CMEI produz caderno de atividades para orientar leitura e escrita em casa

Para garantir que as crianças continuem aprendendo, mesmo no período de quarentena, o Centro Municipal de Educação Infantil Érico Veríssimo elaborou um caderno de atividades para os alunos do maternal, I Período e II Período. São exercícios de leitura e escrita para dar continuidade ao processo de alfabetização.

Enquanto os estudantes cumprem o período de isolamento social, ficando em casa como medida de proteção contra o novo coronavíruas, devem responder as atividades propostas no caderno. Os pais enviam o material respondido por aplicativos de mensagens na internet, e as professoras ainda gravam vídeos orientando as atividades do dia.

A distribuição dos cadernos aconteceu junto com a entrega dos kits de alimentação, quando cada família foi chamada à escola para receber um auxilio durante a suspensão das aulas. Ao todo, 127 alunos estão produzindo à distância, todos os dias.

“Estamos distribuindo alimento e conhecimento, essenciais para esse momento tão difícil. É gratificante ver o compromisso dos pais e alegria dos nossos alunos”, comenta a diretora Layana Sousa.

Famílias estão empolgadas com alunos da rede municipal lendo na Educação Infantil

Ascom/Semec

Com a recente conquista de premiações das escolas de Educação Infantil da Rede Municipal de Teresina, os pais de alunos têm feito declarações que motivam ainda mais as equipes escolares. Vem da comunidade o apoio que as unidades de ensino precisam para desenvolver cada etapa do que planejam na rotina escolar.

O CMEI Nossa Senhora Maria Auxiliadora, situado no Parque Rodoviário, ganhou por duas vezes o Prêmio de Valorização do Mérito na Educação Infantil, que considera o desempenho dos alunos do II Período em leitura e escrita. Nos corredores, as crianças se divertem com a conquista: “somos bicampeões”, vibram.

No CMEI Joel Mendes, zona Norte, a surpresa dos pais foi ver as crianças começando a ler e escrever ainda bem pequenas. Vânia Rodrigues, mãe da Isadora, conta que a filha já escreve o nome, reconhece as letras do alfabeto e comenta em casa tudo que aprende na escola. “Ela tem apenas 4 anos e está bem desenvolvida para a idade. Acredito que tem muito a ver com o empenho dos profissionais”, pontua.

As estratégias de alfabetização das crianças em Teresina chamou atenção do Ministério da Educação, que passou a utilizar o município como referência para outras redes. Na capital, mais de 90% dos alunos desenvolvem as habilidades de leitura e escrita até os 6 anos de idade.

Geovana Sofia acaba de chegar ao Ensino Fundamental, com 7 anos, e a mãe não poderia estar mais orgulhosa. A família veio há pouco tempo de outro Estado e a menina passou a frequentar o CMEI Árvores Verdes, localizado na estrada da Cacimba Velha, zona rural.

“Encontramos desde o início amor e dedicação. O que minha filha não tinha aprendido em dois anos, conseguiu em dois meses no CMEI. Ficamos encantados como ela encontrou o que precisava para se desenvolver, agora está pronta para essa nova etapa, lendo e escrevendo perfeitamente”, afirma a mãe Stefane Moraes.

Para a coordenadora de Alfabetização da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Carmem Portela, depoimentos como esses fazem todo o trabalho valer a pena. “São histórias reais que surgem de dentro das nossas escolas públicas, mostram como a educação transforma vidas e como esse processo anima todos ao redor. São evidências de que estamos no caminho certo”, finaliza Carmem.

Instituto Alfa e Beto tem programa de redação exclusivo para Teresina

Ascom/Semec

Teresina tem apresentado novas demandas educacionais e exigido cada vez mais de seus parceiros novidades criativas para melhorar o desempenho dos estudantes da Rede Municipal. Nesse sentido, o Instituto Alfa e Beto criou um programa exclusivo para o desenvolvimento das habilidades em língua portuguesa, mais especificamente em redação.

Hoje (28), professores do 1º ano do Ensino Fundamental participaram de uma capacitação com a especialista Dayhane Paes, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro e formadora do IAB. O objetivo é preparar os docentes para fortalecer estratégias de leitura e escrita com os alunos que estão em pleno Ciclo de Alfabetização.

