Secretaria da Mulher discute projeto de leitura para ser implementado no Serviço Florescer

A Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) participou de uma reunião nesta segunda-feira (02) para discutir o projeto Ler Brincando, junto com a Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (Semplan) e a Secretaria Municipal de Educação (Semec). O encontro foi realizado no Centro de Formação Odilon Nunes.

O projeto Ler Brincando tem o objetivo de desenvolver ações lúdicas para incentivar a prática de ouvir e ler histórias. A intenção é estimular as crianças a pensarem de uma forma diferente, desenvolvendo também a imaginação e o compartilhamento de experiências com os colegas.

A secretária Gabriela Rodrigues explicou que estão sendo alinhadas formas de incluir às crianças atendidas pelo Serviço Florescer de dois a três anos de idade, que deverão ser incluídas no Projeto Ler Brincando. A ação será ofertada para as unidades Florescer Norte, Florescer Sudeste, Florescer Zona Rural e Florescer Sul. “Esperamos que até 200 crianças possam ingressar no projeto e se habituem à prática da leitura dentro das unidades do Florescer”, complementa.

O programa será executado na sala de aula dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e a formação dos professores ficará responsável por formadores especializados na área maternal. Os profissionais terão suporte da coleção Palavra Cantada, livros didáticos que são formados por canções infantis e atividades a serem realizadas com os alunos. O projeto Ler Brincando é uma ação da Prefeitura de Teresina, que será executada em parceria com a Semplan, Semec e a SMPM.

Serviço Florescer

O Florescer é um dos serviços oferecidos pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria da Mulher, que atende mulheres em situação de vulnerabilidade social e suas crianças na faixa de um a dois anos e onze meses. Há quatro sedes na capital, nos seguintes endereços:

Florescer Norte
Rua Antonio Pedro, 629 – Matadouro

Florescer Sudeste
Rua Santa Luzia, S/N – Alto da Ressurreição

Florescer Zona Rural
Povoado Salobro

Florescer Sul
Rua Mucuripe, S/N, Vila Santa Rita – Promorar

CREG comemora 7 anos com entrega de moradias à mulheres atendidas pelo Centro

O centro de Referência da mulher em situação de violência (CREG), comemorou sete anos com um café da manhã nesta quinta-feira. O local atende mulheres em situação de violência doméstica, familiar e de gênero residentes em Teresina, com idades entre 18 e 59 anos, oferecendo assistência jurídica, social e psicológica, além de práticas interativas e complementares em saúde e cursos de capacitação profissional.

“Queremos dar essa visibilidade enquanto política pública. Quando falamos em atender mulheres para empoderá-las, é buscar um atendimento transversal das políticas públicas, incluindo habitação, inclusão produtiva, inclusão no mercado de trabalho, preparando-as para a vida profissional. Pensamos em comemorar o aniversário do CREG dando um destaque a política habitacional, onde conseguimos inserir àquelas que necessitavam de uma moradia. São mulheres que estão vinculadas aos serviços prestados pelo Centro de referência, pois precisamos conhecer de perto esse contexto de cada uma delas. No total, foram 21 mulheres contempladas e já temos outras que já foram encaminhadas para que sejam contempladas. Contamos para isso com a parceria da SEMDUH”, explica a Coordenadora do CREG, Roberta Mara.

Dentre as mulheres contempladas está Maria Julia*, que tem 31 anos e tem uma filha. “ Essa é uma grande oportunidade que o CREG me proporcionou desde o primeiro momento que cheguei aqui. Sempre fui muito bem acolhida. Foi aqui que consegui melhorar da depressão que sofria. Pude contar com o apoio de todos que fazem esse centro de referência. Receber minha própria moradia, é um grande presente”, afirma.

Lúcia Santos* é mãe de duas filhas e foi contemplada com uma moradia através do projeto de habitação tendo o CREG como ponte para conseguir receber sua casa. “ Depois que conheci os serviços oferecidos pelo CREG, mudei a minha vida. Antes eu morava de aluguel, e hoje eu fico feliz em ter minha própria casa”, apontou.

