Formadores da Educação Inclusiva realizam encerramento de semestre

Aconteceu na manhã desta segunda-feira (27) o último encontro semestral de formadores da educação inclusiva no auditório da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC).

Participaram da formação, professores do atendimento educacional especializado que estão em sala de aula.

Com intuito de fortalecer a educação para todos os públicos, a SEMEC iniciou neste ano de 2022 a formação de formadores na perspectiva inclusiva, ampliando ofertas que já existiam nos anos anteriores, como o curso de Libras.

Foto: Ascom Semec

Para atender as demandas da inclusão, foi criado um projeto sistemático e iniciada a formação de professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE) que iniciou em abril, com encontros quinzenais, às segundas-feiras.

“Precisamos entender que a inclusão não se faz só com o público-alvo da educação especial, mas com todos”, pontua Cássia Dias, Coordenadora de formações em educação inclusiva da SEMEC.

A Prefeitura de Teresina oferece o acolhimento às demandas inclusivas por meio do Centro Municipal de Atendimento Multidisciplinar (CMAM), atendendo crianças com transtornos ou dificuldades de aprendizado e Cássia Dias pontua que estão sendo feitas parceria com Centro para aprofundar ainda mais as formações “para que as crianças das escolas da Rede Municipal sejam identificadas e encaminhadas para o CMAM”.

A formação retorna em agosto, com os professores quinzenalmente e com outros grupos da comunidade escolar mensalmente ou bimestralmente.

“Atendendo os formadores, pretendemos este ano ainda atender os professores de sala de aula regular, pois através das formações, o professor formador vai levar para a formação desses professores a perspectiva inclusiva”, finaliza a Coordenadora.

Escola lança projeto de Horta Escolar Pedagógica

Aconteceu na manhã de hoje (24) o lançamento do projeto Horta Escolar Pedagógica na Escola Municipal Antônio Ferraz, localizada no bairro Todos os Santos.

O projeto é uma parceria da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) com a Secretaria Municipal de Produção Agropecuária (SEMP). Durante o lançamento do evento aconteceu a palestra com o técnico da SEMP, Ariclenes Freitas, que elucidou dúvidas sobre o funcionamento da horta dentro da comunidade escolar.

A iniciativa do projeto veio da ideia dos “alunos aprenderem a cultivar o próprio alimento e criarem consciência da necessidade de uma alimentação saudável”, segundo o professor e diretor da escola, João Luiz da Rocha.

Após a palestra dada pela SEMP, as crianças foram colocar as mãos na massa e conheceram o espaço que será destinado ao projeto e aprenderam, por meio de recicláveis, como funciona um sistema de irrigação.

Semec estuda implantação de horta em escola municipal da zona Norte

Em visita à Escola Municipal Roberto Cerqueira Dantas, localizada na zona Norte de Teresina, que atende 927 crianças nos turnos manhã e tarde, do 1º ao 5º ano, o secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, acompanhado da equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semec), solicitou um estudo para viabilidade da criação de uma horta dentro da escola.

 

O espaço, que atualmente não tem utilidade, passará por uma capina e alguns reparos na infraestrutura, sendo preparado para receber o plantio de hortaliças após um estudo de análise realizado por técnicos da Semec.
“A horta é uma oportunidade para ocupação de espaços ociosos, além de proporcionar um consumo saudável de alimentos para a comunidade escolar, envolvendo todos num processo sustentável”, disse Nouga Cardoso.

“A implantação de uma horta na unidade de ensino terá uma contribuição muito grande para nós. Com esse espaço poderemos trabalhar diversas atividades extraclasse com os alunos, além do plantio e cultivo de produtos saudáveis na própria escola”, declara a diretora adjunta Maria Raimunda.

Aproveitando a proximidade, o secretário Nouga foi visitar o Centro Municipal de Educação Infantil Zélia Calixto, que atende 246 alunos do Maternal II ao II Período, nos turnos manhã e tarde.

Intersetorialidade leva crianças e adolescentes do CAPS ao Parque das Crianças

A equipe da Secretaria Municipal de Educação (Semec) que realiza as atividades no Parque das Crianças recebeu profissionais do CAPS Infanto Juvenil (CAPSi) junto com algumas crianças, adolescentes e seus familiares para aproveitar as belezas naturais do espaço. O grupo vivenciou um dia de contato com a natureza.

A articulação entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e a Semec iniciou pelo contato da assistente social do CAPSi, Izabel Herika, a partir do projeto “Abrace o território”, com o objetivo de buscar alternativas de vivências dos usuários do CAPSi dentro dos espaços urbanos de Teresina em uma proposta que reforça a luta antimanicomial. Essa é uma ação da Prefeitura de Teresina na expansão do respeito e acolhimento no tratamento de saúde mental e na interação das famílias através do lazer ativo como prática de auto cuidado da saúde.

