Investimentos no Residencial Manoel Evangelista levam qualidade de vida a moradores

Ascom/SDU Sudeste

“É bom demais, ‘mermã’, a gente ter os filhos da gente por perto”. É assim que Feliciana Francisca da Silva Conceição, de 62 anos, fala da vida no lugar onde mora. Ela, o marido e seus três filhos, junto da nora, genros e netos vivem no Residencial Manoel Evangelista, na zona Sudeste de Teresina, que ganhou recentemente uma nova praça com campo de futebol, academia popular e área de convivência construídos pela Prefeitura de Teresina.

O novo investimento no bairro foi de aproximadamente R$ 370 mil e a obra deve ser inaugurada no mês de março. Moradora do Manoel Evangelista há mais de 20 anos, Feliciana conta como o bairro melhorou ao longo do tempo. “Aqui era só mato, não tinha essa quantidade de casas, nem água e luz. Hoje está uma maravilha”, ressalta.

Moradora do Manoel Evangelista há mais de 20 anos, Feliciana conta como o bairro melhorou ao longo do tempo. “Aqui era só mato, não tinha essa quantidade de casas, nem água e luz. Hoje está uma maravilha”, ressalta.

Além da praça entre a Rua Dubai e a Avenida Primeiro, a SDU Sudeste construiu, no residencial, uma outra praça na Rua Reginaldo Evangelista, com cerca de R$ 278 mil investidos, e um campo de futebol com vestiário, na Avenida Primeiro, onde foram aplicados por volta de R$ 202 mil. Juntas, as três obras compreendem um investimento de aproximadamente R$ 850 mil, oriundos de recursos do Orçamento Popular.

Adalgisa Silva é presidente da Associação dos Moradores do Loteamento Parque Manoel Evangelista e participante ativa do Orçamento Popular. “Quando a gente vê uma obra pronta é mais um sonho realizado. Então, os espaços estão sendo muito frequentados pela população. Tem gente na academia, na aula de dança, andando de bicicleta e jogando bola”, conta Adalgisa.

Ascom/SDU Sudeste

Segundo o superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, a construção dos espaços representa um salto na qualidade de vida. “A Prefeitura de Teresina tem como plano principal transformar nossa cidade em um lugar sustentável e que preze pelo bem-estar da população. Obras como essa, que estão sendo executadas em toda a zona Sudeste e demais regiões, estão centradas nas relações e na convivência em comunidade, impactando diretamente na melhoria de vida dos cidadãos”, destaca Evandro Hidd.

Para Feliciana, que nasceu em Buriti dos Lopes e veio para Teresina com a família em busca de oportunidades, a vida melhorou muito. As dificuldades que já enfrentou morando na antiga casa de taipa, hoje são apenas memória e, com o sorriso tímido estampado no rosto, ela finaliza: “muito bom morar aqui”.

Prefeitura entregou mais de 13 milhões em obras de saúde em 2019

No ano passado, Teresina recebeu nove obras na área da saúde, entre Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), reforma na sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a nova sede do Laboratório Raul Bacellar. Somadas, as obras entregues pela Fundação Municipal de Saúde, representam um investimento de R$ 13,4 milhões.

Em 2020, já foram entregues quatro Unidades Básicas de Saúde e um Centro de Atenção Psicossocial. E nas próximas semanas serão entregues a Unidade Básica de Saúde Dagmar Mazza e a reforma do Hospital do Dirceu, totalizando quase 18 milhões.

Durante o ano de 2019, a capital recebeu novas sedes de cinco UBS, nos bairros Socopo, Redonda, Parque Piauí, Memorare e Teresina Sul. Construídas com recursos federais com contrapartida da FMS, as obras somadas custaram 4,9 milhões. “Estas UBS vieram para dar uma assistência de qualidade à população. É importante destacar que, em Teresina, as 90 UBS existentes já alcançaram cobertura de 100% da cidade e agora a Prefeitura dá novos passos para melhorar as estruturas físicas dessas unidades, trazendo mais conforto e comodidade aos usuários”, ressaltou o presidente da FMS, Charles Silveira.

