E.M Padre Ângelo Imperialli promove palestra sobre frequência escolar

No retorno das aulas 100% presenciais, pais de alunos da Escola Municipal Padre Ângelo Imperialli, localizada no bairro Santa Lia, zona Leste de Teresina, participaram de uma palestra de orientação e sensibilização da importância de a criança manter a frequência escolar.

“A palestra, proferida pela conselheira tutelar Tatiane Meireles, foi voltada para pais de alunos do 1º ao 3º do Ensino Fundamental. Esta é uma ação da unidade de ensino para minimizar a infrequência do aluno no ambiente escolar, mostrando que o aprendizado é prejudicado quando a criança falta às aulas”, explica a diretora da escola, Dilza Lopes.

Na ocasião, a conselheira tutelar conversou com alunos do 4º ano sobre o projeto MPT na Escola, iniciativa nacional do Ministério Público do Trabalho que busca implementar uma série de ações voltadas à promoção de debates nas escolas sobre a erradicação do trabalho infantil. Neste ano de 2022, 140 escolas piauienses, estaduais e municipais, participam do projeto em Teresina e mais nove municípios.

“Faz parte da missão da Secretaria Municipal de Educação (Semec), além de garantir as aulas, promover ações com orientações aos pais e alunos sobre temas pertinentes ao aprendizado, ao desenvolvimento e à proteção das crianças”, afirma o secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso.

CMEI Padre Pedro Balzi lança projeto de leitura “Ouvindo e Contando, estamos só começando…”.

Estimular a leitura e a escrita das crianças na idade certa tem sido o objetivo do Programa Alfabetiza Teresina, uma parceria da Semec com as unidades de ensino da Rede Municipal para o desenvolvimento da leitura das crianças no ciclo de alfabetização.

Na manhã de hoje (25), o CMEI Padre Pedro Balzi lançou o seu projeto de leitura, criado pela pedagoga Lilia Cristina, denominado de “Ouvindo e Contando, estamos só começando…”.

Com o objetivo de cumprir a proposta do Programa Alfabetiza Teresina, o projeto tem o intuito de despertar na criança o prazer da leitura e consequentemente da escrita através de recursos pedagógicos.

Fotos: Ascom Semec

O projeto de leitura tem como temática cantigas e contos infantis e teve sua abertura com a presença da comunidade escolar e com a dramatização da temática com os professores. Na oportunidade, as crianças vivenciaram todos os espaços que serão efetuados o projeto, tendo a disposição todos os recursos pedagógicos que serão utilizados durante o ano.

A diretora do CMEI Padre Pedro Balzi, Neide Silva, explica a forma de atuação do projeto para a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), “Por meio do projeto, o aluno vai vivenciar ambientes literários, através de muitos livros e dos recursos pedagógicos, fazendo a criança aprender brincando”.

Neide Silva ainda contou à SEMEC que o projeto inicia agora e finaliza em dezembro com a preparação de um musical todo realizado com as crianças do projeto.

Prefeito de Teresina assina decreto garantindo o cumprimento do calendário escolar

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, assinou, nesta segunda-feira (23), o decreto n° 22.517 que garante cumprimento do calendário escolar e autoriza o corte do ponto de professores faltosos.

O documento autoriza a reorganização do calendário escolar para a Rede Pública Municipal de Ensino, de modo a garantir a sua efetivação a partir do dia 23 de maio do corrente ano, bem como o cumprimento dos dias letivos escolares obrigatórios aos estudantes da Rede Municipal de Ensino.

O Tribunal de Justiça do Piauí decidiu por suspender o movimento grevista e estipulou multa diária de R$ R$ 20 mil, caso haja descumprimento da ordem.

No dia 8 de abril, o desembargador Oton Mário José Lustosa Torres decretou a ilegalidade da greve dos profissionais do magistério da rede municipal de ensino de Teresina.

O reajuste de 16% no vencimento dos profissionais do magistério da educação básica do Município, foi estabelecido pela Lei Complementar n° 5.703, de 24 de fevereiro de 2022.