Dayhane conta que estava ansiosa para dialogar com os professores, porque admira o trabalho de alfabetização realizado na capital. “Escuto muito falar de como Teresina tem alcançado resultados incríveis na alfabetização das crianças. Em 2020 temos um público diferenciado no 1º ano, são crianças que já leem com fluência, agora vamos desenvolver a habilidade de escrever textos incríveis também”, garantiu a especialista.

O programa de redação possui um material próprio que foi distribuído aos professores durante a capacitação. Formadores, diretores, coordenadores pedagógicos e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semec) também já participaram das formações.

PMT será parceira do Salipi em mais uma edição

Renato Bezerra

O prefeito Firmino Filho garantiu a parceria da Prefeitura de Teresina na 18ª edição do Salão do Livro do Piauí (Salipi). A confirmação à comissão organizadora do evento aconteceu em reunião na tarde de sexta-feira (24). Este ano, o Salipi será realizado de 29 de maio a 07 de junho na Universidade Federal do Piauí (Ufpi) e fará uma homenagem a professora e poeta Graça Vilhena.

Bate-papo literário, feira de livros e apresentações culturais estão incluídos na programação durante os dez dias de evento. Paralelo ao Salipi, acontece o 23º Seminário Língua-Viva, que traz autores e escritores de reconhecimento local e nacional com discussões de temas diversos para os participantes.

“O Salipi é uma das boas tradições da cultura teresinense. É importante consolidá-lo para alavancar a divulgação da nossa cultura, da nossa leitura e de bons valores para nossa cidade”, frisou o prefeito.

De acordo com Kássio Gomes, professor e presidente da Fundação Quixote (organizadora do evento), o Salipi tem a capacidade de aglutinar forças intelectuais no Piauí e a edição deste ano promete muitas novidades.

“Queremos destacar a educação empreendedora, trazer a gastronomia para nossa programação, com a participação de palestrantes nesta área e ainda promover o retorno do cinema. A proposta é que aconteçam mostras de filmes nacionais e locais e, após cada exibição, aconteçam debates sobre eles”, comentou o presidente ao enaltecer o apoio da Prefeitura de Teresina no evento. “O prefeito foi sensível a causa do Salipi desde o seu nascimento. De 2003 até hoje, a parceria institucional vem se fortalecendo”, acrescentou.

CMEI Sagrado Coração de Jesus inaugura sala de leitura para os alunos

Ascom/Semec

A sala de leitura Victor Manoel Soares Teixeira é o mais novo espaço do Centro Municipal de Educação Infantil Sagrado Coração de Jesus, localizado no Povoado Taboca do Pau Ferrado. O nome da sala é uma homenagem das crianças para o aluno Victor, do II Período, querido pelos colegas e considerado um prodígio pelas professoras. Hoje (20), os pais foram prestigiar a inauguração do novo ambiente, todo preparado para potencializar os projetos de leitura da escola.

A sala foi também uma escolha dos pais, que preferiram deixar de lado a ideia de uma formatura tradicional de ABC para ajudar a montar o colorido espaço. A inauguração foi toda ambientada com o tema Girassol, em alusão à fase de transição da turma do II Período, que agora passa ao ensino fundamental.

Segundo a diretora Perpétua Alves, todas as turmas utilizarão a sala de leitura em projetos específicos no próximo ano. “Foi uma construção pedagógica, queríamos concluir esse nosso primeiro ano de escola nova com algo significativo, que seja utilizado em prol do aprendizado das crianças nos anos seguintes”, afirma.

O momento foi também de agradecimentos à dedicação das professoras e envolvimento das famílias. Os alunos seguem para o próximo ano escolar com altas habilidades de leitura e escrita. Foi descerrada, ainda, a primeira placa de formatura do CMEI.

Gestores da Educação Infantil analisam resultados de leitura e escrita das crianças

Ascom/Semec

No último encontro de gestores da Educação Infantil de 2019, hoje (18), o grupo compartilhou os resultados alcançados pelas crianças em leitura e escrita. A reunião gerencial no Centro de Formação Odilon Nunes é parte do monitoramento de ações pela alfabetização das crianças, com acompanhamento constate do desempenho acadêmico aluno por aluno.