“Temos feito um trabalho para retirar as mulheres em situação de violência. Temos o Florescer, que acolhe mulheres vulneráveis, onde procuramos identificar aquelas que sofrem violência doméstica e assim fazemos essa articulação com o CREG. A secretaria da mulher trabalha em parceria para articular as demais secretarias. Nosso papel é desburocratizar para que mulheres possam ser contempladas também com o programa de habitação, e para isso, a mulher precisa estar inserida junto ao CREG”, explica a Secretária Municipal da Mulher, Karla Berger.

Sobre a Lei:

A Lei Municipal dispõe que essas mulheres em situação de violência que estejam em situação de medida protetiva, bem como aquela que esteja em processo de acompanhamento em espaços especializados de atendimento à mulher, tenham prioridade nos programas habitacionais implementados ou desenvolvidos pelo poder público municipal.

Para o cumprimento do dispositivo legal fica instituído que deve ser reservado o percentual mínimo de 5% das unidades habitacionais dos programas implementados em Teresina.

*Nomes fictícios para preservar a identidade das personagens**

SMPM inicia projeto de atendimento odontológico para mulheres em situação de violência e vulnerabilidade

Tornar as pessoas mais feliz através do autocuidado. Essa é a proposta do Projeto “Sorriso a curva mais bonita do corpo”, que a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) em parceria com a rede de clínicas odontológicas Coife Odonto Teresina iniciaram na manhã desta sexta-feira (26). Os atendimentos odontológicos beneficiaram, primeiramente, as mulheres em situação de violência acolhidas pelos Centro de Referência Esperança Garcia- CREG.

As assistidas receberam os serviços clínicos voltados para a promoção da saúde, com ações para prevenir doenças bucais na sede da rede no Centro. “Estou em busca, a cada dia, de melhorias para nosso serviço e sinto-me feliz por ajudar a levantar a autoestima, proporcionando qualidade de vida para as nossas mulheres”, afirma a secretária da Mulher, Karla Berger.

O gerente administrativo da Coife Odonto, Jonathan Emanuel, explica que a rede de franqueados disponibilizará profissionais para realizarem os procedimentos de avaliação inicial, aplicação de flúor e higienização. Para ele, quem participa do programa, não só receberam o seu sorriso de volta, mais sua autoestima, a vontade de voltar a vida.

“Essa ação faz muito bem e sempre estamos promovendo esse tipo de atendimento tanto nos bairros como no interior. Temos seis franqueados, sendo cinco em Teresina e uma no Maranhão”, justificou.

“Nós mulheres que somos vítimas de violência doméstica, quanto mais tivermos profissionais com esse olhar de cuidado, nos sentiremos amparadas”, relatou Rosana Freitas* que há oito meses é atendida no CREG.

A coordenadora de monitoramento dos Florescer, Caroline Leal reforça que os atendimentos de aplicação de flúor também serão estendidos para todos os filhos das assistidas nos serviços. “Caso a mulher necessite fazer procedimentos após essa avaliação, a empresa irá fornecer um valor diferenciado para ela que está em situação de vulnerabilidade ou enfrentando alguma situação de violência”.

Os serviços clínicos serão disponibilizados também nas quatro unidades do serviço Florescer que atende mulheres em situação de vulnerabilidade social e suas crianças na faixa de 1 a 2 anos e onze meses, atingindo cerca de 500 mulheres.

O cronograma dos atendimentos odontológicos segue sendo realizados das 8 às 12h nas sedes do Florescer Norte nos dias: 29/03, Salobro: 30/03, Sudeste: 31/03 e Sul: 01/04.

*Nome fictício no intuito de preservar a imagem da assistida no CREG.