Saúde e Educação são indissociáveis, e o Parque das Crianças se apresenta como cenário perfeito para essa integração junto à natureza, oportunizando aos participantes um momento de descontração e divertimento. “Ações intersetoriais como essa estreitam os vínculos e fortalecem os conhecimentos. Oportunizar essas crianças e familiares a vivenciarem um momento de experimentação, contato com a natureza e inclusão, vem reafirmar intencionalidade sistêmica de nossas ações desenvolvidas no Parque das Crianças”, declarou Janaina Moura, coordenadora de Ações Educativas da Semec.

Alunos do Curso de Libras da Semec festejam o período junino com apresentações inclusivas

Para compartilhar o que aprenderam até agora, os participantes do Curso de Libras da Secretaria Municipal de Educação (Semec) participaram de apresentações juninas organizadas pelos professores. O evento aconteceu em dois dias, 23 e 24 de junho, no Centro de Formação Odilon Nunes, onde são ofertadas as aulas de forma gratuita.

Ao todo, nove turmas participaram das apresentações, contemplando alunos do nível básico ao avançado. Além de servidores da educação municipal, as turmas são formadas por servidores da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e da Fundação Wall Ferraz.

A coordenadora de Formação da Educação Inclusiva, Cassia Dias, conta que o objetivo era comemorar o São João com integração entre os alunos do curso e mostrar como a música pode ser inclusiva. “Mesmo que não sejamos bilíngue de fato, somos sementinhas para multiplicar essas vivências com nossa família, na comunidade”, comenta.
“Somos servidores públicos, temos como tarefa buscar formas de atender o público cada vez melhor, principalmente os que são historicamente excluídos na sociedade, como a comunidade surda”, disse o secretário executivo de Ensino da Semec, Kleytton dos Santos.

O secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, também participou da festa e parabenizou os cursistas pelo desempenho. “Não desistam, essa formação é extremamente importante para nossa cidade. A ideia é expandir, em breve, para outras secretarias”, anunciou Nouga.

Foto: Divulgação (Semec)

Semec explica como professor pode requerer o Tempo Integral Definitivo

A concessão do Tempo Integral Definitivo (TID) da jornada de trabalho dos professores da Rede Municipal de Ensino de Teresina foi regulamentada através do Decreto nº 22.601, assinado na última quarta-feira (22) pelo Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa. O documento estabelece os critérios para a concessão do benefício.

“Hoje o professor que trabalha 20 horas pode receber vencimentos de 40 horas desde que a ele seja concedido o Tempo Integral Provisório (TIP) num período ininterrupto de 24 meses ou 36 meses de forma intercalada. Com a regulamentação da Lei nº 2.972, de janeiro de 2001, o docente pode reivindicar, de forma definitiva, essa jornada de trabalho de tempo integral. E isso se aplica de maneira isonômica”, explica o secretário municipal de Educação, Nouga Cardodo.

De acordo com o decreto, o procedimento administrativo para a concessão de Tempo Integral Definitivo (TID) tramitará na Secretaria Municipal de Educação (Semec), competindo ao Secretário Municipal analisar os requisitos e critérios estabelecidos. A decisão que concede o benefício será encaminhada então ao Prefeito de Teresina, que poderá ratificá-la ou não, através de ato administrativo fundamentado.

O secretário Nouga Cardoso acrescenta: “Uma vez concedida a TID, o professor, mesmo que se afaste de sala de aula por algum motivo, como licença-maternidade ou capacitação, por exemplo, não perde o direito ao benefício durante o tempo que estiver no exercício profissional, assim como também quando vier a se aposentar. É a Prefeitura de Teresina valorizando o professor da Rede Municipal de Ensino”.

Turma básica de Libras finaliza semestre com arraial

Em clima de festa junina, os alunos do curso de Libras da Secretaria Municipal de Educação, finalizaram o semestre letivo do nível básico nesta terça-feira (21), no Centro de Formação Odilon Nunes (CEFOR).

A turma que abrange profissionais da área da educação e saúde, organizou um arraial de culminância do curso que abriu portas para o conhecimento da linguagem de sinais. Os alunos da professora Josy Sales, professora titular da turma básica, das manhãs terça-feiras, organizaram toda a sala com decoração junina baseada na literatura de cordel.

Durante o evento, os alunos leram performaticamente um cordel feito exclusivamente para o momento e em seguida fizeram a apresentação de uma música junina traduzida aos presentes pela linguagem de sinais.

Estiveram prestigiando na finalização do semestre Amanda Kardia, Chefe da Divisão Inclusiva, Cássia Dias, Coordenadora de Formação da Educação Inclusiva e os professores Rafael e Josy Sales.

