localizado no São Sebastião, zona sul de Teresina, e atende 363 crianças de 3 a 5 anos de idade. O Centro é mais um da rede municipal que recebe o Programa Alfabetiza Teresina, uma criação da Prefeitura de Teresina que é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (SEMEC).

Fotos: Ascom Semec

O projeto “Abra o livro, deixe-se levar e um novo mundo você vai encontrar”, desenvolvido seguindo as exigências do Programa Alfabetiza Teresina, teve sua primeira culminância na última quinta-feira (26) e sua primeira temática foi “alimentação saudável”.

A diretora do CMEI, Cristiane Vieira, conta à SEMEC que o projeto tem o objetivo para além do desenvolvimento da escrita e da leitura, como criar uma socialização entre toda a sua comunidade escolar.

“Nesse primeiro momento houve apresentações e exposição de todos os materiais feitos pelas crianças durante o mês na sala de aula. Os pais e responsáveis puderam ver os trabalhos dos estudantes, como também degustar os alimentos que são feitos na escola. Foi feito mousse de banana, sopa de letrinhas, doce de batata doce e pipoca”, diz a diretora.

O projeto terá mensalmente a culminância das temáticas trabalhadas em sala de aula, em maio foi trabalhada a “Alimentação saudável” e para junho está programada a temática “Meio Ambiente” em virtude da conscientização do mês.

“É muito gratificante quando a gente consegue fazer algo diferente, as crianças aprendem mais fácil e de forma significativa e há uma interação e socialização com a comunidade escolar. É prazeroso!”, finaliza Cristiane Vieira.

Atividades de leitura da E.M. Porfírio Cordão terão participação das famílias

“De mãos dadas com a leitura” é o nome do novo projeto da Escola Municipal Prof. João Porfírio de Lima Cordão, uma iniciativa para incentivar os estudantes ao hábito da leitura diária. A ação ajuda na compreensão da importância de ler com proficiência para o fortalecimento da oralidade, do vocabulário, da escrita e compreensão de textos. O lançamento oficial, no pátio da escola, foi marcado por apresentações teatrais protagonizadas pelos próprios alunos.

Durante todo o ano de 2022, as turmas de 1º e 2º ano do Ensino Fundamental estarão envolvidas em atividades de leitura e escrita para além do conteúdo de sala de aula. Serão rodas de conversa, confecção de cartazes, pódios da leitura, além de levarem para casa diferentes gêneros textuais para serem lidos em família.

O trabalho é alinhado com o Alfabetiza Teresina, ação da Secretaria Municipal de Educação (Semec) em apoio aos projetos de leitura das unidades de ensino com turmas em ciclo de alfabetização. O objetivo é garantir que, ao final do ano letivo, todos os estudantes tenham desenvolvido as competência de leitura e escrita adequadas para cada ano escolar.

“Pensamos em atividades lúdicas que levem à compreensão de textos e escrita, bem como ampliação do vocabulário e fortalecimento dos vínculos dos nossos alunos com a família. Entendemos que a leitura não pode limitar-se a uma única expressão, mas diversificar as múltiplas linguagens, por isso utilizaremos estratégias criativas como brincadeiras, jogos, desenhos e pinturas”, explica a diretora Rayane Santos.

Ao final do projeto, todas as produções serão compiladas em um portfólio e compartilhadas com a comunidade, mostrando o desempenho dos alunos. A culminância será chamada de “Chá da tarde com leitura”.

Fotos: Ascom Semec

Semec terá participação na edição do Salipi 2022

O secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso, esteve reunido com os diretores da Fundação Dom Quixote, professores Kássio Gomes e Luiz Romero, para alinharem como será a participação da Secretaria Municipal de Educação (Semec) na edição 2022 do Salão do Livro do Piauí (Salipi), no próximo mês de junho.

O encontro ocorreu na sede da Secretaria após uma primeira reunião com o Prefeito Dr. Pessoa, no Palácio da Cidade. Em cada edição do Salipi, o município de Teresina prestigia o evento através da participação de alunos e professores da Rede Municipal de Ensino em atividades como contação de histórias, oficinas, teatro de bonecos, entre outras ações.