O grupo também analisou os dados da Prova Teresina e fez um comparativo entre o diagnóstico e o 4º bimestre. Os números são referentes às turmas de 1º e 2º período da Educação Infantil.

Animada com os resultados do ano, a diretora Carla Maia, do Centro Municipal de Educação Infantil Tia Fanny, compartilhou com os colegas o grande número de crianças que já leem bem. Ela conta a principal estratégia utilizada durante o ano.

“Tivemos muitas ações, projetos de leitura e uma programação intensa, mas atribuímos os melhores resultados principalmente à dedicação diária das professoras em sala de aula. Usamos as metas da Secretaria Municipal de Educação como base e trabalhamos para que toda a turma chegasse lá. Estamos satisfeitos com o que conquistamos este ano”, conclui a gestora.

Projeto Nas asas da imaginação incentiva a leitura nos alunos do CMEI Francisco de Assis

Ascom/Semec

Música e poesia marcaram a culminância do Projeto ‘Encontro de Autores Mirins: Nas asas da imaginação’, envolvendo 97 alunos de turmas do 1º ano  no Centro Municipal de Educação Infantil Francisco de Assis. A creche está localizada no bairro Mocambinho, na zona Norte de Teresina, e vem dando destaque à leitura e escrita em seus projetos, ensinando as crianças a gostarem dos livros.

Na abertura do projeto, cada turma apresentou os trabalhos produzidos durante o ano letivo. “Temos dinamizado a leitura com brincadeiras, música e muita poesia, formas lúdicas de exercitar a alfabetização”, afirma diretora Josélia Cristina.

Durante a culminância os pais foram convidados a participarem da apresentação e exposição final dos trabalhos, que inclui peças teatrais, dança, exposição de desenhos e o lançamento dos livros produzidos pelos alunos.

A diretora Josélia Cristina explica que para os alunos confeccionarem os livros, foram realizadas a contação de histórias de diferentes autores trabalhando gêneros textuais.

“As professoras confeccionaram com os alunos livros artesanais com as histórias lidas durante as aulas, tornando-as ainda mais significativas. Todos os livros que escolhemos despertam esse olhar cuidadoso do outro”, explica. Para ela, a leitura sendo trabalhada em diferentes etapas e com recursos variados torna o hábito mais prazeroso. “É um momento de diversão, eles adoram, conhecem os personagens, recontam e interagem”, afirma Josélia.

O poeta e escritor Cineas Santos, um dos autores estudados pelas crianças, fez questão de participar do evento. Para ele é muito bom ver crianças tomando gosto pela leitura ainda na educação infantil.

“É muito gratificante acompanhar esses projetos que têm como objetivo estimular a leitura. Uma criança, mesmo alfabetizada regulamente, se não aprender a ler não terá um bom desempenho na escola. Então parabenizo a equipe escolar pela iniciativa”, disse.

Escola Municipal Antilhon Ribeiro incentiva a leitura através dos quadrinhos

Ascom/Semec

Estudantes da Escola Municipal Professor Antilhon Ribeiro Soares, zona Sul de Teresina, estão participando de atividades relacionadas ao Projeto ‘Anime-se’. A ideia é através das histórias em quadrinho incentivar o hábito da leitura nos alunos.

Segundo Glaucya Leandros, pedagoga da escola, umas das principais dúvidas dos educadores é o que fazer para incentivar os alunos a ler mais. “Os alunos dessa nova geração são conhecidos como nativos digitais, e estão se distanciando cada vez mais do hábito da leitura, isso por conta do dinamismo e da modernidade trazida pelas novas tecnologias. É comum que os alunos busquem informações mais rápidas e acessíveis, o que leva a muitos pensarem que ler é perda de tempo”, explica a professora.

Glaucya conta que diante de tantas tecnologias buscou uma forma de trazer os alunos para o mundo da leitura. “Observando e conversando com alunos a escola resolveu elaborar um projeto que aproxima-se os alunos dos livros, daí a ideia das histórias em quadrinho, que chama a atenção dos jovens, por seu formato colorido e divertido. O projeto Anime-se passou a despertar nos alunos o hábito da leitura, onde os estudantes foram estimulados por meio de uma proposta prazerosa e lúdica”, pontua.