As UBS são a porta de entrada para a saúde pública ao abrigar as equipes Estratégia Saúde da Família – que realizam trabalho preventivo junto à comunidade – e disponibilizam serviços básicos como vacinação e dispensação de medicamentos. Cinthia Maria, moradora do bairro Angelim, é uma paciente atendida pela nova sede da UBS Teresina Sul. Ela conta que a obra era uma expectativa da comunidade, que agora está satisfeita com a melhoria no conforto e atendimento. “Tenho criança em casa e sempre trago para receber vacina e ser atendida pelo médico. Era o que a gente estava precisando”, ressalta a dona de casa.

A saúde de Teresina recebeu ainda investimentos na área de exames laboratoriais, que passaram por um aprimoramento com a nova sede do Laboratório Raul Bacellar. O prédio comporta a estrutura modernizada do laboratório, que passou por automatização e informatização do seu processo de trabalho. Para a reforma do prédio, foi investido um total de R$ 1,7 milhão, oriundo de recursos próprios da Prefeitura de Teresina.

Já o atendimento de urgência ganhou novo reforço com a UPA Dr. Antônio Dib Tajra, que foi inaugurada em fevereiro e atende uma população estimada em 346.224 pessoas do bairro Satélite. Para sua construção, houve o investimento de R$ 5,5 milhões, dos quais R$ 2,5 milhões são oriundos do Governo Federal e R$ 2,9 milhões da Prefeitura de Teresina. A UPA do Satélite tem seis consultórios médicos, oito leitos de observação, sete leitos de estabilização e dois leitos de isolamento, para atendimento de acordo com o sistema de classificação de risco.

Na área de saúde mental, a zona Norte de Teresina ganhou uma nova sede para seu CAPS, que agora é qualificado como tipo III, com estrutura adequada para fazer o acolhimento noturno de usuários em crise. Sua estrutura mais ampla conta com quatro consultórios para atendimento individual, um consultório para atendimentos de enfermagem, uma sala de medicação, farmácia e repousos para usuários masculinos e femininos com banheiros adaptados. A obra custou mais de um milhão, com recursos federais e contrapartida da FMS.

Por fim, a central de regulação do SAMU municipal passou por mudanças estruturais e tecnológicas. O local, que acolhe os chamados do 192 e controla a frota de ambulância, agora conta com uma central de call center e passou a ter um sistema de telefonia digital, o que irá agilizar os atendimentos à população, entre outras melhorias. No processo, foram investidos R$ 268.756,57 em recursos próprios com contrapartida da FMS.

O presidente da FMS ressaltou que estas melhorias vêm para cumprir os principais objetivos da saúde pública, que são acolher, receber, tratar a dar dignidade às pessoas que precisam de seus serviços. “Quando inauguramos uma obra, estamos querendo dar à população de Teresina nosso testemunho de trabalho, compromisso e efetividade nas ações de políticas públicas na saúde. Queremos que nossos usuários sejam sempre bem acolhidos, por isso a FMS cuida da Atenção Básica em Saúde, Atenção Hospitalar e Saúde Mental. Nosso objetivo é estar presente em cada quadrante da cidade”, finaliza Charles Silveira.

 

Campos agrícolas e hortas comunitárias recebem investimentos para ampliar produção

Rômulo Piauilino

A Prefeitura de Teresina está investindo cerca de R$ 2,3 milhões para ampliar e melhorar a produção de hortas e campos agrícolas na zona rural da cidade. Os recursos estão sendo aplicados no serviço de compostagem, implantação de 4 unidades de sanitização, capacitação de agricultores em cursos de manejo agroecológico e de higienização e sanitização das hortaliças, além da aquisição de veículos e 4 triciclos para transporte dos produtos.

No ano passado, a SDR já havia investido R$ 1,3 milhão para a ampliação e implantação de 17 campos agrícolas. Os recursos foram aplicados na implantação de sistemas de bombeamento e de irrigação, além da implantação de rede elétrica, perfuração de poços e aquisição de fertilizantes.

