Idosa curada da Covid-19 no HUT descobriu doença “por acaso”

Ascom/HUT

A aposentada Antônia Carvalho de Amorim, de 66 anos, recebeu alta hospitalar nesta terça-feira (09), após vencer a Covid-19. Sem sintomas da doença, a paciente descobriu que estava infectada ao realizar um exame no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) antes de ser submetida a uma cirurgia na cabeça.

Dona Antônia, que é piauiense, sofreu uma queda em casa, no estado do Pará, onde atualmente mora, que resultou em corte profundo próximo à orelha. Ela veio encaminhada ao HUT para ser submetida a procedimento cirúrgico. No dia 3 de junho, antes da internação, a paciente foi testada para Covid-19 e descobriu a doença.

“Sofri uma queda no banheiro e fui levada para a UPA no município de Castanhal, no Pará. De lá, fui regulada para o HUT para fazer cirurgia. Mesmo sem sintomas respiratórios graves, fiz o teste do coronavírus e deu positivo. Tive todo tratamento adequado para os dois problemas que enfrentei”, explica a aposentada, que foi recebida por um dos oito filhos, que mora no bairro Mocambinho, zona Norte da capital.

Assim como dona Antônia, todos os pacientes que dão entrada no HUT são submetidos a teste de Covid-19, mesmo que estejam sem sintomas da doença. “Esse protocolo é importante porque portadores assintomáticos também podem contaminar outros pacientes e profissionais. Isso permite que tomemos os devidos cuidados para a assegurar a integridade de todos”, explica o diretor geral do hospital, Rodrigo Martins.

Ao deixar o HUT, aplaudida pela equipe da área de saúde que a atendeu, dona Antônia reforçou a importância de manter o isolamento e se cuidar em tempos de pandemia. “Primeiro é preciso ficar em casa para não pegar a doença. Segundo, temos que ter fé porque Deus está com a gente”, comemora.

HUT atinge 100% de ocupação dos leitos de UTI’s Covid-19

O Hospital de Urgência de Teresina atingiu a taxa de 100% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI’s) destinados a tratamento de pessoas diagnosticadas com Covid-19 na capital. Ao todo, o HUT apresenta 30 leitos de UTI’s nas áreas de tratamento Covid-19.

Os pacientes com coronavírus estão sendo recebidos devidamente regulados de outras unidades de saúde, como Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais de bairro, geralmente em estado grave. Para ampliar a capacidade de atendimento de pacientes com Covid-19, o HUT está em fase de conclusão dos dois primeiros módulos do Hospital de Campanha, construído em terreno anexo ao prédio principal. “No total, essa unidade provisória contará com 60 leitos, sendo que 24 deles têm previsão de entrega no dia 17 de junho”, explica o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

Estudiosos garantem que o isolamento social ainda é a solução para redução de casos de coronavírus e a consequente queda na necessidade de internação em leitos de UTIs. “Ontem, apenas 42% dos teresinenses ficaram em casa, bem abaixo do índice de 73% recomendado por órgãos de saúde. É importante que o cidadão entenda a importância de barrar o avanço do Covid, já que não há leitos na rede de saúde para atender a todos os casos graves”, alerta Rodrigo Martins.

HUT registra crescimento no número de vítimas de acidentes de trânsito no Maio Amarelo

 O Hospital de Urgência de Teresina divulgou levantamento, hoje (01), que aponta uma elevação de 23% na entrada de vítimas de acidentes de trânsito no mês de maio. A tendência de crescimento refletiu também neste feriadão antecipado, que registrou 9% a mais de acidentados atendidos na unidade de saúde.

De acordo com os dados encaminhados pelo Setor de Estatística do HUT, o mês de maio registrou 660 vítimas de acidentes de trânsito, sendo 604 envolvidas com motocicletas. Em abril deste ano, foram 537 pessoas atendidas nessa especialidade.

