FMS vacina quase 300 pessoas na primeira tarde de campanha

Vacina de profissionais do Hospital da Primavera / Fotos: Ascom FMS

No primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 em Teresina, 281 pessoas já garantiram sua primeira dose. Os dados são da Fundação Municipal de Saúde (FMS), responsável pela aplicação do imunizante nos grupos prioritários da primeira etapa na capital.

 Na tarde de terça-feira (19), foram visitadas 8 Unidades Básicas de Saúde (UBS) com atendimento exclusivo para casos da doença, além do setor de urgência do Hospital da Primavera, onde aconteceu a abertura da campanha. Foram imunizados ainda 45 idosos e 24 profissionais do abrigo Frederico Ozanan, localizado na zona Norte de Teresina. 

Como informa o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, foram mobilizadas 20 equipes para viabilizar a vacinação dos profissionais que serão contemplados por esta primeira remessa: UBS covid, hospitais públicos e privados, SAMU, além de abrigos de idosos e deficientes.

Idosos do abrigo Frederico Ozanan receberam a vacina

 

Um total de 11.382 doses foram disponibilizadas pelo Ministério da Saúde para a capital, que começariam a ser aplicadas nesta quarta-feira (20), mas foram antecipadas. “Um dia numa pandemia dessas já é de suma importância. Queremos agradecer aos profissionais de saúde, estamos devolvendo a eles com a vacinação momentos de segurança, onde a partir de então eles ficarão mais tranquilos para exercer suas atividades”, declarou ele.

 

Nosso Lar oferece acolhimento aos idosos em situação de vulnerabilidade social

Ascom/Semcaspi

Inaugurada em julho deste ano, a Instituição de Longa Permanência (ILP) “Nosso Lar” foi criada com o objetivo de acolher os idosos que se encontravam em situação de vulnerabilidade social devido a pandemia da Covid-19. O espaço tem a capacidade de atender até 15 pessoas com idade acima de 60 anos e oferece atividades pedagógicas, de cognição e de educação física, levando em consideração a idade de cada um e mantendo o distanciamento como recomenda os órgãos de saúde.

De acordo com a coordenadora do Nosso Lar, Lorena Moura, os idosos chegam ao local após triagem feita pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), onde são realizados exames e ainda passam por um isolamento de 14 dias para garantir que não haja a contaminação dentro da Instituição.

“Os idosos que estão hoje na Instituição já haviam sido acolhidos no inicio da pandemia da Covid-19, no Estádio Lindolfo Monteiro, pela Semcaspi. Como é um público de risco, todos eles foram trazidos pra cá, onde recebem acolhimento de forma permanente”, disse a coordenadora.

Jonas Gomes Martins Mendes da Silva, de 62 anos, morador do Nosso Lar desde outubro, relata que foi bem acolhido no espaço e que possui uma realidade completamente diferente do que vivia antes de chegar na Instituição.

“Aqui eu tenho quarto com ar-condicionado, boa alimentação, psicólogo. Recebemos ajuda para cuidar dos nossos assuntos particulares quando precisamos. Não tenho do que reclamar. É uma nova vida e eu agradeço por tudo que estou vivendo”, disse seu Jonas.

Lorena Moura relata que, atualmente, 10 idosos estão recebendo acolhimento no espaço e que, para diminuir os impactos do isolamento social, os profissionais definiram uma grade de atividades com dinâmicas em grupos, para que eles entendam seu valor na sociedade.

“Os idosos recebem atendimento físico e psicológico, com médicos, enfermeiras, cuidadores, psicólogos, cozinheiros, assistentes sociais e da diretoria técnica. Nós buscamos dar uma maior dignidade a eles, através de atividades integrativas. Temos um lar bem dinâmico, e posso dizer que somos uma família”, explica.

A instituição está localizada na Rua Batista, N° 1735, bairro Mafuá. Mais ações de natureza emergencial articuladas durante a pandemia podem ser conferidas no site e nas redes sociais da Semcaspi.