Além da quantidade, a qualidade dos produtos também tem sido prioridade para a Prefeitura. Um total de seis unidades de higienização já foram implantadas, cada uma com pias e balcões para que as hortaliças sejam lavadas, embaladas e armazenadas. “Com essa estrutura é possível garantir ao consumidor final um produto com todas as garantias sanitárias e informações necessárias, agregando valor aos produtos e dando mais oportunidade aos horticultores de concorrer no mercado”, destaca a engenheira agrônoma Carlota Joaquina, da Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR).

Ela ressalta que, parte dos produtores que utilizam as unidades de sanitização estão incluídos no Programa de Aquisição de Gêneros Alimentícios para a merenda escolar, através de convênio com a Secretaria Municipal de Educação (Semec).

Ao todo, são 46 hortas espalhadas em todas as zonas da capital, beneficiando diretamente 1.500 famílias, e 11 campos agrícolas em funcionamento e 14 em implantação. “Esses convênios firmados são muito importantes, pois nos garantem recursos para modernizar as hortas e melhorar a produção dessas famílias. Nosso objetivo é promover de forma sustentável o desenvolvimento desses locais, pois sabemos que muitas pessoas tiram de lá o seu sustento”, afirma a Carlota.

Um exemplo bem sucedido de aplicação desses recursos é a Comunidade Alegria, zona rural sul da capital, onde existem uma horta e um campo agrícola. Lá trabalha Maria das Dores Sousa, de 55 anos. “Daqui eu tiro o meu sustento e o de minha família há 20 anos, quando a horta foi fundada. Planto cebolinha, coentro, alface, couve, rúcula, hortelã e tomate cereja, tudo através de produção orgânica, sem uso de agrotóxicos”, conta.

Maria é uma das 15 produtoras da região que comercializam suas produções em feiras na Praça Rio Branco e Universidade Federal (UFPI). “A Prefeitura ajuda a gente com o transporte até as feiras e lá já temos nossos clientes.

Prefeitura vai investir R$ 1 bilhão em Teresina nos próximos dois anos

Fazendo um balanço positivo da gestão em 2019, o prefeito Firmino Filho destaca que Teresina está dando continuidade em 2020 à maior onda de investimentos de toda a sua história. Nos próximos dois anos, deve ser aplicado cerca de R$ 1 bilhão em diversas áreas, como saúde, educação e mobilidade urbana.

“Em 2019, Teresina demonstrou que o Piauí pode dar certo, que nós podemos enfrentar esta tal de crise. Atuamos da mesma forma do povo piauiense, um povo trabalhador, insistente, persistente, que busca os seus ideais com muita garra. Superamos a crise que domina boa parte do Brasil e agora estamos colhendo os frutos por termos feito nosso dever de casa. A Prefeitura de Teresina está de pé e investindo como nunca investiu”, ressaltou o prefeito.

Ele explica que os bons resultados verificados na gestão só foram possíveis porque a Prefeitura fez um importante ajuste fiscal, buscando aumentar receitas e reduzir despesas. “Por outro lado, também houve um planejamento e um trabalho intenso para a busca de mais recursos”, comentou.

E para 2020, a proposta é dá continuidade ao trabalho iniciado em anos anteriores, sobretudo nas áreas da educação, saúde e mobilidade urbana. Neste ano, muitas obras importantes devem ser entregues na capital. “Na Educação, vamos continuar aperfeiçoando e qualificando a nossa rede municipal, a melhor todas as capitais brasileiras. Na saúde, vamos dá continuidade aos investimentos nos hospitais e nas nossas Unidades Básicas de Saúde. E temos também muitas obras de mobilidade urbana para serem entregues: a avenida Ulisses Marques, na zona Leste, a Via Sul, o viaduto que liga as avenidas Barão de Gurgueia e Henry Wall de Carvalho. E, não menos importante, a ponte da zona Norte, que liga a Universidade Federal ao bairro Água Mineral, além de várias outras obras”, citou o prefeito Firmino Filho.

