Strans realiza blitzen educativa no Centro de Teresina para diminuir fluxo de veículos

Ascom/Strans

Desde o início da manhã de hoje, 4, blitzen educativas e preventivas estão sendo realizadas no Centro de Teresina por agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) para organizar o fluxo de veículos nesse período de pandemia da Covid-19 e tentar diminuir a circulação de pessoas durante o isolamento social.

Dados da Strans revelam que houve uma queda de 42% de fluxo de veículos no início da quarentena, mas em maio teve aumento de 17% quando comparado ao mesmo período de abril, e esse percentual continua subindo. “Dessa forma, a ação será desenvolvida todos os dias, mesmo o comércio estando fechado, também para orientar condutores a realizarem estacionamento somente em locais permitidos”, explica o coronel Jaime Oliveira, diretor de Operações e Fiscalizações da Strans.

O diretor ressalta ainda que em tempos de pandemia a legislação de trânsito não mudou e que a circulação de veículos tem sido intensa no Centro da cidade. “É um trabalho preventivo, educativo que é necessário porque observamos muitas irregularidades no trânsito do Centro de Teresina. Estamos orientando para não estacionarem em fila dupla, como vinha ocorrendo, porque as vias são para passagem de veículos. Também constatamos estacionamentos em locais proibidos e até debaixo de placas de sinalização”, cita. O diretor da Strans destaca que a as pessoas que podem devem ficar em casa, pois a pandemia ainda está em ritmo crescente em Teresina.

A Prefeitura de Teresina havia anunciado o rodízio de carros no Centro porque já percebia o aumento de veículos circulando nessa área da cidade, mas suspendeu para evitar transtornos aos profissionais da área da saúde e pelo fato do Polo de Saúde estar localizado na região central.

Teresina registra o menor índice de isolamento social dos últimos 30 dias

Teresina registrou, na última terça-feira (02), um índice de isolamento social de 42,8%, o pior dos últimos 30 dias, segundo levantamento realizado pela startup recifense InLoco. O índice mínimo indicado pela Organização Mundial de Saúde como eficaz para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus é de 73%, mas o máximo que Teresina alcançou no último mês foi 59,7%.

O monitoramento também mostra o percentual de isolamento social por regiões da cidade e, na última terça-feira, a população da zona centro-norte foi a que mais respeitou as determinações para ficar em casa, com um índice de 43,55%, seguida da zona leste, com 43,52%. Em terceiro lugar ficou a zona sul, com 42,11% de sua população respeitando as normas de distanciamento social. Em último lugar ficou a zona sudeste, uma das mais populosas de Teresina, com um percentual de 40,67%.

Os cinco bairros que mais respeitaram o isolamento social em Tereisna, na última terça-feira, foram o Mafuá (51,10%), Parque Brasil (51,05%), Parque São João (49,95%), Pedra Miúda (48,97%) e Fátima (47,75%). Na outra ponta da tabela, os bairros Monte Verde (33,50%), Portal da Alegria (35,40%), Vale do Gavião (37,67%), Comprida (38,20%) e Aeroporto (38,70%) foram os que apresentaram os menores índices de isolamento social, ficando bem abaixo do esperado.

A Prefeitura de Teresina também está acompanhando os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de linhas telefônicas, 52,63% das pessoas permaneceram em casa, na última terça-feira.

Teresina têm batido recordes, nos últimos dias, em número de casos confirmados e óbitos causados pela Covid-19, na última terça-feira foram 99 novos casos da doença e sete mortes, totalizando 2.531 casos confirmados e 101 óbitos. Isso mostra a necessidade do isolamento social, medida considerada por especialistas como a mais eficaz para conter a disseminação do novo coronavírus.

Teresina registra 43,8% de isolamento social e dados continuam negativos


O levantamento feito pela Startup Inloco apontou que o índice de isolamento social em Teresina continua negativo. Nesta quinta-feira (28), mesmo dia em que a capital alcançou a marca de 2.067 pessoas infectadas, o cumprimento das medidas de distanciamento social permaneceram em 43,8%, mesmo taxa da última quarta-feira (27). Já os dados das operadoras de telefonia registraram o  percentual de 52,8%.

Os índices permanecem abaixo dos 73% recomendado pelos órgãos de saúde para conter a disseminação do novo coronavírus. Os bairros que formam a zona sudeste registraram as menores taxas por mais um dia consecutivo, ficando em 42,15%.

A Prefeitura de Teresina tem acesso aos dados por meio de monitoramento baseado em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular. O prefeito Firmino Filho relembra que a cidade já registrou 75 mortes pelo novo coronavírus e pede que a população reforce as medidas para evitar mais casos.

