Teresina atinge melhor índice de isolamento social entre as capitais do país

Teresina atingiu neste sábado (07) o maior índice de isolamento social entre as capitais do país, com 49,18%. O resultado é consequência das medidas mais rígidas de isolamento adotadas pela Prefeitura de Teresina  para conter o avanço do novo coronavírus.

O Piauí também ficou em primeiro lugar entre os estados da Federação. Os dados são da startup InLoco, que realiza o georreferenciamento de smartphones monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular.

“Quero agradecer aos teresinenses pela contribuição para que pudéssemos atingir esse percentual e diminuir os riscos de contaminação. Sem o apoio da nossa gente não poderemos vencer esse vírus. É preciso que todos nós façamos o dever de casa, cuidando de nós, das nossas família e de toda a população”,  disse o prefeito Firmino Filho.

Os dados da startup também mostram o índice de isolamento social por regiões da cidade e, no sábado, a população da região Centro-Norte foi a que mais respeitou as determinações para ficar em casa, com um percentual de 49,76%. Em seguida vem a zona Leste com 49,22%; logo após a Sul, com 48,24% e, por último, a zona Sudeste, com 46,62%.

Já entre os bairros, os que mais respeitaram o isolamento social foram Saci (57,70%), Nova Brasília (57,60%), Cabral (56,40%) e Real Copagre  (54,90%). Já os bairros onde se obteve os menores percentuais de pessoas que ficaram em casa foram Parque Juliana (35%), Monte Verde (41,35%), Bom Princípio (42,10%) e Flor do Campo (42,60%).

Nesta segunda (03), a Prefeitura dá início a mais uma etapa de reabertura das atividades comerciais da capital. Na etapa 2 da fase 2, estão autorizadas a funcionar, entre outras,  as atividades do comércio varejista de roupas e calçados,  shoppings e centros comerciais e lojas de departamento. Esses estabelecimentos devem funcionar quatro dias por semana,  seis horas diárias e respeitando os protocolos de distanciamento e uso de máscaras e álcool em gel.

Teresina registra queda no índice de isolamento social na sexta-feira (31)

Teresina registrou nesta sexta-feira (31), o menor índice de isolamento social da última semana, 40,1%. A queda colocou a capital piauiense em 4º lugar no ranking das capitais, ficando atrás de Vitória (42,31%), Florianópolis (40,84%) e Rio Branco (40,79%). Entre os estados, o Piauí ficou na 3ª posição, com índice de 39,41%.

Os dados são da startup InLoco, que realiza, diariamente, o monitoramento da localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular. E também monitora o isolamento social por regiões da cidade e mostra que, na sexta-feira (31), o maior índice registrado foi na região Centro-Norte, com 41,2%, seguida pela zona Leste, com 40,47%, em terceiro lugar a zona Sul com 39, 59% e, por fim, a zona Sudeste, com 37,25%.

Já em relação aos bairros da capital, os que mais respeitaram o isolamento social foram Olarias (48,80%), Matinha (48,20%), Frei Serafim (47,20%), e Parque Jacinta (47,10%), todos na região Centro-Norte. Já os bairros com menor índice foram Jacinta Andrade (33,70%), Pedra Miúda (33,95%), Flor do Campo (34,23%) e Parque São João (34%).

A Prefeitura de Teresina vem adotando medidas mais rígidas de isolamento na cidade aos sábados e domingos com o objetivo de melhorar os índices no processo de retomada das atividades da capital e evitar um novo surto da Covid-19. De acordo com o último decreto, as restrições valem para este e para o próximo final de semana, dias 08 e 09 de agosto.

Índice de isolamento social aumenta no sábado e fica em 50,2%

Cerca de 50,2% dos teresinenses cumpriram as regras de isolamento social neste sábado (27), segundo dados da startup InLoco. O número representa um acréscimo maior que oito pontos se comparado com o sábado anterior, dia 20, quando o índice registrado foi de 41,8%. Este aumento está ligado a uma série de medidas adotadas em Teresina para intensificar o isolamento social e conter a disseminação da Covid-19.

Apesar da alta, o percentual continua baixo, já que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a taxa seja acima de 70%. “O isolamento social em Teresina precisa ser ainda mais rigoroso para conter a disseminação do vírus e preparar a cidade para o início gradual da retomada das atividades econômicas”, destaca o prefeito Firmino Filho.

O levantamento da capital é baseado no monitoramento dos celulares de 217 mil usuários. Pelo levantamento, a zona Leste registrou o maior índice de isolamento social no sábado, marcando 50,7%. A região Centro-Norte aparece em seguida com taxa de 50,57%. Na sequência, a zona Sul apresentou índice de 49,83%. A zona Sudeste foi a região com pior desempenho, com 47,94% das pessoas cumprindo as recomendações de isolamento social.

