FMS destaca mais duas UBS para atender síndromes gripais

FOTO: Ascom/FMS

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) José de Arimatea dos Santos (Betinho) e Mirtes das Neves Moura (Hugo Prado), localizadas na zona Sul, passam a atender, exclusivamente, pessoas com síndromes gripais, incluindo quadro de Covid-19. Agora, Teresina conta com 23 UBS que dão assistência a esses casos e funcionam todos os dias, no horário de 7h às 19h.

O diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, ressaltou que a ampliação das Unidades Covid-19 é mais uma estratégia da gestão para enfrentamento da doença. “Entendemos que essa iniciativa contribui para diminuir aglomerações e facilita o acesso dos usuários aos serviços de saúde. Se houver necessidade, os pacientes serão encaminhados para outros pontos da rede de saúde”.

Nessas 23 UBS, o paciente com sintomas gripais é colocado em local separado, arejado. “A equipe, utilizando equipamentos de proteção, faz a triagem e o atendimento, que pode envolver orientação médica, prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospital, em casos mais graves”, finaliza Batista.

Há ainda 68 UBS que estão atendendo pessoas com problemas básicos de saúde que não sejam gripais. Ali, são ofertadas consultas médicas e de enfermagem. Os serviços de coleta de exame, vacinas, curativos, trocas de sonda e entrega de medicamentos permanecem funcionando. Já as atividades coletivas foram suspensas e existem 6 UBS que atendem urgência odontológica.

 

Confira a lista das UBS com atendimento exclusivo para síndrome gripal:

1.UBS Portal da Alegria (Sul)

2.UBS Parque Piauí (Sul)

3.UBS Monte Castelo(Sul)

4 . UBS São Pedro (Sul)

5.UBS Irmã Dulce (Sul)

6.UBS Dagmar Mazza (Sul)

7.UBS Betinho (Sul)

8.UBS Hugo Prado (Sul)

9.UBS Redonda (Sudeste)

10.Carlos Alberto Cordeiro (Sudeste)

11.UBS Todos os Santos (Sudeste)

12.UBS Novo Horizonte (Sudeste)

13.UBS Poty Velho (Norte)

14.UBS Santa Maria da Codipi (Norte)

15.UBS Real Copagre (Norte)

16.UBS Karla Ivana (Norte)

17.UBS Mocambinho (Norte)

18.UBS Taquari (Leste)

19.UBS Planalto Uruguai (Leste)

20.UBS Cidade Jardim (Leste)

21.UBS Satélite (Leste)

22.UBS Santa Isabel (Leste)

23.UBS São João (Leste)

 

SMPM apresenta plano de enfrentamento a violência contra mulheres durante a pandemia

As políticas públicas para mulheres desenvolvidas em Teresina durante a pandemia foram apresentadas no diálogo virtual ‘Conexão Mulheres Brasil’. A reunião, promovida pela comissão piauiense da Associação Brasileira de Mulheres na Carreira Jurídica, teve o objetivo de conectar as secretarias de políticas para as mulheres no âmbito federal, estadual e municipal, além de várias entidades ligadas à rede feminina de defesa à mulher.

Segundo a secretária da SMPM, Macilane Gomes, após determinação de distanciamento social, a equipe da secretaria elaborou um plano estratégico de enfrentamento à violência denominado ‘Teresina Para Elas’. Este plano compreende alguns eixos estratégicos como a comunicação, buscando atender as especificidades e necessidades das mulheres neste contexto.

“Pensamos em como poderíamos fazer para as informações circularem, até chegar no público alvo, então veio a ideia das lives, rádio, gravação de vídeos, e assim estamos atuando com várias formas de comunicar. Outra estratégia utilizada foi a de articulação com a Rede de enfrentamento à violência contra à mulher para conhecer como as outras instituições também estão trabalhando neste momento”, enfatiza a secretária.

Segundo a Secretária Nacional de Políticas para as Mulheres, Cristiane Britto, as estratégias envolvidas no enfrentamento à violência contra a mulher em todo o Brasil devem ser pensadas também para as mulheres que possuem pouco ou nenhum tipo de acesso à comunicação. “Queremos levar soluções para as mulheres que não têm nenhuma condição de fazer uma denúncia. Estamos avançando para propiciar comunicação até por rádio, se for preciso, mas nós precisamos chegar a essas mulheres invisibilizadas. Isso é fazer cercear uma violação de direitos humanos. A falta de acesso a um meio para fazer uma denúncia é uma violação, precisamos combater isso”, destacou a Secretária Nacional.