“Com grande tristeza chegamos a mais de 2 mil casos confirmados e muitos dos nossos familiares e amigos perderam suas vidas para a covid-19. Esperamos que os teresinenses também assumam o compromisso de preservar vidas cumprindo o isolamento social”, pontua.

Isolamento social em Teresina fica entre 44% e 54,29% na terça-feira (26)

Segundo os dados da startup InLoco, o índice de isolamento social em Teresina continua caindo. Nesta terça-feira (26), a taxa registrada foi de 44%, o que configura uma queda de quase treze pontos se comparado ao do domingo (24), que foi de 56,7%, o maior registrado nos últimos dias.

Baseado em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade, o monitoramento apontou também que a zona Leste apresentou melhor desempenho, com 44,48% da população ficando em casa. Em seguida, a região Norte aparece no ranking com índice 43,68%. As zonas Sul e Sudeste ocupam as duas últimas posições, com taxas de isolamento de 43,15% e 42,57%, respectivamente.

Os índices de isolamento social também estão sendo acompanhados pela Prefeitura de Teresina através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de telefones, 54,29% dos teresinenses não descumpriram as regras de distanciamento e permaneceram em casa.

Os números apresentados pelos dois indicadores revelam que a taxa de distanciamento na capital permanece bem abaixo do percentual mínimo recomendado para diminuir a disseminação do novo coronavírus, que é de 73%. Em decorrência disso, o número de casos vem avançando na cidade. O último boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), apontou que Teresina totaliza 1.890 pessoas infectadas com o novo Coronavírus e 66 mortes decorrentes da doença.

Semel oferece programação para a população fazer atividades físicas em casa através de lives

A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL) realiza ações através de lives nas redes sociais com objetivo de oferecer para pessoas de todas as idades opções para a prática de exercícios físicos durante o período de isolamento social, que impossibilita as atividades ao ar livre.

“Temos uma programação diversificada, feita pelos nossos profissionais e atendendo as recomendações das autoridades competentes, para que as pessoas façam seus treinos em casa e para que as crianças possam se divertir. Essas ações colaboram para que os teresinenses fiquem em casa com saúde”, disse o secretário Miguel Rosal.

As atividades têm o objetivo de manter os projetos que contam com a participação massiva da população, como dança, treinos funcionais e brincadeiras infantis. Para as crianças, a secretaria realiza o “Semel Kids”, de segunda a sábado, das 10h às 11h. Para jovens, adultos e pessoas da terceira idade, as lives também acontecem de segunda à sábado, no horário das 18h às 19h. Todas transmitidas ao vivo, através do Instagram da Semel: @semelteresina.

Os professores da Semel focam em exercícios que ajudam no combate do estresse, diminuição da tensão e controle da ansiedade, além de trabalharem as atividades lúdicas para o público infantil.

“Neste momento, onde aglomeração de pessoas é um risco contra a vida, a Semel oferece à sociedade uma maneira de fazer atividades em suas residências e interagindo através das redes sociais”, relembrou Miguel Rosal sobre a importância do isolamento social.

A programação da Semel também pode ser conferida no Facebook, no perfil: @semelteresina.

Índice de isolamento social sofre queda nesta segunda-feira (25) e fica em 44,4%

A taxa de isolamento social voltou a cair em Teresina neste começo de semana. Na segunda-feira (25), o valor registrado foi de apenas 44,4%, marcando uma queda de mais de dez pontos se comparado ao dia anterior, onde 56,7% das pessoas ficaram em casa. Nas últimas duas semanas, o índice de isolamento na capital tem oscilado entre 44% e 60%, números ainda distantes de 73%, que é o percentual mínimo necessário para conter o avanço do novo coronavírus segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O levantamento é da startup InLoco, que faz o georreferenciamento de smartphones na cidade, monitorando a localização dos usuários. Também de acordo com os dados, o Parque Juliana, na zona Sul, apresentou o menor isolamento entre todos os bairros de Teresina, registrando apenas 28%. A quarta etapa da pesquisa de investigação sorológica da Prefeitura havia mostrado que zona Sul da cidade apresentava o maior percentual de infectados com a Covid-19, com 36%. Na quinta etapa, os resultados foram melhores: houve uma queda e agora são 29% de positivados na região, o que leva os moradores a se sentirem mais seguros e afrouxarem o isolamento.

