Atividade de leitura fora da sala de aula diverte crianças de CMEI

Ascom/Semec

Ler com diversão é a ideia do Centro Municipal de Educação Infantil Francisco de Assis, para estimular as habilidades de leitura e escrita com as crianças. Nesse sentido, a escola, localizada no bairro Mocambinho, realizou o Piquenique da Leitura, levando a atividade para fora da sala de aula.

Organizados em rodas de leitura, os alunos se espalharam pelo pátio e também no jardim, lendo obras infantis escolhidas especialmente para o momento. A ação é parte do Projeto Universo Encantado da Leitura, que traz estratégias para ampliar a aproximação das crianças com os livros.

“Até a organização do espaço contribui para a leitura ser algo prazeroso”, explica a diretora Josélia Cristina. Ela conta que todas as estratégias são pensadas para esse objetivo. “Utilizamos material de apoio confeccionado na própria escola, estimulamos as apresentações teatrais e a socialização das narrativas, tudo para um momento divertido de aprendizagem”, completou.

Essa foi a primeira etapa das conclusões do projeto este ano, que ainda propõe a construção de livros artesanais produzidos pelas crianças. A exposição do material será no mês de dezembro.

Projeto ‘Sorveteria da Leitura’ aproxima os alunos do CMEI Helena Medeiros dos livros

Ascom/Semec

Tornar a prática da leitura mais atrativa e desenvolver o hábito de ler, entre as crianças, faz parte das ações desenvolvidas no Centro Municipal de Educação Infantil Helena Medeiros, zona Norte de Teresina.

Através de ações do Projeto de Leitura ‘Sorveteria da Leitura’, os alunos do 2º período da educação infantil estão participando de atividades voltadas para exercitar as habilidades de leitura e escrita na escola. Em espaços descontraídos, os alunos ficam à vontade para mostrar o que estão aprendendo.

“Está é uma atividade bastante integradora e divertida, onde avaliamos os níveis de leitura na prática. Por meio do projeto desenvolvemos com as crianças o gosto e prazer pela leitura, além das habilidades necessárias para que tenham um bom desenvolvimento na leitura, escrita e oralidade”, explica Adriana de Oliveira Lopes, diretora do CMEI.

A gestora diz ainda que investir em atividades lúdicas estimula a capacidade de leitura e escrita das crianças. “O projeto Sorveteria da Leitura proporciona um momento mágico, divertido e muito produtivo, em que através de leituras de palavras encontradas no verso de cada sorvete retirada do carrinho, as crianças vão se deliciando com a leitura”, conclui.

Alunos da Escola Municipal Delfina Borralho participam de Café Literário e relançam livro

Ascom/Semec

O livro escrito por alunos da Escola Municipal Delfina Borralho Boa Vista continua fazendo sucesso desde seu lançamento que aconteceu em junho, durante o Salão do Livro do Piauí (SaLiPi). Os estudantes tiveram a oportunidade de realizar o relançamento do livro durante evento literário realizado na livraria Anchieta.

A obra intitulada “O caminho da leitura é o do conhecimento” é uma coletânea de textos de 127 estudantes, entre poemas, crônicas, artigos de opinião, poemas visuais e a grande novidade: textos de língua inglesa.

Durante o evento ‘Café Literário’, os alunos comentaram sobre a produção dos textos e a paixão pelas letras, estimulada pelo Projeto Luneta, uma iniciativa que torna a leitura um hábito divertido a partir da biblioteca da escola. A aluna Nayra Kelly realizou a leitura do poema ‘Caixa mágica de surpresa’ do autor Elias José e encantou todos os presentes.

A pedagoga Luíza Maria Silva explica que os textos são de alunos do ensino fundamental e também da Educação de Jovens e Adultos. “Já trabalhamos a produção de textos a partir de um mergulho no mundo da leitura há 12 anos, sempre com um título diferente e um novo contexto. Esse momento é muito especial, eles se sentem orgulhosos e mais motivados”, comenta.

Na ocasião os estudantes realizaram a troca de livros, onde os exemplares são trocados por obras de outros autores. O escritor Wellington Soares, fez questão de ser o primeiro a participar da troca de livros e pegar as assinaturas dos autores. Segundo a pedagoga Luíza, a ideia é munir a biblioteca da escola de novos títulos. “Já estamos nos preparar para a edição do próximo ano”, anunciou.

