Prefeitura faz PPP para reduzir custo com energia em prédios públicos

Reduzir os custos com energia elétrica nos prédios mantidos pelo município. Este é o objetivo do projeto de Parceria Público-Privada desenvolvido pela Prefeitura de Teresina. Esta semana, a Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (SEMA) lançou o edital para escolha da empresa que fará o trabalho de readequação para melhorar a eficiência energética.

As empresas que pretendem participar do processo licitatório devem fazer a entrega dos Envelopes de Documentação e Propostas no dia 02 de março deste ano, às 9h, na sala de reunião da CPL, localizada na Rua Firmino Pires, 121-Centro/Norte.

Numa etapa anterior, foi realizado um levantamento de todos os prédios públicos municipais de Teresina, através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Concessões e Parcerias (Semcop) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec). “Esse trabalho qualitativo, feito em toda a cidade, durou cerca de um ano. Foram levantadas informações importantes, como tipos de lâmpadas e de climatizadores de ar, que serão utilizadas pela empresa vencedora da licitação”, afirmou a secretária de Concessões e Parcerias, Monique Menezes.

A arquiteta da Secretaria Municipal de Concessões e Parcerias (Semcop), Jaqueline Inagda, explica que, a partir dos dados já coletados, a empresa vencedora do processo licitatório vai definir quais são as adequações necessárias pelas quais os prédios precisarão passar. “Esses dados que nós já colhemos vão se somar com as informações que empresa vencedora da licitação irá coletar. A partir daí, será elaborado o estudo de eficientização dos prédios municipais”, afirmou.

Prefeitura propõe desconto no IPTU para imóveis com sistema de energia solar

A Prefeitura de Teresina enviou à Câmara Municipal um projeto de lei que estabelece desconto no valor do IPTU para imóveis residenciais que possuem sistemas fotovoltaicos conectados à rede de energia elétrica. A proposta segue para avaliação dos vereadores e a expectativa é que, mediante aprovação, o benefício comece a valer em 2020.

O coordenador especial da Receita do Município, Alexandre Castelo Branco, explica que a proposta é oferecer desconto de até 20% para os contribuintes cujo sistema de energia solar tenha capacidade para atender, no mínimo, 70% da média mensal de consumo de energia elétrica da unidade residencial, referente aos seis meses anteriores ao requerimento do desconto. Sendo que o limite máximo do desconto é de R$ 1 mil por ano e sua validade será de cinco anos, improrrogáveis.

“Teresina está desenvolvendo estratégias para conviver com suas condições climáticas e a Prefeitura quer incentivar, dentro deste particular, o uso de energias limpas, renováveis e de baixo impacto ambiental. Daí surgiu a ideia de oferecer este benefício aos contribuintes, de forma até a incentivar outros teresinenses a aderirem a este tipo de fonte alternativa de energia”, explicou.

 

FMS aguarda empresa Equatorial ligar energia da UBS Chapadinha Sul

A obra da nova sede da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Chapadinha Sul, localizada na zona rural sul de Teresina, já foi concluída e ainda não iniciou as atividades por falta de energia elétrica. Há um mês a Fundação Municipal de Saúde (FMS) solicita e aguarda que a empresa Equatorial faça a ligação de energia do local.

“A nossa equipe já fez o pedido formal da ligação da energia da UBS do Chapadinha Sul e também tentou solucionar através do diálogo. Mesmo tendo seguido os trâmites legais, a situação ainda não foi regularizada, prejudicando a população que precisa do SUS ”, ressalta o presidente da FMS, Charles Silveira.

A FMS também aguarda que a empresa Equatorial realize os serviços de extensão de rede de energia no CAPS da zona Sudeste e nas UBS do Hugo Prado (zona sul) e do Soinho (zona rural leste), estabelecimentos que prestam atendimento essencial na área da saúde à população e que, atualmente, estão em fase final de construção.

No decorrer do ano, a FMS enviou 14 processos à Equatorial solicitando serviços de energia para UBS e CAPS, como medição de nível de tensão e extensão de rede. No dia 21 de outubro, foi encaminhado novo documento solicitando atendimento aos ofícios, mas não houve resolução dos casos.

Prefeito participa de certificação de alunos do Projeto Solaris

O prefeito Firmino Filho encerrou as comemorações do aniversário de Teresina na tarde deste sábado (31) participando da solenidade de certificação dos alunos concludentes do curso do Projeto Solaris e da entrega da instalação da placa de energia solar fotovoltaica do CEU Sul (Centro de Artes e Esportes Unificado Ana Maria Rêgo), no Portal da Alegria.