Além do Parque Juliana, outros bairros que também apresentaram percentuais mais baixos foram Vale do Gavião (35,77%), Angélica (36,7%), Embrapa (37,6%) e Parque Sul (38,58%). Os bairros com melhor desempenho nas taxas de isolamento foram Ininga (55,15%), Novo Uruguai (53,3%), Cabral (51,9%), Aeroporto (51,5%) e Porto do Centro (50,9%).

Ainda de acordo com os dados da startup, a região da cidade com melhor isolamento foi a zona Centro-Norte, com índice de 45,2%, seguida da Leste com 45,14%. A zona Sul registrou um percentual de 42,97%, e a zona Sudeste marcou 42,61%, sendo o pior índice de isolamento social entre as regiões da capital.

A Prefeitura de Teresina também está acompanhando os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de linhas telefônicas,  54,2% das pessoas ficaram em casa.

Segundo o boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) divulgado na noite desta segunda-feira (25), Teresina tem 50 novos casos e sete óbitos por Covid-19 em 24 horas. A capital do Piauí totaliza agora 1.821 pessoas infectadas e 57 mortes pelo novo coronavírus.

Índice de isolamento social aumenta no domingo e se aproxima de 60%


Neste domingo (24), dia em que em todo o Piauí foi decretado lockdown parcial com a permissão de funcionamento apenas para algumas atividades essências, como farmácias e hospitais, Teresina registrou índice de 56,7% de isolamento social. A marca ainda está abaixo do índice de 73% recomendado pelos órgãos de saúde para conter a disseminação do novo coronavírus.

O final de semana foi de feriado prolongado. Na sexta-feira (21), a Prefeitura de Teresina antecipou o Dia da Imaculada Conceição, como uma forma de deixar mais teresinenses em casa. No entanto, apenas 49,1% aderiram à iniciativa. No sábado o índice de isolamento ficou em 47,2%.

O monitoramento é baseado em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade. Pelo levantamento, em geral, os moradores dos bairros da zona leste foram os que mais aderiram ao isolamento social alcançando o índice de 58,38%. Os piores índices foram registrados nos bairros da zona sudeste. 

Quando se leva em consideração os dados das operadoras de Telefonia Celular (Telecom), que monitoram cerca de 1,4 milhão de aparelhos telefônicos na capital, o índice ficou um pouco superior, chegando a 59,2% da população cumprindo as recomendações para permanecerem em casa.

Segundo dados do boletim epidemiológico do domingo, a capital alcançou 50 mortes pela Covid-19. A cidade registrou também 63 novos casos da doença, totalizando agora 1.771 casos positivos. Os números foram atualizados pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

“É sempre tempo de reforçar aos teresinenses sobre a necessidade de protegermos vidas aderindo às medidas de isolamento e distanciamento social. Precisamos melhorar os índices, principalmente nessas regiões onde as taxas ainda estão muito abaixo do que recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS) e demais autoridades sanitárias”, reforçou o prefeito Firmino Filho.

Isolamento social em Teresina fica entre 47,2% e 55% no sábado (23)

Dados gerados pela startup InLoco

O índice de isolamento social de Teresina ficou entre 47,2% e 55% no sábado (23), segundo dados levantados pela startup recifense InLoco e pelas operadoras de telefonia celular que operam na cidade. Os percentuais, que vêm caindo nas últimas semanas, estão bem abaixo dos 73%, mínimo necessário para evitar uma maior disseminação do coronavírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O monitoramento realizado pela InLoco também mostra dados por regiões da cidade, segundo o qual a zona leste de Teresina foi a que apresentou o maior índice de isolamento social, 48,01%; seguida da zona centro-norte, que apresentou um percentual de 46,83%. Logo depois vem a zona sudeste da cidade, com 46,50%; seguida da zona sul, com 46,02%.

Se observarmos por bairros, os locais da cidade em que a população mais respeitou as determinações para ficar em casa foram Matinha (52,40%), Joquei (54,25%), Centro (54,90%), Ininga (54,25%) e Parque Jacinta Andrade (52,40%). Os bairros onde a população menos respeitou o isolamento social foram Angelim (45,40%), Santa Cruz (45,40%), Santa Maria (45,47%), Água Mineral (45,75%) e Alegre (45,75%).

A Prefeitura de Teresina tem trabalhado com duas bases de dados, gerados por georeferenciamento, uma delas é disponibilizada pela sturtup recifense InLoco e a outra por meio de dados colhidos pelas operadoras de telefonia celular. Elas geram informações do tráfego da população que vive em Teresina, a partir dos smartphones destas pessoas. A identidade de cada usuário é preservada, sendo gerados apenas os dados de deslocamento dos aparelhos.

