Crianças do CMEI Tio Alessandro produzem livro a partir de projeto de leitura

Projeto de leitura do CMEI Tia Alessandro. Foto (Ascom/Semec)

Os pequenos leitores do Centro Municipal de Educação Infantil Tio Alessandro agora são escritores também. A turma do II Período produziu um livro a partir do projeto “Viajando no mundo encantado da leitura”, desenvolvido no CMEI durante o ano letivo de 2022, sob coordenação do professor Francisco Isaias.

Semanalmente, os alunos levavam para casa a Sacola da Leitura, com livros variados. A ideia era estimular a prática da leitura em família, desafiando as crianças a compartilhar com os colegas as principais informações das narrativas lidas no final de semana.

“Isso os motivou a produzirem suas próprias histórias com muitas cores, criatividade e encantamento”, informa a diretora Solange Alves. As histórias e os desenhos foram compilados no livro que deixou toda a equipe escolar orgulhosa. “São recontos e novas produções, tudo lindo”, completa a gestora.

Jogador de futebol participa do projeto de leitura de CMEI em ritmo da Copa

O Centro Municipal de Educação Infantil Santa Helena, localizado na zona Sul de Teresina, recebeu a força de um astro do futebol nas atividades do Alfabetiza Teresina esta semana. A unidade de ensino está realizando o projeto “Rumo ao Hexa: Futebol da Leitura” e recebeu a visita do jogador Matheus Felipe, do time Atlético Paranaense.

O projeto é de estímulo à leitura e escrita, utilizando uma temática diferente a cada semana, sempre com o objetivo de atrair os alunos. Entrando no ritmo da Copa do Mundo 2022, o CMEI Santa Helena está utilizando elementos como traves, bolas e medalhas, desafiando a turminha a ler dezenas de palavras.

A recompensa, além do aprendizado, são as premiações com direito a pódio. Segundo a diretora da escola, Raquel Adriana, a presença do jogador de futebol animou a garotada.

“Nada melhor que a visita de um jogador de verdade, um campeão. Nossos alunos ficaram muito felizes e empolgados. A presença do Matheus foi enriquecedora para o projeto. Ele participou da brincadeira e conversou com as crianças sobre a importância de estudar para alcançar os objetivos. Muitos alunos sonham em ser jogador de futebol, então esse papo foi um incentivo no esporte e na vida, para que possam ler e aprender cada vez mais em busca da realização de seus sonhos”, afirmou a gestora.

Foto: Divulgação (Semec)

Projeto de leitura do CMEI Vila Mariana Fortes conta com mascote querido pelas crianças

Uma ideia criativa tem ajudado na prática da leitura entre os alunos do Centro Municipal de Educação Infantil Vila Mariana Fortes, na zona Sudeste de Teresina. O personagem Seu Alfabeto, inspirado na obra de Amir Piedade, ganhou vida e é um parceiro dos pequenos em todas as atividades.

O Seu Alfabeto é um boneco construído de feltro pela mãe de um aluno e acompanha os livros paradidáticos trabalhados no projeto de leitura da escola. Duas vezes por semana, as crianças levam para casa a maleta com um livro, exercícios relacionados à leitura e o querido boneco.

“É uma graça como eles cuidam do Seu Alfabeto, nosso mascote. Levam para passear, fazem a tarefa ao lado do boneco, os pais registram e compartilham esses momentos”, conta a diretora Joselene Fontinele. Segundo ela, o projeto acontece desde 2018, dentro do Alfabetiza Teresina, e anualmente é resgatado com novidades.

A atividade didática encerra com uma festa de aniversário organizada especialmente para o mascote, no mês de novembro. A comemoração conta com bolo, música e até presentes para o Seu Alfabeto. Os brinquedos doados pelos alunos ficam guardados na escola para serem usados pelas próprias crianças durante o recreio. As famílias também são convidadas para apreciar uma exposição das produções dos alunos.

Projeto da Escola Municipal Tapuia incentiva a leitura dos alunos

Contação de histórias, dramatizações em sala, teatro de fantoches, leitura de materiais escolhidos pelos alunos (distribuídos pela escola), pintura de desenhos, jograis, discussão e debate sobre as leituras realizadas e confecção de cartaz sobre a importância da leitura feito pelos alunos. Estas são as ações do Projeto de Leitura “Tempestade de Leitores”, desenvolvido na Escola Municipal Tapuia, localizada na zona Rural Leste de Teresina.

