Strans e órgãos parceiros definem ações do Maio Amarelo

Ascom Strans

A campanha Maio Amarelo terá início no dia 7 de maio, na Praça João Luís. A definição da data e outras ações que serão realizadas durante a campanha foram discutidas em reunião da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (STRANS) com órgãos como a PRF, BPRE, HUT, entre outros.

A reunião sobre o Maio Amarelo, mês destinado a conscientização para redução de acidentes e mortes no trânsito, aconteceu nesta segunda-feira (29), no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

De acordo com a gerente de educação no trânsito da Strans, Samyra Motta, ao longo do mês de maio serão desenvolvidas ações em conjunto com os órgãos parceiros nas praças, hospitais, ruas e em outros lugares onde a população esteja presente. O intuito é chamar a atenção das pessoas para as temáticas que envolvem o trânsito, principalmente, os motociclistas, que sofrem com o aumento do número de acidentes fatais.

“Nós observamos por meio dos relatórios do Projeto Vida no Trânsito um aumento no número de acidentes envolvendo motociclistas. Então, nesse ano vamos intensificar as ações voltadas para esse público. Porém, também vamos chamar a atenção para outras temáticas como o uso do cinto de segurança, a importância em se respeitar a faixa de pedestre, a embriaguez no trânsito, o excesso de velocidade, entre outros temas”, declarou.

 

Crianças do CMEI Joel Mendes participam do I Piquenique da Leitura

Ascom Semec

Na manhã desta terça-feira (23), o Centro Municipal de Educação Infantil Joel Mendes realizou seu I Piquenique da Leitura. O evento aconteceu na Praça Landri Sales (Liceu Piauiense) e contou com a participação das crianças e de seus familiares que vivenciaram experiências em leitura ao ar livre.

A atividade é parte do Projeto Alfabetiza Teresina, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) para incentivar o hábito de ler entre as crianças, especialmente as que estão no ciclo de alfabetização. Das ações desenvolvidas, o CMEI trabalha com o Projeto “Quem lê mais sabe mais”, convidando a família para participar também, e a cada data comemorativa é trabalhado a leitura de acordo a temática.

Francisca Santos, gestora do CMEI, conta que o encontro na praça é uma forma de chamar atenção para a importância da leitura, mostrando um pouco do trabalho realizado com as crianças. “O processo de ensino e aprendizagem das crianças envolve diversos campos de experiência, com contação de histórias, jogos, arte e tecnologia, e hoje estamos mostrando um pouco de cada. A leitura dentro da escola é um vício que alimentamos todos os dias desde os bebês de seis meses às crianças de 6 anos de idade. E é por isso que eles estão lendo cada vez mais cedo”, destaca.

O projeto conta com uma série de ferramentas para experiências práticas, além de muitas atividades lúdicas. As atividades do Piquenique da Leitura já revelam as transformações que estão ocorrendo na Educação Infantil do município a partir das orientações da Base Nacional Comum Curricular.

Escola Municipal Santa Maria da Codipi expõe trabalhos do projeto ‘Eu amo ler’

Ascom Semec

Leitura é prática constante na Escola Municipal Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina. Com o tema ‘Eu amo ler’, a equipe da escola vem envolvendo os estudantes e familiares nas ações. Momentos como o ‘Correio da leitura’, estimulam as crianças na produção e troca de bilhetes entre as turmas.

Segundo Luzinete Leal, diretora da escola, as atividades estão sendo organizados de acordo com as habilidades que precisam ser desenvolvidas. “Iniciamos as ações estimulando no processo de alfabetização, para depois exercitarmos a fluência e a caligrafia, entre outras habilidades que podem ser adquiridas com o hábito da leitura”, explica.

O projeto faz parte das ações do Alfabetiza Teresina, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) para apoiar as ideias das escolas da Prefeitura em relação ao fortalecimento das habilidades de leitura e escrita. Com criatividade e orientações dos especialistas, as unidades de ensino têm superado as expectativas com os mais diversos projetos de leitura.

Na E. M. Santa Maria da Codipi, a diversão ajuda na aproximação dos alunos com os livros. Recital, teatro, música e dança são algumas ferramentas utilizadas para prender a atenção dos estudantes. Nos primeiros meses do ano letivo, o escritor Monteiro Lobato foi um dos autores estudado durante as aulas do projeto de leitura. Durante a culminância das atividades as apresentações protagonizadas pelos alunos giraram entorno de algumas das obras do autor infantil.

“Toda a escola está empenhada em fortalecer as habilidades dos alunos, então a leitura é foco do planejamento. Dessa forma, ampliamos o projeto de leitura que já vinha trazendo bons resultados e traçamos estratégias. No fim dessa primeira etapa os estudantes apresentaram suas produções, estimulando para que as próximas atividades sejam tão produtivas quanto as que foram realizadas nesses primeiros meses”, destaca Luzinete.

Semec realiza I Formação Continuada da Educação de Jovens e Adultos

Ascom/Semec

No período de 24 a 26 de abril, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizará a I Formação Continuada da Educação de Jovens e Adultos (EJA), no Centro de Formação Odilon Nunes. A capacitação é voltada para diretores, pedagogos e professores das unidades de ensino da Prefeitura de Teresina que ofertam a modalidade EJA este ano.

