Teresina apresentou isolamento social de 36,2% nesta quinta-feira (24)

O índice de isolamento social em Teresina ficou em 36,2% nesta quinta-feira (24), colocando a cidade na terceira posição no ranking entre as capitais do país, atrás apenas de Rio Branco (37,29%) e Fortaleza (36,16%). O índice de ontem segue os padrões observados nos demais dias úteis dessa semana, onde todas as taxas ficaram entre 36 e 37%. O número também não apresenta uma diferença significativa em comparação com a quinta-feira anterior, que marcou 37,5%.

Os dados são da startup InLoco, que realiza o georreferenciamento smartphones em cidades de todo o território nacional monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular. A InLoco também disponibiliza dados por regiões da cidade e a zona Leste foi que a que apresentou o maior índice de isolamento social, com 37,15%. Em seguida ficou a região Centro-Norte, com 36,72%, e Sul, com 35,43%. Por último, ficou a zona Sudeste, com 34,57%.

Com relação aos bairros, os que mais respeitaram o isolamento social em Teresina foram o Cabral e São João (ambos com 50%), Olarias (46,5%), Embrapa (44,4%) e Ininga (43,98%). Já os bairros que apresentaram os menores percentuais foram Jacinta Andrade (25,9%), São Sebastião (26,6%), Mafuá (26,7%), Acarape (28,4%) e Extrema (30,2%).

Segundo a 20ª etapa da Pesquisa de Investigação Sorológica, realizada pela Prefeitura entre 18 e 20 de setembro, o número de positivados para a Covid-19 em Teresina é de 126.873. O resultado mostra uma queda de 18,09% em relação à sondagem anterior, que registrou 154.721 pessoas com o novo coronavírus. A cidade possui ainda 24.994 pessoas com infecção recente, o que significa que estão com o vírus ativo e na fase de transmissão, e 51.891 com infecção remota, que representa o número de imunes.

Isolamento social foi de 36,4% na última terça-feira (22)

Teresina registrou índice de isolamento social de 36,4% na última terça-feira (22), o que a deixou no 7º lugar no ranking das capitais do país. Em comparação com a terça-feira da semana anterior (15), que teve índice de 37,9%, houve queda de 1,5% no isolamento. O Piauí, com taxa de 37%, ocupou a 4ª posição entre os estados.

De acordo com a startup Inloco, que monitora diariamente os números, os bairros que apresentaram as melhores taxas na última terça foram Monte Verde (51,30%), Cabral (50%), Santo Antônio (47%), Portal da Alegria (45,75%) e Mafrense (43,80%).

Na outra ponta da tabela estão os bairros Aeroporto (24,60%), Jacinta Andrade (27,10%), Parque São João (30,20%), Bom Princípio (30,30%) e Flor do Campo (30,77%) com os piores índices de isolamento.

Covid-19 em Teresina

O Boletim do Centro de Operações em Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina registrou na última terça-feira (22) mais 252 casos de Covid-19, além de duas mortes em decorrência da doença.  Atualmente, a capital contabiliza 30.438 casos, 989 óbitos e 13.089 pessoas recuperadas desde o início da pandemia, em março deste ano.

Índice de isolamento social de Teresina foi de 35,9% na sexta-feira (11)

Segundo dados da startup Inloco, o índice de isolamento social em Teresina na última sexta-feira (11) foi de 35,9%, o que deixou a cidade em 5º lugar no ranking das capitais do país. A taxa de isolamento ficou um pouco acima da média registrada no mesmo dia da semana passada, que foi de 35,3%. O Piauí registrou índice de 36,9%, ocupando a terceira posição no ranking entre os estados.

O monitoramento da startup Inloco, que realiza o georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o país, apontou que a zona Sudeste teve o pior desempenho, quando atingiu apenas 34,37% de isolamento social. Em seguida, a zona Leste (34,96%), depois a zona Sul (35,01%). Na região Centro Norte, 36,52% das pessoas permaneceram em casa nesta sexta.

Quando analisado por bairros, as melhores taxas foram observadas no Frei Serafim (51,8%), Primavera (42,2%), Bom Princípio (40,9%), Santa Cruz (40,9%) e Brasilar (40,45%). Em contrapartida, os bairros Novo Uruguai (26,1%), Nova Brasília (27,4%), Angélica (28,6%). Cidade Jardim (28,95%) e Aeroporto (29,8%) apresentaram os piores índices de isolamento.

De acordo com o último boletim divulgado pelo Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a capital notificou, na sexta-feira (11), 262 novos casos e três óbitos por Covid-19. Teresina contabiliza agora 28.187 casos e 958 óbitos em decorrência da doença.