O projeto teve início em setembro e agora chega à sua culminância. O objetivo foi o de despertar nos alunos o prazer e o interesse pela leitura, além de ampliar suas habilidades e competências.

“Buscamos oferecer situações que possam despertar nos alunos o prazer e o interesse pela leitura, bem como melhorar as habilidades a fim de obter melhores resultados”, diz a diretora da E.M Tapuia, Marcélia Soares.

O projeto, voltado a alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, trabalhou diversos gêneros textuais como contos, parlendas, cantigas, poemas e histórias infantis.

“Os usos desses gêneros contribuirão significativamente para as melhorias escolares de aprendizagem, bem como na desenvoltura e uso social dessa leitura no mundo por parte dos estudantes”, conclui a pedagoga da unidade de ensino, Rosanne Sousa.

Escola Municipal Galileu Veloso desenvolve projeto de estímulo à leitura

O ambiente familiar e as experiências que as crianças vivem em seu dia a dia têm grande influência no seu desenvolvimento escolar e isso também diz respeito à leitura e à escrita: o hábito de ler em família ajuda no desenvolvimento durante a infância, contribuindo ao longo da vida.

“O hábito da leitura é encorajador, tem poder de abrir horizontes e levar as crianças a desbravar o mundo. É com esse objetivo que iniciamos o projeto ‘Nas Ondas da Leitura’, na Escola Municipal Galileu Veloso”, conta a diretora Maurianne Barbosa.

Toda semana, alunos do 1° ano do Ensino Fundamental levam para casa uma sacola personalizada contendo um livro e a ficha de leitura para ler e responder aos questionamentos com os pais ou responsáveis. “Envolver a família nesse processo é muito importante, estimula ainda mais o gosto pela leitura nas crianças”, completa a gestora.

O projeto faz parte do Alfabetiza Teresina, criado pela Prefeitura de Teresina e desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec) em parceria com as escolas. O intuito é facilitar o acesso à aprendizagem da leitura e da escrita por meio de atividades lúdicas e cheias de aprendizados. Várias unidades de ensino da Rede Municipal já implementaram as ações.

Projeto de escola municipal da zona Rural de Teresina incentiva a leitura dos alunos

Despertar nos alunos o prazer e o interesse pela leitura, bem como ampliar suas habilidades e competências a fim de que se tornem leitores autônomos e obtenham melhores resultados na escola e vida. Este é o objetivo do Projeto de Leitura “Tempestade de Leitores”, desenvolvido na Escola Municipal Tapuia, localizada na zona Rural Leste de Teresina. Participam alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

O projeto é desenvolvido por meio de contação de histórias, leitura de materiais escolhidos pelos alunos (distribuídos pela escola), discussão e debate sobre as leituras realizadas, dramatizações em sala, teatro de fantoches, pintura de desenhos e confecção de cartaz sobre a importância da leitura feito pelos alunos.

“Pretendemos aperfeiçoar e melhorar a compreensão leitora dos alunos, através da utilização dos diversos gêneros textuais como contos, parlendas, cantigas, poemas e histórias infantis. Os usos desses gêneros contribuirão significativamente para as melhorias escolares de aprendizagem, bem como na desenvoltura e uso social dessa leitura no mundo por parte dos estudantes”, explica a pedagoga da E.M Tapuia, Rosanne Sousa

“Objetivamos desenvolver um projeto que busca oferecer situações que possam despertar nos alunos o prazer e o interesse pela leitura, bem como melhorar as habilidades a fim de obter melhores resultados”, finaliza a diretora da unidade de ensino, Marcélia Soares.

Projeto do CMEI Tio Alessandro desperta nos alunos o gosto pela leitura

O CMEI Tio Alessandro desenvolve o projeto “Viajando no Mundo Encantado da Leitura” Fotos(Ascom/Semec)

Tornar o aprendizado mais agradável, divertido e prazeroso, estimulando o hábito pela leitura desde os primeiros anos escolares. Por meio do Projeto Alfabetiza Teresina, criado pela Prefeitura e desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), em parceria com as unidades de ensino, as escolas programam as atividades de acordo com suas realidades e com as metas que pretendem atingir.

O CMEI Tio Alessandro, localizado no Cidade Jardim, zona Leste da capital, desenvolve o projeto “Viajando no Mundo Encantado da Leitura”, com turmas do I e II Período da Educação Infantil. Uma vez por semana, os alunos levam livros para casa para lerem com seus pais, uma forma de também de envolver a família nesse processo.

De acordo com a diretora do CMEI, Solange Alves “os objetivos do projeto são desenvolver o gosto pela leitura nas crianças, estimular a criatividade, desenvolver a linguagem oral e escrita, além de ampliar o vocabulário”.