Além de enfatizar a importância de fortalecer os meios de comunicação no enfrentamento à violência, a Secretária Nacional Cristiane Britto, falou ainda sobre o Plano de Combate ao Feminicídio, projeto que teve seu lançamento adiado devido à pandemia, mas deve ser retomado no segundo semestre. Ela também destacou as ferramentas de denúncia à violência, assim como a importância das delegacias virtuais nesse processo, onde a mulher não precise se dirigir à delegacia para efetivar alguma denúncia.

As mulheres de Teresina que sofrerem algum tipo de violência e precisarem de orientações, podem entrar em contato também com o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG). A unidade está realizando atendimentos por ligações ou via Whatsapp através do número: (86) 99416-9451, nos dois turnos, manhã e tarde e também aos finais de semana. O local disponibiliza assistência social, psicológica e jurídica a essas mulheres.

 

Prefeito Firmino Filho institui Comitê Gestor para enfrentamento da COVID-19

Adotar e coordenar medidas de redução dos efeitos da COVID-19 nas áreas da saúde, da economia e das finanças do Município e na preservação do bem-estar social da população. Com esses objetivos, o prefeito Firmino Filho instituiu o Comitê Gestor de Medidas para Enfrentamento da Pandemia Coronavírus – COVID-19, por meio do Decreto Municipal nº 19.537.

O Comitê será responsável pelo levantamento de dados científicos nos campos da saúde, da economia e das ciências sociais, a fim de sugerir ao prefeito medidas e ações que possibilitem a organização e o funcionamento urbano eficaz das atividades humanas, sociais e econômicas no município de Teresina durante a Pandemia do COVID-19.

“O prefeito de Teresina institui o Comitê para concentrar todo o levantamento de informações e elaboração de respostas para a cidade. O Comitê irá reunir dados científicos nas áreas da saúde, economia e finanças no Município que possibilitem a identificação, interpretação e previsão de cenários que decorram da curva de disseminação da COVID-19, assim como a necessidade do enfrentamento de efeitos indesejáveis nos campos social e econômico da crise pandêmica”, declarou Fernando Said, secretário municipal de Governo e presidente do comitê.

De acordo com o decreto, o Comitê Gestor poderá, através de delegação do Executivo, solicitar, sem ônus, a colaboração de profissionais da sociedade civil, de instituições públicas ou privadas, bem como de servidores efetivos ou comissionados do setor público para participação em ações no referido Comitê.

Presidido pelo secretário municipal de Governo, Fernando Said, o Comitê é composto por coordenadorias de Saúde, Economia, Finanças, Assistência Social, Infraestrutura e Obras, Ciências Sociais, Comunicação e Assuntos Jurídicos. Terá caráter temporário, não remunerado e exercerá funções e atividades até ulterior deliberação do prefeito de Teresina.

Decreto Municipal nº 19.537.

Firmino pede apoio de vereadores e deputados para o enfrentamento ao coronavírus

“Agindo agora, vamos salvar vidas”, afirmou o prefeito Firmino Filho durante duas videoconferências realizadas na manhã desta segunda-feira (06): uma com a participação de vereadores e outra com deputados. Na oportunidade, o prefeito chamou a atenção dos parlamentares para a gravidade da pandemia, falou das estratégias traçadas pela Prefeitura de Teresina e discutiu temas como o cumprimento do isolamento social, fornecimento de leitos para o tratamento da população e a busca de recursos para o município lidar com a disseminação da doença.

Firmino respondeu aos questionamentos do parlamentares sobre ações que estão sendo desenvolvidas nas áreas da saúde, assistência social e economia e fez um apelo para que todos tenham consciência da gravidade do problema. “Precisamos alinhar o entendimento sobre essa situação e peço ajuda dos parlamentares nesse diálogo com a população. Precisamos ter senso de realidade. Temos que mostrar ao nosso povo o que nossas lideranças poderão fazer. Líderes têm que mostrar a sua capacidade de liderança. Nós não podemos nos apequenar no meio desta confusão. É fundamental que a gente ultrapasse esse período, juntos, porque o vírus ataca a todos”, afirmou.

