SAAD Sul oferece suporte técnico para o projeto de construção do Hospital da Mulher

O superintendente da SAAD Sul, Alípio Paiva, e o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque, visitaram na manhã desta quarta-feira (5) o espaço que está sendo estudado para a construção do Hospital da Mulher. O terreno fica ao lado do Tribunal de Justiça e por trás do Hospital de Urgência de Teresina.

De acordo com o presidente da FMS, criar uma estrutura que atenda demandas em todos os níveis de complexidade e necessidades, para as mulheres, é uma meta do prefeito Doutor Pessoa.

“Esse terreno que estamos avaliando é muito bom e suporta uma estrutura grande, qualificada e suficiente. Espero que consigamos implantar esse hospital que será um sonho para Teresina e o Piauí de um modo geral” destacou o secretário.

Gilberto Albuquerque falou ainda da parceria com a SAAD Sul “Nós estamos em uma cooperação técnica junto a SAAD Sul. A Superintendência está nos dando esse apoio específico da área de engenharia e urbanismo e isso com certeza facilitará na execução do nosso projeto, garantindo mais segurança e a certeza de que tudo estará dentro das normas vigentes”, informou.

De acordo com o superintendente Alípio Paiva, o terreno foi uma sugestão feita pela própria SAAD Sul e o prefeito Doutor Pessoa logo se prontificou a conhecer o local e entender as especificações do terreno.

“Nossas equipes técnicas da SAAD estão dando todo o suporte no que tange esse trabalho de topografia e regularização fundiária, para que tão logo esse espaço seja passado para a FMS e a mesma possa fazer e executar a construção do Hospital da Mulher”, concluiu Alípio.

 

 

 

Rede hospitalar de Teresina recebe visita de representantes do Ministério da Saúde

Com o objetivo de avaliar e fiscalizar a rede de saúde da capital foi realizada uma série de visitas pelo Ministério da Saúde aos hospitais de Teresina.  O trabalho permitirá a habilitação de novos serviços de saúde e estruturas hospitalares para o município, como o Hospital da Mulher e o Hospital de Cuidados Prolongados (do Idoso). Essas visitas foram encerradas na terça-feira (4).

A equipe de representantes do Ministério da Saúde pôde conferir de perto as condições da rede atual e dar sugestões sobre o que é preciso adequar, melhorar, acrescentar e substituir, garantindo assim um atendimento adequado e de qualidade aos teresinenses. Durante os quatro dias de visita, que se iniciaram na última quinta (29), eles visitaram todos os hospitais de Teresina, encerrando hoje (04) no complexo UPA, Maternidade e Hospital do Satélite.

Adriana Melo Teixeira – que exerce o cargo de Diretora do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e Urgência do Ministério da Saúde – conta que ficou surpresa com a estrutura dos hospitais de Teresina, bem como a organização destes locais. “Alguns estabelecimentos de saúde têm uma organização muito grande, como a UPA Satélite que é ligada um hospital e uma maternidade, e o HUT que mesmo sendo porta aberta é muito organizado e resolutivo” comenta a diretora.

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, vê na visita uma oportunidade de mostrar para os gestores maiores da saúde as condições da rede atualmente em Teresina e garantir incentivo para os futuros projetos. “Creio que essa nova gestão tem feito um trabalho muito bom para melhorar cada vez mais a saúde da população de Teresina. Saio daqui me disponibilizando para ajudar no que for possível dentro do que o ministério possa fazer para que a gente possa ajudar a todos para fazer a melhor gestão da saúde na cidade”, finalizou a diretora Adriana Melo.

 

Visita é diretora do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e Urgência do Ministério da Saúde. ASCOM FMS

 

 

Doutor Pessoa visita obra do Hospital Oséas Sampaio, no Matadouro

O prefeito Doutor Pessoa visitou na manhã de hoje (06) a obra do Hospital Oséas Sampaio, no bairro Matadouro. A Unidade está passando por uma reforma e ampliação que vai dobrar sua capacidade de atendimento, passando de 20 para 54 leitos, dos quais 25 já estão em funcionamento para suprir a demanda não relacionada à Covid-19.

