Hospital do Dirceu inicia funcionamento nesta terça-feira (10)

Fotos: Renato Bezerra

O Hospital Alberto Neto, localizado no Dirceu, foi reinaugurado pelo prefeito Firmino Filho e pelo presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Charles Silveira e, nesta terça-feira (10), a partir das 14h, já inicia o atendimento à população. O prédio passava por reforma para melhoria da estrutura física e qualificação do atendimento ofertado aos usuários.

Jesus Mousinho, diretora de assistência especializada da FMS, explica que a urgência inicia o funcionamento a partir das 14h e que os outros serviços de saúde estão sendo retomados de forma gradativa no Hospital do Dirceu. “Durante a reforma, tínhamos remanejado serviços para outras unidades de saúde. O Centro Cirúrgico, por exemplo, estava funcionando no Hospital do Satélite e há toda uma logística para esse retorno. Agora, estamos trabalhando arduamente para garantir o pleno funcionamento do hospital dentro dos próximos dias”.

O Hospital do Dirceu será capacitado para atender urgências clínicas, pediátricas e cirúrgicas. Também haverá oferta de exames de urgência, internação e atendimento ambulatorial em nove especialidades: ginecologia, reumatologia, cardiologia, ortopedia, psiquiatria, psicologia, nutrição, pediatria e clínica médica. A unidade dispõe de 53 leitos e custou aos cofres públicos o valor de R$ 2.103.182,77, oriundo de recursos próprios da Prefeitura de Teresina e também de recursos federais, parte deles com emendas do deputado Hugo Napoleão.

O prefeito Firmino Filho afirmou que a reforma do hospital do Dirceu representa um avanço na saúde pública. “A Prefeitura tem se destacado na construção de uma grande rede de assistência à saúde e a entrega dessa unidade é um momento de alegria, mas também de tristeza, porque estamos nos despedindo do presidente Charles. Ele deixará o cargo, um dos maiores homens públicos que esse estado já conheceu. Na sua passagem pela Prefeitura, ele sempre empregou a sua seriedade, competência e a capacidade de produzir resultados”.

“Essa obra marcou a nossa gestão pela grandiosidade da estrutura do hospital, pelas condições das instalações que eram antigas e, principalmente, pelo envolvimento da comunidade na busca por melhorias. Inicialmente, a obra seria com fechamento total da unidade, mas optamos por atender ao pedido dos moradores e, durante a reforma, parte da unidade permaneceu funcionando. Agora, estamos entregando uma obra magnífica, que simboliza o compromisso da FMS perante a comunidade”, ressalou Charles.

De acordo com Caroline Bastos, gerente de engenharia e arquitetura da FMS, a execução de obras de reformas é sempre um desafio, principalmente em prédios com mais de 30 anos de existência. “Estamos entregando essa estrutura de qualidade para a população no menor espaço de tempo possível. Esse é um grande feito da FMS”, conta.

Para Ricardo Campos, liderança comunitária da região sudeste, a reinauguração do hospital do Dirceu é motivo de festa. “A gestão está de parabéns porque atendeu o clamor da comunidade e reformou esse grande hospital. O que estamos vendo aqui é a renovação completa da estrutura e dos equipamentos. Isso trará mais qualidade no atendimento da população do grande Dirceu”.

A vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde, Adalgisa Costa, relembra que, na década de 80, participou da inauguração do hospital. “Foi uma conquista da comunidade ter esse hospital reformado e é prova que a gestão cumpriu com a palavra. O CMS atuou em parceria com a FMS e cobrou melhorias. Agora, o hospital tem essa estrutura belíssima”, afirma.

Antônia do Itararé, que é moradora da região sudeste há 39 anos, ressaltou que sempre participou ativamente das buscas por melhorias para o grande Dirceu e que está satisfeita com o novo hospital. “Vi de perto de que o hospital está muito bonito, coisa de primeiro mundo. Só tenho a agradecer a todos que colaboraram com essa grande obra que irá beneficiar a população”, finaliza.

Prefeitura entrega reforma do Hospital do Dirceu nesta segunda (09)

A população da zona Sudeste recebe nesta segunda-feira (09) um hospital modernizado e pronto para atender as demandas da região. É quando será entregue, a partir das 18h30, a reforma do Hospital Alberto Neto, do bairro Dirceu II. A estrutura recebeu um investimento de R$ 2.103.182,77, oriundos de recursos federais e próprios da Prefeitura de Teresina.