Fotos: Ascom Semec

Fundo Rotativo da Rede Municipal de Ensino foi reformulado para ampliar benefícios da comunidade escolar

As unidades de ensino da Rede Municipal de Teresina terão mais autonomia em sua administração financeira, além de ganharem um reajuste no valor do Fundo Rotativo. Essas e outras novidades foram compartilhadas em reunião entre os setores da Secretaria Municipal de Educação (Semec) na manhã desta terça-feira (21).

Foto: Ascom Semec

O novo decreto da Semec regulamenta o Fundo Rotativo, programa que insere recursos diretamente nas contas das unidades de ensino para custear despesas com manutenção e conservação de equipamentos, pequenos reparos estruturais e aquisição do material de rotina. Também pode ser utilizado para a compra de produtos de complementação da alimentação escolar e gás de cozinha.

Uma nova roupagem foi inserida no recurso, com ampliação das ações e maior autonomia dos gestores escolares no que se refere ao custeio de despesas, garantindo melhor incremento financeiro. Até então, as escolas pouco podem fazer com o que recebem do defasado planejamento do Fundo Rotativo. O objetivo é que dependam menos de processos gerenciados pela Semec e passem a agir de acordo com suas realidades, com maior liberdade para gerenciar as necessidades imediatas.

Com a modernização, os diretores também deixam de utilizar cheques para efetuar pagamentos e passam a controlar a movimentação financeira em formato digital, com cartão magnético para as transações.

Para o secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, a modernização do Fundo Rotativo proporciona às escolas uma gestão mais democrática. “Também traz agilidade na resolução das demandas dessas unidades de ensino, contribuindo para eficiência na qualidade dos serviços proposto por elas”, declarou Nouga.

Alunos do Programa AABB Comunidade conhecem rotina militar no 25º Batalhão de Caçadores

Um dia no quartel ensinou aos alunos sobre rotina, missões e responsabilidade. Os estudantes da Rede Municipal de Ensino que participam do Programa AABB Comunidade foram à uma aula passeio no 25º Batalhão de Caçadores, localizado no Centro de Teresina. O Batalhão recebeu alunos das escolas municipais Machado de Assis e João Porfírio de Lima Cordão.

Na oportunidade, o grupo visitou uma exposição de materiais de emprego militar e conheceu um pouco da rotina dos que integram o 25º Batalhão, além de assistir uma palestra sobre as formas de ingresso no Exército Brasileiro.
“Tivemos um dia cheio de novidades”, conta a coordenadora do Programa AABB Comunidade, Mariana Ferreira.

Segundo ela, esse é um ambiente que gera curiosidade nos jovens, um lugar pouco explorado pelos alunos, por isso estavam tão empolgados. “Eles adoraram! A maioria visitou pela primeira, conhecemos artefatos utilizados para as batalhas e muitos até começaram a pensar em uma futura carreira militar”, disse Mariana.

Fotos: Ascom Semec

Escolas da Rede Municipal realizam votação para diretores, vice-diretores e diretores adjuntos

Escolas da Rede Municipal realizam votação para diretores, vice-diretores e diretores adjuntos. Foto (Ascom /Semec)

As unidades de ensino da Rede Municipal realizaram, nesta segunda-feira (20), eleições diretas para escolher diretores, vice-diretores ou diretores adjuntos dos Centros Municipais de Educação Infantil e escolas de Ensino Fundamental. Votaram professores, pedagogos, servidores em exercício, alunos com idade igual ou superior a 14 anos e responsáveis por alunos inaptos ao exercício do voto.

Unidades de ensino com chapas únicas ou com mais de um grupo concorrendo mantiveram as urnas disponíveis na própria escola para acesso da comunidade. O processo eleitoral não aconteceu somente nas unidades que ofertam ensino em tempo integral e/ou que possuem menos de três anos de inauguradas.

Animado com o dia de eleição tranquilo e transparente, o secretário executivo de Ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Kleytton dos Santos, acredita que essa é a forma mais democrática de escolher quem vai gerenciar cada escola. “Com isso damos continuidade ao processo de gestão que o prefeito Dr. Pessoa e o secretário Nouga Cardoso tanto prezam, sendo a comunidade escolar responsável por decidir quem vai ser seu representante”, pontua Kleytton.

Na Escola Municipal Poeta Da Costa e Silva, por exemplo, o dia foi movimentado. Quase 200 votantes depositaram sua escolha na urna. O atual diretor, José Manoel, conta que tudo foi organizado por uma comissão eleitoral com representantes dos diferentes segmentos administrativos da escola. “Uma eleição calma, onde todos puderam exercer seu direito de integrante e responsável pelo andamento do processo escolar”, disse José Manoel.