Após a ampliação, o hospital mudará de categoria, passando de pequeno para médio porte. Há ainda planos da implantação de uma UPA no local, para suprir a demanda de atendimento de urgência da zona Norte da capital. “Estamos ampliando para mais do dobro do que já existia e fazendo a reforma da outra metade, que estava sem condições dignas do ser humano estar internado”, comentou o prefeito de Teresina.

Durante a visita, Doutor Pessoa estava acompanhado do presidente da Câmara dos Vereadores, Jeová Alencar; do Secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), Edmilson Ferreira, e do presidente da FMS, Gilberto Albuquerque. O gestor ressaltou o empenho de toda a equipe e dos vereadores de Teresina para garantir a entrega de obras na capital nestes 100 primeiros dias de gestão. “Assim como nesta ampliação e reforma em que esses trabalhadores estão totalmente empenhados, estamos montando uma estrutura de cuidados para a vida das pessoas com a melhor qualidade possível”, disse.

A previsão de entrega da obra do Hospital Oséas Sampaio é para o mês de outubro, mas parte da estrutura já foi aberta para acomodar leitos dedicados a outros problemas de saúde que não seja a Covid-19. “Para nós é uma satisfação muito grande entregar esta estrutura nova, adequada, dentro de todas as técnicas de assistência à saúde, o que mostra o empenho da prefeitura de Teresina e da FMS”, comenta o presidente Gilberto Albuquerque.

A previsão de entrega da obra do Hospital Oséas Sampaio é para o mês de outubro, mas parte da estrutura já foi aberta para acomodar leitos dedicados a outros problemas de saúde que não seja a Covid-19. Foto: Semcom

Hospital do Parque Piauí passa a ser referência pediátrica em reorganização da rede

Em função do aumento de casos de Covid-19 e da ocupação de leitos, a rede hospitalar de Teresina está passando por um reorganização, a fim de adequar-se à crescente demanda e garantir o atendimento à população. O processo inclui a abertura de novos leitos voltados ao tratamento da doença e a concentração dos atendimentos pediátricos no Hospital do Parque Piauí, que se tornará uma referência na área.

Com esta reorganização, o setor de internação do Hospital do Parque Piauí, na zona Sul, passa a ser exclusivo para crianças, e concentrará tanto os casos Covid como não Covid desta faixa etária. Com isso, ele deixa de ser porta aberta para atendimentos de urgência e emergência tanto em pediatria como para adultos, e passa a receber somente pacientes regulados para internação. “Os pacientes que precisarem de atendimento de urgência e emergência podem se dirigir à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, no Promorar. Já os atendimentos de urgência e emergência pediátrica continuarão nas UPAs e nos hospitais Buenos Aires e Mariano Castelo Branco”, esclarece Íris Amaral, gerente de Assistência Especializada da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Nesta primeira fase, o Hospital do Parque Piauí conta com cinco leitos pediátricos Covid e 20 leitos dedicados a outros problemas de saúde das crianças. De acordo com Íris Amaral, a estrutura está preparada para ampliar este quantitativo imediatamente caso ocorra um aumento da demanda. “Temos capacidade de ampliação para até 32 leitos covid clínicos pediátricos e dois de estabilização pediátricos em caso de necessidade”, afirma a gerente.

A FMS está abrindo ainda novos leitos de Covid-19 no Hospital do Dirceu, além de leitos de retaguarda em outros hospitais do município. O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, explica que esta reorganização é um trabalho contínuo, que visa otimizar os recursos para adequá-los à pandemia. “A Covid-19 tem e terá vários picos, então não serão modificações únicas agora; ainda passaremos por outras mudanças para assim alcançarmos um melhor aproveitamento da rede, de servidores e uma assistência mais qualificada”, comenta o presidente.