SDU Leste investiu aproximadamente R$ 3 milhões na pavimentação de ruas em 2019

A cidade se expande e, com ela, o desenvolvimento de ações voltadas para o plano estrutural, por meio dos trabalhos da SDU Leste com os serviços de pavimentação. A medida integra os investimentos focados na mobilidade urbana na região onde, apenas em 2019, foram investidos quase R$ 3 milhões com recursos provenientes do Orçamento Popular, Emenda Parlamentar e recursos próprios.

Os dados são do relatório de atividades da Gerência de Obras e Serviços da SDU Leste que contempla bairros como Pedra Mole, Ininga, São João, Uruguai, Novo Uruguai, Vale Quem Tem, Santa Bárbara, Santa Isabel e Cidade Leste. Em todos esses bairros, as equipes da SDU já implementaram, aproximadamente, 38 mil metros quadrados de pavimentação em paralelepípedo.

O superintendente da SDU Leste, João Pádua, avalia a importância desse tipo de obra para os moradores. “O calçamento é a primeira obra de saneamento, principalmente porque tira a lama, afasta a poeira e melhora muito a qualidade de vida e mobilidade urbana da comunidade. Vamos continuar trabalhando para concluir as obras oriundas de recursos próprios do município, de Emendas Parlamentares, investimentos federais e recursos do Orçamento Popular”, afirma o gestor.

A moradora do Residencial Deputado Maurílio Lima, Margarida da Silva Lima, disse estar feliz com a pavimentação da Rua 02, onde reside. “Muito bom sair de casa e saber que não vou mais pisar em lama ou poeira. Todos os gestores que integram a Prefeitura e a SDU estão de parabéns, assim como nós, moradores. Sempre somos muito bem atendidos e fico feliz em saber que estamos sendo amparados pela SDU. Nosso sentimento é de gratidão”, disse a moradora.

 

Prefeito Firmino Filho sanciona Lei do Orçamento Popular e lança investimentos para 2020

Renato Bezerra

O Prefeito Firmino Filho sancionou a Lei do Orçamento Popular na manhã desta quarta-feira (18) durante evento de lançamento do OP 2019/2020, que prevê investimentos de R$ 21 milhões em obras e serviços escolhidos pelas comunidades.

De acordo com Firmino Filho, com a lei sancionada, o OP torna-se um projeto de execução anual e obrigatório. “É importante celebrarmos esse momento. A partir de agora, independente da vontade pessoal dos próximos prefeitos, o Orçamento Popular vai continuar acontecendo e isto está garantido em lei”, destaca.

Durante o evento que reuniu líderes comunitários e representantes da gestão municipal, também foi divulgado o início do Orçamento Popular 2019/2020.

“É com grande satisfação que damos início a mais um OP, dessa vez com investimentos na ordem de R$ 21 milhões, seguindo e sempre respeitando o processo de escolha dos teresinenses. A partir de amanhã, 19, as entidades comunitárias já podem se cadastrar junto a Assessoria Especial do Orçamento Popular, no Palácio da Cidade, e dar início à realização das assembleias zonais”, explica Marco Antonio Ayres, secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH).

Para as entidades comunitárias que desejam participar do OP, um cadastro ou recadastramento deve ser realizado entre 19/12/2019 e 26/01/2020, na Assessoria do OP, com as seguintes documentações: Cópia da Ata de posse da diretoria registrada em cartório; Cópia do Estatuto de Fundação da entidade; Comprovante de endereço da sede da entidade e de residência, CPF, RG, foto 3×4 do presidente e do vice-presidente; e cópia do CNPJ da entidade.

Além disso, no mesmo período, acontecem as assembleias zonais com a presença dos moradores das zonas urbanas e rurais com o intuito de escolher um representante, um suplente e até três propostas de obras ou serviços que serão apresentados em fevereiro, nos Fóruns Zonais, para a escolha de 280 propostas que serão executadas em 2020.