O Projeto Solaris capacita jovens teresinenses para o mercado de energia solar. Na primeira fase do curso foram oferecidas 60 vagas, permitindo que os alunos possam efetivar a montagem de sistemas fotovoltaicos conectados à rede com duração de 30 horas, sendo 20 de aulas teóricas e 10 de aulas práticas. O projeto foi viabilizado pela Prefeitura de Teresina através da Secretaria Municipal da Juventude (Semjuv).

“É uma grande satisfação realizar essa solenidade hoje, pois ela coloca no mercado de trabalho jovens capacitados para atuarem em uma área em franca expansão. Queremos aproveitar a oportunidade para anunciar que teremos a segunda etapa do curso com 120 vagas. Serão 4 turmas com 30 alunos e estamos trabalhando para que as inscrições sejam ainda neste semestre”, disse Zé Filho, secretário da Semjuv.

O prefeito Firmino Filho destacou alguns benefícios da energia solar. “Além de ser uma energia mais limpa, ela é mais barata e polui menos, trazendo muitos benefícios para o planeta. Estamos muitos felizes de encerrar as comemorações do aniversário de Teresina entregando para a cidade uma turma de jovens competentes e qualificados para atuarem em um mercado de trabalho promissor. Desejamos sorte a todos e que logo possam estar atuando na área”, disse.

João Wilson, aluno concludente do curso, agradeceu a oportunidade viabilizada pela Prefeitura. “Eu sempre me interessei por energia solar e com este curso pude me qualificar de verdade. Os professores foram excelentes, sempre muito dispostos a nos ajudar em tudo que fosse preciso. Saio daqui hoje muito feliz e agradecido pela oportunidade”, disse.

 

 

Hospital e Maternidade do Buenos Aires desligam energia para manutenção de subestação

A direção do Hospital e da Maternidade do Buenos Aires, localizados na zona Norte de Teresina, comunica que amanhã (18), por volta de 9horas, irá desligar a energia elétrica para realizar manutenção preventiva da subestação, localizada nas dependências das unidades. A previsão é de que até uma hora o procedimento seja realizado e a energia restabelecida.

“Como a manutenção é programada, os pacientes não serão prejudicados pela interrupção temporária de energia”, explica Rosélia Sena, diretora geral do Hospital do Buenos Aires.

Durante o desligamento, os atendimentos de urgência continuarão sendo realizados. A área da Unidade de Cuidados Intermediários também estará funcionando, já que os leitos contam com equipamentos que dispõem de baterias.

Devido à manutenção, as enfermarias e a área administrativa do Hospital e da Maternidade do Buenos Aires irão permanecer sem energia.

 

Prefeito assina termo para construção da subestação de energia no Polo Empresarial Sul

Ascom/Semdec

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, assinou no Palácio da Cidade, na manhã desta segunda-feira (17) um termo de permissão de uso de imóvel público em que permite a empresa Equatorial Piauí Distribuidora a realizar trabalho de melhoria energética no Polo Empresarial Sul.

O imóvel cedido tem como finalidade a construção de uma subestação de energia elétrica no local. O objetivo é a melhoria na distribuição de energia elétrica de todo o seu entorno, suprindo as necessidades reais de todas as empresas instaladas no Polo Empresarial Sul e as que podem vir a se instalar futuramente. De acordo com a redação do termo, a permissão é firmada pelo prazo de 20 anos, a partir de hoje.

“Estamos às vésperas de um novo ciclo de crescimento econômico e o polo será um local que teremos muitos investimentos. A solução do desafio com relação à energia elétrica vai ser fundamental para que possamos ter a implementação de novos projetos por lá, tais como moinho de trigo, ração, remédios. Há muita coisa engatilhada para novos investimentos”, explicou o prefeito Firmino Filho.

Para o gestor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Venâncio Cardoso, a assinatura do termo é um passo importante para melhorar todos os aspectos necessários para o bom funcionamento e crescimento do Polo Empresarial Sul.

“O poder público municipal já demonstrou que está completamente aberto para melhorar a situação dos polos empresariais de Teresina. Sabemos dos problemas e estamos articulando para que as melhorias cheguem de fato ao local. O Polo Sul carece de uma boa rede de energia elétrica, iluminação e asfalto e desde o ano passado, a Prefeitura, por meio da Semdec, tem dialogado para melhorar o local”, destacou o secretário.

A obra será concluída no primeiro semestre de 2020, de acordo com Raimundo Nonato, presidente da Equatorial Piauí. Ele destaca que as melhorias irão beneficiar não só Teresina.

“Essa não é uma obra que vai beneficiar só esta cidade, vai beneficiar o Estado. A Prefeitura está cedendo esse terreno para uso exclusivamente dessa subestação. São quase 11 milhões de investimento e a Equatorial vai quintuplicar a capacidade da subestação. Nós temos lá uma subestação de 5 KVA, não tem condição de receber novas indústrias, então nós vamos fazer uma de 25 KVA, cinco vezes maior. Além do que, nós vamos fazer um trecho de linha, em torno de nove quilômetros, uma de 69 mil volts, que vai permitir também flexibilidade, transferência de carga para determinadas subestações”, esclareceu.