“O prefeito, a partir dos critérios de legalidade, atribuiu a porcentagem para a classe deixando o vencimento até maior. Estamos com o maior salário de professores do Nordeste, mais gratificações. Portanto, exigimos a volta às salas de aula, pois o papel da prefeitura foi feito”, disse Dr. Pessoa.

Alunos da E.M. Areolino Leôncio se destacam no VII Circuito SEMEC de Xadrez

O Centro de Formação Odilon Nunes (CEFOR) sediou na última sexta-feira (20), o VII Circuito SEMEC de Xadrez. A atividade faz parte do Jogos Escolares Piauienses – JEPIS, e tem o intuito de selecionar competidores da rede pública para a etapa estadual e nacional.

Ao todo, 24 alunos da rede municipal eixo urbano e rural participaram do campeonato que possui 3 categorias de atuação: Mirim (10 e 11 anos), infantil (12 a 14 anos) e infanto (15 a 17 anos).

Fotos: Ascom Semec

“Esta etapa vale como seletiva para a etapa Estadual que será promovida pela Fundespi. Os alunos que se consagrarem campeões viajaram para competição nacional. Esse ano o Infantil viajará para o Rio de Janeiro em novembro e o infanto para Aracajú em setembro”, explica Rosana Leal, do setor de Divisão de Esportes da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC).

Um total de 15 alunos foram classificados e após 4 rodadas de jogos intensos, 10 alunos foram selecionados para receberem medalhas e os 2 melhores, com pontuação mais alta, levaram o troféus do circuito para a sua escola.

Destaque na VII Circuito SEMEC de Xadrez

A Escola Municipal Areolino Leôncio, localizada na zona rural de Teresina, também obteve os primeiros lugares nas três categorias: Mirim, Infantil e Infanto. A pedagoga da escola, Cleide Leal, atribui o sucesso do circuito ao estudo da disciplina “Xadrez”, que faz parte do Núcleo Diversificado da Escola. Na escola, os alunos têm duas aulas semanais ministradas pelo professor Edmilson Thimoteo, que além do conteúdo teórico da disciplina, desenvolve competições internas com os alunos.

“Estamos todos muito felizes com a vitória de todos os alunos e pretendemos seguir nesse caminho para dar visibilidade a essa disciplina que desenvolve nos alunos competências importantes como memória, concentração e tomada de decisões”, conclui a pedagoga.

Confira lista dos classificados aqui: RESULTADO I ETAPA

Semec e Semcaspi definem estratégias de atendimento educacional para crianças venezuelanas

Com o Projeto Alfabetização Sem Fronteiras concluído e aprovado, as crianças venezuelanas radicadas em Teresina já têm um plano de atendimento escolar definido. As aulas devem começar ainda este ano por uma iniciativa da Prefeitura de Teresina, com uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semec) e a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

O objetivo é alfabetizar as crianças e adolescentes filhos das famílias migrantes refugiadas indígenas venezuelanas da etnia Warao, acolhidas pelo Brasil e residentes em Teresina, no sentido de realizar a inclusão no processo educacional. Serão atendidas pelo menos 61 crianças de 06 a 16 anos, que estão distribuídas em três abrigos da capital.

Segundo a gerente de Ensino Fundamental da Semec, Geane Alves, os professores que trabalharão com esse público receberão formação específica. “Primeiramente vamos atender suas necessidades, acolhendo e garantindo que aprenderão a ler e escrever, mas também terão direito a se comunicar e desenvolver ideias com base em sua cultura”, explica Geane.

Os alunos do Projeto Educação Sem Fronteiras serão integrados desde a Educação Infantil, utilizando como metodologia o Programa Tempo de Aprender. Aurismar Sousa, coordenadora do Programa na Semec, explica que essa é uma política pública nacional que prioriza a alfabetização das crianças, por isso é ideal para ser trabalhado com o público em questão.

“Pensando na alfabetização como processo que consiste no aprendizado do alfabeto e de sua utilização como código de comunicação, e apropriação do sistema de escrita, a compreensão do princípio alfabético é indispensável ao domínio da leitura e escrita. Utilizamos essa estratégia em diversas escolas da Rede Municipal e estamos colhendo excelentes resultados. Acreditamos que essa seja a melhor metodologia para aplicar aos nossos novos alunos”, explica Aurismar.

