HUT destaca protagonismo feminino entre profissionais de saúde

As mulheres são a principal força de trabalho da saúde, representando 65% de profissionais ocupados no setor público e privado. O dado é baseado no último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Piauí aparece em destaque como único Estado onde as mulheres são maioria em cargos gerenciais, cerca de 53% revela o estudo: Indicadores sociais das mulheres no Brasil também do IBGE.

Neste 08 de março, Dia Internacional da Mulher, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) destaca o protagonismo feminino e suas experiências exitosas no Hospital.

A coordenadora do serviço de Fisioterapia, Daniela Vieira, é um desses exemplos, para ela “Quando temos amor pelo que fazemos nos tornamos mais humanos, olhamos para os pacientes como um ser completo que necessita além da nossa expertise técnica, de empatia, de palavras de incentivo e fé, pois a recuperação começa no momento que se quer isso pra si”.

O carinho que recebemos dos nossos pacientes nos motiva todos os dias. Andreza Sobral, também fisioterapeuta, desenvolveu a forma mais grave da Covid-19, foram dias difíceis, mas superados com a ajuda da equipe do HUT. “Jamais vou esquecer o que vocês fizeram por mim, eu não tinha noção do quanto vocês lutaram por mim até acordar e ver todos (médico, enfermeiras e fisioterapeutas) vibrando de alegria, ligando para minha família para comemorarmos, além da linda e emocionante surpresa na minha alta”. Publicou Andreza na sua rede social.

As restrições sanitárias devido à pandemia impõem novas formas de celebrar datas importantes, para Viviane Alves, responsável pela Unidade de Educação Continuada (UEC), “Mesmo com o distanciamento social, o importante é reforçar laços de afeto e criar maneiras de se fazer presente. Já que vivemos o “momento das lives” vamos usar esse recurso para conversar não só com os servidores do HUT, mas para toda a sociedade”.

A Unidade de Educação Continuada, responsável pelo evento “HUT Live Talks”, convidou o Psicólogo Eduardo Moita, especialista e mestre em saúde mental coletiva para ser o facilitador do tema: A mulher de destaque não precisa ser “uma Mulher Maravilha”.

Eduardo cita que “É preciso reverberar o papel social da mulher, que muitas vezes têm tripla jornada de trabalho e ela já entende isso, por isso é importante o homem também entender e colaborar com essa adequação social. O homem tem obrigação (e não favor) de dividir tarefas, e refletirmos sobre o nosso comportamento para com a mulher, porque tudo na vida acontece por mudança cultural e mudança cultural acontece por processo educacional”, finalizou.

Mulheres são maioria no serviço de saúde / Fotos: Ascom HUT

Em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem – Coren-PI, a enfermeira, chefe de núcleo da Fundação Municipal de Saúde, Roberta Berté abordará sobre: Mulheres líderes na área da saúde: conquistas e desafios. “A mulher tem uma capacidade de enxergar o diferente e traz uma riqueza muito grande para o sistema de saúde”, explica Roberta.

O primeiro “HUT Live Talks” será mediado pelo enfermeiro do HUT e coordenador de comunicação do Coren-PI, Wendel Marcos. As discussões dos temas ocorrem às 10h e às 19h30 desta segunda-feira, 08/03 no instagram: @HospitaldeUrgenciadeTeresina.

 

HUT amplia leitos de UTI para atendimento à Covid-19

Em um cenário de aumento e avanço da Covid-19, o Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha (HUT), vinculado a Fundação Municipal de Teresina (FMS), receberá 15 novos leitos de UTI, entre clínicos e intensivos, destinados ao tratamento da Covid-19.

Fábio Marcos, diretor-geral do HUT, explica que “para recebermos novos pacientes infectados pelo novo coronavírus, adequações físicas e de pessoal estão sendo feitas para disponibilizarmos esses novos leitos. Seguimos com as ações de saúde frente à emergência sanitária que enfrentamos. Nossos esforços são para cuidar das pessoas, não só dos pacientes de trauma, que continuamos atendendo na urgência e emergência, mas de toda a sociedade neste momento de pandemia”, ressaltou.

“A expectativa é que os novos leitos de UTI e de enfermaria comecem a funcionar até segunda, 8 de Março”, disse o diretor de Enfermagem do Hospital, Romak Bezerra.