Foto: Divulgação (SMPM)

Prefeitura de Teresina realiza ações integrativas de serviços da mulher em situação de vulnerabilidade ou violência

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), deu início as ações integrativas entre o Florescer (serviço que funciona de portas abertas para toda e qualquer mulher de Teresina em situação de vulnerabilidade) e o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG), na tarde de terça-feira (15), com a execução de rodas de conversas sobre os serviços jurídicos, assistência social e direitos da mulher para as assistidas em todas as unidades do Florescer.

O Florescer Norte abriu a ação recebendo cerca de 40 mulheres e moradoras da região. A psicóloga do CREG, Vivian Reis, conduziu a conversa com dinâmicas sobre o tema “Violência psicológica e Direitos das Mulheres”.”O intuito é falar da violência psicológica, mas queremos que elas reconheçam e fiquem atentas a qualquer outro tipo de violência que pode acontecer”, observa a especialista.

Segundo a coordenadora do Florescer no bairro Matadouro, Aline Guajajara, o encontro levou esclarecimentos para fortalecer as mulheres que passam por situações de violências, além de levar informações sobre os serviços do CREG. “É uma integração importante para que elas percebam se estão vivenciando algum ciclo de violência ou não. É um momento para que ela conheça o CREG e se sinta realmente pertencente ao serviço da Secretaria da Mulher”, enfatizou a coordenadora.

Ações de atendimento a mulher em situação de vulnerabilidade. Fotos: Ascom SMPM

Para Maria Clara, mãe de uma criança no Florescer, o momento levou informações essenciais para o público feminino. “Eu encontrei meu espaço e tirei muitas dúvidas sobre como devemos nos comportar num relacionamento abusivo, tem que haver uma concordância”, frisou.

Rede de atendimento

A Prefeitura de Teresina mantém o Serviço Florescer que atende mulheres em situação de vulnerabilidade e seus filhos entre 1 ano a 2 anos e onze meses de idade em Teresina. Ao todo são quatro unidades em Teresina. Na sede são desenvolvidas ações que promovem a qualificação profissional, empoderamento feminino, além de estimular o desenvolvimento psicossocial para crianças.

O CREG atende mulheres de 18 a 59 anos em situação de violência doméstica, familiar e de gênero com uma equipe multiprofissional. O Centro está localizado na Rua Benjamin Constant, 2170 – Centro Norte e funciona de Segunda a Sexta, das 08:00 às 17:00h ou através dos telefones: (86) 3233-3798 / 99416-9451, que também é WhatsApp.

Prefeitura lança projeto de atividades terapêuticas com mulheres no Florescer

O projeto voluntário é ministrado com a terapeuta holística da Casa Prana Terapias, a assistente social Natalia Frota Fotos(Ascom/SMPM)

O trabalho de assistência à mulher em situação de vulnerabilidade ganha um cuidado a mais. A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), lançou, nessa quinta-feira (10), o projeto “Quinta da Mulher Confiante”, que desenvolve atividades terapêuticas, na sede do serviço Florescer Sudeste, no bairro Alto da Ressurreição, zona Sudeste da cidade.

O projeto voluntário é ministrado com a terapeuta holística da Casa Prana Terapias, a assistente social Natalia Frota e trabalha com práticas integrativas de saúde como Reike, Meditação guiada, Hoponopono, EFT.

“O ‘Quinta da Mulher Confiante’ visa o auto amor e o auto perdão, sobretudo das mulheres, muitas vezes, que são esquecidas pela sociedade ou maltratadas por seus familiares, decepcionadas por seus companheiros”, justificou .”As práticas visam o autoconhecimento onde elas ganham novas percepções sobre si mesmas”, acrescenta Natalia.

A primeira turma do curso recebeu 30 mulheres onde elas praticaram técnicas de relaxamento e meditação. Os encontros acontecem quinzenalmente, sempre às quintas-feiras, das 14h30 às 17h. Todas as unidades do Serviço Florescer nas zonas Norte, Sul e Rural também receberão as atividades terapêuticas ao longo dos semestres.