Hospital de Campanha fará evento para comemorar alta de 500 pacientes com Covid-19 em Teresina

Em meio à redução de mortes por Covid-19 em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) irá celebrar as 500 altas médicas de pacientes que tiveram Covid-19 e ficaram recuperados após assistência no Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi. O evento irá acontecer nesta quarta-feira (23), às 9h, na área externa da unidade e seguirá todos os protocolos de segurança. Haverá também alta de novos pacientes e distribuição de flores.

“Essas 500 altas representam 500 pessoas que venceram a batalha contra Covid-19, saíram bem do nosso hospital, voltaram para casa, para o convívio familiar. Isso é muito gratificante. Todos os profissionais de saúde e os que integram a gestão da FMS são vitoriosos. Nós realizamos um tratamento humanitário dessas pessoas e sentimos que aprendemos muito mais sobre o assunto, embora seja uma doença nova, que ainda é alvo de estudos científicos pelo mundo”, ressalta a diretora geral do Hospital de Campanha, Gina Nogueira.

Sediado na quadra de Badminton da UFPI, esse Hospital é uma estrutura temporária com capacidade para atender simultaneamente 86 pacientes. Os leitos são regulados e disponibilizadas, exclusivamente, para usuários vindos de outros hospitais e UPAS de Teresina, em ambulâncias do SAMU, e que se enquadrem em casos de baixa e média complexidades da Covid-19. Se houver necessidade, eles são transferidos para outros hospitais de alta complexidade.

O Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi é administrado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Saúde e já registrou a internação de 682 pacientes com Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus. Desse total, 500 ficaram recuperados da doença após tratamento e 21 permanecem internados no local. Houve ainda 127 pessoas que foram transferidas para outros estabelecimentos de saúde.

Tecnologia facilita atendimento de pacientes com Covid-19 no Hospital do Monte Castelo

A tecnologia na área da comunicação tem sido uma aliada para melhorar o atendimento aos pacientes com Covid-19 no Hospital do Monte Castelo. Na unidade, foi implantado sistema que permite o contato, por vídeo, entre equipes da ala Covid e de outras da unidade de saúde, evitando possível contaminação. O recurso também é disponibilizado para que pacientes tenham contato com seus familiares. Nesta sexta-feira (24), o prefeito Firmino Filho esteve no hospital para acompanhar de perto a utilização desse sistema e também a rotina dos profissionais de saúde.

Postos da unidade de saúde foram aparelhados com o sistema de comunicação, permitindo que os profissionais se sintam mais seguros na prática diária com os pacientes infectados. “Essas adequações que foram feitas para melhorar a comunicação, com o uso da tecnologia, têm sido bastante positivas, segundo me relataram os profissionais”, ressaltou o prefeito.

Ele destacou também o papel importante que o Hospital do Monte Castelo tem dentro da rede de assistência à Covid-19. “Aqui os pacientes de média gravidade são acolhidos. Tem uma equipe de trabalho completamente comprometida, são guerreiros da saúde, que tratam os pacientes com respeito e carinho. E o comprometimento da equipe, sem dúvidas, tem feito todo o diferencial nessa batalha contra o Coronavírus. Nada é mais importante que a vida e somos eternamente gratos pelo serviço prestado pelos profissionais de saúde da capital”, destacou Firmino.

O Hospital Dr. Miguel Couto, no bairro Monte Castelo, zona sul de Teresina, atende somente os casos de internação clínica de pacientes com suspeita da Covid-19. A Unidade dispõe de 50 leitos, sendo 43 clínicos e sete de UTI. De acordo com a diretora clínica, Ana Tecla, o hospital oferta um apoio multiprofissional aos seus pacientes.

“Aqui nós oferecemos todo o apoio necessário às pessoas que sofrem com essa doença. Por meio do nosso sistema de comunicação nós fazemos o acolhimento social, com visitas virtuais do paciente com os seus familiares, informando diariamente à família o boletim com o estado de saúde do paciente. Também estamos sempre interligados com todos os setores, o que nos permite nos atualizar sobre as informações de cada pessoa que está internada, tanto quando estamos no hospital, como em casa. É uma dedicação diária para que todos possamos superar esse momento de uma forma não muito traumática”, afirmou a diretora.