A Prefeitura de Teresina também está acompanhando os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa base de dados, que reúne informações de mais de 1,4 milhão de linhas telefônicas, 54,08% das pessoas cumpriram as regras de distanciamento no domingo.

Até o momento, Teresina contabiliza 7265 casos e 346 mortes pelo novo coronavírus. Foram registrados 167 casos nove óbitos por Covid-19 neste sábado (27). Os dados são do Painel Epidemiológico de Teresina, atualizados diariamente pelo Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Teresina registra baixo índice de isolamento social nesta sexta-feira (26)

Mesmo com a adoção de medidas mais rigorosas para manter a população em casa, Teresina registrou índice de isolamento social de 40,2% na sexta-feira (26). O dado da startup InLoco aponta que a taxa foi a menor dos últimos dias e representa uma queda de mais de 13 pontos em comparação com o domingo (21), quando a capital apresentou índice de 53,4%.

O desrespeito ao isolamento vem crescendo na cidade, apesar de ser fundamental para o início da retomada das atividades econômicas. “É preciso que a população entenda a importância de cumprir rigorosamente o isolamento social para conter mais ainda a disseminação desse vírus e termos condições de um retorno gradual e seguro das atividades, destacou o prefeito Firmino Filho.

O monitoramento da InLoco revela ainda que a região Sudeste teve o pior desempenho, quando atingiu apenas 37,4% de isolamento social na sexta-feira. Em seguida, a zona Leste (39,77%), depois a região Sul (39,98%). Na outra ponta da tabela, aparece a zona Centro-Norte, com 41,55% das pessoas seguindo as orientações de permanecerem em casa.

Além do sistema da startup InLoco, que se baseia na localização de 217 mil celulares na cidade, a Prefeitura de Teresina também está acompanhando o índice de isolamento social através de informações cedidas pelas operadoras de telefonia. Segundo essa base de dados, que leva em consideração o monitoramento de mais de 1,4 milhão de linhas telefônicas, 51,39% das pessoas ficaram em casa ontem.

Os números de isolamento social das últimas semanas estão bem abaixo dos 73% recomendados pelos órgãos de saúde para evitar uma proliferação em massa do novo coronavírus. Enquanto isso, Teresina tem apresentado novos casos da doença. Dados atualizados pelo Comitê de Operações Emergenciais (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), apontaram que a capital registrou mais 12 óbitos por Covid-19 e mais 199 novos casos confirmados da doença na sexta-feira (26). Agora, o município possui um total de 337 mortes e 7.098 infectados pelo novo Coronavírus.

Isolamento social em Teresina fica entre 42,9% e 52,24% na terça-feira (16)

Segundo os dados da startup InLoco, que se baseia em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade, o índice de isolamento social em Teresina continua caindo. Nesta terça-feira (16), a taxa registrada foi de 42,9%, o que configura uma queda de mais de dez pontos se comparado ao do domingo (14), que foi de 53,1%, o maior registrado nos últimos dias.

O monitoramento apontou também que a zona Sudeste apresentou pior desempenho, com apenas 41,40% da população ficando em casa. Em seguida, a região Sul aparece no ranking com índice de 41,50%. As zonas Leste e Centro-Norte ocupam as duas melhores posições na tabela, com taxas de isolamento de 43,35% e 43,99%, respectivamente.

Os índices de isolamento social também estão sendo acompanhados pela Prefeitura de Teresina através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de telefones, 52,24% dos teresinenses não descumpriram as regras de distanciamento e permaneceram em casa.

Mesmo com o aumento nos números de casos, a capital continua com índices de isolamento abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde, que é de 73%. Dados do Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), divulgados na última terça-feira (16), revelam que Teresina já registra 4.877 casos confirmados de COVID-19. Nas últimas 24 horas foram mais 253 casos da doença, com cinco óbitos, o que totaliza 222 pacientes que morreram em função da doença na capital.

“É preciso que a população tenha consciência que sairemos mais rápido dessa crise com a colaboração de todos. Continuo pedindo que fiquem em casa e só saiam em caso de extrema necessidade, para que possamos melhorar os índices de isolamento e diminuir a propagação do vírus na cidade”, reforçou o prefeito Firmino Filho.

Isolamento social em Teresina tem alta no domingo (14)

Dados da startup InLoco apontaram que cerca de 53,1% dos teresinenses aderiram ao isolamento social neste domingo (14). O número é o maior desde o começo de junho, que chegou a registrar o pior índice, de apenas 39,3%, na última sexta-feira (12). O aumento está ligado ao “lockdown” parcial no domingo decretado pelo governo do Estado. Apesar da alta, o percentual continua baixo, já que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a taxa seja acima de 70% para conter a disseminação do novo coronavírus (COVID-19). 