Dados gerados pelas operadoras de telefonia

Antecipação de feriado aumenta índice de isolamento social em Teresina

Teresina registrou, na última sexta-feira (22), uma alta no índice de isolamento social, que saiu da casa dos 44%, observado nos últimos dias, alcançando 49,1%. O aumento no número de pessoas que ficaram em casa pode ser atribuído ao feriado de Nossa Senhora da Conceição, que foi antecipado para a sexta-feira, pelo poder público municipal.

Se observados os gráficos gerados pela startup recifense InLoco, que realiza diariamente o monitoramento por georeferenciamento do isolamento social em Teresina, desde o início da pandemia, fica claro que o percentual de pessoas que fica em casa é maior durante domingos e feriados.

Se analisarmos por região da cidade, também é possível perceber que houve alta nos índices de isolamento social. Na zona centro-norte da cidade, 49,32% das pessoas ficaram em casa; na quinta-feira esse percentual era de apenas 44,44%. Já na zona leste de Teresina, 49,19% respeitaram o isolamento social no feriado de sexta-feira; na quinta, esse número chegou a apenas 45,67%. Já na zona sul, na sexta-feira, o isolamento social alcançou o percentual de 48,33%; na quinta-feira esse índice foi de apenas 42,72%. A região que menos respeitou as determinações para ficar em casa, no feriado, foi a zona sudeste, que registrou um índice de 46,43%; mas ainda foi superior ao que se observou na quinta-feira, quando apenas 43,25% da sua população ficou em casa.

O monitoramento também mostra o índice de isolamento social por bairros da cidade e, na sexta-feira, o que mais respeitou as determinações para ficar em casa foi o bairro Aeroporto (60,6%), seguido do Mafuá (57,50%), Noivos (55,40%), Cabral (55,30%) e Centro (55,13%). Para se ter uma ideia, na quinta-feira, o bairro Mocambinho havia ficado no topo desta tabela com um percentual de apenas (46,13%).

Já os bairros que menos respeitaram o isolamento social em Teresina, na sexta-feira, foram o Parque Jacinta (36%), Alegre (39,80%), Embrapa (39,90%), Memorare (43,20%) e a região da Frei Serafim (43,20%).

Apesar do aumento nos indicadores, os números ainda estão abaixo dos 73% recomendados pelas organizações de saúde para serem considerados satisfatórios no combate ao novo coronavirus. Várias medidas já foram adotadas pelo poder público para incentivar as pessoas a permanecerem em casa, mas novas medidas ainda podem ser anunciadas. O isolamento social é a alternativa adotada para evitar uma contaminação em massa que viria a sobrecarregar o sistema de saúde, que já opera com mais de 70% das UTIs ocupadas.

Isolamento social em Teresina fica em 44,4% na quinta-feira

O índice de isolamento social em Teresina ficou em 44,4%, na última quinta-feira (21), segundo levantamento realizado pela startup recifense InLoco. O percentual mínimo necessário para diminuir a disseminação do novo coronavírus é 73%, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Na capital, que já alcançou percentuais acima dos 60%, esse índice vem apresentando queda nas últimas semanas. Quando analisado por regiões da cidade, os dados mostram que a zona leste apresenta o maior índice de pessoas que ficaram em casa, na quinta-feira, com 45,67%; seguida da zona centro-norte, com 44,44%. Logo depois vem a zona sudeste, com 43,25%; seguida da zona sul, com 42,72%.

Se analisarmos por bairros, os que apresentaram maior percentual de isolamento social foram Mocambinho (46,13%), Noivos (45,95%), Nova Brasília (45,90%), Alto Alegre (45,85%) e Promorar (45,80%). Já os bairros em que a população menos ficou em casa foram Angélica (34,60%), Portal da Alegria (35,25%), Monte Verde (35,40%), Aroeiras (36,14%) e Parque São João (37,15%).

A Prefeitura de Teresina também tem trabalhado com os dados oferecidos pelas operadoras de telefonia celular, com o monitoramento de mais de 1,4 milhões de linhas telefônicas. Com base nos índices, nesta quinta-feira, o isolamento social na capital ficou em 53,9%.

Os feriados e domingos costumam ser os dias de maior índice de isolamento social, por isso, alguns feriados municipais estãos sendo antecipados pela Prefeitura de Teresina, com a aprovação da Câmara Municipal, como o feriado de Nossa Senhora da Conceição, comemorado em 8 de dezembro, e antecipado para esta sexta-feira (22).