 

Fotos: Ascom Semec

E.M. Mascarenhas de Moraes desenvolve projeto de aperfeiçoamento da leitura

A Escola Municipal Mascarenhas de Moraes, localizada no bairro Ilhotas, zona Sul, está trabalhando formas de melhorar o desempenho dos alunos através do Projeto Lê Mascarenhas. A ação faz parte do Alfabetiza Teresina, projeto da Secretaria Municipal de Educação (Semec) que vem sendo desenvolvido nas unidades de ensino desde 2018.

Fotos: Ascom Semec

“Iniciamos o projeto há um mês, com o retorno das aulas presenciais em nossa escola. Ele atende cerca de 150 alunos do 1° ao 3° anos do Ensino Fundamental com dificuldades de leitura e estamos analisando a possibilidade de estendê-lo ao 4ª e 5° anos também”, explica o diretor da escola, Luciano Ferreira.

O projeto Lê Mascarenhas envolve o incentivo da leitura diária e ampliação do vocabulário dos alunos, por meio da ludicidade, com brincadeiras, teatro e contação de histórias, formas divertidas de aprender e melhorar o nível de leitura.

O secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso, afirma: “O Alfabetiza Teresina alcançou, em 2021, em torno de 25.400 alunos da Rede Municipal. Envolve monitoramento, formação, avaliação, um plano de ensino bem estruturado e expectativas de aprendizagem. Por meio dele as crianças melhoram o nível de leitura e o seu desempenho acadêmico”.

Alunos do CMEI Luterano aprendem a combater o mosquito da dengue

Os alunos do Centro Municipal de Educação Infantil Luterano, no Parque Piauí, estão ativos no combate ao Aedes aegypti, mosquito causar de doenças como a dengue, febre amarela, chikungunya e zika. A comunidade escolar abraçou a causa de multiplicar informações corretas sobre a prevenção e ajudar no processo de conscientização da comunidade para eliminar os focos do mosquito.

Durante a semana, as crianças produziram cartazes, exercitaram leitura e escrita de palavras relacionadas ao Aedes aegypti, fizeram desenhos, pinturas e aprenderam a identificar o agente transmissor por meio de fotos e vídeos. Também percorreram o ambiente escolar em busca de possíveis focos.

“Ação muito importante para que nossas crianças sejam agentes transformadores e conscientes dos deveres dos cidadãos em relação aos cuidados com a saúde de todos. Realizamos várias atividades lúdicas, envolvendo aprendizado e diversão”, conta a diretora Ana das Neves.

Fotos: Ascom Semec

CMEI Nossa Senhora da Paz lança projeto de leitura com diversão

Dia de festa no Centro Municipal de Educação Infantil Nossa Senhora da Paz, localizado na zona Sul de Teresina. Foi nesta quinta-feira (19) o lançamento do projeto de leitura “Conta pra Mim”, no Complexo Cultural Pe. Pedro Balzi. O evento contou com a participação do Coral da Secretaria Municipal de Educação (Semec), cantando o Hino de Teresina e algumas canções infantis.

O projeto é parte do Alfabetiza Teresina, uma parceria da Semec com as unidades de ensino da Rede Municipal para potencializar a leitura das crianças no ciclo de alfabetização. No CMEI Nossa Senhora da Paz, as leituras serão mescladas com brincadeiras, teatro e muita diversão, estimulando com a turminha o hábito de ler todos os dias.

Fotos: Ascom Semec

O secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, esteve no lançamento do projeto do CMEI e incentivou a participação das crianças. “Tenho certeza que essa sementinha que está sendo plantada hoje, em um lugar abençoado, vai frutificar. Quero ver todos lendo com desenvoltura e construindo um futuro brilhante”, disse Nouga.