O levantamento da capital é baseado no monitoramento dos celulares, que mostra a localização dos usuários. A base de dados é de 217 mil usuários. Pelo levantamento, o bairro Centro de registrou o maior índice de isolamento social no domingo, marcando 68,3%. Foi seguido pelo bairro Uruguai, zona Norte, com 68,2% e Campestre, zona Leste, com 67,3% de moradores respeitando a recomendação. Os menores índices foram registrados nos bairros Pedra Miúda, zona Sul, com 25%, Itararé, zona Sudeste, com 38,6% e Pedra Mole, zona Leste, com 39,1%. Ao todo, a região Centro-Norte registrou o maior percentual de isolamento, com 54,05%, e o maior taxa de descumprimento foi na zona Sudeste com 51,17%. 

A Prefeitura de Teresina também está acompanhando os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa base de dados, que reúne informações de mais de 1,4 milhão de linhas telefônicas, 57,96% das pessoas cumpriram as regras de distanciamento no domingo.

Até o momento, Teresina possui 4.420 diagnosticados com a doença na capital. Foram registardos mais 11 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, o total subiu para 207 mortes.

 

Isolamento social em Teresina continua abaixo do recomendado e varia entre 42,6% e 52,10%

Os índices de isolamento social em Teresina continuam abaixo do mínimo recomendado pelas Organizações de Saúde para diminuir a disseminação do novo Coronavírus, que é de 73%. Na última quarta-feira (10), a capital registrou percentuais de 42,6% e 52,10% nos índices aferidos   pela Startup Inloco e as operadoras de telefonia celular, responsáveis por fazer esse monitoramento para a Prefeitura de Teresina.

Os dados mostram que a zona Sudeste lidera o ranking do menor isolamento na cidade, 40,91%.  Em seguida, com 42,72%, aparece a zona Sul. O terceiro menor desempenho foi observado na zona Leste, onde o índice de isolamento social foi de 41,42%. Já a zona Norte figura com o maior percentual e 43,15% estão cumprindo com o isolamento e permaneceram nas suas residências.

Os percentuais do isolamento social demonstram relação com o número de casos de pessoas com o novo Coronavírus na cidade. Dados da oitava etapa da pesquisa de investigação sorológica realizada pela Prefeitura de Teresina em parceria com o Instituto Opinar revelaram que a quantidade de casos continua crescendo e já chega a 94.182 pessoas positivadas para a Covid-19. Desse total, 41.388 estão com o vírus ativo e podem transmitir a doença.

“Os números mostram que a quantidade de infectados continua crescendo. Daí o nosso apelo para que as pessoas continuem com os cuidados necessários para se protegerem e evitarem a contaminação. E a principal arma que temos para evitar a doença ainda é o isolamento social”, alertou o prefeito Firmino Filho.

Segundo o Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), na última quarta-feira Teresina bateu o recorde de mortes registradas em um único dia: 12 óbitos, o que eleva para 162 o total na capital. Ainda de acordo com o painel, o município registrou 143 novos casos, e agora contabiliza 3.773 desde o início da pandemia.

Isolamento social em Teresina fica entre 44% e 54,29% na terça-feira (26)

Segundo os dados da startup InLoco, o índice de isolamento social em Teresina continua caindo. Nesta terça-feira (26), a taxa registrada foi de 44%, o que configura uma queda de quase treze pontos se comparado ao do domingo (24), que foi de 56,7%, o maior registrado nos últimos dias.

Baseado em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade, o monitoramento apontou também que a zona Leste apresentou melhor desempenho, com 44,48% da população ficando em casa. Em seguida, a região Norte aparece no ranking com índice 43,68%. As zonas Sul e Sudeste ocupam as duas últimas posições, com taxas de isolamento de 43,15% e 42,57%, respectivamente.

Os índices de isolamento social também estão sendo acompanhados pela Prefeitura de Teresina através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de telefones, 54,29% dos teresinenses não descumpriram as regras de distanciamento e permaneceram em casa.

Os números apresentados pelos dois indicadores revelam que a taxa de distanciamento na capital permanece bem abaixo do percentual mínimo recomendado para diminuir a disseminação do novo coronavírus, que é de 73%. Em decorrência disso, o número de casos vem avançando na cidade. O último boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), apontou que Teresina totaliza 1.890 pessoas infectadas com o novo Coronavírus e 66 mortes decorrentes da doença.