Alunos participam de concurso de leitura da Escola Municipal Murilo Braga

O Projeto Alfabetiza Teresina tem despertado em todos os envolvidos no processo de alfabetização dos alunos da Rede Municipal de Teresina ações que contribuem significativamente na vida dos alunos, através do incentivo à leitura.

A Escola Municipal Murilo Braga realizou a culminância do projeto “Passeando pelo mundo das Fábulas”, que foi desenvolvido através de concurso de leitura, realizado com os estudantes das turmas de 1º e 2º ano do Ensino Fundamental.

O projeto foi idealizado pela assistente de alfabetização, professora Francisca da Cruz da Silva, e teve como objetivo despertar a autonomia do processo de leitura e interpretação de textos nos alunos, deixando-os mais seguros ao realizarem a leitura em público.

Noranei Pacheco, gestora da escola, explica que durante uma semana as assistentes de alfabetização reservaram uma hora para trabalhar a leitura com os estudantes das turmas de 1º e 2º ano. “Os alunos foram incentivados a participarem do concurso. Eles realizaram a leitura e interpretação do gênero textual fábula. No final, todos os alunos foram premiados como forma de incentivo. Uma ação como essa enche nosso coração de alegria. Parabenizamos toda equipe e a assistente Francisca, que tem realizado seu trabalho com tanto empenho, zelo e amor. As crianças agradecem, porque tornaram-se leitores para a vida”, disse.

 

Projetos de leitura diária apoiam alfabetização no CMEI Clarice Lispector

Ler já faz parte da rotina das crianças do II período no Centro Municipal de Educação Infantil Clarice Lispector, situado no bairro Gurupi. A equipe escolar e as famílias estão empenhadas na alfabetização dos pequenos, que se encantam com cada novo material lido.

Para exercitar essa prática, o CMEI desenvolve os projetos Rodízio Literário e Mais Palavras. No Rodízio, as crianças levam livros para serem compartilhados com a família. Além de histórias infantis, a turma é incentivada a ler poesias e variados estilos de narrativas.

Já no outro projeto, os alunos praticam com palavras, adivinhas e cantigas uma forma que a escola encontrou de mostrar a cultura popular enquanto trabalha com as crianças as habilidades de leitura.

“Por meio desses projetos desenvolvemos com as crianças o gosto e prazer pela leitura, além das habilidades necessárias para que tenham um bom desenvolvimento na leitura, escrita e oralidade”, conta a diretora Larysse Sepúlveda.

As ações são parte do Alfabetiza Teresina, uma parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semec) com as escolas da Prefeitura para potencializar as atividades com as turmas em ciclo de alfabetização. O objetivo é incentivar os alunos ao hábito de ler diariamente, através de brincadeiras, exercícios coletivos e participação da família.

 

Atividades intensificam o incentivo à leitura na Escola Municipal Laurindo de Castro

Ascom/Semec

Incentivando a leitura de forma divertida e prazerosa, a Escola Municipal Laurindo de Castro, zona rural de Teresina, está realizando atividades diferenciadas envolvendo uma rotina diária de leitura, para incentivar nos alunos o gosto pelos livros.

A professora Raimunda Resende, gestora da escola, explica que colocou no mural um quadro com os dias da semana e como a leitura será praticada em cada dia. “De segunda a sexta-feira os alunos realizam a leitura de acordo com o que está no mural, tem o dia da leitura individual, o dia da coletiva, em dupla e o dia que a criança percorre as áreas da escola para realizar a leitura para a primeira pessoa que encontrar’, explica a gestora.

Raimunda conta ainda que as crianças adoram participar das atividades. “Temos vivenciado momentos mágicos com o projeto, em particular com o dia em que as crianças saem em busca de alguém para a realização da leitura. O projeto foi idealizado pela professora Fabrícia de Oliveira e visa proporcionar uma maior autonomia às crianças na hora de ler”, conclui.

SEMEC tem espaço de leitura e pintura no Teresina em Ação

Dentro da programação do aniversário de 167 anos de Teresina, aconteceu neste sábado (24) mais uma edição do Projeto Teresina em Ação, desta vez beneficiando os moradores do bairro Morada Nova, na zona Sul da capital. Durante o evento, foram oferecidos diversos serviços gratuitos a população.