Para Rosimay Monteiro, gestora da escola, as Histórias em Quadrinhos (HQ) estimulam e incentivam o leitor a buscar também outros tipos de leitura, uma vez que, juntamente com os livros, são instrumentos saudáveis para estimular a imaginação e o raciocínio de jovens e crianças. “Iniciamos nosso processo de incentivar a leitura com as histórias em quadrinho, os alunos realizando leitura e também criando histórias, assim eles começaram a perceber o quanto prazeroso o hábito de ler poder ser. Hoje eles já buscam outros recursos de leitura”, destaca.

Durante a culminância do projeto os alunos conheceram o cartunista Joaquim Monteiro, que interagiu e explicou aos alunos técnicas de construção dos quadrinhos.

Piquenique Literário mostra como crianças são alfabetizadas na Rede Municipal de Ensino

Um mar de histórias, lições de vida. Quem passou pelo Parque da Cidadania na manhã de hoje (21) conferiu um pouco do que os alunos de escolas da Prefeitura em fase de alfabetização fizeram na escola este ano. O IV Piquenique Literário apresentou ao público projetos de leitura e trabalhos realizados em 66 unidades de ensino envolvendo as fábulas, que tanto encantam as crianças.

As escolas foram divididas em estações e abusaram da criatividade para mostrar a desenvoltura dos alunos. Apresentações teatrais, recitais e leituras coletivas fizeram parte da programação, tendo a ludicidade como foco.

Sandra Barros, pedagoga da Escola Municipal Benjamim Soares de Carvalho, conta que a rotina da escola durante todo o ano foi de leitura intensa, com monitoramento do desempenho dos alunos. “Hoje eles nos procuram para pedir livros emprestados, isso nos orgulha muito”, afirma. Para ela, “o Piquenique Literário é um momento de socialização de boas ideias”.

No Centro Municipal de Educação Infantil Sagrado Coração de Jesus, 18 dos 23 alunos da professora Jaqueline Alves já leem com fluência ainda no II Período. “Queremos mesmo é mostrar essa conquista que nos deixa tão felizes”, disse a professora.

O prefeito Firmino Filho e o secretário municipal de Educação Kleber Montezuma participaram do evento acompanhados da deputada estadual Lucy Soares e do vereador Evandro Hidd. Firmino comemora os bons resultados da educação municipal e destaca que no ano passado quase 90% dos alunos foram alfabetizadas com seis anos de idade. “Isso significa que teremos uma geração de meninos e meninas melhor qualificados para construir uma trajetória de sucesso”, finaliza.

 

Piquenique Literário vai mostrar produções de alunos em alfabetização

Por meio de uma política de alfabetização consolidada, as escolas da Prefeitura de Teresina estão com alunos lendo e escrevendo logo na Educação Infantil. Para mostrar as habilidades dos pequenos com os livros, a Semec realizará nesta quinta-feira (21) o IV Piquenique Literário, no Parque da Cidadania, de 7h30 às 10h.

O evento abordará o tema “Mar de histórias: lições de vida” e contará com a participação de 66 unidades de ensino, totalizando 250 alunos. O encontro apresenta o que a turma trabalhou nas atividades do Programa Alfabetiza Teresina ao longo do ano. Quem passar pelo local, poderá conferir uma socialização de saberes onde os alunos são protagonistas.

A coordenadora de Alfabetização da Semec, Carmem Portela, revela que está empolgada com o que as escolas prometem levar. “Será um megaevento para mostrar o quanto as crianças aprenderam este ano, e também valorizar a escola pública, aplaudir o sucesso dos nossos alunos, que estão apenas começando a trilhar uma bela jornada acadêmica”, disse.

Estão previstas apresentações de recitais e peças teatrais baseadas em fábulas. Além de estimular a leitura de forma divertida, as narrativas transmitem mensagens de amizade, solidariedade, companheiros e outros valores morais. “Aprende-se muito com a literatura infantil. Certamente será um momento delicioso”, finaliza Carmem, convidando toda a população para prestigiar o evento.