A nova estrutura tem uma área total de 2360,93 m². Contará com duas recepções, quatro banheiros, sala de registro, sala de serviço social, sala de acolhimento, sala para sutura, sala de preparo, dois consultórios odontológicos, sala de reanimação, inalação, nove consultórios médicos, sala de medicamentos, farmácia, sala de observação, centro cirúrgico (incluindo duas salas cirúrgicas), repousos médicos, raio-X, ultrassom, nove enfermarias, sala de nutrição, cozinha, refeitório e área da administração.

Segundo o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Charles Silveira, o objetivo da reforma do Hospital do Dirceu foi melhorar a estrutura física do estabelecimento. “Com a conclusão da obra, os usuários serão beneficiados com os serviços em um prédio novo e adequado à legislação atual”, diz. O presidente da FMS ressaltou ainda que estas melhorias vêm para cumprir os principais objetivos da saúde pública, que são acolher, receber, tratar a dar dignidade às pessoas que precisam de seus serviços.

O Hospital do Dirceu é uma unidade de média complexidade, composta de regime de atendimento de urgência – nas áreas de pediatria, clínica médica e cirurgia geral – e ambulatorial – com atendimentos de ginecologia, reumatologia, cardiologia, ortopedia, psiquiatria, psicologia, nutrição, pediatria e clínica médica.

A unidade possui um total de 53 leitos para internação, dos quais 15 são para clínica cirúrgica, 24 leitos de clínica médica, seis leitos de clínica pediátrica, além de um leito de isolamento e sete de observação. Já na área de exames, o hospital disponibiliza procedimentos como aerosol, eletrocardiograma, procedimentos odontológicos, raio-x e ultrassonografia.

“Quando inauguramos uma obra, estamos querendo dar à população de Teresina nosso testemunho de trabalho, compromisso e efetividade nas ações de políticas públicas na saúde”, disse Charles Silveira. “Queremos que nossos usuários sejam sempre bem acolhidos, por isso a FMS cuida da Atenção Básica em Saúde, Atenção Hospitalar e Saúde Mental. Nosso objetivo é estar presente em cada quadrante da cidade”, finaliza o presidente da FMS.

 

Obra do Hospital do Dirceu deve ser concluída ainda este ano

O Hospital do Dirceu, localizado na zona sudeste da cidade, passa por reforma para melhoria de sua estrutura física e qualificação do atendimento ofertado aos usuários. Nesta sexta-feira (08) o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Charles Silveira, acompanhado da equipe de engenharia do órgão, realizou visita à obra da unidade, prevista para ser concluída até dezembro de 2019.

Com a conclusão da reforma do Hospital do Dirceu, o prédio será adequado às atuais normas do Ministério da Saúde. “Vamos melhorar o ambiente do local, para melhor atender e acolher os pacientes. Essa reforma é motivo de alegria e uma necessidade da cidade, que atenderemos cumprindo os compromissos assumidos pela FMS perante a comunidade”, afirmou Charles Silveira.

De acordo com Caroline Bastos, gerente de engenharia e arquitetura da FMS, a execução de obras de reformas é sempre um desafio, principalmente em prédios com mais de 30 anos de existência. “Estamos prezando pelo cumprimento dos prazos e fazendo todo o esforço possível para entregar um novo hospital como a população merece”, destacou.

O Hospital do Dirceu será capacitado para atender urgências clínicas, pediátricas e cirúrgicas. Também haverá oferta de exames, setor de internação e atendimento ambulatorial em nove especialidades. “O prédio tem 38 anos e precisava muito passar por essa reforma. A população clamava por isso e a Prefeitura foi sensível a esta situação. Agora só temos a agradecer aos gestores que viabilizaram a obra”, finalizou a diretora da unidade, Walnecy de Oliveira.

 

Sistema de Regulação Hospitalar faz mais de 35 mil atendimentos em dois anos

Ascom/FMS

Utilizando a tecnologia para modernizar os atendimentos à população, o Sistema de Regulação Hospitalar da Fundação Municipal de Saúde (FMS) completou dois anos e já atingiu a marca de 35.806 ocorrências. São autorizações para internações hospitalares e transferências de pacientes de um hospital a outro. Agora, é tudo feito de forma online e coordenado por médicos reguladores que atuam 24 horas por dia.

“Tudo é feito com base em critérios técnicos. O sistema de regulação deu agilidade, eficiência e transparência ao trabalho”, ressalta o presidente da FMS, Charles Silveira. “Diariamente estamos avançando nos processos de trabalho e fluxos regulatórios em nossa cidade para beneficiar os usuários que nos procuram”, completou.