No estande da Secretaria Municipal de Educação (Semec), as crianças encontraram espaço para pintura e leitura, orientadas por uma equipe de voluntários. “É sempre maravilhoso fazer parte dessa ação. Os pais aproveitam os serviços e as crianças se divertem”, disse a coordenadora de Projetos Especiais da Semec, Clívia Chaves.

O Teresina em Ação é uma realização da Prefeitura de Teresina através da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), e com apoio da Fundação Wall Ferraz.

Escola promove torneio de leitura e escrita para alunos do Programa Se Liga

Ascom/Semec

O pódio montado no pátio da Escola Municipal Monteiro Lobato, situada no Residencial Esplanada, foi para estimular alunos nas habilidades de leitura e escrita. O I Torneio Se Liga no Aprendizado premiou meninos e meninas que mais se destacaram nos desafios.

O circuito de dois dias envolveu alunos do Programa Se Liga, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec) em parceria com o Instituto Ayrton Senna para aqueles que estão em distorção idade série e precisam de uma força a mais para acompanhar o ritmo da turma. No circuito, os estudantes produziram palavras, frases e textos em tempo recorde, aprendendo de forma divertida.

De acordo com o diretor da unidade de ensino, Francisco Rodrigues, o torneio foi um sucesso. “Planejamos a atividade para desenvolver escrita, leitura e intepretação dos alunos atendidos pelo Programa, buscando sempre novas formas de motivá-los. Aprendizado e alegria com algo pensando especialmente para essa turma”, disse.

CMEI trabalha o incentivo à leitura através de imitações e adivinhações

Ascom/Semec

Para encerrar as atividades do primeiro semestre letivo, o Centro Municipal de Educação Infantil Adelaide Fontenele embarcou nas altas aventuras da leitura, realizando momentos diferenciados com brincadeiras que envolvem a leitura com autonomia e fluência.

As atividades foram divididas de acordo com a idade e série das turmas. As crianças do 2º período e 1º ano realizaram as imitações, já as crianças do maternal e 1º período tinham que adivinhar de qual história se tratava.

“Foi um momento divertido e criativo, enquanto uns alunos imitavam os personagens das histórias os outros tinham que adivinhar qual era o personagem e de qual clássico infantil se tratava. Na ocasião, as crianças realizavam a leitura de partes das histórias para ajudar na adivinhação”, explica Danielle Christian Oliveira Aguiar, vice-diretora do CMEI.

A professora destaca ainda a importância da leitura para as crianças. “Na educação infantil a leitura tem a capacidade de formar cidadãos ativos na organização de uma sociedade mais consciente e crítica. Por isso, desenvolver o hábito da leitura desde a infância é fundamental”, conclui.

Escola realiza premiação dos melhores alunos leitores

Ascom/SEMEC

Como forma de incentivar o gosto pela leitura nos estudantes, a equipe da Escola Municipal Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina realizaram a premiação dos leitores do semestre. O objetivo da ação é promover atividades de incentivo à leitura, premiando os três primeiros alunos de cada turma que mais retiraram livros da biblioteca para lerem.

A atividade faz parte do Projeto Leitores do Semestre que é uma ação do Projeto Eu Amo Ler, tendo o acervo da biblioteca da escola como aliada no incentivo pela leitura. O projeto visa criar nos alunos o hábito da leitura por prazer e contribuir na formação dos alunos, para que se tornem leitores competentes.

Luzinete Borges Leal explica que no final de cada semestre é realizada a premiação, com medalha e um livro. “Os leitores premiados terão que indicar um dos livros que leu e entregar na biblioteca por escrito o porquê da indicação”, diz.

A escola atende 293 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental que participam ativamente da atividade proposta, contando ainda com o apoio dos familiares que estiveram presentes durante a cerimônia de premiação.

E para encerrar as atividades do primeiro semestre, os estudantes também realizaram apresentações teatrais de alguns dos paradidáticos lidos. Os Três Porquinhos e a Galinha Ruiva, são alguns dos livros trabalhados em sala de aula com a turminha do 2° ano da professora Nazaré Borges, que se descaram com as apresentações.