Atualmente, o HUT conta com 18 leitos de UTI destinados à Covid-19. Com a abertura dos novos, o HUT passará a contar com 28 leitos de tratamento intensivo e cinco leitos clínicos, somando um total de 33 leitos para atendimento exclusivo da Covid-19.

HUT passa a contar com 15 novos leitos de UTI para atendimento de pacientes Covid-19 (Foto: Ascom/HUT)

Fábio Marcos de Sousa, diretor geral do HUT Foto(Ascom/HUT)

Reduz o número de internações no HUT durante a semana do carnaval

Foto: Ascom HUT

A necessidade de cancelar o carnaval e os dias de ponto facultativo durante a pandemia impactou nas internações e traumas por acidentes de trânsito no Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha (HUT).

Dados estatísticos do hospital revelam que entre 12 e 17 de fevereiro de 2021 houve uma redução de 14% no número de internações. Além da diminuição nas internações, traumas causados por acidentes de trânsito também foram reduzidos em 24% comparados ao período de carnaval do ano anterior.

Já as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) destinadas ao tratamento grave da Covid-19 se mantiveram numa situação estável “até ontem (15) estávamos numa média de 76% de ocupação, taxa semelhante aos dias anteriores”, resume o médico Fábio Marcos, diretor geral do HUT.

“Essa melhora do quadro, no entanto, não significa fim dos cuidados para evitar o contágio da Covid-19 e nem acidentes de transito”, uma das principais causas de internação do hospital, completou Fábio Marcos.

HUT registra queda de 60% para 23% na mortalidade da Covid-19

Embora enfrentando uma alta de casos de pacientes com síndrome respiratória grave ocasionada pelo novo coronavírus, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) Prof. Zenon Rocha tem conseguido reduzir a taxa de mortalidade das UTIs Covid.

Os números melhoraram com os avanços e aprendizados médicos. “A evolução rápida das técnicas, incluindo melhor capacitação dos nossos profissionais da linha de frente e a reestruturação da rede hospitalar de Teresina ajudaram a taxa de letalidade cair de 60% para 23% nos leitos de UTI Covid do HUT”, aponta o médico Fábio Marcos, diretor geral do Hospital.

“A taxa ainda é alta, mas de fato é algo que me dá esperança, pois estamos reduzindo consideravelmente a mortalidade no decorrer do tempo, outra diminuição substancial importante é o tempo que o paciente fica na UTI, atualmente a média é de 12 dias, mas já foi de 21 dias no início da pandemia, girando os leitos com mais eficiência”, enfatizou o diretor.

Atualmente, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), possui 18 leitos destinados ao tratamento grave da Covid-19 e mesmo oscilando bastante a ocupação desses leitos, o Hospital consegue manter uma média aceitável e equilibrada girando em torno de 73% durante a semana.

Para manter esse equilíbrio, Fábio Marcos ressalta que a estruturação da rede hospitalar também foi um fator primordial, transformando a estrutura dos hospitais provisórios de campanha em leitos definitivos de UTI no Hospital do Monte Castelo, além de uma melhor retaguarda nos leitos clínicos do Hospital Mariano Castelo Branco, deixando um legado permanente para Teresina.

HUT recebe doação de equipamentos para ajudar no combate à Covid-19

O Hospital de Urgência de Teresina Dr. Zenon Rocha (HUT), vinculado à Fundação Municipal de Saúde, recebeu da empresa Fast Engenharia e Montagens S/A, nesta quarta-feira (3) uma doação significante de equipamentos como: ventiladores de transporte, cardioversores, monitores de sinais vitais, camas leito com colchões, dentre outros mobiliários que serão utilizados na rede hospitalar já nos próximos dias, principalmente nos serviços que estão sendo abertos para o combate do coronavírus.

“Nesse momento, para continuar o legado que a Fast Engenharia ajudou a construir ao longo do projeto do Hospital de Campanha João Claudino, estamos doando todos os nossos equipamentos médicos para ajudar a população de Teresina e aos heróis que batalham diariamente para salvar vidas. Que dias melhores cheguem para todos nós”, avalia Tatiana Fasolari, vice-presidente da empresa.