Para a diretora Antônia Rodrigues, a palavra do dia é gratidão. “Só tenho a agradecer pela oportunidade de começar mais um trabalho que vai nos empolgar, beneficiar nossos alunos com a habilidade da leitura, pois quem sabe ler sabe quase tudo na vida”, pontuou.

Agenda da Educação municipal

Cumprindo uma longa agenda ainda na manhã da quinta-feira, o secretário de Educação visitou o bairro Vale do Gavião, onde conversou com representantes da Associação de Moradores e sinalizou de forma positiva para atender as demandas ligadas à educação. Nouga aproveitou para ir ao CMEI Antônio de Noronha Pessoa Filho e já organizou um cronograma de visitas em diversas unidades de ensino da região.

Na zona Sudeste, o secretário e uma equipe técnica da Semec passaram por Centros Municipais de Educação Infantil que precisam de pequenos reparos como pintura, reforço na segurança e substituição de equipamentos. No CMEI Maria José Arcoverde, Nouga conversou com a diretora Jane Medeiros e alguns pais que estavam em reunião, reafirmando o compromisso do retorno das aulas 100% presenciais.

Projeto Crescer Saudável visita Cmei Thereza Christina

O CMEI Thereza Christina, localizado no Centro, recebeu a visita da Divisão de Nutrição da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) para a execução do projeto Crescer Saudável na Escola.

Fotos: Ascom Semec

Com intuito de fazer uma avaliação nutricional dos alunos da rede municipal de Teresina, as coordenadoras do projeto, as nutricionistas Maria Luiza Silva, Thamara Martins e Luana Ferraz visitaram o Centro Municipal de Educação Infantil para pesar e medir a altura dos pequenos estudantes.

“Através da verificação do estado nutricional das crianças, conseguiremos elaborar melhor o cardápio das alimentações escolares, como também desenvolver atividades nos ambientes escolares voltadas à questões de educação nutricional com base ou na desnutrição ou em sobrepreso”, afirma a nutricionista Maria Luiza Silva.

O CMEI Thereza Christina foi a 3ª parada do projeto que já está em atuação dentro das escolas da rede municipal. Foram 20 crianças avaliadas no CMEI para a amostragem.

Ao todo serão atendidas 10% das escolas “para ter uma amostra significativa do perfil dos estudantes e realizar a emissão da avaliação final”, conclui a nutricionista.

Programa Permacultura na Escola é realizado pela Semec

O programa Permacultura na Escola é uma ação realizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), que é voltada para a utilização de regaste dos ambientes naturais, além de ser uma forma de produção sustentável que pode ser usada para educar, projetar, criar, administrar e aprimorar todos os esforços feitos por pessoas, famílias e comunidades em busca de um futuro sustentável.

A permacultura na escola busca formas de proporcionara alunos, equipes e famílias a construção de hábitos saudáveis e sustentáveis, tornando-se conscientes da necessidade da transformação social, refletindo sobre seu papel no ambiente, promovendo o pleno desenvolvimento individual e coletivo e favorecendo uma prática pedagógica e de educação ambiental voltada ao conhecimento pleno ao educando.

Na manhã de hoje (19), o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), Nossa Senhora da Guia, localizado na zona Sudeste de Teresina, recebeu equipe da Semec para o lançamento do Programa Permacultura. Participaram da ação 40 crianças do Maternal II, I e II Período do turno da manhã e seus familiares.

“A proposta foca na construção de hábitos saudáveis e na prática harmoniosa da vivência com a natureza, provocando assim uma reflexão e um impacto positivo no comportamento de toda comunidade escolar. No chão da escola é possível trabalhar de forma concreta ações e atividades baseadas em princípios básicos sustentáveis: reciclar, revitalizar espaços, produzir insumos e reduzir danos ao meio ambiente. Nasce hoje em nosso espaço escolar uma mini horta”, informou Rafaella Nunes, gestora administrativa

“A ideia é iniciar com o ciclo de informações com o permacultura nas escolas nos centros municipais, onde plantamos a semente, motivamos a comunidade que já começa a fazer os seus plantios a criar seus espaços, tornando-os mais naturalizados”, informou Janaina Moura, coordenadora de Ações Educacionais da Semec.