A diretora de regulação da FMS, Vitória Urbano, relembra que, antes, quando havia necessidade de transferência de um paciente, os médicos dos hospitais de origem e de destino se comunicavam por telefone. “Agora, contamos com médicos reguladores, enfermeiros e ambulâncias específicas para organizar as transferências e todo o processo de solicitação”.

Já nos casos em que o paciente precisa permanecer internado no hospital, o médico deve formalizar pedido de autorização de internação ao SUS. “Antes, havia a necessidade de se preencher um laudo de papel e encaminhava ao SUS. Se tivesse inconsistência, retornava ao hospital, processo que durava dias. Hoje, tudo está mais ágil”, explica Vitória.

De acordo com Juracilia Jericó, gerente de regulação hospitalar da FMS, o sistema de regulação facilitou o acesso das pessoas aos serviços de saúde e contribuiu para a organização da demanda existente. “O paciente passou a transitar no sistema de saúde de forma regulada e tudo isso provocou a organização da rede hospitalar. A rede de saúde de Teresina tem hospitais com perfis assistenciais bem definidos e a população sai beneficiada”.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) vem fazendo novos investimentos para melhorar o serviço. Recentemente, foi ampliada a frota de ambulâncias para transferências de pacientes com quadros de saúde estáveis, passando de quatro para sete veículos. A equipe da Central de Regulação também já conta com um espaço próprio.

Hospital e Maternidade do Buenos Aires desligam energia para manutenção de subestação

A direção do Hospital e da Maternidade do Buenos Aires, localizados na zona Norte de Teresina, comunica que amanhã (18), por volta de 9horas, irá desligar a energia elétrica para realizar manutenção preventiva da subestação, localizada nas dependências das unidades. A previsão é de que até uma hora o procedimento seja realizado e a energia restabelecida.

“Como a manutenção é programada, os pacientes não serão prejudicados pela interrupção temporária de energia”, explica Rosélia Sena, diretora geral do Hospital do Buenos Aires.

Durante o desligamento, os atendimentos de urgência continuarão sendo realizados. A área da Unidade de Cuidados Intermediários também estará funcionando, já que os leitos contam com equipamentos que dispõem de baterias.

Devido à manutenção, as enfermarias e a área administrativa do Hospital e da Maternidade do Buenos Aires irão permanecer sem energia.

 

Hospital do Dirceu II suspende temporariamente atendimento ambulatorial nesta sexta (07)

O Hospital Alberto Neto, do bairro Dirceu II, irá suspender temporariamente seu atendimento ambulatorial nesta sexta-feira (07). O motivo é a manutenção do quadro de distribuição de energia, ação que garante o bom funcionamento das alas que se mantém em funcionamento durante a reforma do local. O atendimento será retomado na segunda-feira (10).

Desde o mês de março, o Hospital do Dirceu II está em reforma para melhorar sua estrutura e, em razão disso, alguns setores se encontram fechados. “Segue em funcionamento a parte ambulatorial da unidade do Dirceu, além das salas de vacina e de coleta de sangue”, informa Jesus Mousinho, diretora de Assistência Especializa da FMS. A demanda de urgência e emergência está sendo encaminhada para a UPA do Renascença, que recebeu reforço de pessoal para atender toda a região do Dirceu. Já os setores de internação e de pequenas cirurgias foram remanejados para o hospital do bairro Satélite.

Segundo o presidente da FMS, Charles Silveira, o objetivo da reforma é melhorar a estrutura física do estabelecimento. “Após a conclusão da obra, os usuários serão beneficiados com os serviços em um prédio novo e adequado à legislação atual”, afirma.

Entenda novo fluxo de atendimento durante a reforma do Hospital do Dirceu:

1.Em caso de urgência e emergência: a população do Dirceu pode se dirigir para a UPA do bairro Renascença. Outras opções: UPA do bairro Satélite, que será inaugurada em fevereiro ou para qualquer outro estabelecimento hospitalar da rede municipal.

2.Serviço odontológico de urgência: a população do Dirceu pode se dirigir para a UPA do bairro Renascença.

3.Serviço ambulatorial (consulta especializada agendada), sala de vacina e de coleta de sangue: permanecerão funcionando no Hospital do Dirceu durante a execução da obra.

4.O Hospital Satélite terá Centro Cirúrgico e leitos de internação hospitalares para garantia do atendimento de pequenas cirurgias e de internação que antes eram realizados no Hospital do Dirceu.