Já no período de 29 a 31 de maio, feriadão antecipado de Corpus Christi, foram 82 atendimentos, sendo 75 pessoas envolvidas em sinistro com motocicletas. No mesmo intervalo da semana anterior, foram 75 acidentados.

A variação na quantidade de acidentes representa uma preocupação para o HUT por conta da ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) que, em média, tem sido acima de 97%. “Além disso, com a alta demanda de pacientes com Covid-19 que chegam na unidade de saúde todos os dias, há uma necessidade maior de vagas para receber essas pessoas que estão em situação grave”, explica o diretor geral do HUT,  Rodrigo Martins.

Além de estar diretamente ligada ao crescimento de acidentes de trânsito, a circulação de veículos nas ruas também representa maior aglomeração de pessoas que buscam serviços, sobretudo na região Central da cidade. Por conta disso, a partir de amanhã, a Prefeitura deve implantar rodízio no Centro Comercial, baseado nos dias da semana e na numeração da placa de carros e motos que trafegam entre as avenidas Miguel Rosa, Joaquim Ribeiro e Maranhão.

Violência no feriadão
Os dados encaminhados pelo Setor de Estatística do HUT apontam que, de sexta a domingo, foram atendidas 25 pessoas alvo de algum tipo de agressão física, sendo 21 delas feridas por arma branca. Na semana passada, foram 33 registros contabilizados no hospital, uma queda de 24%.

HUT registra queda de atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito e violência no final de semana

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) divulgou nesta segunda-feira (18), levantamento que aponta uma redução nos atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito e violência na capital, neste final de semana. A queda de 22% e 20%, respectivamente, está diretamente relacionada às medidas restritivas de isolamento social no feriadão antecipado do Dia do Piauí.

De acordo com o Setor de Estatística do HUT, entre os dias 15 e 17 de maio, foram atendidas 59 vítimas de acidentes de trânsito, sendo 53 delas com motocicletas, uma redução de 22% em relação ao final de semana anterior, que registrou 76 colisões, a maioria delas com moto.

Já sobre os dados de agressões físicas, foram atendidas 16 vítimas neste feriadão, sendo a maioria delas feridas por faca.  Houve uma redução de 20% em comparação ao mesmo período da semana anterior, que registrou 20 pessoas alvo desse tipo de violência em Teresina.

Para o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins, os números mostram que manter o isolamento na capital e antecipar feriados têm surtido efeito positivo na queda dos atendimentos no hospital.

“Há uma relação clara que mostra que, quanto mais a população fica em casa, menos teremos registros de acidentes e violência. Apesar disso, enfrentamos um grande desafio, já que além de receber essas vítimas, precisamos ter leitos disponíveis para receber pacientes com Covid-19. O cenário ainda é preocupante”, avalia Rodrigo.

Neste domingo (17), Teresina bateu um novo recorde com seis mortes em apenas 24 horas. Vale lembrar que cerca de 65% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) sediados na capital e destinados para tratamento de pacientes diagnosticados com o novo Coronavírus estão ocupados.

Quase 65% das UTIs Covid em Teresina estão ocupadas

De acordo com o Censo Hospitalar da Fundação Municipal de Saúde (FMS), divulgado neste sábado (16), a taxa de ocupação de leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em Teresina, destinadas a tratamento de pacientes diagnosticados com Covid-19, atingiu 64,46%.

Ao todo, de 166 UTIs disponíveis para casos positivados da doença, 107 delas já estão ocupadas com pacientes infectados. Esse número é referente a leitos de unidades de saúde estaduais, municipais, filantrópicos e privados sediados na capital.

O índice preocupa autoridades em saúde e reforça a importância do isolamento. “No Hospital de Urgência de Teresina, por exemplo, os 18 leitos disponíveis para receber pessoas com Covid-19 estão ocupados. É um momento delicado desta pandemia, tendo em vista que o número de casos e mortes só aumentam na cidade”, alerta o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

O levantamento da FMS revela ainda que 44,82% das enfermarias Covid e 50,49% dos leitos de observação destas unidades de saúde estão ocupados.

