Novos Cmeis passam por avaliação para garantir pleno funcionamento

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) está fazendo um acompanhamento das principais necessidades dos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) inaugurados nos últimos dois anos. Apesar de novas, algumas unidades de ensino apresentam problemas estruturais e precisam de uma avaliação da equipe técnica, sobretudo porque ficaram fechados durante a pandemia de Covid-19.

“Estamos indo aos Cmeis construídos nos anos de 2020 e 2021 buscando identificar as principais demandas para que eles tenham condições de funcionamento pleno. Saber o que ainda há de necessidade de recursos e/ou equipamentos para serem encaminhados a estas unidades e assim garantindo todo o funcionamento da Rede Municipal de Educação”, explica o secretário executivo de Ensino, Kleytton dos Santos.

Durante esta semana foram vistoriados os Cmeis Eduardo Campos e Professora Noélia Maranhão da Costa e Silva. Nos próximos dias o cronograma da Secretaria prevê o acompanhamento de outras unidades de ensino.

“Nestas visitas técnicas e pedagógicas a gente analisa o funcionamento destes Cmeis, que são de tempo integral. Alguns passaram a funcionar na modalidade presencial neste ano de 2022 e ajustes precisam ser feitos para que atendam da melhor forma possível aos alunos e profissionais da educação”, diz a coordenadora das Escolas de Tempo Integral da Semec, Regina Amorim.

Equipe da Semec acompanha retorno das aulas presenciais nas escolas de tempo integral

As aulas presenciais da Rede de Ensino de Teresina retornaram na semana passada nas escolas e Centros Municipais de Educação Infantis (Cmeis). Por conta da pandemia de Covid-19 os alunos foram divididos por grupos. O secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso, e equipe técnica, esteve na manhã desta quinta-feira (03) acompanhando a volta das atividades presenciais na Escola Municipal Olímpio Castro de Oliveira, localizado no bairro Vale do Gavião, zona Leste da capital.

Fotos: Ascom Semec

“As nossas unidades de ensino estão preparadas para atender os alunos, inclusive os de tempo integral, como é o caso da E.M Olímpio Castro Oliveira, onde estivemos hoje. Todas as orientações da Vigilância sanitária estão sendo seguidas, com salas com 50% dos estudantes e a outra metade com aulas online. Este formato híbrido deve permanecer ainda por algum tempo, mas esperamos que com a melhora nos índices de vacinação e queda de casos de Covid-19 as aulas possamos retornar com 100% das aulas presenciais”, afirma o secretário Nouga Cardoso.

A diretora da E.M Olímpio Castro Oliveira, Morgana Leal, que atende 530 alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, acredita que a volta às aulas está sendo marcada pela tranquilidade. “Dividimos os alunos em dois grupos, o primeiro retornou na semana passada e o outro voltou às atividades presenciais hoje. Acolhemos os estudantes e o motivamos para que o aproveitamento seja o melhor possível, os pais se envolvem bastante e isso é importante no processo de ensino-aprendizagem”, afirma a gestora escolar.

Além da E.M Olímpio Castro Oliveira, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) disponibiliza mais 21 unidades de ensino de tempo integral, distribuídas por toda a cidade de Teresina. “Sabemos que o tempo integral amplia as possibilidades de vivências e permite uma formação mais completa. Os jovens saem mais preparados para as próximas etapas acadêmicas e o próprio mercado de trabalho”, conclui o secretário Nouga Cardoso.

Escolas de tempo integral de Teresina são exemplos para a cidade de Floriano (PI)

Na manhã desta quinta -feira (11) o Secretário Municipal de Educação da cidade de Floriano (PI), Nylfrânio Ferreira e a sua equipe técnica estiveram sendo acompanhados pelo secretário executivo de Ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semec), professor Kleytton dos Santos e a coordenadora de Escolas de Tempo Integral da Semec, Regina amorim, a uma visita à Escolas Municipal Murilo Braga, que atende alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, e Olímpio de Castro, que oferta aulas do 6º ao 9 ª ano.

