Escola faz parceria com Conselho Tutelar para realizar busca ativa dos alunos

Ascom/ Semec

Localizada no Povoado Boa Hora, zona rural de Teresina, a Escola Municipal Conselheiro Saraiva vem buscando formas de garantir que todos os seus 496 alunos tenham acesso às atividades pedagógicas não presenciais. Porém, mesmo com o esforço da equipe gestora em distribuir atividades impressas e até visitar famílias que moram mais distantes, 29 alunos ainda não estavam participando das aulas.

Para ajudar no diálogo com os pais, a escola passou a contar com o apoio do Conselho Tutelar da zona Norte e do posto de saúde da região. O objetivo é reforçar o acompanhamento dessas famílias, mostrando a importância de manter a rotina de estudo das crianças.

Segundo o diretor da unidade de ensino, José Israel, esses alunos possuem condições de acesso às aulas não presenciais, mas não frequentam. “Nosso papel é garantir que todos participem. Já entramos em contato com os pais diversas vezes e um carro de som faz a convocação nas comunidades. São alunos que não moram tão distante, podem pegar as atividades impressas na escola ou participar por outras plataformas. Então formamos o grupo para uma busca ativa e uma conversa de conscientização”, ressalta o gestor.

As primeiras visitas já surtiram efeito. Oito alunos voltaram a participar das aulas e entregar as tarefas esta semana, levando a escola a alcançar 96% de frequência em suas aulas remotas.

“A parceria com os profissionais do Conselho Tutelar e do posto de saúde está sendo fundamental. Não é uma cobrança, mas um diálogo sobre o trabalho sério que desenvolvemos pelo aprendizado dos alunos em um período que exige esforço de todos”, conclui Israel.

Renovação do Fundeb vai impactar qualidade do ensino em Teresina

Principal mecanismo de financiamento da educação pública do país, o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), após aprovação pelo Senado Federal, deve impactar diretamente na qualidade do ensino para cerca de 90 mil alunos da Rede Municipal de Teresina. No município, os recursos são aplicados basicamente no pagamento da folha de pessoal e em obras, entre construções, reformas e ampliações de unidades de ensino.

A renovação do Fundeb garante um reforço financeiro para os investimentos na educação, já que amplia gradualmente a participação da União. Serão destinados valores diferentes para cada município, mas a proposta é de estabelecer critérios como bom desempenho no Sistema Nacional de Avaliação de Educação Básica (SAEB). Também será definido que 5% do total da contribuição é exclusivo para a Educação Infantil, com foco nas crianças de 0 a 5 anos. Além do percentual destinado ao pagamento do magistério, que deixa de ser 60% e passa para 70%.

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) recebeu com entusiasmo a notícia. Os recursos podem ajudar a operacionalizar as ações do Plano Municipal de Educação, que já tem a ampliação do acesso à Educação Infantil como uma das principais metas.

“São mudanças que valorizam aspectos importantes para a eficácia de todo o processo de aprendizagem, para que na ponta a criança realmente possa aprender”, afirma a secretária municipal de Educação Kátia Dantas. Para a gestora, foi marcado mais um passo pela valorização da educação pública do Brasil, com foco na Educação Infantil. “Etapa primordial da educação básica, na busca da igualdade de direitos e acesso à educação de qualidade no país”, completa.

 

 

Gestores da educação municipal são orientados sobre conduta no período eleitoral

Ascom/Semec

Diretores e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semec) participaram hoje (16) de uma reunião online sobre diretrizes da legislação eleitoral. O encontro teve como objetivo orientar os participantes acerca de condutas vedadas a agentes públicos durante o período eleitoral 2020.

“São observações necessárias e que nos guiam para uma conduta adequada de acordo com a legislação eleitoral. As normas estão sempre em atualização, por isso é importante conhecer o que rege a sistemática deste ano para garantir a lisura na disputa, proteger o patrimônio público e evitar problemas com a justiça eleitoral”, ressaltou a secretária municipal de Educação, Kátia Dantas.