No sábado (16), Teresina registrou mais quatro mortes pelo novo Coronavírus. “Não é hora de a população relaxar, mas sim de redobrar os cuidados de higiene e de ficar em casa para evitarmos o avanço do contágio pelo vírus”, destaca Rodrigo Martins.

Vítimas de acidentes: HUT tem pior semana desde o início do decreto de isolamento

Um levantamento divulgado, nesta segunda-feira (11), pelo Hospital de Urgência de Teresina (HUT) aponta que a unidade de saúde registrou o maior número de atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito desde a implantação do decreto municipal que estabelece medidas restritivas. A variação de 15% está relacionada ao descumprimento do distanciamento social, que atingiu seu menor índice na última quarta-feira (6).

Segundo o setor de estatística do hospital, entre os dias 27 de abril a 3 de maio deste ano, foram registrados 141 atendimentos a pessoas que sofreram acidentes de trânsito no HUT. Para se ter uma ideia dessa elevação, entre os dias 4 e 10 de maio, o número de acidentados foi de 162 vítimas, sendo 153 delas envolvidas com motocicletas.

Em pleno Maio Amarelo, os números estão sendo vistos com preocupação pela direção geral do HUT. “Estamos em um mês que pede uma maior conscientização das pessoas sobre segurança no trânsito. Vivemos em um momento de pandemia que é importante ter leitos para atender pacientes com covid-19 e, por isso, é tão importante manter a população em casa para evitar o aumento de acidentes”, avalia o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

De acordo com o sistema de georreferenciamento da startup InLoco, que atua em parceria com a Prefeitura de Teresina e monitora a localização de smartphones na cidade, Teresina apresentou na semana passada, o pior índice de isolamento até agora, com apenas 39%, bem abaixo do mínimo estimado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio.

Prefeitura constrói novo hospital de campanha com 60 leitos de UTI para Covid-19

Ascom/HUT

A Prefeitura de Teresina iniciou a construção de um novo hospital de campanha para atender pacientes com insuficiência respiratória aguda grave em casos suspeitos ou confirmados de Covid-19. A estrutura está sendo montada em um terreno cedido pelo Grupo Claudino e  Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) , anexo ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), na zona Sul da capital, e vai contar com 60 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

A obra iniciou na semana passada e está na fase de terraplanagem. No local, serão instalados cinco módulos com 12 leitos de UTIs em cada um deles. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) já contratou uma empresa responsável pela montagem da estrutura física em pré-moldados e alguns equipamentos médicos. A previsão para entrega dos dois primeiros módulos do novo hospital de campanha é de 15 dias.

A diretoria geral do HUT reuniu todos os setores internos para definir estratégias. “Estamos na fase de levantamento de recursos humanos, alimentação, equipamentos médicos, insumos, enxoval, medicamentos, dentre outras necessidades, para se construir um hospital de campanha, que vai funcionar por até seis meses”, explica o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

Mais dois hospitais de campanha estão sendo instalados pelo município, sendo um na quadra de badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI), e outro no Lar da Fraternidade. Estruturas temporárias, os hospitais de campanha devem ter vagas dos leitos reguladas e disponibilizadas, exclusivamente, para pacientes vindos de outros hospitais e UPAs de Teresina, em ambulância do Samu e classificados como casos de média e alta gravidade decorrentes da Covid-19.

HUT completa 12 anos com marca inédita de atendimentos

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) completa, nesta terça-feira (5), 12 anos de fundação com uma marca inédita. O mês de abril de 2020 foi o que registrou o menor número de atendimentos da história da unidade de saúde, que é referência em média e alta complexidade para urgência e emergência em todo o Estado.