Fotos: Ascom Semec

A implantação do ensino de tempo integral na rede municipal de Floriano em 2022 foi o que motivou a vinda dos técnicos a Teresina para conhecer como funciona a modalidade e analisar o que deve ser providenciado.

O secretário executivo de Ensino da Semec, Kleytton dos Santos informou que a Secretaria está sempre colaborando com parcerias que contribuam para o fortalecimento e melhoria da educação. “Sentimo-nos honrados em servir como modelo para outras redes de ensino do nosso Estado, é a demonstração que estamos no caminho certo para mantermos um ensino de excelência”, diz.

“É muito importante para nós conhecermos a experiência e a vivência do modelo de tempo integral da cidade de Teresina, isso norteará o formato da implantação deste modelo de ensino na rede municipal de Floriano e nos dá a confiança que teremos êxito”, informou o Secretário Municipal de Educação de Floriano, Nylfrânio Ferreira.

Semec vai ampliar número de escolas de tempo integral em 2022

Alunos por mais tempo na escola significa mais aprendizado. É nesse sentido que a Secretaria Municipal de Educação (Semec) está ampliando o número de escolas municipais que funcionam em tempo integral. Atualmente, 22 unidades de Ensino Fundamental trabalham com jornada estendida, o objetivo é aumentar para 27 até o próximo ano.

A iniciativa é também um esforço para atender a meta 6 do Plano Municipal de Educação, que prevê a oferta de tempo integral para pelo menos 50% das escolas públicas municipais, chegando a 25% dos alunos da educação básica até o ano de 2025. O alcance dos números depende de uma série de modificações físicas e pedagógicas nas unidades de ensino, garantindo que o tempo prolongado na escola seja bem aproveitado.

Uma equipe da secretaria executiva da Ensino da Semec está percorrendo as unidades de ensino que podem ser adequadas para funcionar em tempo integral. As visitas técnicas são para analisar a capacidade estrutural, demanda da comunidade e principais necessidades para a novo formato.

“A rotina de uma escola de tempo integral envolve atividades diversificadas, maior número de refeições e toda uma restruturação para que os alunos tenham um dia confortável no ambiente escolar, aproveitando ao máximo esse tempo. Estamos avaliando todos esses aspectos diretamente nas unidades de ensino que acreditamos ser viáveis. A expectativa é de termos pelo menos mais cinco escolas de tempo integral nos próximos meses”, anuncia a coordenadora das Escolas de Tempo Integral da Semec, Regina Soares.

Fotos: Ascom Semec

Firmino dá sinal verde para projeto de construção das novas escolas de tempo integral

Semec

Uma comitiva do New Development Bank – NDB / BRICS está em Teresina para acertar os últimos detalhes do projeto de construção das novas escolas de tempo integral. Hoje (18), o grupo esteve com o prefeito Firmino Filho e a equipe que está afrente da ação para discutir pontos importantes do projeto.

O investimento e todo o processo para a construção das escolas foi discutido minuciosamente no encontro. Antes do início das obras, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) abriu uma consulta pública para que a população pudesse opinar sobre os aspectos ambientais do projeto.

Além da estrutura grandiosa dos prédios, a ação inclui uma restruturação da área onde estarão localizados. O recurso, que gira em torno de 50 milhões de dólares, também deve ser aplicado em adaptações de escolas para a Educação Infantil.

“Será um grande ganho para a cidade”, afirma o prefeito. Para ele, investir em educação é a melhor forma de planejar o futuro das pessoas. “Aqui em Teresina temos a educação como prioridade. Esse é um grande projeto e estamos avançando para sua implementação, alinhando cada detalhe”, completou.

Gestores de escolas de tempo integral avaliam os últimos resultados

Semec

Diretores e pedagogos das escolas de tempo integral da Prefeitura de Teresina apresentaram hoje (16), para o comitê gestor, os resultados do quarto bimestre da Prova Teresina e fizeram uma análise dos resultados do período letivo. Os encontros que aconteceram periodicamente durante todo o ano são para uma avaliação conjunta do desempenho dos alunos a partir da política de carga horária estendida.