Teresina volta a subir no ranking de isolamento das capitais com índice de 37,1% na quinta

Teresina voltou a subir no ranking das capitais do país na última quinta-feira (10) quando registrou índice de isolamento de 37,1%, ocupando a 4ª posição entre as capitais. Em comparação com a quinta da semana anterior (03), que apresentou taxa de 37,2%, quase não houve diferença. O Piauí, com índice de 38%, ficou em terceiro lugar entre os estados.

Os dados são monitorados diariamente pela startup Inloco, através do georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o território nacional, pela localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular.

Quando analisados por bairros, os que apresentaram melhores índices foram Parque Jacinta (61,90%), Ininga (46,10%), Centro (43,30%), Matinha (42,40%) e Promorar (42,20%). Já o Acarape (31,00%), Mafuá (31,10%), Angélica (31,80%), Mafrense (32,80%) e Aeroporto (32,80%) apresentaram as piores taxas de isolamento.

Covid-19 em Teresina

Teresina registrou na última quinta-feira (10) 321 novos casos de Covid-19. Além disso, foram contabilizados seis novos óbitos em decorrência do novo coronavírus. Os dados são do painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que registra até o momento 27.925 casos e 955 mortes.

Teresina registra isolamento social de 35% na última terça-feira (08)

O índice de isolamento social de Teresina na última terça-feira (08) foi de 35%. É o que revelam os dados colhidos pela startup Inloco, que realiza diariamente o georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o território nacional, monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular.

Em comparação com a terça-feira da semana anterior (01), que registrou índice de 37%, houve queda de 2% no isolamento social. No ranking das capitais do Brasil, Teresina ocupou o 17º lugar. O Piauí, com 36,29%, ocupou o 5º lugar entre os estados.

As melhores taxas de isolamento foram registradas nos bairros Angélica (55,00%), Frei Serafim (46,40%), Cabral (44,70%), Brasilar (43,35%) e Matinha (40,90%). Em contrapartida, os bairros Jacinta Andrade (27,00%), Jóquei (28,50%), São Sebastião (29,25%), Portal da Alegria (29,40%) e Morada do Sol (29,80%) apresentaram os piores índices.

Covid-19 em Teresina

O Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou um óbito decorrente de complicações da Covid-19 em Teresina nesta terça-feira (08). Houve ainda 291 novos casos confirmados da doença. No total, a capital registra atualmente 943 mortes, 27.199 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 12.524 curadas.

Teresina apresentou isolamento social de 37,2% nesta quinta-feira (03)

O índice de isolamento social na capital piauiense ficou em 37,2% nesta quinta-feira (03). O valor segue os padrões observados nos dias úteis dessa semana, onde todas as taxas ficaram entre 37 e 38%. O número também não apresenta uma diferença significativa em comparação com a quinta-feira anterior, que marcou 38,3%. No ranking do isolamento entre as capitais do país, Teresina apareceu na 4ª posição.

Os dados são da startup InLoco, que realiza o georreferenciamento smartphones em cidades de todo o território nacional monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular.

A InLoco também disponibiliza dados por regiões da cidade e a zona centro-norte foi que a que apresentou o maior índice de isolamento social, com 38,37%. Em seguida ficou a região leste, com 37,32%, e sudeste, com 37,08%. Por último, ficou a zona sul, com 36,58%.

Com relação aos bairros e localidades que mais respeitaram o isolamento social em Teresina, os mais bem colocados foram Jóquei (50,4%), Ininga (47,2%), a área da Frei Serafim (46,4%), Memorare (44,2%) e Monte Verde (43,20%). Já os bairros que apresentaram os menores percentuais foram Parque São João (27,6%), Parque Jacinta (30,4%), Jacinta Andrade (30,6%), Novo Uruguai (31,55%%) e Vale do Gavião (31,6%).

Isolamento social de Teresina foi de 37,5% na última quarta (02)

O índice de isolamento social da última quarta-feira (02) foi de 37,5%, o que deixou Teresina na segunda posição do ranking das capitais do país, atrás apenas de Rio Branco, capital do Acre. Quando comparado com o mesmo dia da semana anterior (26 de agosto), que registrou 38,4%, houve queda de 0,9%. O Piauí também ocupou o segundo lugar o ranking dos estados com 37,69%.

Quando analisado por bairros, as melhores taxas foram observadas no São João (49,40%), Santa Rosa (48,10%), Parque São João (47,35%), Santo Antônio (45,45%) e Distrito Industrial (44,50%). Já os bairros Aeroporto (27,80%), Mafrense (28,40%), Embrapa (30,40%), Parque Sul (32,50%) e Jacinta Andrade (32,90%) registraram os piores índices de isolamento.

Diariamente a startup Inloco computa os dados através do georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o país, monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular.