Idosos do ‘Nosso Lar’ celebram o Natal através de manhã musical


Os idosos atendidos pela Instituição de Longa Permanência “Nosso Lar” participaram na manhã desta sexta-feira (18) das festividades natalinas promovidas pela equipe da unidade. O espaço foi inaugurado este ano, pela Prefeitura de Teresina, e acolhe idosos em situação de vulnerabilidade social. O evento contou com momento musical e um almoço coletivo entre usuários e funcionários.

A instituição desenvolve trabalho com equipe multidisciplinar oferecida pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) e parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Lorena Moura, coordenadora do Lar ressalta que com a impossibilidade dos idosos receberem visitas, em virtude da pandemia do Covid-19, a entidade tem promovido diversas atividades lúdicas para assegurar o bem-estar físico e mental dos atendidos.

“Tivemos que ficar ainda mais atentos aos nossos idosos para oferecer o melhor a eles. Nossos profissionais sempre estão desenvolvendo ações que possam integrá-los e para que se sintam acolhidos. Por isso, a família Nosso Lar quis dar aos idosos o Natal mais lindo. Foi tudo feito com muito apreço, amor e pensado nos mínimos detalhes para que eles tivessem um dia muito bonito”, pontuou.

O Nosso Lar fica localizado na Rua Jonatas Batista, nº 1735, bairro Mafuá, e é administrado pela Semcaspi. Sua criação teve caráter emergencial, em virtude da necessidade imediata de se prover um espaço seguro em meio à pandemia do Covid-19. Mais informações a respeito da ILP Nosso Lar podem ser obtidas através de contato com o telefone: 086 3131-4725.

Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos realiza encontros motivacionais em Teresina

“O tempo não para: é fortalecer emoções e construir relações”. Esse foi o tema do encerramento do “Café Motivacional” realizado com os usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). Organizado pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) em parceria com a Fundação Padre Antônio Dante Civiero (Funaci), o evento tinha por objetivo levar aos idosos assistidos uma mensagem de otimismo e esperança durante a pandemia do novo Coronavírus.

De acordo com Shirley Silva, supervisora dos Grupos do SCFV da FUNACI, o Café Motivacional teve início na última terça-feira, na modalidade presencial, com três grupos de idosos que são assistidos pela SCFV, e foi articulado mediante os desafios propostos pelo isolamento social devido a pandemia.

“Nosso intuito foi levar uma mensagem de otimismo, esperança e de acreditar em dias melhores, além de fortalecer vínculos e transmitir carinho e cuidado entre os idosos que são usuários do Serviço de Convivência”, explica a supervisora.

Nos encontros, os organizadores fizeram uma acolhida com a apresentação de uma dança e música reflexiva que fomentava o diálogo entre os participantes, além de um café da manhã e um presente que era ofertado pela coordenação.

“Nós adotamos a metodologia das atividades presenciais tomando todas as medidas de segurança sanitária, com 20 pessoas que fazem parte de três grupos de idosos que atuam no Serviço de Convivência. Os encontros ocorreram no Espaço Família no Santa Maria da Codipi, Centro de Capacitação do Itaperu e encerrou no Espaço São Vicente de Paula, no Socopinho”, completou.

Desde o início da pandemia do novo Coronavírus, as ações do SCFV foram adequadas à modalidade remota, realizando 746 atendimentos entre crianças, adolescentes e idosos. Ao todo, 22 grupos de crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e 19 grupos intergeracionais de Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) são gerenciados pela Fundação. A sede administrativa da FUNACI está localizada na PI 112, KM 09, Bairro Socopo. Mais informações sobre os serviços podem ser obtidas no CRAS mais próximo ou através de contato com o 3131-4731.

Idosos do Nosso Lar participam de atividades em alusão ao Novembro Azul

Os Idosos da Instituição de Longa Permanência (ILP) Nosso Lar estão participando, desde o início deste mês, de palestras e atividades em alusão ao Novembro Azul, campanha que busca enfatizar a importância do diagnóstico precoce das doenças masculinas, em especial do câncer de próstata. O espaço foi inaugurado pela Prefeitura de Teresina em junho deste ano e oferece abrigo seguro e confortável para idosos em situação de vulnerabilidade social.

As atividades relativas à campanha devem incluir ainda o “Dia D do Novembro Azul”, que será realizado dia 26 e contará com uma palestra com o tema “A Importância do Cuidado na Saúde do Homem”, ministrada por Lorena Moura, que é fisioterapeuta pélvica. A unidade já se encontra decorada com balões e letreiros, para que a mensagem do mês seja reforçada de forma lúdica durante o dia a dia.