No momento da visita do prefeito Firmino, o jovem Pedro Ricardo de Oliveira, de 32 anos, recebeu alta. Ele informou que teve febre, dor de garganta e que foi muito bem acolhido ao receber o resultado positivo e ser encaminhado para internação na rede pública de saúde. “Apesar do sofrimento da doença, por ficar isolado, longe da família, desconectado do mundo, o atendimento e a atenção recebidos pela equipe médica nos fazem mais forte para superar a doença. É uma bênção agora voltar para casa. Só posso agradecer o cuidado recebido aqui no Hospital Monte Castelo”, comemorou.

 

 

Idoso de 73 anos é a primeira alta do Hospital de Campanha do HUT

O aposentado Lorenço Caetano Sobrinho, de 73 anos, foi o primeiro paciente a receber alta do Hospital de Campanha João Claudino Fernandes, anexo HUT, na tarde deste sábado (18). Diagnosticado com Covid-19, o idoso estava internado há dois dias na unidade de saúde provisória e não apresentava comorbidades.

Seu Caetano, que mora no Conjunto Morada Nova, na zona Sul da cidade, foi atendido no 1° módulo do Hospital de Campanha. “Ele veio regulado do Hospital do Satélite por meio de ambulância do Samu. Estava com sintomas gripais, desconforto respiratório e tosse. O paciente está bem e foi liberado para cumprir o isolamento em casa”, afirmou o gerente do hospital, Daniel Parente.

O idoso comemorou a alta médica e disse estar ansioso para encontrar a família, que mora em União (PI). “Graças à delicadeza e boa vontade de todos da equipe, consegui vencer essa batalha. Estou muito feliz em poder voltar para casa”, disse seu Caetano, que é casado e tem três filhos.

Importante estratégia da Prefeitura de Teresina no enfrentamento à Covid-19, o Hospital de Campanha João Claudino Fernandes conta com 60 leitos, distribuídos em cinco módulos, para tratamento de pacientes diagnosticados com Covid-19 em estado grave. Além disso, no próprio HUT, já estão disponíveis 48 UTIs também destinadas a pessoas com a doença.

Sanfoneira que venceu a Covid-19 anima pacientes em hospital da Prefeitura

Ascom/FMS

Nesta sexta-feira (17), a sanfoneira Anayane Maris, que venceu a batalha contra a Covid-19, animou os pacientes diagnosticados com a doença internados no Hospital da Santa Maria da Codipi, na zona Norte. Acompanhada de profissionais da saúde, ela percorreu as enfermarias da unidade e, juntos, seguindo os protocolos de segurança, eles levaram um momento de descontração, com mensagens e músicas.

Anayane integra a banda As Fulô do Sertão e conta que o objetivo da sua visita ao Hospital foi alegrar a vida dos pacientes. “Já tive Covid-19 e a minha família também. Sabemos o quanto é difícil estar internado e ficar isolado em ambiente hospitalar. Por isso, resolvemos trazer muita música e animação para os pacientes e para esses profissionais maravilhosos”, informou.

“Xô, Covid” foi uma das músicas acrescentadas ao repertório pela aposentada Maria Suely, de 68 anos, diagnosticada com a doença. “Gostei dessa ação social para nos alegrar. O atendimento aqui é nota 10, não me faltou nada, toda a equipe é legal e o medicamento é dado na hora certa. Espero que não precisem, mas se precisarem, esse hospital é ótimo para fazer tratamento contra o vírus”, disse.

A diretora geral do Hospital, Ana Cléia, avalia a importância de realizar atividades como essa. “O nosso hospital vem se destacando pela humanização do atendimento. Nós desenvolvemos com frequência ações dessa natureza, pois sabemos que isso traz vários benefícios: promove bem estar, alivia o estresse da internação e torna as pessoas mais receptivas ao tratamento”, afirmou.

