Isolamento social em Teresina fica entre 51,3% e 57,89% no domingo

Dados levantados pela startup InLoco

O índice de isolamento social em Teresina, no último domingo (07), ficou entre 51,3% e 57,89%, segundo as duas bases de dados utilizadas pela Prefeitura de Teresina, a startup InLoco e as operadoras de telefonia celular. O índice apresentou alta em relação aos dias anteriores, mas ainda está abaixo dos 73%, considerado o mínimo necessário para conter a disseminação do novo coronavírus, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O levantamento da InLoco também mostra os índices de isoalmento social por regiões da cidade. Pelos dados, no último domingo, a população da zona Leste foi a que mais ficou em casa, com um percentual de 51,88%; seguido da região centro-norte, com 50,86%, e da zona sul, com 50,64%. Em último lugar ficou a região sudeste da cidade, com um percentual de 48,48%.

Quando analisado por bairros, os que mais respeitaram as determinações de isolamento social foram Matinha (59,80%), Nova Brasília (58,40%), Ininga (58,36%), Pedra Miúda (57,60%) e Campestre (57,23%). Na outra ponta da tabela, a população que menos ficou em casa foi a dos bairros Parque Juliana (30,80%), Comprida (38,70%), Flor do Campo (40,60%), Santos Antônio (41,95%) e Santa Rosa (44%).

Segundo dados do Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Teresina contabiliza um total de 3.309 casos de Covid-19, dos quais 69 foram registrados em apenas 24 horas, entre sábado e domingo. Além disso, nove pessoas perderam a vida neste período, pela doença, totalizando 137 óbitos na capital, desde o início da pandemia.

Teresina registra o menor índice de isolamento social dos últimos 30 dias

Teresina registrou, na última terça-feira (02), um índice de isolamento social de 42,8%, o pior dos últimos 30 dias, segundo levantamento realizado pela startup recifense InLoco. O índice mínimo indicado pela Organização Mundial de Saúde como eficaz para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus é de 73%, mas o máximo que Teresina alcançou no último mês foi 59,7%.

O monitoramento também mostra o percentual de isolamento social por regiões da cidade e, na última terça-feira, a população da zona centro-norte foi a que mais respeitou as determinações para ficar em casa, com um índice de 43,55%, seguida da zona leste, com 43,52%. Em terceiro lugar ficou a zona sul, com 42,11% de sua população respeitando as normas de distanciamento social. Em último lugar ficou a zona sudeste, uma das mais populosas de Teresina, com um percentual de 40,67%.

Os cinco bairros que mais respeitaram o isolamento social em Tereisna, na última terça-feira, foram o Mafuá (51,10%), Parque Brasil (51,05%), Parque São João (49,95%), Pedra Miúda (48,97%) e Fátima (47,75%). Na outra ponta da tabela, os bairros Monte Verde (33,50%), Portal da Alegria (35,40%), Vale do Gavião (37,67%), Comprida (38,20%) e Aeroporto (38,70%) foram os que apresentaram os menores índices de isolamento social, ficando bem abaixo do esperado.

A Prefeitura de Teresina também está acompanhando os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa outra base de dados, que disponibiliza informações de mais de 1 milhão de linhas telefônicas, 52,63% das pessoas permaneceram em casa, na última terça-feira.

Teresina têm batido recordes, nos últimos dias, em número de casos confirmados e óbitos causados pela Covid-19, na última terça-feira foram 99 novos casos da doença e sete mortes, totalizando 2.531 casos confirmados e 101 óbitos. Isso mostra a necessidade do isolamento social, medida considerada por especialistas como a mais eficaz para conter a disseminação do novo coronavírus.

Prefeito participa de videoconferência com Ministra Tereza Cristina e representantes da FNP

O prefeito Firmino Filho participou, na tarde desta quinta-feira (09), de videoconferência com a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e outros representantes da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Ela garantiu que a safra 2019/2020 é suficiente e não haverá desabastecimento nas cidades. Mesmo com a pandemia de Covid-19, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê uma colheita de 251,8 milhões de toneladas de grãos.

Segundo dados do governo federal, os produtores rurais continuam com suas atividades, mas adotando as recomendações das instituições envolvidas no combate ao coronavírus. Estimativa do 7º Levantamento da Safra mostra que a produção de grãos passou de 251,9 milhões de toneladas para 251,8 milhões.

De acordo com a Conab, os estados do Piauí, Paraná e Mato Grosso do Sul têm mais de 90% da área semeada de milho. O grão deve apresentar colheita de 101,9 milhões de toneladas. No Mato Grosso, o plantio de milho encontra-se em estágio avançado, que já finalizou a semeadura, assim como Goiás, Tocantins e Maranhão.

O levantamento aponta ainda que a área total cultivada no país é estimada em 65,1 milhões de hectares, com boa produção de soja no Sul do país. As lavouras de algodão, arroz, feijão e sorgo devem registrar incremento na produção. No caso do arroz, o aumento está relacionado ao maior cultivo da cultura em áreas irrigadas, com mais produtividade.

Lixo Zero identifica aumento de infrações por descarte irregular no início de 2020

O Programa Lixo Zero verificou um aumento nas infrações por descarte irregular realizadas no mês de janeiro deste ano, quando comparado a dezembro de 2019. Foi registrado um crescimento de 44,55% nas autuações e 100% na quantidade de notificações. Ao todo, foram aplicadas 76 notificações, 146 autuações e 50 infrações de trânsito.

“Percebemos que esse crescimento de infrações se deve pela alta incidência de reformas e podas que acontecem nos meses de dezembro e janeiro. Mesmo com a presença dos Pontos de Recebimento de Resíduos (PRRs) para receber esse material, a população ainda insiste no descarte de resíduos em locais inapropriados”, explica o coordenador do Programa Lixo Zero, Denis Sena.

O levantamento ainda apontou que as zonas sul e leste são as regiões onde foram registrados os maiores números de autos de infração, representando 28% e 26%, respectivamente. As infrações cometidas por Pessoas Jurídicas prevaleceram sobre as Pessoas Físicas, sendo 54% cometidas por aquelas contra 46% cometidas por estas.

“Temos equipes atuando diariamente nos turnos manhã e tarde, fiscalizando e orientando a população para que antes de qualquer penalidade, tenhamos a conscientização dos moradores sobre as consequências do descarte irregular. Primeiro orientamos, em casos reincidentes entregamos uma notificação e em seguida autuação com multas que podem variar de R$ 354,00 a R$ 3.540,00”, destaca o coordenador.

 

Fique Esperto!

A Prefeitura de Teresina reforça que disponibiliza 53 Pontos de Recebimento de Resíduos (PRRs) distribuídos em todas as zonas da cidade para receber restos de poda, materiais de construção, móveis velhos de até 1m³ (medida de uma carroça). Para saber a localização dos PRRs confira: https://semduh.teresina.pi.gov.br/.

A população também pode atuar como parceira do município e realizar denúncias de descarte irregular por meio do aplicativo da prefeitura, o Colab, disponível gratuitamente para Android e IOS, ou pelo WhatsApp do Programa Lixo Zero (86) 99806-6171.