“As orientadoras sociais da instituição estão introduzindo na rotina dos idosos essas conversas sobre a importância do cuidado com higiene pessoal do homem, informações sobre a prevenção do câncer de próstata, câncer de pênis e câncer de mama. Além disso, em parceria com os acadêmicos de Nutrição da Faculdade Santo Agostinho (FSA), estão sendo realizadas atividades educativas virtuais, em decorrência do combate ao Covid-19”, explica a coordenadora da Nosso Lar, Lorena Moura.

Alguns temas como a alimentação saudável para os idosos e a prevenção e o tratamento de condições como diabetes, hipertensão arterial e AVC são abordados durante as atividades virtuais. Os moradores da ILP participam ainda de atividades físicas monitorados por profissionais da área. O espaço costuma manter programações pertinentes aos contextos sociais vividos e também registra momentos dedicados à valorização da vida.

O abrigo fica localizado na Rua Jonatas Batista, Nº 1735, bairro Mafuá, e é administrado pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) desde sua inauguração, no dia 12 de junho. Sua criação teve caráter emergencial, em virtude da necessidade imediata de se prover um espaço seguro em meio à pandemia da Covid-19. Mais informações a respeito da ILP Nosso Lar podem ser obtidas através de contato com o 3131-4725.

Lar da Fraternidade está há 40 dias sem registros de internações

A unidade de acolhimento emergencial “Lar da Fraternidade”, destinada para o atendimento de idosos positivados com Covid-19 oriundos das Instituições de Longa Permanência de Teresina, está há 40 dias sem registros de internações.

Desde o dia 10 de agosto, data da inauguração, o espaço recebeu 42 idosos, sendo que 39 tiveram alta médica e retornaram às instituições de origem e três foram encaminhados às unidades de saúde. Ao todo, foram 21 homens e 21 mulheres com idades de 64 a 91 anos que foram atendidos na instituição onde puderam receber tratamento e cumprir o isolamento social adequadamente.

“Nós buscamos fazer esse trabalho de acolhimento dos idosos positivados e de orientação sobre as medidas preventivas nos abrigos. Graças a essa força tarefa, hoje nós estamos há 40 dias sem receber nenhum paciente. A equipe do Lar da Fraternidade está prestando auxílio em todos os abrigos, para fazer o monitoramento dos idosos”, disse a secretária municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Janaína Carvalho.

A coordenadora do Lar da Fraternidade, Mara Beatriz Andrade, destaca que durante o período de internação, todos os pacientes tiveram acompanhamento constante da equipe formada por técnicos e enfermeiros da Fundação Municipal de Saúde e cuidadores.

“A maioria dos idosos que atendemos durante o período de internação estava assintomático e cumpriu o período de isolamento sem complicações. No entanto, nós tivemos também alguns que apresentavam mudanças no quadro clinico e foram encaminhados aos hospitais de referência para receber os cuidados necessários. A equipe buscou fazer esse acompanhamento de perto para que o atendimento fosse feito com total agilidade aos pacientes”, disse a coordenadora.

O Lar da Fraternidade segue em atividade regular durante esse período de pandemia e dispõe de 25 leitos, tendo uma equipe formada por profissionais da área de enfermagem e psicologia. A unidade é gerenciada pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) que também é responsável pelo fornecimento de alimentação, produtos de higiene e limpeza para a instituição.

Lar da Fraternidade está há 15 dias sem registro de novas internações

A unidade de acolhimento emergencial “Lar da Fraternidade”, destinada para o atendimento de idosos com casos leves de Covid-19 oriundos das Instituições de Longa Permanência de Teresina, não registrou novas internações nos últimos quinze dias. Na semana passada, 33 idosos tiveram alta médica, pois estão curados e já retornaram às instituições de origem. Em funcionamento desde 10 de agosto, 21 mulheres e 21 homens com idades entre 64 e 91 anos foram atendidos, onde receberam tratamento e cumpriram o isolamento social adequadamente.