Foto: Ascom Semec

Os professores podem participar das palestras com grandes escritores locais, nacionais e até internacionais, já que nesta edição o Salipi traz o moçambicano Mia Couto e o angolano José Eduardo Agualusa. Além disso o município garante a distribuição de 5.000 (cinco mil) cheques-livros para que os alunos possam adquirir livros no evento, que conta com uma feira com quase 100 mil títulos.

“Um evento na envergadura do Salipi nos obriga a fazermos todos os esforços para que a Semec participe de forma marcante, proporcionando a todos que fazem a nossa Rede Municipal de Ensino um contato com essa fonte de informação e cultura. Orientados pelo prefeito Dr. Pessoa iremos ter uma participação bastante significativa e marcante”, afirma Nouga Cardoso.

“Esse ano em que retomamos o Salipi de forma presencial e com toda a sua estrutura, temos a felicidade de contar com a participação do município de Teresina, através da Semec e de uma forma ainda mais consistente, pois há uma ampliação no número de crianças beneficiadas com o cheque-livro, que permite o acesso democráticos à leitura. Agradecemos a sensibilidade do secretário Nouga Cardoso e do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que de pronto reafirmou o compromisso do município com o evento”, pontuou Kássio Gomes.

A 20ª edição do Salipi acontece no período de 3 a 12 de junho de 2022 no Espaço Rosa dos Ventos da Universidade Federal do Piauí (Ufpi). O evento homenageia o professor Cineas Santos e lembra o centenário da Semana de Arte Moderna, maior acontecimento cultural do país, o centenário de nascimento de José Saramago e o centenário da saudade de Lima Barreto.

Alunos da Escola Municipal Monteiro Lobato participam de projeto para fortalecimento do bem estar e autoconfiança

Falar sobre sentimentos em sala de aula é uma oportunidade que a Divisão de Assistência ao Educando (DAE) da Secretaria Municipal de Educação (Semec) está levando para os alunos da Rede Municipal de Teresina. Nesta quinta-feira (26), os alunos da Escola Municipal Monteiro Lobato receberam a equipe de assistentes sociais e psicóloga para mais uma atividade do Projeto Fortalecendo Laços.

O projeto foi criado pelas profissionais da DAE e a E. M. Monteiro Lobato é a primeira a participar. Agora, as atividades estão sendo realizadas com as turmas do 3º ano, promovendo momentos de reflexões acerca do bem estar, autoconfiança e comunicação assertiva, visando o fortalecimento de vínculos no ambiente familiar e escolar.

Fotos: Ascom Semec

Para trabalhar a temática em sala de aula, a equipe utiliza teatro de fantoches, músicas, dinâmicas e uma linguagem adequada para cada ano escolar. “O projeto visa atender as necessidades dos alunos e suas famílias para o fortalecimento de vínculos, assim se adequa a realidade de cada escola. Estamos usando um formato bem lúdico e queremos atingir 100% das crianças matriculadas”, explica a psicóloga da Semec, Geysa Santos.

Na prática, a turma é estimulada a expressar seus sentimentos em relação à escola, à família e os colegas, compartilhando com os demais suas reflexões. “Muitos demonstram o carinho que têm pela escola, que estão felizes com o retorno presencial. Todos saímos revigorados desse momento”, disse Geysa.

O Fortalecendo Laços é uma das ações desenvolvidas atualmente na unidade de ensino, que passa por uma série de intervenções positivas, a fim de atender às necessidades da comunidade escolar como um todo. Além desse projeto, as assistentes sociais e a psicóloga da Semec realizam plantões sociais, atendendo as famílias e os alunos individualmente, na própria escola, para orientações e resolução de demandas sociais diversas.

“Estamos dentro da escola realizando um amplo trabalho de acolhimento, orientações e atendimentos individualizados. Temos ações direcionadas para os alunos, outras para a equipe escolar e também com os pais, alinhando as estratégias para que tenhamos os mesmos processos de apoio às nossas crianças e adolescentes em todos os seus direitos”, declara Magali Sampaio, assistente social da Semec.

Projeto “Querido Remetente” realiza I Encontro Integrador

Com o objetivo de trabalhar de forma didática o gênero correspondência, a Escola Municipal Professor Antilhon Ribeiro Soares, localizada no bairro Lourival Parentes, zona Sul de Teresina, realizou na manhã desta quinta-feira (26) o projeto “Querido Remetente”, com os alunos do 6º ao 9º ano.