Para o diretor administrativo do HUT, Fernando Correia, essa doação “é uma prova do comprometimento social dos segmentos econômicos e de toda sociedade. Estamos todos unidos no enfrentamento dessa pandemia”.

“Com esses equipamentos, teremos como cuidar melhor das pessoas que procuram nosso serviço de saúde. Isso é o que mais importa nesse momento tão delicado”, disse o diretor-geral do HUT, médico Fábio Marcos Sousa.

A Fast Engenharia possui um vasto know how na área de engenharia de acesso, tendo realizado grandes projetos para inúmeras empresas no Brasil e foi uma das empresas responsáveis pela locação de equipamentos, montagem e instalação dos Hospitais de Campanhas em Teresina.

Com a finalização do contrato, a instituição resolveu doar os equipamentos que estavam em uso nos serviços temporários de enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do coronavírus, para serem incorporados nas estruturas definitivas da rede pública de saúde do município de Teresina, principalmente no HUT.

HUT recebe a doação de equipamentos para o combate à Covid-19 Foto(Ascom/HUT)

HUT imuniza os primeiros servidores contra a Covid-19

Funcionários do HUT sendo imunizados contra a Covid-19 / foto: Ascom HUT

O Hospital de Urgência de Teresina Dr. Zenon Rocha (HUT), vinculado à Fundação Municipal de Saúde, deu início nesta quarta-feira (20) à imunização contra a Covid-19 para os profissionais que atuam na unidade hospitalar.

A primeira etapa contempla profissionais de saúde, incluindo médicos, equipes de enfermagem, fisioterapeutas, colaboradores da limpeza e administrativo que atuam diretamente na assistência a pacientes com a Covid-19.

O diretor do HUT, Dr. Fábio Marcos Sousa, fala sobre a imunização e reforça a prevenção contra a doença.

“A expectativa é que nessa 1ª etapa da campanha, 750 servidores entraram na lista dos imunizados. No entanto, é importante que a gente siga mantendo os cuidados como uso de máscara e distanciamento social”, disse o diretor.

Para o gerente do Núcleo Hospitalar de Epidemiologia do HUT, Rui Cipriano, a expectativa é que de imunizar todos os profissionais da ala Covid.

“O plano prevê uma vacinação em fases, acreditamos que nos próximos dias iniciaremos a vacinação dos demais setores do Hospital. Conclui o enfermeiro”, explicou Rui Cipriano.

A aplicação da vacina CoronaVac ocorre em duas doses, sendo a segunda aplicada após 28 dias da primeira.

FMS amplia leitos do Hospital de Campanha do HUT

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) determinou a abertura de duas novas alas no Hospital de Campanha João Claudino, anexo ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Agora, a estrutura conta com 40 leitos de UTI dedicados exclusivamente ao tratamento de pacientes com Covid-19.

Como explica o novo diretor do HUT, Fábio Marcos, esta foi uma das primeiras medidas emergenciais tomadas pela nova gestão e tem por objetivo aumentar o acesso aos leitos de UTI por pacientes acometidos pela doença causada pelo novo coronavírus. “Anteriormente, o hospital de campanha contava com 20 leitos de UTI. Nesta ampliação, estamos abrindo mais 20 e ampliando o número para 40 leitos”, disse o diretor.

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, explica que a medida se deu em função do aumento da demanda de pacientes por estes leitos. “Nós acrescentamos estes leitos para, em um caso de necessidade mais urgente, já termos essa estrutura preparada”, disse. “Paralelo a isso, estamos mantendo também o Hospital do Monte Castelo e o Hospital de Campanha Pedro Balzi como rotas Covid-19, com leitos de internação”, reforça o presidente.

Além dos 40 leitos do hospital de campanha, o HUT dispõe ainda de mais 18 leitos de UTI reservados para pacientes da doença na Unidade de Queimados do hospital. A rede municipal conta ainda com 55 leitos no Hospital do Monte Castelo e 20 no Hospital de Campanha Pedro Balzi. Gilberto Albuquerque reforça ainda que está sendo feita uma análise para ampliação da oferta. “Estamos ampliando os leitos de UTI no Hospital do Monte Castelo, e já estamos em uma conversação avançada com o Hospital Universitário para que a gente possa também disponibilizar leitos Covid no HU”, afirma ele.