Firmino destacou ainda a importância da destinação de emendas para auxiliar o município no enfrentamento da pandemia, com a disponibilização de recursos para a manutenção de setores da população que estejam em vulnerabilidade econômica, social e de saúde. “Devem ser cobradas ações do Ministério da Saúde no que diz respeito ao envio de EPIs, de testes, garantir ventiladores e outros recursos para enfrentarmos essa crise”, completou.

Na oportunidade, o prefeito falou sobre a crise econômica, que vem em decorrência da crise sanitária, e citou algumas das ações que a Prefeitura de Teresina está fazendo para amenizar o sofrimento da população mais carente. “Em Teresina, tem pessoas vão receber os recursos que serão liberados pelo governo federal, mas enquanto ele não chega, nós estamos fazendo a distribuição de cestas básicas, tanto para as famílias de crianças matriculadas na rede pública municipal, como também para famílias carentes que se cadastraram no programa Teresina Solidária. 10 mil cestas já foram distribuídas para estas famílias e mais 10 mil serão repassadas para trabalhadores autônomos que estão sem trabalhar”, afirmou.

O prefeito ressaltou, ainda, que a população necessita do apoio dos deputados e vereadores neste momento. “É fundamental que ultrapassemos esse período difícil, assim, dentro de um mês estaremos colhendo frutos positivos e bons resultados em relação a essa disseminação”, assegurou Firmino.

No último domingo (05), 66% dos teresinenses cumpriram o índice de isolamento social, sendo registrado um aumento de 3% comparado ao domingo anterior. “Nossa meta é atingir os 73% recomendados. A saída contra a disseminação do vírus é o isolamento social. Precisamos nos antecipar e achatar essa curva de espalhamento do vírus”, disse o prefeito.

Firmino Filho fez ainda um apelo às famílias teresinenses para que elas não viajem neste período de Semana Santa, para evitar que o vírus seja levado para o interior do Estado. “Quem vai visitar sua cidade, pode estar levando o exército inimigo, então vamos ficar em casa para que no final desta quarentena possamos sair dessa situação vivos”, finalizou.

Decreto intensifica medidas de enfrentamento ao novo coronavírus em Teresina

Como parte das ações da Prefeitura Municipal de Teresina para combater o avanço do novo coronavírus na cidade, o prefeito Firmino Filho assinou, nesta sexta-feira (20), decreto com intensificação de medidas e orientações para o enfrentamento da pandemia. O decreto estabelece que o município adote medidas excepcionais necessárias com objetivo de prevenção ao contágio do novo coronavírus.

De acordo com o documento, servidoras grávidas, portadores de doenças crônicas e idosos com idade igual ou superior a 60 anos estão dispensados do expediente em todos os órgãos e entidades da Administração Pública Municipal, sem prejuízo de suas remunerações, até uma posterior decisão. Os servidores que se enquadrem neste grupo deverão realizar solicitação de dispensa no setor competente pela Gestão de Pessoas do respectivo órgão ou entidade ao qual são lotados, anexando documento (exame, laudo médico, atestado, receituário, entre outros) que comprove a ocorrência de alguma das situações previstas.

O documento também determina que os órgãos vinculados ao município intensifiquem a higienização de pisos, corrimãos, maçanetas e banheiros com álcool 70% ou água sanitária, em especial nos locais com maior circulação de pessoas. Também fica definido que haja uma ampla divulgação com os servidores de informações sobre o covid19 e medidas de prevenção.

Por meio do decreto, uma nova etapa de medidas serão tomadas para que seja suspenso todo e qualquer evento, seja na área esportiva e cultural, teatro cinemas, eventos particulares, bem como o fechamento de bares, restaurantes, shoppings, além da suspensão de atividades que representam risco por aglomeração de pessoas.

Também estão suspensas atividades de saúde bucal/odontológica, públicas e privadas, exceto aquelas relacionadas aos atendimentos de urgência e emergência. Nas empresas de call center e telemarketing, 50% dos trabalhadores deverão desempenhar suas funções em casa.

DECRETO Nº 19.538

Enfrentamento ao feminicídio será tema de roda de conversa nesta quarta (20)

A lei define feminicídio como o assassinato de uma mulher cometido por razões da condição de sexo feminino. Para falar mais sobre a temática será realizada uma roda de conversa nesta terça-feira (19), no  Amor de Tia da zona Sudeste, localizada na Rua Santa Luzia, no Alto da Ressurreição. A atividade terá programação a partir das 10h da manhã. No turno da tarde, o evento acontece às 16h.