Covid-19 em Teresina

A capital notificou 240 novos casos e três mortes por Covid-19 na quarta-feira (02). É o que revela o Painel de Dados Covid-19, atualizado diariamente pelo Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS). A capital contabiliza agora 25.784 casos e 919 óbitos em decorrência da doença.

 

 

Índice de isolamento social de Teresina foi de 37% na terça-feira (01)

Teresina apresentou índice de isolamento social de 37% na terça-feira (01), segundo dados da startup Inloco, que realiza o georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o país. O número representa uma queda de 2% quando comparado ao mesmo dia da semana passada, que registrou 39% de isolamento. A maior taxa dos últimos dias na capital aconteceu no domingo (30), quando 51,2% da população cumpriu as orientações de permanecer em casa.

De acordo com o monitoramento, a zona Sudeste teve o pior desempenho, quando atingiu apenas 35,07% de isolamento social. Em seguida, a zona Sul (36,28%), depois a zona Leste (37,42%). Na região Centro Norte, 37,5% das pessoas ficaram em casa nesta terça (01).

Os bairros que apresentaram os melhores índices de isolamento foram Frei Serafim (48,60%), São João (46,10%), Monte Verde (45,90%), Santo Antônio (43,95%) e Primavera (42,80%). Na outra ponta da tabela, apresentando as menores taxas de isolamento, aparecem os bairros: Parque Jacinta (18,20%), Jacinta Andrade (26,50%), Mafrense (28,60%), Alegre (29%) e Distrito Industrial (32,55%).

De acordo com o último boletim divulgado pelo Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a capital notificou, na terça-feira (01), 302 novos casos e uma morte por Covid-19. Teresina contabiliza agora 25.544 casos e 916 óbitos em decorrência da doença.

Isolamento social do domingo foi de 51,2% na capital

Teresina ocupou, pelo segundo dia consecutivo, o segundo lugar no ranking das capitais do país com os melhores índice de isolamento social quando alcançou, no último domingo (30), 51,2% da população cumprindo as orientações de permanecerem em casa.

A capital ficou atrás apenas de Porto Alegre, que registrou 59,08%. Quando comparado com o domingo anterior (23), que registrou índice de 52,6%, houve queda de 1,4% no isolamento da cidade. O Piauí, com taxa de 47,9%, ficou em terceiro lugar entre os estados.

Diariamente a startup Inloco computa os dados através do georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o país, monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular.

A startup também registra os bairros da cidade que apresentaram os melhores índices de isolamento. No domingo foram São João (67,50%), Morada do Sol (60,00%), Santa Cruz (59,30%), Centro (59,08%) e Memorare (57,70%). Já os bairros Jacinta Andrade (41,00%), Cabral (41,40%), Alegre (43,55%), Distrito Industrial (43,60%) e Santa Rosa (44,40%) registraram as piores taxas de isolamento.

No último final de semana a Prefeitura de Teresina adotou medidas restritivas mais rígidas, especialmente no domingo, quando houve aumento no índice de isolamento da cidade. As medidas visam conter a propagação do novo coronavírus na cidade neste primeiro mês de reabertura das atividades econômicas na capital.

No domingo o Painel de Dados Covid-19, da Fundação Municipal de Saúde, registrou 45 novos casos e três mortes por Covid-19. Com isso, a capital contabiliza agora 25.115 casos e 911 óbitos em decorrência da doença.

Índice de isolamento social de Teresina foi de 36,2% na sexta-feira (28)

O índice de isolamento social em Teresina na última sexta-feira (28) foi de 36,2%, segundo dados da startup Inloco, o que deixou a cidade no 15º lugar no ranking das capitais do país. A taxa de isolamento ficou um pouco abaixo da média registrada durante a semana, que foi de 38%, e apenas 1% abaixo do índice registrado na sexta-feira anterior (21). O Piauí registrou índice de 35,5%, ocupando a 11ª posição no ranking dos estados.

Quando analisado por bairros, as melhores taxas foram observadas no Angélica (57,7%), Santa Rosa (48%), Centro (44,3%), Noivos (44,3%) e Vila São Francisco (43,3%). Em contrapartida, Cristo Rei (28,90%), Aroeiras (30,27%), Comprida (31,15%), Cidade Jardim (31,40%) e Piçarreira (31,60%) apresentaram os piores índices de isolamento nesta sexta.

A startup InLoco realiza diariamente o georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o território nacional, monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular.

Covid-19 em Teresina

Teresina notificou 323 novos casos e quatro mortes por Covid-19 na última sexta-feira (28). É o que revela o Painel de Dados Covid-19, atualizado diariamente pelo Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS). A capital contabiliza agora 25.044 casos e 903 óbitos em decorrência da doença, além de 11.783 pessoas curadas.