Relatório destaca que acidentes de motos representam 85% dos atendimentos do HUT

Os acidentes no trânsito matam cerca de 1,25 milhão de pessoas por ano no mundo todo segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Em Teresina, dados do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) revelam que, este ano, de janeiro a setembro, 6.280 pessoas foram atendidas na Unidade de Saúde vítimas de acidente de trânsito e, desse total, 5.549 sofreram acidentes de motocicleta.

De acordo com diretor do HUT, Rodrigo Martins, os números revelam a violência que é praticada no trânsito. “As estatísticas nos mostram o quanto é alto o número de acidentes de trânsito na nossa capital. De janeiro a setembro deste ano, 5.449 pessoas deram entrada no HUT em consequência de acidentes com motocicleta. Tivemos também 220 pessoas atendidas por acidentes com carro e 446 atropelamentos, o que nos mostra a necessidade de atitudes mais preventivas no trânsito pelos cidadãos”, afirma.

O diretor informa ainda que, de janeiro a agosto deste ano, foram registrados 5.077 atendimentos de acidentes por motocicleta no HUT, sendo 4.772 de pessoas do Piauí, 293 do Maranhão e 12 de outros estados. “Só de Teresina, atendemos 3.486 pessoas acidentadas de moto. Desse total de atendimentos realizados no HUT nesse período em decorrência dos acidentes com motos, tivemos 2.158 internações, 1.780 procedimentos cirúrgicos e 378 procedimentos clínicos. Temos certeza que a maior parte desses acidentes poderia ser evitada ou ter sua gravidade reduzida se as pessoas tivessem atitudes mais responsáveis e preventivas no trânsito”, ressaltou.

O relatório do HUT revela também que, no período de janeiro a agosto, foram 3.963 homens vitimados por acidentes de motocicleta e 1.114 mulheres. Quanto à faixa etária, nesse mesmo período, foram 100 casos de acidentes de moto com crianças de 0 a 10 anos, 754 entre adolescentes e jovens de 11 a 20 anos; 2.898 casos com pessoas entre 21 a 40 anos; 1.125 acidentes com adultos entre 41 a 60 anos; 199 casos envolvendo idosos entre 61 e 80 anos. “Precisamos estar cada vez mais atentos aos perigos no trânsito, bem como aos outros riscos à saúde do cidadão”, destacou Rodrigo Martins.

EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO

Para chamar atenção do elevado número de acidentes de trânsito, foi instituído o Dia Nacional do Trânsito, lembrado nesta sexta-feira, 25 de setembro, e que, neste ano, tem como tema “Perceba o risco, proteja a vida”. A ideia é ressaltar a necessidade de preservar vidas, por meio de ações de conscientização voltadas para educação, engenharia e fiscalização de trânsito, seguindo as recomendações contidas no Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS), uma vez que os acidentes no trânsito constituem uma das maiores causas de mortes no mundo.

Para Samyra Motta, gerente de Educação no Trânsito da Strans, as ações educativas são essenciais para despertar a reflexão e o comportamento mais defensivo no trânsito. “A maioria dos acidentes é causada por falhas humanas, seja por excesso de velocidade, uso do celular, estar sob efeito de bebidas alcoólicas enquanto dirige, ou falta de uso do cinto de segurança e capacete. Portanto, a junção de ações educativas com trabalhos de fiscalização e sinalização viária são indispensáveis para garantir a segurança de condutores e pedestres, e é esse trabalho que a Strans vem realizando na nossa capital”, destaca a gerente.

Dia Mundial da Segurança do Paciente conta com palestra sobre saúde mental no HUT

Em alusão ao Dia Mundial da Segurança do Paciente, celebrado nesta quinta-feira (17), o Hospital de Urgência de Teresina lança programação especial voltada aos profissionais da unidade e aos usuários do serviço de saúde com o intuito de dar visibilidade à importância da redução dos riscos ligados à assistência.

Neste ano, o tema abordado será “Segurança dos profissionais de saúde: uma prioridade para segurança do paciente”. Realizado dentro do Setembro Amarelo, mês de campanha de prevenção ao suicídio, a ideia do evento é valorizar a segurança emocional daqueles que atuam na linha de frente contra a Covid-19, bem como dos pacientes que estão em tratamento no HUT.