A assistente social da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Caroline Leal, e a Coordenadora do Centro de Referência Esperança Garcia, Roberta Mara, irão mediar a roda. A ação já faz parte do projeto de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher, que tem início no dia 25 de novembro, dia internacional da não violência contra à mulher.

“Na oportunidade vamos falar sobre as formas de enfrentamento ao feminicídio, um problema que tem sido alarmante na nossa capital, e sobre a campanha do Laço Branco, que é em referência ao dia 06 de dezembro, dia internacional de erradicação da violência contra a mulher”, explicou a assistente social da SMPM, Caroline Leal.

Laço Branco

O Dia Mundial de Erradicação da violência contra as mulheres foi escolhido em alusão a um episódio que aconteceu numa escola do Canadá no dia 06 de dezembro, onde um homem entrou armado na unidade e assassinou 14 mulheres, se suicidando logo em seguida. Entre as primeiras campanhas que aconteceram no Canadá, foram distribuídos milhares de laços brancos para os homens como forma de protesto pelo direito das mulheres.

III Colóquio Vozes discute políticas de enfrentamento à violência contra mulher

Como parte da programação do Aniversário de 167 anos de Teresina, o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) promoverá o III Colóquio Vozes – Rompendo o Silêncio da Violência contra a Mulher, com a presença da Rede de enfrentamento à violência. O evento será realizado no CREG, nesta quarta-feira (07), às 8h30.

A atividade tem como principal objetivo promover um espaço para relato de experiência das mulheres em situação de violência atendidas pela Rede, reforçar o fortalecimento do fluxograma de atendimento, além de refletir sobre a Rede de atendimento à mulher em situação de violência.

Na oportunidade, cinco mulheres darão depoimentos de como a violência começou na vida delas, como foram tratadas ao buscar ajuda e como estão tentando romper o ciclo.

Para a coordenadora do Cento de Referência Esperança Garcia, Roberta Mara, a atividade é um momento de extrema importância, pois essas mulheres vão tirar silenciamento do tema e fazer uma avaliação da rede de enfrentamento.

“Será um momento onde elas estarão encorajadas a falar sobre a violência, não só no instante em que sofreram, mas o que sentiram na pele ao acionar a rede de atendimento. Através dessas mulheres vamos saber como foi passar por toda a rede estando fragilizadas”, destaca a coordenadora.

SMPM leva campanha de enfrentamento ao assédio para o The Vejo na Ponte

Ascom/SMPM

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SPMP) esteve no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, na segunda edição do evento The Vejo na Ponte, divulgando a campanha de enfretamento ao assédio sexual #naotedeiliberdade . O evento iniciou neste domingo, 08 de julho, e segue nos próximos dois domingos do mês de férias.

Nestes dias, a secretaria vai distribuir brindes para quem compartilhar a hashtag  #nãotedeiliberdade nas redes sociais. É só mostrar a publicação no stand e ganhar uma camiseta, um copo ou um botton de divulgação da campanha.

Segundo a gerente de empoderamento feminino e enfrentamento à violência contra a mulher da SMPM, Lidiane Oliveira, o stand está de portas abertas. “Temos um stand interativo, feito com muito carinho, convidamos a todos para publicar a nossa hashtag e curtir esse evento tão animado conosco”, disse.

O enfrentamento ao assédio sexual tem sido uma pauta recorrente na sociedade, principalmente em espaços públicos. A estudante Raissa Magalhães foi conferir de perto o stand da SMPM ontem e ficou bastante satisfeita com a iniciativa da campanha. “Um evento como esse é importante porque você tem um contato direto com as mulheres. A gente nunca sabe o que está acontecendo na vida das pessoas, então aqui a gente tem esse contato, é um momento que as pessoas estão alegres, estão bem, então é uma alternativa fantástica para promover a conscientização contra o machismo e o assédio” comentou.

O secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, enfatizou a importância da campanha. “A parceria da Secretária da mulher com a Semdec é importante para que possamos construir juntos uma Teresina cada vez melhor para as mulheres. A campanha não te dei liberdade é importante nesse sentido, para estar conscientizando as pessoas sobre o assédio, a respeitar, aprender que não é não”. O secretário ainda ressaltou a importância do evento The Vejo na ponte enquanto um espaço que pensa a agregação de valores culturais e como espaço de lazer para famílias teresinenses.

O 2º Festival The Vejo na Ponte é uma realização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), em parceria com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC). A primeira edição ocorreu nos últimos três domingos de janeiro deste ano.