PMT busca financiamento de 36 milhões de Euros para Programa de Desenvolvimento Sustentável

Apresentação da carta-consulta em Brasília (Foto: Ascom/Semplam)

A Prefeitura de Teresina cadastrou junto ao governo federal uma carta-consulta pleiteando um financiamento de 36 milhões de Euros junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). O objetivo do empréstimo é financiar a criação e execução do Programa Teresina 2030, que englobará uma série de ações visando a melhoria da qualidade de vida da população teresinense, orientadas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

De acordo com o projeto apresentado, o programa irá desenvolver uma série de intervenções visando a promoção do acesso à energia limpa, o saneamento básico, comunidades sustentáveis, eficiência e transparência na gestão pública e o combate às mudanças climáticas. Para isso, serão realizadas várias ações, como a instalação de banheiros e fossas ecológicas na zona rural; realização de melhorias em 3 mil unidades habitacionais para famílias de baixa renda; criação de parques ambientais e melhorias nos parques já existentes; fomento à participação popular na gestão pública; entre outras.

O investimento total no programa será de 45 milhões de euros, somando o valor financiado pela AFD e a contrapartida da Prefeitura, que será de 9 milhões. “Teresina faz parte de um contexto onde o desenvolvimento sustentável é ainda mais importante. A cidade passou por um processo desordenado de espalhamento urbano, perdeu cobertura vegetal e a temperatura está subindo além da média global. Este programa visa combater estes problemas, melhorar a questão climática e qualidade de vida da população”, explica Flávia Maia, coordenadora da Agenda Teresina 2030.

O diretor do escritório da Prefeitura em Brasília, Erick Elysio, informa que a proposta de financiamento foi apresentada à técnicos do governo federal na última sexta-feira (08) e dever ser aprovada pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), pela Secretaria do Tesouro Nacional e pelo Senado Federal. Em seguida, deverá ser assinado o contrato entre a Prefeitura de Teresina e a AFD, com previsão de início do Programa para 2020.

“O programa exige um investimento alto, que a Prefeitura de Teresina não poderia arcar neste momento. Por isso buscamos esse financiamento junto à AFD, que já é parceira em outros projetos de Teresina e tem um histórico de apoiar ações relacionadas ao desenvolvimento sustentável”, ressalta Erick.

Os ODS são 17 objetivos definidos pela ONU na chamada agenda 2030, ano em que estes objetivos deverão ser alcançados pela humanidade. Teresina foi uma das primeiras cidades brasileiras a criar um departamento exclusivo para acompanhamento e promoção dos ODS, a Agenda Teresina 2030, que agora lidera o projeto de criação do programa Teresina 2030.

Prefeitura constrói e reforma quadras e campos de futebol na zona Sul

Pelo menos sete bairros da zona sul da cidade já foram beneficiados com construções e reformas de espaços esportivos este ano, sendo considerado um dos mais importantes na área de esporte e lazer para essa região.

No Promorar, por exemplo, foram investidos mais de R$ 500 mil no campo de futebol, com recursos do Orçamento Popular de Teresina. O espaço foi completamente renovado e ganhou um novo sistema de irrigação automatizado. “Outra ação importante que realizamos foi a retirada de um muro e a colocação de um alambrando. O lugar já era bonito, mas estava isolado. Acreditamos que agora mais moradores vão se sentir mais atraídos”, destacou o superintendente da SDU Sul, Paulo Lopes.

Outra comunidade beneficiada com um campo será a da Vila Irmã Dulce. A obra, conhecida na área como Morro do Manoel Cambota, já está bem adiantada. Juliana Débora de Sousa é uma das moradoras que vem acompanhando tudo de perto e contando os dias para a inauguração. “Esse campo de futebol será importante para a minha família toda, a começar por mim. Durante 10 anos joguei futebol, inclusive participando de competições e conquistando medalhas. Tenho uma filha de 13 anos que também não vê a hora do campo ficar pronto”, disse.