Na programação, o HUT realiza uma palestra híbrida sobre saúde mental e autocuidado, às 10h, no auditório da Faculdade Uninassau, no bairro Redenção, na zona Sul. “O profissional de saúde é peça fundamental na pandemia e precisa de segurança emocional para poder cuidar bem do paciente. Será um momento para ressaltar a valorização da vida e oferecer ajuda sem julgamentos”, explica o palestrante Eduardo Moita, que é psicólogo do hospital.

No Dia Mundial da Segurança do Pacientes, o HUT oferece ainda painéis temáticos, momentos de interação entre os colaboradores, selfies nas áreas de convivência e iluminação predial na cor laranja. “Será um dia inteiro de atividades destacando um tema de relevância mundial, tanto que o Brasil tem o Programa Nacional de Segurança do Paciente. São ações que trazem impactos em todos os níveis. Para se ter uma ideia, muitas mortes podem ser evitadas com cuidados de saúde mais seguros no ambiente hospitalar”, explica o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

Como forma de acolher emocionalmente os pacientes que estão em tratamento contra a Covid-19, o HUT também realiza ações no hospital de campanha João Claudino Fernandes, tais como cortina do abraço, passeio terapêutico, videochamadas com familiares e distribuição de mudas de plantas nas altas hospitalares.

Programação – Dia Mundial de Segurança do Paciente

Horário: 7h – Local: Ponto Eletrônico
Acolhida no Ponto Eletrônico do hospital / Painel dos Sentimentos / Painel para fotos

Horário: 9h às 10h –  Local: Auditório Uninassau
Mesa de Abertura com participantes e convidados (Gerentes do HUT e colaboradores)

Horário: 10h – Local: Auditório Uninassau / Google Meet
Palestra híbrida (presencial e online) “Saúde mental e auto cuidado. Palestrante: Eduardo Moita, psicólogo do HUT

Horário: 15h às 18h – Local: Setores administrativos / Unidades assistenciais
Ronda de Segurança / Entrega de mensagens enviadas para os colaboradores

Horário: 19h – Local: Ponto eletrônico
Iluminação na cor laranja da fachada do prédio do HUT / Acolhida NSP e Cipa / Entrega de símbolo da campanha / Painel dos Sentimentos / Painel Temático para fotos /

Horário: 22h
Distribuição do bolo na copa do HUT

HUT tem alta de 29% no número de vítimas de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas

O Hospital de Urgência de Teresina divulgou levantamento que aponta elevação de 29% no número de vítimas de acidentes de trânsito em motocicletas que deram entrada na unidade de saúde. Os dados revelam ainda que a ocorrência foi o 2º maior motivo de procura ao HUT no mês passado.

De acordo com o Setor de Estatística do hospital, em julho, foram atendidas 611 pessoas envolvidas em acidentes com motocicletas. Já em agosto, o número subiu para 789 vítimas. A variação tem preocupado as equipes de saúde do HUT, tendo em vista que esse tipo de ocorrência representa 19% dos atendimentos feitos no hospital.

“A cada cinco pacientes que dão entrada no HUT, pelo menos um deles está envolvido em acidentes com motos. Esse é o segundo maior motivo de procura ao hospital, atrás somente de mal súbito. Tal cenário delicado acende um alerta para que as pessoas tenham mais prudência, já que ainda estamos enfrentando a pandemia da Covid-19”, explica o diretor geral da unidade de saúde, Rodrigo Martins.

No total, o HUT contabilizou, em agosto, 861 acidentes de trânsito, que incluem ainda aqueles envolvendo carros, atropelamentos e outras modalidades de sinistros, 25% a mais que os registrados no mês anterior. Os casos mais graves são encaminhados à Unidade de Terapia Intensiva (UTIs), que possui 16 leitos aptos a receber pacientes que apresentam estado de saúde crítico.

Acidentes no final de semana

Um dado que também foi destacado pela Direção Geral do HUT diz respeito aos sábados e domingos do mês de agosto. Ao comparar o primeiro e o último final de semana do mês houve um crescimento de 55% no número de acidentes de trânsito. Nos dias 1º e 2 de agosto, foram 51 registros contra 79 nos dias 29 e 30 de agosto.