Fotos: Ascom Semec

O projeto tem como intuito incentivar, de modo lúdico, a leitura, a escrita e trabalhar as habilidades socioemocionais e afetivas dos estudantes. O 1º encontro integrador do projeto aconteceu hoje e teve a temática “família”, em virtude ao Dia das Mães e Dia da Família, ambos no mês de maio.

Com intuito de aproveitar para fazer uma reflexão sobre a temática e trazer a família de encontro com a escola, a equipe pedagógica organizou no pátio a leitura de cartas, como a apresentação de poemas, painel lambe-lambe e cordéis com a temática mensal do projeto.

A pedagoga Glaucya Leandro, explicou à Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), que o diálogo sobre a temática “família” foi construído ao longo desse mês com os alunos, trabalhando também as múltiplas configurações de famílias que têm na escola.

“ Aproveitamos o momento para fazer essa reflexão com os alunos e também aproximar a família da escola. Assim podemos estar obtendo melhorias no resultado, tanto no aspecto cognitivo quanto socioemocional”, finaliza a pedagoga.

E.M Padre Ângelo Imperialli promove palestra sobre frequência escolar

No retorno das aulas 100% presenciais, pais de alunos da Escola Municipal Padre Ângelo Imperialli, localizada no bairro Santa Lia, zona Leste de Teresina, participaram de uma palestra de orientação e sensibilização da importância de a criança manter a frequência escolar.

“A palestra, proferida pela conselheira tutelar Tatiane Meireles, foi voltada para pais de alunos do 1º ao 3º do Ensino Fundamental. Esta é uma ação da unidade de ensino para minimizar a infrequência do aluno no ambiente escolar, mostrando que o aprendizado é prejudicado quando a criança falta às aulas”, explica a diretora da escola, Dilza Lopes.

Na ocasião, a conselheira tutelar conversou com alunos do 4º ano sobre o projeto MPT na Escola, iniciativa nacional do Ministério Público do Trabalho que busca implementar uma série de ações voltadas à promoção de debates nas escolas sobre a erradicação do trabalho infantil. Neste ano de 2022, 140 escolas piauienses, estaduais e municipais, participam do projeto em Teresina e mais nove municípios.

“Faz parte da missão da Secretaria Municipal de Educação (Semec), além de garantir as aulas, promover ações com orientações aos pais e alunos sobre temas pertinentes ao aprendizado, ao desenvolvimento e à proteção das crianças”, afirma o secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso.

CMEI Padre Pedro Balzi lança projeto de leitura “Ouvindo e Contando, estamos só começando…”.

Estimular a leitura e a escrita das crianças na idade certa tem sido o objetivo do Programa Alfabetiza Teresina, uma parceria da Semec com as unidades de ensino da Rede Municipal para o desenvolvimento da leitura das crianças no ciclo de alfabetização.

Na manhã de hoje (25), o CMEI Padre Pedro Balzi lançou o seu projeto de leitura, criado pela pedagoga Lilia Cristina, denominado de “Ouvindo e Contando, estamos só começando…”.

Com o objetivo de cumprir a proposta do Programa Alfabetiza Teresina, o projeto tem o intuito de despertar na criança o prazer da leitura e consequentemente da escrita através de recursos pedagógicos.

Fotos: Ascom Semec

O projeto de leitura tem como temática cantigas e contos infantis e teve sua abertura com a presença da comunidade escolar e com a dramatização da temática com os professores. Na oportunidade, as crianças vivenciaram todos os espaços que serão efetuados o projeto, tendo a disposição todos os recursos pedagógicos que serão utilizados durante o ano.

A diretora do CMEI Padre Pedro Balzi, Neide Silva, explica a forma de atuação do projeto para a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), “Por meio do projeto, o aluno vai vivenciar ambientes literários, através de muitos livros e dos recursos pedagógicos, fazendo a criança aprender brincando”.

Neide Silva ainda contou à SEMEC que o projeto inicia agora e finaliza em dezembro com a preparação de um musical todo realizado com as crianças do projeto.

Prefeito de Teresina assina decreto garantindo o cumprimento do calendário escolar

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, assinou, nesta segunda-feira (23), o decreto n° 22.517 que garante cumprimento do calendário escolar e autoriza o corte do ponto de professores faltosos.

O documento autoriza a reorganização do calendário escolar para a Rede Pública Municipal de Ensino, de modo a garantir a sua efetivação a partir do dia 23 de maio do corrente ano, bem como o cumprimento dos dias letivos escolares obrigatórios aos estudantes da Rede Municipal de Ensino.