Em virtude das eleições municipais deste ano, a Semec começou a repassar aos servidores informações importantes para que a legislação eleitoral seja respeitada em todos os seus aspectos. Nos prédios administrativos e unidades de ensino, foi distribuído um manual direcionado aos agentes municipais, esclarecendo o que é permitido e o que é proibido neste período.

Programa AABB Comunidade volta em formato não presencial

Ascom/Semec

As atividades do Programa AABB Comunidade 2020, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), foram retomadas por meio de videoaulas, nas quais os alunos têm acesso a revisões de matemática e língua portuguesa, além de esportes e jogos para diversão. A programação no novo formato é uma estratégia para dar continuidade às atividades, estimulando os estudantes a movimentarem corpo e mente.

O Programa beneficia estudantes da Rede Municipal de Ensino e, além de reforço escolar, oferece esporte, arte, cultura e lazer, promovendo o desenvolvimento integral das habilidades cognitivas, físicas e sociais dos jovens.

De acordo com a coordenadora do AABB Comunidade no município, Nívia Coelho, a ideia é ampliar propostas para uma melhor qualidade de vida dos alunos e seus familiares. “Estamos utilizando a internet para a interação, levando dicas de exercícios e uma rotina de atividades para fazer em casa. São ações que tínhamos no Programa, como alongamentos, circuitos e práticas esportivas”, conta Nívia.

Os professores também estão reforçando a importância do cuidado com a saúde, higiene pessoal, equilíbrio emocional e integração familiar. Ao todo, 100 alunos das escolas municipais José Ommati e O.G Rêgo de Carvalho estão conectados com as atividades não presenciais.

Diretores de escolas da Rede Municipal organizam eleições virtuais para conselhos escolares

Imagem: Ascom/Semec

Cada escola da Prefeitura de Teresina conta com um colegiado que acompanha todas as questões político-pedagógicas, administrativas e financeiras da unidade de ensino: os conselhos escolares. Hoje (18), diretores de 50 escolas municipais participaram de uma reunião virtual com a equipe da Secretaria Municipal de Educação (Semec) que acompanha o processo de formação dos conselhos. O objetivo é planejar as eleições dos conselheiros, que este ano acontecerão online.

Os colegiados são formados por representantes da comunidade escolar e local. Participarão do processo de eleição nesse momento as unidades de ensino que tiveram seus estatutos reformados e precisam atualizar os membros do conselho escolar. Por conta do momento de pandemia, todo o processo será virtual, desde a assembleia para convocação da comunidade, eleição da comissão eleitoral, votação e até a posse dos eleitos.

A técnica da Semec, Zilmara Seabra, acompanhou os gestores durante a reformulação dos estatutos e agora dá suporte nesse novo processo. Durante a videoconferência, explicou aos diretores o passo a passo formal, que exige transparência e ampla divulgação na comunidade.

“O conselho escolar cumpre um papel fundamental nas unidades de ensino e deve estar atualizado com todos os processos democráticos de eleição. Portanto vamos nos adaptar a esse novo formato e realizar tudo de forma online, sem abrir mão da transparência e do que é exigido por lei”, explica Zulmira.

Cada escola deve elaborar seu cronograma para as eleições de acordo com a realidade que vivencia. Todos os passos serão divulgados na internet, utilizando principalmente as redes sociais das escolas. A Semec criou um sistema exclusivo para a votação, com autonomia para a comissão eleitoral organizar o acesso dos votantes.

Para a diretora da Escola Municipal Angelim, Karla Patrícia Santos, a iniciativa é importante para manter os processos escolares e garantir a participação da comunidade em todas as decisões.

“Nosso conselho venceu em abril e precisamos renovar, elegendo um grupo plural como parte fundamental da escola. O formato virtual é algo novo, que exige responsabilidade e ampla divulgação, por isso já estamos trabalhando na elaboração da portaria. A Secretaria nos forneceu meios para realizar o processo online e estamos confiantes de que tudo ocorrerá bem”, finaliza a gestora.