O conhecido Tatazão, o campo do residencial Dagmar Mazza também está ficando completamente renovado. Cerca de R$ 100 mil estão sendo investidos na construção de um poço tubular, renovação do gramado, arquibancada, implantação de alambrado, entre outras coisas. De acordo com o líder comunitário do residencial, Antônio de Castro Sousa, o “Tatá”, são realizados, tradicionalmente, jogos às terças, quintas e sábados. “Aqui já foram disputados, inclusive, jogos da Copa Nordeste”, lembra.

O campo do bairro Portal do Sul também será beneficiado com a construção de um vestiário, que custará cerca de R$ 90 mil, mas Paulo Lopes destacou outras benfeitorias feitas pela Prefeitura. “Não podemos deixar de frisar como ficou bonito o campo de futebol do Parque Ambiental da Macaúba, inaugurado pelo prefeito no último mês de agosto. Aliás, todo cercado de uma bela estrutura para a prática de esporte e lazer para a comunidade”, lembrou Paulo Lopes. As obras da quadra de esportes do Residencial Alegria também estão bem adiantadas. O investimento no local é de aproximadamente R$ 110 mil, recursos próprios da administração municipal.

O superintendente se comprometeu, ainda, que, depois do Parentão, os moradores do Lourival Parente e de bairros vizinhos ganharão outra grande estrutura para a prática esportiva. Está sendo construído na região um amplo ginásio poliesportivo, totalmente coberto, em uma área de cerca de 2 mil metros quadrados, com banheiros e vestiários masculino e feminino, lanchonete, sala para administração, arquibancadas para 720 lugares (com cadeiras), estacionamento, entre outras coisas. A Prefeitura está investindo, nessa obra, cerca de R$ 1,6 milhão, vindos de recursos do Governo Federal com contrapartida da administração municipal.

Teresina é a 4ª cidade do Nordeste em investimentos

Teresina ocupa o quarto lugar entre as capitais do Nordeste avaliadas quanto ao volume de recursos investidos no ano de 2018. Dados do anuário Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil, divulgado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), apontam que o município realizou R$ 234,5 milhões em investimentos no ano passado.

A capital piauiense segue com o maior investimento per capita no valor de R$ 272,32, mesmo tendo contabilizado uma queda com relação aos valores de 2017, quando a cidade contabilizou R$ 312,1 milhões em investimentos.

“Das dez cidades que mais investem, a capital piauiense é a que tem o maior valor per capita, ultrapassando Recife e Fortaleza. São investimentos em obras nas áreas de educação, lazer, saúde e mobilidade urbana que contribuem para a qualidade de vida dos moradores da nossa cidade”, ressalta o prefeito Firmino Filho, que é segundo vice-presidente da FNP.

A pesquisa também leva em consideração as despesas com educação nos municípios. Neste quesito, Teresina apresentou gasto de R$ 509,9 milhões e teve 88.786 mil matrículas na rede municipal em 2018. Além disso, o município aparece com o menor custo em despesas com educação por aluno entre as capitais do Nordeste, com um valor total de R$ 5.743,03 mil.

O resultado divulgado pela FNP é a compilação de dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e do IBGE, com análise dos principais itens da receita e despesa municipal, onde estão ISS, IPTU, ICMS, FPM, despesas com pessoal, investimento, dívida, indicadores de saúde e desempenho na educação.

“Produzida em um momento de extrema importância para a repactuação federativa do país, esta edição também traz números e conteúdos fundamentais para os debates. As propostas de reforma previdenciária e tributária, além da preservação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), são temas que estão na pauta e demandarão posicionamento dos governantes”, destaca o Presidente da FNP, Jonas Donizette.

PMT investe R$ 7,6 milhões em asfaltamento nos próximos 45 dias

Mais de R$ 7,6 milhões serão investidos pela Prefeitura de Teresina em obras de asfaltamento nos próximos 45 dias. Os projetos de recuperação contemplam vias com asfalto antigo ou asfaltamento de bairros por inteiro em todas as zonas da cidade.