“Recebemos esta informação com muita alegria. É bom saber que estes idosos estão bem, que puderam receber o tratamento adequado e estão recuperados. Nós da Semcaspi e FMS estamos otimistas, mas ainda vigilantes”, disse a secretária municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Janaína Carvalho.

O relatório da instituição apresenta a quantidade de pessoas atendidas semanalmente. Na quarta semana, as admissões subiram de 34 para 42 pessoaa e, agora, na quinta semana não houve registros de idosos positivados. Dados mais recentes da Pesquisa de Investigação Sorológica da Prefeitura de Teresina mostraram que o número de pessoas infectadas pelo coronavírus vem reduzindo gradativamente na capital.

A coordenadora do Lar da Fraternidade, Mara Beatriz Andrade, destaca que a instituição vem cumprindo com a finalidade de acolher e tratar os idosos positivados dos abrigos. “O apoio da equipe de técnicos e enfermeiros da Fundação Municipal de Saúde foi essencial. Eles estiveram em avaliação e acompanhamento constante com os idosos. Todos os acolhidos puderam ser bem assistidos tanto pela equipe de saúde quanto pelos cuidadores e outros funcionários que somam para a execução desse trabalho”, disse.

Lar da Fraternidade recebe 35 idosos nos primeiros 15 dias de atendimento

Ascom/Semcaspi

A Unidade de Acolhimento Emergencial do Lar da Fraternidade recebeu nesses primeiros 15 dias de atendimento, 35 idosos que residiam em outras Instituições de Longa Permanência (ILP) da rede socioassistencial de Teresina e foram positivados para a Covid-19. A instituição está acolhendo aqueles que apresentarem sintomas leves ou são assintomáticos para a doença e não necessitam de internação hospitalar.

De acordo com os dados da instituição, 24 permanecem na Unidade em isolamento, 10 foram transferidos para hospitais especializados, um recebeu alta e retornou para o abrigo de origem.

A coordenadora do Lar da Fraternidade, Mara Beatriz, explicou que o funcionamento do espaço está dentro da capacidade programada e que as equipes estão fazendo o monitoramento diário do estado de saúde dos pacientes para que tenha o atendimento rápido e necessário.

“Já estamos com 15 dias de funcionamento. O objetivo do espaço é oferecer um isolamento seguro e que consiga evitar novos contágios nessas unidades. Os pacientes estão sendo monitorados diariamente pelas equipes. Estamos em contato com os abrigos de cada paciente repassando as informações do estado de saúde e as medidas que estão sendo tomadas com cada assistido. Nosso desejo não era que o número fosse alto, mas estamos fazendo o máximo possível para que haja todo o cuidado e que eles retornem recuperados para seus lugares de origem”, disse a coordenadora.

O espaço conta com a capacidade de 25 leitos, equipe formada por enfermeiras, técnicos de enfermagem e está sendo gerenciado pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) que se responsabiliza pelo fornecimento de alimentação, produtos de higiene e limpeza e pelo encaminhamento de cuidadores, que fazem o acompanhamento dos idosos em suas atividades diárias e tratamento.

Os impactos psicológicos tanto do diagnóstico positivo como do isolamento também serão objetos da atenção desses colaboradores. A permanência dos idosos no Lar da Fraternidade será de, no máximo, 14 dias ou de acordo com avaliação da equipe de saúde.

 

 

Lar da Fraternidade começa a receber idosos positivados por Covid-19

A Unidade de Acolhimento Emergencial do Lar da Fraternidade começa a receber, a partir de hoje (11), idosos que residiam em outras Instituições de Longa Permanência (ILP) da rede socioassistencial de Teresina e foram positivados para o Covid-19.  O objetivo é oferecer um isolamento seguro e confortável, necessário para que se evitem novos contágios nessas unidades.

O espaço conta com 25 leitos, equipe formada por enfermeiras, técnicos de enfermagem e cuidadores e será gerenciado pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). “Já estamos com o serviço à disposição da sociedade e já temos a previsão de receber três idosos nesse primeiro dia. Os nossos leitos são 25, mas não desejamos preenchê-los e torcemos para que nossos idosos não se contaminem”, informa Mara Beatriz, coordenadora do Lar da Fraternidade dentro de seu novo eixo de atuação.