 

CMEI Júlio Romão cria projeto para um São João diferente

Com o objetivo de manter a tradição das festas juninas entre os alunos, o Centro Municipal de Educação Infantil Júlio Romão está realizando o Projeto “São João do Júlio Romão: eu recito daqui, você daí”. A partir desta iniciativa, foi montada uma programação repleta de atividades pedagógicas com a temática junina, para serem desenvolvidas durante todo o mês de junho, sem que as crianças precisem sair de suas casas.

Na prática, os alunos gravarão vídeos em casa recitando quadrinhas, que são fragmentos de um poema escrito. A temática central é a situação atual que o mundo enfrenta com a pandemia do novo coronavírus.

“Queremos manter essa tradição das festas juninas com as crianças, destacando as manifestações culturais nordestinas e ainda refletir sobre o difícil momento no qual estamos. O projeto é uma forma de adequar-se à nova modalidade de ensino de aulas não presenciais, mantendo o ensino de conteúdos importantes para nossos alunos”, informou a diretora Andreia Coelho.

A ideia é promover a valorização da cultura nordestina, envolvendo elementos importantes da educação infantil, como identidade, autonomia, música, arte, matemática, linguagens oral e escrita, movimento, natureza e sociedade.

Equipe da Educação de Jovens e Adultos prepara aulas não presenciais para os estudantes

Ascom/Semec

Começa nesta segunda-feira (15) o regime especial de atividades não presenciais da Rede Municipal de Ensino de Teresina para os estudantes das turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para retomar o calendário letivo e ainda manter as medidas de isolamento social em decorrência da pandemia do coronavírus, a equipe da EJA organizou um sistema de aulas à distância.

Na semana passada, os diretores e pedagogos das escolas da Prefeitura participaram de um encontro virtual com a coordenadora da EJA na SEMEC, Ana Vitória Carvalho. O grupo acertou os últimos detalhes para o início das atividades, que devem utilizar múltiplos recursos. Ana Vitória pediu apoio dos gestores. “Estamos em um novo momento e precisamos nos reinventar, utilizar todas as ferramentas a favor do aprendizado dos nossos alunos. Vamos fazer o melhor que podemos com o que temos agora”, disse.

A equipe planejou o envio de videoaulas e atividades pedagógicas pelo uso do aplicativo WhatsApp, além da entrega de atividades impressas, que acontecerão nas escolas de forma programada entre a gestão, professores e estudantes. Os professores enviarão todas as atividades de acordo com um cronograma do planejamento.

Ana Vitória reforça que o regime especial de atividades foi pensado para que os alunos retomem o ritmo de aprendizado e as aulas possam ser contabilizadas como parte do calendário escolar. “Distribuímos as disciplinas de forma a contemplar conteúdos diversos e assim os estudantes das 29 escolas que possuem turmas da EJA possam retornar ao ritmo de aprendizagem mesmo de forma diferenciada nesse momento”, afirma.

CME aprova diretrizes para as atividades pedagógicas não presenciais da SEMEC

Ascom/Semec

O Conselho Municipal de Educação de Teresina aprovou, em reunião extraordinária, um regime especial de atividades escolares não presenciais que serão computadas como efetivas no calendário escolar da Rede Municipal de Ensino. Para retomar o cumprimento do calendário letivo de 2020, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) está reorganizando um formato especial, que deve durar por todo o período de isolamento social na cidade.

Durante a reunião por videoconferência, a secretária Executiva de Ensino, professora Irene Lustosa, apresentou as diretrizes que estão sendo trabalhadas para o retorno das aulas não presenciais e submeteu a proposta de trabalho ao Conselho, para que a retomada do calendário fosse validada.