Equipe da Semam vai a Florianópolis discutir sobre energia sustentável e inovação

Ascom/Semam

Com o tema “Energia Sustentável e Inovação nas Capitais”, a 16ª edição do Encontro Nacional do Fórum de Secretários de Meio Ambiente das Capitais Brasileiras (CB27), sediada em Florianópolis (SC), está contando com a participação de uma equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam). O evento iniciou na noite de ontem (14) e se estende até esta terça-feira (16).

O grupo designado é composto pelo Secretário Executivo, Claudinei Feitosa, pela Gerente Executiva de Meio Ambiente, Alcina Rodrigues, e pela Analista Ambiental Thamires Morais. A participação deles vai permitir a troca de experiências com representantes de outras capitais brasileiras, com a proposta de buscar soluções viáveis para os desafios ambientais enfrentados.

“Além do debate sobre as ações e programações que estão sendo planejadas no Fórum para 2019, seremos apresentados a diversos grupos e empresas de tecnologia, que são voltadas para o desenvolvimento de sistemas e soluções tecnológicas de gestão pública e privada”, destaca Claudinei Feitosa, acrescentando que o CB27 Teresina, realizado em junho de 2018, ainda está repercutindo positivamente nesta edição do evento.

Promovido pela Prefeitura Municipal de Florianópolis, em parceria com as organizações alemãs Fundação Konrad Adenauer e ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade, o evento busca identificar conceitos inovadores na produção e distribuição de energia, geração de energia a partir dos resíduos, eficiência energética nas edificações públicas e privadas, energia sustentável no transporte e novas tecnologias para disrupção, dentre outros, e como esses conceitos podem ser incorporados no planejamento urbano.

Na oportunidade, também será discutido o papel das capitais e os benefícios da promoção de energias renováveis e eficiência energética em diversas frentes de ação, a partir de experiências de Florianópolis e outras capitais.

A programação do CB27 Florianópolis inclui espaços como “Piches de Start-Ups de Sustentabilidade”, que contará com apresentação de trabalhos de nove empresas de base tecnológica.

Dentre as organizações convidadas para o evento estão: ACATE – Associação Catarinense de Tecnologia, BYD Brasil, Celesc – Centrais Elétricas de Santa Catarina, CERTI – Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras, CGEE – Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, Consulado Geral Honorário de Luxemburgo em Florianópolis, Creche Hassis, Eletrosul, Engie Brasil, Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, FOTOVOLTAICA-UFSC – Laboratório de Sistemas Solares, Governo do Estado Santa Catarina, Green Building Council Brasil, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, LabEEE – Laboratório de Eficiência Energética em Edificações, Plant-for-the-Planet e WRI Brasil.

Prefeitura suspende cobrança da Cosip para imóveis sem ligação regular de energia elétrica

A Prefeitura de Teresina decidiu suspender a cobrança da Cosip (Contribuição para Custeio da Iluminação Pública do Município) para imóveis que não possuem ligação regular de energia elétrica. A suspensão ocorre devido a um erro técnico e não irá causar prejuízos financeiros aos contribuintes que já efetuaram o pagamento do imposto. A Secretaria Municipal de Finanças orienta que os contribuintes que já efetuaram o pagamento se dirijam a uma das Centrais de Atendimento ao Público (CAPs) para solicitar o ressarcimento.

O contribuinte também pode optar pela compensação automática com a Cosip de 2020. Neste caso, o contribuinte não precisará fazer um novo pagamento do imposto no próximo ano, quando a Cosip voltará a ser lançada.

“Nossa equipe técnica está revisando os procedimentos e atos normativos da Cosip e constatou uma inconsistência. Como a cobrança da contribuição foi instituída por lei no fim do ano passado, ela só poderia entrar em vigor após 90 dias. Por isso, estamos suspendendo a cobrança este ano. Pedimos desculpas pelos transtornos causados, mas garantimos que nenhum contribuinte será prejudicado”, explica Alexandre Castelo Branco, coordenador especial da Receita do Município.

Para buscar o ressarcimento, o contribuinte pode se dirigir à CAP Centro, na Rua Álvaro Mendes, nº 860, das 7h30 às 13h; ou à CAP Leste, no Espaço da Cidadania no Show Auto Mall, situado na Avenida João XXIII, Ladeira do Uruguai. Ao todo, foram lançados 61 mil boletos referentes à Cosip de imóveis que não possuem ligação regular de energia elétrica e cuja área do terreno seja superior a 150 m².