“Gostei porque trabalhei a concentração, o espírito, o toque, a respiração trazendo o bem-estar”, conta Luana Santana, umas das mães atendidas pelo Florescer. Para Aliviará dos Santos, outra assistida, o momento é muito produtivo. “Foi uma atividade leve e muito importante para o autoconhecimento”, ressaltou.

A coordenadora do Florescer Sudeste, Maria de Lourdes, falou sobre a alegria de dar início às aulas no mês da mulher.

“É uma atividade a mais e fundamental para a saúde do corpo e mente das mulheres. São horas de melhor conforto ofertada em um serviço de qualidade, todas as assistidas ficaram fortalecidas”, avaliou a coordenadora.

SMPM define estratégias do serviço Florescer com os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS)

A Secretária Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), promoveu na manhã desta quarta-feira (23), uma reunião remota de alinhamento técnico para traçar estratégias de divulgação e fortalecimento de articulação do serviço Florescer com os Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), das regiões Sul, Norte e Sudeste.

De acordo com a psicóloga e técnica da gerência da SMPM, Nathalie Ciarlini, ficou estabelecido na reunião que serão realizadas ações de forma conjunta entre as pastas dentro do serviço da secretaria.

“As equipes de monitoramento e coordenação dos Florescer fizeram uma apresentação dos serviços desenvolvidos nas suas respectivas sedes para as equipes dos CRAS. Ficou pontuada uma ficha de encaminhamentos que dará fortalecimento dessa parceria entre as duas entidades”, detalha a psicóloga.

O Florescer é um dos serviços oferecidos pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria da Mulher, que atende mulheres em situação de vulnerabilidade social e suas crianças na faixa de 1 a 2 anos e onze meses. Além disso, as assistidas recebem qualificação profissional e acompanhamento psicológico e jurídico. Ao todo são quatro unidades, sendo que o Florescer Sul, localizado na Vila Santa Rita – Promorar, tem previsão de inauguração para o dia 8 de março.

Os CRAS são unidades públicas presentes em todas as zonas da Capital, vinculadas à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), que levam assistência social, possibilitam o acesso ao direito e a cidadania; além de fortalecer o protagonismo e a autonomia dos indivíduos e grupos da comunidade.

Foto: Divulgação (SMPM)

SMPM e Uninassau desenvolverão projetos nos serviços Florescer e Creg

O apoio às mulheres em situação de vulnerabilidade está cada vez mais fortalecido em Teresina. Nesta segunda-feira (20), a secretária da mulher, Karla Berger e equipe técnica receberam a Coordenação de estágio do curso de Psicologia do Centro Universitário Maurício de Nassau, (Uninassau) Jóquei para firmar uma importante parceria. O trabalho vai desenvolver projetos nos serviços Florescer e no Centro de Referência Esperança Garcia (Creg)

A parceria vai proporcionar serviço psicológico especializado às mulheres, especialmente para seus filhos nas sedes dos serviços. Os Florescer atuaram como campo de estágio neste primeiro semestre para os estudantes do curso.

“A intenção é estabelecer trocas de experiências que contribuam para a formação profissional, ao mesmo tempo, possibilitar maior amplitude nos atendimentos do serviço da SMPM. É uma experiência muito boa para a prática dos estudantes e onde haverá a certificação”, afirma a secretária da Mulher Karla Berger.


A coordenadora de estágios da Uninassau Jóquei, Alessandra Silva, explicou como irão funcionar os estágios. “Essa é uma parceria voltada para área de psicologia e outras demandas existentes na secretaria. Há alunos de psicologia na parte de ênfase social que precisam muito desse contato com a combinada como para carga horária que eles necessitam para o estágio”, disse.

As técnicas da SMPM também abordaram a criação de um projeto de intervenção de educação socioemocional com as crianças. “Iremos trabalhar projetos com os estudantes que estão precisando de estágio e desenvolver projetos nas sedes do Florescer para fortalecimento de vínculos entre crianças e mães”, reforça a psicóloga da SMPM, Nathalie Ciarlini .