O Hospital Mariano Castelo Branco, localizado no bairro Santa Maria da Codipi, é administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e funciona 24 horas para atendimento de casos de urgência. O local conta com 20 leitos de observação para casos de Covid-19 e 12 leitos de internação para atender outras demandas de saúde. Há oferta de exames laboratoriais, de imagem e eletrocardiograma.

Prefeitura disponibiliza 10 leitos de UTI para pacientes com Covid-19 no Hospital São Marcos

A Prefeitura de Teresina firmou contrato com o Hospital São Marcos e, a partir desta segunda-feira (15), está disponibilizando 10 leitos de UTI no local para atender pacientes do SUS que estejam com quadro grave da Covid-19. Com o crescimento de casos da doença na cidade, o município tem trabalhado para ampliar a rede de atendimento para a população.

“Além dos leitos da rede pública municipal, estamos ampliando leitos de UTI para atender pacientes do SUS nos hospitais privados. Instalamos também mais 12 no Hospital São Paulo.  Nestes locais, já existe todo o suporte tecnológico e profissionais qualificados”, explica o presidente da FMS, Manoel de Moura Neto.

Na rede do município, o trabalho da FMS é para ampliar os leitos de UTI do HUT, mas como não foram preenchidas todas as vagas abertas através das convocações, foi feito um novo chamamento, em caráter de urgência. O hospital precisa de médicos com experiência em terapia intensiva.

O presidente da FMS informa que a Prefeitura de Teresina já instalou também 28 leitos de UTI para Covid-19 no HUT e 05 no Hospital do Monte Castelo. Está sendo construído ainda um hospital de campanha que vai disponibilizar mais 60 leitos de UTI. “Embora a criação desses leitos seja de responsabilidade do Governo do Estado do Piauí, a Prefeitura está criando leitos desse tipo para atender a população, em meio à pandemia”, explica Manoel.

Os novos leitos de UTI são controlados pela Regulação da Prefeitura de Teresina, que coordena as atividades hospitalares. “Temos uma equipe qualificada, que segue protocolos e que organiza toda a demanda  para utilizar os leitos de internação e de UTI de acordo com a prioridade dos casos”, afirma o diretor de regulação, Francisco Pádua.

 

FMS convoca enfermeiros e técnicos de enfermagem para atuarem no Hospital do Monte Castelo

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) lançou nesta sexta-feira (05) edital de convocação para mais 36 profissionais que atuarão no combate à Covid-19. Desta vez, são 25 técnicos de enfermagem e 11 enfermeiros diaristas, aprovados no edital 01/2020 do Processo Seletivo Emergencial para contratação temporária pela FMS. A lista está disponível abaixo.

Os profissionais serão lotados no Hospital do Monte Castelo, que foi destacado como referência para internação por síndromes gripais. “Eles vão atuar no manejo dos protocolos clínicos de cuidados com os pacientes, em um reforço da equipe que já atua no estabelecimento”, informa João Luciano Sousa, chefe do Núcleo de Planejamento, Recrutamento e Seleção de Pessoas do órgão.

Os candidatos convocados devem se apresentar na segunda-feira (08), das 8h às 14h, no Núcleo de Planejamento, Recrutamento e Seleção de Pessoas da FMS, localizado na Rua Governador Artur de Vasconcelos, nº 3015, bairro Aeroporto. “Informamos que o candidato que não comparecer no dia e horário marcado será considerado desistente”, ressalta João.

O Processo Seletivo Emergencial Simplificado 01/2020 ofertou ao todo 593 vagas, nos níveis médio e superior. Segundos dados da FMS, 8.919 profissionais se inscreveram no certame, que terá validade de seis meses, prorrogável por até igual período, a contar da homologação do resultado.

Clique aqui para ver o edital

Clique aqui para ver a lista de documentos