As formações continuadas são parte do Programa TeleSol Pro, que apoia a Rede Municipal na integração do curso de qualificação profissional à educação de jovens e adultos. Além da formação no ensino fundamental, os estudantes podem optar por cursos profissionalizantes gratuitos.

A formação inicial com as equipes traz o tema “Gestão de sala de aula na EJA: os desafios das relações com os alunos e o fazer pedagógico”. Para os gestores, as discussões são sobre organização, sistematização, formação, acompanhamento e avaliação. Também farão exercícios sobre os lugares dos sujeitos da EJA na escola. Pedagogos e professores serão estimulados a refletir sobre as relações e o contexto da sala de aula, além da qualificação das práticas.

“Nossos encontros são para refletir, discutir e organizar tarefas no sentido de apoiar as equipes para melhorar o desempenho dos jovens e adultos nas escolas”, afirma a coordenadora da Divisão de Educação de Jovens e Adultos no município, Ana Vitória Carvalho. “Procuramos sempre dialogar sobre as dificuldades e sugerir coletivamente intervenções em uma troca de experiências que têm nos trazido bons resultados”, completa.

Teresina contribui com discussões sobre implementação da educação integral no país

Ascom Semec

Teresina concluiu no ano passado seu processo de reformulação do currículo de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Esse fato, aliado ao sucesso das boas práticas na educação, instigou o Movimento pela Base a convidar duas representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semec) para compor o grupo de profissionais que está estudando formas de implementar a educação integral nas escolas brasileiras.

O encontro, que aconteceu em São Paulo, reuniu 80 profissionais, de todo o país, ligados à educação, também parceiros como o Instituto Ayrton Senna e a Fundação Lemann. Durante um dia inteiro o grupo dialogou sobre possíveis soluções em cada frente, como escola, professores, estudantes, políticas públicas e a própria secretaria.

Celina Lina, coordenadora executiva da reformulação em Teresina, e Giovanna Saraiva, coordenadora de Avaliação, representaram a capital piauiense no evento, contribuindo com a experiência do município no processo da reformulação, que foi marcado pela ampla participação popular.

Segundo elas, a discussão com representantes de várias cidades foi proveitosa e deve gerar um grande documento, ações e produtos para ajudar no processo de implementação em todas as escolas. “O diferencial da educação integral que estamos discutindo é esse olhar para o aluno de forma completa, considerando seus aspectos emocionais, sociais e cognitivos. É uma aprendizagem integral e mais eficaz”, conclui Celina.

Crianças do CMEI Tia Mônica participam de atividades de incentivo à leitura

Ascom/Semec

Leitura é uma atividade diária no Centro Municipal de Educação Infantil Tia Mônica, zona Norte de Teresina. E para incentivar a prática cada vez mais, a escola realiza diariamente ações do projeto de leitura ‘É hora da História’, desenvolvido no CMEI com o objetivo de incentivar a leitura entre os estudantes.

A iniciativa dinamiza o hábito de ler, tornando-o mais atrativo. As crianças se divertem com contos, poesias e diferentes gêneros textuais trabalhados de forma lúdica. Cada turma, do Maternal ao 2º Período, se envolveu com uma série de atividades voltadas para a leitura.

“Esse evento marca o sucesso do nosso trabalho com a leitura, fazendo com que as crianças se aproximem dos livros a partir da forma lúdica”, conta Reijaneide Silva, diretora do CMEI. Segundo ela, um dos pontos de destaque da atividade é o apoio das famílias. “A comunidade participa de todas as ações incentivando as crianças, o que fortalece imensamente o nosso trabalho”, destaca a gestora.

Nesta segunda-feira (15) as crianças participaram de um momento divertido para apresentarem aos familiares as histórias estudadas em sala de aula. A ação faz parte do Projeto ‘Alfabetiza Teresina’, estimulando a aproximação dos alunos com os livros a partir de atividades divertidas.

O Projeto Alfabetiza Teresina é um pacto da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) com as unidades de ensino da Rede Municipal para fortalecer as atividades de leitura e tornar um hábito prazeroso entre as crianças.

A escola também realiza ações do projeto ‘Sacola Viajante’, que estimula a aproximação das crianças ainda mais com os livros. Toda semana as crianças escolhem um livro de sua preferência e levam para fazer a leitura com os pais. A atividade também inclui releitura e socialização em sala de aula. A proposta é do Programa Alfabetiza Teresina, que leva todo mundo a ler, desde as crianças menores até os pais. Essa participação direta das famílias é um estímulo a mais para o desenvolvimento da leitura e escrita.

A equipe escolar do CMEI Tia Mônica está animada com os resultados que vem alcançando nas avaliações de desempenho dos alunos. “O esforço coletivo elevou a porcentagem de aprendizagem das crianças em leitura e escritura para 94%, levanto a escola para a lista de campeões do Prêmio de Valorização do Mérito na Educação Infantil. Os resultados mostram crianças lendo com fluência ainda na educação infantil, o que representa um salto qualitativo no processo de alfabetização da Rede”, finaliza a gestora.