O Tribunal de Justiça do Piauí decidiu por suspender o movimento grevista e estipulou multa diária de R$ R$ 20 mil, caso haja descumprimento da ordem.

No dia 8 de abril, o desembargador Oton Mário José Lustosa Torres decretou a ilegalidade da greve dos profissionais do magistério da rede municipal de ensino de Teresina.

O reajuste de 16% no vencimento dos profissionais do magistério da educação básica do Município, foi estabelecido pela Lei Complementar n° 5.703, de 24 de fevereiro de 2022.

“O prefeito, a partir dos critérios de legalidade, atribuiu a porcentagem para a classe deixando o vencimento até maior. Estamos com o maior salário de professores do Nordeste, mais gratificações. Portanto, exigimos a volta às salas de aula, pois o papel da prefeitura foi feito”, disse Dr. Pessoa.

Semec e Semcaspi definem estratégias de atendimento educacional para crianças venezuelanas

Com o Projeto Alfabetização Sem Fronteiras concluído e aprovado, as crianças venezuelanas radicadas em Teresina já têm um plano de atendimento escolar definido. As aulas devem começar ainda este ano por uma iniciativa da Prefeitura de Teresina, com uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semec) e a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

O objetivo é alfabetizar as crianças e adolescentes filhos das famílias migrantes refugiadas indígenas venezuelanas da etnia Warao, acolhidas pelo Brasil e residentes em Teresina, no sentido de realizar a inclusão no processo educacional. Serão atendidas pelo menos 61 crianças de 06 a 16 anos, que estão distribuídas em três abrigos da capital.

Segundo a gerente de Ensino Fundamental da Semec, Geane Alves, os professores que trabalharão com esse público receberão formação específica. “Primeiramente vamos atender suas necessidades, acolhendo e garantindo que aprenderão a ler e escrever, mas também terão direito a se comunicar e desenvolver ideias com base em sua cultura”, explica Geane.

Os alunos do Projeto Educação Sem Fronteiras serão integrados desde a Educação Infantil, utilizando como metodologia o Programa Tempo de Aprender. Aurismar Sousa, coordenadora do Programa na Semec, explica que essa é uma política pública nacional que prioriza a alfabetização das crianças, por isso é ideal para ser trabalhado com o público em questão.

“Pensando na alfabetização como processo que consiste no aprendizado do alfabeto e de sua utilização como código de comunicação, e apropriação do sistema de escrita, a compreensão do princípio alfabético é indispensável ao domínio da leitura e escrita. Utilizamos essa estratégia em diversas escolas da Rede Municipal e estamos colhendo excelentes resultados. Acreditamos que essa seja a melhor metodologia para aplicar aos nossos novos alunos”, explica Aurismar.

 

Fotos: Ascom Semec

E.M. Mascarenhas de Moraes desenvolve projeto de aperfeiçoamento da leitura

A Escola Municipal Mascarenhas de Moraes, localizada no bairro Ilhotas, zona Sul, está trabalhando formas de melhorar o desempenho dos alunos através do Projeto Lê Mascarenhas. A ação faz parte do Alfabetiza Teresina, projeto da Secretaria Municipal de Educação (Semec) que vem sendo desenvolvido nas unidades de ensino desde 2018.

Fotos: Ascom Semec

“Iniciamos o projeto há um mês, com o retorno das aulas presenciais em nossa escola. Ele atende cerca de 150 alunos do 1° ao 3° anos do Ensino Fundamental com dificuldades de leitura e estamos analisando a possibilidade de estendê-lo ao 4ª e 5° anos também”, explica o diretor da escola, Luciano Ferreira.

O projeto Lê Mascarenhas envolve o incentivo da leitura diária e ampliação do vocabulário dos alunos, por meio da ludicidade, com brincadeiras, teatro e contação de histórias, formas divertidas de aprender e melhorar o nível de leitura.

O secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso, afirma: “O Alfabetiza Teresina alcançou, em 2021, em torno de 25.400 alunos da Rede Municipal. Envolve monitoramento, formação, avaliação, um plano de ensino bem estruturado e expectativas de aprendizagem. Por meio dele as crianças melhoram o nível de leitura e o seu desempenho acadêmico”.