No mês passado, foram registrados 3.335 atendimentos, uma queda considerável em relação aos anos anteriores. Essa variação está diretamente ligada ao distanciamento social proposto por autoridades de saúde. “Tivemos redução considerável no número de acidentes, o que refletiu na quantidade de entradas no hospital no mês de abril. Por isso, ficar em casa tem sido crucial nesse momento para que possamos ter mais leitos disponíveis em um momento de pico do covid-19”, avalia o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

Desde a sua inauguração, em 2008, o HUT já realizou 807.293 atendimentos e 154.810 cirurgias. Para Rodrigo Martins, os números mostram a importância da unidade de saúde para a população piauiense. “Temos uma equipe altamente qualificada à disposição das pessoas 24 horas por dia, distribuídas em 26 especialidades médicas. Todos nós buscamos o único propósito de salvar vidas e fazer com que essas pessoas reconstruam suas histórias”, afirma o diretor geral.

Dentre os atendimentos feitos no HUT, o mal súbito ocupa o topo da lista com 20%. Em seguida, acidentes de trânsito com 14%, totalizando 169.744 vítimas, sendo a maioria com motocicletas. “Nesse cenário, destacamos os acidentes porque as cirurgias ortopédicas representam cerca de 60% dos procedimentos cirúrgicos que fazemos no hospital. É uma média de 650 pessoas por mês com esse tipo de trauma”, avalia Rodrigo Martins. Em terceiro lugar, aparece dor no olho com 7%.

O HUT realiza atendimentos nas seguintes especialidades médicas: anestesiologia, cardiologia, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, cirurgia plástica, cirurgia torácica, cirurgia vascular, clínica médica, endoscopia (alta, colonoscopia e peroral), gastroenterologia, hematologia, infectologia, nefrologia, neurocirurgia, neurologia, nutrologia, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, patologia, pediatria, radiologia, ultrassonografia, terapia intensiva adulta, terapia intensiva pediátrica e urologia.

 HUT em tempos de Covid-19

O Hospital de Urgência de Teresina tem preparado sua estrutura física para entregar 48 leitos de UTIs exclusivas para pacientes diagnosticados com a covid-19. Deste total, 18 unidades já estão prontas para receber casos positivos da doença.

Família encontra irmão desaparecido de paciente do HUT

O Hospital de Urgência de Teresina (HU) informa que Raimundo Pereira de Sousa, 51 anos, foi encontrado na última terça-feira (28), na zona Norte da capital.

Natural de São Miguel do Tapuio, Raimundo acompanhava o irmão, que estava internado no HUT. Desde então, a família havia perdido contato com ele.

O setor de Serviço Social do HUT deu suporte à família. Familiares afirmam que Raimundo passa bem.

Família pede ajuda para encontrar irmão desaparecido de paciente do HUT

Ascom/HUT

A família de Raimundo Pereira de Sousa, de 51 anos, pede ajuda para encontrá-lo. O último contato com familiares, por telefone, aconteceu por volta de 18h30, do último domingo (26), quando ele acompanhava o irmão que estava internado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Raimundo é natural de São Miguel do Tapuio.

A irmã de Raimundo detalha o ocorrido. “Ele estava acompanhando nosso irmão, paciente do HUT, desde a sexta-feira. A última vez que falei com ele foi por telefone, domingo, às 18h30. Desde então, fomos informados que viram saindo do prédio para fumar e não voltou mais”, explica Maria da Paz.

O Setor de Serviço Social do HUT entrou em contato com o Hospital de São Miguel do Tapuio, que conseguiu localizar parentes de Raimundo. Um sobrinho dele veio a Teresina, na segunda-feira (27), buscar o paciente que estava internado e objetos pessoais deixados por Raimundo.

Ainda segundo a família, já foi registrado um Boletim de Ocorrência Eletrônico.

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a encontrar Raimundo Pereira de Sousa pode procurar o Serviço Social do HUT ou ligar para o número (86) 98179 0002.