O idoso referenciado tem de ser assintomático ou possuir sintomas leves, não sendo necessária nenhuma intervenção médica mais agressiva.  Essa condição será reavaliada pela equipe de saúde a cada três horas, de forma criteriosa, de forma que se identifique rapidamente qualquer evolução súbita.  Se observada, é realizado um encaminhamento para a rede hospitalar. “A rede municipal em sí, é interligada e muito organizada”, explica Ana Maria Almeida, enfermeira à frente da equipe. “Com a criação do Lar, tendo esse apoio, serão vários braços dentro da própria Fundação Municipal de Saúde que podemos contar”, afirma.

A FMS vem fazendo parte da articulação desde o seu início, tendo cedido o espaço, que a princípio receberia um hospital de campanha, e garantindo todos os profissionais do Serviço de Atenção Básica. A Semcaspi se responsabiliza pelo fornecimento de alimentação, produtos de higiene e limpeza e pelo encaminhamento de cuidadores, que farão o acompanhamento dos idosos em suas atividades diárias e tratamento. Os impactos psicológicos tanto do diagnóstico positivo como do isolamento também serão objetos da atenção desses colaboradores.

“É feita toda uma elaboração da assistência da enfermagem para abranger tanto a parte psicológica quanto a parte clínica, e reduzir as sequelas. O idoso já vem de um isolamento de quase quatro meses, já que os abrigos não estão podendo receber visitas. Vamos tentar equilibrar tanto sua saúde, quanto seu emocional, para que possamos devolvê-lo, após os 14 dias, com o mínimo de sequelas psicossociais possíveis”, ressalta Ana Maria.

 

Lar da Fraternidade será aberto na segunda para receber idosos em tratamento para Covid-19

A Prefeitura de Teresina vai abrir, na próxima segunda-feira, dia 10, a Unidade de Acolhimento Emergencial Lar da Fraternidade. A instituição vai receber idosos de outros abrigos que estejam em tratamento para a Covid-19, que apresentem sintomas leves ou são assintomáticos para a doença e não necessitam de internação hospitalar. O objetivo é oferecer maior segurança aos acolhidos.

A Secretaria de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) vem realizando o monitoramento constante das instituições de acolhimento em articulação com a Fundação Municipal de Saúde (FMS). De acordo com o último registro, 14 acolhidos foram diagnosticados com coronavírus. Desse total, 10 idosos já estão recuperados, três vieram a óbito e, atualmente, um está estável em isolamento.

O novo espaço tem capacidade de atender até 25 pessoas e será utilizado exclusivamente para o isolamento social dos positivados. Segundo a gerente de Proteção Social Especial da Semcaspi, Mayra Veloso, a permanência dos idosos no Lar da Fraternidade será de, no máximo, 14 dias ou de acordo com avaliação da equipe de saúde. Aqueles que apresentam sintomas graves serão encaminhados à rede municipal de saúde.

“Após a recuperação, a pessoa idosa retornará para a Instituição de Longa Permanência de origem. O protocolo de atendimento que será seguido no Lar da Fraternidade é o mesmo para qualquer pessoa que esteja com Covid-19, com sintomas leves ou assintomáticos e que não precisam de internação hospitalar, mas sim de isolamento social. Dessa forma, a Secretaria visa garantir a segurança aos demais idosos das instituições, a fim de evitar a propagação do vírus ao público vulnerável que vive nestes ambientes coletivos”, afirma.

O local, onde inicialmente funcionaria um hospital de campanha, foi cedido pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). A Fundação também irá garantir todos os profissionais do Serviço de Atenção Básica necessários, como técnicos de enfermagem, que vão acompanhar integralmente os acolhidos do Lar da Fraternidade. A Semcaspi é responsável pelo gerenciamento da unidade, fornecimento de alimentação, produtos de higiene e limpeza e também encaminhará cuidadores, que farão o acompanhamento dos idosos em suas atividades diárias e tratamento.

“No sábado, os profissionais que vão trabalhar na nova unidade participarão de uma capacitação com a equipe da Fundação Municipal de Saúde, para receber todas as informações de como será o protocolo de atendimento desse público”, explicou a secretária da Semcaspi, Janaína Carvalho.