Há previsão de que os atendimentos também estejam disponíveis no Centro de Referência Esperança Garcia (Creg), que atua no enfrentamento à violência contra mulher. O intuito é englobar que outros cursos possam promover a prática do estágio e projetos de integração social nos serviços da SMPM.

SMPM reúne mulheres do Promorar para apresentação do Serviço Florescer na zona Sul de Teresina

O dia de trabalho da equipe técnica da Secretaria Municipal de Políticas Públicas Para Mulheres (SMPM), na manhã desta terça-feira (15) foi ao encontro das mulheres no bairro Promorar, na zona Sul de Teresina. A reunião com a presença da secretária da Mulher, Karla Berger ocorreu no Centro de Referência da Assistência Social – CRAS III, e fez uma apresentação do Serviço Florescer Sul – com previsão de inauguração para o dia 8 de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher.

O encontro também teve o intuito de ouvir sobre as demandas das moradoras e representantes das lideranças comunitárias da Vila São Jorge, Santa Rita, Wall Ferraz, residencial Betinho e do grande Promorar para fortalecer o serviço.

O Florescer acolhe mulheres e seus filhos de 1 ano a 2 anos e onze meses de idade que estão em situação de vulnerabilidade, além de levar serviços assistenciais, jurídicos e atendimento psicológico. Para a secretária, é necessário prestar um olhar de assistência social maior para a região.

“Viemos ouvir as mulheres da comunidade e tirar as dúvidas que elas tenham do Florescer. Queremos discutir ações que possam melhorar serviço”, relata Karla Berger. “É necessário que essas mulheres, que muitas vezes sofrem dupla jornada e violências de gênero, possam ser atendidas de forma humanizada ”, disse a secretária da SMPM.

A zona Sul é a 2° região da capital que mais possui mulheres. Atualmente, a maior demanda do local diz respeito à atenção às mulheres e suas crianças. A presidente da associação de moradores do Residencial Betinho, Helena Augusta, enfatizou que o acesso ao serviço vai somar para combater as desigualdades na região de forma descentralizada.

“Há muitas vilas desassistidas e estou ansiosa pelo serviço, principalmente porque vai beneficiar aquelas mulheres que trabalham e não tem onde deixar seus filhos. A comunidade precisa e é muito válido”, relatou.

Uma das colocações da presidente da Associação de Moradores da Vila Santa Rita, Rita Leandro ressalta a importância do Serviço no acolhimento às mulheres usuárias de entorpecentes. “Pedimos que tanto as mães usuárias de drogas como aquelas que só convivem com usuários e são violentadas sejam inseridas. O Florescer é um trabalho amplo para a comunidade, é um sonho para a zona Sul”, pediu.

O Florescer Sul disponibilizará um total de 120 vagas na unidade. O serviço não tem limite de vagas para mulheres e podem ser realizadas durante todo o ano. “Nosso objetivo é trabalhar de forma unida com a comunidade para articular o melhor atendimento no novo serviço” concluiu a coordenadora do Florescer Sul, Iara Carvalho.

Nova unidade do Serviço Florescer Norte II está em fase de conclusão

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), em conjunto com a Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Sul (SAAD Norte), realizaram nesta segunda-feira (14) uma visita de conclusão da nova sede do serviço Florescer II. O novo prédio está situado no bairro Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina.

O Serviço Florescer fornece atendimento integral às mulheres em situação de vulnerabilidade e suas crianças de 1 a dois anos e 11 meses. A nova sede do Florescer é uma ampliação, tendo em vista que já existe uma unidade no bairro Matadouro, na Zona Norte.

“Estamos em uma visita no Florescer Norte II, junto a Saad Norte. Essa obra é uma realização da Prefeitura de Teresina durante a gestão do prefeito Dr. Pessoa”, ressalta Karla. “A nova inauguração do Serviço na região é uma estratégia de política descentralizada para atingir as mulheres nas zonas mais vulneráveis da nossa cidade”, reforça a secretária da Mulher.