Todos os diretores apresentaram os resultados conquistados. O foco das apresentações está nos resultados de língua portuguesa e matemática das turmas de 5º e 9º ano do ensino fundamental.

A Rede Municipal de Ensino conta atualmente com 16 unidades de ensino, que funcionam em jornada de tempo integral. Além das disciplinas comuns como geografia, ciências, matemática, entre outras, os estudantes assistem aulas de xadrez, teatro, dança e outros conteúdos diferenciados. O desempenho desses alunos é discutido em encontros entre diretores, pedagogos e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC).

Durante o encontro os alunos que participam das aulas de música na Escola Municipal Humberto Reis realizaram uma belíssima apresentação com cânticos natalinos.

Mostra das Escolas de Tempo Integral da Prefeitura revela talento dos alunos no palco

Ascom/Semec

Teatro, música, dança e criatividade são as lições de hoje (10) e amanhã (11) para os estudantes das 15 escolas municipais de Teresina que possuem disciplinas diversificadas. Durante esses dois dias, os alunos construirão a II Mostra das Escolas de Tempo Integral, no Teatro João Paulo II, com apresentações diversas sobre o que aprenderam este ano. A manhã de abertura foi dominada pelo pessoal das artes cênicas.

As aulas são intercaladas com as disciplinas comuns de matemática, história e ciências, tornando a rotina mais dinâmica e a formação mais completa, além de revelar talentos. Durante a Mostra, os alunos do Programa Mais Educação também estão mostrando as experiências adquiridas nas oficinas.

Os estudantes de teatro apresentaram clássicos e exibiram desenvoltura no palco, tudo coordenado pelo artista Moisés Chaves, responsável pela capacitação dos professores de teatro que atuam nas escolas municipais. A professora Marlene Alves, da Escola Municipal Cristina Evangelista, conta que buscou trabalhar com os alunos especialmente a movimentação corporal. “O resultado é esse, eles brilhando, ampliando as habilidades dramáticas e até melhorando a leitura, sem contar a incrível oportunidade de subir no palco de um grande teatro”, afirma.

A programação segue com espetáculos de dança, mas trazendo temáticas bem diferentes. Os estudantes prometem utilizar o corpo para falar sobre educação integral, controle da agressividade, aprendizado, família, arte e futuro. Também foram montadas apresentações que sintetizam as atividades de protagonismo juvenil, iniciação musical e desenho.

“É um momento de festa, para admirar e incentivar o belíssimo trabalho que as escolas estão fazendo pela educação integral. É utilizar o tempo na escola a favor da arte, dos novos aprendizados e da formação para a verdade. Assim de faz futuro”, concluiu o secretário municipal de Educação Kleber Montezuma.

II Mostra Interdisciplinar encerra as disciplinas diversificadas nas escolas municipais

Semec

Alunos de 15 escolas municipais de Teresina, que atuam em jornada de tempo integral e trabalham com ações do Programa Novo Mais Educação, irão participar da II Mostra Interdisciplinar das Escolas de Tempo Integral de Teresina. O evento organizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semec) irá acontecer no Teatro João Paulo II nesta terça (10) e quarta-feira (11), nos turnos manhã e tarde.

O evento marca o encerramento das oficinas das disciplinas diversificadas, que iniciaram nas escolas em 2017, como forma de ampliar as práticas pedagógicas e inserir a arte no cotidiano das crianças e jovens de escolas públicas.

Entre as atrações em destaque acontece no dia 10, às 15h, a Mostra de Resultados com o espetáculo “Educação Integral – Um desafio a ser abraçado”, coordenado pelo Professor Mestre Roberto Freitas, com apresentação de estudantes de 11 escolas e o grupo Cordão de Dança.

“No espetáculo passearemos pelo universo dos processos formativos, que ocorrem nas instituições de ensino formal, as escolas. A escolha desse tema se deu frente à enorme necessidade de se refletir sobre inúmeras questões que permeiam a nossa vida: Ética, Respeito, Cooperação, Criatividade, Amizade e Sonhos. Além de inúmeros outros valores, experiências e conhecimentos que construímos a cada movimento, e que fazemos estratégias que permeiam a dança e a educação de todos os dias. Afinal, em Teresina, a educação vem em 1º lugar”, destaca Roberto Freiras.