“A proposta foi bem recebida. Todos os conselheiros entenderam que é necessário fazer algo nesse momento. Eles entendem que isso não substitui as aulas presenciais, mas que é necessário fazer alguma coisa para que esse vínculo seja reestabelecido de forma institucional. Já temos muitas iniciativas individuais acontecendo, mas estamos realizando agora de forma institucional para que possa ser computado como carga horária oficial, que é um direito do aluno”, esclarece Irene Lustosa.

Segundo Ridis Souza dos Santos, representante do Conselho Municipal de Educação, o momento exige o estabelecimento de normas excepcionais que garantam a retomada das atividades pedagógicas em um novo formato. “A medida tomada pela Semec irá minimizar os prejuízos educacionais, onde as crianças voltam a ter uma rotina de aprendizagem. Estamos em uma pandemia e a Organização Mundial de Saúde faz várias recomendações sobre o distanciamento social e é fundamental segui-las”, destacou.

O Conselheiro ressaltou ainda que esse é um momento que exige a solidariedade de pais, alunos, professores e poder público, e que é importante somar esforços. “Para que os alunos tenham uma rotina, a SEMEC, além de um portal onde disponibiliza atividades, tem trabalhado na elaboração de caderno de atividades onde as famílias recebem nas escolas e também a introdução da televisão como um meio de ensino. É importante que os pais acompanhem se os filhos estão respondendo os cadernos de atividades e se estão assistindo as aulas na televisão”, concluiu Ridis.

Aulas continuam suspensas e atividades não presenciais passarão a contar no calendário letivo

Ascom/Semec

Um novo decreto do prefeito Firmino Filho prorrogou a suspensão das aulas até o dia 30 de junho, mas a Secretaria Municipal de Educação (Semec) está reorganizando um regime especial de atividades escolares não presenciais que serão computadas como efetivas no calendário escolar. O formato especial deve durar por todo o período de isolamento social na cidade.

De acordo com o Conselho Municipal de Educação, o momento exige o estabelecimento de normas excepcionais que garantam a retomada das atividades pedagógicas em um novo formato. “Desde o mês de abril, a Semec, em parceria com as escolas, passou a adotar ferramentas online para disponibilizar aos alunos sugestões de exercícios diários para fazer em casa. Apesar de estimular a mente e manter um vínculo com as famílias, as atividades não contavam na carga horária obrigatória. Agora, serão consideradas no calendário escolar”, explicou a nova secretária municipal de Educação, Kátia Dantas.

Secretária de Gestão Kátia Dantas assume Secretaria Municipal de Educação

Ascom/Semec

Nesta quarta-feira (03), o secretário municipal de Educação Kleber Montezuma se despediu oficialmente da pasta e passou o cargo para Kátia Dantas, até então secretária executiva de Gestão da Semec. Montezuma ocupou o posto de secretário por sete anos e, durante sua gestão, Teresina alcançou melhores resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) se tornando a capital com melhor educação do país.

Em reunião online com mais de 200 técnicos da Secretaria, Kleber Montezuma agradeceu a dedicação dos servidores, que, junto com as equipes escolares, ajudaram a elevar a educação de Teresina ao primeiro lugar entre as capitais. Aproveitou para pedir que a equipe continue se esforçando e mantenha o trabalho de excelência que virou marca registrada na Prefeitura de Teresina. “O maior legado que deixo nesses anos como secretário é o caminho que trilhamos para chegar até aqui. E saio tranquilo, porque sei que temos na Educação de Teresina profissionais que amam o que fazem”, disse Montezuma.

A nova secretária, Kátia Dantas, é pedagoga concursada da Rede Municipal, graduada em Direito, pós-graduada em Supervisão Escolar e mestranda em Políticas Públicas. Já atuou como assistente jurídica do Prefeito, da Secretaria Municipal de Governo, Fundação Wall Ferraz e Secretaria de Administração e Recursos Humanos. Sua trajetória na Semec começou em 2007, trabalhando diretamente em escolas, depois passou à coordenadoria de Contratos e Licitações, Assessoria Jurídica e Assessoria Técnica, até chegar ao gabinete como braço direito do secretário, na área de gestão.