“É uma forma de melhorarmos as vias de bairros completos. Por exemplo, iniciamos esta semana o asfaltamento do bairro Morada Nova, zona Sul, com investimento de R$ 1,8 milhão. As vias mais antigas que já possuem asfaltamento serão recapeadas, e as que não possuem pavimento, serão asfaltadas. O bairro todo com novo asfalto”, explica Daniel Pereira, coordenador de asfaltamento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH).

Outro bairro sendo beneficiado é o Planalto Ininga, zona Leste, com investimento de R$ 2,3 milhões, para o asfaltamento de 23 ruas, em um total de 7,8 Km de via. “Estamos em fase de conclusão do Planalto Ininga e seguiremos para o Parque Mão Santa, também na zona Leste, que receberá investimento de aproximadamente R$ 692 mil para o asfaltamento de 15 ruas”, pontua o coordenador.

O Parque Itararé, zona sudeste, também está em fase de conclusão do asfaltamento de 14 vias, com investimentos de R$ 3,5 milhões, e logo em seguida, na mesma zona, será feita a segunda etapa de asfaltamento do Dirceu I, garantindo a pavimentação asfáltica de 15 ruas, por meio do investimento de R$ 1,5 milhão.

Já na zona Norte de Teresina, as equipes da coordenação de asfaltamento atuarão no recapeamento da Avenida Rui Barbosa, trecho entre o Clube do Servidor até o Terminal de ônibus.

“Pouco mais de R$ 375 mil serão aplicados no recapeamento de 1, 4 Km da Av. Rui Barbosa. Depois, faremos o asfaltamento de 54 ruas na região do Lagoas do Norte, em um projeto orçamentado em mais de R$ 3,2 milhões”, completa o coordenador de asfaltamento da SEMDUH.

Listas de Vias a serem asfaltadas

Parque Mão Santa: Rua 001, Rua 002, Rua 003, Rua 005, Rua 005ª, Rua 007, Rua 007, Rua 008, Rua 015, Rua 022, Rua 023, Rua 024, Rua Cravolândia, Rua Jabotão, Rua Indiana.

Dirceu I: Rua Livramento, Rua 007, Rua 008, Rua 009, Rua Juiz Emiliano Paes Landim, Rua Berilo Mota, Rua Leônidas Alves, Rua Professor Alcobaça, Rua Projetada, Rua Incas, Rua Mestre Bibio, Rua 043, Rua Ilza Castelo Branco, Rua Vicente Moreira, Rua Mogi Mirim.

Lagoas do Norte: Rua Roma ( Rua 06), Rua Centauro, Rua Garçom Soares, Rua Zêus, Rua David Águiar, Rua Dep.João Moura Santos, Rua Cabo Amador, Rua Atleta Pato Preto, Rua Atleta José Maria Sobrinho, Rua Mot. José Evangelista, Rua Beco R, Rua Beco 3, Rua Antônio Monteiro, Rua 9, Rua Manoel da Silva, Rua Estevan Nonato de Souza, Rua João Aires Cavalcante, Rua Martinele, Cavalca, Rua Júlio Vieira, Rua Zubambi, Rua Pedro II, Rua José Nati, Rua Antônio Pedro, Rua Balsas, Rua Safira, Rua Simone, Rua Cíntia Portela,Rua Tucumã, Rua Uiraúna, Rua Dois de Maio, Rua Jambo, Rua Prof José Nelson, Rua Padre João, Rua Riachuelo, Rua Beco 1, Rua Paladin, Rua Beco 4, Rua Aristóteles, Rua do Campo, Rua do Campo 1, Rua entre as Quadras 06 e 07, Rua Dídimo Castelo Branco,Rua Antonio Monteiro, Rua Antonio Monteiro, Rua Vereador, Álvaro Monteiro, Rua Tamboril, Rua Martinele Cavalca, Rua Gabino Besouro, Rua Agostinho de Morais,Rua Zuca Lopes, Rua Pirangi,Rua Longá, Rua Projetada, Av. Campo Maior.