Os estudantes também participaram de exposição de trabalhos nas áreas de protagonismo juvenil, com exibição de vídeos envolvendo as escolas e iniciação musical. Todas as apresentações foram trabalhadas durante o ano em oficinas realizadas nas escolas.

Na ocasião também será realizado apresentações teatrais com o II FESTHE, Festival Estudantil de Teatro de Teresina, organizado pela Semec em parceria com o produtor cultural Moisés Chaves.

Os facilitadores das oficinas de teatro nas escolas participaram de capacitações com Moisés Chaves ao longo do ano. Referência na arte cênica em Teresina, Moisés ajudou o grupo a explorar ao máximo as habilidades dos estudantes. O resultado, será apresentações criativas que envolvendo dança, música, emoção e até humor. “Este trabalho teve inicio em 2017 com uma pequena mostra, esse ano serão 16 espetáculos a serem apresentados no II Festival Estudantil de Teatro de Teresina. O festival é o resultado do trabalho de um ano e foi preparado com muita dedicação”, pontua Moisés.

Espetáculo “Os Miseráveis” é apresentado para os estudantes da Escola Municipal Antônio Gayoso

Ascom/Semec

Os estudantes da Escola Municipal Deputado Antônio Gayoso, localizada no bairro São Joaquim, zona Norte de Teresina, assistiram no último sábado (23) o espetáculo teatral “Os Miseráveis”, um musical escrito por Victor Hugo e que inspirou o grupo de teatro formado por alunos da unidade de ensino.

O professor de teatro, Anderson Reis, conta sobre a escolha pelo texto de Victor Hugo. “É uma grande história de conflitos, amor e perdão, que conta a transformação de um homem condenado pela sociedade francesa, num dos maiores exemplos de honestidade e justiça. Nesta adaptação do clássico, atores contam a história, com muita emoção, alegria e paixão”, explica.

As escolas da Prefeitura que funcionam em jornada de tempo integral incorporaram o teatro como disciplina no ensino fundamental. A Secretaria Municipal de Educação (Semec) promoveu capacitações para que os profissionais atuassem em conjunto com as demais disciplinas, promovendo uma formação mais completa.

Com as formações os professores trabalharam temas que irá culminar no II FESTHE, Festival Estudantil de Teatro de Teresina, organizado pela Secretaria Municipal de Educação em parceria com o produtor cultural Moisés Chaves, a ser realizado no mês de dezembro.

 

PMT enviará à Câmara projeto de crédito para novas escolas de tempo integral

Ascom/Semec

Grandes e modernas, a ponto de transformar o local onde estarão situadas, assim devem ser as novas escolas de tempo integral da Prefeitura de Teresina. O prefeito Firmino Filho enviará, nesta quinta-feira (14), um projeto de lei para a Câmara dos Vereadores, onde solicita autorização para contratar operação de crédito de até cinquenta milhões de dólares para as construções.

O financiamento será por meio do New Development Bank – NDB / BRICS, já aprovado pelo Ministério da Educação, mais US$ 12 milhões de contrapartida da Prefeitura. O Projeto Cidadania Inthegral prevê a construção de oito unidades de ensino, que funcionarão em jornada de tempo integral, reforma de prédios para ampliar o número de vagas na Educação Infantil e melhorias urbanísticas no entorno destas escolas.

Para o prefeito, as novas construções tendem a ser fator indutor de desenvolvimento nas regiões onde estarão. “Certamente essas novas edificações escolares modernas e sustentáveis trazem desenvolvimento, que pode ser replicado por toda a capital. São transformações urbanas e sociais que melhoram a vida das pessoas”, ressalta Firmino.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Semec), os novos prédios terão estrutura inovadora e serão ambientalmente sustentáveis. Arborização e acessibilidade devem ser aspectos de destaque fora e dentro das escolas. O investimento tem a ver com a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, que destaca como fundamentais para o desenvolvimento da população a implantação das escolas de tempo integral e a expansão de matrículas na Educação Infantil.