O novo espaço está equipado com estrutura moderna com amplas salas, banheiros, cozinha, área recreativa, tudo projetado para oferecer o suporte necessário para as mulheres e crianças beneficiadas pelo serviço. Serão ofertadas capacitações profissionais às mulheres, apoio à saúde mental através de consultas psicológicas, estratégias de fortalecimento e empoderamento das mulheres por meio de ações de saúde, assistência social e justiça.

A data de inauguração está marcada para o mês de maio, com previsão de 120 vagas para crianças e ilimitadas para mulheres. A superintendente da SAAD Norte comentou da execução, rapidez da obra e dos benefícios do serviço para a região.

“Temos um cronograma na SAAD Norte e cobramos muito para cumprir as obras e o Florescer foi uma prioridade que nós demos de entregá-lo na data certa. É um trabalho muito gratificante porque vai beneficiar as mulheres e suas crianças vão estar protegidas”, frisa a secretária. “Além disso, estaremos entregando em breve esse prédio fruto de uma gestão integrada, é isso que o prefeito Dr. A pessoa quer dar o melhor para as pessoas que realmente precisam”, ressaltou Ana Paula.

Florescer na Zona Sul

O novo Florescer Sul, será inaugurado no dia 8 de março, dentro da programação em alusão ao mês da mulher, na vila Santa Rita, região do bairro Promorar, zona Sul de Teresina. Serão disponibilizadas um total de 120 vagas na unidade para crianças, mediante inscrições. O serviço não tem limite de vagas para mulheres e pode ser realizado durante todo o ano.

Foto: Divulgação (SMPM)

Mais 500 mulheres do serviço Florescer receberão atendimento odontológico

Mais de 500 mulheres acolhidas pelo serviço Florescer, da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), receberão atendimento odontológico em março. Os serviços clínicos serão disponibilizados em parceria com a rede de clínicas odontológicas Coife Odonto Teresina e a SMPM.

O Florescer atende mulheres em situação de vulnerabilidade social e suas crianças na faixa de 1 a 2 anos e onze meses. Apenas em 2021, mais de 400 mulheres foram atendidas pelas unidades do serviço, localizadas na zona Sudeste, zona Norte e zona Rural de Teresina. Com a inauguração do novo Florescer Sul, no bairro Promorar, a capacidade de atendimento chegará a mais de 500 mulheres.

Foto: Divulgação (SPMP)

A secretária da Mulher, Karla Berger reforça que os atendimentos “são voltados para a promoção da saúde, com ações para prevenir doenças, inicialmente com as mulheres”, afirma. “Será mais um dos atendimentos que levamos para nossas assistidas nas sedes dos serviços”, acrescenta.

“Essa parceria é gratificante e prazerosa para contribuir para a sociedade e para a mulher, a Coife Odonto está de portas abertas”, relatou o coordenador da rede clínicas em Teresina, Marcos Cavalcante.

O cronograma dos atendimento odontológicos indicam em março e será divulgado semanalmente. A coordenadora dos Florescer, Caroline Leal explica que a rede de clínicas disponibilizará dois profissionais para realizarem os atendimentos de avaliação inicial, aplicação de flúor e higienização nos nossos serviços.

Além disso, os filhos das atendidas no serviço também receberão os atendimentos. “Os atendimentos de aplicação de flúor serão estendidos também para todas as crianças. O que queremos é que caso a mulher necessite fazer procedimentos após essa avaliação, a empresa irá fornecer um valor diferenciado para esta mulher que está em situação de vulnerabilidade social ou enfrentando alguma situação de violência”, observa Caroline Leal.

A coordenadora do Florescer Salobro, na zona Rural, Francisca Araújo, que atende 100 mulheres na sede, avalia que a ação é necessária para as beneficiárias. “Esses atendimentos vão ser muito positivos porque as mulheres não têm tanta condição de irem ao dentista, e tendo essa parceria, teremos uma aceitação de 100% delas em procura, sendo mais um serviço de atendimentos voltado para as assistidas”, conclui.

Foto: Divulgação (SPMP)