Alunos do CMEI Tia Lygia recebem medalhas pelo desempenho na leitura

As atividades de fortalecimento da leitura não param no Centro Municipal de Educação Tia Lygia, localizado no bairro Ilhotas. As crianças em processo de alfabetização participaram da segunda ação do Programa Mais Alfabetização em 2022, uma compilação de todas as estratégias para ampliar as habilidades dos alunos em leitura, escrita e matemática.

A turma realizou apresentações do Maria de Cuida, o projeto desenvolvido na escola pelo Alfabetiza Teresina; também compartilharam leituras e até receberam medalhas pelo esforço para melhorar o desempenho. O momento foi de reconhecimento, integração e alegria.

“Buscamos sempre realizar atividades integradoras, que estimulem o hábito da leitura e onde as crianças possam mostrar o que estão aprendendo em sala de aula. Essa é uma forma de reconhecer que estão indo bem e motivar para que continuem com a dedicação, conta a diretora adjunta do CMEI, Aucione Barbosa.

E.M. Professor Camillo Filho lança Projeto Alfabetiza Teresina

Criado pela Prefeitura de Teresina e desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec) em parceria com as escolas o Projeto Alfabetiza Teresina visa facilitar o acesso à aprendizagem da leitura e da escrita por meio de atividades lúdicas e cheias de aprendizados. Várias unidades de ensino da Rede Municipal já implementaram as ações do projeto.

Nesta semana foi a vez da Escola Municipal Professor Camillo Filho fazer o lançamento do Alfabetiza Teresina, que contou com várias apresentações: Poemas: As Borboletas (Vinícius de Moraes); A Bailarina (Cecília Meireles); Reconto: Branca de Neve; Musical: Sítio do Pica-pau Amarelo; Teatro de Palitoches: Chapeuzinho vermelho; Encenação de Tirinha: O Menino Maluquinho; e Piquenique da Leitura na pracinha da escola.

“A escola desenvolve o ‘Projeto Leitura em Casa, Reconto em Sala’, envolvendo os alunos do 2° ano do Ensino Fundamental, com a finalidade de incentivar e motivar o hábito pela leitura e fortalecer a participação da família nas atividades da escola. Os pais prestigiaram as apresentações do lançamento do projeto e se mostraram muito satisfeitos com o que viram”, conta o diretor Renato Silva.

Alunos da rede municipal participam do SaLiPi 2022

Após dois anos sem desenvolver atividades presenciais devido à pandemia da COVID-19, a 20ª edição do Salão do Livro do Piauí (SALIPI) iniciou no sábado (03) e se estende até o final desta semana (12). Com a Universidade Federal do Piauí (UFPI) sediando o evento, diariamente leitores e leitoras de todas as idades vão ao SALIPI para participar de palestras, seminários literários, lançamento de livros, bate-papo com autores e da tradicional feira de livros.

Com a participação da Prefeitura Municipal de Teresina, por meio de Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) sempre ativa no evento, a equipe técnica criou um cronograma para os alunos e professores da Rede Municipal de Ensino participarem e fazerem a visitação ao evento.

A Professora Maria Laura da Escola Municipal Manoel Alves de Oliveira, zona rural de Teresina, levou 37 alunos da unidade para o evento na manhã de hoje(8). “É sempre muito gratificante levar os alunos para um evento como o SALIPI. Nossos estudantes são da zona rural e acabam por não terem muito acesso a esse tipo de evento. Este ano a prefeitura garantiu”, ressalta.

Evelin da Silva Alves do 5º ano, turno manhã, disse que considera muito a participação no SALIPI, que vai muito além de uma simples visitação. “O evento é uma ótima experiência fora da sala de aula. Os alunos precisam desse tipo de evento para abrir mais as ideais e assim ter um melhor desempenho na escola e socialmente”, enfatiza. Sobre o livro favorito, o pequeno revela que suas obras favoritas são de ficção e fantasia.

O secretário executivo de Ensino, Professor Kleytton Santos, destacou como a SEMEC contribuiu para esse momento de cidadania, educação e formação para estudantes e professores, “ao longo de toda esta semana os alunos receberão “cheques-livros”, para fazer aquisições de livros de sua escolha. Para os professores a SEMEC ofertou 1.000 vagas para as palestras literárias como ouvintes. Ao todo foram contratados 5.000 cheque-livros para atender os alunos da rede”, afirma.

Fotos: Ascom Semec