Com 28%, bairro Santa Angélica teve o pior índice de isolamento social na quarta (13)

O bairro Angélica, na zona Sul de Teresina, registrou 28% de índice de isolamento social nesta quarta-feira (13) e atingiu uma das piores taxas já registradas no município desde o início da quarentena. Os dados da startup InLoco são preocupantes, pois segundo a pesquisa de investigação sorológica, esta região da cidade concentra o maior percentual de infectados, com 36% dos casos da Covid-19.

Na capital, conforme os dados do monitoramento, a média de isolamento verificada nesta quarta-feira foi de apenas 46,4%, a mais baixa desta semana. Na segunda-feira (11), o índice apresentou uma média de 46,6%. Já na terça (12), o percentual teve um crescimento e ficou em 47,4%.

Além da zona Sul, a região Sudeste também vem apresentando índices de isolamento social muito abaixo do esperado. Nesta quarta-feira, o índice foi o menor registrado entre as zonas, com percentual de 43,23%. Em seguida, a zona Leste aparece com 46,88%. A região Centro Norte teve a melhor taxa, quando 47,94% das pessoas ficaram em casa.

Os dados apontam ainda que alguns bairros seguem apresentando os piores índices de distanciamento social. Depois do bairro Angélica, o bairro Santo Antônio apresentou percentual de 33,55%, que corresponde a segunda pior taxa de isolamento. Depois deles, os bairros Flor do Campo, Parque Juliana e Vale do Gavião aparecem com os piores índices, com 37,6%, 38,5% e 39,67%, respectivamente.

Na quarta-feira, a melhor taxa de distanciamento social, de 56,75%, foi registrada no bairro Ininga. Em seguida no ranking, com índice de 56,60%, aparece o bairro Matinha. Os bairros Brasilar, Cabral e Centro também tiveram índices acima de 50%: 54,55%, 54% e 53,4, respectivamente.

A Prefeitura de Teresina também está acompanhando os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de telefones, 50,8% dos teresinenses não descumpriram as regras de distanciamento e permaneceram em casa na quarta-feira.

Com base nos dois indicadores de taxa de isolamento, o índice está variando em torno de 50% e representa um afrouxamento do distanciamento social. “Nosso isolamento deu certo nas primeiras semanas, mas da quarta semana em diante foi diminuindo. Estamos muito abaixo do que espera a Organização Mundial da Saúde (OMS), que estima que o percentual mínimo necessário para conter um avanço maior do vírus deve ser de 73% de isolamento social. Infelizmente, a repercussão dessa diminuição já pode ser vista no aumento da quantidade de casos confirmados, leitos hospitalares ocupados e fatalidades registradas em Teresina”, lamentou o prefeito Firmino Filho.

Isolamento social continua baixo e fica em 47,4% na terça (12)

A taxa de isolamento social em Teresina nesta terça-feira (12) foi de 47,4%, segundo levantamento feito pela startup recifense InLoco através do monitoramento de 217 mil smarthphones. O dado representa um aumento de apenas 0,8% no índice do dia anterior. Em comparação com a terça-feira passada, que registrou 45,2%, a diferença entre os índices é de 2,2%.

Mesmo com um leve crescimento, os percentuais seguem muito abaixo do mínimo estimado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%. Em decorrência da diminuição distanciamento social, o número de casos do novo Coronavírus na capital teve um aumento de 104,49% em dez dias. Os dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) apontam que o total passou de 458, dia 02 de maio, para 937, no dia 12 de maio.

Segundo informações do monitoramento, alguns bairros de Teresina apresentaram maiores taxas de isolamento na terça-feira (12). O bairro Pedra Miúda lidera este ranking com percentual de 56,43%. Em seguida, no bairro Ininga, 56,13% das pessoas ficaram em casa. Na contramão disso e descumprindo todas as recomendações de isolamento social, os bairros Flor do Campo e Santo Antônio tiveram os piores índices, com percentuais de 37,67% e 38,45%, respectivamente.

Ampliando as ações de monitoramento do índice de isolamento social, a Prefeitura de Teresina também está reunindo dados gerados pelas operadoras de telefonia celular, que disponibilizam informações de mais de 1 milhão de telefones. Segundo os números fornecidos pelas empresas, 51,1% não saíram de casa nesta terça-feira.

“Percebemos um leve aumento no índice de isolamento, mas é preciso que mais pessoas tomem a consciência da importância que é ficar em casa para evitar a proliferação do vírus. O afrouxamento do distanciamento social em toda a cidade reflete diretamente no aumento do número de casos, como aponta o resultado de nossas pesquisas”, destacou o prefeito Firmino Filho.