 

Hospital do Promorar promove concurso educativo sobre higienização das mãos

Ascom/FMS

A higienização das mãos é uma medida simples que pode evitar diversas doenças. Com o intuito de conscientizar os profissionais de saúde sobre a importância da medida, o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) do Hospital e UPA do Promorar promoveu um concurso cuja premiação foi hoje (21) durante as atividades da Semana de Enfermagem do local.

A Semana de Enfermagem do Hospital do Promorar  iniciou ontem (20) com atividades relaxantes para os profissionais de Enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem) e contou hoje (21) com uma palestra sobre Segurança do Paciente. O objetivo é sensibilizar para o processo de melhoria na qualidade do cuidado da saúde, a partir da gestão de risco e incidentes no serviço, qualificando os profissionais para investigar e minimizar estes problemas, promovendo assim uma maior segurança do paciente que venha a ser atendido nos hospitais.

Como explica a coordenadora do NSP, Raquel Rodrigues, a ação é a conclusão de uma série de treinamentos in loco em cada setor do hospital, orientando cada profissional sobre as técnicas adequadas de higienização das mãos. “Podemos evitar a maior parte das infecções hospitalares relacionadas à assistência com essa medida aparentemente simples, que é a higienização adequada”, disse. “Para contribuir e colaborar com isso a gente estimulou os profissionais a fazerem um vídeo sobre o tema valendo uma quantia simbólica como prêmio e aberta a todos os profissionais”, afirmou a enfermeira.

A vencedora do concurso foi a técnica de Enfermagem Raíza Silva, que produziu uma paródia descontraída com letra educativa. “Eu me surpreendi com essa temática e pensei ‘se é para fazer bem feito, vamos divulgar de uma maneira impactante’, então, pensei em uma forma que chamasse atenção das pessoas e de uma maneira que também fixasse na mente”, relatou.

“A higienização das mãos, que pode ser dividida em fricção com o álcool ou lavagem, é de extrema importância no serviço de saúde e fora, e previne tanto a infecção do paciente como a do profissional, que seria a infecção cruzada. E com essa campanha podemos disseminar a ideia”, comentou Raíza Silva.

É função do Núcleo de Segurança do Paciente promover a articulação dos processos de trabalho e das informações que impactem nos riscos ao paciente, além de articular com diferentes áreas intrahospitalares que trabalhem com riscos na instituição de saúde, considerando o paciente como sujeito e objetivo final do cuidado em saúde. O paciente precisa estar seguro, independente do processo de cuidado a que ele está submetido.

Hospital da Primavera abre serviço de farmácia clínica

Em uma iniciativa para promover o uso consciente de medicamentos, o Hospital da Primavera inaugurou esta semana o Serviço de Farmácia Clínica, um consultório voltado para orientação e dispensação de medicamentos aos pacientes do hospital.

O serviço funciona de segunda à sexta, das 8h às 14h, e é realizado em parceria com a Universidade Federal do Piauí (UFPI). “Neste primeiro momento estamos atendendo a dois públicos: os pacientes atendidos na urgência com prescrição de antibióticos e também os pacientes que recebem alta”, conta Caroline Soares, farmacêutica do Hospital da Primavera. Ela explica que nestes dois casos, conforme portaria municipal, os medicamentos devem ser entregues pela farmácia do hospital, então a ideia é aproveitar o momento para dar orientações sobre o uso racional destes medicamentos.

As orientações consistem em informações sobre o medicamento prescrito, seus benefícios e como deve ser tomado. “Entregamos um folheto informativo explicando para que serve esse medicamento que ele está usando, a importância, o horário certo que ele vai tomar e por quantos dias”, explica a farmacêutica. Juntos, eles preenchem uma tabela com os horários e doses, de forma a facilitar a administração em casa. O paciente ainda é convidado a voltar ao consultório caso surja alguma dúvida.

Raimundo Marques recebeu alta depois de 11 dias de internação no Hospital da Primavera. Orientado pela médica, ele procurou o consultório farmacêutico para receber os antibióticos e dar continuidade ao tratamento de sua infecção na perna. “Eu não conhecia esse serviço e achei muito bom, porque tomo muitos remédios e ela me ajudou a me organizar”, disse o senhor de 63 anos.

Caroline Soares explica que a dispensação dos medicamentos é feita em doses exatas, em acordo com determinações em portaria municipal: os antibióticos são entregues em quantidade suficiente para o tratamento completo; medicamentos de uso contínuo são entregues em quantidade para dez dias de tratamento e medicamentos de dor e febre suficientes para três dias. “É o tempo que ele volta para sua UBS de referência e dá continuidade ao tratamento por lá”, explica.